Linguiça - Moreira Artesanal

Linguiça - Moreira Artesanal

Cabeça's Barbearia

Cabeça's Barbearia
Av. Pres. Castelo Branco, Sumaré /anexo ao posto Shell, Caraguatatuba, (12) 99616-7705

sábado, 9 de junho de 2012

Hoje 09 de junho é comemorado o Dia do Porteiro.

Quem que abre a porta, fecha a porta, pergunta quem é, para onde vai, falar com quem? É o porteiro, esse nosso amigo de todas as horas. Sempre carinhoso com as crianças e atencioso com os idosos. Nos ajudam nas compras, na pizza de domingo e na entrega da farmácia. Os porteiros protegem nossa moradia e sempre anunciam qualquer visitante. Passam a noite na portaria sempre atentos para que nós moradores, possamos descansar tranqüilos. Hoje, de um alô especial para o seu porteiro. Ele vai adorar ser lembrado com carinho. Afinal, não é mole esta vida de porteiro. Parabéns!

Sou Gay - Valesca Popozuda

Dicas para se preparar bem para a prova de atualidades

Professores dão conselhos de onde estudar para as provas de atualidades dos concursos públicos:
1. Leia as revistas semanais (Veja, Isto é, Época ou Carta Capital) e outras publicações sobre atualidades
2. Acessar diariamente sites de notícias e ler o conteúdo de atualidades (política, economia etc)
3. Leia de forma exploratória o texto (leia sem grandes pretensões aqui, apenas travando contato inicial com o tema e tendo uma idéia geral do assunto)
4. Faça uma segunda leitura analítica (procurando as causas e conseqüências das informações apresentadas; marque os trechos mais importantes)
5. Releia os textos em um dia pré-programado da semana, pois os neurocientistas nos alertam de que a memória tende a descartar tudo o que não é utilizado.
6. Faça exercícios de revisão (provas anteriores de atualidades – mesmo que não seja da área que esteja se preparando; quizz; filmes relevantes etc)

Depois de ‘Luiza no Canadá’, Michel Teló e Zorra Total vão parar nos concursos

Depois de Luiza, que estava no Canadá, ter virado questão da prova de conhecimentos gerais para o cargo de técnico em nutrição da Prefeitura de Jaboticabal (SP), muito se tem discutido a respeito dos exames de atualidades nas seleções públicas. Naquela prova, os candidatos tiveram que responder qual o estado em que a jovem nasceu. Mais recentemente, outras questões polêmicas caíram em concursos: sobre o cantor sertanejo Michel Teló e o programa Zorra Total, da TV Globo. Diante dos fatos, o Boa Chance procurou professores de atualidades dos cursos preparatórios para comentar o assunto.
Para o professor da Academia do Concurso, Alex Mendes, assuntos como os listadas acima são um desserviço à população em geral, além de um desrespeito ao candidato que busca intensamente conhecimentos que, de fato, farão diferença na sua função
— Para a disciplina de atualidades, em particular, o candidato deve manter-se a par das realidades econômicas, sociais e políticas que lhe permitam exercer no serviço público uma ação de qualidade para o cidadão de acordo com as realidades locais e globais. Quando a banca utiliza esse tipo de pergunta, não está avaliando nada. Temas como esse do Michel Teló não representam algo relevante para cultura do brasileiro, é um grande desrespeito ao candidato — ressalta Mendes.
O professor de atualidades Rodrigo Jerônimo, do Curso Maxx, se mostra menos radical. Na sua opinião, dependendo do tipo de concurso, estas perguntas de âmbito geral podem ser relevantes, pois cultura de massa também é cultura e, dependendo do cargo em questão, tais perguntas podem auxiliar nas tarefas do dia a dia.
Já Orlando Stiebler, professor do Concurso Virtual, embora admita que estas questões chamam a atenção pelos conteúdos abordados, não considera que irá se tornar uma tendência dos concursos e das bancas mais importantes.
— Na era atual de tantas informações e facilidades de acesso a todas elas, não me parece conveniente priorizar estes temas, principalmente se for em detrimento de questões mais valiosas.
Segundo ele, as bancas mais tradicionais e os concursos mais relevantes, com exceção da prova do Senado, não vêm cobrando em seus certames tais questões.
— A disciplina de atualidades normalmente é pautada por temas de política, economia, sustentabilidade, conflitos, enfim, notícias atuais mescladas, dependendo da banca, com conhecimentos de história e geografia. Em casos como estes, especialmente bancas como o Cespe, o candidato deve ter a capacidade de associar a notícia revelada ao fundamento histórico-político-econômico do objeto, bem mais complexo que questões sobre a dupla sertaneja, o programa de televisão, a atriz famosa.
Alex Mendes ressalta que, além de não ajudar a medir a capacidade intelectual do candidato, denigre a imagem da banca. Quanto à disciplina de atualidades, ele acredita que esta perde na medida em que o candidato fica sem referencial para o conhecimento que precisa adquirir, ficando cada vez mais desvalorizada.
Segundo os professores, para o candidato ter um bom desempenho neste tipo de prova, leitura é fundamental, e não só após a divulgação do edital. Jornais e revistas são imprescindíveis, além da elaboração de exercícios e questões de provas anteriores. Além disso, é importante acessar sites com conteúdos voltados para atualidade na internet.
Stiebler aconselha que o candidato priorize as questões feitas pela banca do concurso que irá prestar, utilizando-se das facilidades da internet na obtenção de respostas e pesquisas.
Entre os temas mais recorrentes hoje nas provas de atualidades, os professores citam : Rio+20; crise na Europa, em especial Grécia e Espanha, e problemas na zona do euro; eventos esportivos que serão sediados no Brasil; eleições brasileiras e americanas; novo Código Florestal, Lei da Transparência, Comissão da Verdade, desdobramentos da CPI do Carlinhos Cachoeira, Lei da Ficha Limpa e a reforma política; Síria e a Primavera Árabe; prorrogação do protocolo de Kyoto; ultranacionalismo na Europa (atirador de Toulouse etc).

Municípios pedem recursos federais para instalar ‘Big Brother’ nas ruas

Pelo menos oito das 13 cidades da Baixada Fluminense — Belford Roxo, Mesquita, Nilópolis, São João de Meriti, Seropédica, Magé, Guapimirim e Japeri — disputarão os R$ 10 milhões que o Ministério da Justiça oferece para a expansão ou implantação de câmeras de monitoramento em suas ruas.
A verba do "Big Brother" é pequena, já que pode ser disputada por todas as cidades brasileiras com mais de 30 mil habitantes. Mas alguns municípios da Baixada podem ter preferência por estarem entre os 400 do Brasil com mais mortes por agressão — segundo o ranking do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Datasus (veja no fim da página).
Um dos municípios mais entusiasmados com a possibilidade de instalar câmeras em suas ruas é Mesquita, que, além de já ter encaminhado sua proposta, no valor de R$ 200 mil, também pretende reforçar o projeto com verbas próprias.
Já São João de Meriti quer tentar garantir quase toda a verba federal disponível. De acordo com a assessoria de imprensa do município, o projeto está avaliado em R$ 9 milhões. Magé e Guapimirim se uniram no Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense (Conleste) para conquistar R$ 8 milhões para o programa na região.
Em Caxias, equipamento será instalado
Em Duque de Caxias, 20 câmeras serão instaladas este ano. Elas foram conquistadas graças a um projeto apresentado, em 2009, ao Ministério da Justiça. O investimento federal chegou a R$ 1 milhão para a instalação dos equipamentos, que virão do Canadá, e construção do Gabinete de Gestão Integrada de Segurança, onde ficará a central de controle.
Em Itaguaí, são 16 câmeras em funcionamento desde 2010, mas a intenção é ampliar o programa. Para o secretário de Planejamento, Maurício Vieira, seria válido que o Ministério liberasse também verba para a manutenção do sistema:
— Por mês, a prefeitura gasta R$ 30 mil no serviço — afirma o secretário.
Nilópolis, que também tem 16 câmeras, quer a ampliação para monitorar entradas e saídas da cidade e de escolas. Em Japeri, que ainda não tem o serviço, a ideia é instalar 16 equipamentos, para ajudar no controle de tráfego e na segurança pública.

Professores municipais receberão incentivo para fazer mestrado e doutorado

Professores de colégios municipais do Rio receberão incentivo para continuar frequentando os bancos estudantis. Cem docentes da rede pública serão selecionados pela prefeitura para um programa de bolsas de estudo. Os educadores poderão ganhar até R$ 1,3 mil por mês para cursar mestrado ou doutorado. O valor do benefício deverá ser usado para cobrir as despesas referentes à dedicação a esses cursos.
O programa será gerenciado pela Escola de Formação do Professor Carioca Paulo Freire. A instituição está começando a funcionar este mês e tem o objetivo de promover a reciclagem desses profissionais. Para concorrer, é necessário que professor esteja há pelo menos cinco anos na rede municipal de educação. Além disso, ele precisa ter sido admitido como aluno regular num curso de mestrado ou doutorado. A pós-graduação deve ser correspondente ao cargo ocupado ou à área da educação.
Os professores não poderão estar respondendo a inquérito administrativo para ter acesso ao benefício. Outras exigências são que o docente não esteja em regime de função gratificada, não tenha cargo comissionado e nem seja detentor de outro emprego público. A princí$, o professor selecionado ficará afastado para dedicar-se só aos estudos.
O objetivo do programa de concessão de bolsas é avançar na capacitação dos professores. Segundo dados do IBGE de 2010, só pouco mais 11 mil profissionais da educação na cidade do Rio têm mestrado e cerca de 8 mil contam com um doutorado no currículo. No estado, esse número sobe para 18 mil e 11 mil, respectivamente. O dado refere-se tanto a educadores $rede privada como da rede pública. Para se ter uma ideia, apenas na rede pública de ensino do estado existem 116 mil professores. Na rede municipal da capital, são cerca de 41 mil professores enquanto que na rede estadual são aproximadamente 75 mil docentes.
O decreto ainda será regulamentado pela secretaria municipal de Educação. Somente a partir disso os professores poderão entrar com o pedido do benefício.

Família acusa polícia de executar mecânico na UPP do Fogueteiro


Irmã de Jadson, Cleisiane, foi impedida de abraçar corpo do irmão, morto pelos policiais 
O mecânico Jadson Lessa dos Santos, de 20 anos, foi morto na tarde desta sexta-feira no Morro do Fogueteiro, na Tijuca. Familiares acusam policiais da UPP de terem executado o jovem, sem dar chances de que documentos fossem apresentados. Já a Polícia Militar afirma que Jadson era um criminoso e atirou contra os agentes que patrulhavam a comunidade.
Ensanguentada, a irmã de Jadson, Cleisiane Lessa, de 28 anos, contou que o irmão havia ido a um bar comprar biscoito para as filhas. Quando ouviu-se o tiroteio, todos os moradores que estavam na região Largo da Raia correram. No corre-corre, ela afirma que Jadson foi atingido.
- Ele estava caído no chão e nem deram chance de ele dizer que era trabalhador. Ajoelharam ele no chão e atiraram na cabeça dele. Desfiguraram o meu irmão. Eu tentei abraçá-lo pela última vez, mas eles me agrediram. Arrastaram meu irmão já morto como se fosse um bicho e jogaram na viatura - relembrou Cleisiane.
Por nota, a Coordenadoria de Polícia Pacificadora informou que policiais da UPP Coroa/Fallet/Fogueteiro “depararam-se com um bando em atitude suspeita em um beco no Morro do Fogueteiro. Ao ver os policiais, Jackson Lessa dos Santos, teria atirado contra a patrulha, armado com uma pistola 9 mm, iniciando uma breve troca de tiros”. Afirmam que com ele foi apreendida uma pistola 9 mm, um rádio transmissor e uma quantidade ainda não contabilizada de crack, maconha, cocaína e haxixe.
Familiares e vizinhos negam que Jadson tivesse envolvimento com o tráfico e acusam os policiais de terem desconfigurado a cena do crime, levando o corpo de Jadson para o Hospital Souza Aguiar para forjar o material contra ele.
- Ele (Jadson) já estava morto. Levaram para o hospital para não ter cena do crime, plantar essas coisas e dizer que ele é bandido. Sempre fazem isso. Ele era trabalhador, sim - afirma Michelle Oliveira, comadre de Jadson.
O jovem não tinha antecedentes criminais. A 6ª DP (Cidade Nova) investiga o caso.

Americana afirma ter o maior bumbum do mundo e quer ainda mais


Dionne Washington pesa 222 Kg. Só de bumbum, ela tem 140 Kg e 1,60 m. Sabe disso porque pesou, com ajuda de balanças industriais e de quatro homens que sustentaram o tronco dela. É o mesmo que três pessoas do tamanho de Victoria Beckham ou um panda bebê. Ela acredita que possui o maior bumbum do mundo. Mas a americana, do estado do Texas, quer ainda mais.
Provavelmente porque o bumbum de Dionne gera uma renda anual de quase 240 mil reais. “Eu costumava odiar, mas agora é meu recurso favorito”, disse ela em entrevista ao jornal “The Sun”. Para manter a forma, ela consome cerca de nove mil calorias por dia. Mais de quatro vezes superior que o recomendado. Por causa disso, Dionne corre o risco de ter colesterol alto, problemas de coração e diabetes. Mas isso não a incomoda. “Eu não estou preocupada. Eu amo meu corpo e não mudaria nada nele”, fez questão de destacar.
Quando criança, Dionne costumava ser alvo de gozações na escola. Sentava no fundo da sala de aula e esperava todo mundo sair, na hora de ir embora, porque o bumbum dela ficava preso na cadeira com frequência. A americana tentou diversos métodos para emagrecer - Vigilantes do Peso, dieta da sopa e shakes. Mas nada surtiu efeito.
O primeiro namoro aconteceu quando tinha 19 anos, já na faculdade. Um rapaz da turma se interessou por ela e a chamou para sair. “Era a primeira vez que alguém tinha demonstrado interesse. O encontro foi ótimo e nós terminamos fazendo sexo. Depois, descobri que ele tinha feito isso por uma aposta com os outros garotos da classe. Eu fiquei devastada e perdi ainda mais a confiança”, contou ela.
Mas o segundo namorado apresentou um novo mundo a Dionne. Ele contou que gostava de mulheres grandes, e mostrou alguns fóruns na internet para pessoas que gostam desse tipo de mulher. Algumas pesavam mais de 300 Kg. “De repente, meu mundo mudou”, lembra. Ela fez amigos “grandes” e apreciadores e, depois de algum tempo, decidiu colocar algumas fotos dela na internet. “Depois de 48 horas, eu estava cheia de e-mails de fãs ao redor do mundo esperando para saber se poderiam comprar minhas fotos”, lembra Dionne.
A americana começou a vender fotos pela internet. As que mostravam o bumbum eram as mais requisitadas. Depois, passou também a fazer vídeos e transformou isso em uma fonte de renda. Já recebeu diversas propostas de casamento de diversos lugares do mundo e superou, em parte, o trauma do primeiro encontro. Ainda assim, nem tudo se tornou mais fácil na vida de Dionne. Ela não pode sentar em cadeiras de tamanhos normais e ocupa dois lugares no sofá. Não usa ônibus e, em restaurantes, ocupa o espaço de duas pessoas. Mas ela não parece se incomodar. “Eu nunca pergunto às pessoas se meu bumbum parece grande em determinadas roupas. Eu pergunto se está grande o suficiente. Porque quanto maior, melhor”, garante.

Chinesa de seis anos tem corpo coberto por pele preta e não consegue fazer amigos

A pequena Liu 
A menina Liu Jiangli, de seis anos, nasceu com um revestimento de pele preta e grossa em seu rosto e por mais de 60% do corpo. A mãe de Liu a abandonou quando a menina tinha apenas dois anos de idade. Pouco depois, seu pai a deixou na creche e nunca mais voltou. A escola colocou anúncios no jornal, buscando parentes de Liu. Foi apenas seis meses após o primeiro anúncio que a avó de uma das primas de Liu apareceu para buscar a menina.

Desde então, Liu Mingying tem tomado conta da menina, mas se preocupa que ela sempre será discriminada por sua aparência. A pequena Liu não consegue fazer amigos e outras crianças se assustam ou implicam com ela. Não existe uma explicação oficial para a condição de Liu, apesar de ser parecida com a hipertricose universalis, que deixa a pessoa coberta de pelos por todo o corpo.

Jogador dá tapa no bumbum e leva mão em partes íntimas de dançarina em programa de TV

Jogador Juan Manuel Iturbe coloca a mão em partes íntimas de dançarina 
O atacante Juan Manuel Iturbe, do Porto, ganhou destaque na imprensa internacional após cenas eróticas com uma dançarina em um programa de TV do Paraguai. O jogador, conhecido como Messi guarani, fez movimentos sexuais com uma bailarina onde deu vários tapas no bumbum da moça e até tocou partes íntimas dela.

Jogador Juan Manuel Iturbe dá tapas no bumbum de dançarina
Jogador Juan Manuel Iturbe dá tapas no bumbum de dançarina 
A noiva dele, Fiorella López, acompanhou tudo de perto e garantiu que não sentiu ciúmes porque tudo fez parte da coreografia.
– Por causa da dança não vou ter ciúmes ou reclamar. Os movimentos eróticos foram parte da coreografia. E, sendo sincera, ri muito e não senti inveja – disse a moça.

 

Thammy Gretchen posta foto sem blusa

Thammy Gretchen 
Parece que Thammy Gretchen está tomando gosto pela exposição. A agora atriz postou uma foto de intimidade no Instagram nesta sexta-feira. Sem blusa, a filha de Gretchen posa para uma foto antes de entrar no chuveiro.
“Hora do banho pra ver se esquenta.... “, escreveu na legenda.
Thammy será uma policial em “Salve Jorge”, próxima novela de Gloria Perez.

Mulher Melão mostra sua coleção de lingerie e dá dicas para fisgar o gato: ‘Tem que ser cachorra na cama e dama na sociedade’


Mulher-Melão mostra sua coleção de lingeries e dá dicas de como fisgar o bofe
Mulher-Melão mostra sua coleção de lingeries e dá dicas de como fisgar o bofe 

Há dois anos, Renata Frisson, a Mulher Melão - que inspirou Ísis Valverde, em “Avenida Brasil” - passa o Dia dos Namorados sozinha. A funkeira, de 26 anos, garante que não quer compromisso sério tão cedo.
- Não quero ninguém pegando no meu pé. Não sou carente e não preciso de homem para me autoafirmar.Só um pente e rala (sexo) de vez em quando está ótimo - conforma-se Melão, que garante não ser uma mulher fácil.
- Sou difícil. Gosto de ser cortejada. Às vezes, fico um tempão sem pegar ninguém.
A funkeira abriu seu apartamento, na Barra da Tijuca, para mostrar sua coleção de lingeries.
- Tenho várias. Adoro! Mas não tenho com quem usar - reclama Renata, que vai encarar o Dia dos Namorados como uma data qualquer.


Mulher Melão coleciona lingeries e diz que homem gosta de mulher cachorra na cama
Mulher Melão coleciona lingeries e diz que homem gosta de mulher cachorra na cama 
Mesmo sozinha, a loura, que já fez loucuras por amor, sabe bem como segurar um bofe:
- Sou muito espontânea, impulsiva. Faço o que tenho vontade. Já fiz muita loucura por amor. Já transei no avião, na praia, no jet ski, no meio da rua. Adoro uma adrenalina! Para agarrar o gato, a mulher tem que ser cachorra na cama e dama na sociedade - ensina ela, que dispara:
- Homens odeiam mulher ciumenta. Eles preferem as seguras. Ela tem que saber surpreender o parceiro, tem que ter personalidade e ser compreensiva.
Para quem quer arrasar com o parceiro, na próxima terça-feira, ela dá a dica:
- O homem tem tesão em ver a mulher sentindo prazer. Então, relaxe! Coloque uma lingerie maravilhosa, abra uma champanhe, seja bem sexy, vá para um motel, de preferência, e faça um amor bem gostoso - finaliza.

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro