A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Câmara questiona não realização de Festival gastronômico previsto em lei

O vereador Paulo Henrique Ribeiro Santana, o PH (PDT) questionou a prefeitura, sobre a aplicação de uma lei municipal que prevê a realização de um festival gastronômico em São Sebastião.
Segundo PH, a lei que existe desde novembro de 2009, propõe que seja realizado o evento no mês de setembro de cada ano. O parlamentar que é o autor da lei afirmou que o festival é uma tentativa de oferecer um atrativo turístico na baixa temporada.
Contudo, PH ressaltou que apesar de o evento ter sido incluído no calendário oficial do município, ele nunca aconteceu. “Não aconteceu em 2010 e, ao que tudo indica, também não vai ser neste ano que a cidade vai promover um festival gastronômico. É uma pena ver que algumas leis não são respeitadas. A expectativa é de que pudéssemos organizar um grande festival para se tornar tradição e assim movimentar o turismo numa época tão difícil para o comércio da cidade. Não sei se existe previsão para a organização do evento, mas é estranho, pois já estamos no início de setembro e nada ainda foi divulgado sobre o festival”, declarou o parlamentar.
PH citou, como exemplo, a cidade vizinha que no mês passado realizou a 6ª edição do “Caraguá a gosto”. “Em Caraguatatuba o festival é sempre bem sucedido e neste ano teve a participação de 32 estabelecimentos. São Sebastião também possui uma gastronomia diversificada que poderia ser mais bem explorada”.

Vai acontecer

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, a Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) tem intenções de realizar um festival gastronômico ainda este ano, mas está buscando parceiros para a viabilização do mesmo.
A prefeitura declarou que devido a ausência de uma associação local na área de alimentos e bebidas, e pela baixa participação dos restaurantes na associação comercial, o processo torna-se mais complexo para a captação de recursos para este tipo de evento.
Segundo a assessoria de imprensa, o objetivo de um festival gastronômico é movimentar não somente os restaurantes como também o setor hoteleiro. E para isto, é
necessário um forte investimento em mídia, o que não cabe a gestão municipal.
Ainda conforme a assessoria, o evento já estaria garantido para o ano de 2012, pois a prefeitura já tem empresas com firme intenção de participar do projeto.

Donos de restaurantes

Alguns empresários e comerciantes foram entrevistados pela cidade, e demonstraram grande espanto ao saberem que existe, no município, uma lei que dispõe sobre a organização de um festival gastronômico.
Tamara Teixeira de Carvalho Pombo, dona de um restaurante na Rua da Praia, declarou ser completamente a favor de iniciativas que favoreçam o comércio local. “Infelizmente nossa cidade não possui nenhum atrativo para o turista. Portanto, um festival como esse poderia aquecer a economia local, que anda bastante parada. As coisas só começam a dar uma melhorada a partir de novembro, e caminha bem até depois do carnaval. Fora esse período, nós empresários, sofremos bastante”.
Tamara disse ainda que acha estranho São Sebastião estar fora do circuito dos festivais. “Todas as cidades da região possuem algo nesse sentido, e sabemos que faz sucesso. Não sei ainda porque estamos de fora disso. Precisamos chamar o povo, o turista, de alguma forma eles precisam chegar até nós”.
Sueli Lobo Chagas, também dona de um restaurante na Rua da Praia, afirmou que muitas coisas precisam ser feitas no ramo turístico da cidade para atrair mais pessoas. “Espero que esse festival gastronômico saia logo do papel. Assim, vai dar uma movimentada na baixa-temporada, que a cada ano que passa está ficando pior”.
O garçom Wilson Francisco afirmou que seria muito importante para o turismo local o cumprimento desta lei por parte da prefeitura. “Aqui nunca tem nenhum incentivo no turismo. Nosso município é o mais rico das quatro cidades do Litoral Norte, e parece que é o que menos investe. Todas as cidades vivem cheias em todos os feriados, restaurantes e hotéis sempre lotados, e aqui a cidade está às moscas. Os governantes sabem o que deve ser feito, só não sei ainda porque não o fazem. São Sebastião precisa de incentivo e iniciativas turísticas, para movimentar e estimular o comércio. Só o dinheiro da Petrobras não vai encher a barriga de toda população. O prefeito precisa perceber que somos uma cidade turística e começar urgentemente a investir em eventos. Espero que o festival gastronômico torne-se uma realidade e uma marca da cidade”.

Nenhum comentário: