terça-feira, 22 de agosto de 2017

Gamificação facilita o ensino da Matemática em escola do Porto Novo

A fama de que a Matemática é difícil, complicada, chata e para poucos. Essa foi a motivação para que a professora Kátia Apresentação idealizasse uma aula com jogos para motivar o aprendizado de álgebra nos 7º anos, da EMEF Profª. Maria Aparecida Ujio, no Porto Novo, em Caraguatatuba.

A inspiração para a professora foi o RPG (Role Playing Game), que em português significa jogo de interpretação de personagens. A classe foi dividia em guildas ou associações que representam os competidores.
“Nas batalhas todos os alunos participam da resolução dos problemas matemáticos. Cada aluno vai à lousa resolver um problema para sua equipe e isso obriga todos a estudarem. A gamificação da educação proporciona o engajamento dos alunos, o trabalho em equipe, a quebra da crença de que um é mais inteligente do que o outro, que não é permitido errar, desperta o interesse, o foco e promove o diálogo”, afirma Kátia.
A aluna Tayná Toane, 13 anos, da Of Matemática, contou que a equipe criou um grupo no whatsapp para discutir os exercícios e tirar dúvidas. “Até agora tem funcionado muito bem, pois estamos com a pontuação mais alta”, disse.
A colega Ana Clara dos Santos, 12 anos, da equipe Paçoca afirma que é mais divertido aprender matemática dessa forma.
A classificação, por enquanto, no 7º A, está da seguinte forma: Of Matemática, em 1ºlugar; Paçoca, em 2º; Trupe Nerds, em 3º; Math Heroes, em 4º e Spice Girl, em 5º lugar.
Em novembro haverá uma grande oportunidade de pontuação. Para o dia da Consciência Negra (20/11) a tarefa é a montagem de um vídeo sobre a África, que valerá 200 pontos.

Nenhum comentário:

Delegacia Virtual do Estado de São Paulo

Delegacia Virtual do Estado do Rio de Janeiro