quarta-feira, 10 de abril de 2019

REDUÇÃO SALARIAL DOS VEREADORES, SECRETÁRIOS, PREFEITO E VICE DE CARAGUATATUBA

PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR
REDUÇÃO SALARIAL
ART.1​° Redução de 30% dos salários dos vereadores, secretário, Prefeito e vice Prefeito, respeitando as diretrizes do arts.29 inciso V, VI , art.37°XI, art.39º paragrafo 4° da CF/88.
 O subsidio mensal dos vereadores , será fixado em R$ 4.499,90
 O subsidio mensal dos secretários, será fixado em R$ 8.950,13
 O subsidio mensal do Vice Prefeito, será ficado em R$ 8.950,13
 O subsidio mensal do Prefeito, será fixado em R$ 13.846,77

PGR libera parecer e STJ pode julgar Lula na quinta-feira Manifestação do Ministério Público Federal era aguardada pelo relator do recurso de Lula para levá-lo à análise da Quinta Turma do tribunal

A Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) nesta terça-feira, 9, um parecer em que se manifesta contra o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o processo referente ao tríplex do Guarujá seja enviado à Justiça Eleitoral. A manifestação da PGR era aguardada pelo relator da ação no STJ, ministro Félix Fischer, para o recurso especial de Lula contra sua condenação nesta ação penal da Operação Lava Jato seja levado a julgamento na Quinta Turma do tribunal.

‘Lamentável’, diz Sergio Moro sobre ação do Exército no Rio de Janeiro Ministro da Justiça também sinalizou que não pretende falar mais sobre a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

O ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro avaliou nesta terça-feira, 9, como “lamentável” a ação do Exército do Rio de Janeiro que matou o músico Evaldo dos Santos Rosa com 80 tiros, em Guadalupe, na zona norte da capital fluminense no último domingo, 7.
Na opinião de Moro, a segurança pública foi abandonada em governos anteriores, e isso causou a necessidade de se recorrer ao Exército. “A ação das Forças Armadas surge para suprir uma falha das forças policiais; o foco deles é outro. Não estou dizendo que coisas boas não tenham sido feitas, mas durante muito tempo existiu essa visão de que o o crime é um problema social. Até concordo, mas só isso não é o suficiente”, afirmou.

Maia desiste de articular reforma e diz que não será ‘mulher de malandro’ Presidente da Câmara afirma que não vai ficar levando ‘pancada’ da base do governo e ‘achando bom’; Paulo Guedes também descarta ser articulador da proposta


O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira, 8, que não fará mais articulação política no Congresso pela aprovação da reforma da Previdência e que não vai ser “mulher de malandro, de ficar apanhando e achando bom”, afirmou. A declaração foi dada no evento E Agora Brasil?, 

“O presidente da Câmara coordena 512 deputados, todos iguais. Eu recebo na residência da Câmara 50, 60 deputados. É diferente ser presidente da Câmara e presidente da República no sistema presidencialista. Só não vou ficar no meio dessa briga levando pancada da base do presidente. Não vou ser mulher de malandro, de ficar apanhando e achando bom”, disse Maia.

Sessão da CCJ é interrompida após confusão e suspeita de deputado armado Bismarck (PDT-CE) acusa delegado Waldir (PSL-GO) de estar portando arma dentro da Casa; ele nega e diz carregar apenas o coldre

A audiência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados sobre a admissibilidade da reforma da Previdência foi interrompida após desentendimento entre deputados. O deputado Eduardo Bismarck (PDT-CE) acusou o Delegado Waldir (PSL-GO), líder do partido de Jair Bolsonaro na Casa, de estar armado.
A confusão se instalou quando deputados de oposição ainda tentavam emplacar questões de ordem, recusadas pelo presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR). Os congressistas se aglomeraram à frente da mesa tentando impedir a leitura do parecer pelo relator, o delegado Marcelo Freitas (PSL-MG). Em determinado momento, Waldir se apoiou sobre a mesa da comissão, e uma fenda no paletó deixou o coldre à vista. Bismarck bradou que o deputado estava armado.

Zeca Dirceu é investigado por corrupção e lavagem de dinheiro Doação recebida pelo jovem parlamentar, filho de José Dirceu, foi "um meio de branquear a propina" do petrolão, segundo inquérito da Operação Lava-Jato

Deputado Zeca Dirceu PT/PRTal qual o seu pai, o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR), filho do ex-ministro-todo-poderoso José Dirceu, foi fisgado pela Operação Lava Jato. O parlamentar é investigado pela suposta prática dos crimes de corrupção passiva, tráfico de influência e lavagem de dinheiro, segundo documentos obtidos por VEJA. O inquérito, que está em segredo de Justiça e será conduzido pela Polícia Federal em Brasília, foi instaurado no último dia 18 de outubro a partir de uma decisão proferida pelo ministro Teori Zavascki, relator dos processos do petrolão no Supremo Tribunal Federal (STF).

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro