A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Cadê a presidente da FUNDACC senhora Zenaide?


Enquanto a FUNDACC abriga e esconde pessoas que estão ocupando cargos irregulares (NEPOTISMO E NEPOTISMO CRUZADO) deixa de fiscalizar as obras do anexo e veja o que aconteceu na última chuva.... 
Será que vai culpa algum santo?
Chove, mas dentro do prédio do novo anexo da FUNDACC do que do lado de fora e o acervo pode ter sido danificado.









Veja como o dinheiro público está sendo gasto...

Cadê os vereadores que não fiscalizam estas obras?


Policiais reprimem até colegas de profissão em protestos na Alerj


Cenas impactantes marcaram o protesto ocorrido em frente a Assembleia Legislativa do Rio, nesta quarta-feira (14), contra o pacote de medidas anticrise proposto pelo governo do Estado.
A Polícia Militar reprimiu manifestantes com bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo, entre eles policiais civis e militares, bombeiros, agentes penitenciários e servidores da educação e da saúde. 

Com os ânimos exaltados no início da tarde, um grupo derrubou as grades instaladas que serviam para proteger o prédio. A ação fez com que a polícia reagisse e, durante o protesto, os policiais que estavam de folga tentavam convencer seus colegas de profissão a pararem de lanças bombas. 
Dois policiais do Batalhão de Choque abandonaram seus postos e deixaram o protesto. Procurada, a PM não informou se eles serão punidos por descumprirem as ordens dos seus superiores.
A corporação ainda vai analisar o caso de dois policiais do Batalhão de Choque que descumpriram ordens e deixaram os protestos. A PM ainda não informou se eles serão punidos por abandonarem seus postos. 

Cabral e seu grupo chamavam propina de ‘oxigênio’


Os procuradores do Ministério Púbico Federal e delegados da Polícia Federal começaram a dar detalhes de como funcionava o esquema de propina comandado pelo ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. 
Coletiva da Polícia Federal durante operação Calicute no Rio de Janeiro
Os esquemas, que movimentaram ao menos R$ 224 milhões, eram divididos em duas etapas: além dos 5% do valor orçado que ia direto para Cabral, outro 1% era chamado de ‘taxa de oxigênio’, que era entregue à Subsecretaria de Obras, comandada por Hudson Braga.
As investigações indicam que pelo menos três grandes obras foram superfaturadas. A da reforma do Estádio do Maracanã (1,05 bilhão, boa parte de recursos federais); Arco Metropolitano (ao custo de 1,55 bilhão); e obras do PAC em favelas como Manguinhos, Rocinha e Complexo do Alemão (total de 1,14 bilhão).
Operação Calicute, segundo os investigadores, revela que os acordos eram costurados pelo braço-direito de Cabral, Wilson Carlos, e dois outros assessores próximos conduziam o recebimento das propinas: Carlos Bezerra e Carlos Miranda. Já o ‘oxigênio’ de 1% de Hudson Braga era pago a José Orlando Rebelo e Wagner Garcia.
O esquema desmontado pelos procuradores indica que Cabral tinha mesadas de propina. A Andrade Gutierrez chegou a pagar 350 000 reais mensais durante um ano, enquanto a Carioca Engenharia pagava 200 000 mensais durante o primeiro mandato (2007 a 2010). No segundo mandato, porém, a mesada mais do que dobrou, passando para 500 000 reais.  Em relação ao atual governador Luiz Fernando Pezão, os procuradores informaram que ele não foi citado em qualquer delação até o momento. Pezão foi vice-governador e secretário de Obras durante todo o governo Cabral.

Calicute: entenda a batalha que dá nome à nova fase da Lava Jato

Sérgio Cabral
O nome da nova fase da operação Lava Jato, que prendeu na manhã desta quinta-feira o ex-governador fluminense Sérgio Cabral, é uma referência à cidade de Calicute, na costa oeste da Índia.

O local foi palco de uma derrota do descobridor do Brasil, Pedro Álvares Cabral - um episódio conhecido como a "A Tormenta de Calicute".
A chegada à cidade ocorreu logo depois da passagem de Cabral pelo Brasil em 1500, ainda a caminho das Índias. Antes dele, Vasco da Gama já havia passado pela região em 1498.
    Na chegada, a expedição foi considerada um sucesso - as embarcações portuguesas tiveram uma recepção positiva.
    Pedro Álvares Cabral em notaCabral teve êxito na negociação dos direitos para a comercialização de especiarias na região e havia a possibilidade da instalação de uma feitoria - como eram conhecidos os postos comerciais europeus em terras estrangeiras.
    Mas os comerciantes árabes logo se sentiram ameaçados pela concorrência dos estrangeiros e, temendo perder o monopólio, promoveram um ataque de muçulmanos e hindus contra as instalações dos portugueses.
    No conflito, o grupo liderado por Cabral teve parte das embarcações destruídas e perdeu muitos homens.
    O navegador revidou o ataque ao saquear e queimar a frota árabe. Além disso, descontente com a incapacidade do governante de Calicute de explicar o que havia ocorrido, ele ainda ordenou um bombardeio à cidade.
    A missão da expedição, que era a instalação de uma feitoria, não se concretizou.
    Cabral então seguiu viagem para Cochim, onde teve mais sucesso e conseguiu carregar o navio com especiarias, que foram levadas a Portugal.
    Apesar do fracasso e das perdas em Calicute, ele foi homenageado no retorno à Europa.
    No fim, a viagem pelas Índias foi considerada um sucesso, já que a venda das especiarias levadas por ele reforçou o tesouro da Coroa portuguesa.

    Para juiz, Garotinho 'acredita que está acima da lei e da ordem'

    Ao decretar a prisão preventiva do ex-governador Anthony Garotinho (PR) o juiz da 100.ª Zona Eleitoral do Rio, em Campos, Glaucenir Silva de Oliveira apontou que o político 'acredita que seu poder está acima da lei e da ordem'.
    A avaliação do magistrado leva em conta as provas contra Garotinho juntadas na investigação da Operação Chequinho, além de outras investigações criminais contra o secretário de Governo Campos dos Goytacazes, já condenado em primeira instância por formação de quadrilha, e a suposta influência dele sobre veículos da imprensa local.
    "É público e notório que toda vez que o réu tem seus interesses contrariados pela Justiça, ocupa-se de tentar denegrir a imagem de magistrados, imputando-lhes a pecha de suspeitas para julgar os processos em que ele ou pessoas ligadas diretamente a ele são réus", crava o juiz ao analisar os motivos do decreto de prisão preventiva de Garotinho.Além das provas de que o político teria comandado com 'mão de ferro' um esquema de compra de votos para vereadores e candidatos aliados na eleição deste ano em Campos por meio da distribuição do Programa Cheque Cidadão, o magistrado levou em conta também os relatos de ameaças a testemunhas que revelaram o esquema, e as escutas telefônicas autorizadas pela Justiça que flagraram o político conversando com outras autoridades.
    Já tendo ocupado os cargos de governador do Rio, deputado federal e prefeito do município, chamou a atenção do juiz eleitoral a forma como Garotinho utilizaria veículos da imprensa local para criticar seus adversários e o próprio trabalho do Ministério Público e do Judiciário.
    Glaucenir Oliveira diz que 'o réu' faz uso de 'seu poder político e econômico' para supostamente exercer 'domínio nos meios de comunicação'.Segundo o magistrado, Garotinho 'incita inclusive a população deste município causando um verdadeiro estado de temor, anarquia e incertezas quanto aos rumos e resultados do pleito eleitoral e das investigações competentemente realizadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Eleitoral'.
    Ele assinalou que no último pleito a Justiça Eleitoral 'tirou do ar a rádio de Garotinho devido aos abusos cometidos por ele em seus programas'.
    O magistrado aponta que, se já afronta 'cotidianamente' autoridades judiciais, 'é evidente que o mesmo (Garotinho) exerce poder intimidativo sobre pessoas comuns, especialmente aquelas que estão envolvidas nos fatos ora objeto de cognição'.Segundo o juiz, tais situações 'demonstram o risco que o ex-governador oferece às investigações caso seja mantido solto, além da necessidade de se garantir a ordem pública'.
    A prisão do ex-governador estaria 'evitando que os envolvidos na fraude e principalmente as testemunhas, especialmente aquelas que não detêm nenhum tipo de poder econômico ou político, se sintam amedrontadas em colaborar com a Justiça na busca da verdade, colocando-as ainda a salvo de investidas diretas do réu ou de terceiros a seu comando'.No final da tarde desta quarta, Garotinho alegou mal-estar e foi internado no Hospital Souza Aguiar, no centro do Rio.
    COM A PALAVRA, A DEFESA DE GAROTINHO:
    O criminalista Fernando Augusto Fernandes, responsável pela defesa de Anthony Garotinho, afirma que o decreto de prisão ocorrido em razão de decisão da 100ª Vara Eleitoral de Campos vem na sequência de uma série de prisões ilegais decretadas por aquele juízo e suspensas por decisões liminares do Superior Tribunal Eleitoral.
    "A prisão a qual está submetido o ex-governador é abusiva e ilegal e decorre de sua constante denúncia de abusos de maus tratos a pessoas presas ilegalmente naquela comarca. Estas denúncias de abuso foram dirigidas à Corregedoria da Polícia Federal e ao juiz, que nenhuma providência tomou. Pessoas presas mudaram vários depoimentos após ameaças do delegado. No entanto, o TSE já deferiu quatro liminares por prisões ilegais. A Justiça certamente não permitirá que este ato de exceção se mantenha contra Garotinho". A defesa irá ingressar com Habeas Corpus.

    Ministros do Supremo batem boca: 'Vossa excelência, por favor, me esqueça'

    Os ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes protagonizaram uma discussão no plenário do Supremo Tribunal Federal na tarde desta quarta-feira (16). 
    Durante o bate-boca, Mendes chegou a criticar a condução de Lewandowski no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.
    A confusão começou quando Lewandowski questionou um pedido de vista feito por Mendes, que já havia votado. Os ministros podem mudar o voto até que o julgamento seja finalizado. A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, afirmou que o procedimento de Mendes estava correto.
    Lewandowski: Pela ordem, o ministro Gilmar Mendes já não havia votado? Eu tenho impressão que acompanhou a divergência. Depois votou o ministro Marco Aurélio e Sua Excelência está abrindo mão do voto já proferido e pediu vista? Data vênia, é um pouco inusitado.
    Gilmar Mendes: Enquanto eu estiver aqui eu posso fazê-lo.
    Cármen Lúcia: Enquanto não estiver proclamado, o regimento permite que haja...
    Mendes: Vossa Excelência fez coisa mais heterodoxa...
    Lewandowski: Eu, graças a Deus, não sigo o exemplo de Vossa Excelência em matéria de heterodoxia, viu? Graças a Deus e faço disso ponto de honra.
    Mendes: Basta ver o que Vossa Excelência fez no Senado.
    Lewandowski: No Senado? Basta ver o que Vossa Excelência faz diariamente nos jornais. Uma atitude absolutamente ao meu ver incompatível com ...
    Mendes: Faço isso inclusive para poder reparar os absurdos que Vossa Excelência faz.
    Lewandowski: Absurdos não, Vossa Excelência retire o que disse porque isso não existe. Vossa Excelência está faltando com o decoro não é de hoje. Eu repilo qualquer... Vossa Excelência, por favor, me esqueça.
    Mendes: Não retiro.
    Lewandowski: Bom, então, Vossa Excelência se mantenha como está. Eu reafirmo que Vossa Excelência está faltando com o decoro que essa corte merece.
    Não é a primeira vez que os dois ministros entram em confronto. Em setembro, Mendes criticou Lewandowski após ele afirmar durante aula na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), onde é professor titular, que o impeachment foi um "tropeço na democracia".

    Ronaldo coloca mansão à venda por R$ 25 milhões em São Paulo


    O ex-jogador Ronaldo colocou à venda uma mansão que mantém no Jardim Europa, região nobre da capital paulista. 
    O imóvel foi comprado do ex-piloto de Formula 1 Pedro Paulo Diniz na época em que o Fenômeno foi contratado pelo Corinthians.
    Ronaldo, que também é dono de uma cobertura duplex de 600 metros quadrados no bairro de Higienópolis, perto do Pacaembu, pede R$ 25 milhões pela mansão do Jardim Europa. 

    Valesca Popozuda tem bens penhorados para quitar dívida de R$ 28 mil

    Valesca Popozuda está envolvida em uma nova polêmica, após ter o seu videoclipe "Viado" considerado impróprio para menores de 18 anos. Por não ter comparecido a um show em 2009, a funkeira teve seus bens móveis penhorados após decisão da Justiça. A lista inclui fogão, aparelho de som, ar condicionado e geladeira, diz o colunista Leo Dias, do jornal "O Dia", nesta terça-feira (8). A cantora cujo polêmico vídeo já foi visto por mais de 1 milhãode pessoas e o empresário Luiz Alberto Moraes de Souza assinaram um contrato que previa que ela se apresentasse no aniversário de um amigo dele, em Duque de Caxias.
    Valesca Popozuda e o empresário Luiz Alberto Moraes de Souza assinaram contrato de R$ 10 mil para a cantora se apresentar no aniversário do amigo deleA multa foi estipulada em R$ 10 mil e visava evitar que uma das partes rompesse o acordo, de acordo com o empresário. Uma dessas cláusulas impedia o cancelamento da apresentação sem prévio aviso. O processo 2182015-49.2011.8.19.0021 corre no Segundo Juizado Especial Cível, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. A Justiça optou pela penhora porta adentro após não encontrar bens imóveis (como casas) no nome da artista, autora de autobiografia na qual revela ter sido vítima de assédio sexual. Por outro lado, R$ 2.700 foram repassados para Luiz Alberto, depois de serem encontrados em uma conta de Valesca, operada de emergência para trocar a prótese de silicone nos seios.
    Com a decisão, um oficial de Justiça pode a qualquer momento entrar na mansão de Valesca, no condomínio Península, para serem confiscados pertences até o valor de R$ 25.673,39 ser atingido. Fernanda Freitas, advogada de Valesca, alega que sua cliente não compareceu ao show por não ter sido paga. "Essa ação, especificamente, é de 2011 e trata-se de um contratante que não pagou pelo show. Por isso, Valesca não foi. O processo corre à revelia porque não foi contratado um advogado a tempo. Cuido dos processos da Valesca desde agosto de 2015", explicou. No final do ano passado, a cantora afirmou ter direito a R$ 200 mil em direitos digitais.

    MC Guimê lança CD ao lado de Lexa em festa avaliada em R$ 500 mil.


    MC Guimê lança CD ao lado de Lexa em festa avaliada em R$ 500 milJá está comprovado que MC Guimê gosta mesmo é de ostentar. Depois de comprar uma mansão de R$ 2 milhões para morar com Lexa e gastar R$ 15 mil em jantar de aniversário para sua sogra, agora ele deu uma festa para lançar seu novo CD, "Sou filho da Lua", avaliada em R$ 500 mil. Além do alto preço pelo evento, o cantor usou um terno sob medida da estilista Rosa Bessa de R$10 mil e sapatos Fernando Pires de R$ 5 mil.
    O funkeiro chegou no Espaço Traffô, em São Paulo, nesta quarta-feira (16), acompanhado da noiva em uma limusine Hammer, causando alvoroço na entrada da celebração. "Foi tudo lindo amor! Parabéns", declarou Lexa, que marcou o ano de seu casamento com o cantor em 2018.
    No evento, que recebeu cerca de 600 pessoas, foram servidos jantar em finger, diferentes tipos de doces, bem-vividos, vinhos, espumantes, entre outros drinks. Além disso, o local, que teve decoração inspirada na lua, ofereceu espaço de massagem e maquiagem de graça para os convidados.
    A ex-BBB Adélia, Rita Cadillac e a cantora Luana Camará, nova integrante da banda Malta, vencedora do reality musical "SuperStar", em 2014, foram alguns dos famosos que prestigiaram o cantor.
    Funkeiro entrega que sente ciúmes de Lexa
    Um pouco mais de um ano juntos e Guimê não tem vergonha em dizer que é um homem ciumento. O cantor até já impediu que a noiva não gravasse cenas de beijo em seus clipes.
    "Sou carinhoso, educado e ciumento. E ela também é! Se eu estiver no 'zapzap', ela já quer olhar com quem estou conversando. Não tem como não deixar, se não deixar já era", contou em entrevista ao programa "Luciana By Night", da RedeTV!

    Após um ano, Thor Batista troca carrão de R$ 2,5 milhões


    Thor Batista é mesmo apaixonado por carros! O filho de Luma de Oliveira e Eike Batista trocou de carro um ano após comprar uma Mercedes S63 Brabus 760, avaliada em R$ 2,5 milhões.

    Ex-ministro da Justiça retoma cargo na prefeitura de SP em Brasília


    O ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo reassume cargo de procurador do município de São Paulo, a partir desta quarta (16), no escritório da Prefeitura em Brasília. 
    José Eduardo Cardozo estava afastado do município desde que ingressou no governo federal.

    A princípio, ele estará sob as ordens do prefeito Fernando Haddad, que dará lugar a João Doria em janeiro de 2017.

    Crise no Rio de Janeiro é resultado da corrupção, diz MPF


    Prisão Sérgio Cabral
    O procurador Lauro Coelho Júnior, do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, frisou que a grave crise econômica que o Rio enfrenta é resultado da corrupção. “O caso revelado hoje é um exemplo clássico que retrata os efeitos avassaladores da corrupção para o Rio de Janeiro. Hoje, vemos claramente que falta o mínimo para a população nas áreas da saúde e segurança”, disse durante coletiva de imprensa sobre a 37ª fase da Operação Lava Jato, que prendeu o ex-governador Sérgio Cabral. “Essas investigações precisam ser levadas até o fim, doa a quem doer”, completou.


    Já o procurador Eduardo El Hage, também do Rio, fez um apelo para que a sociedade fique atenta aos “retrocessos” que podem atrapalhar as operações que investigam esquemas de corrupção envolvendo recursos públicos. “Não podemos permitir que a corrupção se perpetue. Temos de avançar no combate à corrupção, não retroceder”, disse Hage, referindo-se à manobra dos parlamentares para aprovar a anistia do caixa dois. “A sociedade deve voltar os olhos para o Congresso Federal e acompanhar atentamente o debate e a votação do pacote das Dez Medidas [Contra a Corrupção, proposto pelo próprio MPF]”, completou.

    Empresário confessa assassinato de sobrinha-neta de Sarney


    O 'Mapa da Violência 2016 - Homicídios por Armas de Fogo no Brasil', elaborado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), aponta que 44.861 pessoas morreram no País, em 2014, vítimas de armas de fogo. Sob coordenação do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, o estudo mostra que dois terços dos municípios brasileiros mais violentos ficam na Região Nordeste. Confira a seguir quais são as 25 cidades com os maiores índices de mortes com armas de fogo por habitante:O empresário Lucas Porto, de 37 anos, confessou ter assassinado a sobrinha-neta do ex-presidente da República José Sarney Mariana Costa, de 33. 
    A informação foi revelada nesta quarta-feira, 16, pelo secretário estadual de Segurança do Maranhão, Jefferson Portela.
    Sobrinha-neta de Sarney é encontrada morta com marcas de asfixia em São Luís: O empresário Lucas Leite Porto foi preso após prestar depoimentoDe acordo com o secretário, Lucas Porto confessou possuir “uma atração muito forte por sua cunhada e que ao voltar ao apartamento da vítima no último domingo, 13, viu a publicitária despida e tentou consumar o seu desejo, porém acabou havendo recusa da própria, ocorrendo a luta corporal, que resultou na morte” da sobrinha-neta de Sarney.
    A confissão de Lucas Porto foi feita na noite de terça-feira, 15, após a divulgação, pela imprensa, dos vídeos que apontam o empresário na cena do crime. 
    O cunhado da vítima ainda revelou que nunca teve nenhum relacionamento sexual com Mariana, antes do ocorrido e que esta teria sido sua primeira tentativa de abusar dela.
    Ainda nesta quarta-feira, parentes da vítima vão ser ouvidas pela Polícia Civil. O secretário de Segurança informa que ainda aguarda o resultado do exame para saber se houve estupro. A expectativa da conclusão do teste forense é de até 15 dias.

    Antonia Fontenelle esclarece polêmica com Wesley Safadão


    Depois de causar a maior confusão ao dizer que Wesley Safadão deixou de ser humilde após a fama, Antônia Fontenelle voltou atrás e explicou o que causou sua má impressão com o cantor cearense.
    Os fãs de Wesley Safadão ficaram atônitos com a declaração de Antonia Fontenelle sobre o cantor. Em postagem no seu Instagram, a loira disse que o cantor deixou de ser humilde. Com a repercussão, ela deu entrevista ao "Fofocando", do SBT, para explicar o que aconteceu: "Mandei uma mensagem para ele pra gravar meu programa, ele leu e não respondeu. Nunca mais mandei nada, porque acho que quando a pessoa lê e nunca responde, é porque ela está cagand* e andando", considerou“O Jonathan me perguntou: ‘Por que você fez isso?’. Ele é louco no Safadão, mas eu quero deixar bem claro que eu não tenho nada contra ele. Me mandaram uma foto e eu expliquei que, em 2013, a produção dele me pagou para atravessar um circuito do trio elétrico. Depois disso, há pouco tempo, mandei uma mensagem para ele pra gravar meu programa, ele leu e não respondeu”, contou na tarde desta terça-feira (15), em entrevista ao programa “Fofocando”, do SBT.
    Sem querer dar mais atenção ainda ao caso, a loira finalizou dizendo que não procurou mais a estrela sertaneja: “Nunca mais mandei nada, porque acho que a pessoa lê e nunca responde, é porque ela está cagand* e andando. A vida é tão simples...”, minimizou.
    Nas redes sociais de Fontenelle, os seguidores estão fazendo uma onda de comentários pedindo que no lugar de Safadão, ela entreviste a ex-mulher dele, Mileide Mihaile, como forma de provocação, já que a moça teria sido traída com a atual esposa do cantor, Thyane Dantas.

    Antonia Fontenelle diz que não desistirá da herança de Marcos Paulo

    Quatro anos após a morte de Marcos Paulo e ainda corre na justiça a briga pela herança de R$ 25 milhões que o diretor deixou. Antônia Fontenelle, sua última companheira, luta para que as três filhas reconheçam seu envolvimento com o artista para incluí-la na divisão de patrimônio.

    Antonia garante que irá até o fim para que família reconheça sua relação com o diretor
    “Acontece uma injustiça. Já tem quatro anos, as coisas estão protelando, os bens se deteriorando, a ignorância permanecendo. É inadmissível que a gente tenha que passar por isso, brigar pelo óbvio. Brigar pelo reconhecimento, pelo respeito de uma pessoa que trabalhou a vida inteira. A forma como tudo foi tratado é um esculacho. Eu não vou permitir, não vou arredar o pé, não vou abrir mão dos meus direitos civis. As pessoas acham que têm o direito de me esculachar. Não têm! E com ele a sacanagem é maior”, disse em entrevista ao “Ego”.

    Antes de Antônia, com quem o diretor da TV Globo ficou por seis anos, ele teve três filhas de relações anteriores: Vanessa, do relacionamento com Tina Serina; Mariana, do casamento com Renata Sorrah, e Giulia, da união com a atriz Flávia Alessandra. Neste meio tempo, os imóveis dele têm sido administrados pelo inventariante do espólio, o advogado João Paulo Lins e Silva.

    Caso consiga vencer a disputa com a família, a loira já sabe o que fará com o dinheiro, mas contou que prefere não revelar para não ser ainda mais julgada. “Vão falar que eu estou apelando, mas desde o primeiro dia eu sabia o que ia fazer e permaneço com essa ideia. Ainda vou surpreender muita gente. A minha vida inteira foi assim: as pessoas sempre esperam o pior de quem tem a coragem de falar quem é, de onde veio, eu nunca neguei minha raízes, minha origens”, completou.

    Atualmente Antonia é casada com o funkeiro Jonathan Costa, com quem teve um filho, Salvatore, de apenas três meses de vida. Mas garante que nunca irá se esquecer do apoio que teve do ex durante seus momentos de dificuldade: “Ele me ajudou muito, aos trancos e barrancos. Isso vai ser para sempre. Enquanto eu estiver viva, vou lembrar dele. Se tem uma coisa que eu sou é grata”, completou. Marcos Paulo faleceu em 11 de novembro de 2012, vítima de uma embolia pulmonar, meses após ter realizado uma cirurgia para tentar remover um tumor no esôfago.

    Cadê o IPTU arrecadado?


    Será que o Governo Municipal de Caraguatatuba vai acabar mandato e a prefeitura não vai concertar a calçada e o muro danificados pelas maquinas da SESEP?









    Sem emissora, Raul Gil negocia levar programa para RedeTV!


    Apresentador já planeja novo projeto profissional
    Com relação estremecida com Silvio Santos, já era esperada a saída de Raul Gil do SBT, que também não teve interesse em renovar o contrato. Enquanto o veterano negocia sua ida para a RedeTV!, em seu lugar ficarão Patrícia Abravanel e Otávio Mesquita.

    Segundo a coluna do jornalista Ricardo Feltrin, o encontro entre Raul Gil e a cúpula da RedeTV! já está definido para a próxima sexta-feira (18), caso as duas partes se acertarem, a estreia deverá acontecer já em 2017. No entanto, um dos obstáculos pode ser o fato de o apresentador ter que, novamente, dividir os gastos de produção e lucros com a emissora,
    Vale lembrar que há muito interesse no veterano, porque além de ter um perfil parecido com outros profissionais da casa, ele ainda atrai muitos patrocínios e merchandisings.
    Já para o lado do canal do Homem do Baú, a ideia é que Patrícia, no período da tarde, e Otávio, com sua nova atração, disputem audiência diretamente com o programa de Xuxa, que também mudará de horário na Record.

    Mesmo contra, Silvio Santos recebeu R$ 1,68 milhão via Lei Rouanet


    Na última semana, a imprensa noticiou uma decisão do apresentador Silvio Santos, que pediu ao MIS (Museu da Imagem e do Som), de São Paulo, para que a exposição que será feita em homenagem a ele fosse montada sem leis de incentivo.
    Porém, de acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal 'Folha de S. Paulo', o dono do SBT já captou recursos por meio da Lei Rouanet.
    Em 2006, o Centro Cultural Silvio Santos teve autorização para arrecadar R$ 1,3 milhão e conseguiu levantar R$ 378 mil usando o incentivo legal para seu plano anual de atividades.
    Ainda de acordo com a colunista, na época, o Grupo Silvio Santos era presidido por Luiz Sebastião Sandoval, que ficou na organização por 40 anos e a decisão não tinha sido do apresentador. Hoje quem está no comando é Guilherme Stoliar, sobrinho do apresentador.

    Luciano defende namorada de Zezé Di Camargo: 'Tenho carinho'

    Sertanejo garantiu que ele e sua esposa, Flávia, se dão bem com a capixaba
    As polêmicas em torno da família Camargo estão longe de acabar. Depois de Zezé Di Camargo falar no programa “Fofocando”, do SBT, sobre a briga envolvendo a filha Wanessa e a namorada, Graciele Lacerda, foi a vez de Luciano Camargo defender a cunhada.

    Em seu perfil no Instagram, o cantor publicou uma foto em que aparece com a esposa, Flávia Fonseca, Zezé e Graciele e negou que já tenha brigado com a capixaba.
    "Em meio a tantos assuntos antigos que vieram à tona, venho esclarecer um fato, que já é batido, mas que muitos insistem em voltar ao tema - e o pior, de forma mentirosa. Em outubro de 2011, quando eu tive um desentendimento com o Zezé, nunca, mas nunca mesmo, foi por causa da Graci, minha cunhada. Ela sequer estava no local. Aliás, nem a minha mulher estava, ao contrário do que já publicaram. O motivo foi por causa de atendimento, eu queria atender antes e ele depois do show. Motivo banal, porém, no momento e com a cabeça quente, levou a uma discussão", explicou.
    Luciano aproveitou o espaço para garantir que é amigo de Graciele: "O Zezé tem o direito e liberdade de levar quem bem entender nos shows, camarins e em nosso jato. E, ao contrário do que falam, eu tenho, sim, amizade e carinho por minha cunhada. Não vou tolerar que uma pessoa que usa a amizade com um jornalista venha tentar denegrir a imagem do meu irmão e inventar mentiras envolvendo a minha cunhada".
    Graciele viu o post de Luciano e compartilhou a publicação em sua timelime. Na legenda, a morena completou: "Nós só queremos a verdade".
    Em tempo: Segundo declaração de Zezé Di Camargo, a briga entre Wanessa e Graciele aconteceu, de fato, quando a cantora avistou a capixaba abraçando o pai durante um evento. “Aconteceu, sim! Não uma surra, e sim, uma agressão covarde e inesperada. Estávamos na casa de um amigo juntamente com uns poucos amigos. Foi quando Wanessa chegou de repente. Chegou por trás, sem ninguém ver, totalmente fora de si, embriagada talvez, e agrediu [Graciele] por trás [...]. Teve um puxão de cabelo por trás e, como ninguém esperava, ela caiu. Mas não passou disso”, revelou o músico no Instagram

    Semanas antes do casamento de André Gonçalves, sua mãe é internada em Instituto de Psiquiatria

    André Gonçalves irá se casar ao final do mês com Danielle Winits

    Juntos há 3 meses, neta de Lima Duarte publica foto íntima com o namorado Seu Jorge

    Seu Jorge e Karina em momento íntimo
    A neta de Lima Duarte, Karina Maluf, publicou uma foto bastante íntima ao lado do namorado, o cantor Seu Jorge, na madrugada desta quarta-feira, 16, em seu Instagram. Os dois, que assumiram o namoro há cerca de 3 meses, tem postado cada vez mais imagens juntos nas redes sociais.

    Na legenda, ela colocou somente um emoji de coração, mas o rosto de felicidade dos dois já diz tudo. Em outra foto, um pouco mais antiga, a jovem chegou a escrever: “Quando a vida te mostra a liberdade de amar e ser feliz”.

    Mesmo preso, Garotinho tira onda com prisão de Cabral



    Preso por suspeita de compra de votos, o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR) não deixou passar em branco a prisão do adversário político e também ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB). Uma publicação desta quinta-feira (17) no blog de Garotinho alfineta: “A hora de Sérgio Cabral chegou”. O texto destaca que Garotinho já vinha denunciando a corrupção de Cabral.


    "É importante destacar que a situação de Cabral é completamente diferente do caso de Garotinho. Cabral e seu grupo são acusados de receber R$ 224 milhões em propinas cobradas em grandes obras. Garotinho é acusado por dar o Cheque Cidadão às pessoas humildes de Campos. Garotinho não está sendo acusado de por desvio de dinheiro, nem por ato de improbidade. A prisão de Garotinho é uma retaliação pelas denúncias que afetam pessoas poderosas, é um jogo político-eleitoral, que já foi denunciado seguidas vezes aqui no blog, uma perseguição, uma covardia”, destaca a publicação.

    Cabral foi preso na manhã desta quinta-feira por suspeita de desvios de recursos públicos em obras do governo. O prejuízo é estimado em mais de R$ 220 milhões. Já Garotinho foi preso na quarta por suspeita de fraude eleitoral. De acordo com a Polícia Federal, o ex-governador teria usado o programa social Cheque Cidadão para comprar de votos. O Rio de Janeiro está mergulhado em uma crise financeira, não tem dinheiro para pagar o 13º salários dos servidores.

    Vagas disponíveis urgente para temporada

              Quiosque 29 - Contrata para temporada

    (04) Garçom
    (02) Auxiliar de cozinha com experiencia

    Av. Prefeito Geraldo Nogueira, 29- Quiosque 29
    Praia do Indaiá / Caraguatatuba

    Contato: (12) 38813719