quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Como evitar gafes nas festas de fim de ano


Fim de ano significa festas pra todo gosto. E quem não gosta de comemorar? Reunir os colegas, fazer amigo secreto, tomar uns drinques… o momento é de descontração, mas alguns cuidados não podem ser esquecidos se você quiser manter a imagem intacta na empresa ou onde estiver. A consultora de imagem pessoal e corporativa Marcele Goes e Doris Azevedo, consultora de etiqueta dão as dicas para ajudar as pessoas a se saírem bem nas tradicionais comemorações de fim de ano.

Amigo secreto da empresa, da família, da faculdade…
Você adooora trocar presentes, mas está economizando para gastar naquela viagem maravilhosa que vai fazer nas férias? Então a dica é não aceitar todos os convites para amigo secreto que aparecer, mas participar de pelo menos um convite em cada círculo de convívio: trabalho, família e amigos. Em seguida, ao estipular o valor do presente, é interessante propor ao organizador da brincadeira que uma lista de sugestões seja preenchida, para minimizar decepções futuras. Caso essa lista não seja feita pela pessoa que você tirou, evite objetos de uso muito pessoal, como perfumes e roupa íntima, e opte sempre por lojas que permitam a troca, se necessária. Vale a pena procurar aquela pessoa que é próxima para pedir algumas dicas, em off, assim aumentam as chances de dar algo legal.

O que vestir na festa de Natal ou Réveillon?
Elegância é a palavra de ordem! “Em geral, o tipo de traje nas festas de final de ano variam bastante de acordo com o local e o estilo da celebração”, conta a Marcele. Claro que não vale um vestido preto de paetês para um churrasco na chácara da família. O bom senso vale super na hora de escolher o que vestir. “Vestidos são ótimas opções e resolvem o look por inteiro, além de serem elegantes, femininos e confortáveis”, aconselha. Decotes, fendas, barriga de fora e roupas muito justas… tudo bem que aquele gato do escritório que você está paquerando vai estar lá, mas as festas também são uma oportunidade para conhecer pessoas de outros setores e fazer networking, portanto, a roupa estar bem vestida interfere na impressão que você passa, apenas evite chamar muito a atenção.
Para o Réveillon, o branco impera e pode ser acompanhado dos tons metalizados, como prata, ouro e champanhe, que estão super em alta. Um detalhe importante a ser observado é a cor da lingerie, lembra a consultora de imagem. “Algumas mulheres gostam de usar cores para trazer sorte, mas é importante lembrar que a roupa branca marca bastante e tem transparência.” Por isso, a lingerie cor da pele acaba sendo a mais discreta.

Beber ou não beber, eis a questão?
Festa é pra se divertir, mas toda moderação é bem-vinda quando você está entre pessoas que não tem uma relação muito íntima. A consultora de etiqueta Doris Azevedo aconselha: menos é mais! “Beber menos, falar menos e comer menos é, no mínimo, mais seguro”, afirma. Se você não está acostumada a beber, o cuidado deve ser redobrado. Lembre-se que a ressaca moral pode ser pior que aquela baita dor de cabeça no dia seguinte. Para as festas da empresa, não se esqueça: você ainda está num ambiente de trabalho. De acordo com uma pesquisa feita pela empresa Caron Treatment Centers, dos Estados Unidos, cerca de 28% dos profissionais que responderam à pesquisa informaram que viram um de seus colegas dirigir bêbado depois de saírem da festa de fim de ano da empresa.

Fofocas a parte…
Você está doida pra contar aquele bapho que ficou sabendo do seu chefe para as amigas? A consultora Doris explica que é totalmente desaconselhável fazer isso no ambiente de confraternização da empresa. “Fofocas são expressamente proibidas durante as festas e deveriam ser punidas com prisão!”, brinca a especialista. E nada de lavar roupa suja na hora da festa, falar de problemas ou doenças. Isso pode ser muito comum também nas reuniões com a família. Rixas, ciúme e briguinhas, quem nunca teve? Se você brigou com o gato justamente no dia e não consegue esconder isso de todos, converse com ele e até proponha um acordo, pois a cara feia deve ficar em casa mesmo.

Nenhum comentário:

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro