A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

segunda-feira, 7 de março de 2011

Agora, Prefeitura de Ilhabela "nega" ter barrado navio no Carnaval

Ilhabela – Em nota divulgada na tarde de hoje (4), a Prefeitura de Ilhabela, por intermédio de sua assessoria de imprensa, "negou" que tivesse barrado um navio de passageiros da MSC Cruzeiros nesta sexta-feira de Carnaval (4), dia em que a cidade receberia outros três navios.
A nota da prefeitura contradiz informação repassada pela secretária municipal de Turismo e Fomento da cidade, Djane Vitoriano, que admitiu a impossibilidade da cidade receber quatro navios em um único dia durante o Carnaval.
A nota contesta reportagem publicada hoje (4) no portal agenciafacto.com, parcialmente reproduzida pelo jornal "O Estado de S. Paulo". As entrevistas com a assessora de imprensa da MSC Cruzeiros, Karina Brandford, e com a secretária de Turismo de Ilhabela, foram gravadas. Na mesma linha, a MSC, agora, também nega ter procurado a prefeitura para agendar a escala.
Segundo a nota da prefeitura, o município “não barrou qualquer navio”. Em outras palavras, afirmou que teria solicitado um “remanejamento” do roteiro devido o Carnaval, informação que asecretária já havia passado. O fato é que o navio não parou em Ilhabela e seguiu para São Francisco do Sul (SC).
Após as duas assessorias combinarem a negativa a veículos de imprensa que não divulgaram o fato, a cidade acabou recebendo dois navios, já que um dos transatlânticos antecipou para ontem (3) sua escala em Ilhabela.

Eduardo Paes volta à Avenida, desta vez na União da Ilha

 

 

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, toca com ritmistas da União da Ilha


O prefeito Eduardo Paes parece ter gostado da vida de folião. Depois de desfilar na noite de domingo, ele repete a dose nesta segunda-feira. A opção foi pelas agremiações atingidas pelo incêndio da Cidade do Samba: Portela, União da Ilha e Grande Rio. A maratona do prefeito no carnaval começou com a entrega das chaves da cidade ao Rei Momo, na sexta-feira. Em seguida, ele acompanhou a abertura dos desfiles das escolas mirins. No sábado, foi a vez de assistir às escolas do grupo de Acesso.

- Estou completamente acabado. Não sei se terei cãimbras no braço.Tocar chocalho é mais simples do que o agogô, mas cansa mais - disse ele, visivelmente rouco, pouco antes do desfile da União da Ilha.

Ao contrário dos demais integrantes da bateria da União da Ilha, Paes não usou fantasia de besouro. Preferiu um terno branco com as cores da escola. No domingo, a roupa foi azul, já que ele saiu na Portela. Na ocasião, ele tocou agogô, ao invés de chocalho.

Colega do prefeito na bateria, Severino Sérgio dos Santos, de 50 anos, toca surdo na União da Ilha pelo segundo ano seguido. Antes, ele passou 24 carnavais tocando na bateria da Imperatriz Leolpodinense. O ritmista gostou de tocar ao lado de Paes.

- O prefeito é bacana. Ele é educado e tratou bem a população da Ilha - disse.

O Mestre de Bateria da União da Ilha, Riquinho, também aprovou a ideia. Apesar disso, ele deixou claro as atribuições de cada um. Se Paes manda na cidade, quem dá ordem aos ritmistas da União da Ilha é ele:

- Na bateria sou eu que mando. Mas o prefeito é um bom aluno. Graças a Deus ele escolheu a União da Ilha - disse.

Japão suspende uso de vacinas da Pfizer e da Sanofi após mortes

TÓQUIO (Reuters) - O Ministério da Saúde do Japão interrompeu o uso de vacinas feitas pela Pfizer Inc e pela Sanofi-Aventis SA contra meningite e pneumonia após a morte de quatro crianças.
As crianças morreram pouco depois de tomar as vacinas e, embora não estivesse claro se havia uma ligação entre as mortes e as vacinas, o uso da Prevenar, da Pfizer, e da ActHIB, da Sanofi, será suspenso enquanto as mortes são investigadas, informou o ministério em um comunicado.
Um painel de segurança do ministério foi marcado para discutir os achados das investigações na terça-feira.
Em fevereiro do ano passado, as autoridades de saúde da Holanda disseram que não foi encontrada uma relação entre a Prevenar e a morte de três crianças que tomaram a vacina.
Três das crianças que morreram no Japão tomaram a Prevenar junto com a ActHIB. Além disso, três das crianças também tomaram uma vacina mista contra difteria, coqueluche e tétano no mesmo dia que tomaram as outras vacinas.
Três das quatro crianças morreram um dia depois de serem vacinadas. As mortes ocorreram entre 2 de março e 4 de março.
Representantes da Pfizer e da Sanofi em Tóquio afirmaram que as empresas estavam cooperando com as investigações.
Um porta-voz para a Sanofi disse que a companhia enviou mais de 3 milhões de doses da ActHIB para o Japão desde 2008. Um porta-voz da Pfizer informou que a empresa distribuiu mais de 2 milhões de doses da Prevenar no Japão desde o ano passado.

‘Não é brinquedo não’: Solange Couto e o desafio da maternidade depois dos 40 anos

 

Quando a cegonha bate à porta, elas gritam para "passar amanhã". Para as mulheres de hoje, o plano de casar, ter filhos e ser feliz tem mudado. Mas somente na ordem das coisas. É que antes vem a carreira profissional, a realização de sonhos e viagens. O casamento e a maternidade podem vir depois, para complementar essa felicidade, e torná-la plena.
A atriz Solange Couto sabe bem que sentimento de plenitude é este, mas misturado com um pouco de surpresa: aos 54 anos ela acaba de descobrir uma gravidez inesperada.
— Estava fazendo exames rotineiros para descobrir porque não conseguia perder peso quando soube que estava grávida de três semanas (agora quase quatro). Já tenho um filho de 36 anos e uma filha de 19. Não planejei e nem sonhava que isso pudesse acontecer. Foi uma surpresa e um presente de papai do céu. Agora é cuidar bem desse bebê — diz a atriz, que está casada há pouco mais de 1 ano com um homem de 24 anos.
Simone Nogueira, ginecologista da Clinica Dale, diz que num caso como esse, a gestante tem mais riscos de desenvolver hipertensão e diabetes, mas nada que não possa ser driblado com um bom acompanhamento:
— Se a mulher tiver boa saúde e fizer exercícios regulares, esses riscos ficam minimizados — garante.
A taróloga Adriana Kastrup sofreu com pressão alta no fim da primeira gravidez, aos 45 anos. Mas reconhece que o cuidado redobrado que precisou ter valeu a pena.
— Eu esperei para ter um filho na hora certa e com o pai certo. Comecei a tentar aos 38 anos. Fiz oito fertilizações in vitro e não consegui engravidar. Há três anos, fui comemorar meu aniversário na Alemanha e engravidei naturalmente. Já tinha até desistido. Recebi meu filho com mais paciência e mais dinheiro — analisa Adriana.
No fim de 2009, a apresentadora Glória Maria adotou duas irmãs biológicas, Laura e Maria. Mas a decisão de ser mãe depois dos 50 anos não foi planejada:
— Passei 3 meses na Bahia cuidando de crianças abandonadas e visitei abrigos. No quinto abrigo a que fui, dei de cara com Maria engatinhando. Ela parou, me olhou, e alguma coisa mudou na minha vida ali. Fui para outras dependências e lá estava Laura, com 22 dias de vida — relembra Glória, destacando que o medo não é só das mais jovens -— Tenho insegurança no dia a dia. E fico me perguntando se estou cuidando delas direito. Amor, não tenho dúvida de que dou.
E amor não é o problema. A ginecologista lembra que a dificuldade de engravidar aos 40 anos é a fertilidade:
— A mulher nasce com um número determinado de óvulos, que vai diminuindo ao longo dos anos. Depois dos 40, restam poucos e as chances de engravidar são pequenas.

No Dia Internacional da Mulher, uma lista de representantes do sexo feminino que merecem destaque

Natalie Portman recebe o Oscar de melhor atriz/ Reuters


RIO - No dia em que as mulheres são homenageadas mundialmente, preparamos uma lista com algumas que tiveram destaque desde o último ano, seja pelo sucesso profissional, pessoal ou por histórias de superação. Nossa primeira personagem é a presidente Dilma Rousseff, a primeira mulher a comandar o país, onde o meio político ainda é dominado pelos homens.
Ao lado de Dilma, Marina Silva, que teve papel fundamental nas últimas eleições. Saindo da política e indo para as artes, lembramos Natalie Portman, ganhadora do Oscar de melhor atriz, e Drica Moraes, que venceu a leucemia e voltou a atuar na TV. Confira nossa galeria com outros destaques.

Como tratar e evitar ressaca

 


Durante o carnaval e outras épocas de festa, é comum as pessoas beberem em excesso. O exagero no consumo de bebidas alcoólicas causa um quadro de intoxicação que as pessoas chamam de ressaca, caracterizado por dores de cabeça, náuseas, vômitos, tonteiras e indisposição geral. Alex Botsaris ensina a lidar com esse problema e dá dicas para evitá-lo.
O

Dia Internacional da Mulher‏

Parabens mulheres....

Carnaval 2011: Bruna Bruno é a mais requisitada para fotos na União da Ilha

 

Vestida com uma brilhante fantasia prateada e com duas asas pretas nas costas, Bruna Bruno é uma atração na concentração da União da Ilha. Várias pessoas pedem para tirar fotos com a madrinha de bateria, que representa uma borboleta monarca.

"Estou muito feliz de ser insulana e estar à frente da bateria da Ilha há sete anos. E sozinha. Vamos mostrar a superação na Avenida", disse a musa.

Miniatura do Caveirão virá à frente da bateria do Salgueiro

RIO - Uma miniatura do Caveirão, carro blindado do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), vem à frente da bateria da Acadêmicos do Salgueiro. O minicaveirão é feito de uma espécie de isopor, onde dentro existem copos de água para integrantes da bateria, que estão fantasiados de policiais do Bope, em alusão ao filme Tropa de Elite.

Sargento Pimenta leva 4 mil foliões ao delírio com músicas dos Beatles em ritmo de carnaval

SArgento Pimenta só tocou músicas dos Beatles. Foto: Gustavo Stephan

RIO - Até os Beatles acabaram em samba no carnaval do Rio, que já teve música brega e até clássica. O Sargento Pimenta, na sua estréia nesta segunda-feira, promoveu uma mistura musical com seus arranjos inusitados para os clássicos do quarteto de Liverpool e a união entre beatlemaníacos sessentões e jovens foliões. O bloco surpreendeu musicalmente e também pelo público: mais de cinco mil pessoas foram assistir ao grupo, que ficou parado no encontro das ruas Visconde de Caravelas e Capitão Salomão, em Botafogo. O cálculo é da Subprefeitura da Zona Sul.
Já no começo da apresentação do Sargento Pimenta, formada por uma banda de rock com dez músicos e por uma bateria com 60 ritmistas, o público foi ao delírio: as primeira músicas foram “Sgt. Pepper´s”, em ritmo de maracatu; “A Hard Day´s Night” e “Ticket To Ride” com batida funk.
(Vote no seu bloco preferido. Concurso Bloco de Ouro vai premiar os destaques do carnaval de rua)(Foliões com as fantasias mais criativas também serão premiados. Saiba como participar)Com o famoso submarino tatuado no braço e fantasia inspirada na capa do álbum “Sgt.Pepper´s Lonely Hearts ClubBand”, o artista plástico Hugo Richard não conteve a empolgação e acabou se infiltrando na bateria com seu tamborim.
— Ouvir músicas boas no carnaval é o que a gente precisa — disse o beatlemaníaco, de 33 anos, que aprovou a mistura de Beatles com samba.
Sargento Pimenta reúne 4 mil pessoas em Botafogo. Foto: Gustavo Stephan O bloco preparou um grande espetáculo para os foliões, com direito a chuva de papel colorido, bolinhas de sabão, balões e uma fantasia coletiva de “Yellow Submarine”. Para o seu primeiro ano, ainda foi lançado um hino, com o refrão: “Chega aí, pode entrar/É o Pimentaaaaaaa/O sargento dá o tom/Chega aí, pode entrar/É o Pimentaaaaaaa/Isso arde mas é bom”.
— Foi uma verdadeira aventura psicodélica, ecossambística — filosofava Carlos Minc, secretário estadual do Ambiente, que se acabou de sambar junto à cordinha da bateria.
(Centrão Vai Virar Mar desfila no Centro com divulgação somente no boca-a-boca)A atriz Sofia Pleym, de 27 anos, não se rendeu ao calor e caiu na folia com uma fantasia improvisada de “Sgt. Pepper”, que incluía um bigode:
— Eu sou o mascote do bloco, eu sou o Sgt. Pepper.
Um dos idealizadores do bloco, o advogado Daniel Spector, de 27 anos, contou que a fama do Sargento Pimenta foi crescendo nos últimos dias, sobretudo no Facebook.
— A gente, no começo, achava que neste primeiro ano talvez surpreendesse. Nos últimos dias, com as pessoas falando do bloco e gostando do show, fomos prevendo um público maior. Fizeram um cálculo no Facebook que teríamos três mil — afirmou Daniel antes de começar o show.
As previsões acabaram superadas, e a quantidade de banheiros químicos disponível não foi suficiente. Eram apenas 15 sanitários na área do bloco, de acordo com a Riotur.
— Não achei banheiro químico. Está muito difícil, é muita bebida e pouco banheiro. Fiz duas vezes na árvore, quatro vezes no poste e quatro vezes pulei a casa dos outros — fazia graça o bancário Thiago Chaffn, fantasiado de banheiro químico feminino.

Primeiro destaque da Portela alfineta primeira-d​ama da escola: ‘Foi a vingança da Águia’

 

Primeiro destaque da Portela, Carlos Reis soube há 15 dias que não desfilaria sobre a Águia. Após uma reunião, o carnavalesco Roberto Szaniecki comunicou a Carlos que quem viria sobre o símbolo da escola seria Val Carvalho, mulher do presidente Nilo Figueiredo.

- Estava tudo certo, desde a criação do enredo, para que eu desfilasse sobre a Águia. Há 15 dias, me disseram que a primeira dama viria ali e eu num queijo maior, na parte de trás. Fizeram isso porque senão ela viria num queijo na frente, tampando o símbolo de novo. Ano passado isso aconteceu e a comunidade da escola ficou revoltada na internet - afirma Carlos Reis, que desfila há 28 anos na Portela - 20 deles como primeiro destaque.

Carlos discorda da forma como foi avisado sobre a mudança. Entretanto, afirma ter aparecido com destaque no desfile:

- Se me comunicaram que era a decisão tomada numa reunião, eu só poderia concordar. Agora, se a intenção dela (Val Carvalho) era me ofuscar, se deu mal. Quem não apareceu foi ela, escondida pelo símbolo. Foi a vingança da Águia!

Na Portela, comenta-se que Carlos investiu R$ 80 mil na fantasia deste ano.

- Digo aos meus amigos que dava para comprar uma carro zero, com ar condicionado, mas não falo em valores. Nunca tive problema com o presidente ou primeira-dama na escola, porque não me dão nada. A escola tem é que vestir a comunidade. Tenho uma inveja boa da Beija-Flor, que veste sua comunidade, sua Velha Guarda, e os trata com carinho.

O primeiro destaque confirma a existência de boatos de que parte da diretoria entregaria os cargos.

- Soube disso, mas não estou conseguindo falar com o Junior Scafura (neto do bicheiro Piruinha e um dos diretores de harmonia da escola), que seria um dos insatisfeitos. Mas, acima de tudo, sou Portela. Não me meto nessas questões. No final, os portelenses de verdade ficam. Os que caem de paraquedas saem.

Durante a montagem da escola para o desfile, Junior Scafura era chamado de "presidente" pelos integrantes da Portela.

Carnaval 2011: Salgueiro prepara musas coreografadas na Avenida

O carro abre-alas do Salgueiro traz uma surpresa entre os componentes da comunidade: as atrizes Fernanda Paes Leme e Fernanda Rodrigues. As duas não vêm apenas como destaque como costuma acontecer com os artistas nos desfiles. O carro é coreografado e a dupla participou de sete ensaios para não fazer feio na Avenida.

"Eu fui a um ensaio, me encantei com o samba e o enredo e pedi para a presidente para desfilar", contou Fernanda Paes Leme, que veste uma fantasia dos anos 50. A outra Fernanda representa os anos 40.

Número de mijões detidos este ano bate recorde e quase dobra em relação a carnaval de 2010

RIO - O número de pessoas presas fazendo xixi nas ruas do rio já é um recorde este ano, informou a Secretaria de Ordem Pública (Seop). Ao divulgar o balanço das prisões na noite desta segunda-feira, a Seop revelou que foram presas 606 pessoas em quase um mês. No carnaval de 2010, foram levados para a delegacia o total de 360 pessoas flagradas fazendo xixi. O aumento da fiscalização e o maior número de blocos e foliões foram consideradas os principais fatores para o crescimento.
A operação Choque de Ordem, realizada por agentes da Seop, com apoio de guardas municipais, durante o desfile dos blocos de rua do carnaval 2011, levou para a delegacia, até o momento, 606 mijões (16 mulheres e 2 estrangeiros) que urinavam na rua, desde o início da fiscalização no pré-carnaval, dia 12 de fevereiro.
Não vamos dar trégua ao xixi na rua durante os desfiles de blocos de rua que seguem até o domingo
Nesta segunda-feira, durante o desfile do bloco Volta Alice, em Laranjeiras, a fiscalização levou para a 9ª DP (Catete) 10 mijões que urinavam na rua. Até o momento, durante o desfile do bloco Afro-reggae, que acontece em Ipanema, 41 mijões foram levados para a 14ª DP (Leblon).
- Não vamos dar trégua ao xixi na rua durante os desfiles de blocos de rua que seguem até o domingo. É inaceitável a complacência com aqueles que praticam um ato tão desrespeitoso à cidade e ao cidadão, um verdadeiro desserviço ao Rio - afirmou Alex Costa, secretário de Ordem Pública.
Durante a fiscalização nesta segunda-feira, 111 veículos foram rebocados e 355 multados por estacionamento irregular em vários pontos da cidade onde acontecem desfile de blocos de Carnaval.
Agentes de Controle Urbano da Seop apreenderam com ambulantes não autorizados: 931 cervejas, 45 refrigerantes, 85 águas, 216 ice-teas, 5 bebidas energéticas, 38 arcos de cabelo, 2 guarda-sóis, 6 isopores, 8 botijões de gás e 7 churrasqueiras.
A Coordenação de Controle Urbano da Seop também auxiliou nas estruturas dos blocos de rua retirando os ambulantes da frente dos mesmos e da área de concentração para que o desfile ocorresse com mais tranquilidade e fluidez.

Mangueira pode pagar multa por atrasar início do desfile

 

A Liga Independente das Escolas de Samba vai avaliar se cabe aplicar uma multa à Mangueira pelo atraso de cerca de 45 minutos para o início do desfile no primeiro dia do Grupo Especial. Mesmo sendo a última a entrar na Sapucaí - e não tendo causado retardo para as demais escolas - a Verde e rosa poderá ser penalizada.

- Vamos estudar se cabe multa. Não atrapalhou outras escolas porque não foi no meio do desfile, mas a comissão, da qual faz parte também o Perlingeiro, vai avaliar - explicou Jorge Castanheira, presidente da Liesa, alegando que a situação da Portela, que teria excedido o tempo, mesmo sendo hours concours, pode terminar em multa também.

A Vila Isabel deixou a Avenida por volta das 4h10m, quando a Mangueira já deveria estar no Setor 1, na concentração. A agremiação, entretanto, só começou a desfilar às 4h55m, após receber muitas vaias do público, fazer um esquenta muito mais longo que o habitual e cantar "Juízo final", música do homenageado.
Ivo Meirelles, presidente da escola, fez discurso em tom de despedida.

- Como diria Cartola: "Mangueira, por você fiz o que pude - disse Ivo, antes de passar a palavra ao ator Milton Gonçalves, que leu um texto, no qual citava a falta de patrocínio da escola.

O desfile da Mangueira sobre o centenário de Nelson Cavaquinho emocionou o público, que cantou o samba e vibrou com a bateria. No fim do desfile, mais emoção: a três minutos de o tempo máximo permitido expirar, a Estação Primeira ainda tinha uma alegoria, uma ala e a bateria para deixar a pista. Apesar do susto, a escola terminou o tempo previsto.

Viviane Araújo faz ensaio para revista

 
 
Viviane Araújo na revista 'Sampa' Rainha da Mancha Verde em São Paulo, que desfilou ontem, Viviane Araújo posou deslumbrante para a capa comemorativa de 10 anos da revista "Sampa", especializada em carnaval. Amanhã a morena brilhará à frente da bateria do Salgueiro fantasiada de Capitão Nascimento. O figurino da diva terá 500 pedras ônix e 60 mil cristais Swarovski. Luxo!

Monique Evans volta à Mocidade e encontra a atual rainha



Paixão antiga sempre mexe com a gente e Monique Evans não resistiu ao chamado da Mocidade Independente de Padre Miguel. Depois de anos afastada da Sapucaí, ela está de volta a Verde e branco. A apresentadora, desta vez, virá diferente, sem fantasia, na ala da diretoria. "É um prazer enorme defender as cores da escola que eu amo. Até hoje sou reverenciada pelos componentes e isso pra mim não tem preço", comenta Monique, que foi a primeira famosa a ser madrinha de bateria em 1984. Por causa dela, o cargo ganhou glamour e virou alvo de cobiça das celebridades.
"Fui madrinha de bateria numa época mágica. Já cheguei a ir numa festa onde estava a Madonna e pararam tudo para tocar o samba da Mocidade. Hoje em dia uma bateria não é a mesma sem sua rainha e a Mocidade está muito bem representada", referindo-se à atual, Andrea de Andrade.

Monique Evans em seu primeiro desfile como rainha em 1984 

Monique, de topless, no desfile de 1987

Musas da Vila Isabel mudam o visual


Thatiana Pagung se sentiu a própria Marilyn Monroe. Quitéria Chagas virou uma mistura de Lady Gaga com Beyoncé. Laura Keller, a Mulher-Múmia, ex-capa da "Playboy", voltou aos tempos de morena, e sofreu para esconder o longo cabelão louro. Inspiradas no enredo sobre cabelos da Vila Isabel, três beldades da escola entraram na brincadeira e mudaram o visual — alguém reparou no cabelo com tantos outros quesitos à mostra?
Thatiana, Quitéria e Laura fazem sua estreia na Vila. A primeira terá a responsabilidade sair na comissão de frente. Quitéria virá no chão, de deusa africana. Já Laura virá nua, com longos cabelos escondendo o que o regulamento do carnaval proíbe mostrar.

Thatiana Pagung, Quitéria Chagas e Laura Keller

Quitéria Chagas ficou loura para o ensaio 

Thatiana Pagung vem na comissão de frente da Vila 

Laura Keller, a Mulher-Múmia e ex-capa da 'Playboy'



Leo Santana beija Nicole Bhals em Salvador


Leo Santana, da banda Parangolé, resolveu atacar Nicole Bhals dentro do Camarote Skol, neste sábado, à noite, em Salvador. Detalhe: a panicat do “Pânico” trocou o posto de musa na Inocentes de Belford Roxo, que desfilou pelo Grupo de Acesso, pelo carnaval na Bahia.

Leo Santana e Nicole Bhals 

Leo Santana e Nicole Bhals

Dani Bananinha desfila à frente da bateria da Viradouro



Dani Bananinha desfilou neste sábado no posto que já foi ocupado por estrelas como Juliana Paes e Luma de Oliveira. A ex-assistente de palco do “Caldeirão do Huck” saiu à frente da bateria da Viradouro, escola do grupo de acesso. Dani chegou em cima da hora do desfile e acabou tendo que se aprontar na concentração.

Dani Bananinha no desfile da Viradouro

Nivea Stelmann assume romance com o jogador Elano



Nivea Stelmann e o jogador Elano aproveitaram a badalação do carnaval para apareceram pela primeira vez em público. O casal marcou presença no baile de carnaval do Sapucapeta na noite deste sábado. Os pombinhos trocaram beijos e ficaram o evento inteiro juntos.

Elano está recém separado da mulher Alexandra

Ivete Sangalo e Luan Santana cantam juntos em Salvador



Luan Santana se apresentou junto com Ivete Sangalo no circuito Campo Grande, em Salvador, na tarde deste domingo. A cantora recebeu o convidado especial para comemorar os 10 anos à frente do Bloco Coruja.

Cantora comemora 10 anos à frente do Bloco Coruja

Roberto Carlos vê desfiles de camarote sem muita empolgação

 

Roberto Carlos só desfila amanhã pela Beija-Flor, mas fez questão de acompanhar o primeiro dia do Grupo Especial na Sapucaí. De seu camarote, todo azul, localizado no setor 9, o Rei acompanhou, sem muita empolgação o desfile da São Clemente.

Hebe dá selinho no astro Jude Law

 

Hebe chegou ao camarote da Brahma com a missão de entrevistar Jude Law para seu novo programa na Rede TV! e dar uma selinho no astro internacional. A loura, claro, cumpriu as duas.

a precisou aprovar tamanho do vestido


O comprimento da peça teve o aval do namorado, o engenheiro João Henrique. “Ele ficou enciumado com a roupa que usei na coletiva e deu palpites na altura do vestido”, contou.

A camisa costumizada que a modelo usou foi avaliada em R$ 20 mil 

O comprimento do vestido de Luma teve o aval do namorado 

O modelito estava repleto de cristais Swarovski 


Luma recepcionou os convidados de uma cervejaria



‘Já conhecia o lado devassa da minha mulher’, diz marido da Sandy


Da sacada do hotel, Gisele Bünchen curte bloco passar



Depois de brilhar na Avenida, Gisele Bündchen apareceu na tarde desta segunda-feira, na sacada de hotel em Ipanema. A top, que estava ao lado do marido, Tom Brady, assistiu a passagem do bloco Afroreggae na orla do bairro.

A top, que estava ao lado do marido, Tom Brady, assistiu a passagem do Afroreggae