A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Nota de falecimento do TAVINHO

Acabei de ter uma noticia triste atraves do amigo Luiz Fernando Espirito Santo, que o TAVINHO que trabalha na prefeitura de Caraguatatuba faleceu no inicio da noite de hoje..... 
Meus pesames a familia e aos inumeros amigos.....

Truques para engravidar - mitos e verdades

Truques para engravidar

O sonho de muitas mulheres é engravidar rapidamente, porém muitos boatos e lendas sobre o assunto atrapalham, ao invés de ajudar. Posições certas, alimentação ou remédio? As dúvidas são várias e é por isso que vamos te contar todas as verdades e mentiras sobre como se tornar uma mãe de primeira viagem, rapidinho!Para quebrar os mitos que englobam esse desejo, conversamos com o Doutor José Bento, ginecologista, autor de três livros sobre a saúde da mulher entre milhares de outras funções.
Conhecido como "o médico que toda mulher gostaria de ter", o doutor trabalha nos hospitais Albert Einstein e São Luis desde o início dos anos 80.Prepare o caderninho com as anotações para não errar nunca mais! Vamos lá:
Ovulação é todo mês?
De acordo com o ginecologista, existem alguns meses do ano em que a mulher não ovula e, por isso, pode não engravidar. "Conforme a mulher vai ficando mais velha, ela não ovula todo mês", conta o doutor. "Com 20 anos se ovula de 10 a 11 vezes no ano, com 40, a mulher ovula de duas a três vezes apenas". Por isso a dificuldade de mulheres com idade mais avançada engravidarem.
Posições: ficar de ponta cabeça? Almofada pra levantar o bumbum?
Esse é talvez o maior tabu entre as mulheres que querem ser mães. Dr. José nos ensina: "Quando o homem vai ejacular, na primeira saída, 90% dos espermas viajam numa velocidade de 40 Km/h". Para termos uma idéia, um maratonista de 100m corre a 37 Km/h, ou seja, o espermatozóide é muito, muito veloz. "Portanto", continua o gineco, "posição alguma garante gravidez. O que pode ajudar, e muito, é durante a relação sexual manter o pênis mais próximo do colo do útero".
Método Billings
Se você já tentou engravidar com certeza já ouviu falar nesse método. É uma maneira indireta de saber se a mulher está ovulando, isso quando o muco cervical aumenta em quantidade, fica filante e transparente no período ovulatório. "Não é 100%. Se a mulher tiver qualquer tipo de corrimento ou alteração no ph vaginal pode dar errado", explica Dr. José. "A melhor maneira de saber o dia da ovulação é através de um ultrassom".
Estresse, ansiedade e férias
"As consequências que o estresse traz podem atrapalhar, mas ele sozinho não faz nada", nos esclarece Dr. Bento. A vida das mulheres atualmente inclui trabalhar, estudar, cuidar de casa e ainda arrumar tempo pra se cuidar, ou seja, é uma correria danada. "Essa ansiedade pode acarretar em aumento de peso, por exemplo, que atrapalha no sonho de se engravidar. "Por mais que se tenha uma vida atribulada, a natureza está conspirando para que a mulher engravide", diz.
Por isso, nas férias existe mais facilidade em se engravidar. "O sol deixa a mulher mais fértil e estimula a glândula hipófise que produz hormônio com mais qualidade. Além disso, nas férias se tem mais relação sexual", conclui.
Cigarro e Álcool
Os hormônios do corpo humano são metabolizados no fígado, portanto, o consumo de álcool e cigarro vai afetar diretamente no desejo de uma gravidez. O ginecologista nos explicou que o principal fator que atrapalha para se ter uma boa fertilidade é a idade, porém, o cigarro e o álcool são inimigos tão ruins quanto.
Alimentação
O especialista nos conta que a mulher deve evitar carboidrato e doce e aumentar a ingestão de nozes, castanha e linhaça. A substância Omega 3 é essencial no cardápio das futuras gestantes.
Tabelinha
Esse antigo método só vai funcionar se a mulher tiver um ciclo regular, ou seja, exato.
Excitação e frequência das relações sexuais
O que também se ouve muito é que ter relações todos os dias diminuem a possibilidade de gravidez. Isso é mito. "Quanto mais relação tiver, mais chance de uma gravidez", conta o doutor. "Assim como quanto mais excitado o casal, mais sangue se concentra na região pélvica, o que também ajuda".
Absorvente interno
Boatos afirmam que introduzir o absorvente interno após a relação impede o espermatozóide de fugir. Essa afirmação poderia ser considerada nos tempos de nossas avós, porém, hoje em dia, com tanta informação que temos sabemos que não tem fundamentação alguma. Assim como o doutor já nos explicou, o espermatozóide, com sua velocidade, já passeia pelo útero logo após a ejaculação do homem.
Teste de ovulação de farmácia
Funciona. O ginecologista explica: "Esse teste mede o aumento do LH, hormônio que aumenta quando se está preste a ovular".
Gel Lubrificante
Gel lubrificante não impede gravidez. "O que pode acontecer é uma alteração no ph vaginal que pode dificultar a entrada do espermatozóide, mas não evitar uma gestação", revela o doutor.
Duchas?
Fazer ducha com bicarbonato de sódio antes da relação para ajudar a engravidar é mito. "Isso só faz diminuir a acidez vaginal", conclui Dr. Bento.
Nem tudo está perdido
Para as mulheres que mesmo depois de todos esses procedimentos não alcançaram um resultado positivo, agradeçam a medicina, pois existem diversos tratamentos hoje em dia para essa conquista.

Tomar pílula por muito tempo dificulta a gestação?


Pílula e gestação

Muitas mulheres que fazem uso de pílulas anticoncepcionais acabam criando algumas dúvidas quando surge a vontade de engravidar. Quanto tempo antes ela deve parar de tomar? E se já as toma por muito tempo, isso acaba interferindo no tempo previsto para engravidar depois de parar com o medicamento? Segundo Dra. Ana Regina Elmec, ginecologista e obstetra do Instituto Dante Pazzanese, tudo depende do organismo de cada mulher.

"Existem mulheres que conseguem engravidar no mês seguinte enquanto outras podem demorar mais", diz. O período costuma ser entre 30 a 60 dias aproximadamente.O uso da pílula por muito tempo não costuma interferir na fertilidade da mulher, pois o anticoncepcional atua no ovário (ao tomar a pílula, ela impedi o óvulo de amadurecer) e não no útero. Portanto aquela história de que tomar a pílula por muito tempo deixa o útero preguiçoso é apenas um mito.
"Ainda assim, embora já esteja comprovado que não há necessidade, recomendamos um período de descanso, uma pausa de dois meses a cada doze tomando o remédio", sugere Dra. Ana Regina. Essa pausa é apenas para sentir o organismo e fazer uma limpeza, assim é mais fácil detectar aspectos como cólica, TPM e fluxo natural do seu corpo, fatores que são alterados como uso do medicamento. Como ele impede que o óvulo amadureça, o corpo não se prepara para uma gestação como faria sem o anticoncepcional.
Já para quem engravida e, sem saber, continua tomando a pílula, não existe motivo para grandes alardes. "A pílula contém progesterona, hormônio que ajuda a manter a placenta, o que pode provocar algum sangramento e ser confundido com a menstruação, fazendo com que a mulher não perceba a gravidez logo de início. Porém, logo as mudanças físicas aparecerão, revelando a gestação", explica a doutora.

Assim que detectada a gravidez, é importante manter o acompanhamento médico, como toda gestante, de pelo menos seis consultas pré-natais e, claro, suspender o uso da pílula, pois, caso ela seja usada durante toda a gestação e o feto seja masculino, pode haver alguma influência no desenvolvimento do bebê.
Dúvidas como essas deixam claro que toda mulher deve ir ao ginecologista pelo menos duas vezes ao ano, pois é muito importante manter sua saúde íntima sempre saudável.

Pílula para parar de menstruar é saudável?


Parar ou não de menstruar eis a questão
Menstruação é um incomodo, sempre foi. Porém, o século XX deixou um legado importantíssimo para a autonomia feminina: as famosas e polêmicas pílulas anticoncepcionais.
Publicidade
Embora elas tenham sido inventadas há cerca de 70 anos, pouca coisa foi comprovada a respeito deste medicamento. Para complicar ainda mais, ela está sendo usada de forma contínua a fim de parar a menstruação.A ginecologista e obstetra Denise Gomes, Diretora Médica da Plena Clínica não acredita que o uso sem pausa de anticoncepcionais, ou seja, emendar uma cartela na outra, ofereça mais riscos à mulher do que a forma cíclica. "Para as mulheres aptas ao uso de hormônios contraceptivos, o esquema de uso pode ser com ou sem pausa, com efeitos semelhantes ao organismo", diz a médica. É importante ressaltar que estes hormônios devem ser usados sob prescrição médica por pessoas sem contraindicação ao método.
Dra. Denise Gomes não é a única a ter esta opinião. A Dra. Tatiana Pfiffer, ginecologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e o ginecologista e obstetra Dr. Domingos Mantelli Borges Filho acreditam que o uso contínuo de pílulas anticoncepcionais não agride mais o organismo do que o uso cíclico.
"Como riscos mais comuns dos anticoncepcionais podemos citar o aumento de varizes, a enxaqueca e a redução da libido", diz Dra. Denise. "Distúrbios mais severos como a trombose venosa e pulmonar são raros e o esquema de uso não implica em maior risco", completa. Dra. Tatiana lembra outros efeitos colaterais: "Acne, náuseas e, em casos mais raros, um acidente vascular cerebral". Mulheres tabagistas, com histórico de enxaqueca, de idade superior a 40 anos e com histórico familiar ou pessoal positivo de doença tromboembólica, devem evitar o método.
Há pesquisadores que abominam o uso contínuo da pílula. "Eles alegam que a menstruação é um evento fisiológico da mulher, e que bloqueá-la pode trazer complicações ainda não determinadas", afirma o Dr. Domingos Mantelli Borges Filho. "Já aqueles que defendem o consumo contínuo desse medicamento dizem que a mulher atual menstrua mais que a mulher do passado, pois demora mais a engravidar e tem número reduzido de filhos. A menstruação pode trazer consequências, como doenças ginecológicas, além de distúrbios emocionais e prejuízo na vida profissional", completa.
A Dra. Tatiana Pfiffer conta que algumas de suas pacientes, principalmente as mais novas, acabam ficando muito preocupadas ao não menstruarem. "Elas querem sempre ter certeza de que não estão grávidas. Para quem tem este excesso de preocupação eu não recomendo", diz a médica.

Há casos em que a suspensão da menstruação é recomendada por médicos. O Dr. Domingos Mantelli Borges Filho exemplifica: "Em casos de miomatose uterina com hiperfluxo menstrual, endometriose, adenomiose, síndrome de Tensão Pré Menstrual e no período de amamentação". Dra. Tatiana Pfiffer completa: "Após um exame clinico detalhado, costumo recomendar o uso continuo de pílulas para pacientes que ficam de cama ou chegam a ter anemias por conta do período menstrual."

Pauta apenas com Projetos antigos Proposituras trafegam pela pauta há pelo menos 3 semanas



 A 11ª Sessão Ordinária semanal da Câmara Municipal de Caraguatatuba terá apenas os Projetos que foram adiados e não votados nas últimas 3 (três) sessões. O Legislativo local está localizado no centro da cidade, ao lado da Prefeitura, em frente a Escola Estadual Thomaz Ribeiro de Lima e reúne-se semanalmente às terças-feiras a partir das 19h30.
A Mesa Diretora da Câmara coloca em votação, pela terceira vez, o Veto Parcial sobre o Orçamento 2012 das emendas dos Vereadores Pedro Ivo (PSD) e Omar Kazon (PR); a declaração de Utilidade Pública da APM (Associação de Pais e Mestres) do CEI (Centro de Educação Infantil) Severiano Vitório de Castro e o Projeto de Decreto Legislativo do Vereador Omar Kazon, que concede ao Professor José Vasques Branquinho o título de Cidadão Caraguatatubense.
Outro projeto que retorna a pauta tem a autoria do Vereador Aurimar Mansano (PTB) e institui o Programa Primeira Infância Melhor – PIM, que foi adiado por determinação do próprio autor.
O contribuinte pode assistir à Sessão Ordinária da Câmara de Caraguatatuba das galerias da Casa de Leis ou acessando a Internet pelo endereço www.camaracaragua.sp.gov.br bastando acessar a janela “Transmissões ao Vivo”.

Amigos e amigas, por favor leiam e divulguem o artigo do meu marido publicado hoje na Folha de São Paulo. Obrigada!

Marcelo Crivella: Eclipse jornalística

Não é possível que a Folha procure detratar alguém por ser "bispo evangélico e cantor gospel", como se isso me desqualificasse a priori

Todos se lembram quando o maior demagogo da história capitalizou as dificuldades financeiras para envenenar o povo alemão com as quimeras da vingança.

Aí seguiu o fechamento do parlamento, a mordaça na imprensa, a adesão do grande capital e a submissão das forças armadas. Os judeus estavam na primeira fila do ódio do Füher, depois viriam os ciganos, os negros... Era a marcha da insanidade. Como é odioso o preconceito e a que ponto pode chegar!

Li perplexo o ataque que a Folha fez no editorial "Pescaria fisiológica" (4 de abril) ao Ministério da Pesca e Aquicultura e a mim, o ministro, há apenas 28 dias no cargo.

Cabe primeiro, quanto a compra das lanchas, resgatar a verdade do entulho de mentiras e injúrias. São boas e necessárias, e isso foi escrito na ata de recebimento das lanchas por oficiais da Marinha. Convenhamos, ninguém entende mais de barco que eles. Demoraram a entrar em uso? Sim. Mas nem todas.

Em visita a Campo Grande, conversei com o coronel Matoso, do Batalhão Florestal, que disse usar diariamente a lancha para reprimir a pesca predatória no Rio Paraguai.

Do mesmo modo, os técnicos do BNDES consideram o potencial de produção de pescado do Brasil, sobretudo na aquicultura, um segundo pré-sal. Irrelevante, portanto, não é o ministério -é o editorial.

Fosse apenas essa a crítica, paciência, porque se entende a imprensa, mesmo com as suas demasias.

O que não se entende é que a Folha procure detratar a pessoa do ministro por ser "bispo evangélico e cantor gospel", como se isso me desqualificasse a priori.

E a partir daí, cada letra de cada palavra do editorial, cada palavra de cada linha e cada linha de cada parágrafo escorrem a baba envenenada do preconceito. Na sanha implacável do insulto, insinua que a prática de colocar minhoca no anzol é um imperativo técnico-científico para o exercício do cargo de ministro da Pesca e Aquicultura.

Ora, como se o ministro da Defesa atirasse de canhão, o dos Esportes fosse atleta ou o Serra, quando na Saúde, soubesse aplicar injeção.

O problema, contudo, não é a minhoca. O problema é o "bispo evangélico". Isso por si só já basta para, em uma trama cerebrina, a Folha maldar que barcos e bispos se compram com o dito fisiologismo do PT.

Ora, devagar. Que o jornal tenha a sua concepção de governo e o perfil de quem deve ou não participar do ministério, é natural e devemos respeitar, ainda que os 77% de aprovação da presidenta, mesmo depois de ter nomeado um ministro evangélico sem o consentimento e a aprovação prévios da Folha, mostrem o contrário.

O que devemos repudiar é que, em plena Semana Santa, o jornal use de sua verve para promover o preconceito contra os evangélicos e, por tabela, contra a liberdade de culto e a livre expressão do pensamento.

Comportamentos do gênero, sabemos pela história, se extravasam sempre na intolerância, na truculência, na opressão e no ódio.

E já não é de hoje que a Folha assume o melancólico papel de vanguarda de uma imprensa facciosa e inimiga jurada dos evangélicos. Como agora nessa espécie de libelo do Santo Ofício da Inquisição.

Será esse o papel da Folha? Capitalizar a indignação popular por supostos escândalos ainda investigados pelo TCU para envenenar seu público numa cruzada contra evangélicos em uma luta fratricida sem ideal, sem nobreza e grandeza?

Que lamentável eclipse jornalístico, tão distante das tradições democráticas que fizeram da Folha o maior jornal do país.

MARCELO CRIVELLA, 54, é ministro da Pesca e Aquicultura
O Impacto da Lei da Ficha Limpa nas Eleições de 2012.

Prezados Amigos, Prezados Companheiros.


Estive ontem no programa da Mara Amaral, na Rádio Integração FM, 104,7 falando sobre o impacto da Lei Complementar nº135/2010, a Lei de Ficha Limpa, nas próximas eleições e na vida política brasileira.


Foi uma grande satisfação, seja pela simpatia e carisma da apresentadora, seja pela grande audiência do programa, seja pelo grande interesse dos ouvintes especialmente demonstrado pela ampla participação, formulando perguntas pelo telefone.

Foram habilmente selecionadas pela apresentadora, as perguntas mais pertinentes, mais interessantes e mais estimulantes à compreensão da matéria por todos que ainda são alvejados por informações distorcidas ou incorretas sobre o tema.

Acredito que deixei claro para os interessados, que a Lei da Ficha Limpa nasceu da mobilização de mais de 1.300.000 eleitores que encarnaram a indignação do povo brasileiro contra a corrupção e o cinismo que campeiam na vida pública nacional.

Os cidadãos têm o direito de saber que o Supremo Tribunal Federal proclamou a constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa, reconhecendo sua integral aplicação nas eleições de 2012.

Não há lugar para dúvidas! Ela é válida em 2012 para as eleições municipais de todo o país e impedirá candidaturas de agentes políticos que foram condenados por decisão da qual não caiba mais recurso ou por decisão de órgão colegiado, mesmo que dela se tenha recorrido e mesmo que anterior à data da publicação da lei e dentro dos oito anos da proibição que ela fixou.

Saber quem está ou não impedido de se candidatar por conta da Lei de Ficha Limpa, só será possível quando o TSE - Tribunal Superior Eleitoral divulgar oficialmente os nomes dos mais de 21 mil políticos que estão enquadrados nela e, assim, não poderão ser candidatos.

De qualquer forma, mesmo que o candidato não figure na listagem que o TSE irá divulgar, os interessados poderão impugnar os pedidos de registro de candidaturas, instando a Justiça Eleitoral a um pronunciamento sobre situações que, em tese, podem estar ao alcance da aplicação desta Lei.

Cuidei de fazer uma abordagem puramente técnica do assunto.

Mas, é claro, decerto que incomodou pessoas que ainda acreditam na cultura da impunidade.

Volto ao assunto brevemente.
 
 

ASSIM VOCÊ MATA O PAPAI - SORRISO MAROTO #dvdsorriso15anos