A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

domingo, 29 de janeiro de 2012

A política e os políticos

Na semana passada, quando eu estava na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, fui interrogado por amigos meus, naturais do estado, e empresários do mercado financeiro e do comércio sobre como eu estava vendo a minha atuação na política à frente do PRB, o partido que é 10.
Respondi que, quando nós temos uma missão, que é como eu tenho encarado esta função de presidir o PRB, tudo fica muito mais fácil, mas que na prática não tem sido nada fácil.
Por que não tem sido nada fácil?
Porque como a maioria de vocês sabe, eu vim de uma atividade executiva no comando de grandes empresas por mais de 15 anos, especialmente como executivo de uma única grande empresa de comunicação há mais de 10 anos, e são dois mundos totalmente opostos.
Na iniciativa privada, você tem o comando e a palavra final quando ocupa um cargo como eu ocupava, na minoria das decisões que você precisa tomar.
No comando de um partido ainda em crescimento e em consolidação, você depende mais da boa vontade dos outros do que de sua própria ação, principalmente numa casa complexa como é a Câmara dos Deputados, onde cada partido, em tese, vale pelo número de deputados eleitos. O prestígio, a importância, a relevância e as decisões são proporcionais ao número de deputados federais eleitos, logo, o PRB tem esses atributos proporcionais a oito parlamentares. Todos esses parlamentares são nota 10.
Apenas a título de exemplo e desabafo com os amigos republicanos, a liderança do nosso partido tem uma sala na Câmara dos Deputados que não comporta o número de funcionários que prestam serviços e esses não são muitos, menos de 24 pessoas. Eu já falei com várias autoridades que têm poder para decidir. Os deputados já fizeram o mesmo e é sempre a mesma resposta Vamos resolver. Mas, na prática, nada. Isso chega a me constranger quando chego no local e vejo os funcionários se revezando nas mesas para trabalhar. É crível isso
Assim é a política e os políticos. Você faz o que pode fazer e não o que quer fazer, principalmente quando depende da decisão de terceiros. Por isso, companheiros, vamos trabalhar fortemente e com afinco para elegermos os nossos vereadores no próximo ano e fazer uma base sólida e forte para depois, em 2014, elegermos mais deputados federais e nos fortalecermos no cenário nacional.
 
Contamos com vocês!

Nenhum comentário: