A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Será? Estudo diz que Liraglutide ajuda obesos a emagrecer.



Segundo um estudo publicado no periódico "The New England Journal of Medicine", o Liraglutide, um medicamento injetável para diabéticos aprovado no ano passado nos Estados Unidos para a redução de peso, ajudou os obesos a perder uma média de 8 quilos em pouco mais de um ano. A maioria dos pacientes conseguiu evitar o ganho de peso durante as 56 semanas de duração do estudo do fármaco denominado Saxenda, do laboratório Novo Nordisk, segundo a pesquisa.

Os testes com Liraglutide foram realizados em 191 cidades de 27 países na Europa, Américas do Sul e do Norte, Ásia, África e Austrália. Os indivíduos estudados eram maiores de 18 anos e tinham um Índice de Massa Corporal (IMC) igual ou acima de 30 – o IMC considerado saudável na maioria dos casos está entre 19 e 25. Das 3.731 pessoas incluídas no estudo, quase dois terços receberam a droga junto com um treinamento para melhorar os hábitos de vida. O restante também melhorou os hábitos, mas recebeu um placebo. Nem os pacientes nem os médicos tinham conhecimento de quem estava tomando o medicamento.

Efeitos colaterais

Entre os que receberam o Liraglutide, foi ministrada uma dose maior do que a prescrita para os pacientes diabéticos (1,8 mg). A medicação foi injetada diariamente. O grupo que consumiu o placebo perdeu uma média de 2,72 kg, enquanto aqueles que ingeriram o medicamento perderam, em média, três vezes. Pelo menos 63% dos pacientes que consumiram a droga perderam pelo menos 5% de seu peso corporal, contra apenas 27% do grupo com placebo.

Entre os efeitos colaterais, estão dores gastrointestinais, cálculos biliares e um leve aumento no risco de câncer de mama. Os pesquisadores alertam que mais estudos são necessários no caso deste último.

Liraglutide foi usado em doses menores para tratar o diabetes nos últimos anos, e alguns pacientes perceberam que o remédio ajuda na perda de peso. Cerca de 35% dos adultos americanos - pelo menos 100 milhões de pessoas - têm algum tipo de obesidade.

Nenhum comentário: