A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

sábado, 3 de outubro de 2015

25 cursos online e gratuitos para impulsionar seu negócio

Empreendedor usa computador em escritório

Depois de adquirir conhecimentos para abrir seu negócio, surge o desafio de administrar o dia a dia da empresa. Problemas de planejamento, questões jurídicas, desafios para lidar com os funcionários, queda nas vendas e a falta de uma presença online podem afetar o negócio.
Para ajudar o empreendedor a passar por esses obstáculos, os cursos de aperfeiçoamento podem ser ideais. Por isso, selecionamos aulas online e gratuitas sobre questões comuns dentro de uma pequena empresa em operação.
Os conteúdos foram elaborados tanto por instituições de apoio, como o Sebrae, quanto por universidades, como USP e Stanford. Veja, a seguir, 25 opções de cursos online:

 Como desenvolver produtos e serviços inovadores
Instituição: MIT
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 3 horas por semana -
 Idioma: inglês

Inovar é preciso para a sobrevivência de um negócio. Frequentemente, porém, as empresas não sabem como inovar. O curso do MIT ensina metodologias para desenvolver inovações, fazendo uso de cases, leituras e alguns vídeos explicativos. O próprio aluno acessa o conteúdo e faz os exercícios encontrados no material, por conta própria.
 Microempreendedor Individual – MEI
Instituição: Sebrae - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 5 horas, 
Idioma - português

O objetivo do curso é conscientizar o trabalhador informal sobre a importância de se legalizar como MEI. As aulas trarão informações sobre o processo de legalização, locais, impostos a serem pagos e benefícios para os que se formalizarem. Também trará dicas de como contratar funcionários, como cancelar o cadastro como MEI e como passar de microempreendedor individual para microempresa.
 Administração de Pequenas Empresas
Instituição: iPED - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 20 horas na versão gratuita - 
Idioma: português

O curso do iPED pretende ensinar os conceitos de administração e auxiliar o empreendedor a elaborar seu plano de negócios, promovendo a gestão financeira, comercial e de marketing do empreendimento. É possível assinar uma versão paga das aulas, que possui mais recursos.
 Abordagens para gestão da inovação radical
Instituição: USP (Veduca)
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária:  cerca de três horas - 
Idioma: português

O curso aborda temas como o processo da inovação (incremental e radical), abordagem e técnicas para geração de ideias, seleção e pré-financiamento de inovações e gestão de incertezas. O conteúdo é composto por uma série de 11 aulas em vídeo, que podem ser vistas a qualquer hora.
 Sei Planejar
Instituição: Sebrae - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 5 horas - 
Idioma: português

O objetivo das aulas do Sebrae é organizar o negócio do empreendedor e fazê-lo se adaptar às demandas do mercado, fornecendo orientações para criar e ofertar produtos e serviços de qualidade. Nos conteúdos, estão planejamento, ferramentas e conhecimentos para garantir a sustentabilidade do pequeno negócio, trazendo organização e prosperidade.
 Gestão de Projetos
Instituição: iPED - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 20 horas na versão gratuita - 
Idioma: português

O objetivo do curso é ensinar o que faz um projeto ser bem sucedido ou fracassar. Para isso, é preciso definir um escopo, conhecer as cinco fases do gerenciamento de um projeto e fazer de uso de um software colaborativo. É possível assinar uma versão paga das aulas, que possui mais recursos.
 Gestão da Qualidade: Visão Estratégica
Instituição: Sebrae - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 5 horas - 
Idioma: português

Ampliar a qualidade da empresa, desenvolver o pensamento estratégico, definir objetivos claros e precisos e adotar indicadores de desempenho. Esses são os objetivos do curso oferecido pelo Sebrae, que ensinará técnicas para identificar pontos fracos do negócio, como projetar resultados futuros, ações para aumentar a competitividade, como melhorar a qualidade dos produtos e serviços e práticas para garantir a sustentabilidade do empreendimento.
 Introdução ao Private Equity e Venture Capital para empreendedores
Instituição: FGV - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 40 horas - 
Idioma: português

O conteúdo de curso da FGV está estruturado em oito módulos, com temas como captação de recursos; perfis dos negócios em Private Equity e Venture Capital; análise de investimentos e alternativas para empreendedores; processo de investimento e aspectos contratuais; desinvestimento e retorno. A teoria é complementada com estudos de caso.
 Como Elaborar Contratos
Instituição: iPED - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 20 horas na versão gratuita - 
Idioma: português

As aulas ensinarão a elaborar um contrato, falando sobre sua natureza jurídica e os tipos de interpretação. Há aulas sobre como ocorre o contrato de compra e venda, de troca, de locação e de prestação de serviços. É possível assinar uma versão paga das aulas, que possui mais recursos.
10  Sei Controlar meu Dinheiro
Instituição: Sebrae - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 5 horas - 
Idioma: português

As aulas do Sebrae pretendem ensinar conceitos de gestão financeira para pequenos negócios, como o controle diário de entradas e saídas e a diferenciação entre o dinheiro do microempreendedor das contas da própria empresa. Para quem já passou de MEI para microempresa, há um curso do Sebrae também deplanejamento financeiro específico para essa categoria.
11  Contabilidade para Micro e Pequenos Empresários
Instituição: iPED
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 20 horas na versão gratuita - 
Idioma: português

O curso propõe ensinar a importância da contabilidade para gerir esses tipos de empreendimento, contando receitas, despesas e custos, além de lançamentos contábeis e balanço patrimonial. É possível assinar uma versão paga das aulas, que possui mais recursos.
12  Líderes Empreendedores
Instituição: Universidade de Stanford (Veduca)
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária:  cerca de uma hora - 
Idioma: inglês

O curso é um apanhado de palestras feitas por professores da Universidade de Stanford e empreendedores como Guy Kawasaki e Marissa Mayer, no centro de pesquisa e estudo “Stanford Technology Ventures Program”. Alguns assuntos são a importância de parcerias, tecnologias disruptivas, levantando fundos, compondo o time, trazendo propósitos para sua companhia e seguindo seu objetivo. O conteúdo é composto por 13 palestras, que podem ser vistas a qualquer hora.
13  Liderando Sabiamente
Instituição: USP (Veduca) - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária:  cerca de duas horas - 
Idioma: inglês

O curso conta com diversos discursos, com personalidades como Sheryl Sandberg (Facebook), que abordam temas como “Liderando como os grandes maestros”, “Como grandes líderes inspiram”, “Por que existem tão poucas líderes mulheres” e “Por que o trabalho não acontece no trabalho”. O curso é composto por 11 palestras, que podem ser vistas a qualquer hora.
14  Liderança, gestão de pessoas e do conhecimento para a inovação
Instituição: USP (Veduca) - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária:  cerca de duas horas - 
Idioma: português

O curso trabalha desde o contexto e as tendências na gestão de pessoas até sistemas estratégicos e integrados, captação e socialização, valorização das pessoas e estruturação de equipes de desenvolvimento e de inovação. O curso é composto por uma série de 11 aulas em vídeo, que podem ser vistas a qualquer hora.
15  Gestão de Equipes
Instituição: iPED - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 20 horas na versão gratuita - 
Idioma: português

O curso ensina como preparar e desenvolver pessoas, ressaltando o papel do líder, a tomada de decisões em equipe e como gerir funcionários de vendas. É possível assinar uma versão paga das aulas, que possui mais recursos.
16  Contratação de Trabalhadores
Instituição: FGV - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 5 horas - 
Idioma: português

As aulas tratam de empregados e questões relativas ao salário e à subordinação. Alguns dos tópicos trabalhados são o custo da contratação, terceirização, trabalho temporário e cooperativa de trabalho.
17  Desenvolver Talentos Através do Treinamento
Instituição: iPED - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 20 horas na versão gratuita - 
Idioma: português

A proposta das aulas é mostrar como talentos empresariais podem ser descobertos através do treinamento dentro da empresa. O curso ensina como reconhecer esses talentos, os tipos de inteligência e formas de treinar, por exemplo. É possível assinar uma versão paga das aulas, que possui mais recursos.        
18  Atendimento ao Cliente
Instituição: Sebrae - 
Quando: a qualquer momento
Carga horária: 15 horas - 
Idioma: português

O curso pretende promover uma reflexão crítica sobre o atendimento ao cliente, identificando aspectos que contribuem com a satisfação do cliente e planejando ações que possibilitam resultados positivos nessa aprovação da clientela. As aulas ensinarão diferenciais competitivos por meio de um atendimento de excelência; diretrizes para o tratamento de reclamações na empresa; e a diferença entre tratar bem e atender bem.
19  Sei Vender
Instituição: Sebrae - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 5 horas - 
Idioma: português

O curso pretende ensinar os microempreendedores a incrementar seus produtos e serviços, a conquistar mais clientes e a ampliar as possibilidades e crescimento e expansão do seu negócio. As aulas ensinam reposicionamento e adaptação do negócio às exigências do mercado; planejamento e gerenciamento de vendas e manejo de ferramentas de marketing. Para quem já passou de MEI para microempresa, há um curso do Sebrae também de vendas específico para essa categoria.
20  Formação do Preço de Venda
Instituição: Sebrae - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 15 horas - 
Idioma: português

Seguindo a linha de vendas, este curso do Sebrae é específico para qualificar alunos que queiram definir preços de venda competitivos para seus negócios, por meio de procedimentos técnicos e conhecimento de mercado. As aulas contarão com elementos que compõem o preço e a venda; diferenciação de custos e despesas fixas de custos e despesas variáveis; avaliação de mercado para determinar preços competitivos; fixação de preço de produtos e serviços.
21  Sei Comprar
Instituição: Sebrae - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 5 horas - 
Idioma: português

Fazer o empreendedor perceber que boas vendas e bons resultados nos negócios dependem, em grande parte, de como as compras são feitas. Esse é o objetivo do Sei Comprar, do Sebrae, que aborda conteúdos como estratégias para comprar bem, competitividade e aumento da lucratividade dos pequenos negócios.
22  Gestão Empresarial Integrada
Instituição: Sebrae - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 15 horas - 
Idioma: português

Compreender o negócio como uma organização sistêmica, incorporando princípios que visam uma eficácia empresarial, é o objetivo destas aulas do Sebrae. As aulas propõem uma visão geral dos influenciadores do negócio, a análise dos fatores externos e internos para verificar a situação da empresa e a compreensão do contexto para projetar o futuro do empreendimento.
23  Sei Unir Forças para Melhorar
Instituição: Sebrae - 
Quando: a qualquer momento - 
Carga horária: 5 horas - 
Idioma: português

A proposta do curso é apresentar novas formas de empreender coletivamente, por meio da criação de organizações coletivas. As aulas abordarão o quão importante é o cooperativismo e o associativismo no mundo dos negócios; a melhoria da competitividade das pequenas empresas por meio de ações coletivas e o incremento da gestão e consolidação do negócio no mercado pelas ações coletivas.
24  Estratégia e Empreendedorismo SustentávelInstituição: Indian Institute of Management, Bangalore (edX) - Quando: início em 29 de setembro (terça-feira) - Carga horária: de cinco a seis horas por semana - Idioma: inglês

Como as empresas podem ser sustentáveis sem comprometer seus diferenciais competitivos? O curso da IIMBx é direcionado para quem pretende ter um negócio sustentável, explorando como os gestores podem lidar com os desafios que virão.

25  Internet para Pequenos NegóciosInstituição: Sebrae  Quando: a qualquer momento - Carga horária: 15 horas - Idioma: português

O Sebrae pretende ensinar o aluno a usar ferramentas online para elaborar estratégicas de participação no mercado virtual. O curso também abordará o estudo de novas tendências do comércio eletrônico. As aulas são direcionadas para proprietários com menos de dois anos de existência, e preferencialmente que já possuam alguma experiência no posicionamento de sua empresa na internet.

MEC é o ministério com mais trocas no governo Dilma

Confirmado hoje o nome de Aloizio Mercadante (PT) como novo ministro da Educação, o MEC tornou-se a pasta com mais trocas de comando desde o início do governo Dilma Rousseff. O posto que até esta semana era de Renato Janine Ribeiro, terá o seu sexto ministro desde 2011.
Só Mercadante já ocupou quatro cadeiras nos ministérios do Dilma. Com a chegada da presidente em 2011, ele foi alocado como ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação. Em janeiro de 2012, tornou-se ministro da Educação. Pouco mais de dois anos depois, assumiu a Casa Civil, onde ficou até voltar hoje para o MEC. 
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante: "a foto não é boa, mas o filme sim", disse
Pelo MEC passaram também Fernando Haddad (julho de 2005 a janeiro de 2012), José Henrique Paim (fevereiro de 2014 a janeiro de 2015) e Cid Gomes (janeiro de 2015 a março de 2015).
Outros sete ministérios tiveram cinco trocas de comando entre os mandatos de Dilma: Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ciência, Tecnologia e Inovação, Desenvolvimento Agrário, Secretaria dos Portos, Transportes, Pesca e Aquicultura e Secretaria de Relações Institucionais — os dois últimos foram extintos.
Apenas cinco ministérios conseguiram dar continuidade ao trabalho e mantém os mesmos comandantes desde 2011. São eles: Advocacia-Geral da União (Luís Inácio Adams), Banco Central (Alexandre Tombini), Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Tereza Campello), Justiça (José Eduardo Cardozo) e Meio Ambiente (Izabella Teixeira).

Candidatos veteranos superam nº de novatos no Enem; total de inscritos caiu

Enem: Victoria Manzano, estudante do cursinho Anglo, irá prestar o Enem para Medicina
Neste ano, o número de inscritos que vão tentar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pela primeira vez - 2,5 milhões - representa menos da metade do total de candidatos que já fizeram a prova em edições anteriores: 5,2 milhões. Desde 2010, é a primeira vez que a quantidade de veteranos supera a de novatos. Em relação ao ano passado, a redução de candidatos estreantes foi de 47%.
Os dados foram divulgados na sexta-feira, 2, pelo Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação responsável pela prova. O Enem 2015 também apresentou um inédito recuo do total de candidatos - 7,7 milhões, ante 8,7 milhões no ano passado, queda de 11%.
Na comparação com o Enem 2014, o recuo dos estreantes no exame foi mais acentuado entre os candidatos ainda no começo ou na metade do ensino médio (cerca de 20%). Esse grupo, na maioria, é formado pelos treineiros: alunos que ainda não podem tentar uma vaga na faculdade, mas querem ter uma experiência real de prova.
A divisão por idade também mostra que a redução foi maior entre os bem jovens. O grupo de candidatos com 16 anos ou menos, que normalmente ainda não chegou ao 3.º ano do ensino médio, está quase 40% menor do que na edição anterior.
O presidente do Inep, Chico Soares, também atribuiu a queda, em parte, a mudanças nas regras para a dispensa do pagamento de taxas de inscrição. Candidatos que declaram carência socioeconômica e não comparecem aos dois dias de exame perdem o direito de pedir novamente a dispensa no pagamento das taxas no ano seguinte. “Talvez quem não esteja muito seguro tenha optado por fazer o Enem somente no ano que vem”, analisou Soares. “O importante é ressaltar que ninguém ficou de fora por falta de condições financeiras para o pagamento das taxas.”
A regra, estudada pelo instituto há alguns anos, tem o objetivo de inibir a abstenção no exame. No ano passado, a taxa de faltosos foi de 28%, considerada alta. Isso leva a gastos desnecessários com a impressão e o transporte das provas, além da contratação de fiscais. Na edição de 2010, por exemplo, 86% dos candidatos ausentes eram de escola pública.
Já a quantidade de estudantes que enfrentaram a prova uma ou mais vezes teve um salto de 53% - de 3,4 milhões para 5,2 milhões do Enem passado para o deste ano. O Inep, porém, não apresentou explicação para o fenômeno. Essa fatia de candidatos crescia desde 2013, mas o aumento brusco surpreendeu especialistas (mais informações nesta página). Alta. A participação de pretos e pardos teve ligeira alta. No ano passado, eram 57,91% dos candidatos. Nesta edição, a proporção subiu para 58,17%. Essa proporção é maior do que o Censo 2010 registrou na população brasileira: 51%.
Além da economia com a nova regra dos faltosos, o Inep arrecadou mais neste ano com a taxa de inscrição - que subiu de R$ 35 para R$ 63. Foi o primeiro reajuste do valor desde 2004. A nova taxa, segundo o Inep, acompanha a inflação do período e os novos custos. Estão isentos alunos de escola pública ou que comprovem baixa renda.
Da edição passada para esta, a proporção de pagantes ficou praticamente a mesma - um em cada quatro candidatos. O valor arrecadado subiu de aproximadamente R$ 88 milhões, em valores corrigidos pela inflação, para R$ 125 milhões, por causa do aumento da taxa. O governo federal não divulgou quais serão os custos da prova.
O Inep também poupou R$ 16,5 milhões ao deixar de imprimir e enviar pelos Correios os cartões de confirmação para todos os candidatos. O documento agora é acessado exclusivamente pela internet. Esse cartão traz dados do participante e o local de prova, que já está disponível para consulta desde sexta-feira.
Competição. Para Victoria Zavanelli Manzano, de 19 anos, a disputa fica mais acirrada com o alto número de candidatos veteranos. “São aqueles que já conhecem o formato da prova e controlam melhor o tempo e a ansiedade”, diz ela.
A jovem pretende usar a nota do Enem para ingressar no curso de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Se não passar, será uma candidata veterana outra vez no ano que vem. “Sigo fazendo a prova até conseguir”, afirma.
Para Marcos Paulo Reis, de 18 anos, a taxa de inscrição foi um empecilho para fazer a prova. O problema não foi a regra nova dos faltosos, mas uma norma que já existia nas edições anteriores. “Não sabia que dava para pedir isenção porque não tenho condições de pagar a taxa”, diz ele, que terminou o ensino médio na rede pública em 2014.
Também interessado em cursar Medicina, ele pensava em conseguir bolsa em uma faculdade particular pelo ProUni. “Estou desempregado. O Enem é uma chance de conseguir algo melhor no futuro”, afirma Reis. 

Sasha Meneghel corre após ser fotografada em porta de boate no Rio


Mesmo acostumada aos flashes desde quando nasceu, Sasha não gostou nada de ser fotografada na porta de uma boate no Rio de Janeiro. Já era por volta de 1h30m quando a adolescente chegou no local acompanhada de um grupo de amigos. A filha de Xuxa se preparava para entrar na boate, mas correu ao perceber que estava sendo fotografada. O grupo que acompanhava Sasha procurou o paparazzo para pedir que as fotos não fossem publicadas justificando que a adolescente nunca tem paz e que não gosta de ter a vida exposta na mídia como a mãe. Sasha, que ainda tem 16 anos, se escondeu entre as árvores enquanto aguardava o motorista para buscá-la. Sasha ainda ficou dentro do carro durante cerca de 30 minutos conversando com os amigos antes de ir embora, sozinha.






Viúva e filhos de Robin Williams fecham acordo de $100 milhões de dólares

Robin Williams (Foto: Getty Images)

Decorrido um ano do falecimento de Robin Williams, a viúva, Susan Schneider, e os três filhos do ator chegam a um acordo quanto à herança, avaliada em 100 milhões de dólares (aproximadamente R$ 400 milhões). Susan permanecerá morando na mansão que dividia com o astro de Hollywood, além de receber uma quantia mensal para fazer face aos gastos com a sua manutenção. Além disso, a viúva também ficará com um relógio que o ator usava frequentemente, uma bicicleta que o casal comprou na lua-de-mel e o smoking que Robin usou no casamento do casal. Ao que parece todos ficaram satisfeitos com este acordo, que agora deve ser aprovado pelo tribunal. Read more 

A viúva Susan Schneider e Robin Williams (Foto: WireImage)

Os advogados, Wagstaffe y Meredith Bushnell, que representam os três filhos do ator – Zachary, Zelda e Cody – mostraram-se satisfeitos com este desfecho. “A Susan cumpre assim todos os desejos de Robin. Ela permanece na casa como Robin queria”, assegurou Wagstaffe ao jornal ‘Los Angeles Times’. “Parece-me que todos estão muito contentes por esta situação ter chegado ao fim”, acrescentou. De acordo com o processo apresentado em tribunal, os objetos que geraram mais controvérsias e que causaram esta disputa, que se prolongou durante vários meses, foram os relógios do ator, alguns objetos pessoais e as fotografias do 60º aniversário de Robin Williams. Susan Schneider chegou a acusar os filhos do astro de terem levado da mansão, que dividia com o marido, vários objetos sem a sua permissão. 


Em 2004, a partir da esquerda: Zachary, Cody, Marsha, Zelda e Robin (Foto: Getty Images)

Robin Williams foi encontrado morto no dia 11 de agosto de 2014, em sua casa, na Califórnia. O ator foi casado três vezes. Sua primeira mulher foi a bailarina Valerie Velardi (entre 1978 e 1988), com quem teve um filho, Zachary, de 31 anos. Em 1989 voltou a dar o “nó”, desta vez com Marsha Garces, com quem teve dois filhos (Zelda, de 25 anos, e Cody, de 22) e de quem se divorciou em 2008. Três anos mais tarde disse o “sim” à Susan Schneider. 

Reconciliação? Carol Celico viaja para perto de Kaká, nos EUA

Carol Celico (Foto: Reprodução / Instagram)


O ex-casal Carol Celico e Kaká já havia anunciado a separação em novembro de 2014 e reatado pouco tempo depois, inclusive com o anúncio de uma nova celebração dos votos de casamento. A tentativa deu certo! Carol e Kaká voltaram atrás e anunciaram o divórcio no final de julho passado (31). Decorrido pouco tempo após o segundo anúncio do fim do casamento, Carol Celico viajou esta semana para a cidade de Orlando, nos EUA, onde seu ex-marido Kaká mora e atua como jogador de futebol do Orlando City Soccer. Tudo indica que o ex-casal irá se reencontrar! Em seu perfil no Instagram, Carol publicou duas fotos na cidade de Orlando, sendo uma dentro de um restaurante na sexta-feira (2), à noite, e outra no sábado (3), após se exercitar no hotel onde está hospedada. Publicou também uma imagem com uma frase de Santo Agostinho: “Todas as coisas encontram o seu lugar quando a gente encontra o nosso”. Talvez o ex-casal esteja em busca de uma nova oportunidade de entendimento. 

Claudia Leitte usa joia rara na estreia do ‘The Voice’

Claudia Leitte escolheu um look preto e branco para a estreia da quarta temporada do The Voice Brasil, nesta quinta-feira (1).

<p>Claudia Leitte escolheu um look preto e branco para a estreia da quarta temporada do The Voice Brasil, nesta quinta-feira (1).</p><p>O vestido, feito especialmente para ela pelo estilista Eduardo Pombal, nome por trás da marca Tufi Duek, era uma espécie de ‘smoking feminino’, como explicou o stylist da cantora ao Gshow: “O smoking é uma coisa muito masculina. Então, a gente transformou isso com uma sainha rodada, de cintura alta e supercurta, e um salto alto para dar o toque de feminilidade”, explica Renato Thomaz.</p><p>Apesar dos tons neutros da roupa, a cor entrou na maquiagem e no acessório raro. “A gente escolheu um colar com uma pedra chamada ‘Turmalina Paraíba’, uma pedra muito rara. No look todo em preto e branco, a gente tem essa joia como ponto de cor. E também o batom vermelho”, completou o stylist da artista.</p><p>Para compor o look, ela optou por sapatos da marca Valentino, que custam cerca de R$6 mil.</p><br>O vestido, feito especialmente para ela pelo estilista Eduardo Pombal, nome por trás da marca Tufi Duek, era uma espécie de ‘smoking feminino’

O vestido, feito especialmente para ela pelo estilista Eduardo Pombal, nome por trás da marca Tufi Duek, era uma espécie de ‘smoking feminino’, como explicou o stylist da cantora ao Gshow: “O smoking é uma coisa muito masculina. Então, a gente transformou isso com uma sainha rodada, de cintura alta e supercurta, e um salto alto para dar o toque de feminilidade”, explica Renato Thomaz.
Apesar dos tons neutros da roupa, a cor entrou na maquiagem e no acessório raro: "um colar com uma pedra chamada ‘Turmalina Paraíba’, uma pedra muito rara"
Apesar dos tons neutros da roupa, a cor entrou na maquiagem e no acessório raro. “A gente escolheu um colar com uma pedra chamada ‘Turmalina Paraíba’, uma pedra muito rara. No look todo em preto e branco, a gente tem essa joia como ponto de cor. E também o batom vermelho”, completou o stylist da artista.
Para compor o look, ela optou por sapatos da marca Valentino, que custam cerca de R$6 mil.
Detalhe do sapato

ONU diz que ataque contra hospital pode se enquandrar em crime de guerra

Afeganistão

A ONU afirmou neste sábado que se um tribunal estabelecer que o ataque hoje contra um hospital da ONG Médicos Sem Fronteiras na cidade afegã de Kunduz tiver sido deliberado constituiria um crime de guerra.
Esta madrugada, bombardeios aéreos afetaram gravemente um hospital administrado pela organização humanitária independente Médicos Sem Fronteiras (MSF), matando nove membros da equipe da ONG e deixando feridos também entre os pacientes.
"A gravidade deste incidente é reforçada pelo fato de que, se for considerado como deliberado por uma corte de justiça, o bombardeio de um hospital pode ser um crime de guerra", disse o responsável de direitos humanos da ONU, Zeid Ra'ad al-Hussein.
O alto comissário assinalou que este fato é "trágico, indesculpável e possivelmente criminoso".
"A aviação militar afegã e internacional tem a obrigação de respeitar e proteger os civis o tempo todo, e as instalações médicas e seu pessoal são objeto de proteção especial", reiterou.
Zeid lembrou que esta obrigação se aplica a qualquer força aérea envolvida, independentemente da localização do ataque.
O governo afegão admitiu o ataque contra o centro médico, mas argumentou que ali se escondiam membros do grupo dos talibãs, que recentemente tomaram o controle de Kunduz e que agora enfrentam uma contra-ofensiva do exército afegão, com apoio aéreo dos Estados Unidos.
A MSF destacou que tinha comunicado às forças pró-governo a localização exata de suas instalações e que o ataque continuou por mais meia hora depois de Caul e Washington terem sido avisados dos danos que estavam causando.
O hospital era o único com serviços de traumatologia e cirurgia em toda a região, aonde trabalhavam 80 membros da MSF, que atendia a uma centena de pacientes no momento do bombardeio.