A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Comunicado importante - Notificação sobre a fusão Inspiração Brasil e Akmos‏

Prezados Distribuidores,                                                                                               
Srs. Distribuidores e Líderes da INSPIRAÇÃO BRASIL e da EX-INSPIRAÇÃO PERFUMES, seria maravilhoso, mas infelizmente a improvável FUSÃO da AKMOS com a INSPIRAÇÃO não aconteceu como todos nós esperávamos e não mais acontecerá.
A condição primeira para a fusão seria a formação de uma nova Rede Binária com todos os ex-distribuidores da Inspiração Perfumes que se ativassem, em paralelo e dissociado da Rede já existente da AKMOS.
Se uma fusão entre empresas de Cosméticos atuando no MMN era um pioneirismo, esta nova sistemática de 2 REDES  BINÁRIAS  numa mesma empresa também seria uma novidade.
 A Princípio todos estavam bastante empolgados:
Os ex-distribuidores da INSPIRAÇÃO PERFUMES por que teriam um ano para conseguirem habilitar seus indicados da sua Rede formada ao longo de 8 anos, com o beneficio de não precisarem comprar nenhum KIT visto que todos um dia já tinham comprado um.
Os Distribuidores da AKMOS, por que imaginavam que todos os ex-distribuidores da Inspiração Perfumes teriam que se cadastrar debaixo deles, carregando mais pontos para a sua rede binária.
Com as regras da fusão, veio a grande frustração e descontentamento de todos:
Os Distribuidores da AKMOS, pela frustração de não poderem cadastrar de imediato os distribuidores da Inspiração que entendiam não mais existir para serem seus diretos e se beneficiar com o carregamento de pontos.
Os ex-distribuidores da INSPIRAÇÃO, pela frustração de verem seus prazos para conseguirem o máximo de habilitações, reduzido de 1 ano para 3 meses e vendo ainda esse prazo se expirar rapidamente sem verem condições técnicas e administrativas para  seus indicados conseguirem fazer suas compras dentro da estrutura da AKMOS.
Como o principal objetivo da fusão era de contentar a todos com mais e melhores produtos, com maiores ganhos para todos pela economia de escala, e como infelizmente a fusão acabou desagradando e frustrando a maioria, inclusive frustrando a diretoria das duas Empresas por receberem inúmeras queixas por desagrado de parte das duas redes, decidimos por não concretiza-la. Reforçando, em vista destes problemas decidimos por  não concretizar a fusão.
O que de fato inicialmente aconteceu nestes 60 dias, foi a venda pura e simples de produtos da marca INSPIRAÇÃO, pela NATURAL LINE COSMÉTICOS, proprietária da marca, para a DOKMOS, proprietária da marca AKMOS.
Como consequência da não concretização da intenção de fusão entre as duas empresas, a NATURAL LINE não mais venderá produtos da marca INSPIRAÇÃO para a DOKMOS.
É oportuno comunicar também aos senhores que desde a nossa decisão pela não fusão a 15 dias atrás, voltamos a incrementar os trabalhos que tínhamos começado no inicio de janeiro juntamente com um seleto grupo de líderes que nos havia procurado para ajustarmos a proposta da atual INSPIRAÇÃO BRASIL nos moldes de uma Empresa MMN, porém agora com ênfase  no sistema binário.
Solicitamos aos que acreditam na marca, sabem do seu valor e gostariam de restabelecer a sua rede formada na INSPIRAÇÃO PERFUMES, que mantenham contato e que nos procurem diretamente para saberem do andamento da proposta.

São Paulo, 29 de maio de 2014.

Ronaldo vê Fifa traumatizada e pede para polícia 'descer o cacete' em vândalos

Ronaldo brincou sobre uma nova Copa do Mundo no Brasil: 'A Fifa está traumatizada' (© Gazeta Press)

Ronaldo, a 14 dias do início da Copa do Mundo, voltou a se expressar sobre a desorganização do evento, do qual fez parte como membro do Comitê Organizador Local. Em sabatina promovida pelo jornal ‘Folha de S. Paulo', o maior artilheiro da história dos Mundiais brincou sobre a difícil relação firmada entre os dirigentes locais e a Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados).
"Acho que a Fifa não vai querer fazer outra Copa aqui. Vai ficar traumatizada", brincou o ex-atacante, que, há poucas semanas, se tornou crítico da organização da Copa do Mundo.
Tudo começou há aproximadamente uma semana, quando Ronaldo atacou duramente a organização da Copa do Mundo, da qual, relembramos, ele faz parte. Em entrevista à ‘Reuters', o autor de 15 gols no torneio mais famoso do futebol mundial se disse ‘envergonhado'. Nesta quinta-feira, ele se justificou.
"Eu sinalizei as estruturas, e não os estádios, que era as exigências para a Copa. Na entrevista, a minha vergonha é pela população, que esperava esses grandes investimentos, esse grande legado da Copa, para nós mesmo. Esperavam muito. E o mais prejudicado é a situação", disse Ronaldo - recentemente, o ex-jogador declarou publicamente o voto em Aécio Neves, candidato mais forte da oposição à presidência.
"Não tenho que concordar ou não com a Dilma. Cada um tem sua opinião. É um descaso com a população. Eu entrei no Comitê Organizador Local (COL) por acreditar que era um bom negócio para os investimentos no Brasil, mas, pessoalmente, é uma oportunidade que estamos deixando de aproveitar. Foi prometido uma série de investimentos e não estão sendo entregues. Vão entregar só 30%", enumerou.
Fora o legado deixado pela Copa do Mundo, Ronaldo também discursou de maneira sisuda sobre os protestos recorrentes desde a Copa das Confederações. Embora apoie as manifestações, o ex-jogador pediu duro tratamento a quem passar dos limites nos atos pelas ruas do país;
"A partir do momento que tem vândalos no meio, mascarados, a segurança pública tem que conter esses infratores. Acho que o povo brasileiro vive um momento que parece que realmente acordou. E está exigindo melhoria de todos os setores. Sobre os vândalos, tem que descer o cacete mesmo", completou.

Chefe de gabinete da prefeitura de Caraguatatuba teve contas julgadas irregulares pelo tribunal de contas

Fonte: http://nossacaragua.blogspot.com.br/2014/05/chefe-de-gabinete-da-prefeitura-de.html










BARBOSA AO SUPREMO: "DECIDI ME AFASTAR"

Joaquim Barbosa diz adeus ao Supremo Tribunal Federal; ele abriu a sessão desta quinta-feira anunciando que vai deixar o cargo no "fim do primeiro semestre, em junho"; usou um tom neutro, informou e agradeceu aos colegas; "Requererei o meu afastamento do serviço público após 41 anos", disse; "Tive a alegria de passar por esta corte no seu momento mais fecundo e de maior importância política e institucional neste País", acrescentou; "Agradeço a todos, meu muito obrigado", finalizou; recebeu apenas dois pedidos de palavra, do ministro Marco Aurélio Mello e do procurador-geral Rodrigo Janot.

247 – "Eu decidi me afastar do Supremo Tribunal Federal no final do semestre, em junho". Dessa forma o ministro Joaquim Barbosa abriu a sessão do STF na tarde desta quinta-feira, depois de dizer que tinha uma "informação de ordem pessoal a trazer" aos ministros. Ele acrescentou que se afasta "não apenas da presidência" do Supremo, "mas do cargo de ministro" da corte maior do País.

"Requererei, portanto, o meu afastamento do serviço público após quase 41 anos", continuou Joaquim Barbosa. "Tive a felicidade, a satisfação e a alegria de compor essa corte no que é, talvez, o seu momento mais fecundo, de maior criatividade e de importância no cenário político-institucional do nosso País", disse.

"Sinto-me deveras honrado de ter feito parte desse colegiado e convivido com diversas composições e, evidentemente, com a atual composição do Supremo. E agradeço a todos", finalizou o ministro.

Barbosa recebeu apenas dois pedidos de palavra. O ministro Marco Aurélio Mello elogiou sua atuação como relator da Ação Penal 470 e lamentou a saída do ministro, "porque entendo que se deve ocupar a cadeira até a undécima hora", ressalvou.

"Veio a ser relator de um ação importantíssima em que o Supremo que acabou por reafirmar que a lei é lei para todos indistintamente. Acabou por revelar que processo em si não tem capa. Tem conteúdo", destacou o colega. "Que seja muito feliz", finalizou.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, falou em seguida. "Abre-se para mim agora uma janela no tempo", iniciou, lembrando o ano de 1984, quando assumiu cargo de procurador ao lado de Barbosa.

Hoje pela manhã, Barbosa teve um encontro de despedida com a presidente Dilma Rousseff e com os líderes do Congresso: o presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que confirmou a saída do presidente do STF (leia aqui).

Barbosa tinha ainda cinco meses de mandato como presidente do STF e 11 anos como ministro da corte suprema. A Henrique Alves, ele afirmou que pretende se dedicar agora à vida privada e que a decisão sobre a saída já estava tomada há dois meses.

"[Joaquim Barbosa] disse que já estava amadurecendo essa decisão, que foi uma experiência importante [o comando do STF], que está saindo com a consciência de dever cumprido. Desejei boa sorte", contou o presidente da Câmara.

Isolado e criticado no meio jurídico por suas decisões que contrariam jurisprudências da corte, Joaquim Barbosa não anunciou qual será seu destino, mas, ao ser questionado por senadores durante a reunião com Renan Calheiros se pretendia se candidatar em outubro, respondeu com um sorriso.

Para disputar um cargo nas eleições, no entanto, o ministro teria que ter deixado o cargo no dia 5 de abril, prazo final de seis meses antes do pleito para se filiar a um partido. Resta saber, hoje à tarde, o que está em seus planos.

Crivella comemora aprovação do adicional de periculosidade para motociclistas profissionais‏

Crivella comemora aprovação do adicional de periculosidade para motociclistas profissionais

O senador Marcelo Crivella comemorou nesta terça-feira (27), a aprovação do projeto de sua autoria, que modifica a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), para considerar perigosa a atividade dos trabalhadores em motocicleta.

O projeto 2865/11 inclui as atividades como de mototaxista, motoboy e carteiros, entre aquelas consideradas perigosas. Conforme prevê a CLT, os profissionais que exercem ocupações de risco têm direito ao adicional de 30% sobre o salário.

“A cada 20 minutos um motociclista morre no país, a cada um minuto e meio outro fica sequelado. É como se todo mês um Boeing 777-300 lotado (368 passageiros mais tripulação) caísse no Brasil. Com o dinheiro a mais do adicional, os motoboys poderão, entre outras coisas, comprar botas e casacos melhores, aumentando sua proteção no trânsito”, ressaltou Crivella.

Além dos acidentes, que causam lesões principalmente nos membros inferiores, na coluna e na cabeça, muitos motociclistas desenvolvem doenças crônicas por exposição permanente às variações térmicas, inalação de poeira, gases, vapores; lesão por esforço repetitivo; contato de nariz, boca e olhos a microrganismos presentes no ar e no solo.

 Como resultado, muitos ficam incapacitados e até mesmo morrem por conta do uso prolongado desses veículos. Estes não entram nas estatísticas, já elevadíssimas, de mortos e vítimas de “acidentes” atendidos no sistema de saúde.

O relator da matéria, senador Romero Jucá defendeu a importância do projeto destacando que a profissão de moto
 
boy tornou-se atividade de risco em todas as cidades brasileiras.
 

PT entra com ação para permitir trabalho de condenados no mensalão Partido quer que Supremo decida se apenados em regime semiaberto podem deixar prisão durante o dia mesmo antes de cumprir um sexto da pena, como defende Joaquim Barbosa

Uma ação protocolada neste domingo, 25, pelo PT levará o Supremo Tribunal Federal (STF) a decidir se presos em regime semiaberto têm direito ao trabalho externo independentemente do cumprimento de pelo menos um sexto da pena a que foram condenados. O objetivo do partido é estabelecer uma jurisprudência que pacifique o tema, o que pode beneficiar ex-dirigentes da legenda condenados no processo do mensalão. Na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), o PT sustenta que o artigo da Lei de Execução Penal, de 1984, que estabelece esse requisito é incompatível com a Constituição Federal de 1988.
O partido cita decisões recentes do presidente do STF, Joaquim Barbosa, que desautorizaram condenados no processo do mensalão a trabalhar fora da prisão. Entre os petistas afetados por essas decisões estão o ex-tesoureiro Delúbio Soares, que chegou a ser autorizado a trabalhar na Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Distrito Federal, e o ex-ministro José Dirceu - o ex-chefe da Casa Civil no governo Lula recebeu uma oferta de emprego em um escritório de advocacia, mas nem sequer obteve aval da Justiça para assumir a função.   Nas decisões envolvendo condenados no mensalão, Barbosa citou o artigo questionado agora pelo PT. Embora o julgamento do processo tenha começado em 2012, as ordens de prisão só foram expedidas a partir de novembro de 2013. Com isso, nenhum dos condenados chegou a cumprir um sexto da pena. 

Joaquim Barbosa anuncia que deixará STF no próximo mês

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), informou nesta quinta-feira, 29, que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, lhe comunicou que vai deixar o cargo para se aposentar. "Ele disse que vai deixar o Supremo. Comunicou que a visita era uma oportunidade para se despedir", contou Renan, após receber Barbosa em seu gabinete.

Segundo o presidente do Senado, a princípio, o encontro desta quinta era uma reunião de rotina, aparentemente para tratar de temas relacionados ao STF, como o Código do Processo Civil, que Renan se comprometeu em acelerar a tramitação. No entanto, em meio às conversas, Barbosa comunicou que a visita desta quinta era uma despedida porque ele deixará o STF em junho.

Segundo Renan, o presidente do STF não justificou a saída. Ele lamentou a notícia e disse que foi uma informação "surpreendente" porque via no "presidente do Supremo uma pessoa importante para o País". "Ele vai se aposentar. Sentimos muito porque ele é uma das melhores personalidades do Brasil. Isso é muito triste", avaliou Renan.

Barbosa ainda está no Congresso e fará ainda uma visita ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). O presidente do STF ainda não falou com a imprensa.

Barbosa fez uma série de reuniões 'de despedida' com autoridades nesta quinta, em Brasília - Andre Dusek/Estadão

O estatuto já esta protinho e vem ai a OCCAP

É com satisfação que eu convido o Ilmo (a) amigo (a) a participar da 1ª reunião com o objetivo de formar a diretoria executiva da OCCAP - Organização de combate a Corrupção na Administração Publica.
A Organização de Combate a Corrupção na Administração Publica - OCCAP tem como objetivo educar, prevenir, fiscalizar e informar. Construção de alicerce para combater a corrupção. A corrupção no país é endêmica, e somente a sociedade para combatê-la.
Caso queira fazer um contato ligue para 12. 997989179 - Guilherme AAraújo.

A sua presença é muito importante para a definição da diretoria executiva da OCCAP...


Feliz Aniversário!

Uma das grandes bênçãos da vida é a experiência que os anos vividos nos concedem.
Aniversariar é uma amostra das oportunidades que temos de aprender a contar os nossos dias. 
Hoje, mais um a janela se abre diante de seus olhos, mais um espinho foi retirado da flor, restando apenas à beleza de tão bela data.
Os sintomas da felicidade se traduzem do otimismo, na fé, na esperança tenho empenho por se ser melhor a cada dia.
Continue firme pelos caminhos da virilidade e suas verdades.
Continue trilhando pelos vales da vida, pois um dia encontrará o mais belo jardim,
o jardim que representará a realização de seus maiores sonhos.
Que Deus te ilumine, todos os dias de sua vida.




Feliz Aniversário!

CPI sem enrolação vereadores


Câmara terá comissão de saúde, sera que esta comissão tem autonomia para fiscalizar o que esta acontecendo de verdade?
Na última sessão ordinária realizada na última terça-feira, foi aprovado o projeto que cria a comissão de assuntos relevantes para viabilizar estudos, averiguação e acompanhamento dos trabalhos nos órgãos de saúde do município.
A proposta é de autoria do vereador Aurimar Mansano, que será o presidente da comissão. O vereador Agostinho Lobo de Oliveira (Lobinho) será o relator e Petronilio Castilho dos Santos (Loro Castilho) será o membro.
O prazo do mandato da CAR é de 180 dias, podendo ser prorrogado uma única vez. Dentro desse tempo, os parlamentares deverão fazer visitas com o objetivo de fiscalizar e acompanhar o dia a dia nas unidades de saúde de Caraguatatuba.
Após o término dos trabalhos da comissão, será apresentado um relatório detalhado com apontamentos dos problemas encontrados e as soluções a serem dadas.