A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Folia de Reis encanta o bairro do Pontal da Cruz



Fé, cânticos e ornamentos de casa em casa
Uma das mais tradicionais festas do folclore brasileiro encantou as pessoas neste sábado (31) no bairro do Pontal da Cruz, região central de são Sebastião.
Foi a décima nona Folia de Reis, que acontece todos os anos  pelas ruas do Pontal.
Pela tradição, um grupo de pessoas entoa cânticos religiosos. Elas vêm caracterizadas com diferentes ornamentos, um andor com a pomba do Espírito Santo, fitas e até vestidas de palhaço. Com fé e emoção, percorrem as ruas e são recebidas nas casas de alguns moradores.
Esta vez foi na Alameda Santana, onde entre outras casas, o grupo foi recebido pela família da jornalista Priscila Siqueira e pelo ex-prefeito da cidade, João Siqueira. Lá ficaram por cerca de meia hora e com seus cânticos levaram paz, saúde, amor e harmonia a seus membros. A jornalista ficou muito feliz e emocionada, recebeu a todos com muito respeito, cordialidade e comentou “ Esta é uma manifestação muito emocionante e alegrou a todos em nossa casa. Importante porém não confundir esta festa com o Reisado. A Folia tem suas origens em Minas e o Reisado é próprio de nosso Caiçara” concluiu a jornalista.
De lá, sempre entoando seus cânticos, o grupo seguiu até o campinho coberto pela prefeitura da cidade. José Luiz Ribeiro, um dos coordenadores da festa lembrou que a manifestação acontecia antigamente sempre no dia seis, o dia de Reis, mas agora  se prolonga pelo mês de janeiro inteiro. “No 6 de janeiro os Reis Magos chegaram até Jesus Cristo levando ouro, mirra e incenso. Os palhaços, diz a tradição, desviavam a atenção de Erodes, para que o Rei não chegasse até Nosso senhor Jesus Cristo”, explicou José Luiz.
Ainda com muita fé e alegria a Folia de Reis do Pontal se prolongou até a noite. Um encontro do folclore coma religiosidade.

Fãs não se importam com a chuva e prestigiam Naldo.

A forte chuva que caiu em São sebastião na noite desta sexta (30), não foi motivo suficiente para atrapalhar o Show de Naldo.
O espetáculo fez parte do "Verão Show 2015" que acontece todos os finais de semana da temporada. Uma parceria da prefeitura com a iniciativa privada.
Foi a terceira vez que Naldo se apresentou em São sebastião.
O Artista  que já ganhou disco de ouro é carioca do Complexo da Maré. Seu som pode ser considerado pop com um clara influência do fank.
O assistente de produção Fernando Santiago falou sobre o aparato técnico e de pessoal que acompanha as apresentações de Naldo, "são 27 pessoas que acompanham ele nas diversas cidades e outras 60 que ficam trabalhando no serviço interno" completou.
Maria Rita Moraes, de 17 anos, é de Santos. Ela disse que é fã do artista e não se preocupou nada com a chuva que antecedeu a apresentação, "sou de Santos e vim aqui só para ver Naldo. Acompanho todo trabalho dele e sempre que possível vou aos shows que ele apresenta.
Depois de 45 minutos no palco, Naldo jogou rosas para as fãs e abriu uma carrafa de champanhe que jogou na platéia.

O destaque ficou por conta dos grandes sucessos da dupla

A praça de Eventos da Rua da Praia lotou e, na sola da bota, acompanhou a dupla sertaneja Rio Negro e Solimões, por uma hora 45 minutos.
Ela foi a atração da penúltima apresentação do “Verão show 2015” que empolgou a cidade durante o mês de janeiro.
A dupla é formada por José Divino Neves (o Rio Negro) nascido em 1962 e Luiz Felizardo ( o Solimões) de 1982. Eles são de Franca, interior de São Paulo, onde trabalhavam em fábrica de calçados. Escolheram este nome para demonstrar a força e a grandiosidade do Brasil, na imensidão do rio Amazonas e seus afluentes.
Hoje uma verdadeira referência dentro da música sertaneja, já ganharam disco de ouro, de platina e diamante. Realizam cerca de 25 shows ao mês, onde chegam a levar até 50 mil pessoas. São atrações permanentes em programas de TV como Ratinho, Faustão e Raul Gil.
Neste “Show de Verão 2015” apresentaram sucessos como “Sola da Bota”, “Bate o Pé”, “Peão apaixonado” e como não poderia deixar de ser, o grande hit “O cowboy vai te pegar”.
Cláudio Cunha de  51 anos é de Porto Alegre no Rio Grande do Sul. Esteve lá e adorou “nunca tinha visto ao vivo  “Rio Negro e Solimões”, gostei muito por que eles são bastante carismáticos”, concluiu. Para Maria Emília sebastianense de 13 anos  a diferença de idade e de gerações não foi problema “eu sempre ouço os CDs deles e ver Rio Negro e Solimões aqui em São Sebastião é muito emocionante" falou.
A apresentação brilhou e batendo o pé, na sola da bota,  Rio Negro e Solimões encantaram a cidade.

Agora baixinho é com vc... Nós acreditamos no seu trabalho.... Vc é o cara..


O que será que estaca acontecendo?

Em Caraguatatuba acontece cada coisa que é de assustar qualquer cidadão. Hoje por volta das 06h00min da manhã eu precisei usar os serviços da UPA do Centro. Ao ser atendido pelo enfermeiro que por sinal fui bem atendido por este profissional no atendimento. Para minha surpresa e devido à demora no atendimento, eu me dirigi à recepção e perguntei, porque estava demorando tanto para ser atendido? O atendente sorriu!!! Perguntei quantos médicos estavam atendendo? Ai veio à surpresa na resposta, que apenas 01 (hum) medico (a) estava atendendo? Perguntei quantos médicos estavam na escala para aquele plantão? Ai outra surpresa, a atendente respondeu que não sabia como funcionava a escala e naquele momento apena 01 (hum) estava atendendo. Resumo do caso, sai da UPA por volta das 08h15minhs, após ser medicado pelo Dr. Antonio Carlos que prontamente fez um atendimento nota 10.


Agora eu pergunto ao Prefeito Municipal de Caraguatatuba senhor Antonio Carlos da Silva, Secretaria Municipal de Caraguatatuba senhora Marina e aos vereadores membros da Comissão de Assuntos Relevantes - CAR/Saúde. Qual a escala de médicos, enfermeiros e outro para uma escala de trabalho na UPA do Centro? Quantos médicos deveriam estar dando atendimento neste horário? Quais as medidas legais serão adotadas para este profissional que não estava na UPA no horário de trabalho? Porque não esta visível para os usuários um quadro ou informação com os nomes dos profissionais de plantão?




Depois passei na Drogaria São Paulo para comprar os medicamentos e fui novamente surpreendido pelos valores absurdos...Os medicamentos custou R$ 80,29