A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

domingo, 6 de março de 2016

Exclusivo: Após ser expulsa do "BBB", Ana Paula desembarca em aeroporto de Minas escoltada por seguranças

Após expulsão do "BBB", Daniel manda recado para Ana Paula: "Fica em paz"

BB

Ao contrário de Juliana, Daniel não tripudiou em cima da expulsão de Ana Paula do "Big Brother Brasil 16". O empresário desejou boa sorte na vida pós reality à sua maior rival durante o confinamento.
O loiro publicou uma foto em que aparece ao lado da jornalista tirada durante os primeiros dias do programa da TV Globo.
"Às vezes estamos em lados opostos, as vezes temos opiniões diferentes, as vezes discordamos, discutimos... Às vezes achamos que somos inimigos, mas a vida é feita de diferenças e a maior virtude é saber lidar com elas. Vem pra cá Ana Paula. Que sua família e seus amigos te recebam e te confortem. Fica em paz, boa sorte! Namaste", escreveu na legenda.

Família de Renan comemora expulsão de Ana Paula do “BBB 16”: “Justiça foi feita”

Renan

A família de Renan ficou radiante com a expulsão de Ana Paula do “BBB 16” neste sábado (5). Os parentes movimentaram as redes sociais durante a madrugada para pedir a eliminação da jornalista depois de ela dar dois tapas no modelo.
"Todos nós estávamos torcendo por um jogo limpo, mas agressão física não pode passar impune. E antes que falem besteira, assistam novamente o dia em que a Adélia e o Tamiel brincaram sobre provocar a Ana Paula, Renan ficou quieto, não apoiou a ideia e inclusive disse que se fizesse aquilo não estaria sendo ele. E ontem na festa a Ana Paula estava predestinada a provocar sem limites”, disse um representante no Instagram.
O parente alegou que a mineira provocou a sua própria saída: “Procurou o Renan diversas vezes e ele, graças a Deus, muito tranquilo e sereno, conseguiu lidar com a situação. Acompanhem o programa de hoje porque com certeza tudo será mostrado. Força, Rê. Você é um cara do bem, amigo, família, parceiro, se doa pra ajudar os outros, merece muito esse prêmio”.

'BBB16': Bial diz que Ana Paula foi 'desrespeitosa e desequilibrada'

Ana Paula foi chamada ao confessionário do 'BBB16' no sábado, 05 de março de 2016, e ao ser informada sobre a agressão à Renan questinou: 'Ah, bati?'

A ex-sister não se lembrava que tinha dado tapas em Renan quando foi comunicada da desclassificação
O "BBB16" de sábado (05) foi dedicado a explicar o motivo da desclassificação de Ana Paula do reality e mostrar os bastidores da expulsão da agora ex-sister. Logo na abertura da programa Pedro Bial fez um discurso que falou sobre o comportamento da jornalista durante sua estadia na casa.
O apresentador, que irá substituir Marília Gabriela no GNT, usou palavras duras: "Tantas vezes desrespeitosa e desequilibrada, Ana Paula não é um exemplo, mas merece toda a compaixão e nos inspira à reflexão".
Em seguida, o programa mostrou as provocações que a jornalista fez a Adelia na Festa Trem Expresso que culminaram em dois tapas em Renan, durante a madrugada.
às 9h30min da manhã de sábado ela foi chamada ao confessionário e ouviu uma voz masculina que falava em nome da direção do programa: "A gente analisou as imagens da festa ontem e a senhora descumpriu uma regra". Ana Paula, sonolenta, interrompeu: "Que regra?". A voz seguiu: "Que foi violência. A senhora bateu no rosto do Renan". Ainda sem entender muito bem o que estava acontecendo, ela disse"Ah, bati?". O programa confirmou: "Bateu". A mineira havia bebido muito na festa e ficou pouco perdida "Eu não lembro disso mesmo, não". Após isso, a sister, que discutiu com o modelo diversas vezes no programa, recebeu sentença: "Então a senhora está eliminada".
Ana Paula saiu da casa mais famosa do Brasil e à tarde já estava em outra casa, a de sua família, em Belo Horizonte, em Minas Gerais. Ela se arrependeu da atitude drástica da madrugada, mas não perdeu a postura típica de sua personalidade forte: "'Olha ela aqui fora', para os que me odeiam", brincou a ex-sister com o jargão que foi criado durante sua participação.

Evento discute ações e soluções para impactos no Litoral Norte‏

Nos dias 10 e 11 de março, o Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte (CBH – LN) promove o evento “Diálogos sobre o ambiente – Terra, Água, Gente”, das 9h às 18h, na sede da UNITAU, em Ubatuba. O debate tem por público alvo os moradores das quatro cidades do LN, estudantes, Poder Público, vereadores e ONG’s.
O evento será constituído por quatro sessões. Na primeira, serão apresentados os desafios do CBH, GERCO e da APAM em relação ao Litoral Norte. As outras três sessões (Gente, Terra e Água) terão especialistas de universidades, setor público, empresariais e ONG’s. Após cada tema, todas as ações e opiniões serão debatidas.
O objetivo é encontrar em cada painel de discussão, soluções inovadoras para os velhos problemas enfrentados na região.
No último dia, será lançada a campanha “Viva os rios!”, com apresentação do programa de trabalho para revitalização dos rios mais impactados do Litoral Norte.
A Unitau em Ubatuba está localizada na Avenida Castro Alves, 392, no bairro Itaguá.
Confira abaixo a programação completa:
Quinta-feira (10/03)
8h30 – Inscrição
9h – Abertura: Apresentação do evento e composição da mesa
9h30 – Painel do LN: CBH/GERCO/APA Marinha
10h30 – Comentaristas: Elaine Taborda (Ministério Público Estadual), Carlos Nunes (Instituto Ilhabela Sustentável) e Adriano Truffi (representante Docas de São Sebastião)
11h30 – Debate com público participante - Moderadora: Rosa Mancini
12h30 – Almoço
14h – Painel Gente
        14h05 – Pedro Jacobi – PROCAM USP
        14h25 – Juliana Bussoloti – Unitau
        14h45 – Representante do setor produtivo
15h05 – Comentaristas: Elaine Taborda, Alain Mantchev (Elementos da Natureza), Representante DERSA, Cleide (ITESP)
16h05 – Debate com público participante – Moderadora: Lucila Pinsard
17h05 – Fechamento: Eixos estratégicos e lições aprendidas
Sexta-feira (11/03)
9h – Painel Terra
        9h05 – Eduardo Trani – CPLA/SMA
        9h25 – Álvaro Rodrigues dos Santos – ARS Geologia
        9h45 – Suely Furlan – Geografia USP
        10h05 – Representante setor produtivo
10h25 – Comentaristas: Maria Resende Capucci (Procuradora da República), Gabriele Sant’Anna (Fiscalização Ambiental), André Motta (Instituto de Conservação Costeira), Marcos Vinícius de Mello (Representante da Petrobras)
11h25 – Debate com público participante – Moderadora: Marcia Itani
12h30 – Almoço
 14h – Painel Água
        14h05 – Alexander Turra – IO USP
        14h25 – Stela Goldenstein – Águas Claras do Rio Pinheiros
        14h45 – Representantes setor produtivo
15h05 – Comentarias: Maria Resende Capucci, Edson Lobato (Instituto de Conservação Costeira), Representante da Sabesp e CETESB
16h – Debate com público participante – Moderadora: Denise Formaggia
17h – Fechamento: Eixos estratégicos e lições aprendidas
17h30 – Lançamento da campanha “Viva os rios!”

Nota – Atualização das chuvas em Caraguá

O Governo Municipal, por meio da Defesa Civil, informa que Caraguá continua em estado de atenção. Os índices pluviométricos atualizados até o momento apontam que a cidade está com 143 mm. Oito famílias, com aproximadamente 30 pessoas, estão abrigadas no ginásio José Francisco Prates, no bairro Perequê-Mirim.
A Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania está recebendo doações de roupas de cama, toalhas, produtos de higiene pessoal e de limpeza, que serão destinadas às famílias atingidas pelas chuvas dos últimos dias.
As peças são arrecadadas na Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, na Rua Vereador Antonio Cruz Arouca, 121 – Indaiá. Quem tiver móveis e eletrodomésticos para doar, pode ligar no telefone (12) 3886-2030 e agendar um horário para que a equipe possa retirar.
Desde domingo, os pontos de alagamento estavam concentrados principalmente nos bairros Morro do Algodão, Barranco Alto, Pegorelli, Perequê-Mirim e Golfinho. Há três pontos de escorregamento, nos bairros Olaria, Jaguazinho e Morro do Chocolate. Todos os locais são monitorados constantemente pela Defesa Civil.
A estimativa da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania estima que até sexta-feira (4) as famílias desalojadas, que estão no abrigo da Prefeitura, poderão retornar às suas residências. Haverá nova avaliação de viabilidade entre hoje e amanhã.
A Defesa Civil conta com a ajuda do GAC (Grupo de Auxílio Civil) e a parceria das Secretarias de Educação e Desenvolvimento Social e Cidadania, no abrigo às famílias, e de Serviços Públicos, com a desobstrução de vias e valas.

Caraguá terá serviços em oncologia

Caraguá será beneficiada com setor para tratamento em quimioterapia. A novidade foi anunciada esta semana pelo secretário adjunto de Estado da Saúde, Wilson Modesto Pollara, que se reuniu com o prefeito Antonio Carlos da Silva e o secretário de Saúde, Juan Lambert. Durante o encontro, prefeito e secretário receberam a confirmação da liberação do serviço para Caraguá.
De acordo com a secretaria de Saúde de Caraguá, em 2015, 184 pessoas foram transportadas a outras cidades para receberem o tratamento e outras 53 para sessões de radioterapia. Ao todo, o município atendeu 272 pacientes com câncer no ano passado.
Na próxima semana, o projeto estará mais uma vez em pauta em nova reunião na Secretaria de Estado para definição dos prazos. “Primeiramente, teremos serviços em oncologia aos munícipes de Caraguá, mas nosso desejo é ampliar a estrutura para que possamos ser referência regional e atender todas as cidades do Litoral Norte”, afirmou Lambert.
Outros investimentos – O Governo Municipal também conquistou, durante o encontro, uma nova verba para dar continuidade à obra próxima ao estacionamento da Casa de Saúde Stella Maris (CSSM). “Os valores ainda serão definidos, mas investiremos os recursos para ampliar os leitos e serviços”, disse o secretário municipal.
Outro tema em pauta foi um projeto apresentado e desenvolvido pelo secretário de Estado com o objetivo de modificar a estrutura da rede básica de saúde. A ideia é trazer de volta o antigo médico da família, para fortalecer o vínculo entre o profissional e a comunidade, o que gera mais humanização nos atendimentos.

06 (seis) erros que fazem um currículo ser eliminado

De nada adianta ter uma trajetória extraordinária ou uma formação acadêmica de fazer inveja se você descuida de uma peça básica da sua vida profissional: o currículo.
Certos detalhes são sutis. Até um elemento tão singelo quanto a fonte do texto, como a clássica Arial ou a detestada Comic Sans, pode transmitir mensagens subliminares sobre quem é a pessoa por trás do documento.
Outras variáveis, mais evidentes, podem comprometer seriamente as suas chances de contratação. Veja a seguir 6 erros que os recrutadores não perdoam:
1. Ausência de informações para contato
Pode parecer óbvio, mas muitos profissionais se esquecem de incluir dados básicos sobre si mesmos no CV. De acordo com Marcelo Beltrame, gerente da consultoria Michael Page, no documento não podem faltar nome completo, bairro de residência, e-mail e telefone.

O headhunter ainda destaca a importância de colar o endereço do seu perfil no LinkedIn - uma ferramenta essencial, segundo ele, para conhecer as conexões do candidato e avaliar seu cuidado com a própria identidade na internet. Se você não incluir esse link, fica difícil encontrá-la na rede social, principalmente se ela tiver um nome comum, como João Silva, por exemplo.
2. Uso indevido do “control C, control V”
Nada é tão nocivo para a credibilidade de um profissional quanto demonstrar preguiça na confecção do próprio currículo. Uma prova cabal de desinteresse é trazer informações claramente copiadas e coladas em diferentes partes do documento.

Segundo Beltrame, não é raro encontrar CVs com descrições de responsabilidades idênticas nas diversas empresas pela qual o candidato passou. O que se sente nessas repetições preguiçosas, diz ele, é que o profissional não tem cuidado com o recrutador e não está muito interessado na oportunidade.
3. Falhas graves de português ou redação
Erros gramaticais muito grosseiros são imperdoáveis - ainda mais com a profusão de ferramentas tecnológicas que permitem revisar um texto. “O mínimo que se espera é que o candidato passe um corretor ortográfico no documento”, diz Almeida.

Mas não são apenas as infrações à norma culta da língua que decepcionam os headhunters: o mesmo efeito é provocado por textos mal redigidos, confusos, ambíguos ou incoerentes. Se você sente dificuldade na hora de escrever, a dica é organizar as informações na forma de lista. “Use de 5 a 10 itens para descrever as suas passagens profissionais e atribuições em cada emprego”, sugere o especialista.

4. Layout extravagante
A não ser que você trabalhe na indústria criativa, é melhor fazer um currículo com visual simples e comedido. Segundo Gabriel Almeida, gerente da consultoria Talenses, o CV precisa uma aparência sóbria porque é um documento formal.

Cores, fontes, logotipos ou imagens em excesso podem minar a atenção e até a paciência do recrutador. Para não errar, aposte em papel branco, poucas cores e fontes clássicas .“Currículos devem ser simples e limpos”, diz Almeida. “Eles devem ser chamativos pelo conteúdo, não pelo formato”. 
Bola de papel: dar "control C, control V" em partes do currículo é pecado mortal, dizem recrutadores


5. Chavões e elogios a si mesmo
Outro problema grave está na prática - muito disseminada - de usar adjetivos desgastados e vazios como “dedicado”, “proativo”, “ágil” ou “perfeccionista” para descrever o próprio comportamento.

Além de nada agregarem ao conteúdo do documento, diz Beltrame, essas expressões não têm credibilidade alguma. Afinal, autoelogio é como publicidade: fica difícil acreditar piamente se a parte interessada é quem está falando.
6. Tamanho insuficiente ou exagerado
Ainda que um bom currículo deva ser conciso, ele não pode ser lacônico demais. As principais informações têm que estar presentes - pelo menos para formar um retrato básico de quem é o candidato por trás do documento. 

“Um currículo com uma única página é sucinto demais, mas se passar de cinco laudas também está inadequado”, diz Almeida. O ideal é encontrar um meio termo para a extensão do documento. O princípio básico é simples: nada deve faltar, nem sobrar.

O emprego com salário mensal de R$ 88 mil que ninguém quer

Em uma área rural da Nova Zelândia, um clínico geral está oferecendo salário anual de US$ 268 mil (US$ 22.333 mil ao mês, ou R$ 88 mil) para preencher uma vaga de médico. Porém, depois de dois anos de busca, ninguém se interessou.
O Dr. Alan Kenny, de 61 anos, que está à caça de um colaborador, é coproprietário de um consultório médico na modesta cidade de Tokoroa, com 13.600 habitantes, na região de Waikato na Ilha Norte do país na Oceania.
Dr. Alan Kenny (reprodução/Sunshine Coast Daily)
O médico, que começou a recrutar candidatos do Reino Unido, disse ao “The New Zealand Herald” que seu consultório “explodiu”, mas ele está com excesso de trabalho e repetidamente teve que cancelar as férias por causa da dificuldade de encontrar um substituto ou médico local.
Dois anos atrás, Sarah, a filha do Dr. Kenny, veio trabalhar com o pai, para aprender com ele e ajudar a aliviar a pressão. A Dr Sarah Kenny é a única médica da Nova Zelândia a trabalhar na prática de seu pai.
Além do alto salário, o Dr. Kenny está oferecendo férias anuais de três meses, liberação de plantões à noite e nos finais de semana, e 50% de participação no consultório, que tem 6.000 pacientes registrados. Todavia, mesmo assim, ele não recebeu qualquer oferta em quatro meses.
“Eu amo meu trabalho e gostaria de continuar clinicando, mas estou batendo minha cabeça contra uma parede de tijolos nesta saga tentando atrair médicos”, disse o Dr. Kenny. “Agora, se é difícil assim encontrar médicos para trabalhar ao meu lado, será um trabalho dos deuses conseguir médicos para me substituir”.

Juíza do DF derruba nomeação de novo ministro da Justiça

A juíza federal Solange Salgado, do Distrito Federal, derrubou nesta sexta-feira a nomeação do procurador Wellington César Lima e Silva para o cargo de ministro da Justiça e determinou que ele se desvincule do Ministério Público para que possa retornar ao cargo.
Wellington César, que atua no MP da Bahia desde 1991, tomou posse nesta semana como novo ministro da Justiça no lugar de José Eduardo Cardozo, que passou a ocupar o cargo de ministro da Advogacia-Geral da União do governo da presidente Dilma Rousseff.
Em uma ação popular apresentada à Justiça, o deputado Mendonça Filho (DEM-PE) pediu o desligamento de Wellington César do comando do ministério por estar ocupando simultaneamente cargos no Ministério Público e no governo federal, o que representaria "grave ato contra a moralidade administrativa", segundo a solicitação do parlamentar.
A juíza federal Solange Salgado acatou o pedido de liminar para sustar os efeitos do decreto editado pela presidente Dilma Rousseff nomeando Wellington César para o cargo de ministro até o julgamento em definitivo da questão.
No entanto, ressaltou que ele poderá ser nomeado novamente para o cargo desde que seja desligado do Ministério Público.
Wellington César durante nomeação no Palácio do Planalto
Ex-ministro da Justiça e atual chefe da AGU, Cardozo disse que Dilma foi informada da decisão da juíza e acrescentou que o governo vai entrar com um recurso na expectativa de cassar a liminar.
"Há uma discussão jurídica se um membro do Ministério Público pode ou não assumir um cargo no poder executivo. Na nossa avaliação isso é perfeitamente possível, é a tese que inclusive o Conselho Nacional do Ministério Público defende", disse Cardozo.
"No Brasil temos vários promotores de Justiça que exercem funções de secretários estaduais, inclusive na própria ordem que atuam, e aqui se trata de uma situação de outra ordem. Então estamos absolutamente convencidos da legalidade da posse."
Procurado pela Reuters, o Ministério da Justiça não tinha uma resposta de imediato sobre a decisão da juíza.
Wellington César, que é próximo ao ministro da Casa Civil Jaques Wagner –foi procurador-geral do Estado da Bahia nos dois governos de Wagner– é procurador de carreira desde 1991.

Ana Paula, expulsa do 'BBB16', já foi autuada por 4 crimes diferentes

Ana Paula, expulsa após agressão, já foi autuada por quatro crimes

A mineira acusada de agredir colega de confinamento responde por desacato, perturbação, conduzir veículo com influência de álcool e dirigir sem habilitação.
O jeito explosivo de Ana Paula, que protagonizou discussões dentro da casa e acabou ocasionando sua expulsão, após dar dois tapas em Renan, do "Big Brother Brasil 16 " parece ser um traço forte da personalidade da mineira. A jornalista mineira já foi autuada por quatro crimes fora da casa.
Ana, que chegou a cogitar deixar o confinamento, foi presa em flagrante em Belo Horizonte e autuada por quatro crimes diferentes. A bordo de uma Ford Ranger, ela conduzia o veículo com influência de álcool e dirigia sem habilitação. Além dos crimes de trânsito, a loira também foi autuada por perturbação e desacato.
Ana Paula pagou fiança, sendo liberada para responder em liberdade pelos crimes. O caso, no entanto, foi encaminhado à Justiça e, desde 18 de outubro, o procedimento está no Ministério Público.

Gilmar considera que momento é ‘delicado’

“Antes batiam à nossa porta e a gente sabia que era o leiteiro, não a polícia. Mas, hoje, a situação está tão desgastada que a polícia tem batido em muitas portas, mas com ordem judicial, claro”, comentou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, nesta sexta-feira, durante palestra para estudantes de Direito em Fortaleza sobre o tema Perspectivas atuais da Justiça Eleitoral”.
A declaração, feita em tom de brincadeira, foi uma referência à condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para depoimento na Polícia Federal, dentro da 24ª fase da Operação Lava Jato.
Sem querer se aprofundar mais no assunto, Gilmar Mendes avaliou o momento como “muito delicado” e que agrava a crise a atual crise política do País.
“Não tenho elementos para avaliar a decisão do juiz Sérgio Moro, mas certamente ele deve ter tomado todas as cautelas. É uma decisão com grande repercussão no plano social, econômico e político”, analisou.

ornalista cria bazar para promover troca e venda de produtos para bebês Ideia surgiu na internet e uniu 19 mil membros em um grupo, segundo ela. Agora, ela promove bazares presenciais em Maringá, no norte do Paraná.

A jornalista Fernanda Becker Alcardi, de Maringá, no norte do Paraná, criou um bazar para facilitar a venda e a troca de produtos para bebês entre mães. A princípio, o negócio era apenas virtual, mas, neste sábado (5), a empreendedora também fez um bazar presencial para fomentar a comercialização dos itens.
A ideia surgiu, segundo ela, quando ela resolveu criar um grupo no Facebook para vender e trocar peças de roupas da filha, de quatro anos, em 2012. Ela diz ter convidado algumas amigas e logo o grupo cresceu. Hoje, são mais de 19 mil participantes que vendem e trocam produtos na internet.Acesse o grupo.
"Começou muito pequeno. Era para juntar amigos, para trocar experiências e até vender alguma coisa para comprar outra para nossos filhos. Acabou que foi crescendo, entrou amigo de amigo, amigo de amigo, e hoje estamos com 19 mil membros no grupo", comemora a jornalista.
A maioria dos itens é usada. Mas muita gente oferece produtos novos por preços menores e também acaba fechando negócio. Segundo Fernanda, uma das mulheres que vendem docinhos para festa, por exemplo, concentra 90% das vendas no bazar.
"Hoje tem de tudo. Temos troca, comércio, eventos, mas o grupo hoje é, principalmente, de troca de experiências. Acaba virando uma rede de amigas, mães. O que a gente ganha é que podemos ajudar uma a outra, tanto na questão de maternidade quanto na questão de negócio", diz Fernanda.
Além das vendas e trocas, as mães também compartilham experiências e aconselhamentos, principalmente a mães de primeira viagem. Tudo passa pela aprovação de Fernanda e outras duas moderadores do grupo, para que não ocorra a venda de produtos ilegais.

PF investiga se informações sobre a 24ª fase da Lava Jato vazaram Suspeita é de que pessoas ligadas a Lula agiram para dificultar operação. Inquérito foi aberto ainda dois dias antes da deflagração da nova fase.











A Polícia Federal (PF) investiga o vazamento de informações sobre a deflagração da 24ª fase da Lava Jato. A suspeita é de que pessoas ligadas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus familiares tenham agido para dificultar o cumprimento dos mandados da operação.
De acordo com o delegado Igor Romário de Paula, um inquérito foi aberto ainda na quarta-feira (2), dois dias antes da 24ª fase ser deflagrada, para investigar as suspeitas de vazamentos. “Infelizmente, a gente tem indícios de um vazamento concreto de informações relacionadas à quebras de sigilo bancário e fiscal do ex-presidente”, disse o delegado.
A PF informou ainda que já foi apurado que pessoas ligadas a Lula e familiares agiram para mobilizar pessoas que pudessem tentar prejudicar o cumprimento de mandados. Este foi um dos motivos, conforme a polícia, para que Lula fosse ouvido no aeroporto de Congonhas, e não na Superintendência da PF em São Paulo.
“O acesso à superintendência é complicado, pode ser facilmente obstruído por manifestantes”, disse Igor de Paula.
O procurador da República Carlos Fernando de Lima também comentou os vazamentos, e disse que foi detectado que muitos dos fatos sob apuração das autoridades já eram de conhecimento das pessoas alvos das investigações.
“Esses vazamentos prejudicam, provas são destruídas e todos aqueles que tiverem atividade de obstrução à Justiça serão presos e processados”, disse o procurador. “Eles [os vazamentos] facilitam a destruição de provas, e o objetivo de toda investigação é conseguir provas”, afirmou Carlos Fernando.
De acordo com os investigadores, há indícios de que tenha havido uma “limpa de documentos” antes do cumprimento dos mandados de busca e apreensão, especialmente na sede do Instituto Lula, com computadores e materiais tenham sido retirados antes da operação ser realizada.
Outro lado
O Instituto Lula afirmou que a investigação “cometeu uma arbitrariedade” com a condução coercitiva do ex-presidente Lula, e que agora buscam justificativas para essa medida. Ressaltou ainda que os próprios investigadores e o juiz Sérgio Moro reconhecem que não existe antecipação de culpa e comprovação de nenhum crime, de forma que não faz sentido discutir destruição de provas de supostos crimes que não foram comprovados.

A entidade informou ainda que, assim a empresa de palestras de Lula, forneceu às investigações todos os dados que foram requeridos, e que há quebras de sigilo do ex-presidente desde agosto de 2015. Os dados demonstram, segundo o Instituto Lula, que nem o ex-presidente, tampouco familiares cometeram quaisquer crimes.
Lula, Dilma Rousseff e Marisa Letícia acenam para os militantes da sacada do apartamento do ex-presidente em São Bernardo do Campo (Foto: Roberto Stuckert Filho/Presidência da República)
Lula recebeu visita da presidente Dilma Rousseff
neste sábado, em São Bernardo 
24ª fase
O objetivo desta etapa da Lava Jato é apurar se o ex-presidente foi beneficiado diretamente com os esquemas de desvios de recursos da Petrobras. Segundo o Ministério Público Federal, há ainda indícios de que Lula tenha recebido um apartamento no Guarujá e um sítio, como forma de pagamento pelas vantagens dadas a construtoras envolvidas nos casos de corrupção.

Ambos os imóveis não pertencem a Lula ou familiares nas escrituras. No entanto, o MPF acredita que isso se trata de ocultação de patrimônio. No caso do sítio, o imóvel é de propriedade de dois sócios de Fábio Luis da Silva, filho de Lula. Já o apartamento, um tríplex no edifício Solaris, no Guarujá, pertence a construtora OAS.
O sítio, segundo as investigações, recebeu uma ampla reforma paga pela construtora Odebrecht. O local é usado pela família do ex-presidente com certa frequência e chegou a receber festas organizadas por Lula quando ele ainda estava na presidência, com a presença de políticos de várias esferas.
Um desses imóveis era o Condomínio Solaris, cujas obras foram assumidas pela construtora OAS, após a falência do banco. Alguns proprietários das cotas resolveram aceitar os imóveis, outros, no entanto, disseram que preferiam receber o dinheiro investido de volta. Lula diz que está na  segunda leva de investidores e que não é dono do imóvel.
No entanto, depoimentos colhidos pelo MPF apontam indícios de que uma reforma no valor de R$ 800 mil, paga pela OAS, foi feita a pedido da família de Lula. A mulher dele, Marisa Letícia, teria inclusive vistoriado parte da reforma no local, conforme as investigações.

Rapper é morto a tiros em frente a estúdio de gravação em Atlanta Bankroll Fresh, de 28 anos, morreu a caminho do hospital. 50 projéteis de munição teriam sido encontrados no chão da cena do crime.

O rapper Bankroll Fresh, de Atlanta, cujo nome verdadeiro é Trentavious White, foi morto a tiros do lado de fora de um estúdio de gravação na noite de sexta-feira, disse um investigador do condado de Fulton neste sábado.
Rapper foi encontrado morto em frente à estúdio de gravação (Foto: Reprodução Youtube/ Bankroll Fresh)
White, 28 anos, foi encontrado morto na área externa do Street Execs Studios, no norte de Atlanta, afirmou um porta-voz da perícia.
A 11Alive News, afiliada da Atlanta NBC, divulgou que 50 projéteis de munição foram encontradas no chão na cena do crime. Segundo a imprensa, o cantor morreu a caminho do hospital.
O artista de hip-hop era afiliado ao rapper 2 Chainz, popular em Atlanta e dono da Street Execs Studios, que assinou contrato com Bankroll Fresh em 2015, segundo um site de entretenimento. Entre suas músicas mais conhecidas está “Hot Boy”, de uma mixagem de 2014 de “Life of a Hotboy”.
"Descanse em paz @streetmoneybankroll #lenda, potencial infinito", escreveu 2 Chainz em seu perfil no Facebook na manhã deste sábado.
Bankroll Fresh era um artista contratado da Street Execs Studios, uma empresa sediada em Atlanta, de acordo com o website da companhia.

ACONTECEU O QUE TODOS JÁ ESPERAVAM - 'BBB 16': Ana Paula é desclassificada do programa por dar tapas em Renan 'Estou arrasada e decepcionada comigo mesma', disse a participante. Pedro Bial explicou que 'proibição de agressão física é a regra do jogo'.

Minhas considerações: O povo Mineiro é um povo acolhedor, amigo, alegre, humilde e simpático e a senhora Ana paula não representa este povo maravilhoso nascidos em nossa amada Minas Gerais. Oh povo bom!!!
A descontrolada senhora Ana Paula foi desclassificada do BBB 16 neste sábado (5). Ela saiu do programa por ter dado dois tapas no rosto do modelo Renan em uma festa realizada na noite de sexta-feira.
"Estou arrasada e decepcionada comigo mesma. Estou arrependida, mas não tinha como ser diferente. Não tinha jeito de me controlar. Estava com uma tensão monstra e vivendo de corpo e alma", disse Ana paula ao deixar o BBB 16.
"Desculpa ter vivido tudo tão intensamente e ter provocado minha expulsão. Eu me arrependo de ter decepcionado os meus fãs", acrescentou a participante.
"A proibição de agressão física é a regra do jogo do Big Brother Brasil", disse Pedro Bial, em chamada ao vivo do BBB 16. Assim que foi informada de sua desclassificação na manhã de sábado, Ana Paula voltou para Belo Horizonte.