A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

TRE-SP: tempo de apuração das urnas diminui 50% na cidade de São Paulo


Fachada do TRE-SP. São Paulo/SP Foto:ASCOM-TRE/SP

A apuração dos votos nas eleições do último domingo (7) na cidade de São Paulo ocorreu em tempo recorde, em apenas cinco horas. Dados da Secretaria de Informática do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-SP) revelam uma diminuição de quase 50% no período de finalização dos resultados na capital.

Às 22h, 100% dos votos já haviam sido computados. No pleito de 2008, o processamento total demorou nove horas e meia e foi concluído às 2h30. No Estado, à meia-noite, todos os trabalhos já estavam encerrados.

A agilidade no processo desta vez foi tão grande que, às 19h30, duas horas e meia após o término da votação, 93% das urnas já haviam sido apuradas. 

Isso se deve à melhora nos processos de conferência dos dados e ao aperfeiçoamento dos procedimentos em relação à urna eletrônica e à transmissão de dados.

Tabela comparativa
ANO DA ELEIÇÃO (1º TURNO)
TEMPO DE APURAÇÃO
2004
21h17
2008
9h31
2012
5h09
Curiosidade:
Na cidade de Bananal, no Vale do Paraíba, dois candidatos a prefeito, Mirian Bruno (PV) e Peleco (PSDB), tiveram a mesma quantidade de votos: 1.849. Neste caso, o candidato mais velho é eleito, conforme estabelece o Código Eleitoral. Mirian concorria à reeleição e foi declarada vencedora na disputa.

Presidente do TSE faz balanço do primeiro turno das eleições


Ministra Cármen Lúcia em sessão do TSE
Presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia

Ao final da sessão plenária desta terça-feira (9), a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, reiterou que o primeiro turno das eleições transcorreu sem qualquer incidente. “Continuaremos trabalhando até o dia 30 para o segundo turno e, claro, para que se tenha a diplomação e a posse, se Deus quiser, em paz”, assegurou.

Ela informou que o número de recursos sobre registros de candidatura prontos para serem julgados pelo colegiado do TSE é muito pequeno. “Mesmo nos gabinetes, temos aproximadamente 2 mil (recursos), de um total de quase 8 mil (recursos) que chegaram”, registrou. Segundo a ministra, 1.300 processos ainda estão chegando ao TSE em razão de atraso devido, principalmente, à greve dos Correios.
“Daremos toda a prioridade para que tenhamos esse julgamento o quanto antes. Estamos fazendo todo o esforço”, garantiu a ministra Cármen Lúcia.
Números
A presidente do TSE informou que nesse primeiro turno das eleições compareceram às urnas 115.807.514 milhões de eleitores, o que corresponde a 84,59% do total de 138.544.348 de eleitores. A abstenção foi de 16,41%, o que corresponde a 22.736.804 eleitores.
Foram eleitos 5.518 prefeitos e 57.424 vereadores, sendo que o segundo turno será realizado em 50 municípios em 19 Estados da federação. Dos 50 municípios, 17 são capitias.
A presidente do TSE afirmou que o término da apuração ocorreu “de forma plena e sem nenhum problema” exatamente a 1h48 da manhã. “Este é o recorde que sem tem no tribunal”, disse.
Até as 19h30, urnas de 20 Estados já haviam sido apuradas e, por volta das 20h30, a Justiça Eleitoral já havia totalizado 92% dos votos de todo o país. A demora na totalização entre 22h até a 1h48 da manhã se deveu a duas urnas do Acre que ficavam em local de difícil acesso.
Houve uma substituição de apenas 0,5% das mais de 400 mil urnas utilizadas no pleito. Segundo a ministra Cármen Lúcia, somente duas urnas eletrônicas tiveram que ser substituídas por urnas de lona. Um caso ocorreu em seção no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro-RJ, e outro, na zona rural do distrito de Arapari, localizado no município de Monte Alegre-PA.
Por fim, a presidente do TSE registrou que em todos os locais que tiveram o envio de tropas federais negado pelo Tribunal, o primeiro turno das eleições transcorreu normalmente. “Não aconteceu absolutamente nada. Monitorei durante todo o domingo, de 7h da manhã até a hora que saí (do Tribunal), portanto, por volta das 11h e tanto da noite.”

Aplicação da Lei da Ficha Limpa não exige condenação criminal definitiva


Ministro Arnaldo Versiani em sessão do TSE
O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou, na sessão de hoje (9), recurso apresentado pelo vereador de Ipaumirim-CE Vanderlan Jorge Leandro (PTB), que tentou a reeleição no último domingo (7) na condição de candidato com “registro indeferido com recurso”.  Condenado por tráfico ilícito de entorpecentes, Vando, como é conhecido, teve seu registro de candidatura indeferido com base na Lei da Ficha Limpa (LC 135/2010) após impugnação apresentada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). Vando recebeu apenas 241 votos e não foi eleito. 
No recurso ao TSE, o candidato alegou que a decisão do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) que confirmou sua condenação está pendente de apreciação dos embargos de declaração apresentados por sua defesa, por isso não poderia surtir efeitos sobre o seu pedido de registro de candidatura na medida em que ainda pode ser modificada. Mas, por maioria de votos, o TSE julgou que esta pendência não prejudica a aplicação da causa de inelegibilidade prevista na Lei da Ficha Limpa (LC 135/2010) para quem foi condenado por decisão colegiada.
O registro de Vando foi indeferido com base na alínea “e”, 7, da Lei da Ficha Limpa, que considera inelegíveis aqueles que tenham sido condenados em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, desde a condenação até oito anos após o cumprimento da pena, pelos crimes de tráfico de entorpecentes e drogas afins, racismo, tortura, terrorismo e hediondos.
Para o relator do recurso, ministro Arnaldo Versiani, o que a Lei da Ficha Limpa exige é a condenação tenha sido confirmada por um órgão colegiado, não exigindo o trânsito em julgado. “Logo, a oposição de embargos declaratórios à decisão colegiada não suspende a incidência das causas de inelegibilidade, visto que, em regra, tais embargos não imprimem efeitos modificativos, destinando-se apenas a sanar omissão, contradição ou obscuridade”, afirmou.
O relator acrescentou que, embora a apresentação de embargos de declaração interrompa o prazo para eventuais recursos, a impossibilidade de execução do julgado em ação criminal não interfere na incidência imediata da inelegibilidade, até porque não se estará cumprindo nenhuma sanção, na medida em que inelegibilidade não constitui pena. O ministro Versiani disse ainda que quando há questão relevante a justificar a suspensão da decisão no âmbito do colegiado que a proferiu, o candidato deve utilizar os meios processuais cabíveis para sustar os efeitos da decisão em razão da pendência dos embargos de declaração.
Divergência
O ministro Marco Aurélio abriu a divergência por entender que uma decisão pendente de embargos de declaração ainda não está aperfeiçoada. “Se a decisão do Tribunal de Justiça quanto ao crime de tráfico de entorpecentes está submetida ao recurso de embargos declaratórios, tenho que o pronunciamento que geraria a inelegibilidade não se aperfeiçoou. E, se não se aperfeiçoou, não pode ser invocada para obstaculizar o pedido de registro. Pendentes embargos declaratórios, não houve esgotamento da jurisdição do Tribunal e ele próprio pode rever o que assentou”, ressaltou.
O ministro Dias Toffoli foi o único a acompanhar a divergência. Para ele,  a pendência na apreciação dos embargos de declaração é circunstância que impede que a decisão seja considerada definitiva. “Enquanto não aperfeiçoados os esclarecimentos sobre obscuridade, contradições ou omissões que pode inclusive levar a efeitos infringentes” [modificativos], advertiu.

TSE divulga votos de candidatos com registro indeferido


Nova sede do TSE.Foto:Nelson Jr./ASICS/TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou o relatório de votação de candidatos com registro indeferido em todos os Estados.Acesse aqui o relatório.

Presidente do TSE faz balanço do primeiro turno das eleições


Ministra Cármen Lúcia em sessão do TSE
Ao final da sessão plenária desta terça-feira (9), a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, reiterou que o primeiro turno das eleições transcorreu sem qualquer incidente. “Continuaremos trabalhando até o dia 30 para o segundo turno e, claro, para que se tenha a diplomação e a posse, se Deus quiser, em paz”, assegurou.
Ela informou que o número de recursos sobre registros de candidatura prontos para serem julgados pelo colegiado do TSE é muito pequeno. “Mesmo nos gabinetes, temos aproximadamente 2 mil (recursos), de um total de quase 8 mil (recursos) que chegaram”, registrou. Segundo a ministra, 1.300 processos ainda estão chegando ao TSE em razão de atraso devido, principalmente, à greve dos Correios.
“Daremos toda a prioridade para que tenhamos esse julgamento o quanto antes. Estamos fazendo todo o esforço”, garantiu a ministra Cármen Lúcia.
Números
A presidente do TSE informou que nesse primeiro turno das eleições compareceram às urnas 115.807.514 milhões de eleitores, o que corresponde a 84,59% do total de 138.544.348 de eleitores. A abstenção foi de 16,41%, o que corresponde a 22.736.804 eleitores.
Foram eleitos 5.518 prefeitos e 57.424 vereadores, sendo que o segundo turno será realizado em 50 municípios em 19 Estados da federação. Dos 50 municípios, 17 são capitias.
A presidente do TSE afirmou que o término da apuração ocorreu “de forma plena e sem nenhum problema” exatamente a 1h48 da manhã. “Este é o recorde que sem tem no tribunal”, disse.
Até as 19h30, urnas de 20 Estados já haviam sido apuradas e, por volta das 20h30, a Justiça Eleitoral já havia totalizado 92% dos votos de todo o país. A demora na totalização entre 22h até a 1h48 da manhã se deveu a duas urnas do Acre que ficavam em local de difícil acesso.
Houve uma substituição de apenas 0,5% das mais de 400 mil urnas utilizadas no pleito. Segundo a ministra Cármen Lúcia, somente duas urnas eletrônicas tiveram que ser substituídas por urnas de lona. Um caso ocorreu em seção no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro-RJ, e outro, na zona rural do distrito de Arapari, localizado no município de Monte Alegre-PA.
Por fim, a presidente do TSE registrou que em todos os locais que tiveram o envio de tropas federais negado pelo Tribunal, o primeiro turno das eleições transcorreu normalmente. “Não aconteceu absolutamente nada. Monitorei durante todo o domingo, de 7h da manhã até a hora que saí (do Tribunal), portanto, por volta das 11h e tanto da noite.”

Cantor Luciano fica exausto após treino de boxe Mulher do artista o fotografou descansando

O cantor Luciano, que faz dupla com Zezé Di Camargo, mostrou que está se dedicando até a exaustão às aulas de boxe. Prova disso foi a imagem publicada pelo sertanejo em seu Instagram, onde ele aparece deitado e descansando ainda com as luvas da modalidade esportiva. "Nem vi quando a Flávia [esposa do cantor] fez a foto!", escreveu na legenda 

FAMOSIDADES

Lançando novo CD, Ivete Sangalo diz que não funciona sob pressão


Ivete Sangalo é mesmo a rainha do entretenimento! Com um vestido cor de rosa e um sorrisão no rosto, a cantora fez uma entrada triunfal na coletiva de imprensa para lançar seu novo álbum, “Real Fantasia”, na tarde desta terça-feira (9), em um hotel de São Paulo.
A baiana esbanjou simpatia, brincou e até desfilou, mostrando que está em boa forma.
Logo no início da entrevista, Ivete contou um pouco sobre o processo de produção do álbum. “Além de trabalhar com os compositores que já conheço, eu também recebo muito material. As pessoas me mandam muita coisa. E eu vou escutando. Quando gosto, digo: ‘Vamos gravar’! Não existe essa coisa de concepção do disco, eu vou ver qual é a concepção quando ele está pronto, o disco é uma resposta às minhas sensações”, disse aoFamosidades.
O “Real Fantasia” tem uma influência latina muito grande e a cantora já demonstrou que gosta de estar ligada à essa cultura. Questionada sobre de onde vem essa paixão pela latinidade, Ivete explicou que seu avô paterno era espanhol e que desde pequena ouvia seu pai falar e achava a sonoridade da língua muito bonita e que, depois, achou importante aprender mais sobre essa cultura por causa da carreira.
Este é o primeiro disco de estúdio desde “Supernovas” e seu último trabalho, o show gravado no Madison Square Garden, em Nova York, foi um grande marco na sua carreira, tanto pela grandiosidade do projeto quanto pelo sucesso que fez. A morena relembrou quando decidiu criar o projeto e revelou que só se deu conta da responsabilidade de tocar em um lugar com tanta história quando o show havia acabado. Claro que ela também brincou sobre o assunto. “O Madison é chique e o que é chique me seduz. Você vai tomar cachaça a vida toda? Um vinhozinho não chama atenção?”.
Agora, quem pensa que ela se sentiu intimidada a repetir o sucesso do último trabalho, se engana. “Esses projetos são como minha vida, comigo não existe esse negócio de pressão. Sou muito grata à minha gravadora, que nunca fez esse tipo de coisa comigo. Existe uma liberdade de criação muito grande. Sou uma pessoa de momento, não sei trabalhar sob pressão”.
Ivete aproveitou para contar algumas curiosidades do disco, como a música que escreveu para seu maquiador, que estava sofrendo de amores. “Ele estava lá, me maquiando e desabafando sobre aquele momento da vida dele e, nisso, veio uma letra na hora, que é a ‘Só um Sonho’”.
A cantora também explicou o nome do disco: “O nome do CD é bem lúdico, dá para se aplicar a várias circunstâncias, tem vários ângulos. É a relação que eu tenho com a minha vida, de uma mulher real, com vida doméstica, de trabalho, filhos, amigos, em contrapartida eu tenho ali a fantasia de ser artista, de estar com os fãs, com o meu público”.
"Real fantasia" traz ainda uma parceria entre Ivete e a cantora Shakira, que recebeu diversos elogios da baiana durante a entrevista: "É uma grande artista, e para todo bom artista tem que ter uma boa alma. A gente conversava desde os festivais da Europa. Em Portugal, falamos em fazer alguma coisa juntas. Troca e-mail, papapá... E ela disse para que eu cantasse com ela no Rock in Rio".
Ivete revelou que Shakira ficou muito emocionada no festival. “Ela ficou doida! Depois do Rock in Rio a gente se encontrou e decidimos gravar, mas, como somos de gravadoras diferentes, tem aqueles trâmites. A gente gravou, depois fez aquela pressão. Era um segredinho nosso, para ter assunto no lançamento, mas ela acabou contando durante uma entrevista e eu pensei: ‘ah, é isso mesmo’”, brincou.

Lançando novo CD, Ivete Sangalo diz que não funciona sob pressão - 1 (© Divulgação)

Edson Celulari garante que é bom nas tarefas domésticas


No ar como o machista Felipe no remake de “Guerra dos Sexos”, Edson Celulari garante não ter nada em comum com o personagem da novela das 19h.
Dois anos após o fim de seu casamento com Claudia Raia, o ator assumiu a função de dono de casa e garante estar se virando bem nas tarefas domésticas. “De zero a dez, me dou um nove com louvor”, disse aoFamosidades, sem a menor modéstia.
Cinco minutos de papo foram suficientes para descobrir que o bonitão estava inflacionando a nota. Primeiro deslize: ele é péssimo na cozinha. “Tenho uma funcionária que cuida do cardápio, que prepara as refeições. Não sei fazer quase nada. Estava até pensando entrar em um curso para aprender alguma coisa”, confessou.
Morando sozinho, ele conta ainda com uma equipe para manter a casa em ordem. “Tenho alguns funcionários que ajudam. Limpam a casa, cuidam do jardim... Senão, eu não consigo trabalhar”, justificou.
Então, qual é a parte do ator nesse “processo” doméstico. “Eu cuido das crianças quando elas passam uns dias na minha casa”, disse às gargalhadas.

FAMOSIDADES

Filho de Ronnie Von tem prisão decretada

Demi Lovato nega namoro com Niall Horan, do One Direciton - 1 (© Arquivo Famosidades)


Um dos filhos de Ronnie Von, Ronaldo, teve sua prisão decretada na tarde desta terça-feira (9) por falta de pagamento de pensão alimentícia de seus filhos com a ex-esposa.
A decisão foi tomada pela 1ª Vara da Família e Sucessões do Foro Regional de Pinheiros, em São Paulo no dia 12 de setembro.
Ronaldo deveria pagar R$ 60.214,06 entre os meses de janeiro de 2011 e julho de 2012, e por isso ficará preso por 30 dias.


Mesmo sem a vitória, eu agradeço!


Venho aqui hoje para agradecer à todos que participaram da 

nossa campanha. 

Nesse espaço de tempo uma família nasceu e como 

qualquer outra, houve de tudo. 

Nós sorrimos, nos divertimos, sofremos e choramos, mas 

sempre nos respeitando e cuidando uns dos outros. 

Tenho muito orgulho de ter todos, sem exceção ao meu 

lado. 

Muito obrigado pela companhia meus amigos!

Agradeço o apoio e recepção calorosa
 em cada caminhada 

que foi feita independente do bairro.

Agradeço aos que se propuseram a ouvir a minha palavra e 

se dispuseram a defender a nossa bandeira de uma 

Caraguatatuba melhor para a nossa população.

Uma Caraguatatuba que com muita fé em Deus, vai 

melhorar!

Muito obrigado à você amigo eleitor! Foi uma honra ter a 

sua confiança e contar com o seu voto na busca de uma 

cidade melhor para todos nós.



Agradeço à minha família pelo imenso apoio!


Anonimo

Um anonimo me ligou ontem e disse que tem um video de um candidato a vereador (eleito) pagando bocas de urnas, eu pedi para esta pessoa não enviar este video para o Blog do Guilherme Araújo, mas indiquei que este video caso seja verdadeiro seja entregue ao promotor... 
Eu não vi o tal video, mas caso seja verdadeiro espero que seja entregue ao MP de Caraguá...

Tudo o que é bom se repete?

Esta frase é antiga e pelo jeito os eleitores estão felizes e satisfeitos com os vereadores de Caraguatatuba, tanto a satisfação que todos os vereadores foram reeleitos... 
Sera que foi satisfação ou compra de votos?

Prestação de contas a vista.....

Esta chegando a hora das prestações de contas, será que os que fizeram boca de urnas em Caraguá vão ter coragem de declarar?
Vamos fiscalizar....

Ronaldinho é suspenso pelo STJD e não pega o Inter


No jogo entre Atlético-MG e Grêmio, dia 23 de setembro, em Belo Horizonte, Ronaldinho Gaúcho ergueu demais o pé numa dividida com Kléber. O árbitro Heber Roberto Lopes, perto do lance, apenas pediu calma ao atleticano, mas considerou que sequer falta houve. Mas o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) tem ideia diferente.
Nesta terça-feira, a Segunda Comissão Disciplinar do STJD julgou Ronaldinho Gaúcho com base em um vídeo do jogo e decidiu punir o meia do Atlético-MG com uma partida de suspensão - todos os votos foram favoráveis à punição. Com isso, ele não pode pegar o Inter, nesta quarta-feira, em Porto Alegre, para onde já viajou com o elenco atleticano.
O julgamento ainda poderia ter sido pior para Ronaldinho, que inicialmente havia sido denunciado por agressão. Ele acabou punido por "jogada violenta". Assim, só deverá voltar ao time domingo, contra o Sport, no Independência. Isso se o Atlético não conseguir um efeito suspensivo até antes do jogo contra o Inter.
"Entendemos que não houve jogada violenta. Ele sequer suja a camisa do atleta do Grêmio. Ninguém do Grêmio reclamou, o jogo continuou normalmente. Não houve violência alguma. O árbitro interpretou que não foi caso de falta ou de cartão amarelo, muito menos de expulsão", reclamou o advogado João Avelar, do Atlético.
O técnico Cuca também foi julgado nesta terça-feira pelo SJTD. O treinador foi expulso deste mesmo jogo, mas acabou inocentado, uma vez que na súmula consta apenas que ele gesticulou excessivamente e reclamou da não marcação de duas faltas.
Heber Roberto Lopes também poderia ter sido punido, por não ter marcado nada no lance da suposta "jogada violenta" de Ronaldinho Gaúcho contra Kléber. Mas o árbitro acabou inocentado.