A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Minas Gerais e Rio de Janeiro continuam sofrendo com as chuvas Sudeste de Mato Grosso registrou 40% da chuva do mês apenas nesta madrugada. Ontem, os maiores acumulados ficaram concentrados entre a zona da mata de Minas Gerais e o Rio de Janeiro.

Uma área de instabilidade chamada de Vórtice Ciclônico de Altos Níveis organiza toda a umidade da Amazônia, gerando uma grande área de nuvens e chuva que começa na Amazônia e avança na direção do Sudeste e da costa da Região Sul. De acordo com os meteorologistas da SOMAR, apenas nesta madrugada choveu pouco mais de 100mm em Rondonópolis, no sudeste de Mato Grosso, correspondendo a 40% da média do mês de janeiro.
Já ontem, os maiores acumulados ficaram concentrados entre a zona da mata de Minas Gerais e o Rio de Janeiro. Em Barbacena, o acumulado chegou a 110mm entre 21h de domingo e 21h de segunda-feira, correspondendo a 40% da média de janeiro.
Entretanto, as atenções voltam-se ao Rio de Janeiro, mais especificamente à Sapucaia, região do Vale do Paraíba. Um deslizamento atingiu pelo menos oito casas. Não há uma estação meteorológica oficial em Sapucaia. Mas, de acordo com o meteorologista Celso Oliveira, fazendo-se uma média com as estações mais próximas, estima-se que desde outubro já tenha chovido 1200mm, 300mm a mais que o normal para o quadrimestre. Apenas nestes primeiros nove dias, a estimativa é de que tenha chovido uma vez e meia o normal para todo o mês de janeiro.
Já no Rio Grande do Sul e em Mato Grosso do Sul, no interior de Santa Catarina e do Paraná e no leste do Nordeste, a terça-feira começou com tempo seco e bastante abafado.

Nenhum comentário: