terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Igreja Católica aprova aplicativo para iPhone que ajuda fiéis a confessarem seus pecados


NOVA YORK - A Igreja Católica aprovou um aplicativo para iPhone que funciona como confessionário virtual. O programa, que foi colocado à venda na loja virtual da Apple por US$ 1,99 (R$ 3,32), guia os usuários através do sacramento da confissão - em que católicos admitem seus pecados - e permite que o fiel mantenha um registro de seus pecados. O aplicativo também permite que os usuários façam um exame de consciência com base em fatores como idade, sexo e estado civil - mas não tem como objetivo substituir a confissão inteiramente.
Segundo seus idealizadores, a ideia é encorajar os usuários a compreender suas ações, e a buscar um padre para obter absolvição.
Nosso desejo é convidar católicos a se envolverem com sua fé através da tecnologia digital
- Nosso desejo é convidar os católicos a se envolverem com sua fé através da tecnologia digital - disse Patrick Leinen, membro da Little iApps.
O lançamento foi feito após o Papa Bento XVI exortar os católicos a usarem a comunicação digital e mostrarem-se presentes online.
Segundo a Little iApps, o aplicativo foi desenvolvido com a ajuda de vários padres, e teve a aprovação do bispo Kevin Rhoades da diocese de Fort Wayne, em Indiana.
Essa é a primeira vez que a Igreja aprova um aplicativo para celular, embora a instituição não seja totalmente alheia ao mundo digital. Em 2007, o Vaticano lançou seu próprio canal no YouTube. Dois anos depois, um aplicativo para o Facebook foi criado, para que usuários pudessem enviar cartões postais digitais ao pontífice.

Com promessa de democracia, jovens e profissionais liberais engrossam fileiras da Irmandade Muçulmana

CAIRO - Num país em que a média de idade da população é de 25 anos, imaginar que a Irmandade Muçulmana seja formada apenas pelas autoridades religiosas mais idosas que visitam a Praça Tahrir para as preces diárias já esbarraria num problema estatístico.
E por maior que seja o apelo do grupo político-religioso junto aos mais de 30 milhões de egípcios vivendo abaixo da linha da pobreza, sua popularidade também chega à mesma classe média que se diz tão assustada com a ascensão do islamismo no Egito pós-Hosni Mubarak.
Obama vê progresso político no Egito
Saiba mais sobre a Irmandade Muçulmana
EUA temem posicionamento anti-Israel da Irmandade Muçulmana
No centro dos protestos contra os 30 anos de ditadura estão profissionais liberais e mesmo pequenos e médios empresários ligados à Irmandade Muçulmana.
Contribuem para o esforço de resistência dos manifestantes, que vêm comovendo o mundo e colocando o governo em xeque: tanto pela coordenação da linha de suprimentos que vem possibilitando a permanência de milhares de pessoas na praça quanto pelo trabalho de relações públicas junto aos jornalistas ocidentais.
Imagem externa do grupo preocupa a ala jovemMas essa face oculta daquele que é o movimento mais organizado da sociedade civil também tem ambições políticas. Enquanto a ajuda a carregar caixas com comida e cobertores para os manifestantes, Ahmed Nassar, um veterinário de 25 anos, há sete dias acampado na praça, debate política com os outros voluntários e se sente tentado a pensar numa candidatura.
- A Irmandade é unida, mas os integrantes jovens também querem ter voz. Não se trata de divergências. Precisamos do maior diálogo possível com a sociedade num momento em que também é necessário construir instituições depois de décadas de imposições - explica Nassar.
Acima de tudo, Nassar e outros integrantes mais jovens do grupo sentem-se responsáveis por uma mudança de imagem nas percepções sobre a Irmandade, especialmente fora do Egito. Desde o início dos violentos protestos, há duas semanas, nenhuma discussão sobre o futuro do país deixou de passar pelo argumento de que a ascensão do bloco islâmico poderia resultar no fim do pacto secular que hoje deixa o país mais perto da modernidade turca que da teocracia iraniana:
- Fala-se muita bobagem sobre o Islã. Somos contra a violência e nossa ideia para o Egito envolve democracia e tolerância. Mais grave do que acharmos que a religião pode andar junto com a política é o fato de hoje a Irmandade Muçulmana ainda ser impedida de expressar suas visões. Não é democrático sermos excluídos do processo.
"O mais importante agora é chegar à democracia"
O veterinário lembra ainda que, nas últimas eleições parlamentares, boicotadas por diversos partidos, candidatos ligados à Irmandade, banida de participação oficial, conquistaram apenas 20% dos votos. Mesmo a liberação, nos seus cálculos, não seria suficiente para um assalto do grupo ao Parlamento. Sem falar que, a julgar tanto por lideranças formais quanto pelo discurso de integrantes mais corriqueiros, a Irmandade parece muito mais interessada em se livrar de Mubarak.
- O mais importante agora é pensar em como garantir a chegada da democracia ao Egito. Mesmo que isso signifique abrir mão de candidaturas em favor de outros partidos. Inclusive a minha - diz o jovem.

Para controlar danos à economia, Egito obtém US$ 2,2 bilhões em leilão de títulos

CAIRO e LONDRES - Autoridades financeiras do Egito anunciaram ter levantado nesta segunda-feira US$ 2,2 bilhões no mercado mediante um leilão de títulos do Tesouro do país, num esforço do governo para manter a confiança dos investidores após a onda de manifestações pela renúncia do presidente Hosni Mubarak. Diante de protestos que tomam conta das ruas das principais cidades do país desde o fim de janeiro, a libra egípcia viu seu valor despencar para o menor patamar em seis anos.
As iniciativas do Tesouro revelam esforços frenéticos do governo para controlar os danos à economia de uma nação que já foi vista como pilar da estabilidade na região. Turistas fugiram aos milhares do Egito, ao mesmo tempo em que bancos e a Bolsa foram fechados por mais de uma semana, à medida que os protestos resultaram em violência. Ontem, o governo anunciou que a Bolsa vai reabrir no próximo domingo.
O leilão dos títulos T-bill do governo arrecadou 13 bilhões de libras egípcias (US$ 2,2 bilhões) em ofertas, oferecendo ao governo um raro momento de boa notícia, numa semana em que se estima que o impacto dos protestos abateu até 25% do valor da libra egípcia e um corte no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, conjunto de bens e serviços produzidos no país) de 5,3% para 3,7%. Os títulos T-bill de três meses foram negociados com ágio médio de 11%, segundo o site do Banco Central.
Segundo operadores e economistas, os compradores dos papéis foram essencialmente bancos domésticos, já que as instituições internacionais permaneceram relutantes em entrar no mercado em meio à convulsão que toma conta do país e às incertezas sobre o futuro.
- Havia uma expectativa no mercado de um ágio bem mais alto do que o que se verificou no leilão - disse Khalil el-Bawab, chefe de renda fixa do banco de investimentos com sede no Cairo EFG Hermes. - Graças à liquidez do sistema bancário foi possível conter o ágio.
Apesar do sucesso do leilão, a falta de confiança era evidente, com os bancos entrando em seu segundo dia de negócios, após uma semana em que o setor ficou fechado. Analistas disseram esperar uma grande saída de recursos, com os investidores se desfazendo de libras egípcias ou transferindo suas aplicações para o dólar.

Portos ainda não operam normalmente no país
O Banco Central (BC) havia previsto uma onda de retirada na reabertura dos bancos no domingo, dando aos egípcios a primeira chance de sacar seu dinheiro das contas. O BC injetou cinco bilhões de libras egípcias e estabeleceu tetos de saques a 50 mil libras e câmbio a 10 mil libras. Mas a temida corrida aos bancos não ocorreu, apesar dos sinais evidentes de nervosismo entre os correntistas.
Na segunda-feira, a libra voltou a cair ante o dólar, recuando para 5,95 por moeda americana. Esse patamar é o menor desde janeiro de 2005.
A restrição dos serviços bancários e os atrasos nos portos reduziu o volume de embarques para o Egito, embora o país não enfrente qualquer escassez de grãos, revelaram fontes navais e do setor mercante. Segundo essas fontes, as operações nos portos mediterrâneos de Alexandria, Damlet e Port Said, que administram embarques a granel e contêineres de grãos, ainda não voltaram a sua plena capacidade.

Em meio a protestos, vice de Obama telefona para o Egito e cobra diálogo mais amplo com oposição

Multidão na Praça Tahrir / Reuters

WASHINGTON - O vice-presidente americano, Joe Biden, telefonou nesta terça-feira para o vice do Egito, Omar Suleiman, e fez uma série de cobranças relacionadas à transição de poder, entre elas uma inclusão maior de membros da oposição nas negociações sobre um calendário e um caminho para a sucessão do ditador Hosni Mubarak.
As concessões feitas até agora pelo governo Mubarak - que incluem a formação de um comitê para discutir reformas constitucionais - continuam sendo consideradas insuficientes pelos manifestantes, que querem a renúncia imediata do ditador. Nesta terça-feira, em um dos maiores protestos dos últimos 15 dias de revolta, cerca de 250 mil pessoas voltaram a tomar o centro do Cairo.
Premier francês admite ter usado avião de Mubarak
Executivo do Google vira símbolo da revolta
Durante a conversa, Biden listou ainda outros passos que os Estados Unidos querem que o Egito tome, que incluem o fim da detenção e a perseguição de jornalistas e ativistas; e a eliminação imediata da lei de emergência que dá poderes às forças de segurança para cercear a população.
Criança em meio aos protestos no Cairo / AP
"Esses passos e uma política clara de não represálias são o que a oposição está pedindo e o que o governo está dizendo que está disposto a aceitar", diz a Casa Branca. ''O vice-presidente Biden manifestou a convicção de que as demandas da oposição podem ser atendidas através de negociações sérias com o governo".
Também nesta terça-feira, a Casa Branca chamou de "inútil" os comentários feitos na véspera por Suleiman, incluindo a afirmação de que o Egito não está preparado para a democracia.
Depois de aprovar um aumento de 15% para os salários de funcionários públicos e aposentadorias, o governo do Egito confirmou nesta terça a criaçãode um comitê para discutir e recomendar mudanças constitucionais já prometidas.
Além disso, se comprometeu a não perseguir aqueles que participaram dos protestos que há duas semanas pedem a saída de Mubarak. A oposição, no entanto, rejeita as promessas do governo, acusando o regime de estar tentando ganhar tempo.

Executivo do Google vira símbolo da revolta no Egito

Ghonim se emociona em entrevista / Reuters


RIO - "Vocês são heróis, eu não sou herói. Os heróis estavam nas ruas, participando das manifestações, sacrificando suas vidas, sendo agredidos, detidos e postos em perigo".
As palavras são do emocionado jovem executivo do Google Wael Ghonim, em sua primeira entrevista após 12 dias detido no Egito. Nela, ele tenta se afastar do lugar de símbolo dos manifestantes, mas suas palavras tiveram efeito quase imediatosobre a revolta contra o ditador Hosni Mubarak.
Nesta terça-feira, centenas de milhares de pessoas voltaram a tomar a Praça Tahrir, no Cairo, numa das maiores concentrações dos 15 dias de protestos. Manifestações cujo começo passa pelas mãos de Ghonim (Veja imagens do protesto feito por Ghonim).
Na entrevista, ele confirmou ter criado, sob o pseudônimo de "o mártir", uma página antitortura no Facebook, depois que um ativista foi espancado até a morte pela polícia de Alexandria. Ele foi detido em 28 de janeiro.
- Isso não estava nos meus planos, e eu odeio isso. Mas estava fora do meu alcance - disse Ghonim, chefe de marketing do Google para Oriente Médio e Norte da África, que garante que não se arrepende do que fez.
Discurso na Praça Tahrir / AP
Ante a multidão na Praça Tahrir, no centro do Cairo, discursou e conseguiu mobilizar um movimento que ainda parece não ter produzido um líder claro. Ali, repetiu as palavras da entrevista e foi ovacionado.
- Vocês são os heróis. Eu não sou herói, vocês são os heróis - afirmou Ghonim, que diz ter passado 12 dias vendado enquanto esteve preso.
O Google já estava anteriormente vinculado aos protestos no Egito, ao ter criado um serviço que ajudava os usuários do Twitter a burlarem as restrições do governo ao site, disponibilizando um número de telefone que recebia mensagens de voz, posteriormente transmitidas na rede social.
Além de Ghonim, outros 34 presos políticos foram libertados beneficiados pelas reformas prometidas pelo governo Mubarak após o início da revolta.

Primeira-dama dos EUA diz que Barack Obama parou de fumar

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, finalmente se livrou de seu vício de fumar, afirmou a primeira-dama Michelle Obama na terça-feira.
Faz "quase um ano" que o presidente não pega um cigarro, disse sua esposa a repórteres durante almoço na Casa Branca para marcar o primeiro aniversário de sua iniciativa para a saúde infantil "Let's Move".
"Já faz um tempo e estou muito orgulhosa dele", disse Michelle, segundo o jornal The Washington Post. "Eu não me intrometi nem estimulei. Quando uma pessoa está fazendo a coisa certa, você não mexe com ela".
O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, disse em dezembro que Obama parecia ter feito progresso em sua luta para largar o cigarro e que estava mascando chiclete de nicotina para compensar. Ele disse, então, que não tinha visto ou presenciado qualquer evidência de Obama fumando provavelmente em nove meses.

Novidades na Imprensa....

Cuba desbloqueia acesso a blogs críticos


HAVANA (Reuters) - Cuba parece ter desbloqueado o acesso na ilha ao site da popular blogueira Yoani Sánchez e a outras páginas que fazem críticas ao governo comunista.
O acesso ao blog Generación Y (www.desdecuba.com/generaciony/), muito lido fora de Cuba, estava bloqueado desde 2008 para os cubanos.
"Abriu-se um buraquinho na longa noite da censura. Meu blog Generación Y volta à luz insular", disse Sánchez em mensagem postada no Twitter na madrugada de terça-feira.
"A grande pergunta agora é quanto durará. Voltarão a lançar sobre mim o fechamento do boicote digital?", acrescentou ela em outra nota.
Outros blogs hospedados na plataforma Vozes Cubanas, administrada por Sánchez, também estavam disponíveis na terça-feira para usuários em Cuba.
As razões da liberação não ficaram imediatamente claras. Funcionários do governo cubano não estiveram disponíveis para comentar a aparente mudança de política.
Sánchez é muito popular fora de Cuba. Seu blog é traduzido para mais de 15 idiomas, e sua conta no Twitter superou nesta semana os 100 mil seguidores.
Cuba qualifica Sánchez e outros blogueiros críticos como "cibermecenários" a serviço dos Estados Unidos e de outros inimigos do regime.
Segundo um vídeo postado na semana passada na Internet, as autoridades cubanas temem que os Estados Unidos estejam promovendo o uso de redes sociais como Facebook e Twitter para incitar uma insurreição.
O vídeo, aparentemente gravado numa conferência para funcionários do Ministério do Interior, diz que a Internet é o novo campo de batalha entre Cuba e os Estados Unidos.

Filhos de Donald Rumsfeld e George W. Bush foram ameaçados de morte por Saddam Hussein

WASHINGTON - Os filhos do ex-secretário da Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, e do ex-presidente dos EUA, George W. Bush, teriam sido ameaçadas de morte por Saddam Hussein em 2003. Em entrevista ao "Good Morning America", da rede de TV "ABC", Rumsfeld revelou, nesta terça-feira, que o ex-ditador iraquiano teria oferecido US$ 60 milhões pelo "serviço".
Fiquei preocupado. O presidente e sua família contavam com a proteção do Serviço Secreto. Minha família não usufruía desse benefício
- Fiquei preocupado - contou na primeira entrevista transmitida pela televisão desde que deixou o cargo, há mais de quatro anos. - O presidente e sua família contavam com a proteção do Serviço Secreto. Minha família não usufruía desse benefício - explicou Rumsfeld, que é pai de Valerie, Marcy e Donald.
O complô teria sido revelado durante uma reunião de segurança nacional em julho de 2003. À época, Bush teria lhe dito para levar a ameaça contra a sua família a sério, lembrando-lhe que as forças americanas mataram dois filhos e um neto de Saddam durante a invasão do Iraque.
Rumsfeld está em turnê para promover seu livro de memórias, "Known and Unknown" ("Conhecido e Desconhecido", numa tradução literal) que fala sobre sua carreira em diferentes governos republicanos, de Richard Nixon a George W. Bush.

Justiça concede liminar que suspende atuação do Procon nos estacionamentos dos shoppings

RIO - A Justiça concedeu, nesta terça-feira, uma liminar que suspende a atuação do Procon nos estacionamentos dos shoppings com base nalei que proíbe a cobrança por tempo mínimo de estaciomento. De acordo com a decisão da juíza Simone Lopes da Costa, da 10ª Vara de Fazenda Pública, os shoppings que fazem parte da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) não poderão ser autuados ou multados pelo órgao por descumprimento da lei de autoria da deputada Cidinha Campos. Ainda segundo a liminar, é de competência da União legislar sobre o tema, e não do estado.
Lei dos estacionamentos vira briga na Justiça
— Como juíza, não tenho como deixar de conceder a liminar nos termos postos, pois a matéria já foi, inclusive, apreciada pelo órgão especial em outras oportunidades. Mas como cidadã gostaria muito que a lei fosse mantida — disse a juíza.
De acordo com a deputada Cidinha Campos, autora da lei estadual, a Procuradoria do Estado já entrou com um recurso contra a decisão. Segundo ela, todos os outros estaciomentos particulares continuarão a ser fiscalizados.
— A lei é mais abrangente, fala de todos os estacionamentos particulares, e não apenas dos shoppings. Ela (a juíza) está fazendo confusão. Meu projeto não fala nada em Direito Civil. Ela está pensando que eu estou normatizando o preço, mas eu estou falando de comportamento. Ela está confundindo tudo, é falta de conhecimento. Nós não somos contra a cobrança, apenas da forma como ela é feita. O consumidor não pode pagar por um serviço que não foi prestado — falou.
Entre os shoppings que fazem parte da Abrasce estão Rio Sul, Botafogo Praia Shopping, Shopping Leblon, Norte Shopping e Plaza Shopping, em Niterói. Para o presidente da instituição, Luiz Fernando Veiga, além do prejuízo financeiro, o projeto da deputada cria um desgaste desnecessário entre os shoppings e os consumidores:
— Felizmente estamos sendo atendidos pela Justiça. Agora eles (os donos dos estacionamentos) voltam a ter o direito de administrar a propriedade que é deles.
O projeto da deputada Cidinha Campos, sancionado pelo governador Sérgio Cabral em janeiro, diz que os estacionamentos particulares do estado não podem mais fazer a cobrança por tempo mínimo, ficando obrigados a cobrar uma tarifa fixa a cada meia hora, além de ser proibida a cobrança de multa em caso de perda ou extravio do cartão de estacionamento.
A cobrança nos estacionamentos dos shoppings vem causando polêmica, uma vez que os estabelecimentos aproveitaram as novas regras impostas pela lei para subir o preço. Conforme publicado na coluna Gente Boa desta terça-feira, por exemplo, três horas de estacionamento no Fórum de Ipanema saíram por R$61. Atualmente, além da ação movida pela Abrasce contra a lei estadual, corre no Órgão Especial do Tribunal de Justiça uma ação para determinar a constitucionalidade da lei.

Flávio Priscott e Neandro Ferreira assinam o novo visual de Mayana Moura para o cinema

 

Mayana abandona o look moderninho da personagem Melina, de 'Passione'


Foram quatro sessões de 12 horas para que atriz Mayana Moura, 28 anos, trocasse o visual da moderninha Melina, da novela “Passione”, por um look romântico e de longas madeixas.

“Mayana me procurou quando ela tinha 15 anos. Era uma menina linda que estava começando na carreira. Ela queria colocar cabelo, mas na época eu trabalhava para outros, e não tínhamos dinheiro, ficamos na vontade”, lembra o cabeleireiro Flávio Priscott que, ao lado de Neandro Ferreira, foi responsável pela transformação.

Mayana adorou a mudança, que vai exibir em um longa do diretor Mauro Lima, o mesmo de “Meu nome não é Johnny”.
“Adorei o resultado, valeu a pena todo o esforço. Flávio é um gênio do megahair, não poderia estar em melhores mãos”, elogiou a atriz.

Flávio e Neandro se unirão novamente durante o Carnaval carioca, quando acompanharão o preparo e o desfile de Mayana como destaque da escola de samba Vila Isabel. A bela estreará na Marquês de Sapucaí caracterizada de Cleópatra, a rainha egípcia.

Bianca Bin tenta ficar mais moreninha para viver a Açucena de ‘Cordel encantado’

 
Bianca Bin: "Desboto muito fácil" 

“Uso muito protetor solar, muito! No corpo, o da La Roche-Posay FPS 30; no rosto, FPS 60. Agora, estou precisando tomar um solzinho para ir me bronzeando para a próxima personagem (ela fará a nordestina Açucena de ‘Cordel encantado’, próxima novela das seis). Gosto da oportunidade de ser moreninha, mas não tenho muita melanina, não. Na época de ‘Malhação’, fiz bronzeamento artificial e não ficou legal. Desboto muito rápido. Sou paulista, e quando vou à praia no Rio, me sinto mais branca ainda.”



Maria Flor diz que só vai à praia à noite: ‘Sou uma carioca supervagabunda’

 
Maria Flor, a protagonista de "Aline" 
 
“Sou uma carioca supervagabunda, no sentido de não ir à praia com frequência. Só quando estou de férias é que me animo a pegar um solzinho. Aliás, nesse verãozão, tenho ido ao Arpoador à noite. Encontro os meus amigos lá, é uma delícia! Chego por volta das 17h30m e saio umas 20h. Enquanto o sol está a postos, vou reaplicando o filtro, não dou bobeira. Uso o da Roc, fator de proteção 60. E adoro chapéus! Não estou nem aí se criticam o tom da minha pele! Gosto de mim assim.”

Caio Castro, Fiuk, Gianecchini... A moda deles é camisa gola V

 

Caio Castro, como Edgar, em "Ti ti ti", exibe o peitoral em uma camisa gola V superdecotada

Personagem de Camila Pitanga em ‘Insensato coração’ tem o figurino mais copiado de janeiro

 

 

Macacão laranja de um ombro só de Carol (Camila Pitanga) fez sucesso entre os telespectadores

Mariana Rios faz topless e diz não ter paciência para picuinha


Mariana Rios, a linda morena de voz sedosa e sotaque inconfundivelmente mineiro, posou sensualíssima para a revista “Alfa”. A atriz estampa a coluna “Presente de Deus” com suas belas curvas trajando um look rocker, que se resume apenas a uma calça bem ajustada e alguns braceletes.

Mariana, que também canta desde a infância, revela que estudou atuação com Oswaldo Montenegro
 

Mariana, que também canta desde a infância, revela que estudou atuação com Oswaldo Montenegro


Além do corpo esbelto, a nova estrela global mostrou-se um mulherão indomável, quando deixou evidentes alguns traços da sua personalidade. “Não suporto nhe-nhe-nhém, talvez por isso tenha tido muito mais amigos homens, eles são diretos, práticos. Mulher adora picuinha, e não tenho a menor paciência”, contou a Nancy de “Araguaia”.
Mariana interpreta Nancy, uma alpinista social na novela “Araguaia”,

Governo do PT não é socialista, mas é de esquerda, diz Gilberto Carvalho

DACAR. O governo do PT não é socialista, mas é de esquerda. A afirmação foi feita nesta terça-feira pelo ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência , Gilberto Carvalho, que respondia a críticas de uma ativista política estrangeira durante debate no Fórum Social Mundial, que acontece em Dacar, no Senegal desde domingo. A questão foi levantada durante um encontro de intelectuais sobre as relações Sul-Sul. Carvalho defendeu ainda uma relação com a África pautada pela transferência de tecnologia e anunciou a idéia do governo de criar uma espécie de Prouni para africanos que vivam no Brasil.
- Não podemos dizer que o governo Lula ou o governo Dilma é um governo socialista, mas se disser que ser de esquerda é lutar contra a fome e devolver a dignidade para milhões de pessoas, é permitir o acesso de jovens à universidade, se isso for de esquerda, nós nos consideramos de esquerda. Agora, não tem cartilha de esquerda, não tem dogma nessa história. A gente tem de lutar pela humanização do país - disse Carvalho.
Carvalho admitiu que “é verdade que o latifúndio continua imperando no Brasil”, mas defendeu o projeto de reforma agrária do governo e a política de agricultura familiar e orgânica. Ele defendeu também a construção de usinas hidrelétricas, sem citar a polêmica de Belo Monte, no Pará.
-Para nós que vivemos no ar-condicionado é fácil criticar a construção de usinas hidereletricas - disse o ministro, para quem "não é o governo que constroi uma sociedade alternativa": - O governo pode ajudar a criar condições, mas é a sociedade civil, são os movimentos sociais que empurram o país para um verdadeiro projeto de esquerda socialista. Seria falso reivindicar para o governo brasileiro uma classificação de governo socialista. Mas tenho muita clareza também que temos um enorme esforço para humanizar as relações dentro do nosso país e dar ao nosso povo condições para que ele possa se organizar e lutar.
O ministro participou de dois debates que tratavam sobre a relação com a África e defendeu que, diferentemente da “solidariedade” aos países pobres com o envio de dinheiro, o governo brasileiro defenderia a transferência de tecnologias e conhecimentos. O ministro informou que a Embrapa está em países africanos, assim como outros mecanismos de apoio do Brasil, como um laboratório da Fundação Oswaldo Cruz em Moçambique, focado no desenvolvimento de retrovirais para o tratamento da Aids. Para ele, a transferência de recursos diretos ajudou no enriquecimento de elites que governam alguns desses países e não favoreceu o povo africano.
Aos jornalistas brasileiros, que questionaram se ele havia se incomodado com a reclamação do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, de que havia outras pessoas do governo dando opinião sobre a crise do Egito, Gilberto Carvalho deu razão ao ministro. No domingo, depois da marcha de abertura do Fórum, Carvalho afirmou que o Brasil não tentaria intervir para apressar a saída de Hosni Mubarak do governo por não ser de seu feitio esse tipo de atuação e que esperava que, na África, os países com conflitos internos não dessem espaço para governos fundamentalistas, mas para a democracia.
- Patriota tem razão. O governo tem de tomar muito cuidado. É (um assunto) muito delicado. Tentei responder com muita cautela porque não vou me furtar a responder aqui (no Fórum Social) uma questão como essa. Uma coisa é você como militante política e outra como dirigente do país. Não faço mea culpa porque não disse nada fora da linha do governo. Mas ele tem razão. É uma recomendação que eu procurarei seguir.

Apagões em SP deixaram 3 milhões sem água, diz Sabesp

SÃO PAULO – A Sabesp, companhia de saneamento básico do estado, disse que 3 milhões de consumidores em pelo menos 10 bairros da Grande São Paulo foram afetados com os dois apagões desta tarde na capital paulista. O abastecimento do reservatório do Guarapiranga foi comprometido e ainda está sendo normalizado pela estatal. O problema deve ser resolvido ao longo desta noite, segundo a Sabesp.
Foram afetados moradores do Jardim Ângela, Grajaú, Embu, Taboão da Serra, Butantã, Morumbi, Brooklin, Jardim São Luiz e parte de Embu-Guaçu e do Jabaquara.
Segundo a estatal, com a queda de energia "houve a paralisação de 18 bombas responsáveis por levar água para os reservatórios da região sul e, em seguida, para o cliente". A Sabesp disse que a primeira queda parou todo o sistema de bombeamento. "Quando a energia foi retomada, após os 30 minutos, as bombas começaram a ser religadas. Esse trabalho demoraria cerca de meia hora. Próximo da normalização do sistema, houve a segunda queda de energia, paralisando novamente todas as bombas. Às 16h45, as equipes recomeçaram o trabalho para o bombeamento. Foram necessários mais 30 minutos para o início da normalização do bombeamento de água aos reservatórios", diz a nota da Sabesp.

Apagões deixam vários bairros de SP às escuras; 2,5 milhões são afetados

Subestação Bandeirantes onde problema em transformador causou apagões em SP - Foto Roberta Steganha/G1

SÃO PAULO - Dois apagões na tarde desta terça-feira deixaram vários bairros das zonas Sul, Oeste e Central de São Paulo às escuras. Segundo a Secretaria de Estado de Energia de São Paulo, foram afetadas 627 mil unidades consumidoras, o equivalente a 2,5 milhões de usuários.Pelo menos 21 bairros foram afetados. No primeiro blecaute, alguns consumidores, segundo a Eletropaulo, chegaram a ficar 28 minutos sem energia elétrica. De acordo com a Sabesp, as quedas de energia deixaram 3 milhões de pessoas sem água em pelo menos 10 bairros da Grande São Paulo.
Teve problemas com a falta de energia? mande seu relatoOs blecautes foram ocasionados por problemas na subestação Bandeirantes da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep), localizada na Zona Sul, e que transmite energia para a Eletropaulo. O primeiro dos apagões na subestação aconteceu entre 15h11m e 15h21m e foi ocasionado pela falha em um dos três transformadores.
O segundo apagão,por volta das 16h40m,durou pouco mais de cinco minutos. De acordo com a Cteep, ele aconteceu "ao processo final de recomposição das cargas", quando o "sistema de proteção atuou, desligando, por segurança, os outros dois transformadores da subestação por sobrecarga, por volta das 16h40m. Na nota, a companhia diz que "os equipamentos foram recompostos e estão em operação desde as 16h45m".
O problema em São Paulo, a cidade mais rica do país, acontece poucos dias depois do maior apagão da história do Nordeste, que afetou 47 milhões de pessoas em oito estados. O governo justificou o apagão, que deixou 47,7 milhões de pessoas às escuras, afirmando que houve uma falha em um componente eletrônico do sistema de proteção da subestação de Luiz Gonzaga, na divisa de Bahia e Pernambuco.
O apagão em São Paulo atingiu principalmente a Zona Sul da capital paulista e deixou o Aeroporto de Congonhas às escuras por 15 minutos, sendo necessário o uso de geradores. Os pousos e decolagens, no entanto, não foram afetafos.
Foram afetadas também as regiões da Avenida Paulista, Avenida Engenheiro Luiz Carlos Berrini e bairros como Vila Mariana, Vila Olímpia, Brooklin, Vila Clementino, Itaim Bibi e Ibirapuera, todos na Zona Sul. Houve também falta de energia na região da Câmara Municipal, da Rua 13 de Maio e Avenida Brigadeiro Luís Anjtônio, na Bela Vista, região central da capital paulista. Na Zona Oeste, foram afetados moradores de Perdizes, Pinheiros e Vila Olímpia.
Alguns cinemas de shoppings tiveram que ser esvaziados. Na Câmara Municipal, na Bela Vista, a sessão teve de ser suspensa pelo presidente José Police Neto (PSDB). O prédio do legislativo paulistano, apesar dos geradores, está sem acesso à internet. Os bombeiros receberam diversos chamados para socorrer pessoas presas em elevadores de prédios. Semáforos de avenidas importantes, como a Paulista, Brigadeiro Luís Antonio, Santo Amaro e Roberto Marinho ficaram apagados provocando confusão no trânsito.
Segundo a Secretaria de Energia de São Paulo, com o problema no primeiro transformador, todo o sistema caiu automaticamente para evitar danos. A pasta informou que já entrou em contato com a Cteep e com o Operador Nacional do Sistema (ONS) para apurar as causas do problema e tomar as providências cabíveis.
O governador Geraldo Alckmin disse que os dois apagões registrados nesta terça-feira em São Paulo não foram um caso isolado. Já houve cortes no fornecimento em dias anteriores e em outros municípios, como Santo André, na região do ABC. O governador disse que as duas empresas - Eletropaulo e Cteep, responsáveis pela distribuição e transmissão em São Paulo - são concessionárias e têm contratos a cumprir.
- Já pedimos que as duas empresas, Eletropaulo e Cteep, expliquem as causas dessa falta de energia - disse Alckmin.
A Eletropaulo e a Cteep terão que explicar à secretaria estadual de Energia e à Fundação Procon, órgão de defesa do consumidor, os motivos dos dois apagões. Os consumidores que se sentirem prejudicados pelos apagões também poderão recorrer ao Procon.
Por volta de 17h, dez bairros da cidade de Guarulhos também ficaram sem energia por cerca de 50 minutos. A empresa EDP Bandeirante não explicou as causas do problema. Também, no fim da tarde, houve blecaute nos túneis da Rodovia dos Imigrantes. A CPFL informou que o problema foi causado por um temporal que caiu na Baixada Santista.

Confira o prejuízo que Grande Rio, Portela e União da Ilha tiveram com o incêndio na Cidade do Samba

 

Mapa da Cidade do Samba com base no Google Map


As escolas que tiveram os barracões destruídos no incêndio que atingiu a Cidade do Samba, nesta segunda-feira, ainda não conseguiram calcular o total das perdas, mas numa avaliação preliminar já dá para prever o tamanho do prejuízo a um mês do carnaval. Confira como foi o estrago em cada barracão:

GRANDE RIO: Foi a escola que teve mais perdas porque seu barracão foi o mais atingido pelas chamas. Oito carros alegóricos e quatro tripés (pequenas alegorias) pegaram fogo, além de 3.300 fantasias. Segundo o presidente da Grande Rio, Hélio de Oliveira, o Helinho, sobraram apenas cerca de 500 fantasias das cinco alas comerciais da escola, que não foram feitas na Cidade do Samba. Ainda não definido para onde a agremiação de Caxias será transferida.

PORTELA: A azul-e-branco de Madureira também teve o barracão bastante destruído. De acordo com Nilo Figueiredo, presidente da escola, 2.800 fantasias foram queimadas. A Liesa vai ceder a tenda central da Cidade do Samba para a Portela terminar os carros.

UNIÃO DA ILHA: A escola perdeu no incêndio duas mil fantasias e um carro alegórico. A União da Ilha vai ser transferida para o barracão 7, que estava vazio.

Grande Rio e União da Ilha colocam ordem na casa

 

O diretor de carnaval da Grande Rio Tavinho Novelo se reúne com os integrantes da escola


Hoje é dia de colocar ordem na casa e recomeçar para as escolas atingidas pelo incêndio que ocorreu nesta segunda-feira na Cidade do Samba. Pela manhã integrantes da Grande Rio e da União da Ilha se reuniram para decidir os próximos passos e garantir ao menos a passagem pela Marquês do Sapucaí.
O diretor de carnaval da Grande Rio, Tavinho Novelo, diz que ainda é cedo para afirmar como a escola, que estima suas perdas em 100%, irá se organizar e adianta a produção de três mil roupas, dois carros alegóricos e a criação de um grande mutirão.
– Não há mais tempo para lamentações, a hora é de união para recuperar os 23 anos que ficaram para trás –, resume.
A escola deve recomeçar os trabalhos na quinta-feira, no barracão sete, cedido pela União da Ilha que irá para duas tendas que a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) está construindo entre o barracão sete e a Salgueiro e no estacionamento. A diretoria da Grande Rio também aproveitou para ver com a comunidade se alguém poderia ajudar com ferramentas e material.
Já a União da Ilha, que perdeu 2,3 mil fantasias e estima um prejuízo de R$ 3 milhões, decidiu fazer um redesenho mais simples de todas as roupas perdidas. Para o diretor de carnaval da escola, Márcio André Merhy de Souza, agora é preciso ser objetivo.
– Com o tempo que nós temos não conseguiríamos reconstruir o que perdemos nem com R$ 10 milhões –, diz, ao lembrar que a escola teve sorte por não perder as fantasias de mestre sala e porta-bandeira, guardadas em um atêlie. – Tem fantasia ali que demorou dois meses e custou mais de R$ 120 mil, afirma.
Segundo Márcio André, a escola deve retomar os trabalhos no máximo na segunda-feira, prazo dado pela Liesa para terminar as tendas.

Grupo Especial não terá rebaixamento em 2011, e escolas atingidas por incêndio não serão julgadas

Bombieros apagam incêndio no barracão da Grande Rio. Foto de Gabriel de Paiva
 

 

Bombeiro observa incêndio em barracão na Cidade do Samba



RIO - As três escolas de samba prejudicadas pelo incêndio que atingiu a Cidade do Samba na manhã desta segunda-feira - Grande Rio, União da Ilha e Portela - não serão julgadas por seus desfiles este ano. Em consequência do acidente, a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) atendeu a um pedido do prefeito Eduardo Paes e decidiu que não haverá rebaixamento neste ano. As decisões foram tomadas na noite desta segunda-feira em uma reunião com representantes das doze agremiações que integram a Liga.
(Veja mais fotos do incêndio)
Vote: Você concorda com a proposta de não haver rebaixamento das escolas de samba este ano por causa do incêndio?
Bombeiro explica como foi o incêndio
Com isso, em 2012 duas escolas serão rebaixadas, e apenas uma subirá, deixando o Grupo Especial novamente com 12 escolas, como já acontece atualmente. Na reunião, ficou decidido ainda que a ordem dos desfiles será alterada: a Portela, que antes desfilaria na segunda-feira, passará a se apresentar no domingo, no horário inicialmente previsto para a Mocidade Independente de Padre Miguel. O objetivo é evitar que o público de domingo seja prejudicado, assistindo a três desfiles com fantasias e alegorias incompletas.
( Saiba mais sobre o incêndio )
( Conheça o sistema de segurança )
O prefeito Eduardo Paes anunciou que fará um aporte financeiro e irá procurar recursos na iniciativa privada imediatamente com o intuito de socorrer o desfile das escolas afetadas pelo incêndio. Falando sobre o carnaval, o prefeito disse acreditar na garra dos integrantes das agremiações:
Não haverá mágica que vá superar o desfile dessas escolas. Tenho certeza que será o momento mais emocionante deste carnaval.
- Se eu conheço a minha Portela, o povo da Ilha do Governador (União da Ilha) e o povo de Caxias (Grande Rio), tenho certeza, com todo respeito ao Paulo Barros (carnavalesco da Unidos da Tijuca), que não haverá abre-alas, não haverá mágica que vá superar o desfile dessas escolas. Tenho certeza que será o momento mais emocionante deste carnaval.
O prefeito aproveitou para pedir a compreensão de quem comprou ingressos com o objetivo de ver a Portela. Disse, no entanto, que, como os bilhetes já estão esgotados, não há possibilidade de trocar o dia adquirido.
- É hora de compreensão. Agora já entrei em contato com o procurador-geral de Justiça para que, se eventualmente o portelense se sentir prejudicado, possa ter uma maneira de ter o dinheiro devolvido - afirmou Paes.
A Grande Rio vai ficar no barracão 7. Portela vai ocupar a praça central, onde será montada uma tenda. Já a União da Ilha, um terreno vizinho à Cidade do Samba, local onde também haverá uma estrutura provisória. Castanheira informou que todos os eventos estão suspensos na Cidade do Samba.
Mais cedo, o diretor geral da Liesa, Elmo José dos Santos, descartou a possibilidade de o incêndio ser criminoso. Segundo ele, bombeiros ainda preparam os laudos que vão apontar as causas do fogo. O dirigente da Liga acredita na hipótese de acidente. O prefeito da Cidade do Samba, Aílton Guimarães Jorge Júnior, informou que provavelmente o fogo partiu de uma das escolas atingidas e não do barracão da Liesa, onde haveria pouco material inflamável, incapaz de provocar um incêndio daquelas proporções. A princípio, a informação é de que o fogo teria começado no barracão da Ilha, embora a escola negue.
Funcionários dos barracões da Cidade do Samba atingidos pelo fogo relatam que os sprinklers (chuveirinhos ativados pelo fogo) não funcionaram durante o incêndio. Segundo um deles, o sistema está parado há dois anos. De acordo com outra pessoa que trabalha no local, que prefere não se identificar, quando as escolas apresentam algum problema, como um princípio de incêndio, é preciso ligar para Liesa, que aciona manualmente a bomba de água do barracão ameaçado. A assessoria de imprensa da Liesa negou o problema.
O incêndio, que começou, na manhã desta segunda-feira, destruiu o barracão da Grande Rio e da União da Ilha, além de parte do barracão da Portela e da sede da Liesa. A Grande Rio informou que perdeu quase todo o material para o desfile este ano. O prejuízo da escola foi calculado em R$ 10 milhões. Todas as outras agremiações não afetadas vão ajudar as três escolas atingidas. De acordo com Elmo, funcionários, como ferreiros e escultores, serão emprestados para a reconstrução do material perdido.

Prefeitura divulga nota sobre incêndio na Cidade do Samba para imprensa internacional


RIO - A prefeitura do Rio enviou, na tarde desta terça-feira, um comunicado oficial para a imprensa internacional sobre o incêndio ocorrido na Cidade do Samba. De acordo com a nota, o carnaval do Rio de Janeiro não será afetado pelo fogo que destruiu parte dos barracões da Portela, União da Ilha e Grande Rio.
Confira a íntegra da nota:
"O prefeito da cidade do Rio de Janeiro Eduardo Paes assegurou que o Carnaval deste ano acontecerá como planejado, apesar do incêndio que danificou algumas das fantasias e dos carros alegóricos que estavam sendo produzidos por três das 12 escolas de samba na Cidade do Samba. Felizmente ninguém ficou ferido no incêndio.
"Poucas horas depois do incidente, o prefeito se reuniu com as escolas de samba para definir como ajudar as três agremiações afetadas a finalizar seus preparativos a tempo dos desfiles de carnaval, nos dias 6 e 7 de março. Paes também está buscando R$ 3 milhões junto à iniciativa privada para doar às três escolas prejudicadas pelo incêndio. Mas, se for preciso, a própria prefeitura irá arcar com o custo. Além disso, o poder público municipal tomou medidas para que a reconstrução dos barracões atingidos pelo fogo na Cidade do Samba comece imediatamente.
"Como parte de um programa de uma semana de eventos, que incluí o carnaval de rua, os bailes de carnaval e festas em toda a cidade, o desfile oficial de carnaval – que acontece no domingo e na segunda-feira – reúne 12 escolas de samba para competir desfilando suas alegorias no Sambódromo.
"Essas escolas de samba usam os barracões da Cidade do Samba para montar seus carros alegóricos e criar suas fantasias para um dos maiores espetáculos da terra. Em um incidente, três escolas sofreram danos causados pelo incêndio no dia 7 de fevereiro. Para poder recuperar o que foi perdido e concluir sua preparação, as três agremiações foram realocadas para outros espaços na própria Cidade do Samba ou imediações. Como demonstração de apoio, cada uma das 9 escolas que não foram afetadas vai oferecer assistência e material para assegurar que todas as 12 agremiações possam competir nos desfiles.
"A Riotur, Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro, acredita que a cidade terá uma festa ainda mais especial em 2011, com a população toda se unindo para apoiar essas três escolas de samba tão tradicionais, e garante que o Carnaval não será afetado de maneira alguma pelo incidente".

MPRJ instaura inquérito civil para apurar as causas do incêndio na Cidade do Samba

RIO - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por intermédio da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Cidadania do Núcleo da Capital, instaurou inquérito civil para apurar as causas do incêndio ocorrido na Cidade do Samba nesta segunda-feira. Foram consideradas a ocorrência de danos ao patrimônio público e a existência de notícias de que o acidente teria decorrido de falhas no sistema preventivo de incêndios, o que levou o Corpo de Bombeiros a lavrar um auto de interdição. O inquérito foi instaurado pelo promotor de Justiça Rogério Pacheco Alves.
- O Ministério Público vai aguardar o envio da documentação solicitada para verificar se houve alguma falha por parte da administradora do espaço - afirmou Alves.
O promotor determinou as seguintes medidas: expedição de ofício ao Diretor-Geral de Serviços Técnicos do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, requisitando o envio, no prazo de dez dias, de cópias de todos os laudos das inspeções e vistorias realizadas na Cidade do Samba (incluindo cópias dos possíveis autos de infração ou de interdição lavrados e do laudo que aprovou a construção e a utilização do local); expedição de ofício à Defesa Civil do Município, requisitando o envio, no prazo de dez dias, de cópias de todos os laudos das inspeções e vistorias realizadas na Cidade do Samba, inclusive após o incêndio ocorrido em 7 de fevereiro.
Foram também solicitadas a expedição de ofício ao Instituto de Criminalística Carlos Éboli, requisitando o envio, no prazo de dez dias, do laudo criminal com a indicação das circunstâncias e das causas do incêndio ocorrido na Cidade do Samba; a expedição de ofício ao Procurador-Geral do Município do Rio de Janeiro requisitando o envio, no prazo de dez dias, de cópia do processo administrativo e do instrumento jurídico que fundamentam a utilização da Cidade do Samba pela Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa); e a designação de uma data para realizar oitiva com o Coronel Bombeiro subscritor do auto de interdição, a ser requisitada ao Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros.

Empresas doam R$ 1,5 milhão para escolas atingidas pelo incêndio na Cidade do Samba, e prefeitura espera conseguir o dobro

 

Incêndio na Cidade do Samba / Foto: Wania Corredo / Extra

cedores da Portela protesta contra decisão da Liesa e quer que azul-e-bra​nco

desfile disputando

Prefeito encerra seu discurso com muitas promessas de mais obras....

Prefeito encerra a sua fala com mais promessas de  obras para o Pegorelli....

Mas prestação de contas que era o objetivo, nada.....

Prefeito sua frio com carta de agradecimento....

Prefeito se assusta até com a carta de agradecimento da Associação dos Amigos de Bairro do Pegorelli....

Associação dos Amigos de Bairro do Pegorelli (AMBAC)

A Associação dos Amigos de Bairro do Pegorelli envia carta a Câmara Municipal de Caraguatatuba de agradecimento pelo serviços prestados ao bairro do Pegorelli - (AMBAC).

Prefeito ACS fala mas não presta conta...

Prefeito queremos a sua prestação de contas.....

Prestar contas e falar de que forma foram gastos o dinheiro do município......

Prefeito Antonio Carlos

O senhor deveria fazer parceria com Hollywood e mostrar o seu talento como cineastra....

Seção da camara de Caraguá

O prefeito inicia a prestação de contas com um vídeo instiucional muito maquinado e muito bem elaborado, mas obras e realizações nada!!!!!

inicia seção da camara para a prestação de contas

Com um novo visual a comunicação da câmara municipal de Caraguatatuba apresenta o novo vídeo com o hinos nacional e assim inicia a seção da câmara de prestação de contas.....

Vereadora Silmara

Vereadora Silmara esta feliz...

Porque será?

Prefeito de caraguá vem a camara prestar contas....

Depois de fazer o jornalzinho o prefeito Antônio Carlos da Silva e o seu vice-prefeito Júnior de Caraguatatuba vem a câmara municipal fazer a prestação de contas do ano de 2010....

Hoje tem seção na Camara de Caraguá

Após dias de recesso os vereadores de Caraguá retornam ao trabalho, e já chegam com muitas novidades apesar. Já o novo presidente da câmara municipal faz uma reviravolta com muitas obras emergenciais e reestruturando os profissionais que devem estar com ele nesse biénio........

Prefeito de Caraguá faz jornalzinho para prestar contas ao municipes...

O Titulo do jornalzinho é " O que era sonho hoje é realidade".....

Fala serio prefeito, o povo quer obras e realizações com o dinheiro publico em que o senhor é o gestor....

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro