A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

sexta-feira, 27 de julho de 2018

O que será que o destino nos reserva para 2020?


O cerco está fechando e segundo a entrevista o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux. O TSE está fazendo valer a lei. Será que algum político de Caraguatatuba será premiado com o seu nome nesta lista?

Há dias venho analisando o comportamento de alguns políticos, e neste momento, chegou a hora de expressar em poucas palavras uma possível previsão do cenário político de Caraguatatuba.

Vou falar sobre as eleições municipais de Caraguatatuba que acontecerão em 2020. Como é do conhecimento de muito, algumas pessoas já se declaram como pré-candidatos estaduais ou federais aqui no Litoral Norte. Já minha visão crítica e política, estas pessoas estão com as pretensões voltadas para as eleições de 2020. “Ou será que estou enganado? ”.

Por que está tão difícil escolher um vice e por que ele é importante

ilustração de duas pessoas num pulpitoO Brasil guarda, em sua história, um capítulo especial para vice-presidentes. Num período de 57 anos, o país foi comandado por quatro vices. João Goulart, José Sarney, Itamar Franco e Michel Temer assumiram em circunstâncias distintas, mas, juntos, governaram como vices por mais de uma década
E, a poucas semanas da data limite para registrar candidaturas para as eleições de 2018, os pré-candidatos ainda tentam firmar coligações e escolher o nome de seus vices.
Jair Bolsonaro (PSL), Geraldo Alckmin (PSB), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede), por exemplo, ainda não definiram ao lado de quem vão disputar as eleições marcadas para 7 de outubro.

Candidatura de filho de Eduardo Campos gera atrito


No ninho do PSB pernambucano, o lema é que não basta apenas eleger João Campos. É preciso, pela carga simbólica que carrega, torná-lo o mais votado: Candidatura de filho de Eduardo Campos gera atrito
A candidatura a deputado federal de João Campos (PSB), 24, filho de Eduardo Campos e bisneto de Miguel Arraes, tem provocado desconfortos e insatisfações veladas entre políticos do PSB e de outros partidos aliados que tentam a reeleição para a Câmara.

De acordo com os descontentes, o apoio efetivo e o esforço do governador Paulo Câmara e do prefeito de Recife, Geraldo Júlio, para que João tenha uma votação expressiva em sua estreia na política desorganizam as bases eleitorais no estado.

Leblon receberá unidade do hotel-butique Mama Shelter


Quarto do Hotel Mama Shelter.: Quarto do Hotel Mama Shelter em Santa Teresa
A demolição da churrascaria Plataforma ainda faz muita gente se perguntar sobre o destino do amplo terreno no Leblon. Frequentado por personalidades como Tom Jobim, que tinha uma mesa cativa no local, o endereço receberá a segunda unidade do hotel-butique Mama Shelter, que já tem unidade na cidade, em Santa Teresa (foto).

Conheça o rei dos ingressos para os parques da Disney

Oliver Brendon não é exatamente um nome conhecido, mas qualquer britânico que tenha comprado ingressos para os parques temáticos dos Estados Unidos e da Europa provavelmente lidou com ele.

iStockBrendon é proprietário da Attraction Tickets Direct (ATD), a maior vendedora de ingressosdo mundo para parques temáticos operados pela Disney e pela Universal Studios. Ele tem encantado milhões de pessoas e, só em 2016, reservou US$ 134,8 milhões em ingressos apenas pela ATD, de acordo com suas últimas demonstrações financeiras. O segredo de seu sucesso é oferecer aos clientes o que eles querem.
A ATD foi fundada em 2002, em Londres, quando Brendon tinha 28 anos e já havia passado vários anos trabalhando para a Visit Florida, a autoridade turística da Flórida. Surpreendentemente, não foi lá que ele teve a ideia para seu negócio pioneiro de emissão de ingressos para parques temáticos.

Saiba como tirar a carteira de habilitação gratuita

InfoMoney (REPRODUÇÃO)
Embora não haja uma lei federal que determine a gratuidade da carteira de habilitação, é possível tirar o documento sem pagar nada em alguns casos.

Na internet, o número de sites que promete esse benefício é alto, mas é preciso ficar atento: há apenas duas formas confiáveis e seguras de não pagar pelo processo: uma é por meio do programa CNH Social, oferecido pelo Sest/Senat, e outra pelas iniciativas dos departamentos de trânsito dos estados. Entenda como cada uma delas funciona:
CNH Social – Sest/Senat
O Sest (Serviço Social do Transporte) e o Senat (Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) oferecem o programa nacional “Primeira Habilitação para o Transporte – CNH Social”. A iniciativa oferece formação e emissão gratuitas de CNH na categoria B (carros) para quem tem renda individual de até três salários mínimos. Além disso, os candidatos precisam ter entre 18 e 27 anos na data da inscrição. Quando abertos, os editais com as vagas são divulgados no site. Outros detalhes sobre o programa também podem ser obtidos pelo telefone: 0800-728-2891.
Detran
Os estados podem criar leis que regulem a gratuidade na emissão da CNH. Nesses casos, os departamentos de trânsito ficam responsáveis por executar o programa. Os requisitos, geralmente, são parecidos: ter renda mensal de até três salários mínimos e estar inscrito no Cadastro Único para programas sociais do governo federal.
Os interessados em obter o benefício devem procurar o Detran do estado onde moram.  Amazonas, Espírito Santo, Pernambuco e Rio Grande do Sul estão entre os que oferecem a gratuidade na CNH.

Ministério Público investiga jatinhos fretados por Alexandre Kalil

Alexandre Kalil: A assessoria de imprensa de Alexandre Kalil afirmou que o prefeito não foi notificado sobre o inquérito.O Ministério Público de Minas Gerais instaurou nesta quinta-feira, 26, um inquérito para investigar possíveis irregularidades nos gastos do prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PHS), que teria usado recursos da Prefeitura da capital mineira para pagar jatinhos fretados.

Lula ficou feliz com negativa de Josué a Alckmin, diz Gleisi

Questionada se a negativa cria expectativa para a legenda, presidente do PT disse que não há possibilidade do empresário formar uma chapa com os petistas: Lula ficou feliz com negativa de Josué a Alckmin, diz Gleisi
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ficou feliz ao saber que o empresário Josué Alencar (PR) negou convite para ser vice do pré-candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB). Foi o que afirmou nesta quinta-feira (26) a senadora Gleisi Hoffmann, após visitar Lula na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Josué é filho de José Alencar, morto em 2011, vice do petista em seus dois governos.

TSE será inflexível com candidatos ficha-suja nas eleições, diz Fux - Será que algum político de Caraguatatuba será premiado com o seu nome nesta lista?

(Arquivo) Foto mostra o o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, em Brasília, em 20 de junho de 2017
O cerco está fechando e o TSE está fazendo valer a lei. Será que algum político de Caraguatatuba será premiado com o seu nome nesta lista?
Vamos aguarda para ver esta relação e dá publicidade a este políticos que usaram e abusaram do poder...

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, disse hoje (26) que o tribunal será inflexível com candidatos ficha-suja que pretendem disputar as eleições de outubro. Segundo o ministro, quem estiver inelegível pela Lei da Ficha Limpa “está fora do jogo democrático”.

MPF-SP investigará ameaças contra Leonardo Sakamoto


As ameaças feitas contra o jornalista Leonardo Sakamoto serão investigadas pela Polícia Civil de São Paulo, após pedido realizado pelo Ministério Público Federal nesta quarta-feira, 11. A Procuradoria da República encaminhou um ofício à Polícia com cópia do depoimento de Sakamoto.

Em depoimento, o jornalista disse que, desde maio deste ano, quando surgiu a iniciativa do Facebook, seu nome passou a ser vinculado como “o responsável pela censura” na rede social. Entre os responsáveis por disseminar a falsa notícia aparece o nome do deputado federal Eduardo Bolsonaro(PSL-SP) e o procurador de Justiça do Rio Marcelo Rocha Monteiro.

Qual pode ser o impacto do apoio do Centrão a Geraldo Alckmin?

Geraldo Alckmin: Alckmin recebeu apoio formal do Centrão, composto por PP, PR, DEM, PRB e SolidariedadeLadeado por outros onze homens em uma longa mesa, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) recebeu nesta quinta feira em Brasília o apoio formal do Centrão, bloco formado por PP, PR, DEM, PRB e Solidariedade, a sua candidatura à Presidência da República.
A ampla aliança garante ao tucano o maior tempo de propaganda eleitoral no rádio e na TV, aposta para elevar seu desempenho nas pesquisas de intenção de voto, que hoje não chega a 10%. Também representa mais capilaridade nacional para a campanha, assim como sinaliza para o eleitor condições de governabilidade em caso de vitória.
Não à toa, esses partidos, ou parte deles, foram disputados também por outros pré-candidatos, como Ciro Gomes (PDT), Jair Bolsonaro (PSL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
Em seu discurso, o tucano disse que estava "feliz" e que o "sentimento" em torno de seu nome hoje é diferente do de 2006, quando perdeu a disputa para a reeleição do então presidente Lula.
"Estamos aqui, para minha honra, recebendo o apoio de cinco grandes partidos que têm responsabilidade para com o povo brasileiro e para com o nosso país. Seria fácil de ir para o pré-candidato se eu estivesse em primeiro lugar, disparado nas pesquisas, mas não, estão vindo por convicção de que nós temos de estar juntos num grande esforço conciliatório", agradeceu.
No entanto, apesar desse apoio ser considerado importante para alavancar sua candidatura, pode não ser determinante caso prevaleça nos eleitores um voto de oposição ao atual governo, acreditam analistas políticos ouvidos pela BBC News Brasil. Os cinco partidos que anunciaram apoio a Alckmin, assim como o próprio PSDB, fazem parte da base do presidente Michel Temer, administração que enfrenta indíceis recordes de impopularidade.
Para o cientista político Antônio Lavareda, da Universidade Federal de Pernambuco, o apoio do Centrão "melhorou muito a capacidade de comunicação" de Alckmin, mas o resultado disso "vai depender da mensagem que a campanha vai vincular".
"Desde de a derrota de Ulysses Guimarães (candidato do PMDB em 1989), há diversos casos que mostram que o maior tempo de propaganda eleitoral não assegura necessariamente intenção de voto. Mas, embora não seja automático, em geral contribui para melhorar o desempenho eleitoral", nota o professor.

O peso de Temer

Presidente Michel Temer: Cientista político disse que adversários de Alckmin devem tentar ligar sua imagem à do atual presidente, Michel TemerO cientista político Rafael Cortez, da consultoria Tendências, acredita que será uma estratégia natural dos outros adversários tentar desgastar Alckmin associando sua imagem à do atual presidente. Além de estar rodeado de aliados de Temer, a plataforma do ex-governador inclui uma agenda de reformas parecida com a defendida pelo emedebista - entre elas, a impopular reformulação da Previdência.
"O apoio do Centrão pode não ser suficiente para Alckmin. Eleição presidencial costuma ser plebiscito sobre a continuidade ou não do governo. Como a maioria da população rejeita Temer, isso pode prejudicá-lo", ressalta.
Lavareda, por sua vez, considera que esse desgaste pode recair mais sobre Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda que pretende disputar a presidência pelo MDB, partido de Temer.
Na campanha tucana, a estratégia para tentar evitar o rótulo de candidato governista, por enquanto, tem sido ressaltar que Temer chegou ao planalto com os votos de Dilma Rousseff, já que era seu vice-presidente. Alckmin usou esse argumento em entrevista ao programa Roda Viva, no início da semana, e diversos aliados fizeram coro ao discurso nesta manhã.
"O adversário que jogar a pedra (de que Alckmin é continuidade de Temer) tem que ter cuidado para ela não cair na sua cabeça. Ele foi eleito na mesma chapa (de Dilma)", respondeu à BBC News Brasil o deputado federal Silvio Torres (PSDB-SP).
"Temer não vai ter muita presença na campanha, mesmo na do candidato do MDB (Henrique Meirelles). Vai ser esquecido", argumentou ainda.

Alckmin quer ser visto como moderado

Outro desafio da candidatura tucana, ressalta o cientista político Rafael Cortez, será conquistar eleitores fiéis a Lula, em especial no Nordeste, ao mesmo tempo que recupera votos perdidos para Bolsonaro entre um eleitorado mais conservador.
Lula: Para cientista político, Alckmin terá dificuldades para conquistar eleitores de Lula, principalmente no NordesteHoje, esses dois pré-candidatos lideram as pesquisas de intenção de voto, mas o petista corre risco real de ser barrado pela Lei da Ficha Limpa, o que provavelmente levará seu partido a indicar outro nome para a disputa presidencial.
A estratégia para tentar ganhar espaço entre Bolsonaro e Lula é posicionar Alckmin como candidato de "centro", "conciliador". Esse tom prevaleceu hoje nos discursos dos presidentes das siglas do Centrão, que destacaram em suas falas a trajetória do tucano como governador de São Paulo e seu perfil moderado.
"O caminho não é nem autoritarismo, nem populismo, mas democracia, a boa política que leva ao bom convívio social, ao diálogo e ao entendimento", reforçou também o próprio tucano.
À BBC News Brasil, o deputado federal Marcus Pestana (PSDB-MG) reconheceu que Alckmin não é um político que "desperta paixões". Na sua avaliação, isso acontece porque ele não é um "populista radicalizado". Diante dessa realidade, acredita que o ex-governador adotou "o único caminho possível" - construir uma ampla aliança que lhe dê tempo de propaganda para mostrar suas realizações no comando de São Paulo e suas propostas para as diversas regiões do país.
"O cidadão médio não quer aventura. Diante das ameaças reais, ele quer equilíbrio, sensatez. O caminho não é Bolsonaro, nem o PT radical. O PT que vem nessa eleição não é Lulinha paz e amor, é com faca nos dentes", argumentou Pestana.
Jair Bolsonaro: Alckmin pode usar estratégia de 'conciliador', se posicionando entre Bolsonaro e LulaPara atrair o eleitor nordestino, majoritariamente lulista, a intenção é apresentar na campanha propostas concretas de desenvolvimento regional. Alckmin voltou a enfatizar que o foco de seu eventual governo será "emprego e renda" e sinalizou com grandes obras de infraestrutura no Nordeste, assim como investimentos em saneamento básico e moradia.
"O sinal mais forte (no discurso de Alckmin) para o Nordeste é uma decisão dele de que os investimentos têm que ir para o local onde a população mais precisa. Quando sinaliza fortes investimentos da Petrobras, em logística e atrativos tributários para o Nordeste, mostra com clareza que é gerando emprego e renda que se atende a uma população de mais de 50 milhões", disse o deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), ex-ministro das Cidades de Temer.

Ainda sem vice

Com a recusa do empresário Josué Gomes (PR), filho do ex-vice-presidente José Alencar, em compor a chapa presidencial com Alckmin, a coligação em torno do tucano ainda discute quem será seu companheiro na corrida presidencial.
O que é dado como certo é que não será um nome de São Paulo, nem do PSDB, conforme o próprio tucano assegurou nesta manhã. Um nome que está sendo cotado é do alagoano Aldo Rebelo, que recentemente trocou o PCdoB pelo Solidariedade.
Outro cogitado, o deputado federal Medonça Filho (DEM-PE), ex-ministro da Educação de Temer, confirmou à BBC News Brasil que não pretende desistir de disputar uma vaga no Senado por Pernambuco para compor a chapa com o ex-governador paulista e disse que Rebelo seria um bom nome para o posto.
"Ninguém vota em vice. O vice ajuda muito quando não atrapalha, mas ele leva elementos de percepção no imaginário popular de complementação. Um candidato de São Paulo, como é o caso de Geraldo Alckmin, precisa nacionalizar o seu nome, sua mensagem. E para isso tem que ir além das fronteiras de São Paulo", disse, ao comentar melhor perfil para a dobradinha.


A ABI na defesa da liberdade de imprensa e expressão


A ABI disponibiliza este espaço para a publicação de ameaças e casos de violência contra jornalistas no exercício da profissão e contra veículos de comunicação em todo o Brasil.
Use este espaço com responsabilidade, sempre com informações fidedignas e suspeitas fundamentadas de ameaças e agressões contra comunicadores em geral, sejam repórteres, repórteres fotográficos, redatores, editores, radialistas, cinegrafistas, blogueiros atuando em jornais, revistas, emissoras de rádio e tevê, portais, sites, blogs e quaisquer outros veículos. As denúncias serão publicadas no site após serem avaliadas por moderadores da ABI.
Além da veiculação no SOS JORNALISTAS, a ABI deverá divulgar as ameaças na imprensa e encaminhar às autoridades policiais, ao ministério público e aos responsáveis pelos demais órgãos competentes para que sejam tomadas medidas de proteção às pessoas e organizações ameaçadas. A ABI desenvolverá um trabalho com os órgãos competentes com o objetivo de impedir que esses crimes fiquem impunes.
A ABI entende que os assassinatos, agressões e toda sorte de ameaças a comunicadores são crimes não só contra os profissionais de imprensa mas também contra a Liberdade de Expressão e a própria Democracia.
Em 2015, quatro profissionais de imprensa foram assassinados no País. De acordo com levantamentos realizados pela Federação Nacional de Jornalistas – FENAJ – outros 89 profissionais estão com suas vidas ameaçadas sem qualquer proteção por parte do Estado. A ABI espera que essa barbárie seja contida e punida com os rigores da lei.

ABI na luta pelo direito de informar e ser informado
“SOS JORNALISTA”
Comunicadores, se você sofreu, ou sofre, ameaça de morte no exercício da profissão informe à ABI .
A ABI NA DEFESA DA LIBERDADE DE IMPRENSA E EXPRESSÃO

Lulu Santos tentou manter romance gay em sigilo: 'Trocava mensagens cifradas'

Lulu Santos começou a tocar instrumentos aos 12 anos e fugiu de casa ainda na adolescência, após contrariar o pai, que queria que o filho seguisse carreira militar. O artista assumiu uma relação homossexual com o mineiro Clebson Teixeira em julho de 2018Após assumir publicamente sua homossexualidade, Lulu Santos finalmente abriu o jogo a respeito do novo relacionamento. Discreto, o artista garantiu que tentou manter o romance em sigilo.
“Até então não havia uma clareza nem da minha parte e nem da dele. A gente trocava mensagens cifradas nas redes sociais, mas nada claro”, destacou.

Flip 2018: temas polêmicos e homenagem à Hilda Hilst

Temas candentes (racismo, violência contra a mulher, discriminação por causa de orientação sexual, imigração); tabus (sexo e religião); a homenagem a Hilda Hilst; autores estrangeiros premiados (e que não são astros por aqui); e por fim escritores brasileiros consagrados e novidades bastante recentes.
Devem ser esses os destaques da 16ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que começa nesta quarta-feira (25) e vai até domingo (29).
O G1 selecionou os cinco temas que certamente vão dominar as discussões ao longo de todo o evento. Assista no vídeo acima.
Vale lembrar ainda que a Flip 2018 tem 33 convidados, dos quais há 17 mulheres e 16 homens. Além disso, foi mantido o percentual de autores e autoras negras do ano passado, quando houve um recorde de participação (30%).

ANER anuncia evento para jornalistas empreendedores


A Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner) promoverá no dia 2 de agosto o evento “Jornalista Empreendedor, acelere sua carreira!”. O simpósio será realizado das 8h30 às 17h15 na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), em São Paulo.

As inscrições vão ficar disponíveis até a véspera do evento, 1º de agosto. Interessado podem garantir suas presenças por meio de internet. Até 13 de julho, será possível se inscrever com desconto (R$ 250,00). Aós esse prazo, o valor cobrado será de R$ 380,00.
O objetivo do evento é auxiliar os jornalistas empreendedores a se atualizarem no mundo digital e a adaptar-se a “um mundo em constante transformação”. Entre os assuntos a serem debatidos estão os novos atributos de jornalismo contemporâneo, os desafios da renovação constante e como conhecer e ganhar dinheiro com sua audiência.
Alguns dos palestrantes confirmados são Caio Túlio Costa (Torabit), Roberto Sadowski (UOL) e Leão Serva (Folha de S. Paulo/ESPM).
Onde
ESPM São Paulo
(Rua Doutor Álvaro Alvim,123, Vila Mariana)

Quando
2 de agosto, das 8h30 às 17h15

Inscrições