A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

domingo, 19 de maio de 2019

Exército Brasileiro realiza treinamento no sábado em Caraguatatuba

O Exército Brasileiro realizará treinamentos militares em Operação de Garantia da Lei e da Ordem em Caraguatatuba, amanhã (18/05). Com o objetivo de preservação da ordem pública, a Operação Anhanguera prevê ações em todo o Litoral Norte até o dia 24 de maio.
Serão 385 militares atuando em Caraguatatuba, realizando diversas ações em toda a cidade em comando do 6º Batalhão de Infantaria Leve de Caçapava. Inúmeras situações-problema criadas pela direção do exercício exigirão dos militares da Brigada Aeromóvel alto grau de profissionalismo, conhecimento técnico e tático, além de rígidos procedimentos de segurança.  Eles ficarão alojados no Centro Esportivo Municipal Ubaldo Gonçalves, no Jardim Britânia.
A Prefeitura de Caraguatatuba já solicitou ao Comando do Exército algumas ações específicas que tenham envolvimento da comunidade, em especial, as crianças de escolas municipais.

Atividades suspensas
Durante a ação, a Secretaria de Esportes e Recreação suspenderá de 19 a 24 de maio todas as atividades esportivas e escolinhas previstas para o local. O Cemug ficará exclusivamente à disposição do uso do Batalhão de Infantaria Leve.


Ubiratan FGG Buchett

Violência e abuso sexual são temas de palestra para adolescentes e adultos em Caraguatatuba

Jovens, adolescentes e adultos puderam participar ontem (16/05) da palestra “Conscientização e Prevenção ao Abuso e à Exploração Sexual contra Criança e Adolescente”, ministrada pela psicanalista Julia Barany, no Teatro Mário Covas.
O evento fez parte da ação realizada pela Prefeitura de Caraguatatuba e pelo Comitê Municipal de Vigilância à Violência (Comviv) em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (18 de maio).

olsonaro poderia contratar filho Carlos como assessor se quisesse, diz ministro chefe da CGU

Ministro pretende convencer Paulo Guedes a reverter bloqueio de verbas usando resultados de acordos de leniência aos cofres públicosPrimeiro servidor de carreira a comandar a Controladoria-Geral da União (CGU), o ministro Wagner Rosário afirmou em entrevista à BBC News Brasil não ver problemas nem legais nem éticos se o presidente Jair Bolsonaro decidir nomear o filho Carlos, vereador no Rio, a um cargo de assessor na Presidência.
"Costumo não ficar no quesito ético. Não é proibido legalmente e, se a pessoa tiver competência técnica para aquilo, não vejo problema nenhum", disse Rosário - segundo ele, a legislação brasileira que proíbe o nepotismo não atinge o cargo de presidente da República.