A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Dilma tem mal-estar após debate e interrompe entrevista

A presidente Dilma Rousseff (PT), que tenta a reeleição, teve um mal-estar logo após debate com seu adversário Aécio Neves (PSDB) no SBT, nesta quinta-feira, e teve que interromper entrevista ao vivo.
Dilma falava a uma jornalista do SBT quando disse que não se sentia bem e que tinha tido uma queda de pressão. A presidente foi ajudada a se sentar e, depois de tomar um pouco água, retomou a entrevista.
A entrevista, contudo, acabou rapidamente, já que a emissora informou que seu tempo não poderia ser maior que o dado ao outro candidato.

Seca revela carros abandonados no Sistema Cantareira

Carros submersos ficam visíveis por conta da seca na represa Atibainha, no Sistema Cantareira. Nivel da represa chegou a 1,46% na quarta-feira, 8 de outubro de 2014

A seca que reduziu a níveis recordes os sistemas de abastecimento de água de São Paulo deixou visíveis carros abandonados que estavam submersos na represa Atibainha, parte do Sistema Cantareira, em Nazaré Paulista

Datafolha: Dilma e Aécio mantêm empate técnico

Vantagem do tucano sobre Dilma Rousseff (PT) se manteve em dois pontos, dentro da margem de erro.


Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira mostra manutenção do mapte técnico entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), com vantagem numérica para o tucano. No cálculo pelo total de votos, o tucano tem 45% das preferências e a petista 43%. Se considerados apenas os votos válidos Aécio aparece com 51% e Dilma com 49%.
No levantamento anterior, divulgado na quinta-feira da semana passada, o candidato do PSDB tinha a mesma vantagem numérica sobre a candidata do PT. Aécio aparecia com 46% e Dilma, com 44%.
A pesquisa desta quarta-feira mostra também mostra um pequeno aumento dos eleitores sem candidato, passando de 10% para 12%.
O candidato do PSDB só ultrapassou numericamente Marina na véspera do primeiro turno. Na votação do dia 6, Dilma teve 42% dos votos válidos, Aécio, 34% e Marina, 21%.

Empresa chinesa envia droga experimental contra Ebola à África e planeja testes

O surto de Ebola na África Ocidental, o pior já registrado, matou mais de 4.000 pessoas.


Uma farmacêutica chinesa com laços militares enviou à África uma droga experimental contra o Ebola para utilização pelos trabalhadores humanitários chineses e está planejando realizar ensaios clínicos no continente para combater a doença, disseram os executivos da empresa à Reuters nesta quinta-feira.
A Sihuan Pharmaceutical Group Holdings Ltd enviou vários milhares de doses de seu medicamento JK-05 para a região, disse seu diretor de operações, Jia Zhongxin. Mais doses poderão ser enviadas, se necessário, disse Jia.
O surto de Ebola na África Ocidental, o pior já registrado, matou mais de 4.000 pessoas.
Os governos e companhias farmacêuticas em todo o mundo correm para encontrar um tratamento para o surto, que já resultou em casos nos Estados Unidos e Europa. O presidente dos EUA, Barack Obama, se comprometeu na quarta-feira a agir de modo mais "agressivo" contra a doença.
"Os trabalhadores humanitários já levam a droga com eles, e se houver um caso (entre eles), em seguida a droga poderá ser usada", acrescentou Huo Caixia, gerente geral assistente da farmacêutica Sihuan.

Desconfiança tucana e alívio petista com resultados das novas pesquisas

Os resultados das pesquisas do Ibope e do Datafolha divulgados na quarta-feira são praticamente iguais.

O resultado das pesquisas do Ibope e do Datafolha, divulgados na quarta-feira, foi recebido com desconfiança pela campanha tucana e com alívio pelos petistas. Aliados de Aécio acreditam que os apoios declarados nos últimos dias, de Marina Silva e da família do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, falecido em agosto, ainda não tiveram efeito sobre as intenções de voto dos eleitores. Já os petistas comemoram que os fatos positivos para Aécio não tenham repercutido nos levantamentos.
Integrante da campanha de Aécio, o deputado Duarte Nogueira (PSDB-SP) diz acreditar que a mais recente pesquisa não teria captado ainda os efeitos do apoio de Marina e da família do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, declarados no último fim de semana. O deputado diz que o PT está usando uma estratégia agressiva porque está “desesperado” e que, mesmo assim, Aécio se mantém estável nas pesquisas. Duarte lembra, porém, que é preciso usar “sandálias da humildade” e evitar euforia de vitória antecipada.
— As pesquisas não captam o ato reflexivo do eleitor na reta final. A pesquisa que antecedeu a eleição mostrou isso claramente. Aécio vai crescer muito mais porque tem a seu lado o eleitor indignado com a corrupção, a inflação, o país que não cresce — afirmou.
O presidente do PSDB de Minas Gerais, deputado Marcus Pestana, afirma que, apesar da campanha de “vale-tudo” que acusa do PT de estar fazendo, Aécio irá subir nos próximos levantamentos, e destaca que a campanha tucana continuará investindo em temas para polarizar contra o PT, como mudança na forma de fazer política, situação da economia, corrupção, em particular na Petrobras, gestão e liderança para executar reformas necessárias.
— Acho que os institutos estão com uma postura conservadora de não apostar em viés de decisão, mas temos notícia de uma situação mais favorável para o Aécio. Tivemos uma semana ainda não totalmente drenada pela sociedade, com o anúncio de apoio de Marina e da família Campos, o PSB, que ainda vai produzir um efeito grande. E teve uma pancadaria do PT em cima do Aécio, uma campanha extremamente radical, raivosa, mostra que eles sabem que estão muito atrás — pontuou Pestana.
DILMA NÃO FALOU TUDO AINDA, DIZ PETISTA
O líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP), afirmou que o resultado da pesquisa traz alívio para os petistas, que tinham uma expectativa de que os recentes anúncios de apoio a Aécio tivessem uma repercussão já neste levantamento. O deputado dá o tom de que o PT deverá continuar partindo para o ataque contra o tucano.
— Essa eleição vai se definindo a cada momento, a recomendação à militância é trabalhar até o último minuto a eleição da Dilma. Os dados trazem um alívio, pelo que se ouvia dizer por aí parecia que Aécio estava com 70, e Dilma com 30. Se está empatado, então é bom. Mostra que tem gente do PSB e da Marina se dividindo. Aécio está usando a mesma postura da Marina, tentando se colocar como vítima, e isso é ruim para ele. O povo não é bobo, o que a presidente Dilma fala tem comprovação, documentos, e o debate serve para isso. E ela não falou tudo ainda! — ameaça o petista.
O senador Humberto Costa, líder do PT no Senado, também comemorou o resultado. Para Costa, o acúmulo de fatos positivos ocorridos nos últimos dias para Aécio, com o anúncio de apoios e os fatos negativos para Dilma, com mais denúncias de corrupção na Petrobras poderiam ter produzido uma vantagem para o tucano, o que acabou não ocorrendo neste último levantamento.
— Achei excelente o resultado, pode até ser estranho, mas ao longo da última semana Aécio só acumulou fatos positivos e nós alguns negativos. Tudo que aconteceu semana passada foi favorável a ele. E mais, a rejeição dele cresceu e acho que depois do debate de ontem a tendência é a gente abrir vantagem — defende Costa.

Neste sábado a Mega-Sena acumulada pode pagar R$ 40 milhões

msn-16102014.png

O sorteio de ontem (15/10) da Mega-Sena, concurso 1644, acumulou novamente e o prêmio passou de R$ 18,5 para R$ 40 milhões. 
Os sorteios da Mega-Sena são realizados duas vezes por semana, às quartas e aos sábados.
22% do valor dos concursos não terminados em 0 e 5, ficam acumulados e são distribuídos para os concursos com esta terminação.
Por este motivo, o prêmio acumulado passou para um valor tão alto.
No sorteio passado, concurso 1644, nenhum jogador acertou as seis dezenas sorteadas (10 - 13 - 16 - 22 - 34 - 60).
Outros 92 apostadores fizeram a Quina e receberam R$ 30.918,20, cada um.
Ainda tiveram 8.884 pessoas que acertaram a Quadra e levaram para casa R$ 457,39.
Neste sábado (18/10) acontecerá o sorteio 1645 da Mega-Sena, que será realizado em Natividade da Serra, São Paulo, Rua 13 de Agosto, 275, Centro, às 20:00.
Confira os concursos que correm esta semana:
Quina R$ 2 milhões - concurso 3615
Timemania R$ 500 mil - concurso 640
Dupla Sena R$ 3,5 milhões - concurso1325
Lotofácil R$ 1,7 milhão - concurso 1120
Mega-Sena R$ 40 milhões - concurso 1645
Lotomania R$ 6 milhões - concurso 1496
Loteca R$ 1,5 milhão - concurso 626
Loteria Federal R$ 500 mil - concurso 4910
Aproveite para apostar agora, sem filas, com quem já pagou mais de R$ 43,3 Milhões em prêmios. Sorte Online, confira!

Médico tomava até cerveja no momento que fazia um aborto

Em depoimento, grávidas revelaram que eram tratadas de forma desumana.

Grávidas ouvidas pela polícia no inquérito da Operação Herodes que deflagrou ontem uma megaoperação contra abortos realizados no Rio, segundo o delegado Glaudiston Galeano, contaram que eram tratadas de forma fria, desumana e desrespeitosa pelos médicos aborteiros. Uma das gestantes que se submeteu ao aborto, em depoimento à polícia, contou que o médico Bruno Gomes da Silva, conhecido como Dr. Morte, tomou cerveja no momento em que fazia o aborto nela, na clínica em Bonsucesso.
Em outros relatos à polícia, mulheres contaram ser comum os médicos de forma muito fria e com linguagem chula mandarem elas deitarem rapidamente nas camas ginecológicas. O mesmo tratamento era dado às pacientes após o aborto quando os médicos e enfermeiros mandavam que elas, ainda sob efeito de sedativos, levantassem rápido para que o procedimento fosse feito em outra paciente.
Era uma verdadeira fábrica de abortos. Eles faziam abortos em série, disse o delegado Glaudiston Galeano.
A quadrilha, para fugir das ações da polícia e de prováveis batidas, segundo apontam as investigações da Corregedoria da Polícia Civil, agia nas primeiras horas do dia, à noite e nos finais de semana. O grupo, segundo o delegado, não possuía uma rotina de horário de trabalho para evitar flagrantes e prisões. Os abortos, nessas clínicas eram realizados em sua maioria nas primeiras horas da manhã de forma que às 10h não havia mais “trabalho” e os locais ficavam fechados para não serem surpreendidos.

Ex-diretor da Petrobrás diz que pagou propina para ex-presidente do PSDB

A informação foi dada pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, em um de seus depoimentos no âmbito da delação premiada que fez perante força tarefa do Ministério Público Federal conforme divulgado nesta quinta-feira, 16.
Guerra fez parte da Comissão Parlamentar de Inquérito. Ele morreu em março de 2014. Paulo Roberto revelou data e valores que teriam sido repassados ao então senador.Costa disse que entregou propina para Guerra a pedido de empreiteiras que tinham interesse em neutralizar a CPI.
A delação de Costa está nas mãos do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal. Em seus relatos, o ex-diretor da estatal petrolífera citou pelo menos 32 parlamentares que teriam sido beneficiados pelo esquema de corrupção que se instalou na Petrobrás.
COM A PALAVRA, A DEFESA
Em nota, o PSDB disse que defende investigações. "O PSDB defende que todas as denuncias sejam investigadas com o mesmo rigor, independente da filiação partidária dos envolvidos e dos cargos que ocupam".
O candidato Aécio Neves afirmou no debate do SBT que defende todos sejam investigados. "Seu discurso não condiz com a prática do seu governo, que impediu a CPI de ser instalada desde o início. E vocês tentaram fraudar com respostas feitas para todas as perguntas. Onde que estavam essas denúncias há 12 anos? E por que não tomaram nenhuma medida?", respondeu o candidato ao ser questionado sobre o caso.