A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Pérez homenageia criador de Chaves e Chapolin Colorado no capacete para GP de Mônaco


Às vésperas do tradicional GP de Mônaco, Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, evidenciou confiança total nas capacidades de sua equipe para levar Fernando Alonso ao título mundial da temporada 2012. O espanhol lidera a competição ao lado de Sebastian Vettel: ambos somam 61 pontos após cinco etapas. 
Em carta intitulada “O campeonato está em nossas mãos”, o todo-poderoso de Maranello acredita que a equipe só depende de si para quebrar um jejum de títulos mundiais de pilotos, algo que já perdura desde a temporada de 2007, quando Kimi Räikkönen faturou o título sendo o azarão contra os favoritos Lewis Hamilton e o próprio Alonso, hoje na Ferrari. Montezemolo aproveitou o ensejo também para exaltar “a grande capacidade” do piloto espanhol, que conseguiu a épica vitória no GP da Malásia com um carro reconhecidamente problemático, a F2012. Por outro lado, Felipe Massa foi cobrado pelo dirigente máximo da Ferrari. O mandatário disse que o brasileiro “deve trazer os resultados” esperados.
“O campeonato está muito aberto e, até agora, não houve uma força dominante”, ressaltou Montezemolo, fazendo menção à temporada 2012, uma das mais equilibradas de todos os tempos, com cinco pilotos de cinco equipes diferentes vencendo as cinco primeiras corridas do ano.
O presidente da Ferrari atribuiu boa parte do outrora improvável êxito da Ferrari neste Mundial a Alonso e ao trabalho realizado pela equipe no desenvolvimento da F2012. “Uma série de circunstâncias e o trabalho feito para melhorar o carro, bem como a grande capacidade de Alonso, nos levaram a liderar o campeonato após cinco etapas.”
Sobre Massa, Montezemolo foi claro. “Devemos aproveitar [parra dizer que] cada um de nós a dar o nosso máximo em casa [na fábrica] e na pista, incluindo Massa, que deve trazer para casa os resultados que dele esperamos”, cobrou.
Por fim, o presidente escreveu sobre Stefano Domenicali, chefe de equipe da Ferrari e, por vezes, criticado pela imprensa italiana. Montezemolo reiterou confiança em seu trabalho à frente da equipe na F1.
“Sei de Domenicali, com quem estou em contato constante, o quão duro vocês estão trabalhando. Disso eu tenho certeza, também porque ganhar o campeonato depende única e exclusivamente de nós mesmos: da nossa capacidade, da nossa criatividade, da nossa determinação e do nosso desejo de mostrar que somos melhores”, concluiu o comandante da Ferrari.

Nenhum comentário: