ABI - Associação Brasileira de Imprensa

ABI - Associação Brasileira de Imprensa
Liberdade de Expressão e Ética

sábado, 1 de novembro de 2014

HOSPITAL OFTALMOLÓGICO - leia e repasse

O jornal da rede globo mostrou uma reportagem sobre o hospital dos
olhos de Sorocaba.Esse hospital é sem fins lucrativos. Ele é
conveniado com o SUS, e tem capacidade para realizar cerca de 300
(trezentos) transplantes de córneas por mês, pois há um estoque de
córneas suficiente para a realização dos mesmos.
Entretanto, esse hospital está realizando somente cerca de 120 (cento
e vinte) transplantes por mês, devido a falta de pacientes. As córneas
não utilizadas estão sendo jogadas fora por passarem do tempo de
utilização e validade!
Repassando de mão em mão este e-mail poderá cair na mão de alguém que
conheça uma pessoa que está a espera de córneas. Ela pode entrar em
contato com o Hospital Oftalmológico de Sorocaba - SP e se curar!
TELEFONE -
(15) 3212-7009 > (15) 3212-7009
(15) 3212-7009 > (15) 3212-7009
(15) 3212-7009 > (15)

- DE 2ª A 6ª FEIRA
Atenciosamente,
Dr. Eduardo Bezerra -médico
POR FAVOR, REPASSEM ESTE E-MAIL. VOCÊ PODE NÃO ESTAR PRECISANDO, MAS
SEMPRE HÁ ALGUÉM NECESSITANDO.

José Loreto dá tapa no bumbum de convidada ao dançar funk no 'Amor & Sexo'

José Loreto aceitou o convite de Fernanda Lima para dançar um funk com uma convidada da plateia no "Amor & Sexo" desta quinta-feira (30) e não fez feio. No palco, o namorado de Débora Nascimento, com quem já começou a organizar o casamento, sensualizou e dançou até o chão com Suzane, apaixonada pelo gênero. Os dois rebolaram ao som do hit "Só as cachorras", sucesso do Bonde do Tigrão, de 2006.
José Loreto dá tapa no bumbum de convidada ao dançar funk no 'Amor & Sexo': José Loreto dança funk com convidada da plateia e dá tapinha no bumbum: 'Ela me deu liberdade'
José Loreto dá tapa no bumbum de convidada ao dançar funk no 'Amor & Sexo'
"Está contratado, tem que fazer", disse Fernanda em resposta a José que explicou ter dançado por ordem da mulher de Rodrigo Hilbert: "Amor, foi culpa dela" (afirmou ele, apontando para a apresentadora).
'Ela me deu liberdade'
A cena foi protagonizada para explicar um dos temas do programa, que abordava o assédio de homens em boates. Fernanda perguntou à delegada Monique Vidal, do Rio de Janeiro, se o exemplo da dança poderia ser encarado como assédio. "Não, ela deixou".
Suzane completou: "Nesse caso eu deixei, houve um interesse". José também se explicou: "Eu senti que ela me deu liberdade para eu dar um tapinha, senão não dava". A funkeira, então, finalizou ela, concordando com o ator: "Eu dei liberdade pra ele".
José revelou que está noivo de Débora em outubro do ano passado durante o "Amor & Sexo". Os dois estão juntos desde 2012 após trabalharem juntos na novela "Avenida Brasil". "Somos uma mistura: às vezes carinho, e tem horas que é mais intenso. Mas a gente é muito feliz", declarou a atriz sobre a rotina de casal, em entrevista à "Quem". Recentemente, Débora voltou a comentar e reforçou sobre que sua relação com Loreto é como a de qualquer outro casal: "Não vivemos nada fora do normal".
'Amor & Sexo' teve noite de cantadas
Convidada da atração, Leticia Spiller foi alvo do xaveco de um dos pedreiros, que deu uma cantada ao ver a atriz refazendo a cena de Babalu, sua personagem de sucesso na novela "Quatro por Quatro". "Babalu, vem aqui pra eu te mastigar", disse o moreno de olhos verdes.
A mulher de Rodrigo Hilbert também não escapou e ganhou uma olhada indiscreta no bumbum logo ao começar o programa quando chamou um time de operários sobre cantadas. Fernanda perguntou para um deles: "Você é mais tímido. O que você olha quando uma mulher passa na rua?". O pedreiro não perdeu tempo e, ao invés de responder, deu uma olhada para o bumbum da apresentadora. Fernanda sorriu.

Jô Soares volta a gravar seu programa na segunda-feira, diz diretor

Jô Soares não vai se afastar do trabalho por causa da morte do filho. Rafael Soares morreu nesta sexta-feira (31), aos 50 anos, em vitude de um câncer no cérebro. "O Jô volta a gravar normalmente na segunda-feira (3)", disse o diretor do "Programa do Jô", Willem van Weerelt, em conversa com a imprensa.
Willem não quis entrar em mais detalhes sobre a morte de Rafael. "Esse assunto é muito íntimo. E não gosto de ficar comentando. É algo que diz respeito apenas ao Jô", completou o diretor. Rafael era fruto do primeiro casamento de Jô Soares, com a atriz Teresa Austregésilo. Rafael Soares será cremado neste sábado (1º), às 16h, no Memorial do Carmo, na Zona Portuária do Rio.
Ele estava internado no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, desde quinta-feira (30), e sofria de autismo de alto nível. Em uma das poucas ocasiões em que falou do filho, Jô comentou: "Eu tenho um filho que é autista, tem uma série de problemas que em certos momentos até se agravam ou se agravaram, já é uma condição genética. O autista é isso, vive no mundo dele", declarou o apresentador durante uma entrevista coletiva em 2013.
Jô Soares ficou cerca de 20 dias internado
O apresentador foi internado em 25 de julho no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para tratar uma infecção pulmonar. Durante o período em que ficou no hospital, o seu quadro de saúde não foi considerado como grave. Apesar disso, um boato se espalhou dizendo que Jô estava com câncer no pulmão e se tratando em segredo. E que teria sofrido uma parada cardíaca.
Foi Willem van Weerelt quem desmentiu a informação publicada pelo jornal "O Dia". "O Jô está ótimo", disse o diretor do apresentador ao Purepeople em 15 de agosto. No mesmo dia, Jô acabou recebendo alta.
Ano de perdas para o mundo artístico
Jô Soares volta a gravar seu programa na segunda-feira, diz diretor: Jô Soares vai voltar a gravar o seu programa normalmente na próxima segunda-feira, 3 de novembro de 2014
Jô Soares volta a gravar seu programa na segunda-feira, diz diretor

O ano de 2014 está sendo de várias perdas. Em 5 de abril, aos 67 anos, José Wilker morreu após sofrer um infarto fulminante enquanto dormia. Em 4 de outubro,Pedro Almeida morreu aos 22 anos. Ele era filho caçula de Manoel Carlos e foi vítima de um mal súbito em Nova York, EUA.

Participante do 'The Voice' rebate crítica de Lulu Santos: 'Não canto só lírico'

A candidata Isadora Morais, do "The Voice Brasil", não digeriu bem ser dispensada por Lulu Santos do time do cantor no reality musical na noite desta quinta-feira (30). A cantora, ao lado de Dudu Fileti, interpretou a canção "How Can I Go On". Na semana passada, Lulu havia dançado valsa com uma candidata e acabou sendo elogiado por ela. "Lulu, eu te acho um gostoso", declarou Maria Alice.
"Você defendeu as cores do que você veio fazer aqui. Com uma dignidade, a leveza e a despreocupação, realmente, de quem tem o domínio de cena. Que é uma estrela, como eu disse desde o início", afirmou Lulu. "Eu vou precisar decidir pelo gosto. Eu tenho menos condição de julgar a sua apresentação pois eu conheço menos o detalhe da música clássica. Eu sou menos habituado a isso", acrescentou o jurado se referindo a Isadora.
E Lulu acabou optando por Dudu Fileti. "Sou mais capaz de julgar a apresentação do Dudu, que é uma linguagem que me é mais próxima. Justamente por causa disso, Isadora, eu vou escolher o Dudu. Porque é um artista com o qual eu posso trabalhar com uma tranquilidade. Eu lhe agradeço, você engrandeceu o meu time", finalizou o jurado.
'Eu poderia trabalhar mais isso no programa', diz candidata
Participante do 'The Voice' rebate crítica de Lulu Santos: 'Não canto só lírico': Isadora Morais não gostou muito das críticas de Lulu Santos no 'The Voice Brasil'
Participante do 'The Voice' rebate crítica de Lulu Santos: 'Não canto só lírico'

Questionada por Tiago Leifert se tinha algo a dizer, a cantora desabafou. "Lulu, obrigada por ter sido meu técnico por esse tempinho. Mas eu queria também explicar que apesar do canto lírico, eu também canto outras coisas", explicou. E Isadora enumerou:
"Eu canto jazz, blues e música popular brasileira. Eu poderia trabalhar mais isso no programa", rebateu a candidata. Lulu Santos, então, retrucou. "Mas quando nós aprovamos você, a primeira coisa que eu perguntei foi 'qual era a sua formação?'. Porque me cheirava um pouco ao canto erudito", completou o cantor.
No final, ela acabou continuando no programa por decisão de Carlinhos Brown. Aos risos, ela ouviu dele: 'É claro que você não canta só isso. Qualidade vocal é saber todas as praias. E, você, já compromete outros candidatos, meu amor", sentenciou o percussionista.
Daniel já pegou candidata no colo
Entre os momentos marcantes desta edição do "The Voice", Daniel pegou no colo a candidata Rafaela Melo, da cidade baiana de Ruy Barbosa. "Daniel é cheiroso demais! Meu marido vai ter um troço", brincou a candidata.
Claudia Leitte também já teve um momento de sedução no programa. Ela sentou à mesa da bancada e brincou com Leandro Bueno. ""Estou tão confortável nessa posição. O meu decote continua no umbigo", disse a cantora em tom de brincadeira.
Ex-participantes do 'Ídolos' participam do 'The Voice'
A participante Nise Palhares concorreu no "Ídolos", em 2010. Na ocasião, ela eliminou Chay Suede e acabou ficando em terceiro lugar no programa. Hellen Lyu, que concorreu em 2009 no programa, é outra que está disputando a atual edição do "The Voice". Em 2013, o grande vencedor do "The Voice Brasil" foi Sam Alves.

Carol Nakamura é dispensada do 'Domingão': 'Já não aparece no próximo programa'

Carol Nakamura é dispensada do 'Domingão do Faustão'. 'Já não aparece no próximo programa', diz fonte

Carol Nakamura é dispensada do 'Domingão do Faustão'. 'Já não aparece no próximo programa', diz fonte

Dirceu vai se casar com funcionária do Senado

Por decisão do Supremo Tribunal Federal, ex-ministro da Casa Civil deve deixar a prisão na próxima semana.

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que deve deixar a prisão na próxima semana, vai se casar com Simone Tristão Pereira, funcionária do Senado Federal em cargo comissionado com quem já tem uma filha. Tão logo Dirceu deixe a prisão, o casal pretende formalizar a união. A informação é do colunista do GLOBO, Ancelmo Gois.
O condenado no processo do mensalão recebeu autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso para cumprir em casa o restante da pena de 7 anos e 11 de meses de prisão que lhe foi imposta pelo crime de corrupção ativa. O ex-ministro foi preso em 15 de novembro do ano passado. Condenado a cumprir pena em regime inicial semiaberto, obteve autorização para trabalhar no escritório de um amigo advogado, José Gerardo Grossi, onde começou a dar expediente em julho deste ano.
Ele só teria direito a progredir de regime em março de 2015. Mas, como trabalhou dentro e fora do presídio, conseguiu a remissão de 142 dias de pena. Na próxima terça-feira, Dirceu deve participar de audiência na Vara de Execuções Penais do Distrito Federal para que sejam definidos os parâmetros para a sua prisão domiciliar.
NOMEAÇÃO SEM CONCURSO PÚBLICO: A namorada de Dirceu ganhou o noticiário ao ter sido nomeada para uma função no Senado em agosto de 2013. Ela atua em um cargo comissionado, sem ter realizado concurso público, no Instituto Legislativo Brasileiro (ILB). Seu salário bruto, de acordo com o Portal de Transparência do Senado, é de R$ 13,5 mil. A remuneração líquida média supera os R$ 10 mil. O cargo é de assistente parlamentar sênior no serviço de formação da comunidade. No ano passado, na semana da prisão do marido, ela teve o ponto cortado por faltar ao serviço. Ex-recepcionista, Simone já trabalhou na Câmara e no governo de Tocantins.

Procurador pede prisão de Geraldo Alckmin e Naji Nahas por crimes no Pinheirinho

O procurador do Estado de São Paulo Marcio Sotelo Felippe afirma que o governador Geraldo Alckmin, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Ivan Sartori, e Naji Nahas devem ser presos pelos crimes cometidos contra a humanidade no Pinheirinho, em São José dos Campos, interior de São Paulo.



Durante quinze dias, o jurista Márcio Sotero se debruçou na documentação da área do Pinheirinho, onde foram expulsas pela tropa de choque da Polícia Militar, no dia 22 de janeiro, milhares de pessoas pobres.

A reintegração de posse foi requerida pela massa falida da Selecta, empresa do especulador Naji Nahas. Ao pesquisar toda a papelada do processo de falência o procurado do Estado fez algumas descobertas até agora não divulgadas por autoridades que tinham este conhecimento.

Márcio Sotero Felipe também é professor de Filosofia do Direito da Escola Superior da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo e exerceu o cargo de Procurador Geral do Estado na gestão Mário Covas.

Dr. Márcio, o que que o senhor constatou na sua pesquisa sobre a massa falida da Selecta?
M.S.F.: Constatei algumas ações que a sociedade deve saber, que as pessoas devem entender. A massa falida da Selecta a rigor hoje não é mais massa falida. Todos os créditos que eles tinham contra a massa falida já foram pagos ou satisfeitos. De que modo foram pagos ou satisfeitos? O que eu sei, pelo processo de falência, é que a própria falida, o próprio Naji Nahas comprou estes créditos. Não existem empregados para receber créditos trabalhistas. Não existe qualquer contrato privado pra ser destinado. Existem dívidas tributárias do município e da União. As dívidas tributárias, elas independem da falência, elas podem ser cobradas a parte. A falência está materialmente finda, de tal modo que existe um despacho de um juiz da falência de cinco anos atrás dizendo literalmente o seguinte a falência está finda e todo o numerário arrecadado será destinado à falida. Não à massa falida, que é outro conceito. À falida. Quem é a falida? É a empresa do senhor Naji Nahas. Ou seja, por que que isto é importante ressaltar? Porque tudo que aconteceu no Pinheirinho, toda esta tragédia, ela resulta no seguinte: beneficia apenas o maior especulador do País, um dos maiores escroques deste País que é o senhor Naji Nahas. Então a pergunta que eu quero fazer é a seguinte: O que que a máquina do Estado de São Paulo, o executivo pela Polícia Militar, o presidente do Tribunal de Justiça, que se empenhou violentamente pra isso? Por que que toda esta máquina foi movimentada pra beneficiar o falida Naji Nahas? E apenas o falido Naji Nahas. Nenhum crédito trabalhista. Nenhum credor de contrato privado. Nada! O único beneficiário desta ação é o senhor Naji Nahas. Eu quero apenas entender. Eu quero apenas fazer esta pergunta ao senhor Governador e ao Presidente do Tribunal de Justiça: Por que esta ação foi realizada desta forma? Por que ação deste porte, que beneficia apenas o senhor Naji Nahas, foi realizada violentando, brutalizando, desgraçando a vida de seis mil pessoas?


Gostaria que o senhor explicasse qual que é também a participação do síndico da massa falida? Por que ele estava presente na tentativa de acordo, pra dar quinze dias, pra não ocorrer a reintegração de posse juntamente com o juiz Luiz Beetwoven Giffoni Ferreira. E o síndico da massa falida estava presente. Então, qual seria o papel deste síndico também já que não existe praticamente a massa falida?

M.S.F.: Olha, isto tudo foge da rotina. Isto tudo foge do padrão de operação de um processo de falência. Na medida em que o síndico da massa falida, que é uma pessoa que não tem relação com a falida, ele é (pode ser) um dos credores, ou alguém nomeado livremente pelo juiz. Mas ele é o representante da massa falida, ele é quem postula pela massa falida, e não o falido que perdeu a capacidade de gerir os seus negócios. Então, ele fez um acordo, ele representa a massa falida, o acordo foi homologado. Por uma razão misteriosa, que ninguém consegue entender, o acordo é esquecido. E dois mil policiais militares fazem esta operação extraordinariamente violenta. Ou seja, há uma série de irregularidades. Eu não vou nem me estender nas irregularidades jurídicas. Havia uma determinação da justiça federal, mil coisas que caracterizam completa ilegalidade disso. No que espanta é que uma certa natureza, uma decisão judicial incondicional, com problemas processuais, em que a única pessoa que representava a massa falida, que era o síndico, tinha concordado com a desocupação (sic: decisão). Não haveria possibilidade de outra decisão. Espanta aqui que a coisa toda tenha acontecido.


Tinha concordado em dar quinze dias, não é isto?

M.S.F.: Havia um acordo em que a massa falida, o síndico da massa falida, concordava com o adiamento da desocupação por quinze dias. E este acordo foi feito na quinta feira, antes de domingo, 22 de janeiro, e no domingo, não obstante o acordo, foi feita a operação.


Este juiz que tava fazendo esta intermediação com os deputados, parlamentares, e também com o advogado e síndico da massa falida, o juiz Luiz Betwooven Giffori Ferreira, este juiz já sabia que não existia a massa falida, não é isto?

M.S.F.: Já sabia. Formalmente há ainda um processo de falência. Formalmente há ainda uma massa falida. Mas eu tenho um despacho, e isto está digitalizado em meu computador, tenho um despacho de cinco anos atrás do juiz Betwooven, Dr. Betwooven, dizendo: todos os credores da falida estão pagos, portanto tudo que for arrecadado, veja, é sim em favor da falida. Ou seja, reverte-se em favor, explicamos, reverte-se em favor do senhor Naji Nahas.


Agora com qual interesse, Dr. Márcio?

M.S.F.: Olha, Marilu, eu não tenho a resposta pra isto. Eu tenho só a minha perplexidade. Eu não vou ser leviano, inconsequente, irresponsável de fazer acusação a altas autoridades. Mas eu como cidadão tenho o direito de fazer uma pergunta. Apenas uma pergunta. Por que o senhor Governador lança a PM com aquela violência extraordinária? Por que o presidente do tribunal de justiça se empenha pessoalmente a ponto de mandar o seu principal assessor pra lá, pra uma ação com esta brutalidade, com esta selvageria, pra favorecer um único escroque? chamado Naji Nahas. É só isso que estas pessoas precisam responder para o povo do Estado de São Paulo. Eu não estou fazendo acusação nenhuma. Eu quero saber por que que a PM vai trabalhar pra Naji Nahas? Por que que presidente do Tribunal de Justiça se empenha desta maneira pra beneficiar o senhor Naji Nahas?


É como o senhor falou, se ainda existessem funcionários, empregados precisando receber os salários. Seria diferente.

M.S.F.: Perfeitamente, houve uma desinformação muito grande, Marilu. A secretária de justiça deu uma entrevista para O Estado de São Paulo, alguns dias depois dos fatos, dizendo:

– Ah, existem créditos trabalhistas que têm que ser respeitados.

Não existem! Não existem créditos trabalhistas. Não existe nenhum empregado miserável passando fome pra receber dinheiro da massa falida. Não existe nenhum credor que vendeu alguma coisa em algum momento que tenha um crédito contra a Selecta pra ser ressarcido. Não existe ninguém. É isso que eu quero ressaltar. Mentira, não é pra pagar crédito trabalhistas, não é pra pagar ninguém. Tudo isto que foi feito só tem um beneficiário, o senhor Naji Nahas.


Que inclusive é impedido de entrar em vários países, não é Dr. Márcio?

M.S.F.: Olha Marilu eu acho o seguinte, sabe? Eu acho que o que aconteceu em Pinheirinho, eu vou mais adiante do que o que você está falando. O que aconteceu no Pinheirinho é crime contra a humanidade. Crime contra a humanidade, segundo o Direito Penal Internacional, Estatuto de Roma, deve ser julgado no Tribunal Penal Internacional. Eu não vejo nenhuma diferença disto que aconteceu ao que fazia um Milesovic. Que é um réu do Tribunal Penal Internacional. Ou não é crime contra a humanidade, às cinco horas da madrugada, invadir, uma força policial armada, helicópteros, uma área onde residiam seis mil pessoas. Simplesmente jogadas no nada. Crianças. Velhos. Doentes. Seis mil pessoas. Se isto não é crime contra a humanidade. O que é crime contra a humanidade? Então, é crime contra a humanidade. Sabe o que eu acho, Marilu?


Sim?

M.S.F.: O senhor Alckmim, o senhor Naji Nahas, e o presidente do Tribunal de Justiça. Pelo princípio da jurisdição universal, eles têm que ser presos em qualquer aeroporto do mundo em que puserem os pés. É isto o Júlio (sic: Baltasar) Garzon fez, por exemplo. Julio (sic. Baltasar) Gárzon que foi punido agora injustamente, lamentavelmente. Pinochet estava em Londres, ele expediu um mandato de prisão contra Pinochet. O Tribunal Penal Internacional tem que expedir um mandato de prisão contra estas pessoas. Contra as autoridades responsáveis por este ato.


Dr. Márcio, mesmo que tivessem problemas trabalhistas, indenizações a serem pagas, mesmo assim, não se justificaria, não é mesmo, este tipo de reintegração?

M.S.F.: Não se justificaria. Absolutamente não. Você lembrou muito bem um aspecto. Em primeiro lugar, é inconstitucional. Por que que é inconstitucional? Porque existe, pela nossa Constituição, uma hierarquia de princípios. O primeiro princípio, que é fundamento da república, isto não é uma questão retórica, é um fundamento da República. Ou seja, tudo que se faz na estrutura jurídica e institucional do País deve está em função disto. Qual é este princípio? O princípio da dignidade humana. Embora existam outros princípios. O princípio da propriedade privada. A Constituição também protege. Nós temos uma Constituição pro sistema capitalista. Nossa estrutura social é capitalista. A propriedade privada é protegida. Mas nós temos uma Constituição social. Então, a propriedade tem que ter uma função social. S seis mil pessoas que estavam lá, estavam dando função social à propriedade. Segunda coisa, o princípio da dignidade humana prevalece sobre o princípio da defesa da propriedade privada. Então, estes dois aspectos fulminam, sem qualquer sombra de dúvida, a decisão da juíza de São José dos Campos. Ela é inconstitucional. Ela não é abrigada pelo nosso ordenamento jurídico. Então, muito bem lembrado, Marilu, podia ter credor trabalhista, podia ter outra espécie de credor. Seis mil pessoas não podem ser jogadas na miséria, colocadas no nada, de uma hora para outra, pra defender um, ou pra garantir um suposto, porque também há dúvidas, direito de propriedade do senhor Naji Nanas.


Exato, mesmo porque houve casos semelhantes que foram decididos de forma diferente, NE?

Márcio Sotelo.: Sim. Há muitos casos. Muitos casos. O desembargador hoje aposentado tem uma decisão clássica sobre isto. Um caso semelhante. Muito menos grave do que este. Uma área que havia pessoas residindo, que ele diz, uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, o mesmo Tribunal de Justiça de São Paulo, em que ele diz que o princípio da moradia digna, da dignidade humana prevalece sobre o da propriedade. Então, nega a reintegração de posse. Nega a desocupação das pessoas. Então, esta é a decisão constitucional.

Multa de trânsito fica até 10 vezes mais cara neste sábado

A partir deste sábado, as multas para infrações de trânsito envolvendo rachas e ultrapassagens proibidas vão ficar até 10 vezes mais caras. Isto porque entra em vigor a lei 12.971/2014 que altera alguns artigos do Código de Trânsito Brasileiro.
Rodovia dos Tamoios, em São Paulo: ultrapassar pelo acostamento terá multa de R$ 957,70
Rodovia dos Tamoios, em São Paulo: ultrapassar pelo acostamento terá multa de R$ 957,70

Segundo o Denatran, o objetivo do endurecimento das punições - que prevêem multa de até 3,8 mil reais em caso de reincidência - é incentivar os motoristas a conduzirem os veículos de forma segura. 
Veja como ficam os valores das multas a partir de amanhã: 

Ultrapassagem proibidas: Foram alterados os artigos 191, 202 e 203 no Código de Trânsito. Com a nova lei, o artigo 191, que punia quem forçasse a passagem entre veículos transitando em sentidos opostos com multa de 191,54 reais, agora prevê multa 10 vezes maior - isto é, 1915,40 reais - além da suspensão do direito de dirigir. 
No artigo 202, a penalização para quem ultrapassar pelo acostamento passa de 127,69 reais para 957,70 reais. Além disso, a infração passa a ser considerada gravíssima. 
A ultrapassagem em local proibido, prevista no artigo 203, também teve sua multa elevada para 957,70 reais - antes, o motorista pego cometendo a infração pagava 191,54 reais. 
Além do aumento no valor das multas, a nova lei prevê que caso haja reincidência nas infrações de forçar passagem e ultrapassar em local proibido (artigos 191 e 203) no período de até 12 meses, a multa será dobrada. Isto é, o infrator terá que pagar 3830,80 reais, no caso do artigo 191, e 1915,40, no artigo 203. 
Rachas: Os artigos referentes a disputas de rachas também foram alterados. A penalização para quem disputar corrida (artigo 173) continua sendo classificada como gravíssima, mas a multa passa de 574,62 reais para 1915,40 reais. 
O artigo 174, que considera infração gravíssima promover competição, exibição ou demonstração de perícia em manobra de veículo também teve sua multa elevada para 1.915,40 reais - antes, o valor cobrado já era alto, de 957,70 reais. 
O artigo 175, que punia quem fizesse manobra perigosa com veículo com multa de 191,54 reais, teve a punição multiplicada por 10. Agora, quem for pego cometendo tal infração pagará multa de 1915,40 reais. 

Mulher é detida por correr nua em parque no RS


MULHER É DETIDA POR CORRER NUA EM PARQUE NO RS

Uma mulher foi detida ao correr nua pelo Parque Moinhos de Vento, em Porto Alegre, na manhã desta quinta-feira (30). Segundo testemunhas, por volta de 11h, ela começou a se despir e deixou os tenis, a calça e a blusa embaixo de um dos bancos. Em seguida, tirou as vestes íntimas e prosseguiu a corrida, sendo detida pela Brigada

Pesquisa usada por campanha de Aécio fez uso de dados enganosos

A decisão do PSDB de pedir uma auditoria especial para investigar o processo eleitoral foi tomada pela direção do partido a partir de um bate-papo via WhatsApp, aplicativo de troca de mensagens instantâneas.
Responsável pelo processo, o deputado federal Carlos Sampaio, que coordenou o setor jurídico da campanha de Aécio Neves ao Palácio do Planalto, consultou os colegas e recebeu "contribuições" ao texto que mais tarde seria protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Integrantes da direção tucana diziam na noite desta quinta-feira, 30, que Aécio, presidente nacional da legenda, não discutiu o caso porque estaria "incomunicável". A participação do senador mineiro na decisão, no entanto, ainda não está clara.
Na troca de mensagens, um membro da direção ponderou que era preciso tomar cuidado com a redação final da representação. Havia o temor de que ela desse munição para que o PT acusasse a oposição de tentar reverter o resultado da eleição presidencial no tapetão.
Ente os argumentos dos dirigentes do PSDB para justificar a representação é consta que, desde domingo a sigla recebeu "milhares de denúncias" de militantes e eleitores. Entre as mais recorrentes estão casos de urnas que não registravam o número 45 ou de pessoas que não puderam votar pois alguém havia feito isso em seu lugar.
Dirigentes do partido chegaram a pedir o extrato de votação para os fiscais do partido em vários Estados para fazer a conferência por amostragem com a apuração realizada pelo TSE.

Tucanos discutiram auditoria de eleição via WhatsApp

A decisão do PSDB de pedir uma auditoria especial para investigar o processo eleitoral foi tomada pela direção do partido a partir de um bate-papo via WhatsApp, aplicativo de troca de mensagens instantâneas.
Responsável pelo processo, o deputado federal Carlos Sampaio, que coordenou o setor jurídico da campanha de Aécio Neves ao Palácio do Planalto, consultou os colegas e recebeu "contribuições" ao texto que mais tarde seria protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Integrantes da direção tucana diziam na noite desta quinta-feira, 30, que Aécio, presidente nacional da legenda, não discutiu o caso porque estaria "incomunicável". A participação do senador mineiro na decisão, no entanto, ainda não está clara.
Na troca de mensagens, um membro da direção ponderou que era preciso tomar cuidado com a redação final da representação. Havia o temor de que ela desse munição para que o PT acusasse a oposição de tentar reverter o resultado da eleição presidencial no tapetão.
Ente os argumentos dos dirigentes do PSDB para justificar a representação é consta que, desde domingo a sigla recebeu "milhares de denúncias" de militantes e eleitores. Entre as mais recorrentes estão casos de urnas que não registravam o número 45 ou de pessoas que não puderam votar pois alguém havia feito isso em seu lugar.
Dirigentes do partido chegaram a pedir o extrato de votação para os fiscais do partido em vários Estados para fazer a conferência por amostragem com a apuração realizada pelo TSE.

Bebidas têm alta histórica em setembro no IPP

A alta de 7,04% nos preços das bebidas na porta de fábrica fez o setor dar a maior contribuição para a alta de 0,94% na inflação da indústria da transformação em setembro (0,21 ponto porcentual), segundo o Índice de Preços ao Produtor (IPP) divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira, 31. Foi a maior alta registrada pelas bebidas dentro da série histórica da pesquisa, iniciada em janeiro de 2010.
O IBGE observa que, desde 2012, o mês de setembro tem registrado os principais reajustes de preços no segmento, devido à proximidade do verão. No acumulado no ano, o setor de bebidas abandonou os resultados negativos que persistiam desde o início de 2014, com avanço de 6,26% até setembro. Em 12 meses, a variação acumulada foi de 8,59%.

Veículos: A atividade de veículos automotores registrou aumento de 0,64% em setembro, o segundo maior impacto para a taxa de 0,94% do IPP no mês, o equivalente a 0,19 ponto porcentual. Segundo o IBGE, a atividade começa, nesse período do ano, a transição de modelos de automóveis antigos pelos modelos do próximo ano. Portanto, o ingresso de modelos 2015 já aparece no indicador, contribuindo para o aumento de preços na atividade.

Ainda assim, o resultado foi o maior dos últimos seis meses, mas ainda ficou abaixo dos aumentos registrados este ano em janeiro (1,06%) e fevereiro (0,65%). No ano, a atividade de veículos automotores acumula alta de 4,53%. Em 12 meses, o aumento ficou em 4,77%.

Anvisa interdita lotes de gel antisséptico

A agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a interdição cautelar dos lotes 000564 (validade: 03/2016) e 000585 (validade: 04/2016) do cosmético Gel Antisséptico Premisse, fabricado por empresa Proline Indústria e Comércio Ltda. A decisão está presente em resolução publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira. A Anvisa explica que esses lotes do produto apresentaram resultados insatisfatórios nos ensaios de rotulagem primária e teor de álcool etílico.
Também foi interditado, de forma cautelar, o lote 0058 (validade: 05/2017) do cosmético Allgel Antisséptico para as mãos (Álcool Etílico Hidratado) - 500 mg. O lote foi fabricado por Jales Machado S.A e apresentou resultado insatisfatório no ensaio de teor de álcool etílico. Interdições cautelares vigoram pelo prazo de 90 dias a partir da publicação no Diário Oficial, destaca a agência.

Haddad inclui gays, travestis e índios no "Minha Casa"

Uma resolução do Conselho Municipal de Habitação (CMH) definiu que gays em situação de violência, travestis moradores em albergues e índios também podem ser beneficiados com unidades do Programa Minha Casa Minha Vida construídas no município de São Paulo.
A norma complementar ao projeto do governo federal, publicada nesta sexta-feira, 31, no Diário Oficial da Cidade, também permite o atendimento de moradores em áreas limites de municípios vizinhos com a capital paulista.
O objetivo das regras é tentar dar moradia popular para centenas de gays e também mulheres que sofreram ameaças e violência doméstica e que são atendidos em albergues e moradias da Prefeitura. Dezenas de travestis que moram nos abrigos municipais vão ter direito a tentar entrar no programa, desde que comprovem que está "oriunda de situação de rua".
São mais de 8 mil pessoas atendidas todos os dias nos 62 albergues, abrigos e casas de acolhimento. Ao todo, a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) está construindo na capital paulista 22 mil unidades do Minha Casa Minha Vida - a meta do governo é construir 55 mil até o final de 2016, para famílias que ganham menos de R$ 1.600 mensais.
O programa do governo federal previa que o município parceiro nas obras poderia editar normas complementares para definir quem está em situação de vulnerabilidade na cidade.
Prioritariamente, o programa continua tendo de atender moradores em áreas de risco, mulheres que cuidam sozinhas da família e casais de baixa renda com filhos, conforme definiu em 2009 o governo federal. Não havia categorias específicas para priorizar o atendimento de gays e travestis sozinhos, por exemplo.
Segundo movimentos de moradia que também são parceiros na construção de unidades do Minha Casa Minha Vida na capital paulista, a pessoa que mora sozinha de aluguel (seja gay, solteiro adulto ou idoso) dificilmente consegue ser beneficiada.
Na resolução publicada hoje, o governo Haddad também incluiu nesse rol de possível beneficiários do programa idosos sozinhos com mais de 60 anos, moradores na capital.

Apoio: Fernando Quaresma, de 46 anos, presidente da Associação da Parada Gay de São Paulo, afirma que a iniciativa é inédita. "Era uma demanda antiga. A questão da violência começa inclusive dentro de casa, na família. Muitos gays expulsos da família em idade de faculdade ou de colégio e não têm para onde ir. Essa violência não é só de quem está na rua apanhando", afirmou.

Quaresma disse, ainda, que os travestis também não conseguem entrar no mercado de trabalho e muitos acabam indo morar nos albergues da Prefeitura. "Muitos gays formam hoje famílias de baixa renda e nunca conseguem entrar no programa", acrescentou.

PSDB parece time que perde e culpa o juiz, afirma Falcão

O PT publicou um texto na tarde desta sexta-feira, 31, no site do partido no qual o presidente do partido, Rui Falcão, critica o pedido de auditoria das eleições feito pelo PSDB ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "O PSDB está parecendo time que perde e, depois, põe a culpa no juiz", afirma Falcão.
O PSDB entrou ontem no TSE com uma representação na qual pede uma auditoria "nos sistemas de votação e de totalização dos votos". Assinado pelo coordenador jurídico do partido, deputado Carlos Sampaio (SP), o documento argumenta que há "uma somatória de denúncias e desconfianças por parte da população brasileira" motivada pela decisão da Corte eleitoral de divulgar a contagem dos votos após o término da votação no Acre, com fuso horário de três horas de diferença em relação a Brasília.
Intitulado "Ainda de ressaca, tucanos pedem auditoria no TSE", o texto alega que apoiadores do candidato do PSDB à presidência neste pleito, senador Aécio Neves, "decidiram colocar em cheque a lisura da justiça eleitoral brasileira".

Absurdo - Alunas são obrigadas a baixar as calças por causa de absorvente sujo

 Um absorvente sujo colado na parede do banheiro causou uma confusão em um colégio estadual de Siqueira Campos, no norte do Paraná, na última terça-feira (28). Depois de encontrar o objeto, a pedagoga da instituição teria obrigado as alunas do 6º ao 9º ano a baixar as calças para que ela verificasse quais estavam menstruadas, de forma a identificar a dona do absorvente.
As famílias ficaram indignadas com a atitude da pedagoga e procuraram a escola. Sem encontrar uma solução para o caso, os pais se dirigiram ao Conselho Tutelar, mas também não saíram satisfeitos. Segundo algumas mães, suas filhas estão se sentindo constrangidas e não querem voltar ao colégio. 
“A comunidade escolar precisa estar aberta às famílias. Por isso, vamos conversar com todas as pessoas envolvidas e encontrar uma forma de resolver esse problema”, declarou a chefe do Núcleo Regional de Educação de Ibati, responsável pelo colégio em questão.

PF indicia Pizzolato em nove crimes cometidos na fuga

A polícia Federal indiciou o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato em nove crimes cometidos quando o executivo fugiu do Brasil para a Itália. Os indiciamentos são referentes ao uso de documentos falsos, em nome do seu irmão Celso Pizzolato, falecido em abril de 1978. Os crimes são falsidade ideológica, uso de documento falso. A pena para esses crimes pode variar de um a cinco anos de reclusão.
Pizzolato chegou a tirar até título de eleitor em nome do irmão morto, RG e CPF, requereu passaportes brasileiro e italiano. Ele chegou a votar com esse título falso. O ex-diretor do BB foi condenado por envolvimento no esquema do mensalão a 12 anos e 7 meses de prisão. No entanto, ele fugiu para a Itália no segundo semestre do ano passado, quando o Supremo rejeitou recursos dos condenados no mensalão. Em fevereiro deste ano, ele foi descoberto pela polícia italiana e levado para prisão de Módena. No entanto, nesta semana, a justiça italiana negou ao Brasil a extradição de Pizzolato e ele foi solto na tarde da última terça-feira.

Feliz Natal! Senadores e deputados federais querem salário de R$ 35,9 mil

Uma das pautas a ser discutida no Congresso antes do recesso de Natal é o aumento de salário a partir de janeiro de 2015. Se aprovado, o salário dos senadores e deputados federais passará dos R$ 26,7 mil estabelecidos em dezembro de 2010 para R$ 35,9 mil – um aumento de aproximadamente 34,5%.
Para isso, porém, será necessário primeiro aprovar o aumento do salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal, que corresponde ao máximo da remuneração do funcionalismo público. Atualmente, esses ministros recebem R$ 29,4 mil, mas o projeto de lei 7.917/2014, que prevê o reajuste, deve ser analisado em breve pela Câmara.

David Brazil “tira casquinha” do decotão de Anitta

O promoter David Brazil não perdeu a oportunidade de chegar perto dos seios de Anitta. O encontro com a cantora aconteceu nos bastidores da peça “Hiperativo”, de Paulo Gustavo, encenada na noite de ontem (30) no Rio de Janeiro.
Aproveitando o decote generoso de Anitta, David Brazil deitou a cabeça nos “atributos” da amiga e publicou uma foto da brincadeira no Instagram. “Tão confortável, sabia?”, escreveu ele na legenda.

Filho de Jô Soares falece no Rio

Unico filho de Jô Soares, Rafael Soares, de 50 anos, morreu nesta sexta, 31. Apesar de as assessorias imprensa do apresentador e da Globo não confirmarem a causa, o herdeiro do apresentador havia dado entrada no Hospital Samaritano, na zona sul do Rio, no dia anterior. Além de autista, Rafael também lutava contra um câncer no cérebro. Informações sobre velório e enterro ainda não foram divulgadas.
Rafael era fruto do relacionamento do apresentador com a atriz Teresa Austregésilo, de quem Jô já estava separado. O filho do humorista morava no Rio com a mãe, mas costumava visitar o pai em São Paulo. Em entrevistas anteriores, Jô Soares havia dito que, por causa da condição do filho, a comunicação entre eles nem sempre era fácil.
Em setembro, Jô retomou as gravações do programa que leva seu nome, na Globo. O apresentador ficou quase dois meses internado para tratar de uma pneumonia. Ao voltar ao trabalho, ele fez graça sobre os rumores de que havia morrido. Saiu um obituário meu que até fiquei comovido. Vou guardar para daqui a 20 anos", disse à plateia.

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro