ABI - Associação Brasileira de Imprensa

ABI - Associação Brasileira de Imprensa
Liberdade de Expressão e Ética

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Aconteceu - Hora do Planeta 2013 em Caraguatatuba


Pelo quinto ano seguido os bairros da Cidade de São Paulo apagarão parte da iluminação durante uma hora, em prol do movimento Hora do Planeta.
Esta ação aconteceu no Sábado, dia 23 de março/2013, às 19h30 (hora local), em mais de 7.000 capitais e cidades, milhares de pessoas ao redor de 152 países, milhões de pessoas participarão da maior mobilização de pessoas do mundo, segundo a organizadora da ação, WWF, com o ato simbólico de apagar lâmpadas e aparelhos eletrônicos em casas, empresas e monumentos.
O objetivo da ação foi levantar a questão do aquecimento global e os problemas que a humanidade enfrenta. Em 2013, a frase “O que você faria para salvar o planeta?” é a provocação sobre a responsabilidade de cada um, que a organização faz aos participantes.
A economia de energia que a cidade fará, ao participar da ação, será suficiente para abastecer posteriormente várias casas populares durante o ano.
Diversas familias puderam aderir ao evento na cidade de Caraguatatuba. Bastou apagar as luzes no dia e hora da ação. Quem quiser assinar o compromisso em nome do combate ao aquecimento global, pode se registrar no site do WWF-Brasil – horadoplaneta.org.br.
Participe desta iniciativa em prol do planeta! Apague as luzes por 60 minutos, das 19h30 às 20h30.

Confira a programação do Aniversário de 156 anos de Caraguá


Confira a programação dos eventos na cidade de Caraguatatuba.
5 sex  – 15h
Espetáculo “Libel e o Palhacinho” –Gira Cia. Teatral (INFANTIL)
Teatro Mario Covas
6 sáb – 9h
Palestra “O Amanhecer de Projeto Artístico – Vale-tudo ou tudo-vale?”com o crítico de arte Oscar D’Ambrósio
Videoteca Lúcio Braun – Polo Cultural Profª Adaly Coelho Passos
9h – Encontros da 3ª Idade – Jogos dos Idosos do Litoral Norte
CREMI – Centro de Referência da Melhor Idade, bairro Jaraguazinho
13 sáb  - 21h
Espetáculo “Olho D’água” – Abaçaí Balé Folclórico de São Paulo (DANÇA)
Teatro Mario Covas
13 sáb e 14 dom  – 8h
Clínica de Avaliação do Santos F.C. (Atletas nascidos entre 1996 a 2003)
CEMUG – Centro Esportivo Municipal Ubaldo Gonçalves
18 qui -19h
Sarau em homenagem ao Centenário de“Vinícius de Moraes”
Praça do Caiçara – Polo Cultural Profª Adaly Coelho Passos
19 sex – 11h
Inauguração UBS Perequê-Mirim
CIDE Sul
15h – Inauguração Centro Comunitário Massaguaçu
Próximo à Praça da Pedra Grande
16h30 – Inauguração UBS Casa Branca
CIDE Norte
20h – Espetáculo “De Porto e Alma” – Silo Cultural de Paraty (DANÇA)
Auditório Maristela de Oliveira
20 sáb – 8h
Hasteamento das bandeiras – Solenidade em comemoração ao Aniversário da cidade
Polo Cultural Profª Adaly Coelho Passos – Praça Dr. Cândido Motta
9h – Revitalização e Instalação do Poste Luminoso
Polo Cultural Profª Adaly Coelho Passos – Praça Dr. Cândido Motta
8h – Torneio de Pesca Caiçara
Camaroeiro (retorno próximo ao canal)
Torneios de Futebol
8h30 – Categoria de base
11h30 – Feminino
13h – Amador
CEMUG
10h – Exposição “Origens” – abertura
22h – Show com Regis Danese
Praça de Eventos – Avenida da Praia
20 sáb e 21 dom – 9h
7° Open Caraguá de Voo Livre
Pista de Pouso – Praia do Centro
21 dom – 8h
Campeonato Paulista de Canoagem
Prainha
8h30 – 1ª Etapa do Campeonato Paulista de Paratriathlon & Sprint Triathlon Open
Praia do Indaiá, em frente ao Quiosque 36
16h – Campeonato de Skate no estilo “Jam Session”
Praça Ton Ferreira
16h – II Encontro de Bandas
18h – show com Patati Patatá
Praça de Eventos – Avenida da Praia
24 qua - 20h
Espetáculo “Misturado” – Corpo de Baile Municipal (DANÇA)
Teatro Mario Covas
25 quin - 20h
Caraguá Jazz Big Band – homenageia Vinícius de Moraes com participação
de cantores do município
Teatro Mario Covas
26 sex - 19h, 20h e 21h
Projeto “Noites no Museu” – Cia. Teatro de Areia
MACC – Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba
27 dom – 9h
Copa Karatê – Inter núcleos
CIEFI – Sumaré
19h e 21h – Espetáculo “Folia do Homem Diabo” – parceria com a ProAc –Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo
28 dom – 7h30
Corrida e Caminhada
Praia do Aruan
8h – Prova Natatória Águas Abertas
Praia do Aruan
9h – Aberto de Tênis
Final – CEMUG

Caraguatatuba receberá programação da Virada Cultural Paulista 2013


A Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo já confirmou a participação de 25 cidades na Virada Cultural Paulista 2013 e está em contato com o Consórcio Intermunicipal Grande ABC para fechar o formato do evento em rede naquela região. Uma novidade deste ano é a entrada de Mogi-Mirim na programação, em conjunto com Mogi-Guaçu. A sugestão de ter o evento compartilhado partiu das duas cidades, que enxergaram na parceria uma forma de unir esforços. A sétima edição do evento acontece nos dias 25 e 26 de maio.
Além de Mogi-Mirim e Mogi-Guaçu, já estão confirmadas também as cidades de Assis, Americana, Araçatuba, Araraquara, Barretos, Bauru, Botucatu, Campinas, Caraguatatuba, Franca, Indaiatuba, Jundiaí, Marília, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Presidente Prudente, Santa Bárbara D’Oeste, Santos, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos e a cidade de Sorocaba.
A partir desta semana, a Secretaria se reúne com os representantes dos municípios para começar a acertar os detalhes do evento. Isso porque a Virada é uma parceria entre Governo do Estado e Municípios: enquanto o Governo, via Secretaria da Cultura, se responsabiliza pela contratação dos artistas, as Prefeituras arcam com a montagem da infraestrutura de palco, segurança e limpeza, essenciais para o sucesso do evento.
Definidas as cidades, o próximo passo é trabalhar para fechar a programação. No ano passado, mais de 1000 atividades foram realizadas durante o evento. “Já é uma tradição da Virada Cultural Paulista ter uma programação eclética e de altíssima qualidade, abarcando várias linguagens artísticas. Vamos manter esta característica, promovendo para a população do interior e litoral paulistas a oportunidade de ver desde os artistas consagrados aos nomes que estão despontando agora, como tendência”, afirma a coordenadora da Unidade de Difusão Cultural da Secretaria, Maria Thereza Magalhães.
No ano passado, o elenco escalado para o megaevento teve artistas como Ky-Mani Marley, Fernando Ferrer, Arto Lindsay, Nando Reis, Emicida, Racionais MCs, Gaby Amarantos, Titãs, Ultraje a Rigor, Céu, Vanessa da Mata, Lobão, Zélia Duncan, Dominguinhos e Luiz Melodia, entre dezenas de outros nomes já consagrados ou promissores da cena musical brasileira.
A programação do evento na cidade de Caraguatatuba será divulgada em breve.

Caraguatatuba intensifica combate à Dengue


Com 373 casos confirmados, Caraguá enfrenta um quadro de epidemia de Dengue no município. Entre os principais focos das ações de combate neste momento estão os bairros da Martim de Sá, Casa Branca e Olaria.
Nesta quarta-feira (3/4/2013), duas equipes de combate ao mosquito do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realizaram controle mecânico para eliminação de criadouros e controle químico com aplicação de inseticidas no bairro Martim de Sá.
O biólogo e coordenador da equipe de combate à Dengue, Ricardo Fernandes, afirmou que, na próxima semana, todo o Estado de São Paulo mobiliza-se no enfrentamento ao mosquito na Semana Estadual de Controle da Dengue. “Neste período, estaremos no Casa Branca e Olaria com a Operação Cata-Treco e contaremos com a participação dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Zoonoses”, disse.
Segundo o biólogo, nestes três bairros, existe uma concentração maior de casos de Dengue confirmados.  Segundo norma do Ministério da Saúde, em situação de epidemia, os principais focos do mosquito devem ser alvo das ações de combate com controle mecânico e químico.
Além destas mobilizações, na semana passada, a equipe realizou vistorias em imóveis especiais com grande concentração de pessoas, como escolas, Unidades Básicas de Saúde (UBS); em pontos estratégicos (locais com grande concentração de criadouros) tais como depósito de carros, ferro velho; passando também por pontos críticos, imóveis em que os proprietários não permitem fiscalização, locais fechados etc.
Segundo Fernandes, para todo este trabalho estão envolvidas diretamente 32 pessoas. O coordenador garante que a equipe tem cumprido todas as normas do Ministério da Saúde no que diz respeito ao controle do mosquito da Dengue.
Em casos de epidemias, não são mais realizados os exames e, a partir da confirmação de três sintomas pelo médico, o paciente já recebe o tratamento adequado ao caso. A Dengue mata e os principais sintomas são: febre com início abrupto (rápido); dor de cabeça; dor no corpo; dor no fundo dos olhos e manchas vermelhas pelo corpo. Caso alguém apresente os sintomas é necessário procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima.
Segundo a secretaria de Saúde na Cidade de Caraguatatuba, desde o início do ano a cidade registrou 1.409 notificações, sendo 373 casos positivos, 232 negativos e 804 esperam resultado de exames.

Caraguatatuba ganha Praça Sensorial


Dentro das comemorações do aniversário de emancipação político-administrativa de Caraguá, o Governo Municipal entrega no dia 19 de abril (sexta-feira), às 15h, a Praça Sensorial “Mitsuo Kashiura”, na Avenida José Amador Galvão, s/nº, bairro Cidade Jardim. O ambiente permite a convivência integrada entre crianças, adultos e idosos com ou sem deficiência.
A proposta é entregar à comunidade um espaço com paisagismo diferenciado, que ofereça estímulos olfativos, visuais, auditivos, táteis, proprioceptivos e vestibulares para pessoas com disfunções advindas de alguma deficiência ou do envelhecimento.
Na praça, os frequentadores poderão caminhar por uma trilha sensorial podal que terá 23 texturas variadas: casca de pinus, argila expandida, fibra de coco, sementes, bambus, pedras pequenas e grandes etc. A trilha manual conta em sua extensão com 17 cachepots (caixinhas de madeira), colocados na altura de 80 cm, permitindo às pessoas com cadeiras de rodas manusear as mesmas texturas da trilha a ser percorrida com os pés descalços. E também tocar em plantas com cheiros, sabores e cores variados: jasmim, dama da noite, hortelã, erva cidreira, coentro, salsinha, citronela, manjericão e alecrim.
O espaço dispõe de duas pérgulas com sinos de vento, uma com maracujá e outra com trepadeira jade, canteiros com plantas, flores e árvores frutíferas diversificadas para atrair espécies variadas de pássaros.
A praça tem ainda quadra poliesportiva, cinco equipamentos de ginástica para idosos ou outra faixa etária, três para cadeirantes e playground comum com um balanço adaptado para uso de uma criança cadeirante e uma sem deficiência. Tudo estrategicamente elaborado por uma equipe interdisciplinar, formada por arquitetos, terapeutas ocupacionais e profissionais de educação física para proporcionar convivência inclusiva e sensações diversas.
De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem hoje cerca de 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. Somente no Estado de São Paulo são mais de 9 milhões. “Esses números reforçam a necessidade de promover políticas de inclusão, que são prioridades do Governo Municipal”, disse a secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência e do idoso, Ivy Monteiro Malerba.
A secretária falou também que a praça promoverá lazer, convivência, ações educativas, terapêuticas e contará na manutenção com a parceria do Centro de Convivência da Terceira Idade Estrela do Mar, que fica no mesmo bairro. Visitas monitoradas de escolas e associações estão previstas na proposta de ocupação do espaço.
O secretário adjunto dos Direitos da Pessoa com Deficiência e do Idoso, César Abboud, que é responsável pela concepção da Praça Sensorial, explicou que o conceito desse espaço é algo novo no país. “Caraguá, entre as cidades de pequeno e médio porte, está na vanguarda com esse projeto. Somente no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, e nos Jardins Botânicos do Rio de Janeiro e Curitiba há Praça Sensorial”, disse.
Política Inclusiva - A Praça Sensorial faz parte do projeto “Caraguá Acessível: Construindo Espaços Inclusivos”, que engloba várias ações que já foram implementadas como a “Praia Acessível”, na Praia do Centro, que oferece cadeiras de rodas anfíbias para cadeirantes e pessoas com disfunções motoras, banheiro adaptado, maca e recursos lúdicos utilizados por professores de educação física, que direcionam o passeio.
Também integram as ações o “Playground Adaptado”, brinquedo que pode a ser utilizado com segurança por crianças cadeirantes ou com mobilidade reduzida. A “Pista de Skate” para a prática de Hard Core Sitting, modalidade utilizada por cadeirantes para a realização do esporte. A “Praça do Idoso”, que tem equipamentos voltados à terceira idade para a promoção de atividades esportivas, reabilitação e lazer.
Há, ainda, a “Academia Inclusiva ao ar livre”, com equipamentos adaptados para exercícios das pessoas com deficiência física. E, por fim, a “Rota Acessível”, composta por ciclovias, calçadas com rebaixamento, faixas, lombofaixas, vagas preferenciais e sinalizações que interligam todos esses projetos.
Prêmios – Em setembro de 2012, o projeto “Praça Sensorial” foi premiado na área de acessibilidade, tecnologia da informação, arquitetura e urbanismo, no 5º Congresso Nacional de Diversidade e Inclusão, realizado em São José dos Campos. Também recebeu o Prêmio Ações Inclusivas 2012 – Destaque Especial, na categoria governamental, concedido pela secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo.
A Praça Sensorial integra o projeto global “Caraguá Acessível: Construindo Espaços Inclusivos”, contemplado com o Prêmio Selo Cidade Cidadã (2012), promovido pela Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados, na categoria Mobilidade Urbana e Acessibilidade dos segmentos vulneráveis da população: pedestres, ciclistas, pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.
Homenagem – A Praça Sensorial ganhará o nome de um dos fundadores da Associação Comercial de Caraguá, Mitsuo Kashiura.
O homenageado nasceu no Japão no dia 8 de maio de 1931. Veio ao Brasil com um ano de idade. Morou com a família no Pará e, posteriormente, em São Paulo. Mudou-se para Caraguá em 1963 e estabeleceu-se na cidade como comerciante e, em 1965, ajudou a fundar a Associação Comercial.
Amante do esporte, formou a primeira equipe de beisebol com integrantes da colônia japonesa, residente na cidade. Organizou o primeiro campeonato de futebol de salão, xadrez, dominó, jogo de futebol de botão e torneio de pesca de Caraguá. Em 1979, esteve à frente do primeiro Campeonato de Voo Livre no Morro Santo Antônio. Prestes a completar 82 anos, ainda pratica natação e tênis de mesa. Com sua esposa, Chiyoko, têm quatro filhos: Auro, Nilso, Idésio e Márcia.
Raio X – Praça Sensorial
Endereço: Avenida José Amador Galvão, s/nº, bairro Cidade Jardim.
Área – 4.155,42 m²
2 pérgolas
1 trilha podal (23 texturas)
1 trilha manual (17 plantas e texturas)
1 bebedouro acessível
1 banheiro feminino e 1 masculino acessíveis
Piso tátil
Placas em Braille
Mapa tátil
4 sinos de vento (2 de madeira e 2 de ferro)
Aparelhos de ginástica – 5 para idosos, 3 para cadeirantes

Torneios de futebol dos 156 anos de Caraguá promovem treze partidas


Os Campeonatos de Futebol Aniversário da Cidade de Caraguá das categorias Adulto e de Base movimentaram o final e o início de semana (6,7 e 9/04/2013) com diversos confrontos nos campos do Centro Esportivo Municipal Ubaldo Gonçalves (Cemug), Poiares e do XV de Novembro. As competições contaram com 13 jogos eliminatórios no total.
O Brasília ganhou do Cruz de Malta por 2 a 0 na noite da terça (9), no Centro Esportivo. Édio e Everton Bruno foram responsáveis pelos gols da vitória do Brasília no torneio Adulto.  No domingo (7), as equipes do Caputera e do Jaraguazinho ficaram no 2 a 2 no tempo regulamentar no Cemug. Cromado e Lipe marcaram os gols do Caputera e os jogadores Gildasio e Orlandinho fizeram para o Jaraguazinho. A vitória do Jaraguazinho foi conquistada nos pênaltis por 4 a 2. Casa Branca e Fluminense também empataram em 2 a 2 no estádio do XV de Novembro.  Os gols do Casa Branca saíram dos pés de Rogério e Juliano. Os atletas Ceará e Fefê foram responsáveis pelos gols do Fluminense, que venceu nas cobranças de pênaltis por 4 a 3.
Os Riza goleou o Tabatinga por 6 a 2 no campo do Poiares (atrás do Semar). Geraldo fez três na goleada do Riza e Orlando Sapinho, Fausto e Rafael Nascimento marcaram os outros gols do time. Os gols do Tabatinga saíram dos pés de Carlos Augusto. No outro jogo do dia, houve o empate de 2 a 2 entre Santa Cruz e Grêmio. Mário e Juliano foram os responsáveis pelos gols do Santa Cruz. Paulo Izidoro e Murilo fizeram os gols do Grêmio. Nos pênaltis, o Grêmio ganhou por 4 a 2.
Na noite de terça (9), o Centro Esportivo recebeu uma eliminatória da Sub-14 do Campeonato Aniversário da Cidade da categoria de Base. O Brasília venceu o Casa Branca por 5 a 1, na Sub-14. Os atletas Jader, com dois, Robson Roliço, Caio e Jonathan Pelé marcaram na goleada do Brasília. Denis diminui para o time do Casa Branca.
A rodada do sábado (6) do torneio da garotada teve partidas no Cemug e no campo do Poiares (atrás do Semar).  No Centro Esportivo, o Bola 10 ganhou do Projeto Integração por 2 a 0 na Sub-10. Pedro marcou os gols da vitória do Bola 10.  Na Sub-12, o Águia Dourada venceu o Projeto Integração por 2 a 0. Os gols do Águia Dourada foram feitos por Guilherminho e Miguel.  O jogo dos Craques do Futuro e Projeto Integração terminou em 0 a 0, na Sub-14.  Os Craques do Futuro aproveitaram melhor as cobranças de pênaltis e venceram por 5 a 3.
No campo do Poiares (atrás do Semar), Tinga e Garotos Bons empataram em 1 a 1. Pedro Henrique, do Tinga, e Yan Moreira, dos Garotos Bons de Bola, marcaram os gols da partida da Sub-12. O Tinga saiu-se melhor nos pênaltis e venceu por 3 a 1.
O Casa Branca venceu os Garotos Bons de Bola por 2 a 1 pela Sub-14. Evandro e Denis fizeram os gols da vitória do Casa Branca. O gol dos Garotos Bons de Bola saiu dos pés de Brandon. Na Sub-12, O Gelaf goleou o Guarani por 4 a 0. Pepê, com dois, Marcus e Bebê marcaram na goleada Gelaf.  Já no Sub-14, o Guarani obteve um bom resultado e ganhou do Tinga por 4 a 0. Isaac, com três, e Anderson, foram responsáveis pelos gols do Guarani.
Os Campeonatos de Futebol Aniversário da Cidade da categoria Adulto e de Base são organizados pelo Governo Municipal, por meio da secretaria deEsportes na cidade de Caraguatatuba.

Confirmado! Deborah Secco está separada de Roger Flores.Vem saber


Agora é para valer: os amigos próximos confirmam que Deborah Secco está separada de Roger Flores. Ela inclusive já não usa mais aliança. Procurada, a assessora de imprensa da atriz diz que não fala da vida pessoal dela.

Mulher de coronel acusado de ser o mandante de crime contra juíza junta provas para inocentá-lo



  • Valéria Oliveira, mulher do ex-comandante do 7º BPM (São Gonçalo) Cláudio Oliveira
    Valéria Oliveira, mulher do ex-comandante do 7º BPM (São Gonçalo) Cláudio Oliveira
Em meio as cerca de 100 pessoas que compareceram ao julgamento do PM Carlos Adílio Maciel Santos, condenado a 19 anos e seis meses de prisão pela participação no assassinato da juíza Patrícia Acioli, em agosto de 2011, esteve presente na 3ª Câmara Criminal de Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, a mulher do ex-comandante do 7º BPM (São Gonçalo) coronel Cláudio Oliveira --acusado de ser o mentor e mandante do crime.
Segundo Valéria Oliveira, ela tem comparecido a todos os julgamentos dos acusados de envolvimento na morte da magistrada, para reunir provas e dados que possam ajudar a provar a inocência do marido. 
"Eu ouço e gravo para detalhar a defesa dele. Quero que meu marido seja julgado o mais rápido possível, tenho certeza da inocência dele. Espero que esse pesadelo acabe nossa vida. Cláudio vivia um momento muito bom na carreira dele, não havia motivo e nem propósito para que ele fosse mandante de um crime tão bárbaro desse", disse a Valéria.


"Aqui [nos julgamentos] se fala muita coisa que não é verdadeira, se insinua muita coisa. Tudo tem que ser provado, não se pode condenar pessoas com base em achismo."
Segundo ela, o coronel foi transferido no fim de março de um presídio federal em Campo Grande (MS) para outro em Porto Velho (RO), no início de abril. O último contato que os dois tiveram foi no início de março.
"Ele tem notícias do que está acontecendo, a gente conversa sobre o processo. Ele está confiante, mas muito abatido, triste. Imagina o que é você ficar 22 horas dentro de uma cela sendo inocente. Ter perspectiva de vida, de trabalho, almejar um futuro brilhante, que era a carreira dele, e de repente tudo estar detonado. Ele emagreceu 25 quilos e teve suspeita de tuberculose", disse.
Para ela, não existe contundência nas provas contra Cláudio, pois os promotores estão trabalhando em cima da delação premiada que o PM Jefferson de Araujo fez e depois retirou. "A única menção que se faz a ele no processo é nessa delação. O Jefferson negou essa delação, um tempo depois, e disse que foi obrigado a assinar. Tem 1 ano e 7 meses que meus filhos não encontram o pai. Espero que o Cláudio volte o mais rápido possível ao nosso convívio", disse.


PM é condenado a 19 anos pela morte da juíza Patrícia Acioli no Rio


Policial militar Carlos Adílio Maciel Santos participa de julgamento no 3º Tribunal do Júri de Niterói (RJ)
  • Policial militar Carlos Adílio Maciel Santos participa de julgamento no 3º Tribunal do Júri de Niterói (RJ)
O policial militar Carlos Adílio Maciel dos Santos, quinto dos 11 réus a serem julgados no processo do assassinato da juíza Patrícia Acioli, em agosto de 2011, foi considerado culpado em julgamento realizado nesta terça-feira (16), na 3ª Câmara Criminal de Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. Ele foi condenado a 19 anos e seis meses de reclusão: 15 por homicídio triplamente qualificado e quatro anos e seis meses por formação de quadrilha, em regime inicialmente fechado.
Durante a leitura da sentença, o juiz Peterson Barroso Simão afirmou que embora seja considerado tecnicamente primário, pois estava preso temporariamente na época do assassinato, Carlos Adílio tinha maus antecedentes. "Cometia ilícitos diversos, desrespeitando a farda e a Polícia Militar. Em contato com terceiros, tinha ciência a toda a trama. Nada fez para impedir o crime", disse. "Ao invés de defender a sociedade, trabalhava para atacá-la", afirmou o juiz que considerou que o réu tem "personalidade distorcida e uma pré-disposição agressiva."
O promotor Leandro Navega ficou satisfeito com a pena dada ao PM. Segundo ele, não há previsão de quando os próximos julgamentos acontecerão. "Acho difícil que sejam feitos neste ano, porque os recursos da defesa sequer foram admitidos no STF [Superior Tribunal Federal]. Há um interesse protelatório dos demais acusados em retardar os julgamentos para tentar ajudá-los em futuras tentativas de absolvição", disse.
A família de Patrícia Acioli também ficou satisfeita. "A gente já imaginava que a pena dele fosse ficar um pouco abaixo, porque ele estava preso, mas a família sai com um pouquinho de sensação de justiça feita, porque ele foi condenado. Feliz a gente não fica, porque ela está morta", afirmou a irmã da juíza, Simone Acioli.
A mãe de Patrícia, Marly Acioli, comemorou o resultado, mas afirmou que só ficará feliz quando o último réu for julgado. "Hoje foi mais um, mas ainda faltam seis", disse.
O advogado de defesa do réu, Robson Gomes Barcellos, afirmou que já entrou com recurso contra a condenação. "Não concordo com a condenação, pois ele estava preso. O juiz reconheceu isso na sentença", disse.
No dia 4 de dezembro, o também acusado Sérgio Costa Júnior, cabo da Polícia Militar, foi condenado a 21 anos de prisão pelos mesmos crimes, sendo 18 por homicídio triplamente qualificado e três anos por formação de quadrilha armada.
Em 30 de janeiro de 2013, mais três policiais militares foram condenados pela morte da magistrada, que levou 21 tiros na porta de sua casa no bairro de Piratininga, em Niterói. Jefferson de Araujo Miranda recebeu pena de 26 anos; Jovanis Falcão, de 25 anos e seis meses; e Junior Cezar de Medeiros, de 22 anos e seis meses. Todos em regime de reclusão, inicialmente em regime fechado.

Durante depoimento pela manhã, o delegado Felipe Ettore, ex-titular da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro e responsável pela investigação sobre a morte da juíza Patrícia Acioli, afirmou que o réu Carlos Adílio ajudou a "custear" o crime.
Segundo Ettore, o policial abriu mão dos lucros obtidos com supostas extorsões praticadas pelos agentes do GAT (Grupamento de Ações Táticas), do batalhão da PM em São Gonçalo, a fim de financiar a compra de armas, de um carro e de uma moto, bens que foram utilizados para colocar o plano de homicídio em prática.
"As armas obtidas para o crime e os veículos utilizados foram oriundos dessas extorsões praticadas pelo GAT. (...) Ele [Carlos Adílio] participou efetivamente. Ele sabia do plano para matar a Patrícia e colaborou custeando", disse o delegado. "Não estava presente na execução física, mas custeou o crime e participou efetivamente da quadrilha."
Na argumentação da defesa, o réu não teria participado da reunião, pois estava detido no BEP (Batalhão Especial Prisional) quando os colegas de batalhão teriam planejado o assassinato da magistrada --ele era investigado por um suposto auto de resistência forjado, e sua prisão temporária foi decretada pela própria Patrícia Acioli em junho de 2011, cerca de dois meses antes de sua morte.

Entenda o caso

De acordo com a investigação da DH, dois PMs foram responsáveis pelos 21 disparos que mataram Patrícia Acioli: o cabo Sérgio Costa Júnior e o tenente Daniel Benitez Lopez, que seria o mentor intelectual do crime, a mando do tenente-coronel Cláudio Oliveira.
Outros oito policiais militares teriam realizado funções operacionais no planejamento do assassinato e respondem por formação de quadrilha armada e homicídio. Apenas Handerson Lents Henriques da Silva, que seria o suposto informante do grupo, não foi denunciado por formação de quadrilha.
O assassinato de Patrícia Acioli se deu por volta de 23h55 do dia 11 de agosto de 2011, quando ela se preparava para estacionar o carro na garagem de casa, situada na rua dos Corais, em Piratininga, na região oceânica de Niterói. Benitez e Costa Júnior utilizaram uma motocicleta para seguir o veículo da vítima.
Algumas horas antes de morrer, a magistrada havia expedido três mandados de prisão contra os dois PMs, réus em um processo sobre a morte de um morador do Morro do Salgueiro, em São Gonçalo.
A juíza era conhecida no município por adotar uma postura combativa contra maus policiais. Segundo a denúncia do MP, o grupo seria responsável por um esquema de corrupção no qual ele e os agentes do GAT recebiam dinheiro de traficantes de drogas das favelas de São Gonçalo.

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro