A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

domingo, 14 de dezembro de 2014

O Carnaval esta ai...,






MANUAL DO PÊNIS - PRA MENINAS

Tamanho é documento? É melhor ter um pênis grosso ou comprido? Minha ejaculação é normal ou gozo demais? Como devo acariciar o pênis para fazer meu parceiro gemer de prazer?
Se alguma vez na vida você já se fez uma dessas mundialmente famosas perguntas, o manual do pênis vai te ajudar a tirar muitas dúvidas, se livrar de algumas encanações e deixar o sexo muito mais gostoso e divertido.

Bem então vamos começar falando do tamanho do pênis,
Quem nunca questionou se o tamanho do pênis é normal que atire a primeira pedra. Afinal, esta é uma das grandes dúvidas que cercam a sexualidade masculina. Seja na adolescência ou mesmo na fase adulta, ao menos uma vez esta "nuvem negra" rondou a cabeça de um homem.
Certamente, uma das causas desta questão é a extrema preocupação que eles têm em relação ao bom desempenho na cama e o medo de "o amigo" deixá-los na mão. Outro fator que os deixam inseguros quanto aos "centímetros a menos" é a supervalorização do órgão sexual masculino, que acontece desde muito cedo, ainda quando garotos.
O urologista Cláudio Ambrogin diz que a média do pênis do brasileiro, quando ereto, é de 14,5cm com circunferência em torno de 2,5cm. "Um pênis é considerado normal se estiver entre 10,5 e 17,5cm de comprimento quando ereto. Menor que isso já pode ser considerado micropênis", diz.
"A causa de um micropênis está relacionada a uma deficiência hormonal", explica Ambrogin. Apesar disso, homens com pênis muito pequenos podem ter uma vida sexual absolutamente satisfatória. "Até quem tem micropênis pode ter relação e satisfazer a mulher, já que o mais importante para o prazer da parceira é a espessura", afirma o especialista.
Isso significa que tamanho definitivamente não conta na hora de dar prazer à mulher. "Para um bom desempenho sexual do homem não é o tamanho do pênis que faz a diferença, mas sim as preliminares", afirma o urologista Carlos Augusto Cruz de Araújo.
Além disso, ambos os especialistas não recomendam cirurgias que prometem aumentar o pênis, uma vez que elas não são reconhecidas pela Sociedade Brasileira de Urologia. "Não há como aumentar o pênis, além de haver a possibilidade de complicações cirúrgicas", diz Araújo. Ou seja, o risco é muito grande para pouco benefício.
Quem nunca questionou se o tamanho do pênis é normal que atire a primeira pedra. Afinal, esta é uma das grandes dúvidas que cercam a sexualidade masculina. Seja na adolescência ou mesmo na fase adulta, ao menos uma vez esta "nuvem negra" rondou a cabeça de um homem.
Certamente, uma das causas desta questão é a extrema preocupação que eles têm em relação ao bom desempenho na cama e o medo de "o amigo" deixá-los na mão. Outro fator que os deixam inseguros quanto aos "centímetros a menos" é a supervalorização do órgão sexual masculino, que acontece desde muito cedo, ainda quando garotos.
O urologista Cláudio Ambrogin diz que a média do pênis do brasileiro, quando ereto, é de 14,5cm com circunferência em torno de 2,5cm. "Um pênis é considerado normal se estiver entre 10,5 e 17,5cm de comprimento quando ereto. Menor que isso já pode ser considerado micropênis", diz.
"A causa de um micropênis está relacionada a uma deficiência hormonal", explica Ambrogin. Apesar disso, homens com pênis muito pequenos podem ter uma vida sexual absolutamente satisfatória. "Até quem tem micropênis pode ter relação e satisfazer a mulher, já que o mais importante para o prazer da parceira é a espessura", afirma o especialista.
Isso significa que tamanho definitivamente não conta na hora de dar prazer à mulher. "Para um bom desempenho sexual do homem não é o tamanho do pênis que faz a diferença, mas sim as preliminares", afirma o urologista Carlos Augusto Cruz de Araújo.
Além disso, ambos os especialistas não recomendam cirurgias que prometem aumentar o pênis, uma vez que elas não são reconhecidas pela Sociedade Brasileira de Urologia. "Não há como aumentar o pênis, além de haver a possibilidade de complicações cirúrgicas", diz Araújo. Ou seja, o risco é muito grande para pouco benefício.

CONFIRA A TABELA ABAIXO!!








Anatomia e funcionamento do pênis!


01-Glande

Glande é a parte sensível do órgão sexual masculino, situada na extremidade do pênis, terminada pela abertura da uretra. Apresenta superfície lisa, contendo milhares de terminações nervosas responsáveis pela sensação de prazer ao toque

02- Uretra
A uretra é um canal que tem a função de expelir a urina desde a bexiga até o exterior do corpo. No homem, ela também serve para eliminar o líquido da ejaculação

03-Testículos
Os testículos são as gônadas sexuais masculinas, responsáveis pela produção das células de fecundação (espermatozóides). O homem possui um par de testículos que é protegido fora do corpo por uma bolsa chamada escroto.

04-Próstata
A próstata é uma glândula que faz parte do sistema reprodutor do homem. Ela tem a função de produzir um líquido que se junta à secreção da vesícula seminal para formar o sêmen.

05-Corpos cavernosos
Os corpos cavernosos são um par de estruturas ocas, formadas de tecido parecido com esponjas. São essas estruturas que recebem o sangue responsável por deixar o pênis ereto.

06-Corpo Esponjoso
Está localizado na parte inferior do pênis e é formado por tecido erétil. Ou seja, a estrutura recebe sangue e também é responsável pela ereção.

07- Bexiga
Órgão humano no qual é armazenada a urina, que é produzida pelos rins. A bexiga está ligada a uretra, ducto que exterioriza a urina produzida pelo organismo.

Um pouco sobre o corrimento vaginal

A saúde da mulher é um tema amplo, que dá a oportunidade de abordar os mais variados assuntos, ajudando na educação e prevenção de doenças. Para tirar algumas dúvidas, a ginecologista Dra. Rosa Maria Neme, diretora do Centro de Endometriose São Paulo respondeu algumas questões sobre corrimento vaginal, um dos temas que gera mais curiosidade entre as mulheres. Espero que as respostas da especialista ajude a tirar algumas dúvidas comuns.
O que é corrimento?Corrimento é uma secreção que aparece na vagina e que pode ter vários aspectos em relação à cor e ao odor. Em geral, o corrimento contém fungos e bactérias, que estimulam as células da vagina e do colo do útero a produzirem esta secreção como uma forma de defesa do organismo.
Quando o corrimento é normal? Como identificá-lo em casa?  Em que época que ele aparece mais?O corrimento normal é aquele sem cheiro, que não coça e que pode ter uma coloração parecida com a de uma clara de ovo ou um pouco mais branco. O corrimento aparece, preferencialmente, na época da ovulação, que corresponde ao meio do ciclo menstrual e pode se intensificar no período antes da menstruação. Algumas mulheres podem apresentar mais secreção em relação às outras, principalmente se estiverem fazendo uso de algumas medicações, como anticoncepcionais.
Quando o corrimento pode ser considerado anormal?O corrimento anormal é aquele que tem uma coloração mais amarelo-esverdeada ou acinzentada e que pode provocar coceira e ardor na vagina. Nestes casos, deve-se procurar um ginecologista para avaliar qual a causa do corrimento e assim tratá-lo adequadamente.
O que fazer no dia-a-dia para evitar o corrimento?Tudo que aumenta o calor e a umidade dentro da vagina pode predispor a um aumento do corrimento. Portanto, algumas medidas para evitar que ele aconteça são:
- Dormir sem calcinha, pois diminui o calor na vagina;
- Usar calcinhas de algodão (o algodão tende a esquentar menos que os tecidos sintéticos e, por isso, o fungo ou bactéria têm menor tendência de se proliferar);
- Utilizar sabonetes íntimos diariamente no banho (eles ajudam a manter a flora vaginal normal equilibrada);
- Não usar roupas apertadas, pois elas aumentam o calor e tornam a vagina um bom meio de proliferação dos fungos e bactérias;
- Não deixar a calcinha pendurada no banheiro (isso pode estimular a proliferação dos fungos e bactérias na calcinha);
- Secar bem os pelos da vulva, pois isso ajuda a diminuir a umidade desta região.
- Manter a flora intestinal equilibrada.
A alimentação tem algum papel importante?O papel da alimentação equilibrada é manter a produção constante dos lactobacilos vaginais (que são as células de defesa da vagina) e manter o pH (grau de acidez) vaginal equilibrado, evitando a colonização de bactérias estranhas ao corpo feminino.

Fernanda Souza de biquíni mostra barriga chapada e dá receita de chá de hibisco

Fernanda Souza exibe barriga chapada e boa forma em foto publicada no Instagram nesta quarta-feira, 10 de dezembro de 2014


Prestes a oficializar a união com Thiaguinho, a atriz Fernanda Souza vem reduzindo suas medidas. A repórter do programa "The Voice Brasil" já havia declarado que pretendia secar seu corpo para o dia do "sim". Fernanda tirou uma foto de biquíni e mostrou a barriga chapada ao compartilhar a imagem em sua conta de Instagram nesta quarta-feira (10).
A noiva de Thiaguinho afirmou que suas novas medidas são resultado da sua dieta à base de chá de hibisco, recomendado pela nutricionista Bruna Vilela. Segundo a doutora, a bebida tem sabor leve com um ligeiro toque ácido. "Mas não é amargo como o chá verde", afirmou Bruna, que acrescentou: "O chá de hibisco é riquíssimo em flavonoides que atua como poderoso antioxidante, protegendo nosso corpo de algumas doenças e envelhecimento precoce".
A nutricionista lembrou ainda: "O chá de hibisco acelera o metabolismo, apresenta atividade diurética que é importante para quem tem celulite e retenção de líquido e tem ação estudada para o uso em casos de hipertensão e infecções do trato urinário". E Bruna fez apenas uma recomendação. "Gestantes e lactentes não devem consumir chás sem orientação", pontuou.
Aprenda a fazer o chá de hibisco:  médica aproveitou para ensinar seus seguidores como devem fazer o chá que está virando moda entre as famosas. "Coloque 1 colher de sopa cheia de hibisco seco em 1 litro de água filtrada quente (não fervendo), deixe em repouso de 8 a 10 minutos e coe".
E Bruna acrescentou: "Você pode adicionar ao chá ainda quente a canela em pau, cravo ou anis pra deixar o chá bem perfumado. Ou ainda, cardamomo em pó ou gengibre que são ótimos termogênicos naturais!"
E ela deu uma dica: "Com limão (acrescentar depois do chá pronto e frio) também fica top! Caso fizer mais concentrado, fica mais ácido e amargo, mas aí é só diluir em mais água! Beba quente ou gelado, ao longo do dia! Mas consuma até as 18h pra não correr o risco de acordar pra fazer xixi!".
Fernanda vai homenagear o pai durante casamento:  trocarem as alianças, Fernanda e Thiaguinho vão morar em um condomínio da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O apartamento ficará pronto ainda este mês, e a atriz ficou responsável pela imóvel, e estava dando os últimos ajustes no local.
Durante entrevista no programa "Estrelas", Fernanda afirmou que vai prestar uma homenagem ao pai, que morreu no final do ano passado. "Ela me mandou uma foto de um que tinha duas medalhinhas, uma era eu e outra o meu pai. Acho que o meu vai ser assim e isso vai acabar comigo", contou se referindo à sogra, Glória.

Cientistas criam aditivo que gera saciedade e reduz ingestão de comida

Cientistas britânicos criaram um aditivo para alimentos que aumenta a sensação de saciedade.
Os testes iniciais mostraram que a substância ajudou as pessoas a reduzirem sua ingestão de alimentos e desacelerou o seu aumento de peso.
O aditivo, batizado de IPE, tem como ingrediente principal o propionato, que ao ser produzido no corpo a partir da quebra das fibras no intestino, nos ajuda naturalmente a sentir-nos satisfeitos.
Os pesquisadores do Imperial College de Londres e da Universidade de Glasgow, na Escócia, afirmaram que o aditivo tem de ser consumido regularmente para fazer efeito.
O problema é que a forma do IPE é um pó solúvel de gosto desagradável. Os cientistas querem contornar este problema tentando incorporar o aditivo em pães e frapês de frutas.
A pesquisa foi divulgada na revista especializada Gut.
Absorção
A parte problemática da pesquisa foi encontrar uma forma de levar o propionato até o intestino grosso, onde vai desencadear a liberação de hormônios que controlam o apetite.
Adicionar o propionato à comida não funcionaria, pois a substância seria absorvida cedo demais pelo intestino.
A equipe de pesquisadores encontrou uma forma de ligar o propionato a um carboidrato natural encontrado em plantas, a inulina. A ligação explica o nome IPE, uma sigla inglês que denota um éster formado pela ligação inulina-propionato.
Uma vez ligado, o propionato pode passar pelo sistema digestivo com segurança antes de ser desacoplado da inulina pelas bactérias do intestino grosso.
Nos testes iniciais da pesquisa, 20 voluntários receberam ou a inulina ou o IPE, e então receberam sinal verde para comer o quanto queriam.
Os que receberam o IPE comeram cerca de 14% menos.
Na parte seguinte do estudo, 49 voluntários que estavam acima do peso receberam IPE ou inulina, ambos em pó. Eles deveriam adicionar dez gramas (cerca de uma colher de sobremesa) de um dos dois à comida diariamente.
Depois de 24 semanas, seis dos 24 voluntários que receberam inulina tinham aumentado seu peso em mais de 3%, enquanto apenas um dos 25 que receberam o IPE tiveram aumento de peso.
"Sabemos que os adultos ganham entre 0,3 quilo e 0,8 quilo por ano em média, e há uma necessidade real de estratégias que possam evitar isto", disse o coordenador do estudo, Gary Frost, do Imperial College de Londres.
"Moléculas como o propionato estimulam a liberação de hormônios do intestino que controlam o apetite, mas você precisa comer quantidades imensas de fibra para conseguir um efeito forte", acrescentou.
Douglas Morrison, do Centro de Pesquisa Ambiental da Universidade de Glasgow, afirmou que as experiências mostraram que o propionato poderá ter um papel importante no gerenciamento do peso.
"Se eles conseguirem fazer isto sem afetar o gosto ou os intestinos, então eu aprovo", disse David Haslam, presidente do Fórum Nacional Britânico de Obesidade.

Sonhos ruins ajudam a processar as emoções

A gente está sempre tentando decifrar os nossos sonhos. Quando vamos contá-los, sempre tem alguém por perto dizendo o que isso ou aquilo significa. Mas, o que será que as nossas verdadeiras emoções têm a ver com os sonhos?

Sonhos ruins ajudam a processar as emoções

Os sonhos ruins são uma forma de o cérebro ajudar as emoções negativas. Já os pesadelos representam uma falha nesse processo, de acordo com estudo da Universidade Yeshiva, em Nova York. A pesquisa mostrou que a regulação das emoções pode ser a principal função do sono REM, estágio do sono durante o qual ocorre o sonho.

De acordo com especialistas, a maioria dos sonhos não é feliz, por isso os sonhos-padrão são os sonhos ruins, que cumprem um papel importante em reorganizar as emoções. Os pesadelos que interrompem o sono podem surgir quando o processo de regulação das emoções falha, oferecendo, ao mesmo tempo, um alívio no momento e um reforço ao sentimento de que a ameaça seria real.

Durante o sono REM, a atividade de certas regiões do cérebro, incluindo o sistema límbico, envolvido na regulação emocional e na memória, aumenta consideravelmente. Os especialistas acreditam que os sonhos têm o papel de processar as emoções ruins, colocando as memórias em um novo contexto e liberando o medo que estaria ligado a elas.

A pesquisa, publicada na revista Current Directions in Psychological Science, sugere que 85% dos adultos têm pelo menos um pesadelo por ano, principalmente durante momentos de muito estresse. As pessoas mais ansiosas são mais propensas a ter problemas com pesadelos, quando esses passam a preocupar as pessoas durante o dia, o que acaba levando à ocorrência de mais pesadelos.

GOLPE BAIXO. APÓS SE EXPRESSAR A FAVOR DE DILMA,GLOBO BOICOTA JÔ SOARES E FAZ MUDANÇAS NA GRADE

apresentador Jô Soares defendeu o ex-ministro José Dirceu, condenado no processo do mensalão, na última edição do debate “Meninas do Jô”.
Para o apresentador, o petista, suspeito até nas operações ilegais da Petrobras, é “um homem com uma biografia impecável, hoje destruído”.
Até Dilma Rousseff e Graça Foster ganharam afagos. Atitude normal para quem elogiou
“Eu odeio pré-julgar. José Dirceu tinha uma biografia impecável. É preciso tomar cuidado quando julgamos as pessoas. Não é bem assim! Quando sai no jornal uma nota qualquer, as pessoas já dizem que alguém é culpado”
joglobo

GOLPE BAIXO. APÓS SE EXPRESSAR A FAVOR DE DILMA,GLOBO BOICOTA JÔ SOARES E FAZ MUDANÇAS NA GRADE

joglobo

A poucos meses de completar 15 anos na grade da Globo, o programa de Jô Soares está prestes a passar por uma reformulação. Entre as mudanças, estará a saída da plateia a partir do ano que vem e, consequentemente, a mudança da gravação do maior principal estúdio paulista para outro menor.
Não são descartadas mais mudanças, informa o jornalista Flávio Ricco. Entre elas estaria a extinção do querido sexteto musical, cujos integrantes são alvos frequentes de piadas ou conversas do apresentador. De acordo com o colunista, as mudanças se referem à queda de audiência da atração.
Coincidência ou não, porém, a reformulação acontece pouco tempo depois de discursos mais progressistas de Jô Soares. No último, ele chamou de “golpe” a tentativa de impeachment da presidente Dilma Rousseff (relembre aqui). No início de novembro, ele atacou a febre do discurso bolivariano no Brasil e ontem, (10 )durante seu programa, ele disse que o brasileiro tem o hábito e pré-julgar as pessoas de acordo com as notícias dos jornais. Jô destacou também a carreira política do ex-ministro José Dirceu

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 8 milhões na quarta-feira

A Mega-Sena acumulou. As dezenas sorteadas da Mega-Sena na noite deste sábado, no concurso de número 1661, foram 13-16-27-43-48-58 e nenhum apostador levou a bolada. O prêmio foi sorteado hoje em Crateus (CE).
A quina teve 70 apostas certas, que levam R$ 30.074,43 cada. Já a quadra teve 6.712 acertadores, que levam R$ 448,06 cada um.
O próximo concurso acontece na quarta-feira (17) e tem prêmio previsto de R$ 8 milhões.
Apostador em lotérica: Mega-Sena sorteia 3 milhões de reais e palpites podem ser feitos até às 19h.Apostador em lotérica: Mega-Sena sorteia 3 milhões de reais e palpites podem ser feitos até às 19h.
O valor do palpite é de 2,50 reais e pode ser feito até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio em qualquer lotérica do país. Outra opção, para clientes da Caixa, é fazer a aposta online, pela internet banking.
Bolão CaixaQuem quiser aumentar as chances de ganhar também pode concorrer ao prêmio em grupo por meio do Bolão da Caixa.
Basta preencher o campo específico do bolão no volante e dividir a cota com amigos e familiares. Cada apostador recebe um recibo, que lhe dá o direito de resgatar a sua parte do prêmio caso vença.

Desvio do petrolão é seis vezes maior que o identificado no mensalão

Uma lista de 36 envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras denunciados à Justiça foi lida na última quinta-feira pelo procurador da República Dalton Dellangnol em Curitiba. Eles foram responsabilizados pelo desvio de R$ 286,4 milhões de contratos da diretoria de Abastecimento da estatal com seis empreiteiras, mas o Ministério Público já pediu o ressarcimento de R$ 1,1 bilhão. É o que já se sabe que foi desviado da estatal pelo mesmo grupo também na diretoria de Serviços. O procurador frisou que a denúncia é apenas a primeira de uma investigação que ainda está em curso, mas o escândalo de corrupção descoberto pela Operação Lava-Jato na Petrobras já é um dos maiores das duas últimas décadas. Somente os prejuízos apurados até agora já representam mais de seis vezes o que abasteceu o mensalão. A comparação se limita aos valores que foram apurados em casos que vieram à tona e também não leva em consideração o impacto político.
ROMBO DEVE SER MAIOR: Em 2005, investigações da Polícia Federal, Tribunal de Contas da União (TCU) e do Ministério Público apontaram que R$ 101,6 milhões foram desviados dos cofres públicos, principalmente do Banco do Brasil, para pagamentos não declarados a parlamentares da base do governo. Considerando a inflação acumulada desde 2005, esse valor seria o equivalente hoje a pouco mais de R$ 170 milhões. Aplicando uma correção monetária estimada aos valores que aparecem nas denúncias resultantes da investigação de outros escândalos recentes para torná-los comparáveis ao da Petrobras, é fácil perceber que o caso da estatal tem tudo para superá-los. A cobrança de propinas de empreiteiras por executivos da Petrobras em troca de contratos superfaturados foi descoberta pela PF a partir da investigação de um esquema de lavagem de dinheiro operado por doleiros como Alberto Youssef, que está preso. Os investigadores estimam que R$ 10 bilhões podem ter passado pelo esquema.
No entanto, o volume de dinheiro que alimenta propinodutos nem sempre expressa o impacto político que eles produzem.
No caso do mensalão, poucas cifras de fato apareceram. Não foi só o volume de dinheiro público envolvido que chamou a atenção do país. O maior impacto veio da revelação da relação estabelecida entre pessoas muito poderosas no governo, que tinham biografias significativas, e parlamentares. Era a exposição de um projeto de permanência no poder, analisa a historiadora Maria Aparecida Aquino, professora da Universidade de São Paulo (USP).
Se de fato o que já se revelou até agora sobre o superfaturamento de contratos na estatal for apenas a ponta de um grande iceberg, o escândalo revelado pela Lava-Jato tem tudo para rivalizar com o abalo que o mensalão provocou no país. Isso porque tem repercussões fortes no mundo dos negócios e na política. Assim como o julgamento do caso do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF) quebrou um paradigma ao condenar à prisão poderosos como ex-parlamentares e ex-ministros, as denúncias da Operação Lava-Jato podem dar um fim parecido a altos executivos de algumas das maiores empresas do país.
Por outro lado, o caso tem ainda uma bomba política prestes a explodir: a lista de parlamentares e políticos denunciados pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa na delação premiada. Em depoimento no Congresso no último dia 2, ele deixou escapar que teria denunciado entre 35 e 40 políticos. A lista é mantida sob sigilo pelo ministro do STF, Teori Zawaski, por causa do foro privilegiado dos citados. Até agora, sabe-se que há envolvidos do PT, PP e PMDB, que apadrinharam os executivos da Petrobras investigados.
O caso da Petrobras não é o primeiro nem será o último escândalo. A corrupção sempre existiu e não é um problema só do Brasil. O que um escândalo como esse nos ensina é que a sociedade precisa vigiar mais, diz Maria Aparecida.

Formigas sobreviverão ao fim da humanidade, diz cientista

Laurent Keller.
Monsieur Fourmis (“senhor formiga”, em francês). Esse é o apelido do suíço Laurent Keller, um dos maiores especialistas mundiais nesses insetos. Pesquisador da Universidade de Lausanne, onde dirige o departamento de Biologia Evolutiva e há anos estuda as formigas, esse cientista (nascido em Vaud, na Suíça, em 1961) é autor de mais de 200 publicações e, entre outros feitos, foi o primeiro a detectar o caráter genético da sociabilidade das formigas, além de identificar o único caso conhecido até agora de clonagem reprodutiva natural entre machos da espécie Wasmania auropunctata. No fim de semana passado, Keller, que é também presidente da Sociedade Europeia de Biologia Evolutiva e autor do livro O Mundo das Formigas, esteve na Universidade Livre de Bruxelas para proferir aulas magnas a respeito do seu animal favorito e para receber a Medalha da Universidade Livre de Bruxelas em reconhecimento ao seu trabalho científico.

Pergunta. Quando começou a estudar as formigas?

Resposta. Quando acabei a faculdade, na Suíça, quis fazer meu doutorado sobre animais sociais, por isso pensei em estudar os primatas. Entretanto eles são difíceis de pesquisar em estado selvagem. As formigas, por outro lado, não têm essa dificuldade, e percebi que eram além disso um excelente modelo para estudar esses organismos sociais no mundo animal.
P. As espécies sociais são uma exceção?
R. Não são uma exceção, mas são raras mesmo, pouquíssimo frequentes. Se no mundo existem mais de um milhão de espécies, haverá 20.000 ou 30.000 sociais. Em número não são poucas, embora não representem um percentual significativo em relação ao total de espécies.
As formigas vivem muito porque são unidas, colaboram, protegem-se, ajudam-se e podem até fabricar medicamentos "
P. Por que estudar as formigas? Os insetos são mais sociais que os mamíferos?
R. Há espécies de mamíferos que também são sociais, mas as formigas são muito mais. Em uma colônia pode haver milhões de indivíduos, e isso faz delas uma espécie ideal para estudar comportamentos e relações sociais numa escala similar à do ser humano, em cujas cidades podem viver também milhões de pessoas. Nos mamíferos, os grupos costumam ser mais reduzidos, de uns 10 a 20 indivíduos, portanto eles não têm um esquema organizativo tão complexo e sofisticado como as formigas ou os humanos.
P. O que explica seu elevado grau organizacional, de sociabilidade?
R. Há uma base genética, por isso fazem o que fazem. Estão programadas para serem sociais, colaborarem e trabalharem pelo grupo, para fazer a função que cada uma delas faz.
P. E no caso do ser humano, ele é social pelo mesmo motivo?
R. Claro, há uma base genética também. Isto não quer dizer que esteja vinculado a um ou outro gene concreto, e sim que a base genética está aí.
A massa da espécie humana sobre a Terra é semelhante à massa das formigas como espécie "
P. Segundo seu livro A Vida das Formigas [La Vie des Fourmis, em francês; sem tradução no Brasil], elas podem chegar a viver muitos anos a mais que outras espécies exatamente por viverem em sociedade, em comunidades, onde seus componentes trabalham uns para outros.
R. Sim, as formigas vivem muitos anos. O recorde é de uma formiga rainha de uma espécie em particular que vive até 28 anos, o que é muitíssimo para um inseto, cuja vida costuma ser contada em dias ou semanas. Equivaleria a um primata que vivesse 4.000 anos. Em outras espécies de formigas as rainhas costumam viver entre 10 e 15 anos.
P. E o os outros tipos de formigas que não as rainhas?
R. No caso das operárias, que são as que vivem menos, vivem em torno de um a dois anos. Também é muito para um inseto. Por que vivem tanto? Porque são unidas, vivem como um grupo, trabalham para o grupo, colaboram, protegem-se, ajudam-se, podem até fabricar medicamentos para evitar que certas bactérias se propaguem no interior de uma colônia. É o mesmo que ocorreu com o ser humano.
P. Em que sentido?
R. O número de seres humanos sobre a Terra, desde o surgimento do Homo sapiens, foi sempre contado em milhões ou dezenas de milhões durante milhares e milhares de anos, mas apareceu a agricultura, primeiro, depois a pecuária, e com isso o ser humano se tornou cada vez mais sedentário. Apareceram as primeiras comunidades, a origem das primeiras cidades, e assim transcorrem os séculos até que aparece, recentemente, a divisão do trabalho, um fator que também existe entre as formigas. Todo isso melhora enormemente a produtividade, surgem as cidades modernas, e tudo isso, junto com melhorias na saúde e na higiene, faz disparar em pouquíssimo tempo a população mundial. Em 1930 já havia dois bilhões de pessoas no mundo, e isso não é nada: hoje há mais de sete bilhões, e cidades com mais de 10 ou 20 milhões de pessoas. Como se costuma dizer, a união faz a força.
P. No caso das formigas, essa união também acarreta conflitos?
R. É óbvio. Existem rebeliões internas nas colônias e guerras entre formigas, quando lutam por um mesmo espaço. Por exemplo, isto está ocorrendo com as espécies invasoras que estão chegando à Europa, vindas sobretudo da América Latina, e essas espécies são muito agressivas e lutam contra as formigas europeias. E também há uma base genética para o conflito.
P. O senhor falou antes que as formigas têm também uma divisão do trabalho. Como fazem isso? Como é o funcionamento de uma colônia?
Não evoluíram muito porque não precisaram. São um mecanismo vivo muito sofisticado "
R. Para começar, em cada colônia pode haver entre dois milhões e 20 milhões de formigas. A chave está na formiga rainha. Ela nasce por partenogênese, ou seja, ela se autorreproduz. Depois há três tipos de formigas, de castas, embora as duas mais comuns sejam as operárias e as soldados. Estas nascem sempre da rainha, mas porque esta mantém relações sexuais com formigas machos. Deste modo, tudo depende da rainha, embora a rainha não tenha nenhuma função na colônia. Mais do que existir, de estar lá, ela só existe para a colônia, para garantir sua população e sua sobrevivência. Jamais sai do formigueiro e fica extraordinariamente bem protegida, por isso vive tantos anos.
P. Há formigas preguiçosas ou que não fazem nada?
R. Ocorre às vezes, embora não seja frequente. Não sabemos muito bem por que, mas às vezes surgem formigas que ficam fora do grupo e não participam do trabalho, permanecem afastadas, sem fazer nada.
P. Que importância elas têm para o meio ambiente?
R. São decisivas. Leve em conta que há muitíssimas. A massa da espécie humana sobre a Terra é semelhante à massa das formigas como espécie. Os insetos e muitos répteis se alimentam delas. Se elas não estivessem por aí, [as espécies predadoras] morreriam, e um caos ambiental iria se desencadear. Elas também ajudam a polinizar, a defender certas espécies vegetais contra animais, a dispersar sementes de plantas para que estas se espalhem pelo território... Sem as formigas, a natureza iria parar e desmoronar.
P. As formigas surgiram há cem milhões de anos, mais ou menos como as conhecemos hoje. Por que evoluíram tão pouco?
R. Tiveram algumas modificações, não significativas, então é verdade que se mantiveram mais ou menos iguais durante todo este tempo. É provável que não tenham precisado [evoluir], estão muito bem adaptadas ao meio, muito bem preparadas, são um mecanismo vivo muito sofisticado, sem dúvida.
P. Surgiram no Cretáceo, sobreviveram a todo tipo de cataclismos, glaciações… São imortais?
R. Como espécie praticamente são, sim, pois foram capazes de sobreviver a tudo e continuarão sendo.
P. Sobreviverão ao ser humano?
R. É óbvio que sim.

Relógio Gear S da Samsung faz chamadas e recebe mensagens

<p>O gadget acessa redes 3G e Wi-Fi. Seu design moderno chama atenção.</p>

Apesar de ser um relógio inteligente, o Gear S da Samsung é capaz de operar com um chip de celular. Por conta disso, o gadget consegue fazer e receber ligações e mensagens SMS sem precisar estar conectado a um smartphone.
Com leitor de batimentos cardíacos e sistema operacional Tizen, o Gear S conta com tela curva de 2 polegadas. Nela, o relógio exibe notificações de agenda, apps e redes sociais quando está conectado a um smartphone via Bluetooth. 
gadget acessa redes 3G e Wi-Fi. Seu design moderno chama atenção. Capaz de reconher comandos de voz, o relógio inteligente tem capacidade de armazenamento de 4 gigabytes e processador de dois núcleos.
O produto tem preço sugerido de 1.499 reais.

NASA paga R$ 46 mil para pessoas ficarem 70 dias na cama

A Nasa, agência espacial americana, está à procura de pessoas que estejam dispostas a passar 70 dias deitadas. No período, elas podem assistir à TV, falar ao telefone, jogar videogame, ler livros e até trabalhar - desde que permaneçam deitados. Ao final do projeto, a agência espacial pagará US$ 18 mil (ou cerca de R$ 46.184,40, de acordo com a cotação do Banco Central da última terça-feira).
A experiência faz parte de um estudo conduzido pela agência para ajudar pesquisadores a desenvolverem métodos que permitam aos astronautas se adaptarem fisicamente quando retornam de missões espaciais. A diferença gravitacional faz com que o astronauta tenha dificuldades para se acostumar novamente à vida na Terra. 
Os voluntários ficarão em uma cama inclinada para baixo em um ângulo de 6 graus, que segundo os pesquisadores, faz com que aumente a circulação na parte superior dos corpos, que simula o que aconteceria em gravidade zero no espaço. 
Após repousarem por 70 dias seguidos, os indivíduos terão de fazer exercícios, como andar na esteira. Depois dos testes, os participantes terão cerca de duas semanas para recondicionar o corpo e voltar à vida diária.
Não é a primeira vez que a Nasa oferece tais vagas. Ano passado, ela fez a mesma proposta atrativa. Desta vez, apenas americanos podem se candidatar. Eles passarão por testes físicos e psicológicos antes de começarem o projeto. 
Ao final do projeto, a agência espacial pagará US$ 18 mil (Divulgação/NASA)

Por que usamos o "X" como símbolo para incógnitas na matemática

Há séculos o x tem sido o símbolo preferido para representar incógnitas nas equações matemáticas. Mas quem começou com isso?
A álgebra nasceu no Oriente Médio durante a era de ouro da civilização islâmica medieval (entre 750 e 1258 d.C.) e sua forma original pode ser vista no trabalho de Muhammad Al-Khwarizmi e seu livro do século IX, Kitab al-jabr wal-muqabala (al-jabr, mais tarde, se transformou em “álgebra” no ocidente). Nessa época, as leis e cultura muçulmanas se expandiram até a Península Ibérica, onde os mouros incentivavam o estudo de ciências e matemática.
Ok, mas o que isso tem a ver com a letra “x” na matemática? Em uma palestra recente no TED, o diretor da The Radius Foundation, Terry Moore, postulou que o uso do “x” dessa forma começou com a incapacidade das escolas espanholas em traduzir certos sons arábicos, incluindo a letra “sheen” (ou “xiz”). De acordo com Moore, a palavra para “coisa desconhecida” em arábico é al-shalan e ela aparecia muitas vezes nos primeiros trabalhos em matemática. (Por exemplo, você poderia ver “três coisas desconhecidas é igual a 15”, com a “coisa desconhecida” sendo, então, 5.)
Como o espanhol não tinha um som correspondente ao “sh”, eles foram com o som de “ck”, que em grego clássico é escrito com o símbolo chi, “X”. Moore teoriza, como muitos antes dele, que quando isso foi traduzido ao latim, bem depois, o chi (“X”) foi substituído pelo “x” latino, mais comum. Isso é parecido com como “Xmas” no inglês, que significa “Christmas”, e veio da prática comum de escolas religiosas em usar a letra chi (“X”) grega como abreviação para “Christ”.
O principal problema com a explicação de Moore é que não existe evidência documental direta que a apoie. Especulativamente, as pessoas que traduziam os trabalhos não ligavam muito para fonética, mas mais para o significado das palavras. Então se eles tivessem um “sh” ou não, um tradutor da época encararia isso como irrelevante. Apesar da falta de evidências e das falhas no argumento, essa segue como uma teoria de origem bastante popular, mesmo na academia. (Faça uma pesquisa rápida no Google e você encontrará um punhado de doutores em matemática embasando essa teoria.)
A edição 1909-1926 do Dicionário Webster, entre outros, reforça uma teoria similar, embora ateste que a palavra arábica para a “coisa” singular, “shei”, foi traduzida para o grego como ”xei” e, depois, abreviada para “x”. O Dr. Ali Khounsary nota, ainda, que a palavra grega para desconhecido, xenos, também começa com x, e a convenção pode ter sido simplesmente fruto da abreviação. Aqui, novamente, há uma falta de qualquer evidência documental para embasar tais teorias.
Tratando-se de teoria documentada, voltamo-nos ao grande filósofo e matemático René Descartes (1596-1650). É bem possível que Descartes não tenha tido a ideia da prática de usar o “x” para o desconhecido, talvez a tenha tomado emprestada de alguém, mas considerando as evidências documentais que sobreviveram até os dias de hoje, ele parece ser o criador da prática, como informa o Dicionário Oxford da língua inglesa e o trabalho fenomenal de Florian Cajori, Uma História das Notações Matemáticas (1929). No mínimo, Descartes ajudou a popularizar o uso do “x” na matemática.
Em seu maior trabalho, La Géométrie (1637), Descartes solidificou o movimento da notação simbólica instituindo a convenção de uso de letras minúsculas do começo do alfabeto para quantias conhecidas (a, b, c) e as da outra ponta do alfabeto para as desconhecidas (z, y, x).
Por quê? E por que o “x” tem mais peso que o “y” e o “z”? Ninguém sabe. Especula-se que a dominação do x ser usado mais do que o y ou o z para quantias desconhecidas nesse trabalho tenha a ver com a tipografia; uma das histórias diz que foi a gráfica/editora que sugeriu a Descartes o “x” como principal letra para incógnitas em La Géométrie porque essa era a letra menos usada e, portanto, a que tinha mais blocos de letras disponíveis para serem usados. Verdade ou não, Descartes usava o x desde 1629, no mínimo, em vários manuscritos, bem antes de La Géométrie. E, fato, parece que ele não tinha regras muito rígidas quanto ao uso de x, y e z para indicar incógnitas. Em alguns manuscritos da época, ele usou essas três letras para representar quantias conhecidas, aumentando ainda mais as dúvidas sobre as teorias listadas acima.
No fim, ao que tudo indica, Descartes apenas escolheu arbitrariamente as letras para representar diferentes coisas em seus trabalhos de acordo com a conveniência e calhou de em seu trabalho mais importante, La Géométrie, ele ter decidido especificar nomenclaturas, talvez, por mero capricho.
Qualquer que seja o caso, como nas notações para potências (x3) de Descartes, depois da publicação de La Géométrie, o uso do x como uma incógnita principal (bem como a tradição mais geral de a, b e c para quantias conhecidas, x, y e z para desconhecidas) começou a pegar gradualmente. E o resto, como dizem, é história da matemática.
Outros símbolos primitivos usados para representar incógnitas na matemática antes do trabalho de referência de Descartes incluem o Trattato di praticha d’arismetrica de 1463, escrito por Benedetto de Florença, onde ele usou a letra grega rho (); a Arithmetic integrade 1544, escrito por Michael Stifel, onde ele usou q (de “quantita”), bem como A, B, C, D e F; e o sistema de Francois Vieta no final do século onde ele usava vogais para incógnitas e consoantes para constantes, entre outras.
A palavra “algoritmo” vem de nada menos que o nome de al-Khwarizmi'. Se você distorcer levemente o nome quando o pronunciar, verá a ligação.
Como mencionado, La Géométrie foi um trabalho divisor de águas. Nele, Descartes introduziu a ideia que no fim virou as coordenadas cartesianas; isso inclui as ideias de duas linhas perpendiculares chamadas eixos, chamando a horizontal de x e a vertical, y, e também designando o ponto de interseção como a origem. A Descartes também é creditada uma das frases mais famosas do mundo ocidental: “Cognito ergo sum” (“Penso, logo existo.”)
Muhammad Al-Khwarizmi foi um dos primeiros diretores da Casa do Saber de Bagdá. Tendo supervisionado as traduções de importantes trabalhos matemáticos e astronômicos indianos e gregos, Al-Khwarizmi se tornou um defensor da adoção do sistema numérico indiano (1 a 9, mais 0) e o pai da álgebra. Com a publicação do Livro Compêndio sobre Cálculo por Restauração e Balanceamento, Al-Khwarizmi introduziu o uso da análise abstrata na solução de problemas (embora com palavras, em vez de notações simbólicas). Ele também trouxe o método algébrico da redução (reescrevendo a expressão de formas cada vez mais simples, porém equivalentes), bem como o do balanceamento (fazer as mesmas coisas em cada lado da equação – novamente, tornando-a mais simples).