A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Quem será o escolhido?

Dos nomes que estão em evidencia e se colocaram a prova para serrem candidatos a Prefeito Estância Balneária de Caraguatatuba, quem realmente será candidato?

A Rádio Pião esta ventilando que o Prefeito Estância Balneária de Caraguatatuba senhor Antonio Carlos da Silva deve anunciar o nome do seu substituo nas próximas horas...

Quem será o escolhido?

Aurimar Mansano 
Dr. José Ernesto 
Gilson Mendes 
Neto bota 
Serjão
Baduca
Pedro Ivo
Vilma
Wilney Cardoso

Será que o escolhido esta nesta relação?

Segundo informações da Rádio Pião o prefeito ACS de Caraguatatuba pode surpreender e não escolher nenhuma das opções acima... 

Informações






Após nascimento do filho, ex de Susana Vieira faz bico como garçom: "Por ele faço o que for"

Papai de primeira viagem, Sandro Pedroso, ex de Susana Vieira, revelou que está fazendo de tudo para garantir que o filho, Noah, tenha tudo de melhor. Como a profissão de ator é instável, o artista tem feito “bicos” em outras áreas.
“Estou me virando. Tenho feito testes e vários bicos. Trabalho de garçom em eventos”, disse à revista “Quem”.
Apesar das dificuldades, ele garantiu que o amor pelo herdeiro é enorme. “A gente sempre pensa em desistir todos os dias, mas o amor pela arte faz a gente continuar. Os eventos que faço geralmente são de final de semana. Consigo fazer os testes no meio de semana, mas é bem complicado. É muito instável. Geralmente você consegue um contrato de seis meses e fica um ano desempregado. Por meu filho faço o que for. Se precisar, eu faço. Não quero deixar que falte nada para ele.”
Pedroso ainda se derreteu em elogios a Jéssica Costa e garantiu que ela é uma mãezona. “Ela é demais e sensacional. Acho que mãe é sempre indiscutível.”
<p>Papai de primeira viagem, Sandro Pedroso, ex de Susana Vieira, revelou que está fazendo de tudo para garantir que o filho, Noah, tenha tudo de melhor. Como a profissão de ator é instável, o artista tem feito “bicos” em outras áreas.</p><p>“Estou me virando. Tenho feito testes e vários bicos. Trabalho de garçom em eventos”, disse à revista “Quem”.</p><p>Apesar das dificuldades, ele garantiu que o amor pelo herdeiro é enorme. “A gente sempre pensa em desistir todos os dias, mas o amor pela arte faz a gente continuar. Os eventos que faço geralmente são de final de semana. Consigo fazer os testes no meio de semana, mas é bem complicado. É muito instável. Geralmente você consegue um contrato de seis meses e fica um ano desempregado. Por meu filho faço o que for. Se precisar, eu faço. Não quero deixar que falte nada para ele.”</p><p>Pedroso ainda se derreteu em elogios a Jéssica Costa e garantiu que ela é uma mãezona. “Ela é demais e sensacional. Acho que mãe é sempre indiscutível.”</p>
<p>Sandro Pedroso está babando pelo pequeno Noah, seu filho com Jéssica Costa - herdeira do cantor Leonardo. Nesta sexta-feira (19), o mágico postou uma foto para lá de fofa com o menino e comentou a experiência de ter um bebê. </p><p>"O homem só entende o que é ser pai depois que o seu filho nasce", escreveu na legenda. </p><p>Noah nasceu em fevereiro. Na ocasião, o menino engoliu líquido amniótico e acabou indo para a UTI, onde permaneceu por cinco dias. </p>
<p>Sandro Pedroso, ex-noivo de Susana Vieira, fez uma homenagem para a namorada, Jéssica Costa, em seu Instagram.</p><p>O ator comemorou a chegada do filho do casal, Noah, de uma semana. "Parabéns, mamãe", escreveu.</p><p>Os internautas foram só elogios à dupla. "Que Deus continue abençoando a vida de vocês", disse um. "Felicidades", desejou outro. </p>
<p>Após dar à luz Noah há uma semana, Jéssica Costa desabafou a respeito dos primeiros dias da rotina de mamãe de primeira viagem, em seu Instagram.</p><p>“Ser mãe de primeira viagem é: viver com o cabelo preso em um coque. Dormir uma noite inteira? Jamais. Checar se ele está respirando diversas vezes durante a noite. Usar três fraldas na mesma troca, porque primeiro ele ainda queria fazer mais, segundo ele ainda não tinha terminado de fazer tudo! Esquecer de abotoar o body enquanto já está quase colocando o mijãozinho. Aprender que ‘mijãozinho’ é = calça de bebê. Dar mama de 15 em 15 minutos porque ele chora um pouquinho e faz aquele bico mais gostoso do mundo. Aprender que isso que eu fiz é totalmente errado e que o bebê tem que mamar de 3 em 3 horas se não ele não ganha peso!”, começou na rede social.</p><p>A filha do sertanejo Leonardo ainda deu mais detalhes da vida depois da maternidade. “Sempre achar que ele está com frio. Se adaptar ao clima dele. Aprender que não somos ‘super mães’ e que não nascemos sabendo de tudo! Precisamos de uma ajuda, sim. Afinal, somos mães de primeira viagem. E, finalmente, conseguir entender a rotina do seu bebê! Isso é essencial. Pois assim você vai conseguir conciliar a sua rotina na dele e vai poder tomar banho, escovar os dentes, dormir e quem sabe até assistir uma TV sem se preocupar! E descobrir que isso é a coisa mais gostosa do MUNDO e que nos primeiros dias é assim mesmo, nos descabelamos mas no final a gente consegue. Quem aí se identifica?”, escreveu. </p><p>Vale lembrar que o menino é fruto do relacionamento de Jéssica com Sandro Pedroso, ex-noivo de Susana Vieira. </p>
<p>Jéssica Costa, filha do sertanejo Leonardo, posou toda feliz com o herdeiro recém-nascido, Noah, em seu colo.</p><p>Em seu Instagram, a jovem compartilhou um clique feito pela fotógrafa Thalita Castanha. “Primeiro retrato!”, escreveu.</p>
<p>Jéssica Costa, filha do sertanejo Leonardo, exibiu mais uma foto do rostinho do primogênito, Noah, nesta terça-feira (9). Em seu Instagram, a jovem disse que muitos estão dizendo que o menino se parece com o pai, Sandro Pedroso, ex de Susana Vieira. </p><p>“Todo mundo fala que eu sou a cara do meu papai, mas eu puxei o olho foi da minha mamãe", escreveu na rede social.</p>

PAT anuncia novas vagas de emprego

Veja as vagas do Posto de Atendimento ao Trabalhador de Caraguá (PAT). O interessado deve apresentar os documentos pessoais (RG, CPF, CTPS e PIS) no PAT ou no Poupatempo.
Acabador de mármore e granito, Auxiliar de enfermagem, Auxiliar de escrituração fiscal, Auxiliar de mecânico de autos, Barman, Camareiro  de hotel, Copeiro, Cozinheiro geral, Cuidador de idosos, Cumim, Empregada doméstica, Funileiro de automóveis (reparação), Gerente comercial, Oficial de serviços gerais, Operador de marketing digital,  Pizzaiolo, Professor de inglês, Recepcionista atendente, Recepcionista de hotel e Vendedor de consórcio.
As vagas possuem perfis específicos com relação à experiência, escolaridade, entre outros, podendo sofrer variações e não estarem mais disponíveis se atingirem o limite máximo de encaminhamentos, ou ainda, em caso de encerramento pelos empregadores que as disponibilizaram.
O PAT está localizado na Rua Taubaté, 520, bairro Sumaré. O telefone é (12) 3882-5211.

Caraguá é palco da 9ª Encenação da Paixão de Cristo

O maior espetáculo ao ar livre do Litoral Norte já tem data marcada: Dia 25 de março (sexta), a partir das 21h, na Praça da Cultura (Centro). A tradicional Encenação da Paixão de Cristo chega na 9ª edição em Caraguá, atraindo público de todas as idades. O evento tem entrada franca.
Com quase duas horas de duração, o espetáculo reproduz os últimos cinco dias de Jesus Cristo na Terra, com destaque para sua entrada triunfal em Jerusalém na semana da Páscoa Judaica, os tumultos que a sua presença causou ao redor do Templo Sagrado, os conflitos com os Fariseus, a Última Ceia, a traição, a prisão, o julgamento, a flagelação, a crucificação e a ressurreição. No último ato, o público pode acender velas brancas.
Os interessados em fazer parte do elenco, que deve reunir cerca de 120 atores, precisam apenas comparecer aos ensaios. Não é necessário fazer inscrição ou ter experiência teatral.
A Encenação da Paixão de Cristo é uma realização da Fundacc, em parceria com o Governo Municipal de Caraguá.
Informações: www.fundacc.com.br ou pelo telefone (12) 3897-5661.
 Ensaios para Encenação da Paixão de Cristo:
23/2 – Quadra do XV – das 19h às 22h
25/2 – Teatro Mario Covas – das 19h às 22h
1º, 3, 8, 10 e 15/3 – Teatro Mario Covas – das 19h às 22h
17/3 – Quadra do XV – das 19h às 22h
21, 22, 23 e 24/3 – Praça da Cultura – das 19h às 22h

Secretaria de Esportes de Caraguá terá aulas de hidroginástica para bebês

 A Secretaria de Esportes de Caraguatatuba está com inscrições abertas para aulas de “hidrobaby” (hidroginástica para bebês), no Ciase Sumaré. O atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h. As inscrições podem ser realizadas no local, mediante apresentação de exame médico dos aluno e acompanhante. As vagas são limitadas.
Clique para obter Opções
A atividade é voltada para crianças de 3 meses a 3 anos de idade, acompanhadas dos pais. As aulas serão ministradas nas sextas-feiras, das 8h às 8h30 e das 8h30 às 9h.
Clique para obter Opções
A hidroginástica consiste em um conjunto de exercícios corporais, realizados em uma piscina com objetivo da manutenção preventiva da saúde, fortalecimento muscular, o condicionamento físico geral, cardiovascular e respiratório.
O Ciase Sumaré está localizado na Av. Siqueira Campos, 705 – Sumaré. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (12) 3885-2200 ou (12) 3881-3716.

Bruna Marquezine usa vestido curto durante passeio no shopping com a família

Bruna Marquezine aposta em vestido curto para passeio com a família em shopping do Rio de Janeiro, em 20 de fevereiro de 2016

Atriz foi fotografada ao lado dos pais, Telmo e Neide, e da irmã, Luana
Bruna Marquezine foi fotografada deixando um restaurante com a família
Bruna Marquezine foi fotografada no shopping Rio Design Barra, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, neste sábado (20), ao lado dos pais e da irmã, Luana. A atriz – que foi reprovada na prova para tirar a carteira de habilitação – escolheu um vestido branco curtinho, que deixou à mostra a silhueta em forma.
Bruna Marquezine foi fotografada em uma loja de brinquedos
Bruna esteve em um restaurante com seus pais, Telmo e Neide, e a irmã, Luana Marquezine, e depois seguiu para uma loja de brinquedos do shopping. No local, ela foi atendida por uma vendedora e de onde saiu com uma sacola. Sem a família, a atriz desceu as escadas rolantes olhando o celular.
Bruna Marquezine deixou a loja de brinquedos com uma sacola
Atriz recebe proposta de R$ 1 milhão para posar nua
As curvas de Bruna Marquezine são motivo de inveja para muitas mulheres e elogios para os homens. E elas podem render à atriz uma quantia milionária. De acordo com o jornal "Agora S. Paulo", o empresário Alexandre Peccin ofereceu R$ 1 milhão para que a atriz tire a roupa para o site "Bella da Semana".
Bruna Marquezine exibiu a silhueta em forma ao passear pelo local
Bruna Marquezine desceu as escadas rolantes sem os pais e a irmã
O valor seria o maior cachê pago por um ensaio nu nos últimos anos. No entanto, essa não é a primeira vez que Bruna recebe esse tipo de convite: em junho do ano passado ela recusou estampar a capa da edição de aniversário da revista "Playboy".
No entanto, a artista, que já foi eleita a mulher mais sexy do mundo, ainda não havia respondido à proposta até esta quinta-feira (18). "Fizemos contato no início da semana por meio da assessoria dela, mas ainda não tivemos resposta", disse Alexandre. Ele conta que a ideia de convidar Bruna surgiu após as alterações editoriais na concorrente "Playboy", que trará Luana Piovani em sua próxima capa e pagará R$ 350 mil à atriz.

Em rede social, Cleo Pires sensualiza com biquíni desamarrado

<p>Cleo Pires esbanjou beleza no sábado (20) ao pegar sol. Em seu Instagram, a atriz publicou uma foto em que apareceu com o biquíni desamarrado.</p><p>Na legenda, a artista revelou que o clique foi feito pela irmã, Ana Morais. “Ana, a dona do Sol”, escreveu.</p><p>Os internautas foram à loucura com o clique. “Que mulher”, afirmou um. “Deusa”, disse outro. </p>
Cleo Pires esbanjou beleza no sábado (20) ao pegar sol. Em seu Instagram, a atriz publicou uma foto em que apareceu com o biquíni desamarrado.
Na legenda, a artista revelou que o clique foi feito pela irmã, Ana Morais. “Ana, a dona do Sol”, escreveu.
Os internautas foram à loucura com o clique. “Que mulher”, afirmou um. “Deusa”, disse outro.

Letícia Lima e Ana Carolina formam casal e moram juntas há um ano, diz jornal

Leticia Lima e Ana Carolina estão morando juntas há um ano, diz o jornal 'Folha de S.Paulo'

Atriz e cantora foram flagradas aos beijos em camarote na Sapucaí durante o desfile das campeãs, no final de semana.
Letícia Lima e Ana Carolina foram vistas aos beijos em camarote no desfile das campeãs, na Sapucaí, no sábado, 13 de fevereiro de 2016
Letícia Lima e Ana Carolina estão morando juntas há mais de um ano na casa da cantora, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio. A informação é do jornal "Folha de S.Paulo". No final de semana, as duas artistas foram flagradas aos beijos em camarote na Sapucaí enquanto assistiam os desfiles das escolas de samba campeãs. Uma semana antes, a atriz desfilou no bloco A Favorita, da promoter Carol Sampaio.
Letícia Lima e Ana Carolina têm viajado com frequência para o interior nos finais de semana
Letícia e Ana só assumiram o relacionamento para familiares e amigos mais próximos. De acordo com uma fonte, elas viajam juntas no final de semana para o interior com frequência. A intérprete da Alisson da novela "A Regra do Jogo" já foi casada com Ian SBF, um dos criadores do grupo Porta dos Fundos.
Ana Carolina assumiu o relacionamento com Letícia Lima apenas para amigos mais próximos e para a família
Ainda no camarote, Letícia trocou selinhos com Giovanna Lancellotti - que assumiu o relacionamento com Gian Luca Ewbank -, Grazi Massafera, Sabrina Sato, Johnny Massaro e Anna Lima.
Cantora desfilou pela Mangueira: A verde e rosa foi campeã do Carnaval do Rio levando para a Avenida a vida e obra de Maria Bethânia. Um dos carros alegóricos trouxe entre os destaques Caetano Veloso - irmão da homenageada - Regina Casé, Renata Sorrah e Ana Carolina. Já na pista, Cauã Reymond fez sua estreia na folia do Rio usando um terno cor-de-rosa.

Zilu se confunde e publica falsa montagem de Sandy e Wanessa: 'Tira essa foto'

Zilu se confunde e publica falsa montagem de Sandy e Wanessa: 'Tira essa foto'

Imagem original é de Selena Gomez e Taylor Swift no Grammy 2016, na última segunda-feira (15)
Zilu supreendeu seus seguidores na manha desta sexta-feira (19). A ex-mulher de Zezé Di Camargo, que disse ter aprendido a lidar com o novo relacionamento do cantor, publicou uma colagem de fotos em seu Instagram, mas acabou cometendo uma gafe. Em imagens nas quais aparecia com os filhos, Wanessa, Camilla Camargo e Igor, Zilu acrescentou foto da primogênita ao lado de Sandy, sem se dar contar que tratava-se de uma montagem. A imagem original é das amigas Selena Gomez e Taylor Swift no Grammy 2016, que aconteceu na última segunda (15)., quando a dona do hit "Bad Blood" recebeu críticas por sua magreza.
"Bom dia, meus seguidores e amigos! Essa é a minha família! Meu motivo de muito orgulho, de poder agradecer a Deus todos os dias!", escreveu Zilu na legenda. A empresária, que em postagem no fim de 2015 recebeu elogios por sua boa forma, ainda foi alertada por alguns seguidores de que a foto havia sido editada em uma brincadeira.
"Zilu, esses corpos são da Selena Gomez e da Taylor Swift (Sandy e Wanessa). É uma montagem!", escreveu um. "Tira essa foto da Wanessa com a Sandy, que é uma montagem. Esse corpo é da Taylor Swift", pediu outro. Teve também quem não notasse a gafe, assim como a mãe de Wanessa. "Linda família!", elogiou um internauta.

Zilu deu bom dia a seus seguidores no Instagram com uma colagem de fotos ao lado dos filhos e incluiu a falsa montagem com os rostos de Sandy e Wanessa nos corpos de Selena Gomez e Taylor Swift, nesta sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Na imagem original, Selena Gomez e Taylor Swift posam juntas no tapete vermelho do Grammy 2016

Alguns seguidores ainda alertaram Zilu pela gafe: 'Tira essa foto da Wanessa com a Sandy, que é uma montagem. Esse corpo é da Taylor Swift'

Zilu se confundiu e foto de Wanessa ao lado de Sandy, sem se dar contar que tratava-se de uma montagem com Selena Gomez e Taylor Swift

Eliana compra apartamento avaliado em R$ 6 milhões no Rio

"Quando abri a porta e dei de cara com aquela vista, precisei me segurar muito para não soltar um grito muito alto de felicidade", contou em entrevista à revista Contigo desta semana

<p>Encantada pela vista de um imóvel no Rio com vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul, a apresentadora Eliana não pensou duas vezes em fechar negócio e adquiri o apartamento avaliado em R$ 6 milhões.</p><p>“A vida corrida me fez procurar um apartamento confortável para ficar tranquila no Rio. Era para ser algo simples, porém, na época, encontrei um amigo que me falou de um imóvel incrível, com uma vista de tirar o fôlego. (…) Quando abri a porta e dei de cara com aquela vista, precisei me segurar muito para não soltar um grito muito alto de felicidade. Me acalmei para não dar na cara que eu queria fechar o negócio. Vai que o corretor decidisse cobrar mais caro (risos)”, contou em entrevista à revista “Contigo!” desta semana.</p><p>Paulista, ela tem frequentado cada vez mais as terras cariocas por conta das gravações de quadros de seu programa. Além disso, a nova propriedade também permite que Eliana fique mais tempo com o namorado, o diretor de TV Adriano Rico, que mora na cidade, e com quem mantém um relacionamento há pouco mais de um ano. A apresentadora, no entanto, ainda não tem planos de morar com Adriano.</p><p>“Estamos indo com calma, deixando as coisas acontecerem naturalmente no nosso relacionamento. Se resolvermos casar e ter um filho, é o futuro quem dirá. Viver na ponte área é uma experiência nova para mim. É difícil não ter alguém para compartilhar seu dia, quando você chega em casa. Mas estou sentindo muitas saudades e isso é bom, pois assim aprendo a valorizar a pessoa e o tempo que eu tenho pra ficar com ela”, disse à publicação.</p><br>Eliana compra novo imóvel no Rio avaliado em R$ 6 milhões

Encantada pela vista de um imóvel no Rio com vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul, a apresentadora Eliana não pensou duas vezes em fechar negócio e adquiri o apartamento avaliado em R$ 6 milhões.
Eliana compra novo imóvel no Rio avaliado em R$ 6 milhões
“A vida corrida me fez procurar um apartamento confortável para ficar tranquila no Rio. Era para ser algo simples, porém, na época, encontrei um amigo que me falou de um imóvel incrível, com uma vista de tirar o fôlego. (…) Quando abri a porta e dei de cara com aquela vista, precisei me segurar muito para não soltar um grito muito alto de felicidade. Me acalmei para não dar na cara que eu queria fechar o negócio. Vai que o corretor decidisse cobrar mais caro (risos)”, contou em entrevista à revista “Contigo!” desta semana.
A sala do apartamento de Eliana com vista para Lagoa Rodrigo de Freitas
Paulista, ela tem frequentado cada vez mais as terras cariocas por conta das gravações de quadros de seu programa. Além disso, a nova propriedade também permite que Eliana fique mais tempo com o namorado, o diretor de TV Adriano Rico, que mora na cidade, e com quem mantém um relacionamento há pouco mais de um ano. A apresentadora, no entanto, ainda não tem planos de morar com Adriano.
A vista do novo imóvel de Eliana no Rio
“Estamos indo com calma, deixando as coisas acontecerem naturalmente no nosso relacionamento. Se resolvermos casar e ter um filho, é o futuro quem dirá. Viver na ponte área é uma experiência nova para mim. É difícil não ter alguém para compartilhar seu dia, quando você chega em casa. Mas estou sentindo muitas saudades e isso é bom, pois assim aprendo a valorizar a pessoa e o tempo que eu tenho pra ficar com ela”, disse à publicação.
A nova propriedade também permite que Eliana fique mais tempo com o namorado, o diretor de TV Adriano Rico

BOMBA -- Luciana Gimenez mantém amizade com Mick Jagger, pai de Lucas: 'Relação íntima'

Luciana Gimenez contou que mantém uma amizade com o astro inglês Mick Jagger, pai de Lucas

'Mick é amigo do meu marido, os filhos do Marcelo às vezes passam férias com ele e o Lucas', contou a apresentadora.
Mick Jagger está no Rio de Janeiro para o show que fará neste sábado, 20 de fevereiro, no Maracanã
Luciana Gimenez estará na primeira fila dos shows dos Rolling Stones no Rio neste sábado (20), e em São Paulo, semana que vem. No entanto, a apresentadora programa "SuperPop", da Rede TV!, contou que mantém uma amizade com o astro inglês Mick Jagger - que já está no Brasil -, pai de seu filho Lucas, de 16 anos.
"As famílias se entrelaçaram, numa relação íntima. Mick é amigo do meu marido, os filhos do Marcelo às vezes passam férias com ele e o Lucas. Conversamos sobre problemas de escola, dentes, se o filho está vomitando, se está com febre. Daí não tem mais o mito. Quando vou a um show dos Stones, é como se estivesse num evento de família. Sou uma pessoa do bem e, às vezes sinto que no Brasil as pessoas têm reticências em achar legal o fato de o Mick ter um filho brasileiro. Podia haver mais amor e orgulho da parte dos brasileiros", disse em entrevista ao colunista Bruno Astuto, da revista "Época".
Casada com o empresário Marcelo de Carvalho, pai de seu filho caçula, Lorenzo, Luciana também explicou à publicação como lida com as críticas quando sua barriga negativa é associada com apologia à magreza.
"Aprendi a bloquear e deletar. Acordo, tomo meu café e começo a bloquear, bloquear, bloquear. Acho que é um favor que eu faço a essas pessoas de seguirem só quem elas gostem. Tem muitos psicopatas no mundo e as redes sociais deram voz a eles. Acho que eu vou até emagrecer um pouco ou usar o Facetune (aplicativo de edição de fotos) para o povo voltar a falar do meu corpo. Não gosto mesmo é quando falam dos meus filhos. Sou arisca, nenhuma mãe gosta disso", disparou a ex-modelo, que brincou com sua silhueta na web recentemente.
Luciana Gimenez com Mick Jagger e o filho Lucas no em um restaurante carioca
Mick Jagger e os outros integrantes do Rolling Stones já chegaram ao Rio para o show que farão neste sábado, 20 de fevereiro, no Maracanã
'Mick é amigo do meu marido, os filhos do Marcelo às vezes passam férias com ele e o Lucas', contou Luciana Gimenez
Luciana Gimenez é casada com empresário Marcelo Carvalho, pai de seu filho caçula, Lorenzo
Luciana costuma ser criticada nas redes sociais por causa da sua magreza

O amor esta no ar e Ron Wood flerta

<p>Os integrantes dos Rolling Stones não perdem tempo quando o assunto é mulher bonita. Depois de Mick Jagger beijar três modelos em uam festa, foi a vez de Ron Wood mostrar que não fica atrás do cantor no quesito azaração.</p><p>O guitarrista foi flagrado conversndo com uma morena misteriosa na piscina dem um hotel no Rio de Janeiro neste sábado (20).</p><p>Durante o papo, o veterano chegou a beijar o rosto da moça que parecia bem interessada no papo do músico. </p><p>Será que deu em alguma coisa?</p><p>Em tempo: na noite deste sábado, os roqueiros se apresentam no estádio do Maracanã. Os músicos também passarão por São Paulo e Porto Alegre. </p>

Os integrantes dos Rolling Stones não perdem tempo quando o assunto é mulher bonita. Depois de Mick Jagger beijar três modelos em uam festa, foi a vez de Ron Wood mostrar que não fica atrás do cantor no quesito azaração.
O guitarrista foi flagrado conversando com uma morena misteriosa na piscina dem um hotel no Rio de Janeiro neste sábado (20).
Durante o papo, o veterano chegou a beijar o rosto da moça que parecia bem interessada no papo do músico.
Será que deu em alguma coisa?
Em tempo: na noite deste sábado, os roqueiros se apresentam no estádio do Maracanã. Os músicos também passarão por São Paulo e Porto Alegre.
<p>Ron Wood e morena misteriosa </p>
<p>Ron Wood e morena misteriosa </p>
<p>Ron Wood e morena misteriosa </p>
<p>Ron Wood e morena misteriosa </p>
<p>Ron Wood e morena misteriosa </p>
<p>Ron Wood e morena misteriosa </p>
<p>Ron Wood e morena misteriosa </p>

Belo posta foto de Gracyanne Barbosa com 'bumbum na nuca'

Casal passa férias na República Dominicana

Curtindo férias na paradisíaca Punta Cana, na República Dominicana, o casal Belo e Gracyanne Barbosa é só ostentação nas redes sociais. Em uma das fotos mais recentes, Belo faz um selfie exibindo parte do peitoral e, ao fundo, a musculosa companheira e o maravilhoso mar caribenho.
"Lembre-se que hoje você tem a chance de fazer diferente. O seu sucesso e a sua felicidade dependem das suas escolhas." #bomdia #façadiferente #realizesonhos #ferias #2luademel #puntacana #casamentoblindado #bumbumnanuca #teamgracyanne".

Janot pede ao TSE arquivamento de ação contra Dilma e Temer

Rodrigo Janot.

O procurador-geral Eleitoral, Rodrigo Janot, enviou parecer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelo arquivamento de uma das ações em que o PSDB pede a cassação dos mandatos da presidenta Dilma Rousseff e do vice, Michel Temer. Para o procurador, as alegações do partido não demonstram gravidade capaz de autorizar a inelegibilidade de Dilma e Temer.
A ação do partido foi protocolada no TSE em outubro de 2014, antes da diplomação da presidenta para exercer seu segundo mandato. O PSDB alegou que os mandatos devem ser cassados por supostas irregularidades na campanha eleitoral, como o envio de 4,8 milhões de panfletos pelos Correios sem carimbos de franqueamento, utilização de propaganda em outdoor com projeção de imagens de órgãos públicos, utilização de entrevista de ministros na campanha eleitoral, uso das instalações de uma unidade de saúde em São Paulo em um vídeo da propaganda eleitoral e suposto uso do pronunciamento de Dilma no Dia do Trabalho, em 2014, para fins eleitorais.
De acordo com o parecer de Janot, o serviço dos Correios foi devidamente pago pela campanha e não houve uso indevido da máquina pública. Para o procurador, a postagem do material de propaganda sem o devido franqueamento evitou retardo no envio e não implicou no desiquilíbrio das eleições.
Sobre os outdoors, Janot disse que a irregularidade não é grave para configurar abuso de poder econômico, por ter sido veiculada por pouco tempo. No caso do pronunciamento do Dia do Trabalho, Janot lembrou que Dilma foi multada pelo TSE por propaganda eleitoral antecipada e que o fato não comprometeu a legitimidade da eleição.
“Esta procuradoria-geral Eleitoral não se convence, a partir das alegações e provas constantes dos autos, da existência de gravidade necessária a autorizar a aplicação das sanções previstas no art. 22, XIV, da Lei Complementar 64/90 [norma que prevê a cassação], fato que seria inédito na história republicana deste país em se tratando de eleições presidenciais, razão pela qual manifesta-se pela improcedência dos fatos”, concluiu Janot.
Outras ações do PSDB: Dilma e Temer são alvos de mais três ações do PDSB no TSE. Na defesa entregue em uma delas, os advogados de Temer alegaram que doações declaradas de empresas que têm capacidade para contribuir não são caixa dois. Segundo a defesa do vice-presidente, o PSDB também recebeu doações de empresas que colaboraram para a campanha de Temer e Dilma. Dessa forma, no entendimento dos advogados, não houve “uso da autoridade governamental” por parte da presidenta e do vice.
O prazo para entrega da defesa da presidenta ainda não terminou. Na ação, o PT sustenta que todas as doações que o partido recebeu foram feitas estritamente dentro dos parâmetros legais e posteriormente declaradas à Justiça Eleitoral. As contas eleitorais da presidenta e de Temer foram aprovadas por unanimidade pelo plenário do TSE, em dezembro de 2014.

Como o PMDB do Rio se tornou boia de salvação de Dilma

Dilma ao lado de Pezão, em obras do metrô do Rio em 2015; Estado se beneficia de mais recursos da União na última década

O deputado federal Leonardo Picciani foi reeleito nesta quarta-feira à liderança do PMDB na Câmara dos Deputados, em uma vitória de Dilma Rousseff - e em mais um indicativo da importância do PMDB do Rio de Janeiro, ao qual Picciani pertence, para sustentar o governo da presidente.
Bombardeada por todos os lados, Dilma encontrou no PMDB fluminense seu principal apoio político contra o impeachment.
O governador Fernando Pezão, o prefeito da capital, Eduardo Paes, e o clã Picciani se tornaram fiéis soldados na luta pela manutenção do mandato da presidente.
A vitória de Picciani é fundamental para Dilma, pois são os líderes dos partidos que escolhem os membros da comissão especial da Câmara que emitirá um parecer recomendando ou não a abertura de um processo de impeachment contra a presidente – e o PMDB é o partido com direito a mais indicações, ao lado do PT (oito cada).
Foi tamanha a importância dessa disputa que o secretário de governo de Paes, Pedro Paulo Carvalho, e o secretário estadual de Esporte e Lazer, Marco Antônio Cabral (filho do ex-governador Sérgio Cabral), foram exonerados de seus cargos para reassumirem seus mandatos de deputado e votarem em Picciani. Passada a eleição, voltarão a seus cargos. O ministro da Saúde, Marcelo Castro, indicado por Picciani, fará o mesmo.
Na visão de analistas políticos, o apoio à administração federal petista reflete uma perene aliança que tem trazido benefícios para os dois lados desde 2007, quando Cabral assume o governo do Rio pela primeira vez e forja uma relação bastante próxima com o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Dados do Tesouro Nacional revelam uma explosão nos repasses de recursos voluntários da União para o Rio de Janeiro a partir da aliança Lula-Cabral (veja os números ao longo desta reportagem).
E em tempos de forte crise financeira, a parceria se mostra mais uma vez vantajosa para o Rio – o governo Dilma acaba de autorizar que o Estado contraia dívida de R$ 3,5 bilhões a longo do ano. A primeira parcela, de R$ 1 bilhão, deve ser liberada em breve pelo Banco do Brasil.
O cientista político Geraldo Tadeu Monteiro, do Iuperj (Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro), observa que, após a redemocratização do país, com a administração José Sarney (1985-1990), quase sempre o governo do Rio esteve em oposição ao governo federal, o que prejudicou o Estado em termos de captação de recursos federais.
Foto: Reuters: Presidente Dilma Rousseff tem histórico de rivalidade com o presidente da Câmara Eduardo Cunha
Isso mudou substancialmente com a eleição de Cabral, que antes era um forte crítico de Lula, mas passou a apoiá-lo no segundo turno da eleição de 2006, quando o petista se reelegeu presidente.
"Desde então, o Rio passou a ser beneficiado enormemente com vários convênios e acordos com o governo federal, não só para a Olimpíada e a Copa do Mundo, mas também obras do PAC, do programa Minha Casa, Minha Vida", nota Monteiro.
"E, internamente, a aliança deu frutos tanto ao PMDB, como ao próprio PT, que ampliou a sua presença política no Estado, elegendo vários prefeitos, como em Niterói, com apoio do Cabral. Houve uma aliança política muito proveitosa para ambos os lados", resume.
E a "sorte" de Dilma, ressalta o professor do Iuperj, é que o PMDB do Rio é a seção mais forte dentro do partido – não só detém o governo e a Prefeitura da capital, como elegeu o maior número de deputados federais dentro da legenda (9). "Isso contrabalança a influência de setores antidilmistas dentro do partido", afirma.

Mudança de lado

Curiosamente, a principal oposição à presidente parte justamente de outra liderança do PMDB do Rio, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, responsável por deflagrar o trâmite do impeachment.
No entanto, Cunha foi alvo de uma série de denúncias de corrupção no ano passado, o que acabou levando à diminuição da sua influência dentro do PMDB.
O próprio clã Picciani esteve ao seu lado nas eleições de 2014, contra Dilma, apoiando o candidato tucano Aécio Neves, mas o abandonou após as denúncias.
Leonardo Picciani, que foi eleito líder da bancada do PMDB no ano passado com apoio de Cunha, depois se tornou principal interlocutor do governo dentro da Câmara, tendo indicado os ministros da Saúde, Marcelo Castro, e da Ciência e Tecnologia, Celso Pansera.
Cunha tentou, sem sucesso, tirar a liderança do partido de Picciani apoiando a candidatura (derrotada nesta quarta-feira) do jovem deputado Hugo Motta (PMDB-PB).
"O grupo do Picciani é muito pragmático. Quando a situação de Cunha ficou insustentável, ele viu que a única possibilidade de se fortalecer era aderindo ao governo", afirma a deputada Clarissa Garotinho (PR-RJ), adversária política do clã.
Picciani justifica seu voto em Aécio em 2014 ao fato de o PT ter lançado a candidatura de Lindberg Farias ao governo do Rio contra a reeleição de Pezão – o governador, porém, manteve seu apoio a Dilma junto com Paes.
"O que nos une ao governo (agora) é o princípio de que a presidenta venceu as eleições legitimamente, inclusive contra o meu voto, por decisão da maioria, e isso deve ser respeitado", afirmou Picciani à BBC Brasil.
Foto: Agência Brasil: Picciani é aposta do governo para se reeleger líder do PMDB na Câmara, e assim ter papel importante na escolha dos membros da comissão especial sobre impeachment

'Distorção'

O deputado reconhece que o Rio se beneficiou da parceria entre os governos e diz que isso é uma correção de uma "distorção do passado".
"É inegável que o Rio de Janeiro foi muito prejudicado durante anos por conta de brigas políticas. Os políticos se desentendiam, e o Estado perdia oportunidade."
"Acho que a partir do governo Cabral isso foi reposicionado da forma como deve ser. O Rio de Janeiro é a segunda maior economia do país, tem uma população de quase 17 milhões de brasileiros e deve ser tratado com essa dimensão", acrescentou.
Em nota, o governo do Rio de Janeiro divulgou posicionamento semelhante: "O Estado viveu um isolamento político durante décadas, que impedia o seu desenvolvimento econômico e social. As transformações, iniciadas há nove anos e dois meses, só foram possíveis por causa da união das três esferas de governo".
O comunicado destaca ainda a importância dessa parceria para enfrentar a atual crise: "Apesar da realidade econômica, tanto o Estado do Rio quanto a União vêm fazendo um grande esforço para manter todas as conquistas. São grandes os desafios pela frente, mas o avanço só é possível se houver integração".
O Palácio do Planalto não quis se manifestar, e a Prefeitura o Rio não retornou até o fechamento desta reportagem.

Alta de 420%

As transferências discricionárias (que não são obrigatórias) da União para o Estado do Rio cresceram 420% no segundo mandato de Lula (2007-2010) em comparação ao primeiro (2003-2006), passando de R$ 755,8 milhões para R$ 3,9 bilhões, de acordo com dados do Tesouro Nacional, atualizados pela inflação.
A alta – registrada exatamente no primeiro governo Cabral – foi bem superior à média dos outros Estados, já que o total desses repasses para o conjunto das unidades federativas cresceu no mesmo período 111%, para R$ 46,7 bilhões.
Com isso, a fatia do Rio nas transferências voluntárias da União para Estados pulou de 3,4% para 8,4%.
No primeiro mandato de Dilma Rousseff (2011-2014), os repasses para o Rio recuaram (R$ 2,9 bilhões), mas se mantiveram bem acima do patamar anterior à administração Cabral, representando ainda 6,8% do total repassado aos Estados (R$ 42,6 bilhões).
O Ministério da Fazenda informou que não tinha dados prontos quantos aos repasses para a Prefeitura do Rio e por isso não poderia disponibilizá-los antes do fechamento desta reportagem.

Eleições e Olimpíada

Dois eventos importantes que ocorrem neste ano – eleições municipais e Olimpíada – também têm um papel importante na aliança entre a administração Dilma e o PMDB do Rio.
Paes lançou como candidato a sucedê-lo seu secretário de governo, Pedro Paulo Carvalho, apesar das denúncias de agressão contra sua ex-mulher. A escolha tem sido alvo de muitas críticas, mas a expectativa é de que o PT mantenha seu apoio ao candidato, o que já foi sinalizado publicamente pelo presidente estadual do partido, Washington Quaquá.
Fora isso, o sucesso da Olimpíada é de interesse das três esferas de governo. Os dados mais atualizados, de agosto de 2015, indicam que no total serão investidos cerca de R$ 38 bilhões na realização da competição, somando gastos com infraestrutura, com instalações esportivas, entre outros. Parte dos recursos vem da iniciativa privada e parte dos governos municipal, estadual e federal.
Empréstimos concedidos pelo governo federal à Prefeitura do Rio para obras de legado (urbanização, saneamento e mobilidade urbana) somam cerca de R$ 7,3 bilhões, informou a Secretaria Municipal de Fazenda. Eles serão pagos em até 20 anos.
Além disso, ainda de acordo com o órgão, a União está investindo de recursos próprios R$ 3,1 bilhões, dos quais 55% já foram pagos ou liberados. Esses investimentos envolvem também obras de urbanização e mobilidade, mas o grosso se destina aos parques olímpicos da Barra e Deodoro (R$ 1,7 bilhão).

São Bernardo: Como 'bastião do lulismo' se tornou uma das grandes vítimas da crise

O retrato de Luiz Inácio Lula da Silva pendurado acima da mesa do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC), Rafael Marques, não deixa dúvidas sobre a importância simbólica do ex-presidente para esse sindicalista e a instituição que ele preside.
Na parede da frente, outro retrato: o da greve de 1990 na Ford, que Marques ajudou a organizar um ano depois da derrota de Lula para Fernando Collor na corrida pela Presidência.
“Foi nessa greve que conheci Lula”, lembra o sindicalista. “Ele queria encontrar alguns militantes, tinha ouvido falar que havia uma molecada nova à frente do movimento. Até hoje ele mora aqui em São Bernardo (do Campo, na Grande SP), mas na época vivia pertinho do sindicato, então fui até lá.”
Berço dos Partidos dos Trabalhadores (PT) e do movimento sindical que deu a Lula projeção nacional no início dos anos 80, a cidade de São Bernardo juntamente com toda a região do ABC paulista está sendo duramente impactada pela recessão econômica em função da forte participação da indústria e, em especial, do setor automobilístico, na economia local.
E em poucos lugares fica tão evidente como isso complica o desafio do PT de vencer a atual crise de popularidade que atinge o partido como na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.
Marques garante que o apoio ao PT ainda é grande entre metalúrgicos - e que é dos movimentos de trabalhadores que sairá uma reação forte de apoio ao governo caso a possibilidade de um impeachment volte a assombrar a Presidência. “Nas manifestações (anti-impeachment) de dezembro lotamos 40 ônibus”, conta.
No andar de baixo do prédio do sindicato, porém, a poucos metros da antiga sala ocupada por Lula, as opiniões se dividem entre dezenas de metalúrgicos que acabaram de ser demitidos de empresas espremidas pela queda das vendas.

Críticas

“O PT e o Lula traíram os trabalhadores. Mostraram que esse é um partido corrupto como outro qualquer”, diz um jovem soldador, cortado recentemente de uma empresa junto com outros 40 trabalhadores. “Foi uma pouca vergonha o que fizeram com o país”, reforça um colega, pedindo para não ser identificado.
“Confiamos nessas pessoas (do PT), o José Dirceu, mesmo o Lula, então não tem como não ficar decepcionado com essa corrupção e essa crise econômica. Hoje não é difícil encontrar entre metalúrgicos quem esteja descontente”, concorda Isael Ferreira, de 50 anos, demitido de uma fábrica de ferramentas.
Lula em greve de metalurgicos no ABC.
Certamente, também há um grande número de filiados ao sindicato alinhados com Marques. Para Itamiro Gonçalvez, por exemplo, o ressentimento com o PT é coisa de gente “mais jovem” ou que “não se lembra de como era antes (de o partido assumir o governo)”.
“Consegui avançar muito na minha vida na época do Lula. Comprei casa, dois carros, não posso reclamar”, diz Gonçalves, demitido após 20 anos na mesma empresa. "A crise, afinal, está atingindo diversos países e temos de ter confiança que logo será superada."
Roberto Rodrigues, de 26 anos – meio oficial de torneiro mecânico em uma fornecedora da Petrobras – tem uma opinião semelhante. Na sua empresa, foram dispensados cerca de 300 funcionários. Seu pai, também torneiro mecânico, está desempregado. “Mas não dá para culpar só o governo ou o PT. Com a oposição (no poder) seria pior”, opina.
Questionado sobre as acusações recentes contra Lula, Marques diz que elas são "fococa", parte de um esforço para se atacar o legado social do PT.
O Ministério Público de São Paulo investiga se o ex-presidente teria ocultado a posse de um tríplex no Guarujá reformado pela construtora OAS. Lula nega as acusações. Outra investigação em curso diz respeito a uma reforma feita por um consórcio de empresas envolvidas na operação Lava Jato em um sítio frequentado pelo ex-presidente.
"Lula é o melhor personagem da esquerda brasileira, então o ataque contra ele teria de ser o mais duro", afirma Marques. "Getúlio (Vargas) foi levado ao suicídio porque ficou isolado, não tinha time. Mas o Lula não tem esse problema: ele tem time, os movimentos sociais, movimentos sindicais como o nosso."
O líder sindical reconhece, porém, que é possível que "alguns trabalhadores estejam com muita dúvida" sobre o tema. "Ontem mesmo, encontrei um companheiro no caixa do supermercado que perguntou: 'E esse negócio do Lula, cara?' Eu fiquei nervoso, comecei a falar o que eu penso, defendendo o Lula. E a moça do caixa me apoiou. É só fazer o debate. O Lula ainda é uma figura muito forte."

Reforma

O prédio do SMABC hoje é o mesmo dos tempos em que Lula liderou a famosa greve que levou a sua prisão pelo governo militar, em 1980, embora tenha passado por uma ampla reforma.
Metalúrgicos que acabaram de perder o emprego estão divididos sobre apoio ao PT.
"Planejamos essa reforma em 2010, um ano muito bom. E terminamos em um ano nada bom (2015), tanto que nem teve inauguração - nem bandinha, não tinha clima", conta Marques.
Ele diz que nos últimos três anos a base do sindicato, que representa trabalhadores de São Bernardo e Diadema, passou de 100 mil para 83 mil metalúrgicos, o que significa que 17 mil empregos foram perdidos.
Só no ano passado, teriam sido fechados 10.900 postos de trabalho – embora boa parte dos desligamentos tenha sido feita via programas de demissão voluntária.
Dos que ainda estão empregados, mais de um terço também está trabalhando menos - e, com frequência, ganhando menos.
Isso porque para cortar custos sem demitir, muitas empresas têm adotado principalmente três estratégias.
Primeiro, as férias coletivas. Segundo, os esquemas conhecidos comolay offs, que envolvem a suspensão temporária de contratos de trabalho.
Por fim, o chamado Programa de Proteção ao Emprego (PPE), aprovado por medida provisória, que permite que os trabalhadores tenham uma redução da jornada de trabalho com redução de salário (compensada, parcialmente, por recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador).
Mais de 20 mil trabalhadores ligados ao SMABC teriam sido incorporados ao programa.
"Hoje, em vez de encontrar os amigos em churrascos de fim de semana, nós nos vemos na rua, procurando emprego”, diz Ferreira.
“Moro em um bairro com muitos metalúrgicos, onde a situação é crítica. Agora, você quebra o gelo com o vizinho perguntando: 'Está de férias?' E claro que não está”, conta o inspetor de qualidade João Ribeiro, de 22 anos.
Anapatrícia Morales Vilha, coordenadora da Agência de Inovação da Universidade Federal do ABC (UFABC), explica que a economia da região tem sofrido com o processo "dramático" de queda das vendas de veículos porque isso impacta em toda a cadeia de fornecedores das montadoras. Em 2015, a produção de veículos brasileira caiu 22,8% segundo a principal associação do setor.

Problemas antigos

Outras indústrias da região também colocaram o pé no freio, como a química, a petroquímica e a indústria têxtil. E em muitos casos as dificuldades desses setores precedem a recessão de 2015, como explicam Vilha e a economista Cristina Reis, também da UFABC.
"Vivemos há algum tempo um processo de 'desindustrialização', impulsionado pelo câmbio valorizado e problemas estruturais que minam a competitividade de nossas empresas”, diz Reis. “Isso teve um impacto significativo em emprego e renda no ABC que se acentuou com a queda do consumo."
Segundo a Fundação Seade e o Dieese, o desemprego no ABC subiu para 13,3% em dezembro. Em 2015, a taxa média foi de 12,5%, contra 10,7% de 2014.
O setor de serviços também acabou atingido pela recessão. Entre os estabelecimentos que fecharam as portas neste ano está até o restaurante São Judas Tadeu - da rota do frango com polenta de São Bernardo -, famoso por sediar reuniões políticas e os encontros do Sindicato dos Metalúrgicos.
Reis diz que a crise econômica deixou os sindicatos em uma posição "politicamente delicada", lembrando que as críticas da "esquerda" apontam medidas de austeridade adotadas pela gestão Dilma Rousseff como parte do problema.
"As lideranças têm mantido o apoio ao governo, mas um apoio crítico, deixando claro que não são a favor de algumas dessas políticas."
A percepção, nesses movimentos, parece ser a de que este é um governo "em disputa" entre interesses do mercado financeiro e dos trabalhadores. E que um afastamento poderia permitir que o outro lado ganhasse terreno.
O ex-líder sindicalista Nelson Campanholo, que participou da greve de 1980 ao lado de Lula e "põe a mão no fogo pelo ex-presidente", admite, porém, que o discurso de que o PT “acabou com o país” está ganhando terreno até em São Bernardo. “Trata-se de um resultado lamentável dessa polarização política e que põe em risco importantes ganhos dos trabalhadores”, opina.
"Na realidade é a crise política que está agravando nossos problemas econômicos, mas há alguns grupos se aproveitando desse contexto."

Polarização

Até no prédio em que Lula mora, no centro de São Bernardo, o único indício da presença do ex-presidente hoje é uma pichação ofensiva, no muro em frente: “Lula ladrão”, lê-se na mensagem.
Marques diz que nunca recebeu nenhum tipo de "abordagem negativa ou desrespeitosa" nas ruas da cidade, mas, em função a polarização, alguns companheiros hoje evitam discussões políticas em bares.
Marques diz ter lotado 40 ônibus para protesto anti-impeachment de dezembro.
"Na questão mais ideológica sinto que há certo abatimento", diz. "Muita gente deixou de frequentar o boteco que frequentava porque vai lá e a pessoa começa a falar... nosso pessoal quando estava por cima também exagerou um pouco na conta de alguns. Agora recebe o troco de quem nunca gostou da gente."
Claudio Couto, cientista político da FGV, ressalta que, diante deste cenário, será um desafio para o PT garantir os votos da região nas eleições municipais deste ano.
"Independentemente das especificidades da política local, ela acaba sendo contaminada pelo desgaste do partido no âmbito nacional, pela crise econômica e os escândalos de corrupção envolvendo o PT", diz Couto.
O atual prefeito Luiz Marinho (PT) - ex-presidente do SMABC e ex-ministro da Previdência e do Trabalho - foi reeleito no primeiro turno em 2012 com 65% dos votos válidos.
Nas eleições de 2014, porém, Dilma teve menos votos que Aécio Neves (PSDB) em São Bernardo, além de São Caetano e Santo André (ela ganhou apenas em Diadema).
E para este ano, sondagens do jornal Diário do Grande ABC colocam o candidato de Marinho - o atual secretário de Serviços Urbanos, Tarcisio Secoli - em um mero terceiro lugar, com menos de 10% das intenções de voto.
Para Brás Marinho, irmão do prefeito e presidente municipal do PT, a sondagem não é relevante.
"A campanha municipal nem começou e nosso candidato ainda é pouco conhecido. A gestão atual tem sido muito bem avaliada e estamos confiantes de que isso nos ajudará a garantir a vitória”, diz ele.
Para Couto, uma derrota nas eleições municipais em São Bernardo seria “simbólica” dado as relações históricas do PT e de Lula com a cidade.
“São Bernardo é o berço do PT. Se o partido sofrer um revés em um lugar como esse certamente será importante mesmo em meio a todas as dificuldades que já tem enfrentado.”