A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

domingo, 14 de agosto de 2011

'Agora São Paulo' lança novo projeto gráfico

O jornal "Agora São Paulo", do Grupo Folha, lança no domingo (14) um novo projeto gráfico, no momento em que se aproxima dos 100 mil exemplares de circulação média diária.
A reforma busca permitir "mais conforto e facilidade de leitura", diz o editor responsável, Nilson Camargo.
Entre outras mudanças, os textos passam a ter letra maior, os títulos ganham em variedade e equilíbrio e a edição, no conjunto, recebe mais cores.
Com a reforma, a primeira página perde as barras que separavam chamadas e passa a ser dividida em cinco colunas, em vez de seis. O jornal também ganha um logotipo em nova família tipográfica, Fago Office, e fundo vermelho mais escuro. De maneira geral, diz Camargo, está "mais sóbrio e elegante".
A "Revista da Hora", publicada aos domingos, passa a ter títulos e textos em nova família tipográfica, considerada mais leve e moderna.
O novo projeto foi desenvolvido pela designer gráfica Didiana Prata, da Prata Design, e pelo editor de Arte do "Agora", Samuel Cabral.
DEFESA DO CIDADÃO
Criado em 1999, o jornal "Agora São Paulo" renovou o jornalismo dito popular, priorizando a prestação de serviços, a defesa dos direitos do cidadão e a fiscalização de áreas como saúde, educação e transporte.
A ascensão do jornal é creditada por Camargo ao fato de ter dado um foco maior na cobertura, com atenção maior aos aposentados.
O "Agora" impulsionou o movimento de revisão das aposentadorias, que desde 2003 beneficiou cerca de 5 milhões de pessoas.
Em defesa do cidadão, publica uma página diária, com seis a sete reclamações de consumidores e a resposta das empresas, realizando a intermediação e o acompanhamento dos casos.
O jornal também mantém atenção a esporte e entretenimento, com prioridade para a televisão.
CIRCULAÇÃO
Com um projeto que desde o início contrasta com o sensacionalismo tradicionalmente associado ao segmento, em cinco anos de existência o "Agora" já liderava em sua categoria em São Paulo.
Em junho deste ano, no último mês com dados divulgados pelo Instituto Verificador de Circulação (IVC), o jornal vendeu em média 97,7 mil exemplares/dia.
Seus concorrentes, "Jornal da Tarde" e "Diário de S. Paulo", venderam 38,3 mil e 37,3 mil, respectivamente. Somados, os dois não alcançam hoje a circulação do "Agora".

Nenhum comentário: