A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Número dois de Janot é exonerada após participar de protesto contra Temer

Ela Wiecko participou de ato contra 'golpe'A vice-procuradora-geral da República, Ela Wiecko, foi exonerada do cargo nesta terça-feira (30), após a divulgação de um vídeo em que aparece em uma manifestação contra o impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff.
Nas imagens exibidas pela TVT, a TV dos Trabalhadores, ligada à Centra Única dos Trabalhadores (CUT), a procuradora aparece usando óculos escuros com uma faixa escrito "Fora, Temer. Contra o golpe".
O episódio foi revelado pela Veja.com, a quem Ela Wiecko disse não ver problemas em participar da manifestação e que era alvo de um "patrulhamento".
“Estava de férias, em um curso como estudante. Não posso pensar nada? Não posso ter liberdade de manifestação? Isso é um pouco exagerado. Fui discreta, estava junto, e não tive protagonismo maior”, afirmou.
Questionada sobre o processo de afastamento da petista, a procuradora disse que "do ponto de vista político, é um golpe, é um golpe bem feito, dentro daquelas regras. Isso a gente vê todo dia, é parte da política”.
A jurista disse ainda não se sentir confortável com a gestão interina de Michel Temer, opinião compartilhada por outros membros do Ministério Público, de acordo com ela. "Estou incomodada com essas coisas que estão acontecendo no Brasil. Não me agrada ter o Temer como presidente. Ele não está sendo delatado? Eu sei que está."
As imagens do protesto foram registradas durante uma viagem a Portugal e na companhia do acadêmico Boaventura de Sousa Santos, professor da Universidade de Coimbra, de acordo com a Veja.
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, recebeu o pedido de exoneração hoje, que será publicado no Diário Oficial. Como ela é funcionária de carreira, será realocada para outra função.
Número dois da PGR desde 2013, a procuradora foi escolhida para o posto por Janot e já integrou a lista tríplice de candidatos ao posto máximo do Ministério Público. Atualmente, conduz a “Operação Acrônimo”, cujo principal alvo é o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, do PT.
Funcionária concursada do Ministério Público Federal desde 1975, Ela Wiecko construiu uma trajetória de luta pelos direitos humanos.
São Paulo
Na PGR, foi coordenadora de Defesa dos Direitos Humanos, da Câmara da Criança, adolescente, idosos e outras minorias e exerceu a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão por dois mandatos, de 2004 a 2008. Entre 1997 a 1999, presidiu o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Doutora em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina, leciona atualmente na Universidade de Brasília (UnB) nas disciplinas da área penal e de direitos humanos.

Caraguá comemora 7 de setembro com desfile na Avenida da Praia O palanque e arquibancadas para 2.500 pessoas estarão montados entre os quiosques 30 e 32.

A comemoração do Dia da Independência do Brasil, na próxima quarta (7), homenageará o povo brasileiro. O tema será “Dos filhos deste solo és mãe gentil e verás que um filho teu não foge à luta, mas deseja a paz”.
De acordo com a secretária-adjunta, Olímpia Arruda, o desfile mostrará que apesar de todas as dificuldades enfrentadas pelo povo brasileiro, este sempre tem a capacidade de se reerguer e realizar excelentes trabalhos.
A solenidade, em Caraguá, começa às 8 horas, com o Hasteamento dos Pavilhões, na Avenida da Praia, ao lado da secretaria de Turismo, Centro. O Desfile Cívico terá início às 9h, na Avenida Geraldo Nogueira da Silva, no Indaiá, em frente ao quiosque 33.
O palanque para as autoridades e arquibancadas para 2.500 pessoas estarão montados, entre os quiosques 30 e 32.
O desfile terá 10 blocos, e mostrará os projetos desenvolvidos nas escolas municipais – Semana do Bebê e do Brincar; Gincana da Solidariedade; Projeto GIBI; Família na Escola, Prefeito Amigo da Criança; Projeto Robótica, entre outros. Desfilarão alunos de 29 unidades escolares municipais (EMEI/EMEF); dois Centros de Educação Infantil (CEI); nove Escolas Estaduais e escolas particulares.
Como também os projetos das entidades que desfilarão como o Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência e ao Idoso (Ciapi); Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE); Rotary Caraguatatuba Poiares; Lions Clube Caraguatatuba; entre outras.
Participam ainda da solenidade a Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária, Polícia Ambiental, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Grupo de Auxílio Civil Albatroz (GAC), Grupos de Escoteiros, escolas particulares, Escola Técnica de Caraguatatuba (ETEC), Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) - Campus Caraguatatuba, Acalento, Lar São Francisco de Assis, Escola de Vela, Associação de Combate ao Câncer de Caraguatatuba, Associação dos Aposentados e Pensionistas de Caraguatatuba, Projeto Integração – Educando para o Futuro, entre outras entidades.
 Secretaria de Comunicação Social

PAT de Caraguá divulga vagas para esta terça

Veja as vagas do Posto de Atendimento ao Trabalhador de Caraguá (PAT). O interessado deve apresentar os documentos pessoais (RG, CPF, CTPS e PIS) no PAT ou no Poupatempo.
Açougueiro, Auxiliar de manutenção elétrica e hidráulica, Auxiliar de mecânico de automóveis, Churrasqueiro, Confeiteiro, Costureira, Estagiário de corretor de imóveis, Esteticista, Farmacêutico, Farmacêutico hospitalar, Funileiro de veículos (reparação), Instalador de alarmes, Mecânico de refrigeração, Mecânico de veículos (diesel), Motorista de furgão, Operador de central de concreto, Padeiro, Pintor de alvenaria, Pintor de veículos (reparação), Professor de matemática, Técnico em celular e Técnico em nutrição.
As vagas possuem perfis específicos com relação à experiência, escolaridade, entre outros, podendo sofrer variações e não estarem mais disponíveis se atingirem o limite máximo de encaminhamentos, ou ainda, em caso de encerramento pelos empregadores que as disponibilizaram.
O PAT está localizado na Rua Taubaté, 520, bairro Sumaré. O telefone é (12) 3882-5211.

Oficinas de confeitaria e panificação para idosos e pessoas com deficiência

A instituição oferece intérprete de libras para que pessoas com deficiência auditiva consigam participar.
O Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência e ao Idoso (Ciapi) tem vagas abertas para as oficinas de confeitaria e panificação.
Pessoas com deficiência e com idade acima de 18 anos e idosos acima de 60 anos, interessados na atividade podem realizar a inscrição diretamente no Ciapi, que fica na Av. Jorge Burihan, 30 – Jd. Jaqueira.
Todas estas atividades são ministradas pela professora Elainy Guine. Nas terças e quintas, das 8h30 às 10h30 e das 14h às 17h. E nas quartas, das 13h às 15h, 15h às 17h e 13h30 às 16h30.
O objetivo maior da oficina é proporcionar conhecimento e autonomia para uma função básica da vida cotidiana, que é a de alimentar-se. E para isso acontecer, o aluno aprende funções importantes, como por exemplo, preparar e higienizar o alimento.
Por meio de técnicas e conhecimentos, chegam ao produto final que pode ser uma torta, um pão, etc. Consequentemente, a oficina proporciona a socialização e a comunicação, pois o ambiente possibilita a convivência do grupo.
A instituição oferece, inclusive, um intérprete de libras para que pessoas com deficiência auditiva consigam participar da atividade. 
A aluna Maria Celia, de 60 anos, contou que o que mais gosta da aula são as trocas de experiência. “Sempre gostei de cozinhar e aqui foi onde achei uma oportunidade pra aprender ainda mais. Aprendemos coisas novas e trocamos experiências uns com os outros, gosto muito”, conclui.
Para obter mais informações, ligue: (12) 3886-3131.


Secretaria de Comunicação

Caraguatatuba realiza a 4º Semana de Prevenção às Deficiências

Como prevenir e evitar deficiências causadas por acidentes domésticos, no trânsito, quedas e outras situações

Entre os dias 22 e 26 a 4ª Semana Municipal de Prevenção às Deficiências de Caraguá visou informar e evitar deficiências causadas por acidentes que podem ser domésticos, no trânsito, em mergulhos, por armas de fogo, falta da realização do pré-natal em gestantes e quedas em idosos.
Todos estes são exemplos de como uma deficiência pode se instalar, podendo ser física, visual, auditiva, intelectual ou múltipla.
O evento teve como intuito conscientizar sobre medidas de proteção que podem ser adotadas, já que é estimado que cerca de 70% das deficiências poderiam ser evitadas.
O evento realizado por meio da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e do Idoso, contou com ações em diversos espaços públicos, envolvendo exibição de vídeo de conscientização, palestras e depoimentos.
Os participantes vivenciaram como é ter uma deficiência, realizando atividades cotidianas como tomar café da manhã, mas com os olhos tampados, andando numa cadeira de rodas e outras.
As ações ocorreram nos Centros Integrados de Desenvolvimento Educacional (CIDES) da região Norte, Centro e Sul; nos Centros de Referências de Assistência Social (CRAS); Unidades Básicas de Saúde (UBS) e no Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência e ao Idoso (Ciapi).
Considera-se deficiência, toda perda ou anormalidade de uma estrutura ou função psicológica, fisiológica ou anatômica que gere incapacidade para o desempenho de atividade, dentro do padrão considerado normal para o ser humano.
Segundo o último Censo do IBGE, o percentual de pessoas com algum tipo de deficiência é de quase 24%, divididos da seguinte forma: 7% física; 5% auditiva; 17% visual e 2% intelectual.
 Secretaria de Comunicação

Recreação reúne 800 pessoas no Massaguaçu

O projeto “Recreação nos Bairros de Caraguá” atraiu cerca de 800 pessoas, entre crianças e adultos, no último domingo (28), no Ginásio do Massaguaçu. A iniciativa ofereceu uma série de atividades lúdicas para as crianças da comunidade, gratuitamente. A programação incluiu confecção de pipas, pintura de rosto, cama elástica, tererê, desenho, futebol de sabão, tênis de mesa e futsal de mesa (botão).
A próxima edição do “Recreação nos Bairros de Caraguá” será no dia 25 de setembro, no Jaraguazinho, no campo da comunidade. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (12) 3885-2200.

Aulas de natação são suspensas para manutenção da piscina do Cemug

As aulas de natação desta segunda-feira (29) estão suspensas para a manutenção da piscina semiolímpica do Centro Esportivo Municipal Ubaldo Gonçalves (Cemug), no Jardim Britânia, em Caraguá. As aulas continuam nesta quarta-feira (31). As atividades nas outras piscinas do Centro Esportivo seguem normalmente. Mais informações podem ser obtidas no Departamento de Natação pelo telefone (12) 3885-2200.

Senado aprova projeto de Crivella que torna crime hediondo o porte de arma de uso restrito

marcelo-crivella-prb-aprovado-pl-torna-crime-hediondo-porte-de-arma-de-uso-restrito-foto-junior-laurindo-07-10-15A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal aprovou o projeto de lei (PLS 230/2014), de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), que torna crime hediondo a posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. O projeto também classifica como hediondo o comércio ilegal e o tráfico internacional de armas de fogo.
Para Crivella, iniciativas do governo federal tais como a Campanha do Desarmamento não foram suficientes para forçar a queda dos índices de violência na primeira década do século XXI. Do ano 2000 até 2010, foi registrada uma taxa de aproximadamente 20 homicídios com armas de fogo por 100 mil habitantes.
“O Mapa da Violência – Mortes Matadas por Armas de Fogo, informa que 38.892 pessoas foram assassinadas a tiros em 2010, cerca de 106 por dia. O número é superior aos 36.624 assassinatos anotados em 2009, e mantém o país com uma taxa de 20,4 homicídios por 100 mil habitantes, a oitava pior marca entre 100 nações com estatísticas consideradas relativamente confiáveis sobre o tema,” justifica o senador no projeto.
Crivella destaca que “o Rio de Janeiro aparece em oitavo lugar no ranking dos estados mais violentos com uma taxa de 26,4%”. O senador ainda afirma que segundo o estudo, 70% dos homicídios no país são cometidos com armas de fogo e que quase metade das armas que circulavam no Brasil, na época da pesquisa, eram ilegais. A pena por crime hediondo é cumprida inicialmente em regime fechado. A matéria segue agora para a Câmara dos Deputados.

O político que brinca com o eleitor

Eduardo Lopes Presidente Nacional do PRB (Interino) Site: http://eduardolopes10.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/eduardolopesprb Twitter: https://twitter.com/EduardoLopesPRB Instagram: https://www.instagram.com/eduardolopesprb/Prosseguimos em nosso trabalho por todo o Brasil levando honradamente o nome do Partido Republicano Brasileiro (PRB). Estamos acompanhando no Senado o processo de  impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, que esta semana terá a conclusão. É um processo democrático, em que ela tem o direito de defesa assegurado. No início deste mês, eu defendi com voto favorável à continuação do processo de impeachment e estaremos no Senado acompanhando a conclusão dos fatos que desencadearão mudanças expressivas no Brasil.
Enquanto ocorrem os desdobramentos em Brasília, continuamos a campanha política por todo o país. Destaco a participação do deputado federal Celso Russomanno e do senador Marcelo Crivella nos primeiros debates em São Paulo e no Rio de Janeiro, onde são candidatos a prefeito.
Ambos foram bem-sucedidos e continuam liderando as pesquisas de intenções de voto. Tais evidências comprovam que as pessoas estão entendendo o nosso propósito de mudança para este país. Parabenizo os republicanos Russomanno e Crivella, pois são ícones do nosso partido e políticos honrados pelo trabalho consolidado e serviço honrado que prestam ao país.
Quero destacar também o desempenho de outros candidatos a prefeito e vereadores, que da mesma forma têm feito uma campanha limpa, honesta e coerente em todo o país, usando o melhor cartão de visita: o olho no olho, com diálogo e argumento sinceros de quem não tem “culpa no cartório”.
Isso faz toda a diferença e a população percebe, pois está saturada de esquemas, falcatruas, principalmente no horário de propaganda política, empregnado de conteúdo emotivo, milimetricamente estudado por marqueteiros com seus políticos profissionais, encenando discursos eleitoreiros, aproveitando-se da boa fé, literalmente brincando com o eleitor, subestimando a inteligência de todos nós.
Devemos alertar as pessoas nas ruas, nas conversas, para que este modelo, esta propaganda subliminar usada nas últimas campanhas não prospere. Não podemos permitir que políticos mal intencionados e despreparados para atender o que a população verdadeiramente precisa se elejam. Não podemos admitir que continuem a saga de desonestidade, má administração, trazendo prejuízos à população e vergonha para políticos sérios, uma vez que somos servidores a serviço da nação.
Sabemos que nestes dias que antecedem as eleições há muito trabalho, mas é a hora de avançarmos, de sermos incansáveis, estão em jogo a mudança, o fim da velha e desgastada política, que faliu este país. Trabalhemos, sejamos incansáveis para que possamos emplacar o projeto político do PRB para o Brasil.
Eduardo Lopes 
Presidente Nacional do PRB (Interino)

Crivella convida dom Orani para trabalharem juntos pelos menos favorecidos


marcelo-crivella-prb-com-dom-orani-tempesta-rj-foto-edvaldo-reis-24-08-16
O candidato da coligação Por Um Rio Mais Humano (PRB/PR/PTN), Marcelo Crivella (PRB), esteve na manhã desta terça feira (24) com o cardeal dom Orani Tempesta, arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro. No encontro, conversaram sobre os problemas que mais afligem os cariocas e, juntos, diagnosticaram a Saúde, a Habitação e a Educação como as áreas mais sensíveis. “Já tivemos muitas obras na nossa cidade, mas chegou a hora de cuidarmos das pessoas que ficaram esquecidas e, para isso, gostaria de contar com o senhor para trabalharmos juntos pelos mais sofridos e desassistidos”, propôs Crivella ao arcebispo.

Dom Orani recebeu um exemplar do Programa de Governo das mãos de Crivella e reconheceu que ainda existem gargalos sociais a serem vencidos nos próximos anos na cidade do Rio. O cardeal também tocou no assunto do preconceito, que de certa forma também o atinge. “Nós sabemos dos carimbos e dos rótulos que colocam na gente. O importante é que o senhor seja um gestor e que cuide da cidade toda, isso que importa”, afirmou dom Orani.

Pesquisa Datafolha confirma liderança isolada de Crivella no Rio e Russomanno em SP

Pesquisa Datafolha confirma liderança isolada de Crivella no Rio e Russomanno em SP
Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal “Folha de S. Paulo” nesta sexta-feira (26) mostra que o senador Marcelo Crivella (PRB) lidera as intenções de voto para a prefeitura do Rio com 28%. De acordo com o levantamento, Marcelo Freixo (PSOL) aparece em segundo, com 11%; seguido por Flavio Bolsonaro (PSC), com 9%; e pela deputada federal Jandira Feghali (PCdoB), com 7%. O deputado federal Pedro Paulo (PMDB) aparece com 5%, seguido de Índio da Costa (PSD), com 4%, Carlos Roberto Osório (PSDB), com 3%, Alessandro Molon (Rede), com 2%, e Cyro Garcia (PSTU), com 1%.

A pesquisa foi realizada na terça-feira (23) e quarta-feira (24), quando foram entrevistados 928 eleitores. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou menos.
São Paulo
De acordo com a pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, pelo jornal “Folha de S. Paulo”, o deputado federal Celso Russomanno (PRB) lidera as intenções de voto para prefeito de São Paulo, com 31% e mantém larga vantagem no segundo turno.
Segundo os dados do levantamento, Russomanno está 15 pontos à frente da segunda colocada, a senadora Marta Suplicy (PMDB), que tem 16%. Em terceiro lugar aparece a deputada federal Luiza Erundina (PSOL), com 10%. O prefeito Fernando Haddad (PT) está em quarto, com 8%; e o empresário João Doria (PSDB), com 5%.
Na sequência, estão Levy Fidelix (PRTB), com 2%, Major Olímpio (SD), com 2%, e Ricardo Young (Rede), com 1%. Henrique Áreas (PCO), João Bico (PSDC) e Altino (PSTU) não pontuaram.
Em simulações de segundo turno, Russomanno venceria em todos os cenários. Contra Marta Suplicy (PMDB), o deputado do PRB ganharia com 51% dos votos, ante 32% da senadora. O candidato do PRB derrotaria Haddad, com 60% ante 21%; Doria, com 63% contra 16%; e Erundina, com 56% a 29%.
O Datafolha ouviu 1.092 eleitores de São Paulo entre os dias 23 e 24 de agosto. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Começa a Semana de Prevenção às Drogas em Caraguá A semana contará com apresentação teatral, gincana, vídeos, jogos e brincadeiras.

O pneumologista pediatra, João Paulo Becker Lotufo, mais conhecido como “Doutor Bartô”, abriu nesse sábado (27), a Semana de Prevenção às Drogas, no Teatro Mario Covas.
O médico é coordenador do Projeto Antitabagismo do Hospital Universitário da Universidade Federal de São Paulo (HU/USP), com destaque ao trabalho voltado à prevenção do tabagismo e do álcool entre as crianças e adolescentes.
A secretária de Educação, Marta Regina de Oliveira Braz, e o secretário de Desenvolvimento Social e Cidadania, Marcelo Paiva de Medeiros, ressaltaram que o grande mal da sociedade hoje é a droga, seja em relação ao tráfico ou ao usuário e que a Semana de Prevenção busca sistematizar as ações no município no combate ao uso de substâncias ilícitas, principalmente entre os estudantes.
Durante a palestra, Dr. Bartô contou que percebeu em seu consultório o alto índice de crianças asmáticas, em decorrência dos pais e avós fumantes. Daí começou seu trabalho não só de tratar as crianças como também os responsáveis por elas.
Também apresentou estatísticas alarmantes sobre o consumo de tabaco, álcool e maconha entre a população até 17 anos. “O tabaco é a primeira causa de morte evitável no mundo e o álcool, o segundo. O cigarro é a terceira causa de morte evitável, no que diz respeito às pessoas que são fumantes passivas, ou seja, aquelas que acabam por sofrer intoxicação por conviveram diariamente com fumantes”, disse.
Com a proibição do fumo em locais fechados e da propaganda de cigarros na TV, Bartô disse que o consumo de tabaco no país caiu de 30% para 11,8%.
Outra preocupação do médico é quanto ao aumento de consumo de narguilé (espécie de cachimbo constituído de um fornilho, um tubo longo e um pequeno recipiente contendo água perfumada, para fumar tabaco aromatizado). “Fumar uma hora de narguilé corresponde a fumar 100 cigarros”, contou.
Também ressaltou o crescimento do uso de maconha entre os jovens, no mundo. “O uso de maconha mata neurônios, provoca evasão escolar e desencadeia problemas psiquiátricos. Ano passado atendi cinco casos de surto psicótico por causa de maconha”.
O pediatra foi mais categórico em relação ao consumo de álcool. “Ano passado, atendi a seis casos de coma alcoólico relativos em pacientes com até 15 anos. O consumo de álcool geralmente entre crianças e adolescentes acarreta defasagem escolar, gravidez indesejada, doenças sexualmente transmissíveis, acidentes no trânsito, afogamentos, entre outros problemas. O Estado deveria ter tolerância zero com o consumo de bebidas alcoólicas antes dos 18 anos”, afirmou.
A estudante Thawane Viegas, 16 anos, concorda com o pediatra. “Meu pai sempre bebeu muito e por causa disso passei minha infância assistindo brigas entre ele e minha mãe. Hoje são separados. Numa fase da minha vida comecei a beber. Mas parei porque percebi que isso me prejudicava muito e não queria a mesma vida do meu pai para mim”, declarou.
O projeto de extensão “Dr. Bartô – Doutores da Saúde”, percorrerá 17 escolas da rede municipal, durante a semana do dia 29 de agosto a 2 de setembro, com apresentação teatral, gincana, vídeos, jogos e brincadeiras que abordarão os efeitos danosos das drogas e formas de prevenção na comunidade. A Semana de Prevenção às Drogas é uma iniciativa do Governo Municipal por meio das secretarias de Educação, Assistência Social e Cidadania, Esportes, Saúde e Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba (Fundacc).
Teatro - De acordo com o líder político e espiritual Mahatma Ghandi, se os humanos continuarem a vivenciar o ditado "olho por olho, dente por dente”, o mundo acabará cego e banguela.
Esse foi o tom do monólogo “Gandhi – um líder servidor”, com o ator João Signorelli, encenado logo após a palestra do Dr. Bartô.
Na peça, Ghandi - líder hindu, político e espiritual - anuncia o início de mais um jejum para despertar a consciência dos líderes do Ocidente e do Oriente em relação à paz mundial.
O ato propõe que os povos deixem de se alimentar com pensamentos desequilibrados, preconceitos e sentimentos sombrios. Convida a plateia a fazer uma longa e sensível reflexão sobre ética, liderança, a não-violência, integração, cooperativismo e amor.
Secretaria de Comunicação Social

Choro, Deus e desculpas: defesa e acusação de Dilma fazem seus últimos discursos no Senado


Eduardo Cardozo e Janaina Paschoal durante processo de impeachment de Dilma: Eduardo Cardozo e Janaina Paschoal fizeram seus últimos discursos no processo de impeachment de Dilma
Terminou no início da tarde desta terça-feira a última apresentação da defesa e da acusação de Dilma Rousseff durante o julgamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Senado.

A manhã começou com o discurso do advogado de acusação Miguel Reale Junior. Para ele, a presidente teve "irresponsabilidade larga" e deve ser punida.
Em seguida, a advogada de acusação e autora do processo de impeachment em julgamento, Janaina Paschoal, chorou durante seu discurso e afirmou que fez o pedido de impeachment "também pensando nos netos dela (Dilma)".
Antes de encerrar seu discurso, Paschoal ainda fez um pedido de desculpas a Dilma Rousseff e disse que "foi Deus que fez com que, ao mesmo tempo, várias pessoas percebessem o que estava acontecendo no país".
Janaina Paschoal chora em discurso contra Dilma: Janaina Paschoal chora, fala de Deus e pede desculpas em discurso de acusação contra Dilma
"Muito embora eu esteja convicta de que estou agindo certo, reconheço que minhas atitudes podem gerar sofrimento. Mesmo estando certa eu peço desculpas à senhora presidente da República Não por ter feito o que era devido, porque eu não poderia me omitir diante de tudo disso. (Mas) porque sei que a situação que ela está vivendo não é fácil (...) e lhe causei sofrimento. Fiz isso pensando também nos netos dela."

Para Paschoal, a defesa "não tem argumentação para fazer frente" à acusação, e por isso insiste na tese de que, no caso das "pedaladas", não se tratava de operações de crédito.
Já o advogado de defesa de Dilma e ex-ministro da Justiça de seu governo, Eduardo Cardozo, fez o seu discurso no início da tarde, repetindo a tese de que não haveria dolo nas operações de que a presidente afastada é acusada.
Cardozo pediu aos senadores que "não aceitem que nosso país sofra um golpe parlamentar" e que "Dilma não sofra a pena de morte política". Assim como Paschoal, ele também citou Deus em seu discurso.
"Peço a Deus que, se Dilma for condenada, um novo ministro da Justiça tenha a dignidade de pedir desculpas a ela. Que a história absolva Dilma Rousseff se vossas excelências quiserem condená-la. Mas, se quiserem fazer justiça aos que sofreram violência de Estado, julguem pela justiça. Não aceitem que nosso país sofra um golpe parlamentar. Para que Dilma não sofra a pena de morte política", disse Cardozo.
Ele prosseguiu dizendo que "podem acusar Dilma de ter se equivocado", mas que seu afastamento "atinge a honra de uma mulher digna", que "incomodou as elites" e que está sendo alvejada também por seu gênero.
José Eduardo Cardozo no Senado: Cardozo pediu para que os senadores n'ao aceitem que Dilma sofra um "golpe parlamentar"
"Mulheres quando são corretas e íntegras, são duras. Mulheres, quando se equiparam em suas disputas com os homens, são autoritárias", criticou.

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, fez um intervalo de uma hora para almoço antes de retomar o julgamento. No retorno, ao menos 66 senadores discursarão por até 10 minutos cada.
A previsão do ministro do STF é de que a votação nominal dos senadores, que vai decidir se Dilma será afastada definitivamente do cargo ou voltará para o governo, só ocorrerá na quarta-feira.

Collor indica voto pelo impeachment: ‘Tragédia anunciada’

Plenário do Senado – Fernando Collor (PTC-AL)Vinte e quatro anos após deixar a Presidência da República como o primeiro mandatário da democracia brasileira a sofrer um processo de impeachment, o senador Fernando Collor de Mello (PTC) dá indicativos de que, a depender de seu voto, a presidente Dilma Rousseff amargará o mesmo destino. Em um discurso histórico, Collor subiu à tribuna do Senado nesta terça-feira para dizer-se alvo de uma “trama” em 1992 e afastar semelhanças entre as duas ações de impedimento.


“Hoje, a situação é completamente diversa. Além de infração às normas orçamentárias e fiscais, com textual previsão na Constituição como crime de responsabilidade, o governo afastado transformou sua gestão numa tragédia anunciada. É o desfecho típico de governo que faz, da cegueira econômica, o seu calvário, e da surdez política, o seu cadafalso”, disse Collor, lendo o discurso.
O ex-presidente recheou o seu esperado pronunciamento com menções a artigos e livros que classificaram o processo contra ele como um “golpe” de 1992. Ainda assim, ele saiu em defesa da destituição de um presidente, classificada como um “remédio constitucional de urgência” quando o governo, além de cometer crime de responsabilidade, perde as rédeas do comando político e da direção econômica do país. “A verdade é que a história brasileira passa a mostrar que a real política, com suas forças embutidas e seus caminhos tortuosos leva, inescapavelmente, ao uso do impeachment como solução de crises. Disso, não haveremos de fugir”, vaticinou.
Collor também recorreu a trecho de emblemática nota chancelada por entidades favoráveis a seu impeachment. Detalhe: o documento, de 1992, é assinado por membros do Movimento Sem Terra (MST), Central Única dos Trabalhadores (CUT) e União Nacional dos Estudantes (UNE), fieis claques do governo petista. “A constatação de que a crise que abala a nação não é, como se pretende insinuar, nem fantasiosa, nem orquestrada, porém, originada do próprio poder Executivo, que se torna, assim, o único responsável pela ingovernabilidade que ele mesmo criou e que tenta transferir para outros setores da sociedade”, diz a nota.
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que apresentou denúncia contra Collor, foi relembrada: “O país não vive, como alardeiam setores mais radicais, qualquer clima de golpe. Até porque, a nação não suporta mais tal prática. O que o povo brasileiro deseja, e tem manifestado seguidamente, é a decência e a firmeza, traduzidas na transparência e probidade no trato da coisa pública”. O documento é de agosto de 1992.
Em tom irônico, o ex-presidente concluiu: “Ontem, senhor presidente, eram inúmeras as simulações. Hoje, inúmeras são as dissimulações”. Na sequência, deixou o plenário. A votação do impeachment de Dilma está prevista para esta quarta-feira.


Placar do Impeachment no Senado

A última etapa do processo contra a presidente afastada Dilma Rousseff deve ser concluída nesta semana. Conduzido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, o julgamento final do impeachment começou na quinta-feira, 25, com o depoimento de testemunhas. A fase de depoimentos de testemunhas foi encerrada no sábado, 27. Nesta segunda, 29, Dilma foi pessoalmente ao Senado apresentar sua própria defesa.
Nesta terça, 30, começam os debates finais. A votação dos senadores deve ocorrer na quarta, 31. Para que Dilma seja afastada definitivamente é preciso que 54 dos 81 senadores (ao menos dois terços) votem a favor do impeachment.
Placar mostra tendência de voto no Senado

Bonner não mora com Fátima há uma semana


<p>Ao que tudo indica, William Bonner já estava separado de Fátima Bernardes bem antes do anúncio da separação. O âncora do “Jornal Nacional”, da Globo, teria saído do apartamento do casal na semana passada.</p><p><b>VOCÊ VIU?</b> <a href="http://famosidades.com.br/famosos/ultima-foto-de-fatima-e-bonner-foi-ha-mais-de-um-ano.html">Última foto de Fátima e Bonner foi há mais de um ano</a></p><p>Esta, no entanto, não foi a primeira vez que o jornalista deixou a propriedade. Segundo o jornal “O Dia”, as crises entre os dois já haviam acontecido em outras ocasiões.</p><p>O grande motivo seria o temperamento difícil do apresentador. Nos bastidores da emissora, Bonner é conhecido por seu jeito autoritário.</p><p>O anúncio do fim do casamento foi feito pelo ex-casal nas respectivas contas do Twitter, na última segunda-feira (29). “Continuamos amigos, admiradores do trabalho um do outro e pais orgulhosos de três jovens incríveis”, informou o comunicado.</p>
Ao que tudo indica, William Bonner já estava separado de Fátima Bernardes bem antes do anúncio da separação. O âncora do “Jornal Nacional”, da Globo, teria saído do apartamento do casal na semana passada.

Esta, no entanto, não foi a primeira vez que o jornalista deixou a propriedade. Segundo o jornal “O Dia”, as crises entre os dois já haviam acontecido em outras ocasiões.
O grande motivo seria o temperamento difícil do apresentador. Nos bastidores da emissora, Bonner é conhecido por seu jeito autoritário.
O anúncio do fim do casamento foi feito pelo ex-casal nas respectivas contas do Twitter, na última segunda-feira (29). “Continuamos amigos, admiradores do trabalho um do outro e pais orgulhosos de três jovens incríveis”, informou o comunicado.

Iniciativa do divórcio foi de William Bonner


O fim do casamento de William Bonner e Fátima Bernardes não para de render especulações. Internautas continuam chocados com o assunto e no Twitter pode ser conferido um apanhado de reações sobre o caso. Depois do choque, alguns esclarecimentos começam a aparecer. Segundo informa a Veja, a iniciativa de se separar de Fátima Bernardes veio de William.

O casal de jornalistas enfrentava rumores de crise conjugal desde o início do ano e anunciou o divórcio na noite desta segunda-feira (29), pelo Twitter , simultaneamente, em seus perfis no microblog. O anúncio foi feito depois das 21h, quando Bonner já havia deixado a bancada do Jornal Nacional, telejornal que apresenta na Rede Globo e onde trabalhou por anos com Fátima, que agora apresenta o 'Encontro' na mesma emissora.
Com a saída do JN, Fátima substituída por Patricia Poeta, que depois também migraria para o entretenimento.
Bonner e Fátima têm três filhos juntos, os trigêmeos Vinícius, Laura e Beatriz, de 18 anos. “Três jovens incríveis”, como tuitaram.

Colega da Globo seria pivô da separação de Bonner e Fátima

<p>Após o anúncio da separação de William Bonner e Fátima Bernardes, há rumores de que uma colega da TV Globo seria o pivô do fim da união do casal. O suposto affair, inclusive, seria conhecido nos bastidores da emissora.</p><p><b>VOCÊ VIU?</b> <a href="http://famosidades.com.br/famosidades/Bonner-e-Fatima-Bernardes-anunciam-fim-do-casamento.html">Bonner e Fátima Bernardes anunciam fim do casamento</a></p><p>A mulher seria próxima do âncora do “Jornal Nacional”, apesar de eles não trabalharem juntos, segundo a coluna da jornalista Fabíola Reipert.</p><p>Outro motivo para o divórcio seria a tensão entre os jornalistas. Em março, a âncora do “Encontro” teria ficado afastada do programa depois de brigar com o marido e ficar doente.</p><p>Mais outro ponto de tensão seria o alto faturamento de Fátima. Após deixar o “JN”, a apresentadora passou a receber mais do que o triplo do salário do ex-marido. </p>
Após o anúncio da separação de William Bonner e Fátima Bernardes, há rumores de que uma colega da TV Globo seria o pivô do fim da união do casal. O suposto affair, inclusive, seria conhecido nos bastidores da emissora.
A mulher seria próxima do âncora do “Jornal Nacional”, apesar de eles não trabalharem juntos, segundo informações.
Outro motivo para o divórcio seria a tensão entre os jornalistas. Em março, a âncora do “Encontro” teria ficado afastada do programa depois de brigar com o marido e ficar doente.
Mais outro ponto de tensão seria o alto faturamento de Fátima. Após deixar o “JN”, a apresentadora passou a receber mais do que o triplo do salário do ex-marido.