A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

sexta-feira, 28 de junho de 2013

No INPE, Crivella participa do lançamento do Projeto Furnas de monitoramento ambiental

Crivela 570
O ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella (PRB), participou hoje (27), no INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), em São José dos Campos (SP), do lançamento do Projeto Furnas e as plataformas SIMA (Sistema Integrado de Monitoramento Ambiental). O projeto tem como objetivo desenvolver um modelo para o monitoramento e avaliação de impactos na criação de peixes em tanques-rede.
Conduzido pelo diretor do INPE, Leonel Perondi, em parceria com a Embrapa Meio Ambiente, chefiada por Celso Vainer Manzatto, o evento contou com a participação de pesquisadores e instituições especialistas do setor, além dos deputados estaduais Gilmaci Santos, líder do PRB na Assembleia Legislativa, e Sebastião Santos (PRB), membro da Frente Parlamentar da Pesca e Aquicultura e fomentador da atividade pesqueira no interior paulista.
Crivella conheceu os sistemas baseados em tecnologia espacial para o monitoramento da qualidade da água. Ao lado dos pesquisadores José Stech e João Lorenzetti, ambos do INPE, o ministro descerrou a placa inaugural de uma das seis sondas flutuadoras que serão fundeadas no Reservatório de Furnas, em Minas Gerais. Este será um piloto de melhorias das práticas de manejo nos parques aquícolas. No projeto, o MPA está investindo recursos da ordem de R$ 1,4 milhão e a Embrapa uma contrapartida de R$ 400 mil.
outraAo discursar na abertura do evento, o ministro da Pesca lembrou “que o mundo tem fome”. Ele garantiu que se forem utilizadas apenas 0,5% das águas do Brasil, será suficiente para produzir algo em torno de 20 milhões de toneladas de peixes por ano. “Se não formos às águas, os chineses e os japoneses irão”, disse Crivella ao defender a iniciativa e lembrar que a engorda de peixes é mais rápida e econômica que frango e gado.
O Projeto Furnas é executado há um ano e conta com a parceria de 10 instituições que contribuem no desenvolvimento das metas, que são: Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (EMATER-MG), Universidade de Campinas (Unicamp), Universidade Federal de Lavras (UFLA), Centro Universitário da Fundação de Ensino Otávio Bastos (UNIFEOB), Faculdade de Jaguariúna (FAJ), Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Camp), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL) e Instituto Brasileiro de Veterinária.
Crivella conhece laboratórios
Crivella aproveitou a oportunidade para conhecer o LIT (Laboratório de Integração e Testes), que desenvolve, além de outros experimentos, tecnologia para satélites brasileiros, e a DMF (Divisão de Mecânica e Manufaturas), também chamada de oficina. “Temos que multiplicar os peixes no Brasil. E contamos com o INPE e com a Embrapa Ambiental para fazemos de forma sustentável”, finalizou o ministro, satisfeito com a visita.

Nenhum comentário: