ABI - Associação Brasileira de Imprensa

ABI - Associação Brasileira de Imprensa
Liberdade de Expressão e Ética

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Siliconadas Confira as Celebridades que Turbinaram os Seios!

Confira as Celebridades que Turbinaram os Seios! - 1 (© Montagem Famosidades)


A onda do silicone vira e mexe está em alta! Há momentos em que o assunto é mega criticado, mas depois volta com tudo.
Porém, no mundo das celebridades tudo indica que silicone é quase uma regra. De ex-BBBs a estrelas da música pop internacional, as próteses, além de aumentar a comissão de frente, ainda ajudam a elevar a autoestima e a fama das mulheres.
A mais recente famosa a revelar ter implante nos seios foi Fernanda Lima, em seu programa “Amor e Sexo”, na sexta-feira (16).
Para algumas famosas, como a apresentadora, fazer parte deste mundo siliconado é motivo de orgulho, para outras é motivo de silêncio.
Confira nas próximas páginas as morenas, loiras e ruivas que assumiram e decidiram aumentar o busto e as que nos deixam na dúvida! 

Confira as Celebridades que Turbinaram os Seios! - 1 (© Montagem Famosidades)
Quem também faz parte do time das 'turbinadas' é a atriz Flávia Alessandra

Confira as Celebridades que Turbinaram os Seios! - 1 (© Montagem Famosidades)
Mãe de dois filhos, Claudia Leitte mantém o silicone no busto

Confira as Celebridades que Turbinaram os Seios! - 1 (© Montagem Famosidades)
Ao contrário do que muitos falam, Daniella Cicarelli não tem silicone nos lábios. No entanto, ela usa prótese nos seios 

Confira as Celebridades que Turbinaram os Seios! - 1 (© Montagem Famosidades)
Apresentadora do 'Programa da Tarde', Ana Hickmann aumentou os seios em 2000 

Confira as Celebridades que Turbinaram os Seios! - 1 (© Montagem Famosidades)
Fernanda Lima revelou no último 'Amor & Sexo' que tinha implantado silicone nos seios!

Pensamento linear: Marc Jacobs, coleção primavera 2013



Pensamento linear: Marc Jacobs, coleção primavera 2013
Marc Jacobs: De tirar o chapéu! E ao tirá-lo, livre-se também das sobreposições fantásticas, das misturas de texturas e do ar melancólico que fez do desfile de outono de Marc Jacobs tamanho momento mágico no mundo fashion. A coleção de primavera, Jacobs disse durante uma mostra, será mais contida. E "muito, muito brutal. Brutal em sua simplicidade. Essa é nossa nova lei para a temporada".
Se a lei foi mais pesada do que a realidade da moda, ela descreveu precisamente a intensidade da mudança. Uma das características principais do trabalho de Jacobs é sua capacidade de dar passos enormes a cada temporada ao mesmo tempo em que mantém cada aspecto de sua identidade, um dom que ele compartilha com Miuccia Prada e não muitos outros. Apenas um extremista maximalista consideraria sua explosão de estampas gráficas – estampas de leopardo em couro emborrachado, micro padrões de xadrez em paetê e listras, listras e mais listras – exemplos de uma coleção contida, mas pelos padrões de Jacobs, elas eram. Eram também muito usáveis; não era necessário desconstruir o look para ver as roupas de verdade por trás do romance.
O cenário foi a primeira coisa contida; um piso triangular enorme coberto por azulejos de couro; na parede de fundo, uma fileira com 15 portas giratórias. Destas, surgiam as garotas, precursoras de uma moda que está muito clara: uma silhueta superalongada, com a ajuda de saias de cintura baixa e jaquetas ou casacos cortados rente aos ombros e combinados com o acessório único dessa coleção, uma bolsa de mão combinando perfeitamente. Se Jacobs assustou um pouco com a economia na mensagem, as roupas estavam lindas e sexy.
Ele diversificou um pouco a coleção com jaquetas curtas, que deixavam a barriga de fora e com camisetas usadas com leggings. Sua concessão para a ala mais feminina: vestidos curvilíneos, de alças largas com bainhas de duas cores repicadas, exuberantes, e um conjunto de roupas maravilhosas que repetiram muitas dessas formas – camisas polo, vestidos, ternos, um casaco bege maravilhoso – em cores sólidas com colarinhos ondulados de dois tons. Jacobs também exibiu uma alternativa às tiras lineares em modelos que deixaram o corpo com curvas provocantes. Assim como o cenário, isso também poderia ter sido inspirado no trabalho do coreógrafo Michael Clark. Para a noite, camisetas que iam até o chão em padrões preto e branco contrastantes com tiras de chiffon, casualmente atraentes para dar brilho às garotas.
Theyskens' Theory: Se a chave para criar uma coleção de sucesso é a repetição enfeitada com um pouco de moda, então Olivier Theyskens pegou o jeito. Desde que se juntou a Andrew Rosen, da Theory, Theyskens tem se apegado a uma fórmula confiável – o que não é necessariamente ruim – de roupas de alfaiataria para o dia, denim, jaquetas e shorts de tweed, e vestidinhos que geralmente são de malha, seguidos por vestidos longos dramaticamente melancólicos. A coleção de primavera da Theyskens' Theory não foi exceção. Mas desta vez, o que no passado foi uma difícil fusão entre a forte inclinação de Theyskens ao grunge gótico e as teorias da Theory – é uma empresa que alcançou fama com suas calças sociais de ótimo caimento – agora foi um cabo de guerra.
No começo, Theyskens parecia ter escolhido um motivo grunge bastante agressivo baseado em cores escuras e caimentos largos. Ternos pretos combinados com jaquetas grandes e calças de pernas largas que criaram uma silhueta longa e quadrada. Também havia couro dos pés à cabeça – uma jaqueta preta e grossa usada sobre uma camisa azul e calças combinando. Talvez as roupas tenham se misturado muito na paleta de cores escuras, mas elas não fizeram jus ao que deveria ser uma nova moda de statement. A melhor peça escura era um sobretudo discreto muito bem cortado e uma jaqueta de baseball de marinheiro longa, costurada com um volume dramático. Então, de repente, a coisa ficou azul celeste com tweeds, jeans claros e vestidos e jaquetas, repletos de bordados brilhantes imitando a neve. Mais bonitos e mais femininos que os looks anteriores, esse lado mais delicado tinha uma vantagem, mesmo que fora do contexto.
UNDATED -- BC-FAIRCHILD-JACOBS-THEYSKENS-LIM-EDUN-ART-NYTSF -- A model on the runway at Theyskens Theory's spring 2013 show in Skylight at Moynihan Station.. (© Credit: WWD)










































Comprar roupas está virando coisa de homem




Comprar roupas está virando coisa de homem





























É de conhecimento geral que homens e compras combinam tanto quanto xadrez e estampa floral, ou seja, nada bem. Existe uma razão pela qual as roupas masculinas, na maioria das lojas, ficam afastadas nas paredes dos fundos, ou estocadas, enquanto as roupas de mulher ficam na frente e no centro.
Mas recentemente, parece que a luta pela igualdade dos sexos finalmente surgiu onde menos se esperava. Ao fazer compras, os homens estão exigindo mais e melhores serviços, e os revendedores estão atendendo aos pedidos.
"Por muito tempo, os compradores masculinos eram considerados os filhos adotivos", disse Jim Moore, diretor de criação da GQ. "Acreditava-se no varejo que os homens não se interessavam por moda e que eles só iam às lojas de departamento para comprar meias e cuecas."
Mas nos últimos meses, um número surpreendente de varejistas abriram lojas que atendem exclusivamente o público masculino, com ambientes e atendimento ao cliente especializados. A Bergdorf Goodman e a Saks Fifth Avenue remodelaram seus departamentos de artigos masculinos, e a Urban Outfitters criou um catálogo exclusivamente masculino.

Romário puxa votos para candidatos do Nordeste


Romário puxa votos para candidatos do Nordeste

Pendurar as chuteiras parece mesmo não estar nos planos de Romário. O cara que  jogou futebol até os 41 anos, decidiu entrar na política e fazer adiferença. A decisão botou em jogo a já consagrada imagem de ídolo do esporte. Mas o Baixinho precisou de pouco tempo para mostrar que manteria a fama de artilheiro: em apenas dois anos como deputado federal já marcou muitos gols em Brasília.
 
O ex-jogador está tão à vontade na nova função que não conseguiu ficar distante nem da disputa eleitoral deste ano e entrou em campo para ajudar companheiros de partido nas disputas municipais. Em apenas quatro dias, de 11 a 15 de setembro, o deputado carioca visitou 14 cidades, em seis estados do Nordeste. A agenda foi disputada por candidatos do País inteiro.
 
A programação incluiu os estados de Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Rio Grande do Norte, Ceará e Maranhão. Agenda fechada minuciosamente pelo líder do PSB na Câmara dos Deputados,Givaldo Carimbão (AL). “Levamos mais de um mês para construí-la. Ele ainda tem visitas programadas em estados do Centro-Oeste em cidades de São Paulo”, conta.
 
Pernambuco foi o primeiro destino. Em Recife Romário gravou para o candidato a prefeitura que lidera as pesquisas, Geraldo Júlio. Em seguida participou de atividades em Igarassu e Camaragibe. Nas últimas duas cidades ele sentiu o que estava por vir, a popularidade adquirida na antiga profissão tirou centenas de pessoas de casa. Muito empurra-empurra, acenos, pedidos de fotos e autógrafos.

Influência

A dúvida era se apenas a imagem do ex-jogador seria capaz de influenciar as disputas municipais. Mas depois de visitar algumas cidades a dúvida já não pairava na ar. Do meio da multidão surgiam mães e pais com crianças com Síndrome de Down no colo, queriam mais que um abraço, queriam agradecer o trabalho de inclusão das pessoas especiais que o parlamentar tem feito. Na capital de Alagoas, Romário era esperado nas ruas do comércio por cadeirantes que também queriam abraçar o novo ídolo, aquele que agora faz gols pela acessibilidade. 
 
Em Petrolina, Romário foi convidado a participar do lançamento de um Plano de Governo em Braile. "Não poderia lançar este documento sem a
 presença da pessoa que mais luta pelas pessoas com deficiência hoje no Brasil", disse Fernando Filho (PSB). O Plano de Governo foi entregue a representantes do CCD - Centro de Convivência da Pessoa com Deficiência - , a entidade disponibilizou o material aos deficientes visuais da cidade. De acordo com Fernando Filho, Petrolina tem 300 mil habitantes, 60 mil com algum tipo de deficiência.
 
Em Aracaju, onde fez campanha para Valadares Filho, a presença de Romário e do governador de Sergipe, Marcelo Deda, reuniu uma multidão em um dos bairros mais populares da cidade, o Bugio. A empolgação das pessoas nas ruas e o jingle em ritmo de axé transformou a carreata em carnaval fora de época. O deputado carioca elogiou o colega da Câmara de Deputados. Ressaltou a importância de pessoas jovens e íntegras na política e até arriscou prever um aumento nas intenções de voto. "Acho que depois dessa visita ele sobe uns quatro pontos nas pesquisas. Se tiver segundo turno, volto aqui para ajudar ele", prometeu Romário.  Valadares está em segundo lugar nas pesquisas. 
 
A mobilização que o ex-atacante estava causando nas cidades começou a incomodar. Deputados e senadores que apoiavam candidatos adversários ligaram para pedir incisivamente que Romário desistisse de algumas agendas. Temiam a influência nas pesquisas. E essa confirmação não demorou a chegar. De acordo com o deputado federal Domingos Neto (PSB-CE), só o anúncio da visita de Romário à cidade de Tauá (CE) para apoiar a candidata Patrícia Aguiar influenciou as intenções de voto. A pesquisa estimulada do Ibope realizada entre os dias 10 e 11 de setembro, véspera da visita do ex-jogador, deu 68% de vantagem para a candidata. 

Depois de visitar quatro cidades no sertão cearense, o parlamentar seguiu para o último destino desta maratona no Nordeste. Pegou um vôo de duas horas para Santa Inês, no Maranhão. Mas não conseguiu pousar na cidade, já passava das 18h e a pista não tinha iluminação. Era fim de jogo, última cidade da agenda, milhares de pessoas esperando o Baixinho. Ele, então, desembarcou em São Luiz e enfrentou mais de três horas de viagem de carro, chegou depois das 23h e não decepcionou. "Foi o maior comício que já teve em Santa Inês", testemunhou o candidato Ribamar Alves (PSB).

E a pequena cidade no interior do Maranhão talvez também tenha presenciado um dos maiores discursos do Romário político. Falou emocionado por quase dez minutos sobre a importância do voto consciente e das consequências para quem vende seu voto. Por fim, agradeceu a população. "Todo meu cansaço, a correria desta viagem, vale a pena quando recebo o carinho de vocês". E pegou a estrada novamente,  embarcou para o Riode Janeiro, onde tinha compromissos políticos na manhã seguinte.

Romário vai a Campinas apoiar Jonas Donizette


O deputado federal Romário vai nesta quinta-feira (20) até a cidade de Campinas apoiar o amigo e candidato a prefeito Jonas Donizette (PSB). O tetracampeão estará na cidade para declarar apoio ao candidato da coligação Toda Força para Campinas em um evento político.

No encontro, Romário e Jonas Donizette vão discutir propostas de políticas públicas de esportes e também ações que garantam mais direitos e oportunidades às pessoas com deficiência.

Na Câmara dos Deputados, Romário é membro da Comissão de Turismo e Desporto, suplente da Comissão de Educação e Cultura, vice-presidente da Frente Parlamentar da Pessoa com Deficiência e diretor de Assuntos Esportivos e Acessibilidade da Frente Parlamentar da Atividade Física.

No ano passado, quando Jonas Donizette presidia a Comissão de Turismo e Desporto e Romário, como então vice-presidente, acompanhou o colega campineiro em diversas vistorias de obras da Copa, inclusive no Aeroporto de Viracopos.

O evento, aberto ao público, será realizado no Hotel Vila Rica, a partir das 18h30, na rua Donato Pascoal, 100, Parque Itália, na região da avenida João Jorge.

Briga na China envolve 2 mil empregados da Foxconn



Briga na China envolve 2 mil empregados da Foxconn

Uma briga com até 2 mil funcionários da empresa Foxconn nesta segunda-feira levou à suspensão da produção na cidade de Taiyuan, no norte da China.
Cerca de 40 pessoas teriam ficado feridas no episódio.
A pancadaria teria começado com uma confusão no dormitório da fábrica de equipamentos eletrônicos como iPhones e iPads da Apple.
Segundo a imprensa chinesa, a polícia teria levado cerca de dez horas para controlar a situação.
Este vídeo contém imagens publicadas no site YouTube. A BBC não pode confirmar a veracidade delas, mas acredita que foram filmadas na fábrica da Foxconn em Taiyuan, China, e que o material foi carregado por volta da hora em que o episódio aconteceu no local.

Prada contraria "histeria" sobre desaceleração do mercado de luxo


 A grife italiana Prada contrariou as preocupações sobre uma forte desaceleração nos gastos com bens de luxo ao apresentar um salto de 59,5 por cento no lucro líquido e afirmar que as vendas nos últimos dois meses ficaram em linha com as expectativas.
"Eu acho que temos que manter a calma e ser menos histéricos. Não vejo um mercado tão dramático", disse Patrizio Bertelli, presidente-executivo da Prada, marca que compete com Louis Vuitton e Gucci no mercado de artigos de luxo.
Os comentários em uma conferência por telefone com analistas ocorreram depois que a britânica Burberry disse este mês que seu crescimento de vendas na China estava muito mais lento do que o esperado, assustando os investidores de luxo e levantando preocupações de que todo o setor estava em risco.
O mercado chinês de luxo, da qual potências globais de luxo tornaram-se cada vez mais dependentes, tem sido atingido por uma demanda mais fraca do que o esperado devido à desaceleração do crescimento e uma repressão por Pequim no consumo conspícuo.
Mas a Prada, de Milão, famosa por seus coloridos vestidos Miu Miu e bolsas de couro, disse que espera "bom crescimento de dois dígitos" em 2012 nas lojas abertas há mais de um ano.
"Hoje, olhando para os números em agosto e setembro, estamos convencidos de que vamos cumprir as metas indicadas no nosso orçamento", disse Bertelli, sem dar mais detalhes.
Questionado sobre a Burberry, Bertelli recusou-se a comentar sobre o seu concorrente, mas disse que a Prada se beneficiou de uma oferta "flexível", que era sensível às condições em seus diferentes mercados.
"Nós pensamos que considerar todos os mercados no mesmo nível é errado. Devemos aceitar a diversidade dos mercados e nos adaptar às diferentes necessidades e tradições", disse o CEO, acrescentando que a Prada estava reduzindo os estoques para manter os custos sob controle.

Estrelas optam por cores fortes e sofisticação no Emmy


No primeiro grande evento de tapete vermelho da temporada de premiações, as estrelas optaram por cores fortes e estilos sofisticados no calor sufocante nos prêmios Emmy no domingo.
O amarelo brilhante foi uma escolha popular no tapete vermelho entre as atrizes mais jovens e as veteranas, incluindo Julianne Moore (em um longo de alta costura de Christian Dior), a estrela de "Homeland" Claire Danes (em um tomara-que-caia de Lanvin), Leslie Mann (em um Naeem Khan amarelo e branco), a vencedora do Emmy de "Modern Family" Julie Bowen (vestindo Monique Lhuillier), a atriz de "New Girl" Hannah Simone (em um Pucci assimétrico) e Kaley Cuoco de "The Big Bang Theory" (em um tomara-que-caia de Angel Sanchez).
"Definitivamente mereceria um prêmio por trazer os mortos de volta à vida com essa cor", brincou Bowen sobre seu vestido nos bastidores, após ganhar o Emmy de melhor atriz coadjuvante em comédia. "Foi ousado para mim, mas é uma forma clássica."
Hal Rubenstein, diretor de moda da revista InStyle, elogiou as escolhas de cores fortes e destacou o longo Dior de Julianne Moore como seu favorito.
"Por um lado, lembra o melhor de Dior, mas por outro lado, foi totalmente misturado com toda a modernidade que (o estilista) Raf Simons trouxe para a casa de Jil Sander e agora vai trazer para a casa de Dior", disse Rubenstein.
Apesar do calor incomum em pleno setembro, com temperaturas beirando os 32 graus, as atrizes conseguiram parecer frescas em vestidos em azul, branco e cinza.
A estrela indicada por "New Girl" Zooey Deschanel usou um vestido azul pastel Reem Acra com uma saia cheia de tule, mantendo seu cabelo e maquiagem simples. Heidi Klum apareceu em um vestido turquesa Alexandre Vauthier e a atriz Hayden Panettiere estava com um vestido assimétrico azul e dourado Marchesa.
O cinza pálido foi uma cor quente para o outono, vista em Emily VanCamp de "Revenge", em um vestido J Mendel, na atriz de "Homeland" Morena Baccarin em Basil Soda e na estrela de "Veep" Anna Chlumsky em um Christian Siriano.
Siriano também vestiu a estrela de "Mad Men" Christina Hendricks em um tomara-que-caia cinza-branco pálido. Também a jovem de 12 anos de "Mad Men" Kiernan Shipka trouxe um cinza pálido Zac Posen. Lucy Liu brilhou em um tomara-que-caia metálico de Versace.
"Os vestidos foram mais influenciados pelo clima do que pelas tendências da passarela para o outono. Os trajes foram realmente muito brilhantes e sofisticados, havia muitas cores etéreas e brilhantes... as cores eram fortes, brilhantes e felizes", afirmou Rubenstein.
Os tons em vermelho profundo também foram populares, com a comediante Tina Fey liderando uma série de estrelas em um tomara-que-caia Vivienne Westwood. A cor também foi a escolha de Julia Louis-Dreyfus em Vera Wang, Jena Malone em um J Mendel vinho e a indicada por "The Big Bang Theory" Mayim Bialik em um modesto, mas glamouroso Pamella Roland.
A atriz Nicole Kidman dividiu as opiniões dos fashionistas e fãs com seu longo reto Antonio Berardi com lantejoulas azuis. O estilista e especialista em moda Sam Saboura disse que sentiu que o vestido "não fez jus a ela", enquanto Rubenstein achou "simples e moderno".
Estampas florais também deram as caras no tapete vermelho. Julianna Margulies usava um tomara-que-caia floral em estilo barroco de Giambattista Valli e Ginnifer Goodwin usou um vestido branco e vermelho de Monique Lhuillier, uma escolha que Saboura chamou de "interessante".



Greve dos servidores dos Correios pode chegar ao fim nesta terça-feira


O Tribunal Superior do Trabalho (TST) marcou para esta terça-feira (25) audiência de conciliação do dissídio coletivo entre a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect).
De acordo com o diretor de comunicação do sindicato no Rio de Janeiro, Marcus Santaguida, a proposta apresentada pela relatora do caso, a ministra do TST, Kátia Arruda, agradou as principais entidades representativas da categoria no país, mas foi recusada pelos Correios.
'A categoria aprovou o reajuste de 5,2%, reposição de 8,84% do vale alimentação, além da manutenção de outros benefícios, mas a empresa não aceitou. Se a ECT acatar o que foi decidido, a greve pode terminar amanhã mesmo', destacou o sindicalista.
Na semana passada, uma audiência reuniu as duas partes, mas não houve consenso. A falta de entendimento entre a estatal e os trabalhadores motivou o início da greve no último dia 19. Para minimizar os prejuízos à população, os Correiros promoveram neste final de semana um mutirão com objetivo de agilizar a entrega de cartas e encomendas no país.

Eleitor levará em média 40 segundos para votar, calcula TSE


A onze dias do primeiro turno das eleições municipais, marcado para 7 de outubro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou hoje (24) que o tempo médio de votação será 40 segundos. O cálculo se baseou em informações coletadas em eleições anteriores. O tempo de votação foi calculado a partir do momento em que o eleitor se dirige à urna até o instante em que confirma o voto para o segundo cargo.
No próximo dia 7, o eleitor votará primeiro para vereador, depois para prefeito. Em cidades com mais de 200 mil habitantes, se o primeiro colocado não obtiver mais de 50% dos votos, haverá segundo turno. No dia 28 de outubro, está marcado o segundo turno das eleições municipais.
No pleito municipal de 2008, cada eleitor levou 31 segundos, em média, para votar nos candidatos a prefeito e a vereador, em 5.563 municípios. Agora as eleições ocorrem em 5.568 municípios.
Já o tempo médio de atendimento ao eleitor foi de 39 segundos, em 2008, segundo o TSE. O tempo de atendimento é calculado a partir da digitação do número do título do eleitor por parte do mesário até a confirmação do voto no segundo cargo.
A Justiça Eleitoral estimula que os eleitores levem a chamada cola no dia da votação. No papel devem conter os números de seus candidatos. O TSE colocou à disposição um modelo de cola que pode ser imprimido e preenchido com os dados dos candidatos a prefeito.
Pelo calendário eleitoral, o TSE fixou hoje (24) como último dia para os partidos políticos, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Ministério Público impugnarem os programas usados nestas eleições.
Amanhã (25), será o último dia para a reclamação contra o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação. Na próxima quinta-feira (27), será o último dia para o eleitor requerer a segunda via do título eleitoral dentro do seu domicílio eleitoral.

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro