A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Oração...‏

Bom dia meus queridos (as)  amigo (as)!

Quero continuar  pedindo que orem para meu Tio, seu nome é Sebastião Nogueira, fez uma cirurgia simples de pedra na visicúla e por um erro médico que fugiu, esta no CTI, e os médicos já pediram para a família esperar a morte, ontem dia 25/01/11 as 19hrs00m uma junta médica resolveram fazer uma nova cirurgia,  ele fez a cirurgia e os médicos disseram que só por Deus mesmo, pq teriam que abrir ele todinho, e poderia não suportar a cirurgia, mas graças e amor do Senhor ele passou pela cirurgia, esta novamente na CTI, mas já com esperanças assim disseram os médicos, creio que não é da vontade de Deus levar ele, e as orações dos justos podem muito em seus efeitos,  sei que Deus está na frente. 

Peço ainda muita Oração, intercessão, clamor... E que seja a vontade do Senhor.

Sei que maior é Cristo e que a peleja é Dele e que Ele é vencedor e vive em mim, por isso creio totalmente na vitória.

Agradeço por sua amizade e conto com suas orações.

Amo-te em Cristo Jesus.

Mirele

Diocese de Caraguatatuba institui o Prêmio Francisco de Sales e Dom Bosco de Jornalismo

Concurso promovido pela Diocese premiará jornalistas da região que produzirão reportagens relacionadas ao Meio Ambiente

Dom Altieri (ao centro) durante o Encontro
 














Caraguatatuba – A Diocese de Caraguatatuba oficializou nesta semana a instituição dos prêmios Francisco Sales e Dom Bosco de Jornalismo, dedicados aos profissionais de Comunicação do Litoral Norte. Será a quarta edição do concurso, direcionado a jornalistas, fotógrafos profissionais, produtores e radialistas residentes nos quatro municípios da região.
O concurso foi anunciado na última segunda-feira, 24, durante o 4º Encontro de Jornalistas e Comunicadores do Litoral Norte, realizado pela Diocese de Caraguatatuba, que contou com a presença do Revmo. Bispo diocesano Dom Antonio Carlos Altieri. Na ocasião os jornalistas Ismar de Oliveira e PE. Juarez de Castro ministraram palestras sobre o tema aos cerca de 50 pessoas presentes, entre profissionais da comunicação e membros da Diocese.
“O objetivo é aproximar os profissionais de imprensa, especialmente os jornalistas, suscitando neles o exercício de sua responsabilidade social na produção de matérias, fotografias, vídeos e mensagens radiofônicas que, a partir de questões sociais, possam apontar problemas e iniciativas positivas na promoção humana, seja por meio de obras ou comportamento, que busquem a solução de problemas”, destaca a jornalista Denise Peixoto, coordenadora do Prêmio.
 
Jornalistas da região durante o Encontro
 












As inscrições para a categoria “Matérias e Fotografias” estarão abertas a partir do dia 1º de fevereiro e se encerrarão dia 24 de abril. Já as inscrições para a categoria “Vídeo e Spots de Rádio” também começam dia 1º de fevereiro, porém, se encerram em 1º de março. A entrega do Prêmio será em 5 de junho, quando se comemora do Dia Mundial do Meio Ambiente.
Regulamento
De acordo com o regulamento, as reportagens devem ser produzidas exclusivamente para o concurso, não podendo ser reaproveitadas. A publicação nos veículos, sejam eles impressos ou virtuais, deverão conter o crédito (nome) do autor, que poderá concorrer com até três reportagens.
O tema deste ano acompanhará o tema da Campanha da Fraternidade 2011 da Igreja Católica: “Fraternidade e a Vida no Planeta”, envolvendo questões ambientais. Essa campanha reflete a questão ecológica com foco, sobretudo, na questão das mudanças climáticas.
O material produzido pelos candidatos deverá ser remetido à Cúria Diocesana de Caraguatatuba, localizada na Rua Santos Dumont, 100, centro, Caraguatatatuba, acompanhada da ficha de inscrição, em envelope endereçado à Assessoria de Imprensa – Prêmio Francisco Sales e Dom Bosco 2011.
 
Premiação será dia 5 de junho deste ano
 











Cada categoria será avaliada individualmente por cada um dos três membros do júri convidados pela Diocese de Caraguatatuba. Os trabalhos receberão notas que variam de 1 a 5. A soma dos pontos selecionará os dois melhores trabalhos nas categorias Jornalismo e Fotografia. Para as categorias Spot de Rádio e Multimídia, os trabalhos também serão avaliados com notas de 1 a 5. A soma dos pontos selecionará apenas um ganhador.
Os profissionais que não conseguirem espaço na mídia regional para publicar seus trabalhos poderão contar com a parceria do portal regional de notícias agenciafacto.com, editado pela Agência Facto de Notícias. Os textos, fotos ou vídeos poderão ser enviados para o e-mail redacao@agenciafacto.com redacao@agenciafacto.com Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. , Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. com cópia para o e-mail da Diocese: imprensa@diocesecaraguatatuba.com.br imprensa@diocesecaraguatatuba.com.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. , juntamente com os dados solicitados na ficha de inscrição. O portal destinará um espaço específico gratuitamente aos concorrentes.
O Regulamento definitivo será divulgado nos próximos dias no site da Diocese (www.diocesecaraguatatuba.com.br) e no portal www.agenciafacto.com.

Premiação

Prêmio Francisco de Sales
1º lugar - R$ 1.000,00 - 2º lugar - R$ 600,00


Prêmio Dom Bosco - categoria Fotografia
1º lugar - R$ 1.000,00 - 2º lugar - R$ 600,00


Categoria Vídeo
1º lugar - R$ 500,00


Categoria Spot Publicitário para rádio
1º lugar - R$ 500,00

Sobreviventes contam os horrores da catástofe de 1967 em Caraguatatuba

Neusa Castilho, que vivenciiou a tragédia
 










Caraguatatuba – A tragédia que assolou a região serrana do Rio de Janeiro e que deixou ao menos 832 mortos e cerca de 500 desaparecidos até a última quarta-feira, 26, vem desenterrando o passado e reavivando a memória da população de Caraguatatuba, no litoral norte de SP.
Em 18 de março de 1967, a cidade, então com cerca de 20 mil habitantes, também contabilizou mortos quando parte da Serra do Mar desabou sobre a pacata cidade.
Dezenas de deslizamentos atingiram diversos bairros após uma tromba d´água desabar sobre o município naquela madrugada, depois de um mês de constantes chuvas.
A exemplo de Petrópolis e Teresópolis, muitas vítimas morreram dormindo. Não existem números oficiais, mas calcula-se que cerca de 400 pessoas perderam suas vidas.
A “catástrofe de 67”, como ficou conhecida a tragédia, era considerada até a poucos dias a maior catástrofe natural do País, sendo superada agora pela tragédia da região serrana do Rio de Janeiro. Um trecho de cerca de 16km de serra veio abaixo. O mar de lama que se formou percorreu cerca de dois a cinco quilômetros até chegar à praia.
“Foi por Deus que estou viva hoje, pois o morro desceu com tudo a poucos metros da casinha de madeira onde eu morava com minha família”, disse emocionada a dona de casa Neusa Mariano Castilho, de 69 anos. Neusa, que tinha 25 anos à época, estava grávida de seis meses e morava na Fazenda Pau D´Alho, uma das regiões mais atingidas, pois estava localizada ao pé da serra. Hoje ainda há marcas da destruição no local. “Era possível ouvir os estrondos das pedras rolando morro abaixo. Até hoje há uma enorme fenda no morro”, disse ela, se referindo às cicatrizes deixadas pela tragédia.
Caraguá nos dias de hoje: renascimento
 




“Tivemos muita sorte, mas uma família inteira que morava há cerca de 50 metros de nossa casa morreu. Eram 12 pessoas no total”, recorda-se. A dona de casa afirmou que seu marido, Belmiro Beturano de Castilho, já falecido, teria previsto a tragédia. “Ele disse para sairmos do local, pois a quantidade de chuva era tão grande que ele temia o pior. E acabou acontecendo”.
Uma parte da fazenda onde Neusa residia foi utilizada para o pouso de helicópteros, único meio de transporte para a chegada de socorro nos primeiros dias após o sinistro, já que a cidade ficou isolada. As estradas de acesso estavam tomadas por lama e árvores. Era possível caminhar sobre o telhado das residências.
“Corpos empilhados”
A serra veio abaixo após um mês de chuvas
 




“O número de mortos deve ser maior. Naquela época não havia um método de contagem da população, como o Censo. Muitas pessoas nem foram encontradas”, recorda-se o jornalista Salim Burihan, 57, à época com 13 anos.
“Vi diversos corpos empilhados na praça principal, onde funcionava a prefeitura. Com a cidade completamente destruída, decidimos buscar outro local com medo de doenças, mas a linha de ônibus estava interrompida, já que as estradas estavam bloqueadas. Seguimos a pé para Ubatuba e, de lá, para São Luiz do Paraitinga. Foram 18 horas de caminhada”, frisou.
Tragédia deixou cerca de 400 mortos
 





Ainda de acordo com Burihan, somente no dia seguinte era possível observar os estragos causados pela tragédia. “Parecia que um tsunami havia devastado a cidade, havia pontes caídas e o prédio da Santa Casa foi um dos poucos que resistiram, mesmo assim, em precárias condições. O mar desapareceu, só havia árvores boiando”. Sem estradas e sem comunicação, a ajuda chegou pelo mar, por meio de navios da Marinha do Brasil, acionados por um radioamador local. Estima-se que cerca de três mil residências foram atingidas pela avalanche.
A solidariedade e a união dos moradores fizeram com que a cidade renascesse. Atualmente Caraguatatuba está beirando os 100 mil habitantes. Tornou-se um grande centro comercial do Litoral Norte e agora se prepara para o boom econômico que deverá surgir com a implantação de uma unidade de processamento de gás oriundo do pré-sal.
“Minha mãe foi arrastada por diversos quilômetros pela lama”
Márcio mostra rio Santo Antonio, por onde sua mãe foi arrastada por diversos quilômetros até chegar na praia
 






Caraguatatuba – O professor Márcio Luiz dos Santos nem era nascido em 1967. Não chegou a conhecer alguns parentes que perderam a vida na catástrofe de 1967. Sua mãe, conhecida no bairro do Tinga como “Mariinha”, perdeu 12 pessoas de sua família na tragédia. Entre elas, quatro filhos.
As únicas informações que Santos tem sobre a catástrofe foram contadas por sua mãe, que morreu há 11 anos. “Ela foi arrastada por diversos quilômetros pela lama até chegar à praia, mas conseguiu se salvar”, disse ele. “Um tio também perdeu dois filhos. Tive uma prima que subiu em um ponto mais alto do morro, até ser resgatada somente no dia seguinte”.
O professor comentou que a ponte sobre o rio que passa ao lado da Santa Casa represou a água, complicando ainda mais a situação. “A ponte acabou rompendo com a força da lama e deu vazão à enxurrada, o que deu fim ao desespero das famílias”.

Oração

"As vezes, nossa vida é colocada de cabeça para baixo, para que possamos aprender a viver de cabeça para cima"
Gosto da presença dele aqui em casa ... mas ele insiste em te visitar também! Cuide dele com carinho por favor !!!
           Que Ele chegue em sua residência/trabalho,
levando tudo aquilo que você está querendo e precisando.
São os meus votos.
Ele chegou antes do almoço aqui...
Estivemos algum tempo falando e Ele
seguiu para se encontrar com você.
Quando Ele chegar aí, por favor,
O encaminhe para a próxima parada. Não O deixe parado.
A mensagem que Ele leva é muito importante e tem que dar a volta ao mundo..

Que Deus te abençoe por transmitir a mensagem.  
Caminhando por Jesus.
Diga uma oração e passe a outros.
A nossa missão é amar e espalhar o Evangelho pelo mundo.
Desejo ricas bênçãos pra você. Faça a diferença na vida de alguém.
Ore assim:
Senhor!
Esteja à minha frente para me iluminar!
Esteja atrás para me proteger!
Esteja ao meu lado para me amparar! Amém!
Quando repassar ponha em  "assunto " o local de onde Ele está partindo.  
Deus tem visto suas Lutas
e diz que elas estao chegando ao fim
Uma benção está vindo em sua direção
Se você crê em Deus, por favor envie esta mensagem para 20 amigos.
Não ignore, você está sendo testado
Se rejeitar lembre-se disso:
" se me negas entre os homens, te negarei diante do pai "
    Dentro de 4 minutos te darão uma notícia boa.

Informações de ultima hora......



O site da radio Morada sol 95,5 Fm esta temporariamente fora do ar, por ajustes técnicos.
Informações cedidas pelo Joca...