A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Edir Macedo sobre contratação de Xuxa: “Se é bom para a Record é bom para mim”

<p>Em entrevista ao “Conexão Repórter”, do SBT, no último domingo (26), Edir Macedo comentou sobre a ida de Xuxa Meneghel para a Rede Record recentemente.</p><p>O fundador da Igreja Universal do Reino de Deus disse que a emissora “tem vida própria”, porém, afirmou que foi consultado sobre a decisão.</p><p>“Fui perguntado se havia alguma objeção [à contratação da Xuxa]. Eu disse 'não'. Se é bom para a Record, é bom pra mim. Nossa filosofia é dar liberdade às pessoas em quem nós confiamos.”</p><p>Dentre diversos assuntos polêmicos, o bispo também respondeu às perguntas relacionadas à acusação de que a sua igreja privilegia a arrecadação de dinheiro.</p><p>“Só os estúpidos pensam em teologia da miséria”, respondeu, defendendo a “teologia da prosperidade''.</p><p>Roberto Cabrini, apresentador da atração, questionou Macedo a respeito do episódio em que foi preso, acusado de charlatanismo, em 1992.</p><p>O religioso, por sua vez, colocou a culpa do ocorrido na Igreja Católica e na Rede Globo. “Acredito que eu seja o inimigo número um da Igreja Católica. A Igreja Universal é que nem omelete. Quanto mais se bate, mais ela cresce'', rebateu.</p><p>Quando questionado a respeito do famoso episódio do “chute na santa”, protagonizado por um pastor da Universal, em 1995, o bispo, explicou: “Foi um chute no estômago, para não dizer num lugar mais baixo. Foi a pior coisa que aconteceu dentro do trabalho da Igreja Universal. Porque não é o nosso estilo agredir a religião dos outros. Se exigimos respeito à nossa crença, temos que respeitar as outras crenças”.</p><p><strong>Vida pessoal</strong></p><p>Embora tenha tido diversas perguntas vetadas por Silvio Santos, Cabrini não perdeu a oportunidade de questionar o bispo a respeito de sua iniciação sexual, aos 16 anos de idade.</p><p>“Foi num bordel, ali na zona. E nós fomos lá aprender o que era o sexo''. Foi bom?, questionou o repórter. “Eu não transferiria essa experiência para os meus filhos. Naquela época, foi bom'', respondeu. </p><p>Sobre ter tido muitas namoradas, Macedo não negou. “Sim, tivemos muitos casos amorosos [risos]'', disse.</p><p><strong>“Ou dá ou desce”</strong></p><p>O dono da Rede Record ainda respondeu aos questionamentos sobre o polêmico vídeo, exibido até pela Globo, em 1992, no qual o bispo apareceu ensinando como os pastores da Universal devem convencer os fiéis a arrecadar dinheiro para a igreja. “Ou dá ou desce”, disse Edir, no vídeo.</p><p>“Não me arrependo. Eu falei aquilo que pensava e penso. E vou continuar pensando. Se você dá, você recebe. Se você não dá, você não recebe. Sou uma máquina de ganhar almas”, frisou.</p><p><strong>Amizade de Silvio Santos </strong></p><p>Por fim, Cabrini quis saber do entrevistado se ele se comparava a Silvio Santos, como um grande comunicador.</p><p>“Não tenho o sorriso, a gargalhada, o jeito do Silvio Santos. Ele é um excelente comunicador. E eu tenho a minha fé. Só sei passar fé.''</p><p>Antes de a entrevista ir ao ar, Silvio Santos encerrou seu programa mais cedo, fazendo elogios ao trabalho religioso de Macedo. O Homem do Baú, inclusive, classificou a entrevista do bispo como “uma homenagem'' a ele, que “levou tanta gente que estava no mau caminho para o bom caminho''. </p><p><strong><a href="http://www.facebook.com/pages/Famosidades/129946850420592">Opine em nosso Facebook!</a></strong></p>

Em entrevista ao “Conexão Repórter”, do SBT, no último domingo (26), Edir Macedo comentou sobre a ida de Xuxa Meneghel para a Rede Record recentemente.
O fundador da Igreja Universal do Reino de Deus disse que a emissora “tem vida própria”, porém, afirmou que foi consultado sobre a decisão.
“Fui perguntado se havia alguma objeção [à contratação da Xuxa]. Eu disse 'não'. Se é bom para a Record, é bom pra mim. Nossa filosofia é dar liberdade às pessoas em quem nós confiamos.”
Dentre diversos assuntos polêmicos, o bispo também respondeu às perguntas relacionadas à acusação de que a sua igreja privilegia a arrecadação de dinheiro.
“Só os estúpidos pensam em teologia da miséria”, respondeu, defendendo a “teologia da prosperidade''.
Roberto Cabrini, apresentador da atração, questionou Macedo a respeito do episódio em que foi preso, acusado de charlatanismo, em 1992.
O religioso, por sua vez, colocou a culpa do ocorrido na Igreja Católica e na Rede Globo. “Acredito que eu seja o inimigo número um da Igreja Católica. A Igreja Universal é que nem omelete. Quanto mais se bate, mais ela cresce'', rebateu.
Quando questionado a respeito do famoso episódio do “chute na santa”, protagonizado por um pastor da Universal, em 1995, o bispo, explicou: “Foi um chute no estômago, para não dizer num lugar mais baixo. Foi a pior coisa que aconteceu dentro do trabalho da Igreja Universal. Porque não é o nosso estilo agredir a religião dos outros. Se exigimos respeito à nossa crença, temos que respeitar as outras crenças”.
Vida pessoal
Embora tenha tido diversas perguntas vetadas por Silvio Santos, Cabrini não perdeu a oportunidade de questionar o bispo a respeito de sua iniciação sexual, aos 16 anos de idade.
“Foi num bordel, ali na zona. E nós fomos lá aprender o que era o sexo''. Foi bom?, questionou o repórter. “Eu não transferiria essa experiência para os meus filhos. Naquela época, foi bom'', respondeu.
Sobre ter tido muitas namoradas, Macedo não negou. “Sim, tivemos muitos casos amorosos [risos]'', disse.
“Ou dá ou desce”
O dono da Rede Record ainda respondeu aos questionamentos sobre o polêmico vídeo, exibido até pela Globo, em 1992, no qual o bispo apareceu ensinando como os pastores da Universal devem convencer os fiéis a arrecadar dinheiro para a igreja. “Ou dá ou desce”, disse Edir, no vídeo.
“Não me arrependo. Eu falei aquilo que pensava e penso. E vou continuar pensando. Se você dá, você recebe. Se você não dá, você não recebe. Sou uma máquina de ganhar almas”, frisou.
Amizade de Silvio Santos
Por fim, Cabrini quis saber do entrevistado se ele se comparava a Silvio Santos, como um grande comunicador.
“Não tenho o sorriso, a gargalhada, o jeito do Silvio Santos. Ele é um excelente comunicador. E eu tenho a minha fé. Só sei passar fé.''
Antes de a entrevista ir ao ar, Silvio Santos encerrou seu programa mais cedo, fazendo elogios ao trabalho religioso de Macedo. O Homem do Baú, inclusive, classificou a entrevista do bispo como “uma homenagem'' a ele, que “levou tanta gente que estava no mau caminho para o bom caminho''.

Nenhum comentário: