A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

'Prefiro PF independente a uma PF parada', diz Cardozo

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, defendeu na noite de hoje a independência da Polícia Federal (PF) e avaliou que é preferível que a instituição tenha uma atuação autônoma a uma inércia operacional. Em evento, na capital paulista, o ministro reconheceu haver certos 'deslizes' em algumas operações policiais e, para esses casos, pregou a apuração dos episódios em questão e a punição quando for necessário. 'É óbvio que o ideal seria ter operações sem excessos, mas isso nem sempre se consegue. A Polícia Federal (PF) atua com rigor e com independência, numa perspectiva republicana', afirmou.
'Seria ideal que tudo acontecesse sem deslizes, mas, se eu tiver que optar, eu prefiro, sim, ter uma Polícia Federal independente e autônoma a uma Polícia Federal parada, sem nenhum tipo de ação', acrescentou o ministro, antes de ser homenageado com o título honorífico 'doutor honoris causa' pela Escola Paulista de Direito (EPD), na capital paulista.
Desde a semana passada, a atuação da PF vem sendo questionada após a deflagração da Operação Voucher, que desmontou um esquema de desvio de recursos no Ministério do Turismo e prendeu 36 pessoas, entre elas autoridades e integrantes da pasta. Na ação policial, foram usadas algemas e, posteriormente, foram vazadas fotos, sem camisa, dos detidos.
Um dos presos foi o ex-presidente da Embratur Mario Moysés, que atuou também como assessor da senadora Marta Suplicy (PT-SP) na época em que ela estava à frente da Prefeitura de São Paulo. No dia da ação, o ministro da Justiça alegou que não foi informado com antecedência da operação. Na quarta-feira (17), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello disse que acha preferível conviver com os 'excessos' da Polícia Federal do que com uma 'apatia' em suas ações.

Advogado abre mão e não comparece a julgamento do prefeito de Campinas

O clima político esquentou na Câmara de Campinas, na sessão de julgamento do pedido de cassação do prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT). Após quase 36 horas de leitura do processo - parte inicial da sessão que deve durar até a madrugada deste sábado - expectativa é de quase unanimidade dos votos para derrubar o pedetista. Os advogados do prefeito teriam duas horas para pronunciamento após a leitura do processo e a manifestação dos vereadores, mas não compareceram à sessão nesta sexta e devem pedir a anulação da sessão na Justiça.
'O nosso trabalho com relação à Câmara de Campinas terminou ontem (quinta-feira)', afirmou o advogado Alberto Rollo, da equipe de defesa do prefeito. Rollo não quis confirmar a informação extraoficial que corria nos bastidores, de um pedido de anulação. 'Não jogamos a toalha. Só não vou divulgar a minha estratégia porque não posso dizer qual vai ser a escalação do meu time ao técnico do time adversário', disse.
Alberto Rollo é pai do advogado Alberto Luis Rollo, que apresentou pedido de requerimento de suspensão dos trabalhos nesta quinta-feira até ser apurada denúncia divulgada na véspera da reunião que pode culminar com o impeachment.
A denúncia refere-se a uma gravação divulgada pela afiliada da Rede Globo em Campinas, na noite de quarta-feira, na qual o vereador Aurélio Cláudio, do mesmo partido do prefeito, tem uma conversa com o advogado Ricardo Marreti sobre um dinheiro que deveria ser pago pelo prefeito. O advogado afirma na reportagem que o dinheiro seria usado em um esquema de compra de votos. Em entrevista na Câmara nesta sexta, o vereador negou que fosse referência à compra de votos, e disse que seria um pagamento de dívida de campanha que nem chegou a ser feito pelo pedetista.
Para o vereador Sérgio Benassi (PC do B), da base do prefeito, a ventilação da denúncia deve ser o pivô do impeachment. Benassi foi o único que declarou abertamente o voto a favor do prefeito. 'Foi um fato novo, fora dos autos, que gerou um forte impacto e alterou o voto de vereadores em prejuízo de alguém que nem pôde se defender', disse.
Caso a cassação do prefeito Hélio de Oliveira Santos seja aprovada e promulgada pela Câmara de Campinas, o pedetista deve deixar o cargo assim que a decisão for publicada no Diário Oficial do Município. Então, quem assume o cargo é o vice-prefeito Demétrio Vilagra (PT), sobre quem recaem acusações do Ministério Público do Estado de São Paulo de supostos crimes de formação de quadrilha, corrupção passiva e fraudes em licitações. Vilagra chegou a ser preso durante as investigações e ter, em uma segunda vez, prisão decretada e, posteriormente, revogada.
Nesta sexta-feira, o PT divulgou nota da Executiva Municipal e o voto da bancada, composta por três vereadores, a favor da cassação do mandato do prefeito. 'Não é uma ruptura com o prefeito, é a constatação de um fato: a coligação perdeu a consistência política', afirmou o presidente do PT local, Ari Fernandes.
Caso Vilagra assuma, a Câmara deverá formar uma nova Comissão Processante para avaliar o pedido de cassação do mandato do petista. Nesse caso, quem assumiria o Poder Executivo seria o presidente da Câmara, Pedro Serafim (PDT).

Dona do Magazine Luiza é chamada para o 39º ministério


Dona do Magazine Luiza é chamada para o 39º ministério
"Só falta a pasta. Luiza Trajano aceitou o convite"

A presidente Dilma Rousseff quer que a empresária Luiza Helena Trajano, dona do Magazine Luiza, seja a ministra-chefe da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, ainda a ser criada. O convite foi feito em uma conversa que ela considerou 'muito satisfatória', há pelo menos dois meses.
Na ocasião, a empresária aceitou o desafio. No entanto, a presidente já avisou à empresária que o processo de criação do 39.º ministério do governo poderá demorar porque depende de aprovação pelo Congresso.
A proposta dá à secretaria status de ministério, mas sua tramitação não avançou. Na semana passada, durante apresentação de ações tributárias para as micro e pequenas empresas que integram o Supersimples, Dilma avisou que quer urgência na votação do projeto. 'Optamos pela criação de um ministério específico, pois a ação do governo nessa direção pode ser muito mais efetiva do que é.'
Mas o processo pode demorar por causa das dificuldades com a base aliada no Congresso. Para superar os impasses, Dilma desencadeou uma série de reuniões com as lideranças aliadas. Na prática, não há previsão de quando a nova pasta será criada.
Antes de assumir, ainda no processo de montagem do ministério, Dilma havia tentado levar para o governo o empresário Jorge Gerdau Johannpeter, que não aceitou - mas ao final acabou admitindo presidir a Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Competitividade, criada para dar mais agilidade a setores estratégicos do governo.
O governo decidiu criar a nova secretaria, com estrutura enxuta, para coordenar as ações ligadas a o setor, hoje espalhadas pelos ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, da Fazenda, da Ciência e Tecnologia e do Trabalho e Emprego. O impacto orçamentário, segundo a exposição de motivos encaminhada ao Congresso, seria de R$ 6,5 milhões com a criação da secretaria a partir de abril passado. O valor sobe para R$ 7,9 milhões por ano a partir de 2012. A nova pasta será responsável pela formulação de políticas e diretrizes de apoio à micro e pequena empresa e ao segmento do artesanato.

Advogado abre mão e não comparece a julgamento do prefeito de Campinas

O clima político esquentou na Câmara de Campinas, na sessão de julgamento do pedido de cassação do prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT). Após quase 36 horas de leitura do processo - parte inicial da sessão que deve durar até a madrugada deste sábado - expectativa é de quase unanimidade dos votos para derrubar o pedetista. Os advogados do prefeito teriam duas horas para pronunciamento após a leitura do processo e a manifestação dos vereadores, mas não compareceram à sessão nesta sexta e devem pedir a anulação da sessão na Justiça.
'O nosso trabalho com relação à Câmara de Campinas terminou ontem (quinta-feira)', afirmou o advogado Alberto Rollo, da equipe de defesa do prefeito. Rollo não quis confirmar a informação extraoficial que corria nos bastidores, de um pedido de anulação. 'Não jogamos a toalha. Só não vou divulgar a minha estratégia porque não posso dizer qual vai ser a escalação do meu time ao técnico do time adversário', disse.
Alberto Rollo é pai do advogado Alberto Luis Rollo, que apresentou pedido de requerimento de suspensão dos trabalhos nesta quinta-feira até ser apurada denúncia divulgada na véspera da reunião que pode culminar com o impeachment.
A denúncia refere-se a uma gravação divulgada pela afiliada da Rede Globo em Campinas, na noite de quarta-feira, na qual o vereador Aurélio Cláudio, do mesmo partido do prefeito, tem uma conversa com o advogado Ricardo Marreti sobre um dinheiro que deveria ser pago pelo prefeito. O advogado afirma na reportagem que o dinheiro seria usado em um esquema de compra de votos. Em entrevista na Câmara nesta sexta, o vereador negou que fosse referência à compra de votos, e disse que seria um pagamento de dívida de campanha que nem chegou a ser feito pelo pedetista.
Para o vereador Sérgio Benassi (PC do B), da base do prefeito, a ventilação da denúncia deve ser o pivô do impeachment. Benassi foi o único que declarou abertamente o voto a favor do prefeito. 'Foi um fato novo, fora dos autos, que gerou um forte impacto e alterou o voto de vereadores em prejuízo de alguém que nem pôde se defender', disse.
Caso a cassação do prefeito Hélio de Oliveira Santos seja aprovada e promulgada pela Câmara de Campinas, o pedetista deve deixar o cargo assim que a decisão for publicada no Diário Oficial do Município. Então, quem assume o cargo é o vice-prefeito Demétrio Vilagra (PT), sobre quem recaem acusações do Ministério Público do Estado de São Paulo de supostos crimes de formação de quadrilha, corrupção passiva e fraudes em licitações. Vilagra chegou a ser preso durante as investigações e ter, em uma segunda vez, prisão decretada e, posteriormente, revogada.
Nesta sexta-feira, o PT divulgou nota da Executiva Municipal e o voto da bancada, composta por três vereadores, a favor da cassação do mandato do prefeito. 'Não é uma ruptura com o prefeito, é a constatação de um fato: a coligação perdeu a consistência política', afirmou o presidente do PT local, Ari Fernandes.
Caso Vilagra assuma, a Câmara deverá formar uma nova Comissão Processante para avaliar o pedido de cassação do mandato do petista. Nesse caso, quem assumiria o Poder Executivo seria o presidente da Câmara, Pedro Serafim (PDT).

Sem proposta melhor, empresariado aceitaria aviso prévio de 90 dias

A elevação do aviso prévio para de 30 até 90 dias seria acatada pelo empresariado no caso de não haver uma proposta mais vantajosa, afirmou nesta sexta-feira, 19, o gerente executivo jurídico da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Cássio Borges.
A marca de 90 dias (três dias por ano, com um limite de 20 anos) foi sugerida pelo STF em audiência pública por ser o teto adotado por outros países. Já a proposta preferida pelos empresários daria, além dos tradicionais 30 dias, um dia a mais por ano trabalhado.
A CNI acompanha o andamento da questão no Congresso Nacional que, em sua opinião, deveria ser o único responsável a apreciar a questão. 'O temor é de que se o STF der algo muito interessante para o empregado, o Congresso siga essa decisão', afirmou Borges.
Nesta semana, a CNI enviou ao ministro do STF, Gilmar Mendes, um documento em que indica, além dos já citados, outros termos defendidos pelos representantes do setor. No texto, a confederação pede a não retroatividade do aviso prévio proporcional. Caso a proposta dos empresários seja considera pelos ministros do Supremo, isso significa, na prática, que os trabalhadores já demitidos não poderiam pleitear o direito na Justiça, uma vez que a medida só valeria a partir de sua data de publicação. Além disso, a confederação defende que a regra não se aplique a micro e pequenas empresas.
O aviso prévio proporcional está previsto no inciso XXI do artigo 7º Constituição Federal de 1988, mas caberia ao Congresso Nacional determinar o prazo extra, além dos 30 dias mínimos. Embora existam diversos projetos em andamento, nenhum chegou a ser aprovado.
A decisão do STF em regulamentar o aviso prévio partiu de um pedido de quatro funcionários da Vale que foram demitidos. Na ocasião, os trabalhadores tiveram o pleito acatado pelo relator do caso, o ministro Gilmar Mendes.

Abastecer com etanol é vantajoso apenas em 4 Estados

O etanol segue competitivo em relação a gasolina nesta semana nos postos de combustíveis dos Estados de São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Tocantins, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pela Agência Estado. Em 22 Estados e no Distrito Federal, abastecer com gasolina é mais vantajoso.
O preço médio da gasolina no Estado de São Paulo está em R$ 2,663 por litro, o que torna o etanol hidratado competitivo na região até R$ 1,8641. Na média da ANP, o preço do etanol em São Paulo ficou em R$ 1,798 por litro, 3,5% abaixo do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol, o que confere maior competitividade ao etanol. Na semana, os preços do etanol subiram 0,16% nos postos no Estado de São Paulo, recuando 0,50% no período de um mês.
A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os Estados e no DF. Quando a relação aponta um valor entre 70,00% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de etanol ou de gasolina no tanque de combustível.
Segundo o levantamento, em São Paulo, o preço do etanol está em 67,52% do preço da gasolina (até 70% o etanol é competitivo). Em Goiás, a relação é de 64,49% e em Mato Grosso de 61,98%. A gasolina está mais vantajosa principalmente em Roraima (preço do etanol é 90,54% do valor da gasolina) e em Sergipe (+86,09%).

Os sonhos de consumo do homem

Se no dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional das Mulheres, o dia 15 de julho é mercado pelo Dia do Homem - pelo menos aqui no Brasil, onde o comércio associa a data à oportunidade de aquecer as vendas neste mês e de conquistar esse consumidor.
Inspirada e instigada pela data, a Shopper Experience decidiu realizar uma pesquisa a partir de uma questão básica: os homens têm o mesmo perfil de consumo em diferentes faixas etárias?
Conheça na galeria abaixo os desejos e sonhos de consumo dos homens de 20 a 60 anos:

Veja para quais cargos faltam mais profissionais no mercado brasileiro

SÃO PAULO - Cargos técnicos operacionais são os que têm mais escassez de talentos no mercado de trabalho brasileiro atualmente. A avaliação é da Pesquisa Anual de Escassez de Talentos, da empresa de soluções em mão de obra ManpowerGroup, que identificou que os as funções de  técnicos em produção, operações, engenharia e manutenção, seguidos por engenheiros e motoristas, são as que apresentam maior deficit de profissionais.
Na comparação com os resultados da pesquisa apresentados no ano passado, o técnico continua como a profissão com maior incompatibilidade entre qualificação disponível e perfil demandado. Trabalhadores de ofício manual e operadores de produção deixaram de ocupar o topo da lista e passaram, respectivamente, a oitava e a quinta posições do ranking de 2011.
A pesquisa identificou que 57% dos 876 empregadores brasileiros ouvidos pelo estudo encontram dificuldade em preencher funções e posições críticas dentro de suas organizações. Segundo a pesquisa, um em cada três empregadores do mundo se depara com diversos problemas na busca por talentos que ocupem postos em aberto.
“Embora nem todos os empregadores tenham sentido os efeitos da escassez de talentos enfrentada globalmente, os fatores do mercado de trabalho atual apontam que é provável que em breve todos comecem a sentir essa pressão. As empresas precisam adotar uma ampla abordagem para garantir que eles tenham o talento necessário para alcançar seus objetivos de negócios. Enquanto o talento não pode ser ‘fabricado’ em curto prazo, uma abrangente estratégia de capacitação de mão de obra deve assegurar os negócios da empresa, fazendo com que ela tenha os talentos necessários para viabilizar suas estratégias”, afirma o Country Manager da Manpower Brasil, Riccardo Barberis.
Ranking
Veja o ranking com as dez profissões com maior escassez de talentos no Brasil, segundo a Manpower:
No mundo, a configuração das profissões é um pouco distinta, mas os técnicos também lideram a demanda das organizações.
Fabricando talentos
A Manpower também divulgou um estudo intitulado “Fabricando Talentos para a Era do Potencial Humano”, onde aponta que 89% dos empresários ouvidos citaram a falta de experiências ou habilidades dos candidatos disponíveis como uma barreira para a contratação. A empresa pesquisou cerca de 40 mil empregadores em 39 países e territórios durante o primeiro trimestre de 2011.
Segundo o estudo, é recomendado que as empresas e organizações enfrentem o estigma da escassez de talentos, incluindo uma estratégia completa de força de trabalho, atualizando os modelos de trabalho e as práticas das pessoas para refletir a realidade do século 21, colaborando com todos os públicos.
“O fato de que as empresas estão citando a falta de capacitação ou experiência como razão para a escassez de talentos deve chamar a atenção das organizações, governos e indivíduos”, completa Barberis. “É imprescindível que todos trabalhem juntos para lidar com o desequilíbrio no mercado de trabalho entre oferta e demanda de uma forma sistemática, ágil e sustentável.”
Cargos demandados no Brasil
2011 2010
1. Técnicos1. Técnicos
2. Engenheiros2. Trabalhadores de Ofício Manual
3. Motoristas3. Operadores de Produção
4. Operários4. Secretárias e Assistentes Administrativos
5. Operadores de Produção5. Operários
6. Representantes de vendas6. Engenheiros
7. Secretárias e Assistentes Administrativos7. Motoristas
8. Trabalhadores de Ofício Manual8. Contadores e Profissionais de Finanças
9. Mecânicos9. Profissionais de TI
10. Contadores e Profissionais de Finanças10. Representantes de Vendas
Fonte: Manpower
Cargos demandados no mundo
2011 2010
1. Técnicos1. Trabalhadores de Ofício Manual
2. Representantes de vendas2. Representantes de vendas
3. Trabalhadores de Ofício Manual3. Técnicos
4. Engenheiros4. Engenheiros
5. Operários5. Contadores e Profissionais de Finanças
6. Executivos de gestão6. Operadores de Produção
7. Contadores e Profissionais de Finanças7. Secretárias e Assistentes Administrativos 
8. Equipe de TI8. Executivos de gestão
9. Operadores de Produção-
10. Secretárias e Assistentes Administrativos 10. Operários
Fonte: Manpower

TV paga: novas regras podem levar à cartelização de preços, diz Proteste

SÃO PAULO - As novas regras para o setor de TV paga, aprovadas na terça-feira (16) pelo Senado, incentivarão a concorrência, já que permitirá a entrada de empresas de telecomunicações nacionais e internacionais.
No entanto, para a Proteste - Associação de Consumidores, a preocupação é que haja pressão para a compra de combos de TV por assinatura, banda larga e telefone, além dos preços cartelizados.
"A Proteste vai acompanhar atentamente as consequências das novas regras para TV por assinatura e ficar alerta para que o consumidor não seja prejudicado", diz a associação, por meio de nota. "O poder das teles, já descomunal, ficou ainda maior. E trata-se de um setor campeão de queixas nas entidades de defesa do consumidor", completa.
O projeto segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.
Menores preços

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, defende esta opinião.

"Todo o setor da indústria de entretenimeno e lazer vai ser beneficiado, e a previsão é que haja um número grande de novas empresas atuando nesse mercado", afirmou o ministro, segundo a Agência Brasil. "Nos grande municípios, vai haver uma disputa por clientes e isto tende a se refletir nos preços e na qualidade. No interior, além das grandes empresas, existem mais de 600 pedidos da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) de pequenas empresas que querem entrar em municípios com cerca de 60 mil habitantes", completou Bernardo.
De acordo com a Telebrasil, a TV por assinatura tem hoje cerca de cinco milhões de usuários e é ofertada em apenas 242 cidades do País. Para triplicar o número de acessos, serão necessários investimentos de R$ 144 bilhões até 2020.
Conteúdo
As novas regras também deverão incentivar a produção de conteúdo nacional e estimularão o setor de produção audiovisual brasileiro, gerando novos empregos de qualidade e incentivando toda a cadeia produtiva no País.
Segundo Paulo Bernardo, a lei não permite que as empresas de telecomunicações produzam conteúdo de radiodifusão, então, elas deverão comprar os conteúdos produzidos por outras empresas.
Internet
De acordo com a Telebrasil, ampliação da infraestrutura para maior oferta de serviços permitirá a expansão dos acessos à internet em alta velocidade, uma vez que todos os sinais poderão trafegar simultaneamente em uma única rede.

As 8 cidades mais caras para se viver na América Latina

Divulgação
Pesquisa aponta São Paulo como cidade mais cara da América Latina

Uma pesquisa realizada pelo banco UBC revelou os países mais caros do mundo para se viver. Com Oslo, Zurique e Genebra no topo da lista mundial, os países latino americanos possuem posições de destaque no ranking, com São Paulo em 26º lugar e o Rio de Janeiro, logo em seguida, em 27º. Confira a lista completa dos latino-americanosabaixo:

Venha ser 10

Venha para o PRB em Caraguatatuba 
e vamos juntos nessa....

Guilherme Araújo acerta com empresarios em Volta Redonda

Guilherme Araújo tem reunião com empresarios e politicos e iniciam projetos visando as eleições de 2012...

Vamos mudar a historia politica de Caraguatatuba


"Agora é Guilherme Araujo"

"Caraguá mudar, para mudar a maneira de Governar"

Terminou ontem o prazo de inscrição para o Conselho Gestor de Centro de Atendimento Socioeducativo

Encerrou ontem o prazo de inscrição para os candidatos interessados em participar do Conselho Gestor do Centro de Atendimento Socioeducativo de Caraguatatuba, parceria entre a Fundação Casa e a Creche Meimei. Os interessados deverão comparecer até às 18h na Casa Beija Flor (Rua União das Américas, 91, Indaiá), munidos de cópias do RG, CPF e comprovante de residência. O candidato que, por ventura, tenha a inscrição indeferida será comunicado para apresentar a defesa em até três dias. A escolha dos conselheiros será feita no dia 24 de agosto a partir das 14h, no mesmo endereço.
De acordo com a diretora da unidade, Miraci Dourado da Silva serão escolhidos dois membros titulares representantes da comunidade local (setores produtivos do comércio, indústria, agropecuária, clubes de serviços, instituições de ensino ou pesquisas, entidades religiosas ou entidades comunitárias) e dois suplentes para compor o Conselho Gestor da Casa. Serão eleitos os quatro mais votados, sendo os dois primeiros titulares e os dois subseqüentes suplentes. O cargo não criará vinculo empregatício e nem remuneração.
A direção da unidade explica ainda que a função de um conselho gestor é colaborar na aplicação das medidas socioeducativas, atuar em benefício da harmonia do Centro, estimular e apoiar ações de instituições, setores ou segmentos que possam acelerar a desinternação dos adolescentes, garantir inserções das famílias em programas de atendimento disponíveis na comunidade, estimular a participação, orientação, articulação e acompanhamento da sociedade. Entre os deveres destes membros estão a participação nas reuniões ordinárias, que acontecerão mensalmente, e das extraordinárias sempre que convocadas, colaborar nas atividades do Centro, informar ao diretor do Centro ou à ouvidoria da Fundação ocorrências que violem os direitos garantidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

2ª edição da feira EquiPousada começa hoje em Juquehy

Setor de Hotelaria, Alimentos e Bebidas é o foco deste ano

A partir de hoje, São Sebastião recebe a segunda edição da Feira de Negócios EquiPousada, no Beach Hotel Juquehy, no bairro de mesmo nome na Costa Sul da cidade. O evento é organizado pela Conceito Brazil, empresa com 27 anos de experiência em feiras internacionais e promoção de negócios, com apoio da Prefeitura de São Sebastião.
O objetivo do EquiPousada é trazer para os empresários do setor de hotelaria e alimentos e bebidas do Litoral Norte informações relevantes para a gestão estratégica de seus negócios e ainda apresentar as últimas novidades para as áreas através dos fornecedores que estarão presentes à feira. Consistirá em palestras, reuniões e workshop; degustação de produtos em cozinha experimental; showroom de peças de decoração, dentre outros.

Novidades

Além de capacitar os empresários, o evento também tem como foco oferecer treinamento específico para cozinheiros, garçons, profissionais de manutenção, etc. Os cursos serão ministrados pelo Senac, Sebrae, Abrasel e outros parceiros.
A edição 2011 da EquiPousada traz ainda uma série de novidades, como o aumento de 23 para 30 expositores, um lounge para troca de experiências entre os participantes e uma cozinha show, onde chefs renomados apresentarão suas receitas para um grupo selecionado todos os dias, das 15h às 18h.
Este ano, a EquiPousada reunirá importantes empresários e investidores, órgãos governamentais e expositores, além de facilitar o relacionamento e as negociações entre as marcas de qualidade de todo país com os compradores e investidores do Litoral, como hotéis, pousadas, bares, restaurantes e shoppings de toda a região.

Potencial

De acordo com Marianita Bueno, secretária municipal de Cultura e Turismo, o Litoral Norte de São Paulo é um pólo turístico de alta qualidade, capaz de atender os turistas mais exigentes, gerando recursos e divisas, mas com respeito à sustentabilidade.
A cidade de São Sebastião possui mais de 200 meios de hospedagem entre hotéis, chalés e pousadas. “Um casal chega a gastar cerca de R$ 5 mil em um único fim de semana”, fala Marianita, lembrando que nos períodos de alta temporada, São Sebastião recebe aproximadamente um milhão de turistas.
Já a região como um todo possui a maior concentração de renda e gastos do Estado e conta com mais de 800 estabelecimentos comerciais, o que atrai os turistas com o maior poder de consumo. Entre eles, formadores de opinião e empresários que apontam tendências.
Para a diretora da Conceito Brazil, Tatiana Rodrigues, o evento é uma forma de incentivar o crescimento do turismo com ofertas de produtos e serviços de melhor qualidade. “Vamos estimular os empresários a gerar novos negócios e transações comerciais, além de oferecer oportunidade de encontro com órgãos e agências governamentais de desenvolvimento ao comércio e turismo para ampliar a comunicação entre esses segmentos”, fala Tatiana.

Primeira edição

Em 2010, a iniciativa contou com mais de três mil visitantes e 23 estandes expositores, além da participação de instituições de renome como o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento), mais mil empresários que visitaram a feira com resultados financeiros da ordem de R$ 1 mi.
A feira será realizada no Beach Hotel, situado na orla marítima e canto norte da Avenida Mãe Bernarda, nº 25, em Juquehy. O Centro de Exposições estará aberto das 14h às 20h horas. Ao mesmo tempo, diversos eventos acontecem das 10h às 19h. A programação está disponível no site www.equipousada.com.br.
O Sebrae-SP disponibilizará um ônibus para transportar empresários para a Equipousada 2011 em Juquehy com a seguinte a programação: Hoje, às 8h, de frente da Sectur na Rua da Praia, com retorno às 17h. Dia 20, às 8h de frente da Sectur na Rua da Praia, com retorno às 13h.

Câmaras se movimentam para aumentar número de vereadores

O prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci (PPS), reuniu-se com os presidentes de Conselhos Municipais de diferentes setores da cidade para propor o I Encontro dos Conselhos Municipais. Os conselheiros aprovaram a iniciativa que deverá estimular o trabalho das entidades e de seus membros que geralmente, de forma voluntária, participam e contribuem em ações na sociedade civil para o desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida da população. “Houve um tempo em que o papel de alguns conselhos era meramente burocrático, seus membros eram quase desestimulados a participarem das reuniões. Hoje estamos em uma nova fase em que a sociedade civil se faz presente por meio dos conselhos para propor, fiscalizar e interagir com o poder público nos diferentes âmbitos da sociedade”, comentou o prefeito Colucci.
O assessor de Gabinete, Guaracy Ribeiro, que também é presidente do Conselho Municipal do Planejamento e Desenvolvimento Sócio Ambiental (Plano Diretor), explica que o evento tem como objetivo valorizar o trabalho dos conselhos, aproximá-los e integrá-los, além da criação da “Casa dos Conselhos” como forma de dotar uma infra-estrutura mínima para a sua atuação.
O evento ficou pré-agendado para o dia 17 de setembro, um sábado, das 9h às 14h, no Centro Educacional e Cultural Prefeito Roberto Fazzini, na Praia Grande.

Participação da sociedade civil

Atualmente, a cidade conta com 14 conselhos municipais e a maioria se fez presente à reunião: a presidente do Conselho Municipal de Alimentação Escolar, Verônica Maria Barbosa Silva; a presidente do Conselho Municipal de Bolsas de Estudo, Rita Celisa Reale Rodrigues; Caio Kugelmas, presidente do Comad (Conselho Municipal sobre Drogas); Leopoldo Pedalini, presidente do Contur (Conselho Municipal do Turismo), Camila Reimann Kojin, presidente do Conselho do Fundeb (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e membro do Conselho Tutelar; Carmen Silvia Guedes, a presidente do CMAS (Conselho Municipal de Assistência Social), a representante do Comus (Conselho Municipal de Saúde), Regina Celli de Souza Galvão, a presidente do Compci (Conselho Municipal de Políticas Culturais) e o presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente, Rogério Ribeiro de Sá (Professor Catolé).
Ainda estiveram presentes a presidente do Fundo de Solidariedade e membro do Conselho de Habitação, Lúcia Heidorn Reale; a secretária de Educação, Professora Lídia Sarmento; o vereador Jadiel Vieira - Keko (PTB) e Georges Grego, presidente do Instituto Ilhabela Sustentável (IIS), entidade que será o parceira na realização do evento.

Câmaras se movimentam para aumentar número de vereadores

O Poder Legislativo no Litoral Norte inicia movimentação para aumentar o número de parlamentares nas Câmaras das quatro cidades que compõem a região. A Emenda Constitucional número 58 de 2009, que aborda sobre os números limites de vereadores que vão integrar o Legislativo após o resultado das eleições 2012 já causa inquietação em alguns políticos. Isso porque o aumento de cadeiras nas Casas de Lei não significa aumento no repasse dos Executivos às Câmaras. Com isso a emenda divide opiniões já que significa mais chances aos candidatos alcançar uma cadeira no plenário, mas em compensação terão que dividir a mesma receita que as Câmaras de hoje desfrutam. A emenda prevê para a composição das Câmaras Municipais, o limite máximo de nove vereadores nos municípios de até 15 mil habitantes. Já onde a população passa 15 mil, o número de parlamentares pode chegar a 11. As cidades com mais de 30 mil habitantes poderão contar com até 13 vereadores. Até 15 vereadores são para os municípios com mais de 50 mil habitantes. Já 17 parlamentares é o limite previsto para as cidades com uma população de mais de 80 mil.
No Litoral Norte, Ubatuba e Ilhabela aproveitaram o mês de julho, em época de recesso parlamentar, para votarem o aumento de vereadores visando à próxima gestão municipal.
Em Ubatuba, numa sessão extraordinária houve aprovação do projeto que aumenta de 10 para 13 o número de vereadores na próxima legislatura. Caso confirmado em segunda votação e sancionado pelo prefeito, o acréscimo de vagas e de assessores no Legislativo será válido já para o próximo mandato.
Após aprovado o aumento no número de vereadores em primeira discussão. O departamento de comunicação do Legislativo local apenas confirmou que o aumento no número de vereadores de 10 para 13 está dentro do estabelecido pela Legislação Federal. Para o assessor Antônio Marmo, pelo contingente populacional, Ubatuba poderia contar até com 15 parlamentares segundo a nova regulamentação aprovada em Brasília.
Já aprovação na Ilhabela teve reviravolta recentemente. Isso porque no último dia 11, a Justiça anulou a sessão extraordinária que aumenta número de vereadores no arquipélago. De acordo com a propositura, de autoria do parlamentar Luiz Mário de Almeida, o Marinho (PV), o número de vereadores aumentaria em proporção ao aumento da população municipal, conforme legislação federal. Portanto, o projeto definiu que Ilhabela aumentaria seu quadro atual de nove vereadores para 11, no período que se inicia em 2013. O pedido de anulação da sessão extraordinária partiu dos parlamentares Erick Pinna (PR) e Roberto Lourdes do Nascimento, o Timbada (PDT). Quando afirmaram que o Regimento Interno da Câmara não havia sido respeitado, pois a realização da primeira votação do projeto de emenda, não teria sido levada ao conhecimento dos pares.
O presidente da Câmara ilhéu, Carlos Aberto de Oliveira Pinto (PMDB), o Carlinhos, disse a reportagem que é contra o aumento máximo de vereadores. Ele cita os custos financeiros que acarretam o aumento. Além do problema em acomodar os futuros novos vereadores. “Não há nem espaço físico. Teremos que ainda ver onde ficaram os novos gabinetes dos vereadores”. Isso porque cada novo parlamentar terão dois assessores. Em Caraguá, o chefe do Legislativo, Wilson Gobetti (PDT) disse ainda estar analisando e já solicitou estudo ao departamento financeiro da Câmara local para avaliar o impacto financeiro que a Casa de Leis teria com o aumento de vereadores. “Pretendemos tomar uma decisão coerente”, explicou. Contudo, Gobetti disse imaginar que mais três vereadores seria o ideal para a cidade. Mas também não acredita que os trabalhos do Legislativo estariam prejudicados atualmente com “apenas” 10 vereadores. “Ninguém está sobrecarregado, os vereadores estão fazendo um bom trabalho”, acredita. Mas apesar desse “bom trabalho”, Gobetti ressalta que o importante é regulamentar a questão.
“Precisamos definir o mais rápido possível”, acredita Gobetti, que prevê até o fim de setembro para Caraguá definir o número de vereadores necessários para um bom desempenho.


São Sebastião

O presidente da Câmara de São Sebastião, Artur Balut (PSDC), pretende convocar audiências públicas para definição do novo número de vereadores, a partir da próxima legislatura. Segundo a legislação, São Sebastião poderá ter até 15 parlamentares. Balut deseja definir a questão o mais rápido possível e, para tanto, acionou o seu Departamento Jurídico, para saber se não há qualquer empecilho legal para a convocação das audiências.
Em uso recente da tribuna, Balut ressaltou a competência exclusiva da Câmara para definir o novo número de vereadores sebastianenses. “Mas, particularmente, acho bem mais prudente e democrático dividir esta responsabilidade com o maior número possível de integrantes da sociedade civil organizada”, declarou o chefe do Legislativo. Ele pondera que apesar da Legislação permitir São Sebastião com até 15 vereadores, não precisa exatamente este número máximo. Segundo ele, “podemos continuar com 10 vereadores, ou passarmos para 11, 12, 13, 14 ou 15 edis na próxima legislatura. Mesmo internamente, pelo que percebemos, há colegas que defendem números diferentes de vereadores”, afirmou. A mesma diferença de opinião, segundo avaliou Artur Balut, também ocorre no conjunto da sociedade. Ele declarou que, recentemente, recebeu um ofício da ONG Observatório Social sobre o assunto. O vereador Paulo Henrique Ribeiro de Santana (PDT), o PH, no início do ano, também enviou oficio ao presidente abordando a possibilidade de a definição do número de parlamentares ser discutida em audiência pública. “Desde o início do nosso mandato já cogitávamos a possibilidade dessa audiência pública. Afinal, nossa gestão tem se pautado com bastante rigor pela transparência em seus atos, sejam eles administrativos ou políticos. Defendo também a transparência nessa questão importante da definição do novo número de parlamentares”, comentou Balut. A elevação no número de parlamentares, no entender de Artur Balut, se por um lado aumenta a representatividade da população na casa, por outro lado, “implica em elevação de gastos públicos, com contratação de mais servidores, necessidade de locação de mais imóveis para gabinetes parlamentares, e possível necessidade de alteração na estrutura física do legislativo, entre outras medidas”. O presidente da Câmara lembrou que a legislação não prevê aumento no repasse do duodécimo da prefeitura para o Legislativo em função de eventual aumento no número de vereadores. “Contudo, com mais vereadores na Casa, dificilmente poderão ser adotadas medidas administrativas que resultem em substancial economia dos recursos que a Câmara recebe, como estamos conseguindo atualmente, onde pretendemos poupar entre R$ 7 e 8 milhões do dinheiro público, até o final do próximo ano. É muito importante saber o que o cidadão pensa de tudo isso”, finalizou Balut.

Prefeito troca secretária de Meio Ambiente por presidente do PV

O prefeito de Ubatuba, Eduardo Cesar, decidiu realizar uma troca na pasta de Meio Ambiente: a partir desta semana, o novo secretário será Juan Antônio Moreno. A ex-secretária, Cristiane Gil, que ficou no comando da pasta durante cinco anos, continuará trabalhando com o meio ambiente e dentro da administração municipal.
“Queremos que Cris Gil, que foi a melhor secretária de Meio Ambiente que Ubatuba já teve e uma das melhores de todo o Estado, tenha a oportunidade e a liberdade de desenvolver projetos ambientais de forma transversal, ou seja, em todas as outras secretarias. Sabemos a importância do meio ambiente para uma cidade turística como a nossa, que vive de suas belezas naturais preservadas, e desta forma daremos ainda mais importância e estrutura para que esta área esteja bem articulada e dê ainda mais resultados”, explicou o prefeito Eduardo Cesar. O novo secretário, Juan Antônio Moreno, é recém empossado presidente do Partido Verde (PV) de Ubatuba, legenda que deve acompanhar a atual gestão até as eleições do ano que vem. Mesmo com as explicações do prefeito e com o remanejamento da ex-secretária, a troca no Meio Ambiente não foi bem recebida por parte dos ambientalistas da cidade. O Coletivo de Entidades do setor chegou até a realizar um movimento de protesto quando a substituição de Cris Gil era apenas boato no meio político. Diversas organizações, instituições e associações se retiraram do Conselho Municipal de Meio Ambiente na semana passada e apontaram a substituição na pasta como motivo. A alegação dos representantes foi de que a troca na secretaria foi meramente política e podia representar um retrocesso nas políticas públicas em andamento.
Apesar das críticas, o prefeito confirmou a troca e argumentou. “O Juan veio para substituir o comando de uma pasta que ficou vaga pelo fato de a ex-secretária passar a cuidar agora do meio ambiente de forma mais ampla. Por acreditar que o meio ambiente é a nossa maior fonte de qualidade de vida, estamos designando a melhor pessoa possível para cuidar desta área em todos os setores da administração, com o cuidado de preencher o espaço por ela deixado com uma pessoa que politicamente representa o Partido Verde”, disse o prefeito destacando a legenda.
Projetos

Cristiane Gil, que continuará à frente de projetos que já estavam em andamento, afirma que a partir de agora poderá agir de forma mais abrangente. “Após quase seis anos à frente da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Ubatuba, o prefeito Eduardo Cesar me convidou a concentrar meu trabalho na condução dos projetos ambientais estratégicos, como o Município Verde Azul, Pacto das Águas, A3P, Mina D’Água, Bandeira Azul, Eventos Sustentáveis, Observação de Aves, entre outros de Educação Ambiental. Estes são projetos que trouxeram benefícios e notoriedade à prefeitura, realizados em parceria com governo estadual, federal e ONGs que permeiam de forma transversal todas as secretarias municipais. Além destes projetos já em desenvolvimento, é vontade do prefeito iniciar outros e assim terei a oportunidade de contribuir de forma mais objetiva. Tive o prazer de coordenar e conviver com uma equipe competente e maravilhosa, concluindo assim, um ciclo repleto de intenso aprendizado, contando com muitos parceiros, com os quais construímos confiança recíproca”, disse a ex-secretária, agradecendo, inclusive, as entidades que fizeram o movimento de retirada do Conselho de Meio Ambiente.
“Agradeço a todos e em particular às ONGs que tanto nos apoiaram e valorizaram nossa atuação no decorrer desta gestão e a manifestação de apoio e reconhecimento por elas prestada, que em muito me sensibilizou e mostrou que estávamos no caminho certo. Fico feliz porque continuarei atuando na área e desejo boa sorte ao novo gestor”, completou Cristiane Gil. Já o novo secretário diz estar animado. “Vamos dar continuidade ao trabalho que vinha sendo realizado de forma tão competente pela Cristiane Gil, mas desde já quero dizer que estou honrado e pronto para trabalhar da melhor forma pelo meio ambiente de Ubatuba”, disse Juan Moreno.

Equipes da prefeitura fazem manutenção em sinalização de solo na Avenida da Praia

Equipes da Secretaria Municipal de Trânsito utilizaram boa parte da manhã de ontem para refazer toda a pintura das faixas de pedestre que ficam em cima das chamadas lombofaixas instaladas em toda a extensão da Avenida Doutor Arthur da Costa Filho, no Centro. Segundo o secretário – adjunto de Trânsito José Batista Amandes por enquanto está sendo feita a manutenção desta via nos dois sentidos partindo da Praia do Camaroeiro até o Indaiá.
Ainda de acordo com o secretário, as manutenções da sinalização de solo em outras vias da região central da Cidade também estão previstas, mas, para serem realizadas após o processo de recapeamento das ruas, ainda em fase de licitação.
Tecnicamente a pintura destas faixas de pedestre é feitas com o material denominado termoplast estruturado e fundido ao asfalto em até 180 graus. A durabilidade deste tipo de aplicação é de até cinco anos.

KKKKK cai mas um puxa saco.....

Sr. Cesar Abud eu quero te fazer uma pergunta, Será que vai continua defendendo a construção de prédios de 29 andares e outras coisitas mais, como vc vinha fazendo nas reuniões do plano diretor? 

Vá com Deus e ve se aprende a parar de puxar tanto o saco do prefeito... 


A sujeira esta aparecendo aos poucos, vamos o que ainda vem por ai....

O cidadão José Luiz das Neves apresentou denúncia dando conta de que o radar de velocidade instalado na Av. Miguel Varlez seria ilegal. 
 
É que o local faz parte da Rodovia SP-055 bem como da Rodovia Federal BR-101, que se sobrepõem e oficialmente cortam a cidade desde o trevo de entrada da cidade de Caraguá até Ubatuba, incluindo a Av. Miguel Varlez.
 
O Estado cedeu o uso do solo ao município, mas o documento oficial de cessão não inclui o direito de fiscalizar trânsito ou multar veículos no local. Aliás, o Blog teve acesso ao documento e ele é explícito ao proibir o município de multar no local.
 
O Blog pesquisou também o mapa da malha viária estadual e confirmou que o local faz mesmo parte da rodovia SP-055 e, portanto, não poderia o município instalar radar e nem multar veículos. Sendo assim, todas as multas aplicadas no local são nulas de pleno direito.
 
 
Caraguá mostra a sua falta de cuidado na gestão pública. O atual prefeito da cidade prometeu na campanha eleitoral que ia mostrar como se administra e iria dar um choque de gestão, mas a cada dia se observa que a sua gestão tem falhas às vezes inocentes como essa. Coisas de amadores.

Os documentos acima são referentes ao uso da mesma rodovia no município de São Sebastião, onde os radares estão desligados por razões semelhantes às das acusações que agora provocam situação identica em Caraguá.

 
Que quiser ler basta clicar duas vezes sobre as imagens que elas se abrem em zoom.
 
Essa materia foi extraida do Blog do João Lucio e com certeza vc merece um premio por suas noticias sempre de primeira mão. Parabens.