A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Prefeito consegue acelerar obras de saneamento junto à Sabesp

Obras da Costa Norte devem ser entregues com seis meses de antecedência

Em visita à Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), na última semana, o prefeito de São Sebastião, Ernane Primazzi (PSC) conseguiu junto à presidente da companhia, Dilma Pena, a aceleração das obras de saneamento no bairro da Enseada, na Costa Norte da cidade.

Isso porque o bombeamento do esgoto do bairro está atrelado às obras da estação elevatória do Perequê-Mirim, em Caraguatatuba, cujo andamento não estaria tão adiantado quanto o cronograma de São Sebastião. Segundo a presidente Dilma Pena, os trabalhos poderão ser otimizados. “Precisamos avançar no Perequê-Mirim para que possamos ligá-lo ao sistema da Enseada”, disse a presidente.
“Com nossa solicitação de adiantamento, as obras da Costa Norte, previstas para serem entregues ao final de 2012, devem ter como novo prazo o primeiro semestre do ano que vem”, conta o prefeito.
O chefe do Executivo reforçou que tem tomado providências para que sejam calçadas todas as vias por onde a linha de esgoto passar. A obra da Costa Norte gira em torno de R$ 11,5 milhões e irá beneficiar cerca de 20 mil pessoas ao oferecer 100% da rede coletora de esgoto.
Na reunião, a presidente quis de saber como está o ritmo das outras obras de saneamento pela cidade e revisou os projetos de execução e implantação do sistema elevatório e de bombeamento Baleia/Sahy, na Costa Sul.
Em Paúba o andamento também é bastante satisfatório. Uma das três frentes de trabalho que a obra possui poderá ser entregue no início do segundo semestre de 2011. Já a estação de tratamento de Maresias deve estar concluída no final deste ano.
Participaram do encontro o diretor de sistemas regionais da Sabesp, Luiz Paulo de Almeida Neto, e o superintendente regional do Litoral Norte e Vale do Paraíba, José Bosco Fernandes de Castro.

Prefeitura abre passagem pública utilizada como acesso por pescadores na Região Sul

Este mês, no bairro do Bexiga, próximo à Praia Grande, no Sul da ilha, a prefeitura iniciou a pavimentação da viela Conde D, um conhecido acesso ao mar utilizado por pescadores e moradores da região. Por ser íngreme, a área está sendo preparada para receber o pavimento de concreto, o que facilitará a descida e a retirada dos barcos. Já foram colocadas guias e bica corrida. Além disso, refletores também foram instalados no local. Assim, o prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci (PPS), tem garantido o direito de acesso a praias e costeiras da cidade com ações que têm evitado o fechamento das passagens públicas.
Colucci ressalta que desde 2009, quando assumiu o governo, outras passagens públicas deixaram de ser fechadas. “Só no bairro São Pedro, também no sul da ilha, reabrimos e melhoramos a infraestrutura de duas passagens públicas”, relembra. Além de garantir o acesso, as ações valorizam a cultura caiçara, assim como a construção do Centro de Apoio ao Pescador “Antonio Rafael”, na Praia de Santa Teresa, e os inúmeros investimentos nas comunidades tradicionais.

Caraguá Praia Shopping disponibiliza espaço de recreação neste mês

Entre as atrações, cinema, teatro, pinturas e desenhos são atividades programadas para acontecerem inclusive aos domingos

Julho é mês de férias da garotada. O shopping da praia reservou uma programação especial para as crianças. Entre os dias 3 e 31 haverá a Oficina da Criança, a partir das 15h, com brincadeiras e apresentações. Na loja 12, que se localiza no piso 1 a diversão fica por conta das Oficinas Culturais, com pinturas, massinhas e desenho. Já no segundo andar acontece o teatro infantil e cinema (programação abaixo).
A Casa do Puff, Eco Soluções, Supermercados Shibata e Verão 42 Locadora de Vídeos são os chamados Amigos da Oficina da Criança e participarão do evento, com o fornecimento dos materiais e serviços para o sucesso do projeto.
A Oficina da Criança é uma realização da Design Creative Solution e do Grupo Guilherme Ivanes.

Programação de fins de semana

Sábado (09/07) e Domingo (10/07) às 19h
Cia. Popatapataio de Teatro: Uma lição de Brinquedo;
Sexta-Feira (15/07) às 19h
Leco Borba e Nhá Rita: Pedra da Freira;
Sábado (16/07) às 19h
Leco Borba e Nhá Rita: Rio do Outro;
Domingo (17/07) às 19h
Leco Borba e Nhá Rita: Pescaria;
Sábado (23/07) às 19h
Leco Borba e Nhá Rita: Assombração;
Domingo (24/07) às 19h
Leco Borba e Nhá Rita: Ponte do Circo;
Sexta-Feira (29/07) às 19h
Leco Borba e Nhá Rita: O Vulto;
Sábado (30/07) às 19h
Leco Borba e Nhá Rita: Onça.

Audiência pública discute ocupações irregulares no município

O auditório do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro) ficou lotado durante a primeira audiência pública SOS São Sebastião realizada pela Federação Pró Costa Atlântica (FPCA) para a discussão sobre o avanço desordenado de construções irregulares na Costa Sul do município e também debater sobre as irregularidades das construções permitidas pela lei de uso e ocupação do solo, na última sexta-feira.
O encontro contou com a participação da população civil e 18 associações de defesa das praias da Costa Sul de São Sebastião, representantes do Ministério Público e o prefeito da cidade, Ernane Primazzi.
De acordo com a Federação, as invasões pioraram nos últimos dois anos e tendem a se agravar com a reforma do Porto e a descoberta do pré-sal.
Nos últimos 20 anos, a população da cidade cresceu 117%, o que significa aumento de sete vezes em relação ao registrado na capital. Segundo a prefeitura, cerca de 20 mil pessoas vivem hoje em favelas.
“Os problemas são antigos e precisamos unir esforços para deter a ocupação desordenada e evitar danos irreparáveis ao meio ambiente”, diz Sérgio Pereira de Souza, presidente da Federação Pró Costa Atlântica, ao abrir a audiência. “O monitoramento contratado por nós para auxiliar a prefeitura na agilidade da fiscalização revela que os núcleos de ocupação desordenada estão aumentando e os já congelados estão expandindo seus perímetros”, continua.
Segundo Regina de Paiva Ramos, vice-presidente da FPCA, a Federação é uma entidade civil apolítica. Sua única política é a do planejamento da ocupação humana no litoral, de modo a compatibilizá-la com a preocupação com o meio ambiente. “Estamos mostrando à população os erros gravíssimos que merecem ser apontados, denunciados, corrigidos. Contratamos serviços de monitoramento para que seja vista a situação gravíssima em que município se encontra”, comenta.

Monitoramento aéreo


Durante o encontro, foram apresentados e discutidos os resultados do projeto de monitoramento aéreo da Costa Sul, aprovado e sustentado FPCA, que documentou através de vídeos e fotos a evolução das ocupações irregulares e invasões de áreas de preservação permanente. Tal trabalho – cujo acompanhamento foi semanal durante um ano e meio – constatou cerca de 310 novas construções, desde casas de alvenaria até ruas criadas na mata, que pioram a situação de uma região vulnerável a deslizamentos de terra e inundações.

Foram comprovadas centenas de ocupações e invasões, denunciadas prontamente por e-mail à prefeitura, ao Núcleo do Parque da Serra do Mar e à Polícia Florestal, com o intuito de viabilizar ações de prevenção.
Os sertões dos bairros de Maresias, Baleia, Barra do Uma, Juquehy, Camburi e Barra do Sahy são os mais afetados.

Costa Sul


Os problemas são encontrados em todos os bairros da Região Sul da cidade. Em Maresias, foram encontradas 36 novas construções irregulares durante o período da fiscalização. Já na Baleia, houve resultado positivo em uma das denúncias, mas Leandro Saad aponta que “após vários meses, surgiu uma nova irregularidade. Desta vez, não houve atendimento da denúncia, o que desencadeou 12 novas construções irregulares”.

Em Barra do Um, após denúncias, a prefeitura, junto com a polícia ambiental, interveio, resultando na demolição de quatro das cinco casas denunciadas, o que inibiu outras ocupações, não gerando mais denúncias ate o momento. “Isso prova que quando há resposta adequada à denuncia, o resultado pode ser significativo”, analisa Saad.
Na Barra do Sahy, o monitoriamento contatou que há mais de um ano e meio, aproximadamente 100 construções irregulares. Ali, o adensamento irregular acontece principalmente na Vila Sahy.
Em Cambury, Saad acompanhou quatro núcleos congelados, onde houve considerável número de obras em áreas de preservação permanente (APP), com abertura de ruas irregulares e descartes de poda em área irregulares. “Esse bairro soma 54 novas obras”, informa, que também conta que a mata às margens do Rio Cambury foi destruída recentemente pela prefeitura para evitar enchentes que atingiam a comunidade do Areião, local ocupado irregularmente desde meados de 1990. “Foram mais de mil árvores cortadas com o intuito do desassoreamento do rio, que teve seu curso modificado”, diz Saad. No bairro, o esgoto segue direto para o rio e há lixo por todos os lados.
O Secretário de Meio Ambiente, Eduardo Hipólito, assume que houve um grave erro na obra realizada no Rio. “Temos que fazer uma recuperação o mais rápido possível daquela mata ciliar, extremamente importante para a região. Precisamos tentar recuperar o que foi perdido ali”, declara.

BID


Durante o encontro, além de uma melhor fiscalização da prefeitura, também foi cobrada maior velocidade e transparência na implementação do projeto de preservação da Mata Atlântica, que tem US$ 470 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) destinado ao resgate e preservação da Serra do Mar e a construção de moradias dignas a essa população.

Um dos pontos principais da iniciativa é transferir pessoas que vivem em áreas de parque e de risco para áreas mais seguras. O projeto não trata apenas de casas, mas também de atendimento médico, capacitação profissional e reinserção social.

Executivo


A prefeitura queixa-se que tem 85% do município em área de Parque Estadual e que não é fiscalizado também pelos órgãos estaduais. A fiscalização ambiental fica a cargo da Semam, que não possui veículos em número adequado, tem poucos fiscais e não tem equipamentos.

Nas áreas de Parque Estadual existe fiscalização do Estado, mas com pouco efetivo. A polícia ambiental também possui pouco efetivo.
A respeito das construções irregulares, o prefeito da cidade, garante que há fiscalização, mas devido a extensão da Costa é difícil evitar a irregularidade. “Existe uma fiscalização, mas é impossível você ficar 24 horas fiscalizando 110 km de extensão, não temos estrutura para poder fazer isso. A hora que você estruturar para isso você vai deixar de prestar uma série de outros serviços que é obrigação do município também fazer, e que tem prioridade como serviços de saúde educação, segurança, entre outros”, conclui Ernane Primazzi.
O prefeito afirmou que colocará em discussão nas próximas semanas a elaboração de um Plano Diretor Municipal. “Nesse último ano e meio, prefeitura contratou, e está pronto, um projeto de revisão do Plano Diretor que, a partir deste mês, passará a ser discutido com as diversas entidades do município. Lá, contemplam-se questão de bolsões habitacionais para fazermos regras de como devem ser as ocupações”, explica. “Temos que dar condições para que todos tenham oportunidade de se instalar regularmente. O Plano Diretor hoje é fundamental para que se estabeleçam diretrizes daqui para frente”, avalia. Segundo Ernane, na região, 80% das áreas são de posse.
Já com relação ao Rio Cambury, o prefeito diz que as intervenções tiveram anuência de órgãos como a Cetesb e Deprn. “Tudo está documentado e com as devidas autorizações. Precisamos analisar o que houve de excessos nesse caso”, diz.

MP


Durante o encontro, Matheus Jacob Fialdini, promotor do Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente (Gaema) do Ministério Público de São Paulo, um dos encarregados da defesa do Meio Ambiente, disse que as portas do MP estão sempre abertas para intercâmbio de informações e denúncias. “Acredito que se temos esse problema não há um único culpado. Atribuímos muitas vezes a culpa ao Poder Público, mas a ocupação desordenada se deve a inúmeros fatores. A própria sociedade civil muitas vezes é um primeiro vilão do meio ambiente”, comenta.

Desempenho da Petrobras esbarra em baixa qualificação

O crescimento da exploração e produção de petróleo e derivados nos próximos quatro anos esbarra em uma situação que a Petrobrás, internamente, tem classificado de dramática. O déficit de profissionais para o período 2011-2015 é de 200 mil. Pior: faltam engenheiros, carreira mais importante do funcionalismo da estatal.
O problema foi abordado pelo assessor da presidência da estatal, Sidney Granja, em palestra proferida há duas semanas no Rio em evento sobre a competitividade do setor de óleo e gás, realizado na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). Assistente do presidente José Sérgio Gabrielli, Granja revelou que a Petrobrás treina, no momento, 80 mil profissionais. É pouco, afirmou. “Estamos com muitas dificuldades em termos de qualificação de mão de obra em toda a Petrobrás. Teremos que treinar 200 mil nos próximos quatro anos. Fazemos um trabalho extenso com universidades para a qualificação da mão de obra. É preciso resgatar a engenharia no Brasil”, disse.
A insuficiência de engenheiros em quantidade e qualidade não aflige só a Petrobrás. Empresas privadas do setor têm trazido profissionais de engenharia do petróleo, mecânica, civil e química, entre outras especialidades da profissão. Desde 2008, o Ministério do Trabalho registra aumentos anuais no número de engenheiros do exterior que ingressam no Brasil com ofertas de empregos no setor de petróleo.
Em 2008, vieram 2.520 estrangeiros, dos quais 43 especializados em petróleo. No ano seguinte, as ‘importações” cresceram 28,01%, passando a 3.226, com 63 profissionais específicos do setor petrolífero. Em 2010, mais um crescimento, dessa vez de 32%, com 4.256 engenheiros admitidos no país (103 de petróleo). A questão é que o mercado aquecido não requer apenas engenheiros de petróleo. Praticamente todas as especialidades da engenharia encontram abrigo nos diversos empreendimentos do setor. O ministério informou não ter como saber quantos engenheiros imigrantes foram absorvidos pelo mercado em desenvolvimento ativado pela descoberta do pré-sal e da exploração da camada.
Mas é nítida a expansão da oferta de mão de obra, pois o Brasil não forma engenheiros especializados em quantidade suficiente. Embora a questão da quantidade seja relevante, a qualidade do profissional recém-formado preocupa muito a Petrobrás e as empresas privadas. Engenheiro especializado em refinarias, Fernando Biato deixou a estatal no fim de 2010, após 36 anos de serviço. Ele conta que, nos últimos oito anos, o dia a dia no trabalho mostrou que parte dos novos engenheiros não tiveram boa formação universitária.
“Muitos projetos tinham que ser refeitos, o que custa dinheiro”, rememora ele.
Professor do Programa de Engenharia Mecânica da Coppe (Coordenação dos Programa de Pós-Graduação em Engenharia), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Antonio MacDowell de Figueiredo diz que a carência atual de engenheiros é reflexo do esvaziamento que a carreira sofreu “nas décadas perdidas” de 80 e 90 do século passado.
“Havia problemas de emprego e falta de obras. O país estava estagnado. Por outro lado, há o problema estrutural, histórico, muito mais grave, que é a questão dos ensinos fundamental e médio. Em termos qualitativos, é a tragédia que todos sabemos. A questão da engenharia é uma fração deste mundo”, observa Figueiredo.
Para o engenheiro naval Theodoro Antoun Neto, do Conselho de Coordenação do Curso de Engenharia do Petróleo da UFRJ, a carência de engenheiros “vai piorar muito”, pois o mercado está atraente e não há como preencher tantas vagas. Por ano, no curso, formam-se de 25 a 30 engenheiros de petróleo. Quatro turmas já se formaram.
O engenheiro mecânico André Amora, sócio da holding WD Group, analisa a questão sob outro aspecto. Para ele, ainda há poucos engenheiros de petróleo no mercado porque a especialidade é nova “Há muitas empresas vindo para o Brasil. As perspectivas da área são muito boas. A universidade tanto forma bons profissionais quanto aqueles que não sabem nada. Mas essa situação tende a se alterar nos próximos anos”, previu.

Imagem no Morro Santo Antonio será readequada

Os padres de Caraguatatuba participaram de uma reunião com o prefeito Antonio Carlos da Silva para tratar, entre diversos assuntos, da readequação da imagem de Santo Antonio, inaugurada no final de 2008, no alto do morro que leva o nome do santo, no bairro Sumaré, região central da cidade, nessa sexta-feira.
Antonio Carlos recebeu esta semana, na Igreja Matriz, um abaixo-assinado contendo 5 mil assinaturas da comunidade católica – que circulou por diversos pontos da cidade – que já havia sido encaminhado para a prefeitura há cerca de um ano, pedindo a readequação da imagem, que não possui as características da iconografia antonina, ou seja, foge ao padrão da fé católica.
A ideia, que conta com o apoio da Diocese de Caraguatatuba, é contratar um novo artista para fazer alterações no rosto, semblante e vestimenta na imagem feita pelo artista plástico Irineu Migliorini, tornando-a uma réplica fiel da antiga imagem do santo, com idade estimada em 200 anos, que se encontra na Igreja Matriz. “A igreja vai ajudar na escolha de um artista consagrado para que não sejam cometidos erros”, comenta o prefeito.
Um grupo formado por universitários, moradores e fieis da igreja católica já vem se mobilizando pela readequação dessa imagem de Santo Antonio desde junho do ano passado, na época da festa em homenagem ao padroeiro da cidade.
As melhorias da imagem serão de inteira responsabilidade da prefeitura. “Não me manifestei até agora porque podiam dizer que é politicagem da minha parte, mas estou sendo cobrado pela população. Estamos vendo que há uma unanimidade com relação à insatisfação com essa imagem”, explica Antonio Carlos.

Estátua


A imagem de Santo Antonio – que tem 15m de altura e é o maior monumento do Litoral Norte – foi inaugurada no dia do santo, 13 de junho, em homenagem ao padroeiro de Caraguatatuba, em 2008.

Construída com argamassa, a estátua consumiu 400 sacos de cimento e foi projetada para resistir a temporais e ventanias. Sua iluminação é de fibra ótica, com quatro cores sincronizadas. Para garantir a energia, o monumento conta com um campo gerador, com funcionamento programado. A obra consumiu recursos de R$ 124 mil, custeados pelo município e chegou a ser embargada pelo Ibama, sob a alegação de falta de licenciamento. Através de ação judicial impetrada na Justiça Federal, a prefeitura conseguiu uma liminar para concluir a obra.
Irineu Migliorini, o escultor, tem em seu currículo obras em diversas cidades brasileiras, entre elas, a imagem de Frei Galvão, em Guaratinguetá e a Estátua da Liberdade de Joinvile (SC).

Aguilar


“Acho que estão fazendo politicagem usando o nome de um santo que não tem nada a ver com isso”, ataca o ex-prefeito José Pereira de Aguilar. “Ninguém veio me cobrar nada na época em que eu era prefeito. Por que não vieram reclamar para mim? Acho isso muito estranho”, continua. “Fui o único prefeito na história de Caraguá que conseguiu fazer a urbanização do Morro Santo Antonio. Aquele é o melhor ponto turístico de todo o Litoral Norte e eu levei o padroeiro para lá. Acho que alguém está com inveja de uma obra tão bonita que consegui fazer e que a cidade tem muitas outras prioridades a serem olhadas no momento, isso sim”, dispara.


Devoção e História


Em Caraguatatuba, a devoção por Santo Antonio remonta às origens do município, no início do século XVII, quando o primeiro povoado se formou no território hoje abrangido pela cidade, às margens do Rio Juqueriquerê.

Em 1959, durante as comemorações do centenário da emancipação político-administrativa de Caraguatatuba, uma estátua de Santo Antonio foi construída no alto do Morro do Evangelho Velho, sendo a mesma depredada ao longo da década de 1990, quando foi retirada.

Morro Santo Antonio


Com 340 metros de altitude, o morro descortina vista formada por toda a orla de Caraguatatuba, parte de São Sebastião e a face continental de Ilhabela. É ponto de encontro das turmas da asa-delta e do parapente, que lá encontram três rampas para vôo livre.

O morro só tem uma via de acesso, que é a estrada Dr Ivan Ferreira Fonseca, é muito íngreme e tem curvas muito fechadas. A pé, a caminhada pode levar de 30 a 50 minutos.

Santo Antonio


Santo mais popular do país, conhecido como o padroeiro dos pobres, casamenteiro por excelência, nasceu em Lisboa a 15 de agosto de 1195, numa família de muitos bens. Era batizado Fernando de Bulhões. Jovem, ainda, aos 15 anos de idade entrou para o convento agostiniano, em Lisboa, e bem depois em Coimbra, onde se ordenou.

Trocou o nome para Antonio, em 1220, ingressando na Ordem Franciscana, para pregar aos sarracenos, no Marrocos. Precisou deixar o país um ano depois, devido a uma moléstia, indo para a Itália, sendo indicado professor de teologia por São Francisco de Assis. Bolonha, Toulouse, Montpellier e Pádua o conheceram como mestre, transformando-se num orador sacro de renome no sul da França, assim como na Itália.
Os seus sermões eram tidos como célebres em Provença, Languedoc e Paris, onde suas palavras faziam eco, atingindo feitos de muito prodígio, contribuindo para o a sua fama de grande santidade.
Em virtude da saúde abalada recolheu-se ao convento de Arcella, perto de Pádua, onde escreveu muitos sermões especialmente para domingos e dias santificados, posteriormente publicados entre 1895 e 1913.
Na Ordem Franciscana Antonio liderou grupo insurgente contra os abrandamentos da regra do superior Elias e após uma crise de hidropisia (acúmulo patológico de líquido seroso no tecido celular ou em cavidade do corpo), morreu a caminho de Pádua, a 13 de junho de 1231, sendo canonizado a 13 de maio de 1232, menos de um ano após a sua morte, pelo Papa Gregório IX.
O papa Pio XII declarou-o doutor da Igreja, em 1946, justamente por causa de seus brilhantes textos doutrinários, como Santo Antonio de Pádua ou de Lisboa. Muito difundida a sua veneração nos países latinos, notadamente no Brasil e em Portugal.
Também, para o encontro de objetos perdidos, vale uma reza a Santo Antonio. Padroeiro dos pobres, sobre o seu túmulo, em Pádua, foi construída a basílica a ele dedicada.

Oia nós ai....

O cara vem ai!!!!!

Oi gente estamos ai novamente rsrsrsrrss

Crise terminal do capitalismo. por Leonardo Boff‏


Crise terminal do capitalismo.
 
Leonardo Boff
Teólogo, filósofo e escritor
Adital

Tenho sustentado que a crise atual do capitalismo é mais que conjuntural e estrutural. É terminal. Chegou ao fim o gênio do capitalismo de sempre adaptar-se a qualquer circunstância. Estou consciente de que são poucos que representam esta tese. No entanto, duas razões me levam a esta interpretação.

A primeira é a seguinte: a crise é terminal porque todos nós, mas particularmente, o capitalismo, encostamos nos limites da Terra. Ocupamos, depredando, todo o planeta, desfazendo seu sutil equilíbrio e exaurindo excessivamente seus bens e serviços a ponto de ele não conseguir, sozinho, repor o que lhes foi sequestrado. Já nos meados do século XIX Karl Marx escreveu profeticamente que a tendência do capital ia na direção de destruir as duas fontes de sua riqueza e reprodução: a natureza e o trabalho. É o que está ocorrendo.

A natureza, efetivamente, se encontra sob grave estresse, como nunca esteve antes, pelo menos no último século, abstraindo das 15 grandes dizimações que conheceu em sua história de mais de quatro bilhões de anos. Os eventos extremos verificáveis em todas as regiões e as mudanças climáticas tendendo a um crescente aquecimento global falam em favor da tese de Marx. Como o capitalismo vai se reproduzir sem a natureza? Deu com a cara num limite intransponível.

O trabalho está sendo por ele precarizado ou prescindido. Há grande desenvolvimento sem trabalho. O aparelho produtivo informatizado e robotizado produz mais e melhor, com quase nenhum trabalho. A consequência direta é o desemprego estrutural.

Milhões nunca mais vão ingressar no mundo do trabalho, sequer no exército de reserva. O trabalho, da dependência do capital, passou à prescindência. Na Espanha o desemprego atinge 20% no geral e 40% e entre os jovens. Em Portugal 12% no país e 30% entre os jovens. Isso significa grave crise social, assolando neste momento a Grécia. Sacrifica-se toda uma sociedade em nome de uma economia, feita não para atender as demandas humanas, mas para pagar a dívida com bancos e com o sistema financeiro. Marx tem razão: o trabalho explorado já não é mais fonte de riqueza. É a máquina.

A segunda razão está ligada à crise humanitária que o capitalismo está gerando. Antes se restringia aos países periféricos. Hoje é global e atingiu os países centrais. Não se pode resolver a questão econômica desmontando a sociedade. As vítimas, entrelaças por novas avenidas de comunicação, resistem, se rebelam e ameaçam a ordem vigente. Mais e mais pessoas, especialmente jovens, não estão aceitando a lógica perversa da economia política capitalista: a ditadura das finanças que via mercado submete os Estados aos seus interesses e o rentismo dos capitais especulativos que circulam de bolsas em bolsas, auferindo ganhos sem produzir absolutamente nada a não ser mais dinheiro para seus rentistas.

Mas foi o próprio sistema do capital que criou o veneno que o pode matar: ao exigir dos trabalhadores uma formação técnica cada vez mais aprimorada para estar à altura do crescimento acelerado e de maior competitividade, involuntariamente criou pessoas que pensam. Estas, lentamente, vão descobrindo a perversidade do sistema que esfola as pessoas em nome da acumulação meramente material, que se mostra sem coração ao exigir mais e mais eficiência a ponto de levar os trabalhadores ao estresse profundo, ao desespero e, não raro, ao suicídio, como ocorre em vários países e também no Brasil.

As ruas de vários países europeus e árabes, os "indignados” que enchem as praças de Espanha e da Grécia são manifestação de revolta contra o sistema político vigente a reboque do mercado e da lógica do capital. Os jovens espanhóis gritam: "não é crise, é ladroagem”. Os ladrões estão refestelados em Wall Street, no FMI e no Banco Central Europeu, quer dizer, são os sumossacerdotes do capital globalizado e explorador.

Ao agravar-se a crise, crescerão as multidões, pelo mundo afora, que não aguentam mais as consequências da superexploracão de suas vidas e da vida da Terra e se rebelam contra este sistema econômico que faz o que bem entende e que agora agoniza, não por envelhecimento, mas por força do veneno e das contradições que criou, castigando a Mãe Terra e penalizando a vida de seus filhos e filhas.

[Leonardo Boff é autor de Proteger a Terra-cuidar da vida: como evitar o fim do mund, Record 2010

Guilherme Araújo escreve livro


O consultor de negócios e políticas Guilherme Araujo terminou, mas um projeto pioneiro que durou 03 (três) anos para sai da cabeça e ir para o papel.
Guilherme Araújo esta empenhado no termino de seu livro sobre campanhas políticas, esse projeto teve inicio em julho de 2008 quando Guilherme veio residir em Caraguatatuba, este livro é um viagem em várias atuações em diversas campanhas que Guilherme Araújo já participou ao longo dos últimos anos.
Este livro vai ajudar muito pré-candidatos a aprender organizar a sua própria campanha e livrá-los das armadilhas que candidatos majoritários armam nas campanhas políticas.
Este livro será um livro de bolso com certeza ira ajudar muito as pessoas que não sabem nem por onde começar.
Guilherme Araújo esta procurando uma editora para publicar este trabalho, e espera poder lançar no segundo semestre de 2011.

Conheça o resultado da pesquisa realizada através do Blog do Guilherme Araújo - virtualmente nos últimos 60 dias.

Veja a pergunta “Quem é o seu candidato a vereador em 2102”


Percentual
Candidato
22%
Evandro
21%
Lelau
16%
Michelder
5%
Campos Junior
4%
Miau
4%
Ag Pereira
3%
Carlinhos da Farmácia
3%
João Lucio
2%
Pastora Antonia
2%
Jorge Jacinto
1%
Cristiano Soares
1%
Alexandre Mattos
1%
Sapão Bartender
1%
Mimi
1%
Prof. Ribas
1%
Duda
0%
Demo
0%
Suely do Mar verde
0%
Alemão da Van

·        12% - O nome do candidato não costa nessa relação.
·        Quantidade de pessoas que participaram da pesquisas (3046)
·        Quantidade de dias (60)

Agradecemos as pessoas que participaram das pesquisas como pré-candidatos e das pessoas que participaram das pesquisas. Espero que não venham dizer que essa pesquisa também esta alterada, como foi publicada.

O Blog do Guilherme Araújo esta presente no cenário político de varias cidades, conheça os municípios: Caraguá, Ubatuba, Igaratá, Santa Izabel, Duque de Caxias, Petrópolis, São Gonçalo, Niterói, Cabo Frio, Marica, Volta Redonda, Belo horizonte, Salvador, Tocantins, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo.

* Por favor anonimo, quando você quiser expressar a sua opinião deixe um contato, para que o Blog do Guilherme Araújo possa responder e tirar as suas duvidas.

Conheça alguns produtos da AFRAH MODAS - Caraguá Praia Shopping - coleção de pijamas de Inverno


Afrah Modas faz Queima total

Pijamas de inverno coleção 2011

Masculino
Feminino
Infantil
com desconto de 50% a vista

Sutiã apartir de R$ 15,00
Cuecas sleep apartir de R$ 15,00

03 calçinhas adultos R$ 20,00
03 calçinhas infantis R$ 15,00

Atenção, moradores de Caraguatatuba - Movimento Muda Caraguatatuba

agora é Antônia

A força da mulher Caiçara

Propaganda virtual ao alcance de todos Internet & Tecnologia juntos

O Out Door do povo...

Guilherme Araújo escreve livro

O consultor de negócios e políticas Guilherme Araujo terminou, mas um projeto pioneiro que durou 03 (três) anos para sai da cabeça e ir para o papel.
Guilherme Araújo esta empenhado no termino de seu livro sobre campanhas políticas, esse projeto teve inicio em julho de 2008 quando Guilherme veio residir em Caraguatatuba, este livro é um viagem em várias atuações em diversas campanhas que Guilherme Araújo já participou ao longo dos últimos anos.
Este livro vai ajudar muito pré-candidatos a aprender organizar a sua própria campanha e livrá-los das armadilhas que candidatos majoritários armam nas campanhas políticas.
Este livro será um livro de bolso com certeza ira ajudar muito as pessoas que não sabem nem por onde começar.
Guilherme Araújo esta procurando uma editora para publicar este trabalho, e espera poder lançar no segundo semestre de 2011.

Frase do mês de julho


E quando gira o mundo;
E alguém chega ao fundo;
Como ser humano.
A uma estrela solta;
Pelo céu da boca;
Quando diz te amo.

Guilherme Araújo esta negociando com ministro para vir a Caraguá


O consultor de negócios e políticas Guilherme Araújo esta negociando com um ministro do governo Dilma a sua vinda em Caraguatatuba. Pelo que tudo indica Guilherme Araújo já esta agendado no próximo dia 12/07 na cidade do Rio de Janeiro esse encontro para acertar a vinda em Caraguá.

Guilherme Araújo indicou o promotor Moacyr?


Após algumas negociações que teve inicio no ano de 2010, agora esta chegando ao fim. A vereadora Silmara Mattiazzo atendeu ao pedido do consultor de negócios e políticas Guilherme Araújo em homenagear o promotor da infância e juventude com o Titulo de Cidadão Caraguatatubense. Nada mas justa essa homenagem há quem muito tem doado o seu tempo, trabalho a cidade de Caraguatatuba.

Deputado Federal Áureo convida Guilherme Araújo para participar de seminário


O Deputado Federal Áureo através de sua assessoria convidou o consultor de negócios e políticas Guilherme Araújo para participar do Seminário que acontecerá no mês de julho.
Guilherme Araújo já confirmou a sua presença e já antecipou que em sua fala, vai saudar a cidade de Caraguá e falar do pólo turístico, empresarial, exploração do petróleo e os encantos que Caraguá tem.

Outdoor"s em Jaraguá do Sul - SC__LEIAM!__‏

Se concordar, repasse e entre no movimento “menos Vereadores + Professores”!!

O outdoor colocado na rua Olívio Domingos Brugnago, no bairro Vila Nova, em Jaraguá, demonstra a indignação sobre a proposta de aumento do número de vereadores na Câmara.

Na Ilha da Figueira, bairro de Jaraguá do Sul, foi colocado o outdoor abaixo:

E finalmente...

Você concorda? Então repasse!!!

Equipe do Blog do Guilherme Araújo



BOM DIA!

QUE SEJA UMA SEMANA ABENÇOADA, 
CHEIA DE VITÓRIAS E
MUITAS CONQUISTAS...

UM GRANDE ABRAÇO.

MayPress Eventos E Comunicação

Caros colegas,

Decidimos unificar o nosso canal de comunicação aqui no Facebook.

Por isso, amanhã (05/07), vamos desativar este perfil e passaremos a utilizar somente a página oficial de empresa para a MayPress.



Acessem e curtam a nossa Fan Page para que possamos continuar nosso contato. Siga-nos também no twitter: @maypress



http://www.facebook.com/pages/MayPress-Eventos-Comunica%C3%A7%C3%A3o/171432979579486



Obrigada!

Mayara Peixoto
MayPress Eventos E Comunicação 4 de julho de 2011 09:28
Caros colegas,
Decidimos unificar o nosso canal de comunicação aqui no Facebook.
Por isso, amanhã (05/07), vamos desativar este perfil e passaremos a utilizar somente a página oficial de empresa para a MayPress.

Acessem e curtam a nossa Fan Page para que possamos continuar nosso contato. Siga-nos também no twitter: @maypress

http://www.facebook.com/pages/MayPress-Eventos-Comunica%C3%A7%C3%A3o/171432979579486

Obrigada!
Mayara Peixoto

Mais de 30% do orçamento municipal‏ - Centros de Especialidades Médicas e Odontológicas serão entregues a população em agosto e prometem otimizar atendimento à saúde

Novo prédio que abrigará os centros visa centralizar os atendimentos e oferecer melhores condições para as consultas médicas e odontológicas da cidade

Os moradores de Caraguatatuba receberão no próximo mês agosto um novo prédio que será destinado ao atendimento à saúde. Localizado no bairro Jardim Primavera, na região central, o espaço abrigará o Centro de Especialidades Médicas (CEM) e o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), cujo investimento da prefeitura chegou a quase R$ 4 milhões. O objetivo da administração é otimizar o atendimento à saúde, considerado hoje como um dos grandes problemas da cidade.
Com o término da construção, além do investimento próprio, a prefeitura pretende contar com o apoio de verbas estaduais e federais para equipar o local, que possibilitará a ampliação das vagas de consultas em especialidades médicas diversas.
Para a engenheira da Vigilância Sanitária, Márcia Sato, que acompanha de perto as obras, tudo tem sido feito de acordo com a legislação e normas técnicas para que a estrutura esteja adequada para atender a população caraguatatubense. Segundo ela, a saúde do município vai mudar significativamente com a inauguração desses centros de especialidades.
“Esse novo projeto vai revolucionar a saúde de Caraguá. É algo que ainda não existe por aqui”, apontou.
Conforme explicou o prefeito Antonio Carlos da Silva, os CEO e CEM abrirão mais vagas e oferecerão equipamentos mais atualizados à população. Além do que já existe em Caraguatatuba para o atendimento médico, novas modalidades serão implantadas. No CEO, por exemplo, haverá também uma ala de reabilitação, com diversos serviços, tais como Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Piscina Aquecida, entre outros. Também terão espaço no Centro de Especialidades os pacientes que precisam de tratamento para tuberculose, assim como haverá consultas em oncologia, ginecologia, cardiologia, fonoaudiologia, oftalmologia, geriatria e dermatologia. O sistema de diagnóstico será outro ponto a melhorar com o novo espaço, pois haverá um laboratório para a realização de diversos exames, além de ultrassom e, possivelmente, um mamógrafo. Os pacientes de saúde mental terão o atendimento ambulatorial.
Ainda estará à disposição dos munícipes o CEO, que conta com diversas opções de tratamento odontológico, cirurgia clínica, Raio X, laboratório de prótese e sala de esterilização.
Márcia Sato explica que atualmente o município conta com o apoio das consultas do Ambulatório Médico de Especialidades (AME), em parceria com o Governo do Estado, mas ele não é suficiente para atender toda a demanda. Isso porque, apesar de estar em Caraguatatuba, o AME atende pacientes de todo o Litoral Norte e atua com sistema de cotas por cidade. O ambulatório do município será um meio de suprir a demanda reprimida.
Quanto aos funcionários, Márcia diz que já existem profissionais para serem chamados do concurso público e que outros deverão ser contratados futuramente para completar o quadro da unidade.
Todo o prédio é adaptado para portadores de necessidades especiais. Além disso, ele será o primeiro no Litoral Norte a contar com o SIGA, um sistema de informatização da saúde. Com esse suporte, os consultórios e outras dependências estarão interligados e até as receitas médicas serão impressas, facilitando o atendimento na hora do paciente ser medicado ou marcar um retorno, por exemplo. Para Antonio Carlos, o novo prédio será uma forma de também reduzir custos. Segundo ele, os funcionários de diversas especialidades estarão reunidos num só local e o número de atendimentos deverá melhorar. Ele também considera estratégicos os locais dos novos empreendimentos da saúde, próximo ao centro da cidade, com espaço para estacionamento e ponto de ônibus perto. “A conclusão desses prédios será boa por vários motivos, entre eles, porque teremos mais controle dos atendimentos, sairemos de vários aluguéis e conseguiremos até triplicar as vagas de especialidades do município”, destacou.
 
Secretaria de Saúde
Outra novidade para o município é que até setembro deverá ser entregue a nova sede da Secretaria de Saúde, localizada em frente aos Centros de Especialidades Médicas e Odontológicas, também no bairro Jardim Primavera. O prédio, que possui 2,950 mil m2, abrigará não só as dependências da Secretaria da Saúde, como também oferecerá um Banco de Leite e o programa de aleitamento materno. Ainda haverá um Posto de Atenção Básico, que atualmente funciona no Centro da cidade. O prefeito adiantou que o atual prédio será demolido e dará espaço a um centro cultural. Um dos projetos em análise é a construção de um teatro de arena.
A Vigilância Sanitária e Epidemiológica também funcionarão no novo prédio. Outro espaço que funcionará no local é a rede de Frios, que tem como objetivo armazenar as vacinas e soros destinados à região. Apesar da vontade do prefeito em municipalizar o Pronto Socorro e instalá-lo no prédio da Secretaria da Saúde, o projeto inicial ainda não incluirá a mudança.
Silva diz que o atendimento feito pela Casa de Saúde Stella Maris não tem sido satisfatório, mesmo com o aumento dos repasses municipais. Por conta disso, ele pretende rever o assunto e municipalizar a gestão do atendimento de emergência. “Em 2008 o repasse para a Santa Casa foi menos do que R$ 9 milhões. Esse ano, os repasses chegarão à R$ 18 milhões. Apesar de dobrarmos os investimentos, o atendimento continua o mesmo e gerando reclamação da população, principalmente pela demora”, destacou. O vice prefeito, Antonio Carlos da Silva Junior, completou dizendo que o atendimento oferecido não tem sido condizente com os recursos recebidos. “Não conseguem melhorar, tem muita fila de espera. O aparelho de mamografia está quebrado há bastante tempo”, ressaltou. Antonio Carlos da Silva defende a necessidade de um Hospital Regional na região. “O Litoral Norte tem que ter um Regional, pois todos os dias são quase 500 pessoas transportadas para outras cidades a fim de receberem atendimento especializado”, completou. Segundo o prefeito, o ponto ideal para tal unidade seria Caraguatatuba por conta de sua geografia. “Às vezes, pode parecer que quero puxar tudo para cá, mas é que temos a maior população e geograficamente estamos melhor localizados. Poderíamos, inclusive, atender a demanda de Pouso Alto e Paraibuna”.