A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

terça-feira, 24 de maio de 2011

Projeto Praia Acessível devolve prazer de ir ao mar a pacientes com deficiência motora

A emoção de sentir novamente a brisa marinha e o mar. Que o diga Carlos Jonas Vieira, 65, caiçara, ex-mergulhador e pescador, que há duas semanas participa do Projeto Praia Acessível, realizado na Praia do Pequeá, próximo ao Centro Histórico de Ilhabela. Em 2009, Carlos sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral), perdendo alguns movimentos importantes do corpo. Atualmente, Carlos tem dificuldades de se locomover, tendo o auxílio de cadeira de rodas.
“É impressionante os benefícios que conquistamos após essas duas semanas de tratamento no projeto Praia Acessível. O Carlos conta os dias para chegar o momento de entrar novamente no mar e sua coordenação motora melhorou consideravelmente”, declara a terapeuta ocupacional, Rosana Maura Gonçalves, da secretaria de Saúde, parceira do Projeto Praia Acessível.
O projeto em Ilhabela tem a coordenação da Prefeitura local por meio das secretarias municipais de Esportes, Lazer e Recreação e de Saúde. Dentre seus principais objetivos, destaca-se o acesso ao banho de mar e a terapia aquática, que trabalha o indivíduo como um todo, como articulação, perda de peso, postura, conflitos psíquicos e o estimulo sensorial, oferecendo a eles também o respeito, segurança e dignidade.
Um dos carros-chefes do projeto são as cadeiras anfíbias, utilizadas para levar o indivíduo à praia e também ao mar, já que elas foram projetadas para flutuar na água. De acordo com a professora de Educação Física e coordenadora do projeto, Beatriz Schlegel Bello, a “Bia”, “é um trabalho onde você rapidamente vê os benefícios do mar nas pessoas com algum tipo de deficiência motora. É extremamente gratificante ver o sorriso estampado no rosto delas ao sentir novamente a areia da praia e o mar. O Carlos já mergulha e tudo. Sinto que a cada terapia, ele tem cada vez mais prazer em viver, mesmo com suas limitações. Após cada terapia, tanto o paciente como nós saímos completamente satisfeitos com os resultados obtidos”, conta Bia. A terapeuta Rosana Gonçalves ressalta que a água estimula a vontade de reaprender, de voltar a dominar seus movimentos em busca da qualidade de vida, melhorando a autoestima além de desenvolver relações sociais e contato com outras pessoas. “A pressão da água sobre o corpo modifica a circulação, ameniza o impacto nas articulações, proporciona o aumento da capacidade respiratória e dá maior liberdade de movimentos, relaxamento dos músculos e diminuição das dores articulares e dos edemas. O mar nos proporciona muitos benefícios. A água é um excelente meio para realizar exercícios e oferece oportunidades estimulantes para os movimentos. Esperamos cada vez mais pacientes e pessoas com dificuldades motoras para participar deste projeto. Nosso intuito é ajudar no tratamento e devolver também a alegria e o prazer de sentir uma vez mais o mar”, finaliza. Para as pessoas que têm dificuldades de locomoção e desejam participar do Projeto Praia Acessível, o interessado pode entrar em contato com a Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação pelos telefones (12) 3896.5330 ou (12) 3896.1765 e marcar agendamento.

Nenhum comentário: