A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Guardiola se despede como o técnico mais vencedor do Barcelona

Após quatro temporadas em que ajudou a transformar o Barcelona em um dos maiores times de todos os tempos, o técnico Pep Guardiola anunciou nesta sexta-feira que não será mais o treinador do clube catalão. Ao término da temporada atual, o comandante deixará a equipe com números impressionantes, que superam grandes nomes consagrados do futebol mundial, como Johan Cruyff, Bobby Robson, Van Gaal e Frank Rijkaard. Com 13 títulos conquistados, Guardiola ainda ainda tem a chance de vencer mais dois à frente da equipe espanhola. Apesar da desvantagem na tabela, o Barcelona ainda luta com o Real Madrid pelo Campeonato Espanhol e também duelará com o Athletic Bilbao na final da Copa do Rei.
Após encerrar a carreira como jogador em 2007, Joseph Guardiola foi contratado pelo Barcelona para comandar o time B. Na temporada 2008/09, Pep assumiu a equipe principal e entrou para a história do clube como um dos treinadores mais vitoriosos. Além dos inúmeros títulos (2 Mundiais de Clubes da Fifa, 2 Ligas dos Campeões da UEFA, 2 Supercopas Europeias, 3 Campeonatos Espanhol, 3 Supercopas da Espanha e 1 Copa do Rei), o treinador foi apontado como um dos principais responsáveis pelo ótimo futebol exibido por Messi, Xavi, Iniesta e companhia.


HOMENAGEM A ESCRITORA SYLVIA CRIVELLA - YouTube.flv

HINO DO PROS - PARTIDO REPUBLICANO DA ORDEM SOCIAL

PRB - Partido Republicano Brasileiro

Inserção partidária PRB no Distrito Federal - FRBr

Formação Política

 

Objetivo
As mudanças no mundo político acontecem em passos vertiginosos, por isto a necessidade de aprender sobre política, se reciclar no sentido de exercer liderança plena e eficaz se torna uma questão essencial. Estas mudanças têm feito os pretendentes a cargos eletivos e agentes políticos buscarem novas formas de liderança e abordagens, tornando-se cada vez mais competentes. Essa atitude vem apresentando resultados como a evolução e integração da pessoa, aumentando o comprometimento com sua carreira e se firmando em um mundo tão competitivo e seleto com o mundo político.
É importante conhecer noções de liderança constantemente, por isto, o curso de Formação Política vem suprir a necessidade tão presente de verdadeiros líderes com visão de humanização estratégica no universo político. Durante  o curso, o aluno terá habilidade no conhecer e lidar com as pessoas quer nos contatos sociais, trabalhos, comerciais ou familiares. Isso é, todos os dias.
Público-alvo
Pessoas que  trabalham com o público, conscientizando-as  quanto a importância da política.
Estudantes cadastrados na Fundação.
Carga horária
4h/aula
Pré-requisitos
Ter mais de 16 anos.
Informações importantes
• O curso é totalmente gratuito para os estudantes cadastrados.
• No decorrer do curso o estudante contará com o apoio e a orientação de um professor que dará todo suporte necessário para esclarecer dúvidas e resolver problemas apresentados.
• Durante o curso haverá  a realização de atividades para fortalecer o aprendido na sala de aula e avaliação.
• Após a aprovação, o estudante terá acesso ao certificado.
Professores : Leonardo Barreto e Marcellos Martins
Conteúdo:
Conceitos Básicos; Historia da Educação no Brasil; Resumo da Historia da República do Brasil; Formas de Governo; Política; A Mulher na Política; Militância; Direitos e Deveres; Direito Constitucional; Direito Administrativo e Administração Pública.
Informações: 
Os cursos são realizados periodicamente. Os interessados deverão se inscrever na secretaria da Fundação e receberão e-mail de confirmação com data e horários de aulas.

ABRIL

  • Data : 07Sábado – Horário: 09:00  às  17:30    
  • Local: Padre Bernardo-GO
  • Palestrante: Prof. Marcelos Martins

  • Data : 21Sábado – Horário: 09:00  às  17:30    
  • Local:  Goiania-GO
  • Palestrante: Prof. Marcelos Martins

  • Data : 26Quinta-feira - Horário: 09:00  às  17:30    
  • Local:  Contagem-MG
  • Palestrante: Prof. Leonardo Barreto 

  • Data : 28- Sábado – Horário: 09:00 às 12:00 
  • Local: Estrutural-DF
  • Palestrante: Prof. Marcelos Martins

  • Data : 29- Domingo- Horário: 09:00 às 17:30
  • Local: Três   Lagoas -MS
  • Palestrante: Prof. Marcelos Martins

  • Data : 30- Segunda-feira- Horário: 09:00 às 17:30
  • Local: Dourados-MS
  • Palestrante: Prof. Marcelos Martins

MAIO

  • Data : 01- terça-feira- Horário: 09:00 às 17:30
  • Local: Campo Grande-MS
  • Palestrante: Prof. Marcelos Martins
  • Data : 05Sábado – Horário: 09:00  às  17:30    
  • Local: Acre-AC
  • Palestrante: Prof. Marcelos Martins
 Data : 11Sexta-feira- Horário: 09:00 às 17:30 
  • Local: Maranhão-MA
  • Palestrante: Prof. Leonardo Barreto
 Data : 12Sábado – Horário: 09:00 às 17:30 
  • Local: São Paulo( Capital)-SP
  • Palestrante: Prof. Leonardo Barreto
 Data : 26Sábado – Horário: 09:00 às 18:00
  • Local: Salvador-BA
  • Palestrante: Prof. Leonardo Barreto

Programa de ensino vai levar 20 mil estudantes ao exterior ainda este ano, diz presidenta

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (23) que o programa Ciência sem Fronteiras deve levar, ainda este ano, 20 mil estudantes ao exterior para cursos de graduação, doutorado e pós-doutorado. O programa está com inscrições abertas até a próxima segunda-feira (30), com bolsas de estudo em países como o Canadá, a Bélgica, Portugal e a Espanha. A meta do governo é selecionar 101 mil estudantes até 2014.
No programa semanal Café com a Presidenta, Dilma avaliou o Ciência sem Fronteiras como uma das iniciativas mais importantes do governo. Ela lembrou que os estudantes selecionados terão contato com o que há de mais avançado em ciência e tecnologia. Os cursos escolhidos devem ser nas áreas de ciências exatas, ciências médicas, ciência da computação e engenharia.
“Quando esses estudantes voltarem, vão trazer conhecimento para aplicar aqui no Brasil e vão ajudar a nossa indústria e o governo a fazer tecnologias novas e a provocar processos de inovação dentro das empresas”, disse.
Segundo ela, o país já conta com quase 3.700 estudantes no exterior iniciando os cursos. Até o fim de abril, a meta é selecionar 10.300 bolsistas e, até junho, mais 6 mil bolsistas, totalizando 20 mil alunos beneficados.
A presidenta explicou que, para ser escolhido, o estudante deve conseguir mais de 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Uma premiação nas chamadas olimpíadas do conhecimento também pode ajudar a garantir uma vaga. É preciso ainda falar o idioma do país e ter boas notas, já que as universidades estrangeiras têm um processo interno de seleção bastante rigoroso.
“O critério de escolha do Ciência sem Fronteiras é o do mérito, que leva em conta o desempenho e o esforço do estudante. Com isso, estamos abrindo oportunidade a todos, inclusive para aqueles alunos de famílias pobres e que jamais conseguiriam pagar os custos de estudar no exterior”, concluiu.

Fundação Republicana Brasileira é destaque no Distrito Federal

Mídia divulga Projeto Reciclasse que, em pouco tempo, já atendeu diversas cidades
 
BRASÍLIA (DF) – A Fundação Republicana Brasileira (FRBr) mais uma vez foi destaque na mídia do Distrito Federal. Desta vez foi no Jornal Coletivo, sobre o “Projeto Reciclasse”, que procura ensinar, em aulas rápidas, o respeito ao meio ambiente, além de sugerir alternativas para a complementação da renda familiar. Em apenas três meses o projeto já atendeu a comunidades de diversas cidades como Planaltina de Goiás, Novo Gama, Varjão e Valparaíso.
O presidente da FRBr, Mauro Silva, explica que o que para muitos é apenas lixo, no “Projeto Reciclasse”, se transforma não só em produtos de grande utilidade como também em conhecimento para os participantes. “Depois de formado no curso, o participante vira um multiplicador. Ele mesmo pode ensinar a outras pessoas o que aprendeu”, comenta o presidente.
Durante a aula gratuita, que dura em média quatro horas, a comunidade aprende a confeccionar bolsas e a conviver com conceitos de sustentabilidade. A coordenadora de assuntos institucionais da FRBr, Christina Pedra, ressalta que os produtos finalizados podem ser comercializados para o complemento da renda familiar. “O custo de cada bolsa varia entre R$ 4 e R$ 6, mas o preço de venda é bem maior, chega a valer até R$ 20”, afirma.
Segunda a coordenadora, a maioria dos participantes é dona de casa com um pouco mais de idade. “Mas homens e jovens também se inscrevem no projeto”, defende. Nos próximos meses, as cidades que receberão o projeto são Samambaia, Planaltina e Santa Maria.

Não é lixo, é renda

Fundação oferece cursos para população carente da capital e do entorno

 
Uma simples caixa de leite pode ser utilizada para confeccionar uma bolsa. Já os jornais são reaproveitados e se transformam em cestas de pão ou descanso de panela. Nada do que pode ser reaproveitado vai para o lixo. Através de aulas e cursos, a comunidade carente de Regiões Administrativas têm a oportunidade de aprender a ter consciência ambiental, preservar o meio ambiente e criar alternativas para a geração de renda. O projeto reciclasse é uma iniciativa da Fundação República Brasileira (FBRr) que oferece à população ensinamentos para o resgate e ambiental, bem como capacita mão de obra.
O curso é oferecido nas regiões onde a procura pelas aulas são maiores. Com duração de quatro horas, os alunos podem aprender a confeccionar objetos por meio do lixo reciclado em casa. Quatro núcleos de capacitação já concluíram as aulas. As primeiras classes foram formadas nas cidades do Novo Gama, Planaltina e Valparaíso. De acordo com o presidente da FBRr, Mauro Silva, o material que iria ser jogado fora é reutilizado e, com isso, o aluno aprende a realizar a reciclagem dentro de sua própria casa. “É uma questão cultural. O aluno aprende a separar o material, a confeccionar o objeto e, após isso, com a venda, torná-lo complemento de renda”, explica.
Segundo Silva, donas de casa, jovens e até homens participam dos cursos. De acordo com ele, já existem casos de alunos que fizeram bolsas com caixa de leite e receberam encomendas para a confecção de um maior número do acessório. Segundo o presidente, após as aulas o participante se torna um multiplicador para ensinar outras pessoas a tarefa de reciclar e confeccionar. “Através do nosso contato com entidades, associações e colégios das cidades conseguimos o espaço para a realização do curso. O  objeto que é produzido com, no máximo, R$ 5 é vendido por até R$ 20”, comentou.
A coordenadora de assuntos institucionais da fundação, Christina Pedra, explicou, ainda, que a primeira etapa foi a confecção das bolsas através das caixas de leite recicladas. A próxima etapa será a realização de cestas de pão ou descanso de panela feitos com jornais. Os alunos que já cursaram o primeiro módulo receberão certificados e as formaturas já estão sendo realizadas.  “Ensinamos cidadania a partir da consciência ambiental”, destacou.
As próximas etapas serão realizadas após o carnaval. Os cursos ocorrerão nas cidades de Samambaia, Santa Maria e Planaltina.

Projeto Reciclasse forma três turmas 27 de fevereiro de 2012 | Autor Suporte Dominando Soluções

A Fundação Republicana Brasileira realizou a cerimônia de formatura das primeiras turmas do Projeto Reciclasse em três cidades do Entorno
 
Nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro foram realizadas as formaturas das três primeiras turmas do Projeto Reciclasse. Estiveram presentes o presidente da Fundação Republicana Brasileira, Mauro Silva; Christina Pedra, coordenadora de assuntos institucionais da Fundação e do projeto; Perpétua Vieira, conselheira tutelar de Santa Maria e apoiadora da iniciativa; Waldir de Carvalho, representante do vice- presidente da instituição, Evandro Garla; equipe de voluntários; membros da comunidade e formandos.
A primeira turma certificada foi no Novo Gama, em seguida foi a vez dos concluintes de Planaltina e por fim, os alunos de Valparaíso, cidades do Goiás, na região conhecida como entorno do DF.
Mauro Silva parabenizou aos alunos pelo comprometimento e produtos confeccionados; aos voluntários da Fundação, que colaboraram com a iniciativa; e também, aos que identificaram a necessidade da comunidade e convidaram a instituição a levar o curso aos locais. “Agradeço a todos os presentes. Essa iniciativa visa o incentivo, principalmente às comunidades carentes, de atividades voltadas ao aprendizado de algo que, além de promover consciência ambiental, também pode gerar renda. Nosso objetivo é expandir este trabalho.”, disse.
As aulas são ministradas em locais cedidos por associações parceiras da comunidade. Os alunos aprendem a confeccionar bolsas com caixas de leite e suco recicladas. A primeira aula do projeto no Novo Gama (GO) foi realizada na casa de Núbia Ribeiro, aluna do projeto. “Todas as caixas de leite e suco que tenho em casa guardo para fazer as bolsas”, ressalta.
Para Christina Pedra, ensinar a reciclagem é muito gratificante e, além de gerar renda extra, contribui para o bem estar da comunidade. “Agradeço a oportunidade de passar isto a vocês. Ensinar a reciclagem é muito importante. Essa consciência é essencial para nós e colabora muito com a natureza. Os problemas do meio ambiente estão aí, todo mundo vê”, enfatiza.
Rosemeire Silva, voluntária do projeto, garante que os resultados são visíveis. “A autoestima dos alunos melhorou bastante, principalmente as mulheres. Agora elas se sentem mais ativas, úteis, e estão motivadas. A caixa que antes era vista como lixo, vira produto e gera renda”, afirma.
A ideia do projeto é atender também às cidades satélites do DF. As próximas turmas serão formadas em Samambaia, Santa Maria e Águas Lindas (GO).
A Fundação Republicana Brasileira promove a quarta formatura do Projeto Reciclasse, agora, em Samambaia Norte
 
Na última quinta-feira, 29, foi realizada a quarta formatura do Projeto Reciclasse. Estiveram presentes o presidente da Fundação Republicana Brasileira, Mauro Silva; Christina Pedra, coordenadora de assuntos institucionais da FRBr e do projeto; Evandro Garla, vice-presidente da instituição; Bartolomeu Dias, diretor da escola onde foi realizado o evento; equipe de voluntários; membros da comunidade e formandos.
O evento aconteceu na Escola Classe 831, em Samambaia Norte. Segundo o diretor do colégio, foi ótimo poder participar. “Saber que, de alguma forma contribuí neste projeto, que desperta na comunidade a conscientização de zelarmos pela sustentabilidade, é uma honra”, disse.
Mauro Silva parabenizou aos alunos e voluntários da Fundação pela dedicação ao curso, e a todos que colaboraram com o projeto. Falou ainda, sobre os cursos fornecidos pela instituição, abrindo espaço para que os interessados se inscrevessem no próprio local. “Agradeço a todos os presentes. O Projeto Reciclasse tem esse objetivo: ajudar tanto ao meio ambiente quanto às famílias, por meio da geração de renda”, disse.
Adalgiza de Oliveira, após participar das aulas durante o mês de março, já fez e vendeu cinco bolsas. “Vou comprar mais materiais e continuar  
fazendo e, se Deus permitir, pretendo abrir uma loja. O dinheiro que consegui já foi uma ajuda, um ganho a mais na renda da minha família”, afirma.
Maria Edileusa Silva, outra aluna do Projeto, confeccionou dezesseis bolsas e enviou ao Piauí, para serem vendidas por sua irmã. Edileusa aproveitou a oportunidade para inscrever-se no curso de Alfabetização de Jovens e Adultos. “A Fundação está mudando muita coisa na minha vida. Primeiro, porque eu não sabia que caixas de leite poderiam se transformar em bolsas. Agora, aprendendo a escrever, vai ser tudo de bom”, declarou.
Segundo Mauro Silva, a intenção é que o projeto se amplie. “Nosso objetivo é expandir este trabalho ainda mais. Principalmente, às comunidades carentes, levando atividades voltadas à consciência ambiental”, finalizou.

Secretaria de Políticas para as Mulheres

Perfil  - Eleonora Menicucci 

Eleonora Menicucci de Oliveira, nova ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, cultiva a imagem de pesquisadora feminista com visão política independente, uma vez que é filiada ao Partido dos Trabalhadores, mas não participa do dia-a-dia do partido. Mineira da cidade de Lavras, nascida em 21 de agosto de 1944, é divorciada e tem dois filhos - Maria, de 42 anos, e Gustavo, com 37 - e três netos, Stella, João e Gregório.
 
Na juventude, interessa-se pelo ideário socialista e inicia sua participação em organizações de esquerda após o golpe militar de 64. Passou quase três anos na cadeia em São Paulo, de 1971 a 1973. Ao sair da prisão, reorganiza sua vida em João Pessoa, na Paraíba, onde inicia sua carreira docente na Universidade Federal da Paraíba. É nesse período que a militância feminista e a paixão pela pesquisa sobre as condições de vida das mulheres brasileiras ganham relevo na sua trajetória acadêmica e política.
 
Eleonora Menicucci de Oliveira é feminista de primeira hora, da chamada "segunda onda do feminismo brasileiro", que acontece a partir de 1975. Como pesquisadora e professora titular da Universidade Federal de São Paulo, publica regularmente artigos e estudos sobre temas críticos da condição das mulheres nos campos da saúde, violência e trabalho.
 
Breve curriculum 
 
Eleonora Menicucci de Oliveira. Professora Titular em Saúde Coletiva no Departamento de Medicina Preventiva da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Atualmente é Pró-Reitora de Extensão da Unifesp – Universidade Federal de São Paulo.
 
Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (1974), mestrado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (1983), doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (1990), pós-doutorado em Saúde e Trabalho das Mulheres pela Facultá de Medicina della Universitá Degli Studi Di Milano (1994/1995) e livre docência em Saúde Coletiva pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (1996).
 
Experiência acadêmica e docente nas áreas de Sociologia e Saúde Coletiva, com ênfase em Sociologia da Saúde, atuando principalmente nos seguintes campos de pesquisa: saúde e relações de gênero; violência de gênero e saúde; mulher trabalhadora e saúde; saúde reprodutiva e direitos sexuais.
 
Sua trajetória acadêmica é marcada por participações em conselhos e comissões e por consultorias em políticas públicas e direitos das mulheres.
 
Atividades relevantes
 
2006 a 2011 – Membro do Grupo de Trabalho de Gênero da Abrasco (Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva), criado em 1995 com a finalidade de contribuir com o ensino e a produção do conhecimento sobre os impactos das desigualdades sociais entre homens e mulheres na saúde.
 
2008 até o momento – Membro do Grupo de Estudos sobre Aborto (GEA), da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).
 
2003 a 2007 – Assessora especial da Secretaria Nacional da Mulher Trabalhadora da CUT (Central Única dos Trabalhadores).
 
2002 a 2004 – Relatora para os Direitos à Saúde Sexual e Reprodutiva da Plataforma Dhesca Brasil. A Plataforma Dhesca surgiu como um capítulo da Plataforma Interamericana de Direitos Humanos, Democracia e Desenvolvimento (PIDHDD), que se articula desde os anos 1990 para promover a troca de experiências e a soma de esforços na luta pela implementação dos direitos humanos.
 
1998 – Cofundadora e coordenadora da Casa de Saúde da Mulher Domingos Delascio da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que atende mulheres vítimas de violência sexual.
 
1990 a 1994 – Membro do Conselho Nacional de Saúde, vinculado ao Ministério da Saúde, instância máxima de deliberação do Sistema Único de Saúde (SUS), representando a Rede Nacional Feminista de Saúde e Direitos Reprodutivos.
 
 
1990 a 1994 – Membro da Comissão Intersetorial de Saúde da Mulher (CISMU) vinculada ao Conselho Nacional de Saúde, para formulação, monitoramento e controle das políticas públicas da saúde integral da mulher.
 
1991 – Cofundadora da Rede Nacional Feminista de Saúde e Direitos Reprodutivos e Sexuais.
 
1984 a 1986 – Membro e coordenadora do Grupo de Trabalho de Gênero da ANPOCS (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais).
 
1983 – Membro do Grupo de trabalho que assessorou a Comissão Especial convocada pelo Ministério da Saúde (MS) para a redação do Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher (PAISM). O grupo foi constituído pela médica Ana Maria Costa, da equipe do MS; Maria da Graça Ohana, socióloga da Divisão Nacional de Saúde Materno-Infantil (DINSAMI); Aníbal Faúndes e Osvaldo Grassioto, ginecologistas e professores do Departamento de Tocoginecologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), indicados pelo dr. José Aristodemo Pinotti, chefe daquele departamento.
 
Décadas de 1980 e 1990 – Assessora especial da Comissão Nacional de Mulheres da Central Única dos Trabalhadores (CUT).
 
1983 – Membro da 1ª Secretaria Nacional de Mulheres do Partido dos Trabalhadores.
 
Participação no Conselho Nacional dos Direitos da Mulher
 
1- Nas gestões de Ruth Escobar (1985/1986), Jacqueline Pitanguy (1986/1989) e Rosiska Darci de Oliveira (1995/1999), contribuiu como consultora técnica para as áreas de saúde integral da mulher e violência de gênero.
2- Na gestão Jacqueline Pitanguy (1986/1989), foi membro da 1ª Conferência da Saúde e Direitos da Mulher.
3- Na gestão de Nilcéa Freire (2004/2011), foi membro do Grupo Técnico de elaboração dos Editais para Pesquisas de Gênero, em conjunto com o CNPq.
 
Artigos publicados
 
Ambiguidades e contradições no atendimento de mulheres que sofrem violência.Oliveira, E. M.; Amaral, L. V. C.; Vilella, Wilza Vieira; Lima, L. F. P.; Paquier, D. C.; Vieira, T. F.; Vieira, M. L. In Saúde e Sociedade (USP. Impresso), v. 20, p. 113-123, 2011.
 
Atendimento às mulheres vítimas de violência sexual: um estudo qualitativo, Oliveira, Eleonora Menicucci de; Barbosa, Rosana Machin ; Moura, Alexandre Aníbal Valverde M. de; von Kossel, Karen; Morelli, Karina; Botelho, Luciane Francisca Fernandes; Stoianov, Maristela. In Revista de Saúde Pública / Journal of Public Health, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 376-382, 2005.
 
Reestruturação produtiva e saúde no setor metalúrgico: a percepção das trabalhadoras. Oliveira, E. M. In Sociedade e Estado, v. 21, p. 169-198, 2006.

Ministra diz que combate à violência contra mulher avançou, mas cobra mais ações dos estados

A ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, disse hoje (26) que o país obteve avanços no combate à violência doméstica graças à Lei Maria da Penha. No entanto, cobrou que os estados invistam mais em delegacias e varas especializadas no atendimento a esses casos, ao participar de audiência pública na comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) que investiga denúncias de violência contra mulheres. “Meu sonho é, quando sair da secretaria, que as delegacias todas estejam nos moldes, com atendimento especializado e de qualidade”, disse Eleonora, ao fazer uma avaliação do Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra as Mulheres. “Faço aqui um apelo aos governadores e governadoras que invistam recursos e não destruam os organismos de combate à violência. Que reforcem as delegacias. É no município e depois no estado que a violência acontece, não é aqui [na sede do governo federal]. É lá que a rede tem que acontecer”, completou. Para a ministra, o maior desafio que o Brasil enfrenta atualmente no âmbito do combate à violência doméstica é alcançar mulheres que vivem em zonas rurais e em florestas. Segundo ela, essas pessoas as mais desprovidas de meios para recorrerem à Justiça em todo o país. “Talvez possamos pensar em serviços móveis estratégicos, parcerias com juízes e defensorias”, sugeriu. De acordo com Eleonora, entre 2007 e 2011, foram investidos R$ 132 milhões no combate à violência contra mulheres. Ela admitiu que os recursos são poucos, mas acrescentou que a secretaria não pode “ficar esperando o ideal”. “Temos que fazer e desenvolver política com o que temos. Não acho que a falta de recursos é um impedimento para a implementação de políticas”, ressaltou.

Popó lança projeto social em Brasília

Republicano participa de evento em centro de reabilitação

 

BRASÍLIA (DF) – A terceira edição do “Bate-Papo com Popó nas Escolas” acontece nesta quarta-feira (25), no Centro de Atendimento Juvenil Especializado (Caje), do Distrito Federal. Com pequenas adaptações ao projeto, o ex-pugilista e deputado federal Acelino Popó (PRB-BA) promete ajudar na reintegração de menores infratores que estão internados na unidade, que comporta, precariamente, 425 jovens.
Quando questionado sobre uma recente fuga de menores do local, o parlamentar afirmou que não se abala com a notícia e que o ocorrido o motiva ainda mais a realizar esse encontro. O republicano declarou que pretende conhecer toda a estrutura do órgão, visitar os módulos e selas dos internos e conhecer um pouco mais sobre esse trabalho de reabilitação.
Popó revelou que a maioria desses jovens são vítimas da desigualdade social. Problemas sociais graves fizeram parte da sua vida por longos anos, mas ele os superou com a ajuda do boxe. “Não sou a favor da violência e muito menos do uso de entorpecentes. Não fumo e não consumo nenhum tipo de droga, pois tive um pai alcoólatra e sei bem o que é o vício. No entanto, temos que lembrar que esses jovens sairão daqui um dia e que precisam estar verdadeiramente reabilitados e com outro foco. Caso contrário, somos nós mesmos que vamos sofrer as consequências de uma juventude violenta. Sou fruto da desigualdade social e hoje estou tentando fazer a minha parte”, destacou o tetracampeão.
Defensor do esporte como inclusão social, ele afirma que o pólo de atividades desportivas do Caje precisa ser potencializado. Segundo o deputado do PRB, os jovens encontram no esporte uma forma de aliviar o estresse, criam responsabilidade, porque começam a viver em grupo. Aprendem a cumprir regras e a respeitar limites. Além disso, eles passam a respeitar o próprio corpo e a controlar as suas emoções.

Tarifa única de pedágio no RS

Comissão aprova projeto do deputado estadual Carlos Gomes

 

PORTO ALEGRE (RS) – Os integrantes da Comissão de Constituição e Justiça, da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, aprovaram, por 8 votos a 1, parecer favorável ao Projeto de Lei 48/2011, de autoria do deputado estadual Carlos Gomes (PRB). A matéria propõe a instituição de tarifa única para os veículos que passarem pela mesma praça de pedágio no período de 24 horas.
Caberá às empresas detentoras da concessão providenciar os meios necessários à execução e controle do registro de passagem, inclusive nos casos de pagamento por cartão de pedágio. Defendida pelo relator, deputado Edson Brum (PMDB), a proposição pretende beneficiar especialmente os cidadãos que, em função do trabalho, cumprem itinerários que exigem viagem de ida e volta diários.
“Casos como esses são comuns em vários municípios do Rio Grande do Sul e acarretam um alto custo para o trabalhador, o que nos desafia a buscar uma alternativa urgente”, explicou Carlos Gomes. Para entrar em vigor, o projeto ainda depende de aprovação na Comissão de Finanças da Assembleia e votação em plenário, com posterior sanção do governador Tarso Genro.

Ministro Marcelo Crivella prestigia Curso De Formação Política em Minas Gerais

A Fundação Republicana Brasileira realiza o nono curso em dois meses


A Fundação Republicana Brasileira continua levando qualificação política aos estados brasileiros. Na última quinta-feira, 26, foi realizada a nona aula do curso em dois meses, desta vez em Contagem (MG). Aproximadamente cem pessoas foram qualificadas. Entre elas, pré-candidatos do PRB e autoridades políticas. O curso foi ministrado pelo cientista político, Leonardo Barreto.
Estiveram presentes o presidente da FRBr, Mauro Silva e George Hilton, presidente estadual do PRB.  Na oportunidade, o ministro de Pesca e Aquicultura Marcelo Crivella, que esteve na cidade para receber o título de cidadão honorário, também prestigiou o evento. “Minas sempre esteve na vanguarda da política”, disse – relembrando o movimento da Inconfidência Mineira e nomes como Teófilo Otoni, Tancredo Neves e em especial, o vice-presidente José Alencar.
Para o presidente estadual do PRB (MG), George Hilton, “o curso que a Fundação trás é de fundamental importância para que possamos ter um grande desempenho como representantes”, conclui.
Os alunos demonstraram-se satisfeitos. De acordo com Geronil Beto Rodrigues, que participou pela primeira vez de um curso oferecido pela Fundação “o curso é excelente e muito importante, pois, transmite ensinamentos preciosos”, disse.
Para o professor Leonardo Barreto, a essência do curso é provocar uma reflexão sobre o papel de cada um dentro do processo político e não apenas para o desempenho pessoal. Para ele, é necessário agir em todo o processo como um participante efetivo e a participação no curso já é uma ação bastante positiva.

Preso homem que fugiu com sobrinha de 11 anos

Foi transferido nesta sexta-feira para Sorocaba (SP) um homem de 32 anos, acusado de ter fugido para o Paraguai com uma sobrinha de 11 anos. O suspeito era casado com a tia da menina e, segundo a mulher, mantinha um relacionamento com a garota na casa em que moravam, em Votorantim. Em fevereiro deste ano, depois que a mulher o denunciou à polícia por causa do relacionamento do companheiro com a sobrinha, ele fugiu de casa levando a garota.
O acusado foi preso em Deodápolis, no Mato Grosso do Sul, divisa com o Paraguai. De acordo com a Polícia Civil, após a fuga ele se estabeleceu em Pedro Juan Caballero, no país vizinho, e morava com a garota em uma van equipada com cozinha. Na semana passada, o homem recebeu uma proposta para trabalhar no Brasil e foi preso assim que cruzou a fronteira.
A menina foi entregue a familiares que vivem no Mato Grosso do Sul e está sob acompanhamento do Conselho Tutelar. Ela deve passar por exame de corpo de delito e avaliação psicológica antes de voltar para a casa da mãe, em Votorantim. O acusado, que teve a prisão temporária decretada, vai responder pelos crimes de sequestro e estupro de vulnerável. Ele foi levado para a cadeia de Pilar do Sul, que abriga acusados de crimes sexuais.

Em 20 anos, cerca de 70% das mortes de jornalistas ficaram impunes no Brasil

Em 20 anos, cerca de 70% das mortes de jornalistas ficaram impunes no Brasil
"Corpo do jornalista Décio Sá"

Aproximadamente 70% dos assassinatos de jornalistas registrados no Brasil nos últimos vinte anos ficaram impunes, segundo levantamento da organização americana CPJ (Comitê para a Proteção dos Jornalistas).
O caso mais recente é o do repórter de política e blogueiro Décio Sá, baleado em um restaurante no último dia 23 em São Luís (MA). Sá trabalhava no jornal O Estado do Maranhão, da família do presidente do Senado, José Sarney.
O CPJ contabilizou 20 assassinatos entre 1992 e 2012 no Brasil, sendo que 14 não foram punidos. Outros seis foram parcial ou totalmente esclarecidos e seus culpados punidos.
O Brasil foi classificado pelo comitê em 11º lugar entre os países onde há mais impunidade contra profissionais da imprensa.
'Os crimes contra jornalistas continuam sendo um dos principais problemas que a imprensa enfrenta nas Américas', afirmou em nota Gustavo Mohme, da Sociedade Interamericana de Imprensa, após a morte de Sá.
Contudo, o levantamento da CPJ está desatualizado. A organização contabilizou em 2012 apenas o assassinato do jornalista Mário Randolfo Marques Lopes, em Vassouras (RJ), em fevereiro.
Não foram incluídos no estudo a recente morte de Sá e os assassinatos do radialista Laécio de Souza, da rádio Sucesso FM, de Camaçari (BA), ocorrida em janeiro, e do repórter do Jornal da Praça e do site Mercosulnews Paulo Roberto Cardoso Rodrigues, em Ponta Porã (MS), em fevereiro.
Esclarecido
Apenas um dos quatro assassinatos de jornalistas de 2012 foi esclarecido pela polícia, o de Laércio Souza.
Segundo a Polícia Civil da Bahia, ele foi morto por criminosos em janeiro, na cidade de Simões Filho (região metropolitana de Salvador) após descobrir e denunciar um esquema de narcotráfico que operava em uma comunidade onde ele planejava realizar trabalhos sociais.
Um suspeito foi preso e aguarda julgamento. Um adolescente foi apreendido e submetido a 45 dias medida socioeducativa. Um segundo adolescente que participou do crime foi achado morto.
A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão afirmou que um suspeito chegou a ser detido, mas não foi formalmente indiciado.
Já as mortes de Rodrigues e Lopes permanecem sem solução.
Intimidação
Segundo a pesquisa do CPJ, a maior parte das vítimas são jornalistas que denunciaram casos de corrupção.
No segundo lugar do ranking vêm os repórteres policiais e em terceiro aqueles que escrevem sobre temas políticos.
Porém, mais comuns que os assassinatos são os casos de intimidação e ameaças.
Após escrever reportagens sobre assassinatos extrajudiciais cometidos por maus policiais em 2003, o repórter especial paulistano J., de 54 anos, que não terá o nome revelado, começou a receber ameaças e teve que 'desaparecer' por 40 dias. Depois trabalhou por mais de quatro meses protegido por uma escolta armada.
'Muda tudo na sua vida. Você se dá conta que é extremamente vulnerável', afirmou J.
'A minha família ficou desesperada, se eu atrasasse cinco minutos era motivo para muita preocupação. Quase entrei em depressão', disse.

Foragido, tesoureiro de Cachoeira quer falar na CPI

Apontado pela Polícia Federal como o arquivo vivo do esquema de pagamento de propina a políticos e servidores públicos comandado pelo contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, Geovani Pereira da Silva está 'pronto para cooperar' com a CPI instalada para investigar, no Congresso, o caso. O porta-voz do recado é seu advogado, Calisto Abdala Neto, que tenta garantir a liberdade do cliente. Para a Justiça, o homem apontado como tesoureiro de Cachoeira é considerado foragido há quase dois meses.
'Ele (o Geovani) está pronto para cooperar com a Justiça e com a CPI', afirmou Abdala Neto ao jornal O Estado de S. Paulo. O advogado disse que, a princípio, o tesoureiro poderia se defender das acusações das quais é alvo no Congresso e 'contribuir' com as investigações. 'Ele tem de responder por aquilo que ele fez.'
Para mostrar a disposição do cliente em ajudar, o advogado disse que, se ele for convocado para depor na CPI, não deve entrar com habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para depor como testemunha, e não como investigado. Na condição de testemunha, teria a obrigação de falar a verdade e não poderia permanecer em silêncio.
O tesoureiro tem muito a esclarecer. Um relatório do Instituto Nacional de Criminalística (INC) da PF revelou que Geovani fez saques de R$ 15,4 milhões nos últimos dois anos das contas de empresas apontadas pelos investigadores como sendo de fachada. O contador fez mais de uma centena de retiradas das contas de cinco empresas, das quais tinha procuração para realizar tais movimentações.
Milhões
Geovani fez 122 retiradas, no valor de R$ 11,8 milhões, da Alberto & Pantoja. E aparece como sacador de recursos de outras três empresas e até da conta de um irmão de Cachoeira. Foram R$ 2,4 milhões da JR Prestadora de Serviços; R$ 1 milhão da Mapa Construtora (que tem como sócio o irmão do contraventor, Paulo Roberto); R$ 95 mil da Brava Construções e R$ 119 mil da conta de Luiz Carlos Almeida Ramos (outro irmão de Cachoeira). A polícia acredita que o tesoureiro possa apontar quem são os servidores - políticos incluídos - beneficiados com propina. E revelar detalhes de como funcionava o 'deltaduto' - o esquema de repasse de recursos da empreiteira Delta, operado por Cachoeira, segundo a PF. O relatório do INC descobriu que R$ 39 milhões abasteceram duas das cinco empresas apontadas como sendo de fachada pela PF
Estratégia
A ideia da defesa de Geovani é mantê-lo 'resguardado' até que a Justiça revogue a ordem de prisão contra ele. Para isso, o advogado impetrou habeas corpus no Tribunal Regional Federal da 1.ª Região, em Brasília, para anular a ordem de prisão. O pedido ainda não foi apreciado. A defesa entrará também com outro pedido de liberdade ao juiz federal Paulo Augusto Moreira Lima, responsável por deflagrar a operação. Abdala Neto entregará o passaporte de Geovani e argumentará que não há fundamento para prendê-lo.
Na linha das defesas de Cachoeira e do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), o advogado dirá que a Operação Monte Carlo é ilegal porque houve investigação de autoridades com foro privilegiado. Ele, porém, descarta a hipótese de acordo de delação premiada. 'As acusações são infundadas.'

STF autoriza cópias de inquérito sobre Demóstenes

STF autoriza cópias de inquérito sobre Demóstenes
"Lewandowski autorizou a extração de cópias integrais do inquérito"

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira, 27, a CPI mista do Cachoeira, o Conselho de Ética e Decoro do Senado e a Comissão de Sindicância da Câmara a extraírem cópias integrais do inquérito 3430, que tramita no STF, para investigar as ligações do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) com o empresário do ramo de jogos Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.
Lewandowski fez questão de deixar claro que as informações existentes no inquérito são sigilosas e que o segredo deve ser mantido, especialmente em relação às interceptações telefônicas. Também nesta semana, o ministro autorizou a abertura de inquéritos no STF contra os deputados Sandes Júnior (PP-GO), Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) e Stepan Nercessian (PPS-RJ), também para apurar suspeitas de ligações com Cachoeira.
Em sua decisão, o ministro citou uma lei de 1996 que regulamentou as interceptações telefônicas. Essa norma estabelece que é crime quebrar segredo de Justiça sem autorização judicial. A pena prevista para quem descumprir a regra é de 2 a 4 anos de reclusão e pagamento de multa.
Para autorizar a extração de cópias do inquérito, Ricardo Lewandowski teve como base decisões anteriores do STF que garantiram a CPIs e comissões do Congresso acesso a investigações em tramitação perante o Supremo.
Além do compartilhamento de informações com os órgãos da Câmara e do Senado, Lewandowski decidiu nesta semana abrir três inquéritos contra os deputados Carlos Leréia, Sandes Júnior e Stepan Nercessian (PPS-RJ) para também apurar suspeitas de ligação com Cachoeira.
O ministro também autorizou o desmembramento do inquérito aberto contra Demóstenes Torres para que sejam separadas as partes da investigação relacionadas ao governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, já manifestou a intenção de pedir ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) que abra um inquérito para investigar Agnelo.

Convite especial


O consultor de negócios e políticas Guilherme Araújo através do Blog do Guilherme Araújo tem a honra de entregar o “TITULO MULHER DESTAQUE & PERSONALIDADE 2011/2012” para 40 mulheres pelo sucessos alcançados em seus trabalhos como líderes, suas atitudes, suas iniciativas, sua visão e total comprometimento.

Segue abaixo detalhes da cerimônia:

Local: Câmara Municipal da Estância Balneária de Caraguatatuba
Avenida Frei Pacífico Wagner, 830 - Centro - Caraguatatuba/SP
Data: 03/05/2012
Horário: 19h00minhs
Trajes: Esporte fino

Após receberem as homenagens, os convidados deverão encaminhar para o restaurante Dom Quixote para um jantar tipo o estilo “America”. (cada homenageada devera informar a quantidade de convidados que vão ao jantar para que possamos já efetuar as suas reservas, não terá entrada no jantar pessoas fora da minha lista de convidados).

Relação das homenageadas já confirmadas:

Categoria
Homenageadas
Atividades
Destaque
Sra. Ligia de Oliveira Monteiro Ciaca
Cabo PMESP
Destaque
Dra. Gislayne Macedo de Almeida
Pres. OAB
Destaque
Dra. Marta Regina de Moraes Oliveira
Ger. Adm. Sabesp
Destaque
Dra. Marta Regina Rapoli Correa
Ouvidora da Prefeitura de Caraguá
Destaque
Dra. Mhel Lancerotti
Pres. regional do PRB mulher SP
Destaque
Dra. Raquel Valério de Sousa
Empresária - Afrah Modas
Destaque
Dra. Vivian Moura
Empresaria e Comendadora
Destaque
Sra. Ana Paula Nepomuceno de Souza
Professora
Destaque
Profa. Rute Maria Pozzi Casati
Sec. Educação Caraguá
Destaque
Profa. Silmara Selma Mattiazzo
Vereadora
Destaque
Sra. Alessandra Kubo Ugatti de Souza
Empresaria Posto Joti
Destaque
Sra. Elizabete Gomes da Silva Ferreira
Empresaria Silva Indaiá - adriana
Destaque
Sra. Dinaleide Ferreira Souza
Pres. Rotary Caraguá
Destaque
Sra. Lara Stela Lambert
Empresaria - Lara Modas
Destaque
Sra. Aline Oliveira Gimenez
Esposa do Dr. Marcelo
Destaque
Sra. Letye Andrade dos Santos
Radialista - Rádio Caraguá-Fm
Destaque
Sra. Maira Bonatelli
Empresaria
Destaque
Sra. Maria Aparecida Dias Rodrigues
Empresária Pizzaria Lunamar
Destaque
Sra. Paloma Rachid Santos Freire
Empresaria
Destaque
Sra. Salete Souza Paz
Diretora da Câmara de Caraguá
Destaque
Sra. Sandra Maria Castro Ghetti
Pres. Lyons Caraguá
Destaque
Sra. Suzianny Oliveira Conceição
Empresaria Bonito’s Bar
Destaque
Sra. Roseli Aparecida Quinetti
Empresaria
Destaque
Dra. Leonor Diniz dos Santos Ferreira
Empresaria e medica
Personalidade
Dra. Silvia Ahvener
Dentista cirurgiã esp. del. Caraguá
Personalidade
Dra. Elizabeth Costa Ferreira Sampaio
Psicóloga
Personalidade
Sra. Maria Aparecida Gomes
Comerciaria
Personalidade
Sra. Dirce Lucas Gobetti
Mãe do ano
Personalidade
Sra. Suely dos Anjos Garcia - Marverde
Empresaria
Personalidade
Sra. Maria Lucia Santos Bijos
Empresaria
Personalidade
Sra. Ester Bittencourt de Carvalho Pinto
Pedagoga
Personalidade
Esposa do Min. Marcelo Crivella
Personalidade
Sra. Tânia Peres Lopes Castro
Esposa do supe. da SABESP
Personalidade
Sra. Claudia Cataldi
Apresentadora da da Band
Personalidade
Sra. Roseli Trevisan Primazzi
1ª dama de S. Sebastião, secretaria da SETRADH e empresaria
Personalidade
Sra. Monica da Silva
Top Vip – NEXTEL
Personalidade
Sra. Claudia Aparecida Santos de Moraes
1ª dama de Salesopolis

Sem mas aguardo o seu contato através do celular (12) 97989179 - Guilherme Araújo

Caraguatatuba/SP, 27 de abril de 2012.

Guilherme AAraújo
Presidente do Blog do Guilherme Araújo
Consultor de negócios e políticas