Linguiça - Moreira Artesanal

Linguiça - Moreira Artesanal

Cabeça's Barbearia

Cabeça's Barbearia
Av. Pres. Castelo Branco, Sumaré /anexo ao posto Shell, Caraguatatuba, (12) 99616-7705

sábado, 25 de maio de 2013

Capitais onde mais relações se convertem em casamentos; veja

Imagem: Divulgação






Um levantamento do IBGE revelou que no Brasil 50% das pessoas com mais de 10 anos (o grupo considerado pelo IBGE na hora de perguntar sobre relacionamentos) têm um companheiro em casa. Cerca de 81 milhões de pessoas.
Veja abaixo os dados do levantamento:
01. Belo Horizonte (MG) – 75% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 913.992 (43,7% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 686.802 (75,1%) - Mantêm união sem casar: 227.191 (24,9%) - 75,1% das pessoas que vivem juntas são casadas em Belo Horizonte.

02. Vitória (ES) – 72% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 135.754 (47,17% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 98.263 (72,4%) - Mantêm união sem casar: 37.490 (27,6%) - 72,4% das pessoas que vivem juntas são casadas em Vitória.

03. Goiânia (GO) – 70% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 544.621 (48,2% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 381.673 (70,1%) - Mantêm união sem casar: 162.947 (29,9%) - 70,1% das pessoas que vivem juntas são casadas em Goiânia.

04. Curitiba (PR) – 69% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 780.661 (51,17% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 545.404 (69,9%) - Mantêm união sem casar: 235.257 (30,1%) - 69,9% das pessoas que vivem juntas são casadas em Curitiba.

05. São Paulo (SP) – 68% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 4.662.363 (47,8% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 3.171.158 (68%) - Mantêm união sem casar: 1.493.166 (32%) - 68% das pessoas que vivem juntas são casadas em São Paulo.

06. Teresina (PI) – 66% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 310.889 (44,8% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 206.739 (66,5%) - Mantêm união sem casar: 104.240 (33,5%) - 66,5% das pessoas que vivem juntas são casadas em Teresina.

07. Brasília (DF) – 64% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 1.031.109 (47,5% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 661.381 (64,1%)
- Mantêm união sem casar: 369.886 (35,9%) - 64,1% das pessoas que vivem juntas são casadas em Brasília.

08. João Pessoa (PB) – 63% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 295.579 (47,9% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 186.167 (63%) - Mantêm união sem casar: 109.444 (37%) - 63% das pessoas que vivem juntas são casadas em João Pessoa.

09. Campo Grande (MS) – 62% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 335.135 (50% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 210.002 (62,6%) - Mantêm união sem casar: 125.173 (37,4%) - 62,6% das pessoas que vivem juntas são casadas em Campo Grande.

10. Rio de Janeiro (RJ) – 60% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 2616240 (47,3% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 1.590.566 (60,8%) - Mantêm união sem casar: 1.025.783 (39,2%) - 60,8% das pessoas que vivem juntas são casadas Rio de Janeiro.

11. Fortaleza (CE) – 60% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 951.786 (45,2% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - - Estão casados de fato: 576.651 (60,6%) - Mantêm união sem casar: 375.160 (39,4%) - 60,6% das pessoas que vivem juntas são casadas em Fortaleza

12. Palmas (TO) – 60% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 91.247 (48,5% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 54.711 (60%) - Mantêm união sem casar: 36.535 (40%) - 60% das pessoas que vivem juntas são casadas em Palmas

13. Florianópolis (SC) – 59% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 18.9171 (50,8% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 113.504 (59,9%)
- Mantêm união sem casar: 75.858 (40,1%) - 59,1% das pessoas que vivem juntas são casadas em Florianópolis.

14. Cuiabá (MT) – 59% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 223.350 (47,8% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 133.034 (59,5%) - Mantêm união sem casar: 90.454 (40,5%) - 59,5% das pessoas que vivem juntas são casadas em Cuiabá.

15. Aracaju (SE) – 57% das uniões são casamentos; População que vive com parceiro (a): 222.671 (45,5% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 128.152 (57,5%) - Mantêm união sem casar: 94.519 (42,5%) - 57,5% das pessoas que vivem juntas são casadas em Aracaju.

16. Recife (PE) – 57% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 595.796 (44,8% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 341.664 (57,3%) - Mantêm união sem casar: 254.368 (42,7%) - 57,3% das pessoas que vivem juntas são casadas em Recife.

17. Maceió (AL) – 56% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 373.773 (47,7% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 212.544 (56,9%) - Mantêm união sem casar: 161.255 (43,1%) - 56,9% das pessoas que vivem juntas são casadas em Maceió.

18. Natal (RN) – 56% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 327.978 (47,2% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 186.507 (56.8%) - Mantêm união sem casar: 141.522 (43,2%) - 56,8% das pessoas que vivem juntas são casadas em Natal.

19. Porto Alegre (RS) – 54% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 327.978 (47,2% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 324.689 (54,8%) - Mantêm união sem casar: 267.500 (45,2%) - 54,8% das pessoas que vivem juntas são casadas em Porto Alegre.

20. Rio Branco (AC) – 50% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 129.393 (47,6% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 65.913 (50,9%) - Mantêm união sem casar: 63.481 (49,1%) - 50,9% das pessoas que vivem juntas são casadas em Rio Branco.

21. Salvador (BA) – 50% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 1.025.822 (44,1% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 515.907 (50,3%) - Mantêm união sem casar: 510.301 (49,7%) - 50,3% das pessoas que vivem juntas são casadas em Salvador.

22. São Luís (MA) – 48% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 370.561 (43% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 177.725 (48%) - Mantêm união sem casar: 192.883 (52%) - 48% das pessoas que vivem juntas são casadas em São Luís.

23. Manaus (AM) – 47% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 692.653 (47% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 331.855 (47,9%) - Mantêm união sem casar: 360.808 (52,1%) - 47,9% das pessoas que vivem juntas são casadas em Manaus.

24. Belém (PA) – 46% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 535.039 (45% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 249.538 (46,6%) - Mantêm união sem casar: 285.502 (53,4%) - 46,6% das pessoas que vivem juntas são casadas em Belém.

25. Porto Velho (RO) – 45% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 173.804 (49,3% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 79.301 (45,6%) - Mantêm união sem casar: 94.504 (54,4%) - 45,6% das pessoas que vivem juntas são casadas em Porto Velho.

26. Boa Vista (RR) – 43% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 104.049 (45,5% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 45.389 (43,6%) - Mantêm união sem casar: 58.660 (56,4%) - 43,6% das pessoas que vivem juntas são casadas em Boa Vista.

27. Macapá (AP) – 37% das uniões são casamentos: População que vive com parceiro (a): 143.501 (45,1% dos cidadãos com 10 anos ou mais) - Estão casados de fato: 54.423 (37,9%) - Mantêm união sem casar: 89.105 (62,1%) - 37,9% das pessoas que vivem juntas são casadas em Macapá.

Salário de Gugu pagaria 600 funcionários na Record


Imagem: DivulgaçãoA diretoria da Rede Record estaria disposta a conversar com o apresentador Gugu Liberato para tentar diminuir o salário do apresentador, atualmente o maior da emissora.
O ordenado recebido pelo artista é de R$ 3 milhões, valor que poderia manter 600 funcionários com salário mediano trabalhando no canal da Barra Funda.
Até o momento, porém, não há previsão para que essa conversa aconteça. O contrato atual de Gugu vale até 2017 e prevê multa de mais de R$ 100 milhões em caso de rescisão.

TSE permite que prefeito ficha-suja seja substituído por filho

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou nesta quinta-feira (23) a validade da manobra do ex-prefeito de Paulínia (SP), Edson Moura (PMDB), que se retirou do processo eleitoral no ano passado às vésperas das eleições e foi substituído por seu filho, Edson Moura Júnior (PMDB), que venceu. A decisão do TSE cria jurisprudência para casos similares no país.
O ex- prefeito Edson Moura, era ficha-suja e teria a candidatura impugnada pelo TSE. Ele também foi condenado duas vezes por improbidade administrativa.
Na época, o segundo colocado, José Pavan Junior (PSB) conseguiu recorrer e foi empossado prefeito de Paulínia. A decisão do TSE deve retirar o prefeito do poder, mas Pavan ainda tem a possibilidade de recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).
Com a situação, prevalece no país o entendimento de que a Lei das Eleições permite a troca de candidato a prefeito na véspera da votação, mesmo que o substituto não seja conhecido pelos eleitores.
Pela legislação, os candidatos têm o direito de se retirar das eleições e colocar qualquer outro político (inclusive filhos, maridos e esposas) no lugar.
Quando a modificação é realizada com pouca antecedência, não só o novo candidato se livra de um longo período de avaliação pública e da mídia, mas as informações das urnas eletrônicas podem ficar sem atualização. Ou seja, o eleitor vê a foto e o número do candidato que renunciou, mas acaba votando no substituto sem perceber.
Os ministros Marco Aurélio Mello, Nancy Andrighi, Laurita Vaz, Dias Toffoli e Carmen Lúcia votaram a favor de Edson Moura Júnior. A ministra Luciana Lóssio votou contra e Henrique Alves se declarou impedido e não participou do julgamento.

Dilma indica para STF advogado que defende aborto e gays; Pr. Silas comenta

A presidenta Dilma Rousseff indicou nesta quinta-feira (23) o advogado constitucionalista Luís Roberto Barroso para o Supremo Tribunal Federal (STF). Barroso vai ocupar a vaga do ex-ministro Carlos Ayres Britto, que deixou o tribunal em novembro de 2012.
A indicação de Barroso foi encaminhada ao Senado Federal, onde o futuro ministro passará por sabatina.
Barroso é o quarto indicado por Dilma para o Supremo Tribunal Federal – os três primeiros indicados por ela foram os ministros Luiz Fux, Rosa Weber e Teori Zavascki.
O que pouco se comenta é que Barroso defendeu o ex-ativista político italiano Cesare Battisti, as uniões estáveis homoafetivas e o aborto de anencéfalos (fetos com comprometimento total ou parcial do cérebro).
Jornalista renomado, Reinaldo Azevedo comentou esta indicação em sua coluna no site da revista Veja. Confira alguns trechos do artigo:
“Cumpre lembrar, antes de tudo, que Barroso foi a estrela da advocacia que atuou em favor do terrorista Cesare Battisti, “convocado” que foi para auxiliar Luís Eduardo Greenhalgh. Barroso faturou a causa por um voto, e o Brasil ficou com um bandido a mais à solta em suas plagas”, afirmou o jornalista.
“Barroso atuou ainda em favor da pesquisa com células-tronco embrionárias, união civil de homossexuais e do aborto de anencéfalos. Estivéssemos nos EUA, ele seria apontado como “um liberal”, segundo o vocabulário que se emprega lá. Aqui, o sinônimo é “esquerda”, eventualmente “progressista” na novilíngua que se passou a usar por aí”, destacou Azevedo.
“Ao nomeá-lo, Dilma certamente procurou dar uma resposta àquilo que as esquerdas chamam “onda conservadora no Brasil” — que, de resto, não existe. Mas agora existe um ícone para combatê-la…”, finalizou o colunista.
Imagem: divulgaçãoPr. Silas Malafaia comenta
É importante o povo evangélico ver as convicções ideológicas da presidente da república. Não adianta durante o período eleitoral aparecer na foto com pastores, sei que o povo é livre para votar em quem quiser. Nós, evangélicos, temos que amadurecer no processo eleitoral e exercer a nossa cidadania aqui na terra como o próprio Jesus falou, com inteligência e justiça. Uma coisa é o discurso, outra é a pratica. Gostaria até de ficar calado, mas as minhas convicções e princípios não me permitem. Como podemos votar em alguém onde a sua pratica sinaliza seus princípios que são totalmente contrários aos nossos? O advogado indicado para a mais alta corte no país defende o aborto e a causa gay. Assim como a presidente tem o direito de fazer esta indicação, nós temos o direito de dizer com o nosso voto que não concordamos com esta ideologia.

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro