Linguiça - Moreira Artesanal

Linguiça - Moreira Artesanal

Cabeça's Barbearia

Cabeça's Barbearia
Av. Pres. Castelo Branco, Sumaré /anexo ao posto Shell, Caraguatatuba, (12) 99616-7705

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Será que esta acontecendo um boicote?

Porque que o assessor de comunicação da Câmara Municipal de Caraguatatuba senhor Vitor Miki não distribui as matérias e notas da igualmente por todos os meios de comunicação... 

Será que esta acontecendo um boicote? 

Ou o que será?

Hoje manha agenda promete...

Agora pela manha reunião com Dra. Sabrina Menegari Procuradora Federal, para ver o andamento da denuncia do RX que estava servindo de mesa e bancada em uma unidade de saúde municipal de Caraguatatuba conforme denuncia com fotos já encaminhada ao MPF.

Na parte da tarde MP Estadual e buscar informações sobre os MEDICAMENTOS VENCIDOS encontrados na pela comissão de saúde da Câmara Municipal composta pelos vereadores Aurimar Mansano, Lobinho e Loro Castilho. 

Também buscar informação sobre qual o posicionamento do MP referente ao NEPOTISMO na Câmara Municipal de Caraguatatuba e porque não determinou o cumprimento do TAC;


Atenção senhores moradores e pacientes de Caraguatatuba, quando receber você qualquer medicamento da Farmácia Municipal de Caraguatatuba não se esqueça de conferir a data de fabricação e validade do medicamento.

“NOVEMBRO TOTAL” TRAZ DIVERSAS ATRAÇÕES PARA CARAGUÁ Caraguá é o seu melhor destino turístico durante o mês de Novembro

Neste mês, Caraguá tem uma extensa programação com boa música, gastronomia diversificada, festivais culturais e muitas outras atrações. Até o dia 29 de novembro, moradores e visitantes poderão se divertir durante o “Novembro Total”.
Confira nossa agenda:
De 4 a 22/11 - 2º Festival Internacional de Música – Novembro é o mês do músico. E para comemorar, a cidade traz a 2ª edição do Festival Internacional de Música, que acontece entre os dias 4 a 22. As apresentações serão realizadas na Praça da Cultura (Praia do Centro), Teatro Mario Covas, Praça Cândido Motta, Auditório da Fundacc e na Praça do Caiçara.
Com uma extensa programação gratuita, o evento tem por objetivo contribuir com a difusão e o fomento da música instrumental, coral e de concerto da região.
13 e 14/11 - Encerramento do Festival Cultural Gastronômico Cachaça Gourmet & Café Litoral – Após o circuito nos 27 restaurantes, o Festival Cachaça Gourmet terá encerramento em grande estilo na Praça da Cultura (Praia do Centro), nos dias 13 e 14 de novembro. O evento é aberto ao público e os organizadores prometem muita gastronomia e degustação de várias marcas de cachaças direto do produtor, além de shows musicais de Dudu Nobre, Magnatas do Samba e artistas locais como Vander Peixoto e Dudu Quirino.
20 e 21/11 - Rock com Cerveja Festival – Nos dias 20 e 21 de novembro, Caraguá terá a primeira edição do Rock com Cerveja Festival. O evento tem a participação das cervejarias artesanais e promete movimentar ainda mais a cidade com apresentações musicais de clássicos da década de 1980. As atrações já confirmadas são Kiko Zambianchi e bandas locais como Tamoios e Amplitudes Valvulada, no dia 20, e Fernanda Abreu e Maurício Gasperini no dia 21. Os shows serão gratuitos e acontecem na Praça da Cultura (Praia do Centro).
26 a 29/11 - Mega Caraguá Encontro Nacional de Motociclistas – Um encontro para a confraternização dos apaixonados por motocicletas e, também, com atrações para todas as famílias. O evento terá um caráter de conscientização e filantrópico com a arrecadação e distribuição de alimentos ao Fundo Social de Solidariedade da Cidade, fornecimento de mudas de árvores nativas para os cidadãos e explicação sobre a importância da reciclagem de materiais. O evento será realizado de 26 a 29 de novembro, na Praça da Cultura (Praia do Centro), com a apresentação das bandas Matanza, Detonautas, entre outras.

Atenciosamente

Liv Soban
Secretária de Comunicação

Salim Burihan
Secretário adjunto de Comunicação

FALTAM DOIS DIAS PARA A FESTA DE ENCERRAMENTO DO 1º FESTIVAL CULTURAL GASTRONÔMICO CACHAÇA GOURMET E CAFÉ LITORAL NORTE‏

FALTAM DOIS DIAS PARA A FESTA DE ENCERRAMENTO DO 1º FESTIVAL CULTURAL GASTRONÔMICO CACHAÇA GOURMET E CAFÉ LITORAL NORTE

Cantor Dudu Nobre é a atração principal e promete agitar a noite do sábado
Faltam poucos dias para Caraguatatuba sediar a festa de encerramento do 1º Festival Cultural Gastronômico Cachaça Gourmet e Café Litoral. O evento será nos dias 13 e 14 de novembro, na Praça da Cultura, no Centro de Caraguá. 
As apresentações começam na sexta feira (13), a partir das 18h, com os shows de Wander Peixoto, Dudu Quirino, Mara Amaral e Rivo Trio. No sábado (14), o evento inicia às 12h, com as apresentações de Xandy Solo, Zirinho da Bahia, Magnatas do Samba e, para fechar a noite, um dos shows mais esperados, Dudu Nobre.
Nos dois dias de festa, além dos shows, os participantes contam com muita gastronomia dos restaurantes participantes e a degustação de várias marcas de cachaças direto do produtor. 
Para quem aprecia uma boa cachaça, a canequinha, que pode ser adquirida em qualquer um dos estabelecimentos participantes pelo valor de R$ 20, da direito aos dois dias de cachaça gratuita.
Durante 32 dias, 27 restaurantes das cidades de São Sebastião, Ubatuba e Caraguatatuba desenvolveram deliciosos pratos e drinques a base de cachaça e, quem degustou, já votou e escolheu os três melhores pratos do Festival que serão apresentados no dia da festa. O evento é aberto ao público.
Dudu Nobre:  Nascido no Rio de Janeiro, Dudu Nobre é um dos artistas mais respeitados da música popular brasileira. Hoje, compositor e cantor consagrado, Dudu teve contato com os instrumentos aos cinco anos de idade e, apoiado por seus pais João e Anita Nobre, começou a tocar cavaquinho, seu companheiro de todas as horas.
Afilhado de samba do mestre Zeca Pagodinho, Dudu Nobre caiu nas graças do público ao cantar “Tempo de Dom-Dom”, “Goiabada Cascão” e “A Grande Família”. Em 14 anos de carreira, Dudu faz, atualmente, turnê pelo Brasil e no mundo para divulgar o seu mais recente álbum, o elogiado “Ainda é Cedo”.
Magnatas do Samba: Nasceu no bairro Jardim Montanhês, em Belo Horizonte, em 1976, como “Samba Nosso”. Dois anos mais tarde, passou a se chamar Magnatas do Samba, nome este que herdou de um grupo de amigos que pensava em desistir da carreira. O tempo passou e a banda demonstrou um grande amadurecimento musical, chamando a atenção de uma gravadora de renome nacional, a RGE.
Influenciados por sambistas ilustres, como os Originais do Samba e Demônios da Garoa, o grupo toca do samba de roda ao partido alto, passando pelo samba romântico e as misturas com o carimbo e o baião. Atualmente, é um dos mais requisitados da capital mineira.
O Festival: O Projeto Cachaça Gourmet atua no desenvolvimento e na valorização da cachaça de alambique, com ênfase na utilização do produto como ingrediente na gastronomia e na coquetelaria, bem como o consumo consciente de cachaças de alta qualidade.
Neste projeto, a cozinha brasileira e a cachaça de alambique, utilizadas de forma conjunta, são pontos focais onde se busca a valorização da nossa tradição culinária para apresentá-la, traduzida em uma nova cozinha, ou “NOUVELLE CUISINE”, como diriam os franceses, apontando para um futuro de sabores e prazeres que reforçam ainda mais a nossa criatividade e identidade.

O projeto iniciou em Belo Horizonte, há 6 anos,  e está no Estado de São Paulo há 2 anos. O Vale do Paraíba já está em sua segunda edição e, agora, o Litoral Norte será palco do projeto, em parceria com a Prefeitura Municipal de Caraguatatuba.


Serviço:
Festa de encerramento Festival Cultural Cachaça Gourmet e Café Litoral
Dias 13 e 14 de novembro
Local: Praça da Cultura no Centro de Caraguatatuba
Entrada Gratuita


Programação:
Dia 13 de novembro (sexta-feira)
18h- Show Wander Peixoto
21h- Dudu Quirino
22h- Mara Amaral e Rivo Trio

Dia 14 de novembro (sábado)
14h-Caraguá Jam Session
16h- Xandy Solo
18h- Zirinho da Bahia
20h- Magnatas do Samba
22h- Dudu Nobre 


Liv Soban
Secretária de Comunicação

Salim Burihan
Secretário adjunto de Comunicação

CRIES PROMOVEM ESCOLA DE PAIS EM CARAGUÁ

Educar não é tarefa fácil. Mas quando há interação entre escola e pais, o sucesso se amplia. Daí o projeto Escola de Pais Cidadãos, implantado pela secretaria de Educação, desde 2002. Essa semana, mais três turmas tiveram início nos Centros de Referência para Inclusão Escolar e Social (CRIES), no Perequê Mirim, Tinga e Casa Branca.
O objetivo do programa é proporcionar aos responsáveis reflexões sobre a arte de educar, a relação com as crianças, a escola e a comunidade. A formação é realizada em cinco encontros, com duração de três horas, uma vez por semana.
Mãe de três filhos, Moisés, 10 anos, Miriã, 7 anos e Manuela, 3 anos, Cleópatra Garcia, 28 anos, aceitou o desafio de participar das reuniões. Ela começou pela primeira vez nesta segunda (9/11/2015), no CRIES Centro, no Tinga. Cleo contou que por circunstâncias da vida não teve referência de uma vida familiar, com mãe, pai e irmãos.
“Veio na hora certa. Como não tenho referência de família, tenho muitas dúvidas para educar. Saber quando ser mais rígida ou mais flexível. Eu e meu marido nos preocupamos muito com uma boa educação para nossos filhos. A Escola de Pais vai nos ajudar muito”, afirmou Cleo.
Temas como autoestima, identidade, relação familiar, educação sem violência e direitos fundamentais serão abordados nos encontros pelas assistentes sociais que executam o projeto.

CONVITE - 34ª Reunião Ordinária do Conselho Consultivo do Mosaico Bocaina‏

Convidamos todos para 34ª Reunião do Conselho Consultivo do Mosaico Bocaina de Áreas Protegidas.

A 34ª Reunião Ordinária do Conselho Gestor do Mosaico Bocaina de Áreas Protegidas, última de 2015, será realizada no dia 26 de novembro, quinta-feira, das 9h30 às 17h no Centro de Visitantes do Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar - Rodovia BR, nº101, km 11 – Picinguaba – Ubatuba / SP

O convite digital encontra-se disponível no site do Mosaico Bocaina para divulgação.
IMPORTANTE: A memória da 33ª Reunião Ordinária do Mosaico Bocaina, realizada em Paraty já está disponível para consulta no site http://www.mosaicobocaina.org.br.

FERNANDA ABREU,MAURÍCIO GASPERIN E KIKO ZAMBIANCHI INVADEM CARAGUÁ Evento de rock’n roll promete muito agito nos dias 20 e 21 de novembro

Nos dias 20 e 21 de novembro, a primeira edição do Rock com Cerveja Festival promete agitar Caraguá. O evento, que será na Praça da Cultura, no Centro, traz para a cidade diversos shows musicais e a participação de cervejarias artesanais. A entrada é gratuita.

Na sexta-feira (20), o evento começa a partir das 18h, com o show da banda local Amplitude Valvulada. Logo mais, às 20h, tem Kiko Zambianchi e, para encerrar a noite, às 22h, tem a Banda Tamoios, também da região.

No sábado (21), às 22h, tem as apresentações de Maurício Gasperini e Fernanda Abreu.

A entrada é gratuita, mas quem tem o interesse em ajudar as entidades assistenciais da cidade, tem a opção do ingresso solidário. Basta levar um pacote de fralda geriátrica ou de fralda infantil na sede da Secretaria de Turismo e trocar por um convite, que dá direito a entrada para até três pessoas.

Serviço

1º Rock com Cerveja Festival

Sexta-feira (20)
18h – Amplitude Valvulada
20h – Kiko Zambianchi
22h – Banda Tamoios

Sábado (21)
22h – Fernanda Abreu e Maurício Gasperini

Secretaria de Comunicação Social

VACINAÇÃO CONTRA HPV CONTINUA NAS ESCOLAS E UBS DE CARAGUÁ

Meninas entre 9 e 13 anos devem tomar a vacina para se prevenir contra o vírus que causa câncer de colo de útero
Os pais cujas filhas, entre 9 e 13 anos, que por algum motivo não foram vacinadas contra o HPV na escola, podem se dirigir à Unidade Básica de Saúde mais próxima para efetuar a vacinação.
A vacina distribuída pelo SUS protege contra quatro tipos de HPV: 6, 11, 16 e 18. Os tipos 6 e 11 não estão relacionados com câncer, sendo causadores de verrugas genitais. Já os tipos 16 e 18 são potencialmente causadores de tumor maligno. Os vírus dos tipos 16 e 18 estão relacionados a 70% do câncer uterino.
Desde o dia 23 de setembro, Caraguá começou a aplicar a segunda dose contra HPV (papilomavírus humano) em garotas entre 9 e 13 anos nas escolas do município.
Nesta etapa, a meta é vacinar 2.654 meninas desta faixa etária, com um alcance mínimo de 80% (2.123 meninas). Porém, quem não tomou a primeira dose cuja vacinação foi promovida entre março e abril também pode tomar a vacina nas Unidades Básicas de Saúde.
A ação faz parte da Campanha Nacional contra o vírus, promovida pelo Ministério da Saúde.


Atenciosamente

Liv Soban
Secretária de Comunicação

Salim Burihan
Secretário adjunto de Comunicação

PROFESSORES PARTICIPAM DE CONGRESSO PAULISTA E SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL‏

Professores do Apoio Pedagógico da secretaria de Educação de Caraguatatuba marcaram presença no 7º Congresso Paulista de Educação Infantil (Copedi) e o 3º Simpósio Internacional de Educação Infantil. Os encontros foram realizados entre os dias 4 e 7 deste mês, na Universidade Federal de São Carlos (SP).

Pesquisadores, professores, especialistas e estudantes se dividiram entre apresentações, mesas de debates, oficinas pedagógicas e atividades culturais. Os debates giraram em torno do tema “Eu ainda sou criança… Educação Infantil e resistência: os lugares das infâncias na educação e nas lutas políticas” .

A responsável pela formação dos professores de Educação Infantil da rede municipal de Caraguá, Débora Fontes, apresentou durante o evento, o trabalho Família e Escola: o estreitamento das relações na educação de bebês.

A formadora, que atualmente cursa pós-graduação em Formação e Docência para Educação Infantil na Universidade de São Carlos (SP), dentro do Programa Nacional de Formação de Professores, da Secretaria de Educação Básica do MEC, disse que o Congresso e o Simpósio foram excelentes por enfatizarem, principalmente, a importância da Educação voltada para crianças de 0 a 3 anos.
 “Tivemos contato com grandes especialistas que pensam e definem os rumos da Educação Infantil, no Brasil. No âmbito geral foi reforçada a nova Pedagogia na Infância com foco na educação de bebês; entre outros aspectos, a importância de mobilizar pais e sociedade em um diálogo permanente na construção de pedagogias que valorizem a escuta, a participação, o diálogo e as relações entre bebês, crianças, professores e famílias”, avaliou Débora.

Liv Soban
Secretária de Comunicação

Salim Burihan
Secretário adjunto de Comunicação

PROCON DE CARAGUÁ INFORMA RESULTADOS DE OUTUBRO‏

O Procon de Caraguatatuba divulgou o relatório das atividades do mês de outubro. Os resultados são baseados em consultas simples, atendimentos preliminares e reclamações.
No documento, são apresentados os seguintes números: 615 procedimentos formalizados e 1.230 não formalizados, que totalizam 61,5% de atendimentos/dia. Em setembro, foram feitas 72 audiências, com a ausência de oito fornecedores.
De acordo com o Procon, as principais reclamações em outubro foram relacionadas a vício em produtos, não entrega do produto, problemas na montagem de móveis, vendas por telefone e internet, cartão de crédito, não emissão do boleto para quitação de empréstimos, cálculo de prestação em atraso, consórcio e negativação do nome sem notificação prévia, assistência técnica e contratos de telefonia.
Reclamação - Para o registro da reclamação, o consumidor deve comparecer ao órgão pessoalmente ou por meio de terceiros com procuração. Os seguintes documentos devem ser apresentados: RG, CPF e toda documentação pertinente a reclamação como nota fiscal, ordem de serviço, comprovante de pagamento, entre outros. 
O horário para registro de reclamações, retorno e cadastro de Nota Fiscal Paulista é de segunda a quinta-feira, das 13h30 às 17h, e sexta-feira das 9h às 12h. O Procon conta com 10 funcionários. 
As audiências são realizadas de segunda a quinta-feira, no período da manhã.  Serviços administrativos e de fiscalização são realizados às sextas-feiras no período da tarde.
Serviço: Procon de Caraguatatuba: Rua Luiz Passos Júnior, 55 – Conjunto Quatro - Centro - Tel: 3897-8119/8122

Secretaria de Comunicação Social – 10/11/2015

Liv Soban - Secretária de Comunicação

Salim Burihan - Secretário adjunto de Comunicação

PAT DE CARAGUÁ ANUNCIA VAGAS

Veja as vagas atualizadas do Posto de Atendimento ao Trabalhador de Caraguá (PAT). O interessado deve apresentar os documentos pessoais (RG, CPF, CTPS e PIS) no PAT ou no Poupatempo.

Ajudante de pizzaiolo, Auxiliar de barman, Auxiliar de cozinha, Auxiliar de lavanderia, Balconista de lanchonete, Barman, Borracheiro, Cabeleireiro, Camareiro de hotel, Cilindrista, Cozinheiro geral, Depiladora, Empregada doméstica, Encarregado de manutenção de edificações, Esteticista, Garçom, Lavadeira, Manicure, Massagista, Motorista de caminhão, Nutricionista, Oficial de serviços gerais, Operador de empilhadeira, Passador de roupas, Pintor de veículos , Pizzaiolo, Prensista, Promotor de vendas, Psicólogo social, Recepcionista de hotel, Representante comercial, Salgadeiro, Serralheiro de alumínio e Vigilante.

As vagas possuem perfis específicos com relação à experiência, escolaridade, entre outros, podendo sofrer variações e não estarem mais disponíveis se atingirem o limite máximo de encaminhamentos, ou ainda, em caso de encerramento pelos empregadores que as disponibilizaram.

O PAT está localizado na Rua Taubaté, 520, bairro Sumaré. O telefone é (12) 3882-5211.


Secretaria de Comunicação Social

A Lei Maria da Penha considera violência física doméstica familiar contra mulher "qualquer conduta que ofenda sua integridade ou saúde corporal".‏

Secretário de Paes admite agressão à ex-mulher e diz que fato foi superado


Rio de Janeiro, RJ,BRASIL, 05/11/2015; O Secretario de Governo do Rio, Pedro Paulo, que é acusado de agredir a ex mulher. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress. ) *** EXCLUSIVO FOLHA***


O secretário-executivo de Coordenação de Governo do Rio, Pedro Paulo (PMDB-RJ), afirmou, em entrevista à Folha nesta quinta-feira (5), que a briga que teve com a ex-mulher, a turismóloga Alexandra Mendes Marcondes, foi uma discussão de casal que fugiu do controle por causa de um caso de traição.
"É um episódio difícil, de uma discussão de casal. Foi um episódio triste, de descontrole, mas superamos. Resolvemos isso do ponto de vista da família, fizemos nosso acordo judicial", disse o secretário.
Pedro Paulo disse ter sido essa a única briga que teve na vida. Por esse motivo, avalia, seu caso não poderia ser enquadrado como violência doméstica.
"É importante a gente distinguir um descontrole em um episódio, uma briga de casal, uma discussão de casal, do que é um episódio deliberado de violência doméstica. [...] A lei Maria da Penha é clara nesse sentido. Ela distingue o que são episódios de briga de casal, que acontecem no cotidiano da famílias, do que é um ato de violência familiar", disse.
Em depoimento ao Ministério Público, Alexandra confirmou as agressões, mas não repetiu os detalhes de como ocorreu a briga. À Polícia Civil em 2010, data do episódio, ela relatou ter sido alvo de socos, chutes e empurrões. Um laudo apontou que ela quebrou um dente.
O peemedebista não quis comentar as agressões relatadas. "[Não quero] Fazer disso uma discussão pericial do episódio"
*
Folha - Sua ex-mulher confirmou ao Ministério Público ter ocorrido agressões mútuas. Qual sua versão sobre o que ocorreu naquele dia?
Pedro Paulo - Foi um episódio que ocorreu há cinco anos. Foi um episódio triste que aconteceu na minha vida. Um dos momentos mais difíceis. Você imagina uma separação da forma que foi. Eu errei. Trai minha mulher e me arrependo profundamente disso. Foi um momento de muita tensão, de descontrole. Tivemos discussões e agressões mútuas.
Acho que não cabe a gente falar: "Ah! Ela me agrediu e eu me defendi". Fazer disso uma discussão pericial do episódio. O ponto importante disso é que há algum tempo me desculpei com a minha família, com a Alexandra. Mas dada a minha posição como deputado, secretário e pré-candidato, acredito que cabe uma desculpa pública à minha família e à minha ex-mulher sobre o episódio.
Os termos do depoimento dela [de 2010] são fortes. Ela relata chutes, socos, uma cena de violência
Por isso que disse que não quero transformar isso uma discussão pericial. Se eu me defendi ou não... É um episódio difícil, de uma discussão de casal. Mas é importante dizer que foi um episódio único na minha vida. Jamais tive qualquer atitude dessa com minha mulher, meus filhos. Nem briga de rua. Não tenho uma atitude de violência antes e depois desse episódio. Foi um episódio triste, de descontrole, de forte tensão emocional, mas que nós superamos. Resolvemos isso do ponto de vista da família, fizemos nosso acordo judicial.
Tenho que agradecer publicamente a Alexandra. A coragem e grandeza dela por fazer uma nota e depois vir ao Ministério Público espontaneamente manifestar o desejo de que isso seja encerrado e superado como está no âmbito familiar. Que a gente possa continuar cuidando tranquilamente da nossa filha, que tem dez anos, que é minha princesa e cuidamos com todo carinho.
Ela casou de novo, eu também e tenho mais dois filhos. Convivemos em plena harmonia. Não tenho dúvida que sou um pai melhor, um homem melhor depois desse episódio. A gente aprende com esses episódios.
Do ponto de vista da lei, esse caso não é só um episódio. É um crime previsto na lei Maria da Penha
Não, isso não é definido como um crime. Conheço a lei Maria da Penha. É importante a gente distinguir um descontrole em um episódio, uma briga de casal, uma discussão de casal, do que é um episódio deliberado de violência doméstica. Não tenho comportamento repetitivo [agressivo] com mulher, filhos ou qualquer outra pessoa. A lei Maria da Penha é clara nesse sentido. Ela distingue o que são episódios de briga de casal, que acontecem no cotidiano da famílias, do que é um ato de violência familiar.
Uma briga no nível que ela relatou não é do cotidiano das famílias
Ela relatou uma briga de casal. Não tenho um ato de repetidas vezes... Todo dia chegar em casa e bater na minha mulher. Não é isso.
Há uma diferença entre uma discussão e uma briga da forma como ela relatou. Um laudo em que...
[Interrompe] Eu já pedi desculpas por esse descontrole. Eu não estou aqui para discutir se eu me defendi, se ela iniciou a agressão e eu me defendi. A questão é: pedi desculpas à minha [ex] mulher, ainda que tenha me defendido. Pedi desculpas à minha [ex] mulher, à minha família publicamente.
O sr. acha que do ponto de vista penal isso está superado?
A Justiça e o Ministério Público que vão dizer. Estou à disposição para prestar esclarecimentos. É doloroso superar o episódio no âmbito familiar e ter que retomar. Mas estou à disposição para que se possa esclarecer e trazer a verdade, que foi um episódio doméstico de discussão e descontrole por conta de uma traição.
As informações do inquérito são fortes. Fala em quebra de um dente dela, de socos e empurrões
Tem um laudo dela e um laudo meu.
O seu laudo fala em arranhões. Parece haver uma desproporção...
[Interrompe] O laudo diz claramente que tem ações caracterizadas como de defesa. Não sou perito. Não cabe a discussão se foi dessa forma ou daquela. O importante a ser ressaltado é que ela veio... Ela não foi intimada, veio espontaneamente manifestar... Fala sobre o desejo dela de querer que o caso seja encerrado. O Ministério Público vai decidir.
Quando o caso foi revelado pela "Veja", foi divulgado uma nota em que ela negava as agressões...
[Interompe] Você imagina a minha ex-mulher vendo uma notícia dessa no jornal, sendo procurada por repórteres. Na ânsia de proteger a família, a nossa filha, ela teve a coragem de escrever a nota. Não vou ficar discutindo semântica de que ela não colocou bem essa frase. É uma atitude nobre da mãe da minha filha de proteger a família.
O sr. acha que outras mulheres deveriam negar uma agressão sofrida?
Ela não está negando a agressão.
Ela não negou agora. Mas no primeiro momento ela negou.
É uma mãe, uma ex-mulher, num ato de proteção à família, de desejo que isso volte para o âmbito familiar. Não que isso seja uma discussão pública. Eu, como deputado, devo uma explicação pública. Mas ela estava num ato de proteção à família.
Como homem público, o sr. acha que uma situação como essa deve ser mantida no âmbito familiar? Ou toda mulher deve denunciar qualquer agressão que sofre?
Toda mulher tem que denunciar atos de violência doméstica. Mas existem atos de violência doméstica e brigas de casal. O fato é que eu respeito e reconheço os direitos das mulheres. É a minha história de vida pública. Esse foi um episódio isolado, difícil da nossa vida, que não se repetiu depois.
Qual a diferença, na sua avaliação, entre um ato de violência doméstica e uma briga de casal?
Uma discussão por uma traição é algo muito doloroso. E a traição da forma que foi pode-se perder o controle. Isso está no cotidiano das pessoas, discussões... Transformar isso num comportamento recorrente, frequente, agressivo... Isso não é da minha...
O sr. é pai de uma menina. Se um futuro genro do sr. tiver um episódio como esse, aceitaria as explicações que o sr. está dando?
A minha filha aprende com esse episódio. Eu aprendi. A Alexandra aprendeu. Não tenho dúvida que minha filha vai saber diferenciar o que são discussões do que são comportamentos reprováveis.
Numa manifestação de ONG feministas contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, o sr. também foi criticado como "inimigo das mulheres". O sr. pode ficar marcado por esse episódio?
As pessoas têm o direito de fazer suas manifestações. Temos uma questão encerrada na Vara de Família e uma discussão a ser feita no Ministério Público. Agora, existe um jogo político... Meu foco não é o jogo político. Meu foco é a proteção da minha família, da minha filha de dez anos, da Alexandra, a quem eu respeito. Os desdobramentos são da vida pública.
Há uma discussão sobre a viabilidade de sua candidatura. Que avaliação o sr. faz?
Meu partido saberá decidir sobre esse episódio. Meu objetivo é proteção da minha família, filha e superação desse episódio.
-
A Lei Maria da Penha considera violência física doméstica familiar contra mulher "qualquer conduta que ofenda sua integridade ou saúde corporal". A legislação não fala sobre necessidade de ataques físicos continuados para definir o enquadramento.

Ex-namorada de Del Nero terá sigilo bancário investigado por CPI

Carolina Galan será investigada por ter recebido dinheiro de Del Nero (Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Carolina Galan, ex-namorada do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, é a próxima investigada pela CPI do Futebol. A antiga apresentadora da TV FPF terá o sigilo bancário quebrado, acusada de receber cerca de R$ 1 milhão do mandatário enquanto estavam juntos.
Em entrevista à Band, a modelo afirmou estar tranquila. “Está tudo declarado no imposto de renda e minha conta está à disposição”, disse.
A CPI pretende investigar 23 requerimentos que pedem a investigação de pessoas que tiveram ligações com a CBF. Além da quebra de sigilo bancário, os requerimentos também devem olhar sigilos telefônicos.
O Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 (COL) também terá a quebra de sigilos pedida. A CPI deve averiguar se todos os trâmites envolvendo a organização foram dentro da lei.

Santos se aproxima de DIS, mas salário pode emperrar volta de Ganso

Paulo Henrique Ganso tem contrato com o São Paulo até setembro de 2017.

O velho sonho da atual diretoria santista em trazer Paulo Henrique Ganso de volta à Baixada está mais vivo do que nunca. Nesta terça-feira, Modesto Roma Júnior se reuniu com Roberto Moreno, presidente do grupo DIS, e tratou de diversos assuntos. Em meio a conversa, o mandatário alvinegro confirmou o desejo de tirar o camisa 10 do São Paulo. Moreno viu a possibilidade com bons olhos, principalmente por causa de uma dívida do Tricolor do Morumbi com o Grupo DIS e pela possibilidade de valorizar novamente o atleta.
Por enquanto, as conversas estão em estágio preliminares. O Peixe ainda não procurou os representantes do jogador e sequer entrou em contato com o São Paulo. A ideia é alinhar o plano com o grupo DIS, que detém 68% dos direitos econômicos de Ganso, e bolar uma proposta que atenda os interesses do jogador e do clube da Capital.
Esse é o principal entrave para os santistas. Ganso recebe R$ 300 mil por mês e não sairá do São Paulo para ganhar, no máximo, um salário igual. Sem condições de contratar o meia em definitivo, o Santos pretende abrir negociação por empréstimo. Porém, como o teto estipulado por Modesto Roma Júnior para o elenco é de R$ 200 mil por mês, mesmo que o Tricolor aceitasse pagar parte do salário de Ganso, o time da Vila Belmiro teria de subir sua oferta para atrair o interesse do jogador.
Por outro lado, um fator que pesa em uma possível saída de Paulo Henrique Ganso do São Paulo na próxima janela de transferências é o contrato com o meia acabar em setembro de 2017. Neste cenário, Ganso até poderia aceitar ser emprestado ao Santos por um salário equivalente ao que recebe atualmente. Para isso, o Tricolor teria de se movimentar no sentido de prorrogar o contrato do meia, no mínimo, por mais um ano.
O São Paulo já recusou propostas por Ganso de Napoli (Itália), Monaco (França), Orlando City (Estados Unidos) e Flamengo. Mas um estreitamento na relação entre Santos e DIS pode facilitar as coisas. Antes desafetos, clube e grupo de investimentos têm conversado com o intuito de resolver algumas pendências, inclusive judiciais, e, quem sabe, selarem um acordo.
Quando contratou Ganso, em 2012, o São Paulo, então dirigido por Juvenal Juvêncio, pegou R$ 23,9 milhões para adquirir o percentual de 45% que o Santos detinha do jogador. O clube alvinegro ainda conseguiu impor uma cláusula de comissão de 5% do valor de uma futura transferência.
Apesar de ter saído do Peixe em atrito com a diretoria da época e ser hostilizado pela torcida santista toda vez que retorna à Vila Belmiro, Ganso não enxerga qualquer problema em voltar a jogar pelo clube que o revelou para o futebol. Da mesma forma, Modesto Roma Júnior deixa claro que o problema do jogador não foi com o Santos, e sim com Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, ex-presidente. O atual mandatário é fã do camisa 10 e garante que o faria ser aceito novamente pela torcida, que chegou até a pichar sua imagem no muro do CT Rei Pelé.

Após ser indicado ao Puskas, Wendell Lira arruma emprego e vai defender o Vila Nova

Indicado de maneira surpreendente ao Prêmio Puskas de gol mais bonito de 2015 pela Fifa, o atacante Wendell Lira finalmente deixará a fila do desemprego. Sem clube há cerca de três meses, quando acabou seu contrato com o Tombense, de Minas Gerais, o atleta de 26 anos acertou nesta quarta-feira com o Vila Nova, de Goiânia.
"Chegaram várias propostas, mas fiz um contrato de um ano com o Vila Nova, com cláusula pra fora do país. Então, ficoubom pros dois lados", disse Wendell.
"Foram umas oito equipes (que fizeram propostas), mas nenhuma da Série B. Aí pensei mais no projeto do Vila e fechei", explicou.
Pelo time alvirrubro, Lira terá a oportunidade de disputar o Campeonato Goiano e a Série B em 2016, já que o Vila Nova conseguiu o acesso para a Segundona. Caso receba uma proposta de um time do exterior, contudo, ele deixará a equipe do Centro-Oeste.
Revelado pelo Goiás, Wendell também atuou por equipes como Fortaleza e Anapolina, entre outros clubes. Seu gol indicado ao Puskas aconteceu quandl ele estava jogando pelo Goianésia, contra o Atlético-GO, no último Estadual.
O atacante também tem passagem pela seleção brasileira sub-20.

Jorge Kajuru procura apresentadores de TV para falar que está vivendo sob proteção policial

Jorge Kajuru procurou alguns amigos famosos para contar que está vivendo sob proteção da polícia de Goiás após fazer denúncias contra um esquema de corrupção no Detran que envolve políticos daquele estado.
Jorge Kajuru - Divulgação Rede TV!
Segundo o colunista Flávio Ricco, Kajuru procurou Ratinho, Marcelo Rezende, Datena e César Filho nos últimos dias para desabafar sobre o caso.
Mas essa não é a primeira vez que Kajuru se mete em confusão. Recentemente, a juíza Mabel Christina Castrioto Meira de Vasconcellos, da 18ª Vara Cível do Rio de Janeiro, mandou penhorar tudo o que estiver dentro da residência do jornalista para que o valor de R$ 98.558,24 seja pago à Luciana Gimenez.
De acordo com o colunista Leo Dias, a apresentadora move um processo contra Kajuru desde 2004, quando ele esteve no 'Programa Gilberto Barros', da Band, e disse que "Xuxa era menos burra que Luciana Gimenez" e que a morena era "má colega", referindo-se à época em que trabalhou com ela na RedeTV!.
Segundo o advogado Sylvio Guerra, que defende a apresentadora Luciana Gimenez, os objetos penhorados na casa do jornalista vão ser leiloados e servirão para pagar a dívida.
Kajuru chegou a ser condenado pela justiça em 2005 a pagar indenização por danos morais a Luciana, mas até hoje a apresentadora não recebeu nada.
Em novembro de 2014, dez anos após o ocorrido, Jorge Kajuru se pronunciou no Twitter sobre o caso e ameaçou contar mais detalhes sobre Luciana caso ela continuasse lhe cobrando essa dívida.
"Se quer me irritar cobrando R$ 100 mil e me prender, aí eu publico tudo o que sei. Os bafões de estarrecer! Imagine se eu contar o barraco do camarim sendo quebrado pelo... E lá dentro os gêmeos. E os tapas na cara... Só falta essa! Jornalista preso por dizer que Luciana Gimenez não é inteligente. Sarney e tropa livres", disse o jornalista.
"Ela quer R$ 100 mil. Tal valor só pago à Angelina Jolie. Pra ela [Luciana], nem 100 reais. Prefiro a Major Sertório", finalizou Kajuru.
Na época, Luciana Gimenez preferiu não tecer comentários sobre o post de Jorge Kajuru, mas disse, através de sua assessoria de imprensa: "Qualquer pessoa que ferir minha honra e minha moral, dentro do âmbito pessoal ou profissional, irá pagar por isso judicialmente".

Governo triplica multa para quem bloquear rodovias

A partir desta quarta-feira (11), os caminhoneiros que bloquearem rodovias terão que pagar uma multa de  R$ 5.746. Até ontem, o valor da punição para a infração era de  R$ 1.915. 
A medida provisória foi publicada na manhã desta quarta-feira no Diário Oficial da União.
Protesto de caminhoneiros na BR-040, nas proximidades da cidade de Valparaíso de Goiás, em 9 de novembro de 2015
Além da aplicação de multa, quem interromper, restringir ou perturbar a circulação nas vias federais terá o veículo apreendido e a carteira de motorista suspensa durante um ano. Se for reincidente, o valor é dobrado.
E o alerta também se aplica aos organizadores de manifestações de movimentos que impedem a passagem de veículos. A estes, a penalidade chega a R$ 19.154.
Desde segunda-feira, caminhoneiros têm obstruído estradas por todo o país em protesto contra a presidente Dilma Rousseff (PT) e reivindicando a redução do preço do combustível, unificação dos salários da categoria, entre outras exigências. 
Diferente da mobilização realizada no primeiro semestre do ano, os protestos atuais foram organizados sem apoio de sindicatos da categoria. Divulgado pelas redes sociais, os bloqueios contam com o apoio de movimentos de oposição como o Vem pra Rua e Revoltados Online. 
Em nota, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL) afirmou que a greve é política e não representa caminhoneiros.

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro