A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

quarta-feira, 1 de maio de 2013

DIFÍCIL É NÃO SE INDIGNAR


Esta matéria foi extraída do Blog do João Lúcio (http://blogdojoaolucio.blogspot.com.br/).


Fui procurado por uma família que desesperada narrou a sua saga maldita nas mãos do PSDB em Caraguá.  A moça de nome Vanessa sofreu um acidente de moto no domingo, fraturou o fêmur e o maxilar inferior  (queixo), foi removida pelo SAMU deu entrada na UPA do prefeito, aquele inferno vivo perto da delegacia, e lá está internada desde domingo sem nenhuma providência efetiva, sofrimento que já dura 03 (três) dias e vai para o quarto dia amanhã. A família está apavorada porque não há sequer previsão de remoção para um hospital onde possa ser submetida às cirurgias  ortopédicas de que necessita.
Ali não é hospital e não poderia estar mantendo a paciente internada por tanto tempo se a solução é cirúrgica e o local é apenas uma UPA - Unidade de Pronto Atendimento.
Claro que o desabafo mostra a nossa indignação diante de um prefeito teimoso e briguento que fez de tudo pra fechar a Santa Casa. Ela está fechada e ele não consegue alternativa capaz de atender o povo. Ora se era pra isso, não deveria ter perseguido tanto as freiras que bem ou mal vinham atendendo a população de Caraguá há 60 anos.
Fechou o hospital maldosamente, para transferir o serviço para o tal grupo Bandeirante que ninguém sabe ao certo porque tanto favorecimento.
Como eu não tenho poderes para ajudar aquela família e os vereadores de Caraguá estão de olhos fechados e de mãos amarradas por conta da subserviência do poder legislativo em relação ao executivo, excluo o Vereador Tato, muito jovem e que sozinho não vai conseguir mudar a cabeça dura do prefeito, orientei que procurassem imediatamente o promotor público e ainda fizessem o Boletim de Ocorrência Policial porque a cidade com cem mil habitantes não pode ficar sem hospital. Custe o que custar, mas tem que ficar aberto o único meio de socorro na cidade. Esta administração está absolutamente fora da realidade humana e muito fora do que se pode chamar de seriedade administrativa. Pessoas terão que morrer para que o prefeito enxergue a loucura que está fazendo com a vida humana?
Pode parecer desabafo, mas é isso mesmo, o que senti quando vi as pessoas chorando sem saber o que fazerem com a moça internada sofrendo dores e desconfortos e as autoridades, nem ai. Isso é caso de polícia.
É muita falta de respeito para com o ser humano que votou e elegeu esse povo pra cuidar das suas vidas.


Nenhum comentário: