quarta-feira, 6 de abril de 2016

Depois vão fazer o que houve na temporada de descredenciar e barrar a imprensa

CREDENCIAMENTO DE IMPRENSA PARA OS SHOWS DE ANIVERSÁRIO DE CARAGUÁ, 159 ANOS
Está aberto o credenciamento de imprensa aos profissionais que desejam entrevistar os artistas que se apresentarão na Praça da Cultura (antiga Praça de Eventos do Centro), durante o aniversário da cidade. Os shows começam na terça-feira, 19, e se encerram no dia 28 de abril de 2016.
Os interessados devem enviar até sexta-feira (08), às 17h00, impreterivelmente, um e-mail paracomunicacao.caragua@gmail.com contendo os seguintes dados abaixo.
IMPORTANTE: O credenciamento não dá direito ao profissional de levar família ou amigos.
- Nome

- E-mail
- Nome do Veículo
- Função

- Pauta com no máximo 03 perguntas
Obs: Serão credenciados apenas os veículos que enviarem suas pautas antecipadamente.
 - Equipes de TV: 01 Repórter, 01 câmera e 01 auxiliar técnico
- Jornais impressos: 01 Repórter e 01 fotógrafo (o número máximo será de até três pessoas, caso haja revezamento da equipe durante os dias) 
- Sites e blogs: Até 02 pessoas para a cobertura do evento.

A retirada das credenciais será somente na terça-feira (19) até as 16h. O credenciamento dá direito à entrada no backstage de cada show.
Entrevistas exclusivas ou coletivas geralmente serão realizadas com uma hora de antecedência, de acordo com a liberação da produção do artista. Em caso de imprevistos (atrasos, problemas de saúde, etc.), as entrevistas poderão ser canceladas ou redução de pauta conforme o tempo disponível.
A Secretaria de Comunicação NÃO FARÁ credenciamento de profissionais na hora do show, apenas receberá os veículos cadastrados com antecedência e que estejam portando a credencial.
Dúvidas e informações adicionais pelo telefone (12) 3883-4859.

Embarcações da região central de Caraguá passam por fiscalização

Na próxima segunda (11), a partir das 9h, na Praia do Camaroeiro, a equipe da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, em parceria com a Secretaria de Urbanismo e a Associação dos Pescadores da Praia do Camaroeiro, percorrerá toda a extensão da praia para identificar as embarcações, petrechos de pesca e demais objetos.
As embarcações ou petrechos de pesca que não estiverem com a identificação do proprietário no local, serão notificados para posterior apresentação e demais providências no prazo de 24h, na sede da Secretaria de Urbanismo. Caso o proprietário não compareça, as embarcações serão recolhidas.
Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (12) 3897-2530.

Polícia flagra armamento terrorista com quadrilha que matou três em SP

Imagens feitas por câmeras de monitoramento instaladas na entrada de Santos, no litoral de São Paulo, mostram parte dos criminosos que assaltaram uma empresa de transporte de valores com armamento pesado.
A foto, que foi enviada por um funcionário da Prefeitura que teve acesso ao material, teve a autenticidade confirmada pela Polícia Civil.
A pedido do site, especialistas analisaram a fotografia e concluíram que a arma é um fuzil ponto 50, arma capaz de derrubar aeronaves e que é utilizada, principalmente, em zonas de guerra e por terroristas, inclusive do Estado Islâmico.
A Secretaria de Comunicação e Resultados não confirmou nem desmentiu a autenticidade das imagens, se limitando a dizer que "não divulgou nenhuma imagem".
<p style="margin-bottom:1em;padding:0px 0.2em;font-size:13px;">A foto, que foi enviada ao G1 por um funcionário da Prefeitura que teve acesso ao material, teve a autenticidade confirmada pela Polícia Civil.</p><div></div>

Secretário-geral da OEA diz que impeachment de Dilma não tem fundamento

A presidente Dilma Rousseff, em Brasília, no dia 1º de abril de 2016

A abertura de um processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff não tem "qualquer fundamento" e seu mandato constitucional deve ser respeitado, disse nesta terça-feira o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro.
Não existe "qualquer acusação, qualquer mancha em termos de corrupção sobre a presidente Dilma Rousseff, então não há qualquer fundamento para avançar com um processo de destituição, definitivamente não", disse Almagro a jornalistas na Universidade de Georgetown, em Washington.
Segundo Almagro, se houvesse "a mínima acusação" sobre a honestidade de Dilma, "provavelmente seríamos os primeiros a apoiar um afastamento, mas isto não existe".
O processo de impeachment está nas mãos de uma comissão especial da Câmara dos Deputados, e deverá ser votado pelo plenário da Casa em meados de abril.
"Aqui há um mandato constitucional dado pelo povo à presidente que deve ser respeitado", destacou Almagro.
O secretário-geral da OEA também citou o juiz Sérgio Moro, afirmando que "todos os cidadãos são iguais perante a lei, e os juízes estão submetidos às leis que aplicam". "Nenhum juiz está acima da lei que aplica".
Para Almagro, a prioridade na atual conjuntura brasileira é "a necessidade de respeitar os mandatos constitucionais que dispõe a democracia, que é a que estabelece as regras do jogo".

BASTA... BASTA... BATA... BASTA... BASTA... BASTA... BATA...



CONSIDERANDO que o artigo 37, caput, da Constituição Federal “a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”.



CONSIDERANDO que a Sumula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal dispõe que: “a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta e indireta em qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição Federal”.

Campanha de vacinação contra gripe começa mais cedo nos estados do Sul

Este ano, a H1N1 matou sete pessoas em Santa Catarina e duas no Rio Grande do Sul.

A campanha de vacinação contra a gripe no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no Paraná vai começar mais cedo do que no restante do país. A imunização nos estados da Região Sul começa no dia 25 de abril, enquanto a campanha nacional será lançada no dia 30 do mesmo mês.
A antecipação foi solicitada ao Ministério da Saúde pelos governos estaduais ao longo da última semana, especialmente depois da constatação dos órgãos de saúde de que a gripe A H1N1 começou mais cedo em 2016. Este ano, a doença matou sete pessoas em Santa Catarina e duas no Rio Grande do Sul. O número de casos de internação hospitalar por síndrome respiratoria aguda grave também aumentou.
Para iniciar a campanha cinco dias antes do que havia sido previsto, os governos estaduais esperam receber do Ministério da Saúde pelo menos 50% das vacinas nos próximos dias. Os três estados estão planejando um sistema especial de logística para agilizar a distribuição das doses para os municípios. A vacina demora duas semanas para fazer efeito e é eficaz contra os vírus da gripe mais comuns no Brasil: Influenza A (H1N1 e H3N2) e Influenza B.
O público-alvo da imunização são idosos (acima de 60 anos), crianças entre 6 meses e 5 anos de idade, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, doentes crônicos, profissionais de saúde, indígenas, trabalhadores e detentos do sistema prisional. A meta da campanha é vacinar 80% deste público-alvo até o dia 20 de maio.

Alvo da Lava Jato abriu offshores de CAOA

O presidente da CAOA no Brasil, Carlos Alberto Andrade

Dois contadores que fizeram delação premiada na Operação Lava Jato aparecem em documentos da panamenha Mossack Fonseca como diretores de companhias offshore ligadas ao empresário Carlos Alberto de Oliveira Andrade, dono da rede de concessionárias CAOA e da montadora Hyundai no Brasil, e detentor de um patrimônio declarado de R$ 833 milhões em 2014. 
Roberto Trombeta e Rodrigo Morales, que assinaram acordo com os procuradores da Lava Jato para devolver aos cofres públicos US$ 7 milhões, estão relacionados a quatro empresas offshore abertas pela Mossack Fonseca em 2010. Eles afirmaram, por meio de seu advogado, que representam as empresas apenas no papel, “por conta e ordem do Grupo CAOA e seu controlador”, a quem prestaram serviços de contabilidade e assessoria tributária por cerca de duas décadas.
Em uma das offshores, Trombeta e Morales aparecem como presidente e vice-presidente, respectivamente. Nas demais, a diretoria é ocupada por funcionários de seu escritório de contabilidade.
Estadão Dados detectou as ligações entre CAOA e as offshores ao analisar os cerca de 11,5 milhões de documentos resultantes do vazamento dos dados da Mossack Fonseca. Os documentos foram obtidos pelo jornal alemão Süddeutsche Zeitung e compartilhados com o Consórcio Internacional de Jornalismo Investigativo (ICIJ) e mais de 100 veículos de mídia do mundo todo. 
A abertura de uma empresa offshore não é, em si, ilegal. A legislação brasileira, porém, exige que ela seja declarada ao Imposto de Renda e ao Banco Central, caso haja remessa de recursos para o exterior. Foi perguntado à assessoria de imprensa da CAOA se essas providências foram tomadas, mas, sobre esse ponto específico, obteve resposta apenas em relação a uma das empresas, a Caoa Internacional, que foi devidamente declarada.
Ao abrir suas offshores, o proprietário da CAOA se utilizou de uma estratégia que garantiu sigilo quase absoluto em relação a essas empresas: além de sediá-las no Panamá, um paraíso fiscal, ainda ocultou seu nome ao registrar como diretores seus contadores, Trombeta e Morales, e funcionários destes. As empresas foram registradas com ações ao portador, ou seja, o nome do proprietário não aparece em nenhum registro oficial – o dono das companhias é quem detiver fisicamente as ações.
O empresário Oliveira Andrade foi, recentemente, investigado por duas operações do Ministério Público e da Polícia Federal, a Zelotes, que apura sonegação, e a Acrônimo, sobre a suposta compra de medidas provisórias de interesse da indústria automobilística. Seus advogados negam irregularidades. O empresário não foi incluído na denúncia da Zelotes feita em novembro passado.
Inquérito da Polícia Federal instaurado em 2015, no âmbito da Lava Jato, apontou que Trombeta e Morales integravam uma organização criminosa juntamente com o doleiro Alberto Yousseff, peça-chave no escândalo que envolve políticos e empreiteiras em desvios de recursos públicos. Segundo o inquérito, eles “mantinham vínculos com o fim de produzir documentos falsos para dissimular a origem, movimentação e localização de recursos decorrentes de crimes tais como evasão de divisas, corrupção ativa e passiva, entre outros antecedentes”. Os dois foram indiciados pela Polícia Federal em novembro do ano passado por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro no âmbito da Lava Jato.
Passo a passo
No dia 23 de março de 2010, uma funcionária da filial uruguaia da Mossack Fonseca enviou um e-mail para a sede da empresa, no Panamá, solicitando a abertura de cinco empresas offshore, todas a pedido do mesmo cliente. Uma delas era a CAOA Internacional, que tinha entre seus diretores o próprio Carlos Alberto de Oliveira Andrade. Outra das offshore, chamada Perlas del Pacífico, incluía na lista de administradores Roberto Trombeta, Rodrigo Morales e Mariana de Paula – esta última é funcionária do escritório de contabilidade dos dois primeiros. E mais três empresas tinham Mariana de Paula como presidente ou diretora – Palatina Services, Tampa Services e Centuria Financial Services.
O e-mail não e a única evidência das relações entre o dono da CAOA e os contadores. Em maio de 2013, segundo emails da Mossack Fonseca, Mariana de Paula deixou a presidência da Centuria Financial Services e foi substituída pelo próprio Oliveira Andrade.Além disso, em abril de 2013, Trombeta, Morales e Mariana de Paula renunciaram a seus cargos como diretores da Perlas del Pacífico e foram substituídos por terceiros. A ata que formalizou esse processo indica que os diretores demissionários se reuniram na Avenida Ibirapuera, 2822 – o principal endereço da CAOA em São Paulo.
O fato de Oliveira de Andrade estar relacionado a investigados pela Polícia Federal não significa que ele está envolvido com a Lava Jato, ou mesmo que tenha cometido ilegalidades.
Em nota, a concessionária de automóveis informou que “a CAOA Internacional é uma subsidiária integral da CAOA Montadora, perfeitamente regular perante as autoridades brasileiras, com todo o seu capital declarado e registrado junto ao Banco Central, sendo seu braço para negócios internacionais”.
A assessoria informou ainda que as demais empresas que aparecem no pedido de abertura das offshores “não estão em nome da CAOA” e “não tiveram participação em seus negócios”.
Segundo a empresa, houve ainda outra offshore registrada em nome do grupo CAOA nos anos 90, a C.A. de Oliveira Andrade Com. Imp. e Exp., que importava e distribuía veículos da marca Renault.Documentos do escritório panamenho de advocacia Mossack Fonseca mostram como políticos e personalidades do mundo todo ocultavam bens em paraíso fiscal.

Panama Papers: como escândalo chega ao Brasil e à América Latina

Os vazamentos de documentos confidenciais do escritório de advocacia Mossack Fonseca afetaram o Brasil e muitos outros países da América Latina.
No Brasil, há menção a parentes ou pessoas ligadas a sete partidos. No resto da América Latina, são mencionados nos "Panama Papers" o presidente argentino, Mauricio Macri, o jogador de futebol Lionel Messi, um primo do presidente do Equador, empresários relacionados ao presidente do México, Enrique Peña Nieto, e à campanha de Keiko Fujimori, candidata à Presidência do Peru.
A BBC Mundo, serviço em espanhol da BBC, fez um resumo das principais revelações na América Latina, separadas por país.
É importante lembrar que contas offshore não são por si só ilegais, desde que devidamente declaradas ao Fisco: podem ser uma forma de investir-se em bens e ativos no exterior. Muitas vezes, porém, contas em paraísos fiscais são usadas para evadir impostos ou ocultar o real dono do dinheiro depositado.

Brasil

Os papéis do "Panama Papers" mostram 107 empresas offshore vinculadas a pessoas ou empresas envolvidas nas investigações da operação Lava Jato, informa o portal UOL, um dos que fez a investigação dos documentos brasileiros.
Os documentos mostram também que o escritório de advocacia panamenha Mossack Fonseca criou ou vendeu empresas offshore a políticos de sete partidos brasileiros ou parentes deles.
AFp: Empresa offshore aparece ligada a Cunha, que nega ilegalidades
Na lista estão membros ou familiares de políticos do PDT, PMDB, PP, PSB, PSD, PSDB e PTB. O PT não aparece.
Uma das offshores que aparecem operadas por um banqueiro suíço é atribuída ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), que enfrenta acusações de corrupção. Em comunicado, ele negou ter contas no exterior.
A análise dos documentos concluiu que algumas das empresas offshore operadas pela Mossack estão vinculadas a grandes empreiteiras brasileiras envolvidas no escândalo da Lava Jato e acusadas de pagar subornos por contratos milionários na Petrobras.
A Mossack Fonseca entrou, em janeiro, no radar das autoridades brasileiras que investigam corrupção na Petrobras. Acreditava-se que a empresa estaria ajudando a ocultar a posse de um tríplex no Guarujá que, segundo Ministério Público no Paraná, pertence ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Não foi encontrada relação entre a Mossack e o tríplex.
Getty: Presidente da Argentina nega irregularidades
Segundo os documentos, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, integrou o diretório de uma sociedade offshore registrada nas ilhas Bahamas, no Caribe, desde 1998.
Macri foi diretor e vice-presidente da Fleg Trading Ltd.
A sociedade funcionou até o fim de 2008, quando Macri era prefeito de Buenos Aires.
Os documentos revelam que o pai de Macri, Franco, era presidente da Fleg Trading e seu irmão, Mariano, era secretário.
"É uma operação legal", disse Macri na segunda-feira. Ele atribuiu a criação da sociedade a seu pai.
"A sociedade deixou de operar em 2008 porque não fez investimentos. Está tudo perfeito, não há nada estranho", disse o presidente em uma entrevista ao Canal C e LaVoz.com.ar.
Também aparece nos documentos Daniel Muñoz, secretário e homem de confiança do ex-presidente Néstor Kirchner. Muñoz também trabalhou durante dois anos como assistente da ex-presidente Cristina Kirchner.
AP: Família Messi considerou acusações 'falsas e injuriosas'
A família da ex-presidente se desvinculou da investigação sobre sociedades em paraísos fiscais. Por meio de um comunicado, os Kirchner afirmaram que não têm "nenhuma conta, sociedade nem nenhum tipo de bem no exterior" e destacaram a situação de Macri.
Os dados revelam nomes de 570 argentinos, entre os quais o jogador Lionel Messi, que afirma ter regularizado a situação de uma sociedade panamenha constituída, segundo os documentos, para cobrar seus direitos de imagem.
Em um comunicado, a família Messi diz que são "falsas e injuriosas as acusações de que ele teria formado uma rede de evasão fiscal e lavagem de capitais".
Os Messi informaram que a sociedade panamenha (Mega Star Enterprises) é uma "empresa totalmente inativa, que jamais teve fundos nem contas correntes abertas".

É de arrepiar os cabelos de quem ainda tem.... Será que é verdade que ele foi mesmo nomeado?

Não dá pra entender se é legal ou ilegal ou imoral, fica aqui a minha duvida...

Recebi uma denuncia de que o filho da vereadora VILMA TEIXEIRA DE OLIVEIRA SANTOS (PSDB) de Caraguatatuba esta nomeado e trabalhando na FUNDACC.

CONSIDERANDO que o artigo 37, caput, da Constituição Federal “a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”.

CONSIDERANDO que a Sumula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal dispõe que: “a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta e indireta em qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição Federal”.


Ai eu pergunto aos 15 (quinze) vereadores (a) de Caraguatatuba, que AUTONOMIA E LEGITIMIDADE têm o legislativo municipal de Caraguatatuba para votar projetos de leis do executivo?

Gilmar ironiza Marco Aurélio: 'Não conhecia impeachment de vice-presidente'

Ministro Gilmar Mendes em sessão plenária

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta terça-feira que nunca ouviu falar da possibilidade de impeachment de um vice-presidente da República. Em conversa com jornalistas antes da sessão da Segunda Turma do STF, Mendes disse também que a Câmara dos Deputados poderá recorrer à Corte para questionar a decisão do ministro Marco Aurélio, que determinou a abertura de processo de impedimento do vice-presidente Michel Temer.
"Eu também não conhecia impeachment de vice-presidente. É tudo novo para mim. Mas o ministro Marco Aurélio está sempre nos ensinando", ironizou.
Marco Aurélio aceitou liminar, em mandado de segurança, impetrada pelo advogado Mariel Márley Marra, de Minas Gerais, que entrou com o mesmo pedido na Câmara dos Deputados, mas foi rejeitado pelo presidente, Eduardo Cunha. A decisão do ministro foi confirmada hoje.
Em manifestação enviada ontem ao Supremo, a mesa diretora da Câmara dos Deputados diz que não aceita intervenção do Judiciário nas atividades da Casa. A mesa justificou a decisão de Cunha, que negou seguimento ao pedido de abertura de processo de impeachment contra Temer. Para a Câmara, além de tratar-se de um pedido genérico, o vice-presidente não pode responder por crime de responsabilidade, porque assume eventualmente a Presidência da República. Assim como a presidente Dilma Rousseff, Temer é acusado de assinar decretos sem previsão orçamentária. Ambos afirmam que não houve irregularidade nos decretos.

Celular é principal meio de acesso à internet no Brasil, mostra IBGE

smartphone

O uso do telefone celular para acessar a internet ultrapassou o uso do computador pela primeira vez no Brasil. É o que aponta o Suplemento de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2014 divulgado nesta quarta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mais da metade dos 67 milhões de domicílios brasileiros passaram a ter acesso à internet em 2014 (54,9%). Em 2013, esse percentual era 48%. Mais de 60% dessas casas estavam na área urbana.
O celular para navegar na rede era usado em 80,4% das casas com acesso à internet, já o computador para esse fim estava em 76,6% desses domicílios e teve queda na comparação com 2013 (88,4%). A maior proporção desse uso foi registrada no Nordeste, com 92,5% dos domicílios com o celular como meio de acesso à internet.
Atendente de uma oficina de carros no sertão de Pernambuco, Kelyta Marília Tomaz da Silva, de 30 anos, tem computador e tablet em casa, mas ela, o filho João David, de 6 anos, e o marido, William, usam somente o celular quando o assunto é acessar a internet. “Uso mais para ver o Face [Facebook], converso muito no WhatsApp, e para ver vídeos, receitas”, contou ela ao apontar que essa é uma realidade entre amigos e conhecidos na cidade, que tem rede wifi gratuita na praça principal e nas pizzarias e bares. O pequeno João David já tem celular próprio com acesso à internet. “Meu filho está 24 horas no celular. O dia todo, até na hora de dormir”, informou ela, que também tem televisão de tela fina e conexão em banda larga fixa e móvel.
Banda larga móvel
O uso da banda larga móvel, presente em 62,8% dos domicílios com internet, aumentou 19,3 pontos percentuais em 2014 na comparação com 2013. Já a conexão de banda larga fixa diminuiu 5,2 pontos percentuais e atingiu 71,9% das casas com internet. O percentual de casas com banda larga móvel era maior no Norte (84,2%) e no Nordeste (66,2%). Além disso, 35% dos domicílios com internet tinham os dois tipos de banda larga em 2014.
O número de casas com acesso à internet por tablet, celular e televisão cresceu 137,7% – passando de 3,6 milhões para 8,6 milhões, de 2013 para 2014. O número de domicílios com acesso à internet por tablet (21,9%) e televisão (4,9%) cresceu 76,8% e 116,34% respectivamente no período.
O número de pessoas que acessou a internet por equipamentos eletrônicos diferentes do computador teve crescimento de 155,6% de 2013 para 2014, alcançando 10,5% da população de 10 anos ou mais de idade. O acesso à internet era uma realidade em 88,9% dos domicílios com rendimento mensal domiciliar per capita de mais de 5 salários mínimos. Apenas 25,3% dos domicílios com renda inferior a um quarto do salário mínimo tinham internet.
Celular
Cerca de 136, 6 milhões de pessoas de 10 anos ou mais tinham celular em 2014 no país. O número representa 77,9% dessa população e um aumento de quase 5% em relação a 2013 (6,4 milhões de pessoas) e de 142,8% em relação a 2005.
Com as menores proporções de pessoas com celular, as regiões Norte (69,4%) e Nordeste (69,9%) também registraram os maiores crescimentos desse contingente no período: 2,7 e 3,8 pontos percentuais. O Distrito Federal tinha a maior proporção de pessoas com celulares com 10 anos ou mais de idade (90,6%), já o Maranhão tinha a menor proporção, 54,4%.
Os grupos de idade que apresentaram os maiores aumentos entre 2013 e 2014 foram o de 10 a 14 anos de idade, ao passar de 49,9% para 54,1%, o de 15 a 17 anos, com 80,8% com celulares, em comparação a 76,7% em 2013, e o de 60 anos ou mais em que 55,6% tinham celulares em 2014, ante 51,6% em 2013.
Estudantes
O celular era um bem pessoal para 93,4% dos estudantes da rede privada de ensino e para 66,8% dos da rede pública, que representavam 74,3% dos estudantes brasileiros em 2014. Em 2013, esses percentuais eram 92,8% e 62,6% respectivamente. A proporção de pessoas com esse equipamento com 11 a 14 anos de estudo foi de 93,6% e de 96,8% com 15 anos ou mais de estudo. Os maiores crescimentos no período ocorreram nos grupos de 1 a 3 anos de estudo, que passou de 46,9% para 51,5% e 4 a 7 anos de estudo (de 67,4% para 71,1%).
Mais da metade da população rural passou a contar com telefone celular em 2014 (52,4%), após aumento de 4,6 ponto percentual em relação a 2013. A maioria dos celulares está na área urbana (82,3%), mas em todas as regiões a diferença entre as proporções do uso do celular nas áreas urbanas e rurais diminuiu. O local que registrou maior crescimento foi a área rural na Região Sudeste, com 5,6 pontos percentuais a mais que em 2013.

'Não tenho culpa se Lula confessou ser cobra', diz autora de pedido de impeachment após vídeo viral

Jurista Janaína Paschoal discursa durante protesto contra a presidente Dilma Rousseff em SP.

Vídeos, montagens e gifs da jurista Janaína Paschoal viralizaram na internet nesta terça-feira após ela fazer um discurso emocionado durante um protesto a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, na véspera, em São Paulo.
Autora do pedido de impeachment que está sendo analisado na Câmara dos Deputados, Paschoal teve seu discurso comparado ao de pastores evangélicos e cantores de rock pesado. Numa montagem em vídeo publicado na página do músico Tico Santa Cruz no Facebook,a jurista canta a música “The Number Of The Beast” , da banda britânica Iron Maiden.
Em entrevista à BBC Brasil, Janaína Paschoal disse que viu algumas dessas montagens e que achou inusitada a comparação com a menina pastora - criança que fez sucesso na internet após um vídeo seupregando para uma multidão ser publicado em 2006 no YouTube . Apenas uma das dezenas de versões possui mais de 2,3 milhões de visualizações.
"Achei inusitado o fato de terem inventado (não sei na brincadeira, ou seriamente), que eu seria uma tal menina pastora", escreveu à BBC Brasil via WhatsApp, em seu primeiro comentário público sobre a polêmica.

'O Deus deles'

Para a jurista, a repercussão de seu discurso também ocorreu porque ela “enfrentou” o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apontado por ela como "o Deus deles”.
“Eu não tenho culpa se o próprio Lula confessou, em rede nacional, ser uma cobra”, disse Paschoal ao comentar a repercussão do caso à reportagem.
“Uma audiência é eminentemente técnica, mas um ato público é um momento de emoção. A reação, pelo menos lá, foi positiva. Muitos me disseram que eu falei o que gostariam de falar.”
Ela disse que se baseou na resposta do público, que mudou durante seu discurso. "Enquanto eu falava de pedaladas, as pessoas se continham, quando eu mostrei que nossa denúncia, desde o início, é muito mais ampla, o ânimo com relação a mim mudou".

Machismo?

Nas redes sociais, houve comparações entre as críticas a Janaína - usando termos como "louca e histérica" - às feitas a Dilma Rousseff em reportagem da revistaIstoÉ ("As explosões nervosas da presidente"), algo que muitos consideraram um comportamento machista, uma vez que esses adjetivos raramente são usados para descrever homens na vida pública.
Questionada se ela considera que as reações são diferentes quando discursos são feitos por homens e mulheres, a jurista afirmou que pode haver uma relação com machismo.
“Não descarto. O machismo é uma realidade. Mas, em certa medida, eu até defendi Dilma, pois, como de costume, o PT quer se descolar dela para salvar o Lula. É muito cômodo circunscrever toda a discussão a pedaladas e a decretos, deixando de lado a Petrobras e todo o poder de Lula. Os áudios mostram bem a subserviência dela a ele", disse Paschoal.
Ela afirmou que os membros do governo e tiveram o monopólio do discurso por muito tempo e que "no ato de ontem, não por mim, mas por todos, mostrou que isso acabou."

Cunha protocola pedido para barrar testemunhas da Lava Jato em processo por quebra de decoro

Defesa do presidente da Câmara quer impedir que envolvidos na operação, como Fernando Baiano e Alberto Youssef, sejam ouvidos pelo Conselho de Ética em Curitiba.

A defesa do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), protocolou na terça-feira, 5, no Conselho de Ética um pedido para que as oito testemunhas investigadas na Operação Lava Jato e que foram arroladas no processo por quebra de decoro parlamentar não sejam ouvidas pelo colegiado. O advogado Marcelo Nobre alega suspeição das testemunhas, uma vez que elas fizeram delação premiada e vão falar de atos que não constaram no parecer preliminar do relator Marcos Rogério (DEM-RO).
Também na terça, o juiz federal Sérgio Moro autorizou a cúpula do Conselho de Ética a ouvir ainda neste mês as testemunhas que estão presas. Ele determinou que as oitivas aconteçam em sessões fechadas e em Curitiba, sede das investigações da Lava Jato.
Na semana passada, o relator do processo disciplinar, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), apresentou seu plano de trabalho para a fase de instrução do processo e pediu para que fossem ouvidos como testemunhas de acusação o doleiro Alberto Youssef e os lobistas Júlio Camargo e Fernando Soares, o Fernando Baiano. 
Rogério também decidiu convidar o ex-dirigente da BR Distribuidora João Augusto Henrique, Leonardo Meirelles, ligado a Youssef, o ex-gerente da Área Internacional da Petrobrás Eduardo Vaz Musa, Ricardo Pernambuco e Ricardo Pernambuco Júnior, além do próprio representado. O colegiado não tem força de convocação, portanto as testemunhas são livres para recusar o convite.

Gilmar Mendes diz que situação de Lula será definida na semana que vem

Ministros do STF vão analisar liminar que suspendeu posse na Casa Civil.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse nesta terça-feira, em São Paulo, que a sua liminar que suspendeu a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil deve ser votada na semana que vem.
- Muito provavelmente, se o processo estiver em condições, nós julgaremos na semana que vem - afirmou Mendes.
A decisão provisória do ministro será submetida aos demais integrantes da Corte, que podem mantê-la ou revogá-la.
Segundo Mendes, a defesa de Lula apresentou o seu posicionamento na segunda-feira e agora caberá à Procuradoria Geral da República apresentar o seu parecer.
O ministro ainda avaliou que a agravação da conversa entre a presidente Dilma Rousseff e Lula no dia em que foi anunciada nomeação do ex-presidente sugere a possibilidade de a chefe do Executivo ter cometido um crime comum.
- No caso específico, pela menos a impressão, é que pode ter ocorrido um crime, que é o crime de falsidade. A hipótese é que tenha havido de fato a declaração falsa da posse do presidente Lula.

MBL vai pedir impeachment do ministro do STF Marco Aurélio

O pedido é uma resposta à decisão do ministro sobre processo que envolve Michel Temer.

O Movimento Brasil Livre (MBL) vai protocolar pedido, no Senado, de abertura de impeachment contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello nesta quarta-feira (6), segundo o jornal 'Folha de S. Paulo'.
O pedido é uma resposta à decisão do ministro, ontem, de que o presidente da Câmara Eduardo Cunha dê seguimento a pedido de impeachment contra o o vice-presidente da República Michel Temer.
Eles acreditam que o ministro 'passou por cima da separação dos Poderes', atuou de forma "desidiosa" (desleixada) com a medida e usam como base o artigo 39, da Lei 1.079 de 1950, que determina os crimes de responsabilidade dos ministros do STF.
Rubens Nunes, advogado e coordenador nacional do MBL, vai a Brasília hoje para cuidar pessoalmente do caso.
"Eu não acho preocupante existir um processo de impeachment contra o vice-presidente Michel Temer, uma vez que ele siga os trâmites legais", disse Nunes.
"O que nós não achamos normal é o STF intervindo na Câmara, a função do STF é julgar e da Câmara, legislar", completou o jurista.

2% de chance? Wolfsburg surpreende, resolve em 25min e complica Real Madrid

Jogadores do Wolfsburg comemoram um dos gols contra o Real Madrid

"É sempre melhor dizer a verdade. Digo 2% porque não temos muita experiência nas quartas, nem na Champions", disse o zagueiro Dante à rádio espanhola Cadena Cope sobre a chance de o Wolfsburg eliminar o Real Madrid nas quartas de final da Uefa Champions League.
Os 2%, porém, aumentaram consideravelmente.
Apesar de enfrentar um Real Madrid amplamente favorito e embalado pela vitória sobre o Barcelona no sábado, o Wolfsburg, que é o oitavo colocado na Bundesliga, surpreendeu, jogou de igual para igual e venceu os espanhóis por 2 a 0 em casa, nesta quarta-feira, pelo duelo de ida. Ricardo Rodríguez, de pênalti, e Arnold fizeram os gols na Volkswagen Arena com apenas 25 minutos do primeiro tempo.
O grande resultado, que refletiu uma ótima atuação dos Lobos, faz com que os alemães possam perder por um gol no duelo de volta - ou até por dois, desde que balancem a rede. A volta ocorrerá na próxima terça-feira, no Santiago Bernabéu, às 15h45 (de Brasília).
Quem teve mais um motivo para lamentar foi o goleiro Keylor Navas, que não havia sofrido gols nos sete jogos que havia participado nesta edição da Champions. O costarriquenho ficou 738 minutos sem ser vazado na competição, conquistando a segunda melhor marca - Jens Lehmann é o recordista com 853 minutos.
Mais do que o resultado, o técnico Zinedine Zidane teve mais um problema. Benzema sentiu lesão no joelho esquerdo após lance com Naldo aos nove minutos e foi substituído por Jesé Rodríguez. Ele tentou continuar, mas acabou saindo aos 41. Do outro lado, Vierinha até seguiu em campo, mas perdeu um dente após ter sido acertado por Kroos em disputa de bola.

Gilmar Mendes diz que indicação de Lula para ministério pode ser enquadrado em crime penal

Gilmar Mendes: O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes
O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, responsável pela decisão que suspendeu a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Casa Civil e principal relator na Corte sobre esses processos, afirmou na manhã desta terça-feira, 5, que a impressão é que neste caso houve crime de falsidade e não de responsabilidade. “O que ressai é a impressão de que pode ter ocorrido mesmo não um crime de responsabilidade, mas um crime do código penal, que é o crime de falsidade, a possibilidade de que pode ter havido de fato a declaração falsa de posse do presidente Lula”, ressaltou.
Indagado se a decisão do Supremo sobre este episódio poderia respingar na presidente Dilma Rousseff, levando em conta sua avaliação de que houve crime de falsidade na indicação de Lula e se, por esse motivo, caberia também uma investigação sobre a própria presidente da República, Mendes destacou: “Este é um assunto que o Ministério Público terá que oportunamente investigar.”
Segundo o ministro, o STF não deverá conseguir apreciar nesta semana se o ex-presidente Lula poderá ou não assumir a chefia da Casa Civil do governo Dilma Rousseff. “Tenho a impressão que esta semana já não se consegue”, alegou, destacando que se o processo estiver em condições, o que inclui o parecer da PGR, poderá ser julgado na semana que vem. “Ontem, juntada a defesa do ex-presidente Lula a PGR terá de emitir o parecer definitivo sobre o tema”, destacou.
Questionado sobre o fato de Lula já estar atuando, na prática, como ministro, realizando articulações políticas, Mendes foi cauteloso e disse que viu na imprensa informações sobre exercício indevido de função e tráfico de influência. “Em suma, isso tem que ser examinado por quem tem a competência, o Ministério Público poderá suscitar essas questões.”
Ao falar a respeito da polêmica em torno da divulgação dos áudios dos grampos autorizados pelo juiz Sérgio Moro, Mendes argumentou que uma das hipóteses levantadas no julgamento da Corte na semana passada (quando ele estava em viagem) houve reclamação sobre o grampo incluir a presidente Dilma, que tem foro privilegiado e, portanto, disseram que ela poderia estar sendo indevidamente investigada pela Justiça de Curitiba. “Mas, se ela estava sendo 'indevidamente investigada' é porque ela pode ser investigada”, opinou.
Para o ministro, que proferiu palestra nesta manhã no 7º Congresso Brasileiro de Pesquisa, o quadro político brasileiro é extremamente grave. “Difícil saber o que está por vir, como dizia Mia Couto, o pior do passado está por vir, estamos vivendo um quadro delicado e não devemos contribuir para atiçar e acirrar esse quadro de suspeitas e tensões já existente”, disse o ministro em referência ao escritor moçambicano.
Sobre as sugestões de antecipação das eleições presidenciais, feitas pelo senador do PMDB Valdir Raupp e também pela Rede, de Marina Silva, Gilmar Mendes acha uma emenda de difícil aprovação. “Imagino que é mais um esforço no sentido de sinalizar que a crise precisa de saídas institucionais, amealhando simpatizantes no sentido de indicar uma saída para este impasse.”
Facções criminosas. Na entrevista coletiva que concedeu após a palestra, o ministro voltou a falar da necessidade de se fazer uma reforma política e da preocupação que, sem o financiamento privado de campanha, facções criminosas possam encontrar maneiras de financiar as campanhas políticas. “Este é o nosso grande desafio, estamos discutindo no próprio TSE e vamos tentar um modelo de cooperação com a própria justiça eleitoral e também com o Ministério Público para ter um grupo de inteligência para fazer este acompanhamento. Pela primeira vez, vamos tentar disciplinar uma eleição sem financiamento privado de empresas e podemos ter o risco de manipulações do sistema e precisamos estar atentos a isso.”

É desse jeitinho


Por mais que todas as terapias do mundo, todas as auto-ajudas do universo e todos os amigos experientes do planeta me digam que preciso definitivamente não precisar de você, minha alma grita aqui dentro que, por mais feliz que eu seja, a festa é sempre pela metade.
É você quem eu sempre busco com minha gargalhada alta, com a minha perdição humana em festejar porque é preciso festejar, com a minha solidão cansada de se enganar.

Vamos relembrar os fatos...

Vamos relembrar os fatos...

Alguém sabe informar a data em que o atual Secretário-adjunto de Esporte e Lazer de Caraguatatuba assumiu o cargo? Basta lembra que o Secretário-adjunto de Esporte e Lazer de Caraguatatuba é irmão do vereador e atual presidente da Câmara Municipal de Caraguatatuba.


CONSIDERANDO que o artigo 37, caput, da Constituição Federal
“a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União,
dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de
legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”.

CADÊ A EMPRESA QUE FAZ MANUTENÇÃO - Elevador da Câmara Municipal de Caraguatatuba esta quebrado há dias...

O elevador da Câmara Municipal esta parados há dias sem que haja manutenção do mesmo..
Cadê a empresa que tem um contrato de manutenção e conservação do elevador da Câmara Municipal de Caraguatatuba?

A pergunta que não se pode calar....

Eu gostaria de saber dos vereadores (a) de Caraguatatuba quais não tem parentes na administração pública municipal de Caraguatatuba?

Será que esta troca de "favores" influi no voto dos projetos de lei de origem do executivo?

CONSIDERANDO que a Sumula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal dispõe que: “a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta e indireta em qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição Federal”.

CONSIDERANDO que o artigo 37, caput, da Constituição Federal “a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”.

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro