A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Deputado entrou com mandado de segurança para pescar em estação ecológica de Angra


Jair Bolsonaro tem casa em Angra e acionou a Justiça para ter direito de pescar na Esec Tamoios
Foto: Divulgação

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) resolveu comprar briga com entidades de defesa do meio ambiente, a pretexto de apoiar pescadores da região da Costa Verde. O parlamentar entrou com um mandado de segurança na Justiça Federal a fim de obter autorização para a prática de pesca amadora na Estação Ecológica de Tamoios (Esec Tamoios), em Angra dos Reis, unidade de conservação federal de proteção integral, onde é proibido qualquer tipo de intervenção humana. O Ministério Público Federal no Rio, em parecer sobre o caso, afirmou que Bolsonaro quer "um verdadeiro salvo-conduto de pesca emitido pelo Judiciário", algo "impensável" do ponto de vista jurídico. Também está em análise, desde março deste ano, pela Procuradoria Geral da República, em Brasília, se houve uma suposta prática de crime ambiental por parte do deputado.
— O mandado de segurança é pessoal, personalíssimo, só favorece ele. Se ele quisesse favorecer outras pessoas, que ajuizasse uma ação popular, por exemplo, ou uma ação civil pública por alguma associação. Os pescadores têm associações e nunca pleitearam isso — explicou o procurador da República Maurício Manso.

Foi depois de uma multa de R$ 10 mil aplicada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), em janeiro do ano passado — quando foi flagrado pescando num barco no costão da Ilha de Samambaia, que integra a Esec Tamoios —, que o deputado federal abriu fogo contra os fiscais do Ibama, analistas ambientais e procuradores. De acordo com relatório de fiscalização do órgão, o parlamentar argumentou que tinha autorização para pescar em qualquer ponto da Baía da Ilha Grande. Inconformado, ele chegou a ligar para o então ministro da Pesca, Luiz Sérgio (PT-RJ), ex-prefeito de Angra, que o aconselhou a deixar o local.
— Estávamos numa patrulha normal quando encontramos a embarcação do deputado, que não quis se identificar. Mas o reconhecemos de imediato. Ele tentou argumentar que estava num momento de lazer, mas explicamos que a proteção era integral e, por esta razão, era proibida qualquer tipo de atividade. Ele foi arrogante e prepotente — lembrou o então chefe do escritório do Ibama em Angra, José Augusto Morelli, que não atua mais como fiscal de campo desde o episódio.

Colônia de pescadores nega apoio
O deputado alega que foi humilhado pela fiscalização, ressaltando que não há placas de aviso na Ilha de Samambaia:
— Esse pessoal do Ibama é arbitrário. Eu estava só com uma varinha de pescar, não usava arrastão, nem arpão. Isso que eles fazem é um absurdo. Na região há cerca de 15 mil pescadores humildes sendo impedidos de trabalhar. Eu mesmo só estava pegando umas cocorocas. Podia comprar um pescado na peixaria, mas queria aproveitar meu lazer. Tenho casa lá. Simples, não é como a de outros colegas. Além disso, não havia placas no local. Apesar de eu saber que lá não era permitido pescar, pois fiz um requerimento de informações ao Ministério da Pesca, achei um absurdo a proibição.

Apesar de afirmar que está defendendo os pescadores, o presidente da Colônia dos Pescadores Z18 de Paraty, Márcio de Alvarenga Oliveira, nega tal apoio por parte do parlamentar:
— A gente vem lutando pelo pescador, cria da região, que sustenta a família da pesca artesanal. Temos 1.100 associados. Nós somos profissionais e estamos fazendo um acordo (termo de compromisso) com o pessoal da Esec Tamoios para pescar em determinados pontos, sem interferir no meio ambiente. No início, não entendíamos a importância da preservação da região. Realmente, não se pode abrir espaço para embarcações grandes. As nossas são canoas, sem potência para ir mais longe. Essa pessoa (Jair Bolsonaro), que não gosto nem de citar o nome, está brigando porque foi flagrada por lá degradando. Ele não nos representa — afirmou Márcio.
O assunto se arrastou numa disputa jurídica até a Procuradoria Geral da República, em Brasília, onde Bolsonaro estaria sendo chamado para prestar esclarecimentos. A procuradora Monique Cheker, da Procuradoria da República em Angra dos Reis, que declinou da atribuição por causa do foro privilegiado de Bolsonaro, analisou a importância da reserva.
— A Estação Ecológica de Tamoios é uma das áreas com mais restrições em termos ambientais, pois tem como propósitos a pesquisa científica e o monitoramento da região. Foi criada pelo decreto 98.864/90, do ex-presidente José Sarney, reforçado por uma lei em 2000 que amplia este caráter de proteção .

Dois projetos de lei para a região
Coincidência ou não, após o bate-boca entre o deputado e os fiscais, foram propostos dois projetos de lei na Câmara dos Deputados. Um deles, por ironia, é do deputado federal Luiz Sérgio, ex-ministro da Pesca e ex-prefeito de Angra, sobre a liberação de embarcações particulares, pesca artesanal ou amadora, além da utilização das praias por banhistas, na Esec Tamoios. O outro é de iniciativa do deputado Felipe Bornier (PSD-RJ), também com o mesmo propósito. Os projetos foram apresentados por deputados aliados do governo.
Para a procuradora da República Monique Cheker, os dois projetos são inconstitucionais e um retrocesso ao novo Código Florestal:
— Ambos tiram a proteção ambiental da Estação Ecológica de Tamoios. Estaríamos andando para trás. Há outras ilhas na região liberadas para a pesca. Por que autorizar logo numa unidade de proteção integral?

Régis Pinto de Lima, chefe da Esec Tamoios, gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), ressalta que a importância da área se deve à implantação das usinas nucleares:
— A estação foi criada em consequência do programa nuclear brasileiro como uma espécie de compensação ambiental. Se, por acaso, ocorrer algum efeito nocivo proveniente das usinas, é na estação que os pesquisadores serão capazes de detectar os impactos ambientais e reverter o processo.
Atualmente, a estação conta com apenas duas analistas ambientais fiscalizando a área. Como o único barco está inoperante, o remédio é monitorar os barcos pesqueiros acima de dez metros ou 50 toneladas apenas por meio do sistema de rastreamento de embarcações por GPS. Trata-se de um programa recentemente instalado nos computadores da Esec Tamoios, pelo qual é possível perceber se há pesca no local, autuando de imediato os infratores. O Ibama também passa por dificuldades para fiscalizar, pois conta apenas com um fiscal para patrulhar um terço do litoral do estado do Rio com um barco.

Não haverá 'terceiro turno', diz Toffoli; para Dilma, 'eleição não é guerra' PSDB protocolou pedido no TSE para Aécio Neves assumir Presidência. Em discurso de diplomação, presidente propôs 'pacto' contra a corrupção.




O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, afirmou nesta quinta-feira (18) que "não haverá terceiro turno" nas eleições de 2014. A declaração foi dada durante discurso nacerimônia de diplomação da presidente Dilma Rousseff e do vice Michel Temer.

Mais cedo, o PSDB protocolou na Corte Eleitoral pedido para cassar o registro de candidaturade Dilma e Temer e para que o senador Aécio Neves (PSDB-MG), derrotado no segundo turno da eleição, seja diplomado presidente da Presidência da República.

"As eleições de 2014, para o Poder Judiciário, são uma página virada. Não haverá terceiro turno na Justiça Eleitoral. Que especuladores se calem. Já conversei com a Corte, e esta é a posição inclusive do nosso corregedor-geral eleitoral, com quem conversei, e de toda a composição. Não há espaço para, repito, terceiro turno que possa cassar o voto destes 54.501.118 eleitores", afirmou Toffoli.
Em seu pronunciamento após ser diplomada, Dilma fez referência ao período da campanha eleitoral e disse que "eleição não é uma guerra" e, por isso, "não produz vencidos". Segundo ela, "cumprir a vontade popular é uma missão generosa que, em vez de oprimir, liberta e, em vez de enfraquecer, fortalece".
"Como uma eleição democrática não é uma guerra, ela não produz vencidos. O povo, na sua sabedoria, escolhe quem ele quer que governe e quem ele quer que seja oposição, simples assim. Cabe a quem foi escolhido para governar, governar bem. Cabe a quem foi escolhido para ser oposição, exercer da melhor forma possível o seu papel. Mais importante e mais difícil que saber perder, é saber vencer. Quem vence com o voto da maioria e não governa para todos, transforma a força majoritária em um legado mesquinho", afirmou Dilma.
'Pacto" contra a corrupção
Antes de falar sobre o escândalo na Petrobras, a presidente propôs um "pacto nacional contra a corrupção" e disse que convidará os demais poderes da República e representantes da sociedade para criar medidas.

Chegou a hora de firmarmos um grande pacto nacional contra a corrupção, envolvendo todos os setores da sociedade e todas as esferas de governo. Esse pacto vai desaguar na grande reforma política que o Brasil precisa promover a partir do próximo ano. Vamos convidar todos os Poderes da República e todas as forças vivas da sociedade para elaborarmos, juntos, uma série de medidas e compromissos duradouros."
Presidente Dilma Rousseff
“Chegou a hora de firmarmos um grande pacto nacional contra a corrupção, envolvendo todos os setores da sociedade e todas as esferas de governo. Esse pacto vai desaguar na grande reforma política que o Brasil precisa promover a partir do próximo ano. Vamos convidar todos os Poderes da República e todas as forças vivas da sociedade para elaborarmos, juntos, uma série de medidas e compromissos duradouros”, afirmou.
Mas, segundo ela, não é somente um conjunto de novas leis que resolverá o problema. Para Dilma, é preciso "uma nova consciência, uma nova cultura fundada em valores éticos profundos".
"Temos que criar uma nova consciência de moralidade pública e imbuir deste espírito as atuais e as próximas gerações. Sei que esse é um trabalho de mais de uma geração. Quero ser a presidenta que ajudou a tornar este processo irreversível”, declarou.

Petrobras
Dilma também afirmou em sua fala que a Petrobras vai superar a atual crise e que sua “renovação” será convertida em “energia transformadora” para o país. Durante seu discurso, ela voltou a se comprometer com o combate à corrupção, antes de falar sobre a estatal.

“A Petrobras vai continuar sendo nosso ícone de eficiência […] Estamos enfrentando essa situação com destemor e vamos converter a renovação da Petrobras em energia transformadora do nosso país”, afirmou a petista após ser diplomada para novo mandato no Tribunal Superior Eleitoral.
Ela disse que a estatal já vinha passando por “vigoroso processo de aprimoramento”, especialmente em seus mecanismos de controle e governança para coibir irregularidades. Em seguida, defendeu a continuidade das investigações, que já revelaram pagamento de propina a políticos na assinatura de contratos com empreiteiras.

“Temos que apurar tudo de errado que foi feito, temos que criar mecanismos para que fatos como esse não possam se repetir. O saudável empenho de justiça deve também nos permitir reconhecer que a Petrobras é a empresa mais estratégica para o Brasil e que a que mais contrata e investe”.

Ela acrescentou que a estatal “é a mais brasileira de nossas empresas”. “A Petrobras e o Brasil são maiores que qualquer problema, qualquer crise e por isso temos a capacidade de superá-las”, completou. “Temos que punir as pessoas, não destruir as empesas. Punir o crime, não prejudicar o país ou sua economia”, disse em seguida.
Presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, cumprimenta a presidente Dilma Rousseff ao entregar o diploma que a autoriza a tomar posse em seu 2º mandato (Foto: Eraldo Peres/AP Photo)Presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, cumprimenta a presidente Dilma Rousseff ao entregar o diploma que a autoriza a tomar posse em seu 2º mandato

TSE aprova com ressalvas contas da campanha de Dilma PSDB e técnicos do TSE queriam rejeição; PT negou irregularidades. Gilmar Mendes fez sugestões para evitar erros em prestações de contas.

Tribunal Superior Eleitoral aprovou com ressalvas nesta quarta-feira (10) a prestação de contas da campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff neste ano. Todos os sete ministros votaram com a mesma orientação. O resultado não impede a diplomação da petista, que deve ocorrer no próprio TSE no próximo dia 18.
A regularidade das receitas e despesas efetuadas durante os quatro meses de disputa eleitoral tinham sido questionadas pelo PSDB e também por técnicos do próprio TSE, que defenderam a rejeição das contas.
A Procuradoria-Geral Eleitoral e o próprio PT negaram problemas, dizendo que havia apenas erros formais, que não levariam à desaprovação, punida, em geral, com suspensão de repasses do Fundo Partidário.
Num extenso voto, o relator do caso, Gilmar Mendes fez uma análise individual de cada um dos questionamentos e ao final recomendou a aprovação das contas com ressalvas.
Ele considerou que problemas encontrados na prestação não passavam de vícios formais, causados por erros técnicos.
Gilmar Mendes também fez diversas sugestões para modificar as regras eleitorais a fim de que futuras campanhas não incorram em erros cometidos, principalmente em relação às prestações de contas parciais, feitas após o primeiro e o segundo mês de campanha.
O voto pela aprovação com ressalvas foi seguido pelos ministros Luiz Fux, João Otávio de Noronha, Maria Thereza de Assis, Luciana Lóssio e Admar Gonzaga e pelo presidente do tribunal, ministro Dias Toffoli.
Em sua manifestação, o advogado da campanha de Dilma, Arnaldo Versiani, negou haver irregularidades. Em resposta a um dos questionamentos, disse que os prazos foram seguidos, especialmente no lançamento de despesas das prestações parciais enviadas ao TSE. Técnicos do TSE haviam apontado omissão dos dados.
Críticas à Procuradoria
Antes da análise das contas, Gilmar Mendes fez duras críticas à Procuradoria-Geral Eleitoral, por ter pedido que o processo ficasse com outro ministro. Inicialmente, a relatoria deveria ter ficado com Henrique Neves, mas como seu mandato terminou e a Presidência da República não o reconduziu ou substituiu, o processo foi distribuído por sorteio para Mendes.

“O que se queria era designar o relator no tribunal. Isso é um absurdo, há o princípio do juiz natural que se deve respeitar. Deveria haver impeachment contra a burrice”, afirmou Gilmar Mendes, em crítica ao pedido do procurador eleitoral, Eugênio Aragão.
Questionado depois sobre o assunto, Aragão disse que não iria comentar as críticas pelo fato de o Ministério Público ter desistido do pedido de mudança. Disse não considerar ter sido alvo de ataque pessoal. “Não chegaria a isso, não”, disse a jornalistas.
Campanhas 'caras'
Ao final do julgamento, o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, criticou os custos das campanhas no país, destacando a necessidade de mudar a forma de financiamento. “É fato que as campanhas eleitorais no Brasil estão cada vez mais caras. Comparadas com as últimas, estas eleições já têm 70% mais de gastos”.

Ele disse que as propagandas na TV e no rádio, por exemplo, poderiam ter um custo menor com “menos pirotecnia” e que seria preciso estabelecer, em lei, um teto de gastos, que atualmente não existe.

“Só nas campanhas de Dilma e Aécio foram gastos R$ 573 milhões”, disse. Sem citar o nome, disse que uma única empresa fez doações no valor de R$ 353 milhões para um conjunto de candidatos. Toffoli fez sugestões como estabelecer tetos de gastos e prestação de contas exclusivamente pela internet, além de maior transparência.

Contas de Dilma
Entre os problemas identificados por técnicos do TSE nas contas de Dilma, o menos grave, classificado como “impropriedade”, apontava falta de documentação para registrar arrecadação de R$ 18,3 milhões (5,22% do total) feita na forma de “doações estimadas” (quando um doador colabora com um bem ou serviço). A defesa de Dilma atribuiu o problema ao sistema eletrônico de prestação.

Em seu parecer, a Procuradoria Geral Eleitoral apontou erro dos técnicos, ao contar duas vezes alguns valores. Além disso, afirmou que parte dos valores estava declarada em nome dos diretórios estaduais do partido. Considerou, por isso, tratarem-se apenas de “erros formais”, que não levam à desaprovação das contas.

O grupo técnico do TSE havia apontado como “irregularidade” (problema mais grave) não identificação da origem de outros R$ 13,6 milhões arrecadados. A Procuradoria verificou que tratava-se, novamente, de dinheiro repassado por diretórios estaduais do PT e que a falha foi deles, por não informarem a doação. Também considerou haver apenas erro formal no caso pelo fato de ter faltado a assinatura do diretório.

Em outro ponto, Gilmar Mendes considerou que, na reta final da campanha, cerca de 10 milhões foram gastos de forma não autorizada pelo TSE, pois os gastos totais haviam ultrapassado o limite inicialmente informado (R$ 298 milhões). Só depois, o tribunal autorizou a ampliação do limite (para R$ 383 milhões). O ministro defendeu a aplicação de multa, mas disse não ser possível tal punição pelas regras atuais.

O ministro também analisou a quantia devolvida pela campanha de Dilma pelo uso do avião presidencial para suas viagens, no valor de R$ 5 milhões. Ele diz ser impossível verificar a exatidão do valor, em razão de o partido saber exatamente o número de viagens realizadas.
Em relação aos gastos, os técnicos do TSE haviam apontado outras irregularidades no valor de R$ 48,5 milhões. Desse valor, R$ 30,5 milhões, segundo o grupo, não foram informados na primeira e segunda prestação de contas (realizadas após o primeiro e o segundo mês de campanha), embora tivessem sido gastos em datas anteriores, tendo sido declaradas só na prestação final, após o segundo turno.
O PT argumentou que as despesas não foram declaradas à época porque o pagamento não havia ainda sido efetivamente feito e que uma parte das despesas foi efetivamente inserida na segunda prestação. A Procuradoria não viu irregularidade, sob o argumento de que a informação ao TSE deve ser da movimentação financeira, e não da contratação do serviço.

E vem Bomba por ai...

Como já não é mas nenhuma novidade, se por acaso não acontecer um acordo entre cavalheiros uma bomba vai cair no cenário politico hoje até as 18:30h. Acordo é feito pra ser cumprido R$ 6.000,00.

Diária de imóvel para temporada em praia de SP chega a R$ 1 mil; veja lista Preço médio de locação no Guarujá é de R$ 408, aponta ZAP Imóveis. Levantamento mostra preços cobrados em destinos do litoral paulista.

Praia Grande (Foto:  Rodrigo Martins/G1)

O preço de aluguel de um imóvel chega a variar de R$ 100 a R$ 1 mil por dia no litoral de São Paulo nesta temporada, segundo levantamento do portal Zap Imóveis feito a pedido do G1. A pesquisa considerou o preço médio de locação dos imóveis anunciados para temporada 2014 no portal e os aluguéis mais caros e mais baratos de apartamentos com 2 quartos nas cidades deBertioga, Guarujá, Praia Grande, Santos e Ubatuba.
Bertioga é o destino com a diária média mais cara entre os avaliados: R$ 650. Guarujá ficou em 2º lugar, com diária média de R$ 408 e máxima de até R$ 1 mil. Na sequência, estão Santos (R$ 302), Praia Grande (R$ 272) e Ubatuba (R$ 245).
Veja abaixo as menores e maiores diárias oferecidas em cada um dos destinos:
Guarujá 
Maior: R$ 1 mil na Enseada, em apartamento de 80m² para 8 pessoas
Menor: R$ 100 na Enseada, em apartamento de 54m² para 5 pessoas
Média: R$ 408,61

Maior: R$ 600 na Vila Tupi, em apartamento de 90m² para 8 pessoas
Menor: R$ 180 na Guilhermina, em apartamento de 72m² que acomoda 8 pessoas
Média: R$ 272

Maior: R$ 422 em Embaré, em apartamento de 130m² para 8 pessoas
Menor: R$ 240 no Boqueirão, em apartamento de 90m² para 6 pessoas
Média: R$ 302,40

Bertioga
Maior: R$ 800 em Riviera de São Lourenço, em apartamento de 80m² para 5 pessoas
Menor: R$ 500 em Riviera de São Lourenço, em apartamento de 77m² para 6 pessoas
Média: R$ 650

Maior: R$ 350 na Enseada, em apartamento de 200m² para 10 pessoas
Menor: R$ 180 em Itaguá, em apartamento de 46m² para 6 pessoas
Média: R$ 245

Corregedoria decide punir PMs que posaram com mulheres em viaturas Em nota, Polícia Militar afirma que policiais foram identificados e recolhidos. Caso ainda é investigado e os dois policiais podem ser exonerados.

PM pode ser expulso após tirar fotos com cinco jovens nuas em viatura (Foto: G1)

Os dois policiais militares envolvidos na publicação de fotos com mulheres seminuas em uma viatura da Polícia Ambiental foram punidos e detidos disciplinarmente na Corregedoria da polícia. Segundo a polícia, a detenção tem validade por um período de cinco dias.
De acordo com informações da PM, dois policiais participaram da ação, apesar de apenas um deles aparecer nas imagens. Comprovada a participação de ambos, eles foram detidos e seguem sendo investigados.
Segundo a polícia, além da detenção os policiais passaram a responder um processo disciplinar que está analisando a conduta da dupla com base nos valores e na ética profissional. A possibilidade de exoneração não foi descartada.
Histórico

No dia 4 de dezembro, uma série de fotos onde cinco jovens nuas aparecem fazendo poses sensuais e até se beijando em cima de uma picape da Polícia Ambiental, acompanhadas de um policial militar fardado, começou a circular nas redes sociais  A placa e o código da viatura estão cobertos com panos, assim como outros detalhes, mas os artifícios não foram suficientes para descaracterizar o veículo oficial.

Outros casos

Uma das mulheres que apareceu em uma polêmica foto posando nua com amigas, na frente de uma viatura da Polícia Ambiental, é popular na internet e possui milhares de fãs nas redes sociais. A loira possui registros sensuais em várias cidades do estado de São Paulo.

A jovem foi identificada pela polícia por conta da tatuagem que possui no bumbum. Ela ganhou notoriedade quando, junto com outras amigas, apareceu em poses eróticas ao lado de um policial militar. De acordo com informações da polícia, os oficiais já foram identificados e negam o crime. Caso seja comprovada a participação, eles poderão ser exonerados.
Em uma das fotos, a jovem aparece no calçadão da Praia da Biquinha, em São Vicente, no litoral de São Paulo, próximo à Praça 22 de Janeiro. A viatura do Corpo de Bombeiros fica no local em dias de maior movimento, para o caso de alguns banhistas necessitarem de socorro. A exibicionista também já tirou fotos em uma suposta área da Força Aérea Brasileira e em viadutos de Praia Grande, também no litoral.
Garotas posam apenas de lingerie ao lado de viatura do Corpo de Bombeiros (Foto: Reprodução)

Mulher tem fotos com símbolos militares ao fundo (Foto: Reprodução/Facebook)

Mulheres foram fotografadas seminuas em cima de viatura da Polícia Ambiental (Foto: Reprodução)

Ferrari usada por prefeito de Itaguaí foi apreendida em operação sobre desvio de verba

A Ferrari apreendida em Itaguaí, na Baixada Fluminense

Agentes da Polícia Federal de Nova Iguaçu cumpriram 11 mandados de busca e apreensão e dois de condução coercitiva, nesta quinta-feira, na Prefeitura de Itaguaí, na Baixada Fluminense. A ação faz parte da Operação Gafanhotos, que apura desvio de verbas em contratos do município. Durante as investigações, que duraram seis meses, utensílios domésticos e até carros de luxo - comprados irregularmente - foram apreendidos. Uma Ferrarri avaliada em R$ 1,2 milhão e uma Range Rover, de R$ 600 mil, estão entre os bens sequestrados, em setembro deste ano.

Documentos e computadores apreendidos na sede da Prefeitura
Documentos e computadores apreendidos na sede da Prefeitura Foto: Paolla Serra

Durante a ação, foram encontradas também pastas com nomes de funcionários fantasmas. De acordo com o delegado Hilton Alonso, o chefe do esquema criminoso seria o prefeito de Itaguai, Luciano Mota. A quadrilha envolve ainda três secretários municipais (Assuntos Extraordinários, Transportes e Turismo) e um gerente de empresa de coleta de lixo que presta serviço na região.

Família que viaja pelo mundo em veleiro se despede de Ubatuba, SP Casal e os os dois filhos pequenos já estiveram em mais de 30 países. Viajantes ficaram quatro meses no Litoral Norte de São Paulo.

Daniela Ambrosi e Marc Rosenfeld com os filhos Pali e Uma. (Foto: Arquivo Pessoal/ Daniela Ambrosi)

Depois de quatro meses atracados com seu veleiro em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, um casal da Cidade do México e seus dois filhos, partem nesta quinta-feira (18) em direção ao Rio de Janeiro (RJ), onde devem passar o Natal. A família que viaja o mundo há dez anos, já passou por mais de 30 países.


Para Daniela Ambrosi, de 36 anos, e Marc Rosenfeld, de 43 anos, navegar é uma oportunidade que dão aos filhos, Pali, de 3 anos e Uma, de 5 anos, de crescer convivendo com a grande diversidade cultural.  “Para eles é maravilhoso viver em meio à natura com tanta liberdade”.

Durante estes quatro meses, assim como fizeram em outros países onde já estiveram, Daniela e Marc ministraram palestras, cursos e oficinas sobre sustentabilidade, além de promovem visitas ao  veleiro Rusalka. Para a mãe, o dinheiro que eles ganham com estes serviços é suficiente para pagar suas despesas.
Para casal, filhos Pali a Uma tem a orportunidade de viver em meio a natureza. (Foto: Arquivo Pessoal/ Daniela Ambrosi)
Para casal, filhos Pali a Uma tem a orportunidade
de viver em meio a natureza. 

“As pessoas acham que precisam de muito dinheiro para viver. Mas eu gasto muito pouco, minhas despesas são basicamente com comida. Sempre encontramos alguém que tem filhos maiores e que podem doar as roupas já pequenas para os nossos filhos e ainda ganhamos muitos prestes e ajuda de amigos por onde passamos”, contou.


Daniela vem de uma família de navegantes e encontrou em Marc um parceiro para a vida e para a aventura em alto mar. Depois do Rio de Janeiro, a família quer seguir em direção às Ilhas Caribenhas.

Sem destino certo e muito menos data para finalizar a expedição, para o casal a vida é literalmente uma grande viagem. Daniela encoraja os aspirantes a aventureiros. “Não há o que temer. As pessoas devem pensar menos no medo e se permitir viver mais”, concluiu.

Prova de concurso é adiada para fevereiro em Ubatuba, SP Prova aconteceria no domingo (21); candidatos reclamaram de adiamento. Mais de 12 mil candidatos estão inscritos para concorrer às 468 vagas.

Após adiar o concurso  que aconteceria no domingo (21) e causar revolta dos candidatos, a Prefeitura de Ubatuba definiu a nova data para aplicação da prova -  8 de fevereiro. O concurso é para o preenchimento de 468 vagas e atraiu mais de 12 mil candidatos.
A nova data foi definida nesta quinta (18) após reunião com o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan), responsável pela realização do concurso. Segundo a prefeitura, todos os candidatos farão a prova na cidade de Ubatuba .
O adiamento do concurso foi motivado, segundo a prefeitura, por falhas na alocação dos candidatos e falta de tempo para solucionar o problema. A administração destacou que haviam casos de candidatos de Ubatuba que teriam que fazer a prova em Taubaté, por exemplo.
Para a jornalista Patrícia Vieria, que mora no Tocantins, a alteração gerou preocupação e gasto extra. Ela teve que pagar R$ 120 de taxa para mudar o dia da passagem aérea e terá que fazer uma nova reserva em um hotel da cidade.
"A decisão de mudar a data eu não gostei, por conta de já ter me planejado antes. Mas a nova data é bem-vinda, não tenho outros compromissos e também é um tempo a mais para revisar o que estudei", disse.
O morador de Ubatuba, Leonardo Cavalcante, também se inscreveu para o concurso e já tinha pago um professor particular na expectativa que a prova fosse em dezembro. "Bom é que podemos dar mais uma estudada nas horas vagas. Pelo menos não cancelaram a prova", afirmou.
A retificação será publicada no edital, segundo a administração municipal, na próxima terça-feira (23) e estará disponível no site da Prefeitura de Ubatuba e no site do Idecan.

Igreja Batista apresenta musical de Natal em São José dos Campos Espetáculo 'Um Conto de Natal' acontece às 20h desta quinta (18). Cerca de 400 voluntários se envolveram na preparação do musical.

A Primeira Igreja Batista de São José dos Campos (PIB) realiza nesta quinta-feira (18)  um musical de Natal inédito na cidade. O espetáculo 'Um Conto de Natal' acontece às 20h e é composto por coro, orquestra, dança e teatro. A entrada é gratuita.
 De acordo com a igreja, o musical é baseado na canção clássica e mundialmente conhecida 'O menino do Tambor'. O enredo se passa na década de 40, em meio ao inverno europeu e a segunda guerra mundial. O público poderá imaginar os ventos gelados e a neve da estação, através de cenários, vestimentas e recursos especiais.
Cerca de 400 voluntários estão envolvidos na preparação do musical, envolvendo cenografia, coro, orquestra, coreografia, figurinos, maquiagem, teatro, efeitos especiais, técnica, além de todo o apoio logístico o espetáculo.
A peça também será apresentadas nesta sexta-feira (19), sábado (20) e no dia 25 de dezembro, às 20h. O evento é gratuito e aberto ao público. A PIB Campus Colina fica na Rodovia Presidente Dutra, na altura do Km 145, na pista sentido Rio de Janeiro.

Carlinhos Almeida troca comando da secretaria de Assuntos Jurídicos Novo secretário é o advogado Reinaldo Pereira, de 40 anos. Mudança foi anunciada pelo prefeito na tarde desta quinta-feira (18).

O prefeito de São José dos Campos, Carlinhos Almeida (PT), anunciou nesta nesta quinta-feira (18) que vai alterar o comando da Secretaria de Assuntos Jurídicos. O novo secretário será o advogado Reinaldo Sérgio Pereira, de 40 anos.

O atual secretário, Luiz Henrique Homem Alves, de 48 anos, deixa a pasta para se dedicar a atividades particulares, segundo a prefeitura. Ele ocupava o cargo desde janeiro de 2013, no início da gestão do petista.

Para assumir o cargo, Pereira vai deixar a Assessoria Técnica-Legislativa. Ele é formado há 16 anos, e de 2001 a 2011, foi assessor jurídico na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

TRE rejeita recurso do prefeito de Taubaté contra cassação de mandato Prefeito teve mandato cassado em novembro e recorreu à decisão. Recurso foi rejeitado nesta segunda-feira (15); tucano pode recorrer ao TSE.

Ortiz Junior (Foto: Carlos Santos/ G1)
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) rejeitou nesta segunda-feira (15) o recurso contra a cassação do mandato do prefeito de Taubaté Ortiz Júnior (PSDB). Com a decisão, o tucano deve recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – última instância para o julgamento deste tipo de processo.
Além de Júnior, o vice-prefeito Edson Aparecido (PSB), também teve o recurso negado pelo TRE. Os dois foram condenados em primeira e segunda instância por abuso de poder econômico e político. Eles tiveram o mandato cassado no começo de novembro.

No dia 14 de novembro, o prefeito havia conseguido o efeito suspensivo da cassação, possibilitando a permanência por mais tempo no cargo. O tucano já havia tido o mandato cassado pela Justiça Eleitoral de Taubaté, em agosto de 2013, e recorreu ao TRE para tentar reverter a decisão.

Caso
Ortiz Junior é acusado de abuso de poder político e econômico nas eleições de 2012. Segundo a acusação do Ministério Público, ele era candidato à prefeitura e teria influenciado o pai, Bernardo Ortiz, a fraudar licitações para compra de mochilas na Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), órgão ligado ao governo do Estado, onde Bernardo era presidente na época. O objetivo do suposto desvio de recursos seria financiar a campanha do tucano. As empresas beneficiadas pela fraude teriam oferecido 'comissão' em troca do benefício.

De acordo com a promotoria, teriam sido arrecadados ilicitamente cerca de R$ 8 milhões para a campanha eleitoral de Junior, eleito em segundo turno com 62% dos votos válidos. A ação do MP resultou, no afastamento de Bernardo Ortiz da fundação, há um ano.

Outro lado
O advogado do prefeito, Marco Aurélio Toscano, informou que pretende recorrer ao TSE. A medida deve ser tomada dentro do prazo de três dias após a publicação da decisão no Diário Oficial, para que Ortiz Júnior permaneça no cargo. Não há previsão para um novo julgamento, caso o recurso seja aceito pelo TSE. 

Venda de Área VIP e Camarote para os shows de Verão


As apresentações musicais no Centro de Eventos do Litoral Norte, na praia do Porto Novo, terão entrada franca para pista. Quem desejar Área VIP e Camarote pode comprar as entradas na bilheteria oficial, localizada no próprio Centro de Eventos.
Os ingressos para Área VIP e Camarote são adquiridos somente no dia da apresentação de cada grupo ou artista, sempre a partir das 17h. 
Haverá meia entrada para Área VIP.
Não está prevista cobrança de ingressos para os setores de Área VIP e Camarote nos dias 31 de dezembro, 1º e 4 de janeiro.


Dezembro
27 – Turma do Pagode
Área VIP: R$ 25,00 (meia) / 50,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

28 – Zezé de Camargo e Luciano
Área VIP: R$ 35,00 (meia) / 70,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

29 – Luan Santana
Área VIP: R$ 50,00 (meia) / 100,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

30 – Pixote
Área VIP: R$ 20,00 (meia) / 40,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

Janeiro
2 – Péricles
Área VIP: R$ 35,00 (meia) / 70,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

3 – Belo
Área VIP: R$ 30,00 (meia) / 60,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

9 – Anitta
Área VIP: R$ 35,00 (meia) / 70,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

10 – Arlindo Cruz
Área VIP: R$ 25,00 (meia) / 50,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

16 – Os Travessos
Área VIP: R$ 20,00 (meia) / 40,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

17 – Michel Teló
Área VIP: R$ 35,00 (meia) / 70,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

23 – Eduardo Costa
Área VIP: R$ 35,00 (meia) / 70,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

24 – Sorriso Maroto
Área VIP: R$ 35,00 (meia) / 70,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

30 – Bom Gosto
Área VIP: R$ 20,00 (meia) / 40,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

31 – Sampacrew / MC Gui
Área VIP: R$ 20,00 (meia) / 40,00 (inteira)
Camarote: R$ 300,00

O prefeito esta sem opção

Xiiiiiiiiiiiiiiii, pelo jeito o prefeito ACS esta sem peça para reposição no seu governo e novamente vão acontecer às danças das cadeiras e pelo jeito não entra ninguém novo. Para piorar a situação esta sendo cotada para assumir a secretaria municipal de administração a atual secretaria municipal de saúde. 

A secretaria municipal de saúde é aquela gosta de peitar as pessoas, não respeita os direitos do cidadão, não responde as solicitações feitas através do SIC, não atende a convocação da CAR - Comissão da saúde e por ai vai. 

É uma vergonha ter esta senhora como secretaria municipal de administração. 

Ainda mas substituído a atual secretaria municipal senhora Roseli que é uma pessoa de fácil acesso, dialogo carismática...

Xiiiiiii

Eu venho recebendo algumas reclamações de pessoas que freqüentam as praças e outros espaços de lazer em Caraguatatuba. As reclamações são sempre de idosos, mães e aposentados que estão sendo diariamente intimidados por moradores de rua e andarilhos que estão usando os logradouros públicos como residência e outros.

Será que o poder publico municipal de Caraguatatuba não percebeu a quantidade de moradores de rua e andarilhos que estão espalhados pela cidade?