A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

sábado, 5 de fevereiro de 2011

SOLIDARIEDADE...

SOLIDARIEDADE...

Gente,

Há uns 3 posts eu disse que falaria a respeito das chuvas que rolaram por aqui.E vou falar disso também e de outras coisas,mas o foco desse post é :SOLIDARIEDADE!(e será o tema da semana , pq há muito pra falar)
A solidariedade (social) pode ser definida como “a condição do grupo que resulta da comunhão de atitudes e de sentimentos, de modo a constituir por apreço uma unidade sólida, capaz de resistir às forças exteriores e mesmo de tornar-se ainda mais firme em face de oposição e adversidade”.Eu diria simplesmente que solidariedade é a melhor forma que o ser humano tem de trazer a tona toda a bondade que existe dentro de si.E sempre que tragédias de proporções relevantes acontecem, essa tal “solidariedade” aparece , se sobrepõe as diferenças e surpreende por tonar o que era impossível ,possível.A solidariedade é algo forte e ao mesmo tempo comovente.

Eu estava procurando e pesquisando pra transmitir o recado pra vocês sobre solidariedade e tentar explicar "como estão as coisas por aqui" nas cidades castigadas pelas chuvas.E me deparei com um video(amador) de um dos moradores que começou a filmar quando a agua começou a subir, mas o video ñ durou muito.Eu explico porque.(E prometo que nessa semana ainda acho o tal video e coloco por aqui)

O rapaz que filmava tentava narrar,quando no fundo da “cena” surge um garoto com agua na cintura,um cachorrinho vira lata no colo e lágrimas descendo pelo rosto.Tentando engolir o choro,ser forte!O rapaz que filmava desesperado começou a falar com o garoto e desligou para ajudá-lo.Eu que choro só de ouvir “lean on me”,me derreti, me senti no lugar daquele garoto,parecia que era a minha rua alagada,que era eu quem estava lá perdendo tudo .E a unica coisa a fazer era converter esse sentimento em ação,ajuda =doações.Assim como eu,tenho certeza que outras pessoas fizeram o mesmo.É assim que a solidariedade forma essa corrente do bem.

Nessa ultima sexta, passei a tarde em um orfanato.Agora as minhas sextas a tarde estão comprometidas com o voluntariado com aquelas crianças.Uma caracteristica, o orfanato abriga crianças acima dos 3 anos(geralmente).Se alguém não entendeu a dica, isso significa que são crianças já na faixa “não adotável”, porque no geral as pessoas só querem adotar bebes,e esses mais velhos “sobram”(em outro posto vou falar sobre isso).Além disso o orfanato abriga crianças em situação de “ressocialização” que foram “salvas” por assistentes sociais,de “pais problemas” que foram presos,geralmente por problemas como drogas e violência doméstica.E vejam vocês tem crianças deficientes por lá.Agora imaginem quem adotaria uma criança acima dos três anos e deficiente?A minha força vem de acreditar que existe gente no mundo pra isso!Quando sai do orfanato,já estava pensando sobre essa história da solidariedade.E perguntas surgiram na minha mente...

O que acontece com a solidariedade,quando não estamos diante das “grandes” catastrofes?Ela tira férias?Guardamos no fundo do armário torcendo pra que nada de mal aconteça tão cedo pra que não precisemos usá-la?Eu já fui chamada de “Madre Thereza” mas de forma extremamente pejorativa.E depois vi as mesmas pessoas que desdenharam de mim ,comovidos e se mexendo pra ajudar em algum tipo de ação social.Essas pessoas tem um botão de “OFF” pra solidariedade o resto do tempo?E porque não exercitamos mais a solidariedade?Porque não mantemos essa corrente do bem constantemente ativa?Solidariedade não existe para “lavarmos” a nossa consciência e ganharmos presente de natal no fim do ano,ou comprar uma vaga no paraíso.

Como amiga e como ser humano quero pedir alguns favores a vocês.Por favor, despejem a solidariedade que existe dentro de vocês em doses nada homeopáticas.E existem milhões de forma de fazer isso. Você pode ajudar um orfanato,um asilo,a sua associação do bairro,as vitimas da chuva, os animais abandonados...Mas mexam-se!Que a comoção não desapareça com o comercial de refrigerante no intervalo, do jornal,mas que seja transformada em atitude.Quem é pai ou mãe ensinem isso a seus filhos e a melhor forma de ensinar é sendo exemplo(tenham certeza que um dia eles irão agradecer vocês).Se eu sou “assim” é porque tive excelentes exemplos em casa.Eu posso garantir uma coisa quando distribuimos solidariedade somos recompensados com coisas de valores inestimávei s!E por mais que tentasse descrever aqui não conseguiria,então vocês terão que experimentar pra saber do que eu estou falando.

Obrigada pela atenção nesse post gigantesco.