ABI - Associação Brasileira de Imprensa

ABI - Associação Brasileira de Imprensa
Liberdade de Expressão e Ética

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Tiros e agressões de tropas venezuelanas atingiram o Brasil

Manifestante ataca militares venezuelanos usando estilingue na fronteira com o Brasil: tiros e gás lacrimogêneo alcançam lado brasileiro – 23/02/2019
O Exército brasileiro registrou que tiros de armas de fogo e outras agressões de militares da Venezuela atingiram o lado do Brasil na fronteira neste sábado, 23. As tropas da Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) tinham como alvos manifestantes, do lado venezuelano, que pediam o ingresso da ajuda humanitária do Brasil e dos Estados Unidos. Um grupo deles havia atacado a guarnição militar da Venezuela na região.

Caminhão com ajuda humanitária é incendiado em ponte na cidade de Ureña,...

Brasil x Venezuela - Comparação Militar

Alerta total guerra Brasil vs Venezuela preste a começar

Conflito na fronteira com Venezuela deixa 2 mortos; 5 feridos atendidos no Brasil

Ao menos duas pessoas morreram, uma delas um adolescente de 14 anos, e 31 ficaram feridas, em distúrbios registrados na fronteira entre a Venezuela e o BrasilAo menos duas pessoas morreram, uma delas um adolescente de 14 anos, e 31 ficaram feridas, em distúrbios registrados na fronteira entre a Venezuela e o Brasil, para onde foram levados cinco feridos, informaram o porta-voz de um grupo de direitos humanos e autoridades brasileiras.

Caminhão com ajuda humanitária é incendiado em ponte na cidade de Ureña,...

2 caminhões com ajuda humanitária são queimados na fronteira da Venezuela

Caminhão é incendiado na cidade de Ureña, na fronteira da Colômbia com a Venezuela
Dois caminhões foram queimados neste sábado (23.fev.2019) na fronteira da Colômbia com a Venezuela, quando tentaram romper os bloqueios militares para fazer entrar a ajuda humanitária.

Os caminhões faziam parte de uma caravana de 4 automóveis que tentava passar pela ponte Santander, que liga Cúcuta (Colômbia) à Ureña (Venezuela). Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a informação foi confirmada pelo Departamento de Migração da Colômbia.
Assista ao vídeo do incêndio de 1 dos caminhões, em Ureña:
Fortes confrontos estão ocorrendo nas fronteiras entre Venezuela, Brasil e Colômbia para tentar conter a entrada da ajuda humanitária. Gás lacrimogêneo e balas de borracha estão sendo usados nos conflitos.
O presidente Nicolás Maduro fechou as fronteiras com Brasil e Colômbia na 6ª feira (22.fev.2019). Para ele, o envio das doações é uma interferência externa na política e soberania da Venezuela.

Gleisi critica ajuda humanitária à Venezuela e diz que Brasil se submete aos EUA

Presidente nacional do PT atacou a ajuda humanitária oferecida ao país
A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou em seu perfil no Twitter que o Brasil se submete aos “interesses dos EUA” ao enviar ajuda humanitária à Venezuela.
“Dias tristes nos esperam na América Latina com essa intervenção fantasiada de ajuda na Venezuela. Sofreremos por essa posição do Brasil de se submeter aos interesses dos EUA. Não serão eles a viver os efeitos desse conflito. Alertei tempos atrás”, escreveu a petista.

Maduro anuncia rompimento de relações com Colômbia e ordena saída de embaixador em 24 horas

Maduro durante discurso em Caracas neste sábado 23O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, rompeu relações diplomáticas com Bogotá neste sábado, pouco depois de soldados venezuelanos dispararem balas de borracha e de gás contra manifestantes que pressionam na fronteira para garantir a entrada da ajuda humanitária que se deslocou em caminhões da Colômbia.
O líder da oposição da Venezuela, Juan Guaidó, que dezenas de países reconhecem como o presidente interino da nação petroleira, busca contribuições da Colômbia, do Brasil e também de Curaçao para enfrentar a profunda crise econômica e a escassez sofrida pela nação petroleira.
Desafiando a pressão da comunidade internacional para abandonar o poder, o cada vez mais isolado Maduro novamente rejeitou a ajuda e disse que a iniciativa mascarou uma tentativa de golpe da oposição com o apoio de Washington.

Qual é o tamanho real do poderio militar da Venezuela?

Exército venezuelano teve papel fundamental no conflito político e social dos últimos anos
A ameaça de um conflito armado paira sobre a Venezuela.
O presidente americano, Donald Trump, afirmou que não descarta uma opção militar para tirar do poder o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e que o Exército da Venezuela deveria apoiar o governo do presidente autoproclamado da Venezuela, o oposicionista Juan Guaidó.
Em resposta, Maduro e seu ministro da Defesa disseram que os venezuelanos lutariam até as últimas consequências caso haja uma intervenção militar.

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro