A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Parabéns a policia federal


O ex-prefeito de Cachoeira Paulista, Fabiano Vieira (PSDB), teve seus bens bloqueados pela Justiça Federal por desvios de recursos públicos. Durante a operação na manhã desta sexta-feira (14), agentes da Polícia Federal apreenderam quatro veículos de Vieira.
A decisão foi tomada com base em denúncia do Ministério Público após investigações realizadas durante operação denominada Pit Stop, feita em 2012. Na época, a Polícia Federal apurou que Vieira desviou cerca de R$ 4 milhões dos cofres públicos quando estava no cargo de prefeito de Cachoeira Paulista em contratos fraudulentos.
Segundo a polícia, a fraude era feita por comissionados da prefeitura em parceria com um posto de combustível da cidade. Segundo a polícia, em apenas três anos, a administração gastou R$ 10 milhões em apenas um posto da cidade para manter em circulação uma frota de 30 veículos.
A PF informou que a operação encontrou indícios de fraude à licitação, superfaturamento do valor de mercadorias, desvio do combustível para particulares e emissão de notas fiscais "frias". A investigação foi concluída no final de 2013 e no início deste mês o Ministério Público denunciou o caso à Justiça Federal, que pediu o sequestro de bens de Vieira.
De acordo com a Polícia Federal, foi determinado o bloqueio de quatro imóveis e 13 veículos, em medida cautelar, visando garantir o ressarcimento do erário público em caso de condenação do ex-prefeito.

O ex-prefeito da cidade e representantes do PSDB foram procurados, mas ninguém foi encontrado pelo G1 para comentar a decisão da Justiça até a publicação desta reportagem.

NOTA NOSSA: A Justiça vem sendo eficiente no Vale do Paraíba e Litoral Norte do estado de São Paulo, com as provocações vitoriosas do Ministério Público, a cada vez mais eficiente, e por isso muitos políticos estão fora de combate. São ex-prefeitos de Caraguatatuba, São Sebastião, Ilhabela, Taubaté, Ubatuba, e várias outras cidades que tiveram ex-prefeitos ou atuais prefeitos com os direitos políticos suspensos, e bens indisponíveis. Parece que eles ainda assim acham que o poder é para se enriquecerem e não para cuidar das vidas humanas que deveriam estar melhor se eles olhassem o poder sem a ganância da riqueza fácil. As denúncias ao ministério público faz efeito quando é consistente. Quem tiver documento ou forma de localizar atos de improbidade de políticos, pode denunciar ao ministério público na sua cidade, que os promotores irão instaurar os inquéritos e quem sabe, colocar algum malandro na cadeia. Denuncie, mesmo que seja anônimo, mas com bons indícios de prova. Denúncia vazia, não prospera, não silencie, porque o seu silêncio é o seu suicídio social.



Nenhum comentário: