domingo, 26 de fevereiro de 2012

URGENTE!!!

Estamos pedindo DOAÇÃO DE COMPUTADORES PARA UM CURSO DE INFORMATICA COMUNITÁRIO NO BAIRRO DO IPIRANGA EM CARAGUATATUBA. 

O Blog do Guilherme Araújo esta dentro de outros PROJETOS SOCIAIS esta montando um CURSO DE INFORMATICA COMUNITÁRIO PARA CRIANÇAS, ADOLESCENTES E IDOSOS TOTALMENTE GRATUITOS... 

Se vc tem ou sabe quem possa fazer as doações favor entrar em contato pelo telefone 12-97989179 - Guilherme Araújo. 

A retirada das doações fica por nossa conta.

Agradeço desde já a sua colaboração...

Peço uma corrente de orações pelo Netinho filho do Vereador Jr. Reis

Amigos acabei de ter uma das piores noticias, o filho do meu amigo e vereador Junior Reis foi atropelado na cidade de Buzios. 

Peço a todos oa amigos (a) que rezem e orem por essa criança. 

Junior Reis e esposa estamos orando pelo Neto e tudo já deu certo.

Análise: Impunidade aumenta as chances de servidores serem corrompidos

Estudos mostram que o Brasil tem níveis relativamente altos de percepção de corrupção --ficando atrás de vizinhos como Chile e Uruguai em rankings como o da Transparência Internacional. Para combater a corrupção, é preciso haver um sistema que permita uma boa possibilidade de que os corruptos sejam descobertos, investigados, processados e punidos.
Criar leis para punir os atos corruptos não basta. Para fazer o sistema funcionar é preciso ter freios e contrapesos.

Nos Estados Unidos, os maiores departamentos regionais de polícia têm unidades de combate à corrupção pública para investigar os casos locais. A atuação dessa polícia é completamente apoiada por autoridades legais, o que permite algumas condenações com sucesso.
A polícia estadual também está autorizada nesses casos. O desempenho dessas agências é controlado porque seus superiores são autoridades que não são indicadas ou controladas por políticos locais, juízes ou policiais.
A polícia nacional adiciona outra camada de risco aos corruptos, especialmente o FBI, que tem a responsabilidade de investigar a corrupção de entes públicos pelo país, mesmo que esteja ocorrendo com autoridades locais, estaduais ou nacionais.
Além de estruturas adequadas, o controle da corrupção requer investigações efetivas e táticas de prevenção.
No Brasil, que depende largamente das polícias estaduais para a maioria das ações de prevenção e investigações, é importante garantir que a PF tenha número suficiente de investigadores.
Caso contrário, as suspeitas não serão apuradas em tempo razoável, e o resultado será a impunidade, o que encoraja servidores públicos a se corromperem, já que o risco de ser pego é pequeno.
Quando se cria a sensação de que as investigações não são efetivas, muitos acreditam que pessoas ricas controlam o jogo. Qual será o incentivo que elas próprias terão para seguir as regras?

Alckmin anuncia Serra e sugere adiamento das prévias em SP

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), avisou ao secretário José Aníbal (Energia) e ao deputado Ricardo Tripoli que o ex-governador José Serra participará das prévias do PSDB para a escolha do candidato à Prefeitura de São Paulo. Na conversa, realizada na manhã deste domingo (26) no Palácio dos Bandeirantes, Alckmin apelou para que concordassem com o adiamento das prévias.
A ambos, o governador pediu que não criassem embaraço à inscrição de Serra e que aceitassem o adiamento da consulta interna em duas semanas --a data inicialmente prevista é 4 de março, próximo domingo.
Na reunião, Alckmin deixou evidente que o secretário estadual Bruno Covas (Meio Ambiente) concordaria em abrir mão em favor de Serra. O governador ponderou ainda que o secretário de Cultura, Andrea Matarazzo, teria dificuldades de concorrer contra Serra, de quem é amigo e aliado político.


Alckmin tem sido um dos principais articuladores para que Serra seja o candidato tucano à Prefeitura de SP
Alckmin tem sido um dos principais articuladores para que Serra seja o candidato tucano à Prefeitura de SP
Pré-candidatos, Tripoli e Aníbal concordaram com a entrada de Serra na disputa. Mas resistem ao adiamento da votação: "Já mandei carta para eleitor. Assumi compromissos. O Serra pode entrar. Mas tem que manter a prévia para dia 4", afirmou Tripoli.
O governador está promovendo uma rodada de consultas aos postulantes inscritos nas prévias. Ontem, ouviu Andrea Matarazzo, secretário da Cultura, que deve abrir mão da candidatura em favor de Serra.
Dirigentes tucanos ainda não definiram se está mantido o debate entre os pré-candidatos marcado para amanhã. O evento reuniria militantes da zona oeste da capital.
A Folha informa hoje que Serra deverá formalizar sua candidatura enviando uma carta à Executiva Municipal do partido. Na carta, pedirá o adiamento das prévias.
As prévias estão marcadas para daqui a uma semana, e o prazo para inscrição de candidatos já acabou. O partido pode reabrir o prazo, ou adiar as prévias para que Serra entre no processo.

Marinha admite risco de vazamento em naufrágio sigiloso

O planejamento da Marinha e da Petrobrás para recuperar a chata - embarcação que transporta carga - com 10 mil l de óleo combustível, que naufragou em dezembro de 2011 na Antártida, prevê que há possibilidade de vazamento do poluente. Isso afetaria espécies animais e colocaria o País na condição de infrator de um tratado de conservação ambiental do continente. A chata foi rebocada para a Estação Antártica Comandante Ferraz, base científica e militar na Ilha Rei George, e foi a pique na Baía do Almirantado, a 900 m da praia. O caso foi mantido em sigilo pelo governo brasileiro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Ela levava um carregamento feito pela Petrobrás para operar geradores em temperaturas muito baixas. No local, vivem 30 cientistas brasileiros, 15 militares - dois deles morreram em um incêndio no último sábado - e 15 funcionários civis que cuidam da manutenção. Uma vistoria verificou que há chance de uma ruptura durante o processo de recuperação do flutuante e do carregamento. Em nota divulgada na sexta-feira, o Centro de Comunicação Social da Marinha admite a hipótese de o óleo vazar durante o içamento por boias e um guindaste.

Concurso internacional de cartas abre inscrições para escolas

Estão abertas até 16 de março as inscrições para o 41º Concurso Internacional de Redação de Cartas, promovido pela União Postal Universal (UPU), entidade que reúne operadores postais de 191 países. As inscrições devem ser feitas apenas por escolas públicas ou particulares. Cada instituição pode inscrever duas redações. O resultado do concurso será divulgado no final de abril.
Desenvolver a habilidade de composição de jovens até 15 anos, fortalecer relações de amizade internacionais e aprimorar a comunicação por meio da escrita são as propostas do concurso, que este ano terá o tema "Escreva uma carta a um atleta ou a uma personalidade esportiva que admira para lhe dizer o que significam os Jogos Olímpicos para você". O vencedor receberá o prêmio durante o 25º Congresso Postal Universal, previsto para setembro e outubro próximos, em Doha, Catar.
Para os concorrentes brasileiros, o texto deve ser elaborado em língua portuguesa, com no máximo 800 palavras, e ter relação estrita com o tema. A carta deve ser escrita com caneta esferográfica de tinta preta ou azul, preferencialmente no formulário de redação do concurso, disponível na página dos Correios na internet. Na mesma página estão as fichas de inscrição e o regulamento do concurso.
Premiação
A realização do concurso no Brasil, sob a responsabilidade dos Correios, terá as fases escolar, estadual, nacional e internacional. Serão premiados os três primeiros colocados nas etapas estaduais, o primeiro da nacional e os três primeiros da internacional. Entre os prêmios estão TV (LED) de 32 polegadas, notebook, impressora e som portátil. Em 2011, foram inscritas 5.563 redações por 4.365 escolas.
Integram a comissão julgadora nacional representantes dos Correios, dos ministérios das Comunicações e da Educação, da Universidade de Brasília (UnB) e da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). O Brasil já venceu a fase internacional em três oportunidades ¿ 1972 (primeira edição do concurso), 1988 e 2006. Só a China, com cinco medalhas de ouro, está à frente.

Número de mestres e doutores no mercado dobra em dez anos

O número de profissionais com título universitário cresceu próximo de 100% no Brasil nos últimos dez anos. Em 2002, o País contava com 23,4 mil mestres e 6,8 mil doutores. Neste ano, devem se formar 41,3 mil mestres e 13,3 mil doutores.
Esse crescimento pode ser atribuído ao estímulo à pós-graduação em todas as áreas do conhecimento, com o aumento na oferta de bolsas de estudos. Entre os programa de estímulo está o Ciência sem Fronteiras, implementado pelos ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação. Criado para incentivar o desenvolvimento da ciência e da tecnologia no Brasil, o programa promove o intercâmbio de estudantes de graduação e de pós-graduação e a mobilidade internacional de estudantes e pesquisadores.
O Ciência sem Fronteiras prevê a oferta de aproximadamente 75 mil bolsas em quatro anos, nas modalidades graduação-sanduíche, educação profissional e tecnológica e pós-graduação (doutorado-sanduíche, doutorado pleno e pós-doutorado).
Um dos países com intercâmbio consolidado é a Alemanha. Já foi firmado plano de trabalho para estreitar a parceria, a partir da concessão de bolsas a brasileiros, desde graduação-sanduíche até o pós-doutorado, para estudos e pesquisas naquele país. Também foi assinada carta de intenções com a Fundação Alexander von Humboldt (AvH) e firmado novo acordo de cooperação com o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (Daad), que pretende oferecer mais de três mil bolsas nas modalidades graduação-sanduíche, doutorado pleno, doutorado-sanduíche e pós-doutorado.
Países como a Bélgica e a Finlândia também já firmaram memorandos que preveem cooperação e intercâmbio de estudantes e pesquisadores, organização de seminários, simpósios e demais eventos na área de ciência e tecnologia. Itália, Canadá e França também têm parceria com o Ciência sem Fronteiras.

CE: Justiça autoriza que detenta frequente aulas em universidade

A Justiça do Ceará autorizou nesta sexta-feira que a detenta do Instituto Penal Feminino do Estado Cynthia Corvello possa assistir às aulas do curso de história pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Condenada a 25 anos de prisão, ela foi aprovada pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
A decisão da juíza Luciana Teixeira de Souza atendeu à solicitação da Defensoria Pública do Estado. Na decisão, a magistrada destacou "a exemplar conduta carcerária e o mérito individual de Cynthia". Segundo ela, "a contribuição à sociedade será muito maior se concedido o direito ao estudo à detenta".
Cynthia precisará usar monitoramento eletrônico para frequentar as aulas presenciais na universidade. De acordo com a Justiça, as condições do uso do equipamento serão especificadas em uma audiência a ser realizada na 2ª Vara de Execuções Penais.

Prazo de inscrição para bolsas nos EUA vai até quarta-feira

Serão encerradas na próxima quarta-feira as inscrições de professores e pesquisadores brasileiros candidatos a bolsa de estudos nas áreas de ciências humanas e sociais na Universidade de Columbia, em Nova York, nos Estados Unidos. As bolsas são oferecidas pelo programa Dra. Ruth Cardoso, parceria da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Universidade de Columbia e Comissão para o Intercâmbio Educacional entre os Estados Unidos da América e o Brasil (Fulbright).
O programa oferece uma bolsa por ano, de US$ 5 mil mensais, por até nove meses, além de auxílio-instalação de US$ 2 mil. O beneficiário também tem direito a seguro-saúde, passagem aérea de ida e volta e moradia no campus da universidade americana. Uma das propostas do programa é dar apoio a cientistas brasileiros das áreas de ciências humanas e sociais, além de promover a aproximação, o diálogo e o aprofundamento do conhecimento mútuo das respectivas culturas e sociedades.
Para concorrer à vaga, o pesquisador deve comprovar conclusão de curso de doutorado após 1994 e antes de 2005 e estar credenciado como professor e orientador em programa de pós-graduação reconhecido pela Capes. Terá preferência aquele que puder se dedicar em regime integral às atividades acadêmicas e que atue nas áreas de antropologia de populações urbanas, sociologia e história do Brasil, com enfoque em movimentos sociais contemporâneos.
A inscrição deve ser feita pela internet, com o preenchimento em inglês do formulário de inscrição, on-line; apresentação de currículo (syllabus) do curso proposto, com no máximo dez páginas; três cartas de recomendação, em inglês; currículo atualizado em português, disponível na Plataforma Lattes; currículo resumido em inglês e projeto de pesquisa a ser desenvolvido nos Estados Unidos. O candidato selecionado deve receber a bolsa em agosto. Mais informações no endereço eletrônico fulbright@capes.gov.br e pelo telefone (61) 2022-6668.

Aprovado no vestibular, 1º aluno com Down da UFG rompe preconceito

Kallil comemorou a aprovação ao lado da irmã, Kamilla Assis Tavares. Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação Kallil comemorou a aprovação ao lado da irmã, Kamilla Assis Tavares

Ser aprovado em uma faculdade pública é um sonho de muitos jovens que se tornou realidade para Kallil Assis Tavares, 21 anos, que na próxima segunda-feira começa a estudar geografia no campus de Jataí da Universidade de Goiás (UFG). Para a instituição, a conquista de Kallil é ainda mais importante e precisa ser reverenciada, já que ele é o primeiro aluno com Síndrome de Down a ingressar na universidade. "Isso demonstra que nós estamos conseguindo superar o preconceito, que infelizmente ainda existe em nossa sociedade", afirma a coordenadora do Núcleo de Acessibilidade da UFG, professora Dulce Barros de Almeida.
Kallil não teve correção diferenciada, concorreu de igual para igual com todos os outros candidatos. "Apenas pedimos para que a universidade disponibilizasse um monitor para ler a prova e que as letras dos textos fossem maiores porque ele tem baixa visão", disse a mãe do jovem, Eunice Tavares Silveira Lima. Segundo ela, Kallil sempre foi estudioso e desde criança gostava de mapas.
"No segundo ano do ensino médio ele decidiu que iria fazer vestibular para geografia. Nós apoiamos a escolha, mas ficamos surpresos com a aprovação, era uma prova muito difícil", afirmou Eunice. Ela ainda disse que o filho estudou apenas dois anos em uma escola especial. Com 5 anos de idade ele foi para um colégio privado de ensino regular. "O colégio não tinha nenhum aluno com Down, mas quando há vontade de se trabalhar a inclusão, se dá um jeito. Foi disponibilizado um monitor e os professores sempre apoiaram meu filho", conta.
Ela acredita que o fato de Kallil ter estudado em uma escola regular vai contribuir com a adaptação na universidade. "Não sou contra as escolas especiais, mas elas devem servir como um apoio, um lugar para onde os alunos vão no contraturno", explica. A mãe ainda disse que não cria expectativas sobre como será o desempenho dele daqui em diante. "Não estamos programando nada especial para o Kallil quando começar as aulas. De acordo com as necessidades que ele apresentar, nós como família e a universidade teremos de nos adaptar", disse ao destacar que o filho pode precisar do auxílio de um monitor durante as atividades em aula.
A coordenadora do Núcleo de Acessibilidade da UFG concorda sobre a importância de alunos com necessidades especiais frequentarem escolas regulares e diz que a universidade tem a obrigação de atender todas as exigências desses estudantes para que eles cumpram com o direito de fazer um curso superior. "Nós temos um aluno cego no curso de Ciência da Computação que recebe acompanhamento de um monitor. Se essa for a necessidade de Kallil, com certeza estaremos prontos para disponibilizar isso".
O núcleo para atender alunos com necessidades especiais na UFG foi criado em 2010. De lá para cá, a instituição ganhou 15 estudantes surdos, que fazem o curso de Letras, além do jovem cego. A professora Dulce espera que o caso de Kallil sirva de exemplo para que nas próximas seleções mais estudantes com necessidades semelhantes sintam-se motivados em fazer um curso superior. "Isso incentiva as famílias a acreditar no potencial que essas pessoas têm. E cabe a nós, como educadores, mostrar que o preconceito não pode existir mais", completa.

O deputado estadual Sebastiao Santos vem mostrando que politica é coisa seria...

Parabéns deputado estadual Sebastiao Santos e todos os seus assessores.
Trabalhando em pleno domingo, hoje estou visitando a cidade de Cedral. Na oportunidade passei pela avenida Luis de Mello que foi recapeada com emendas do deputado estadual Sebastiao Santos.

Ministro do Supremo defende fim do foro privilegiado

Mais antigo dos integrantes do STF (Supremo Tribunal Federal), onde despacha há 23 anos, o ministro Celso de Mello, 66, defende a extinção do foro privilegiado para todos os políticos e autoridades em matéria criminal.
Em entrevista a Rubens Valente, Fernando Mello e Felipe Seligman, o ministro diz que o benefício não tem similar no mundo e deveria ser limitado a casos de delitos cometidos em razão do mandato.

A mudança só seria possível se o Congresso aprovasse uma emenda à Constituição acabando com o privilégio, mas o ministro afirmou em entrevista à Folha que pensa em propor a seus colegas no STF uma solução alternativa.


Ministro Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal
Ministro Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro