A Beira Mar

A Beira Mar
Bar e Restaurante

domingo, 19 de maio de 2013

Reflexão do Ano...2013 DRAMA DESNECESSÁRIO E LAMENTÁVEL A população de Caraguatatuba está vivendo um drama por causa do serviço público de saúde.


Mas, pergunto: Quem diria que a instalação de um novo prédio de saúde pública, que deveria servir como mais uma alternativa à população, iria se transformar num caos para o atendimento á saúde da cidade?

O caos, entretanto, reflete o descaso da Administração com as prioridades traçadas pelo COMUS que é o órgão competente para priorizar a política de saúde do município. Também reflete os equívocos no planejamento das mudanças de atendimento e é o resultado do “jogo de braço” com o Prefeito, este mais habilitado a impor suas regras e notadamente resistente a dialogar com a administração da saúde em geral.
Desde logo, não se pode ignorar que a instalação dessa nova Unidade de Pronto Atendimento, estava prevista pelo COMUS para o Bairro do Porto Novo. Ignorando a prioridade fixada, optou-se por sua implantação em local estratégico para impactar a opinião pública e “competir” com a Santa Casa.

A verba que era utilizada para custear os salários dos médicos, especialistas e para o pagamento dos materiais e medicamentos utilizados em mais de 600 atendimentos diários do Pronto Socorro - casos de acidentes, urgências e outros semelhantes e 
consultas.
(para entendermos)
O repasse de mais ou menos R$ 670.000,00 referentes ao contrato para internações, maternidade e atendimentos do gênero que também repassava antes. E apenas este contrato permanece até hoje. Ora, não era mesmo possível atender toda aquela demanda com o corte de mais de dois terços dos recursos. Os serviço que prestava, incluindo o atendimento em Pronto Socorro. É lógico, com prejuízo financeiro e para o atendimento.sabem que esta quantia é insuficiente!

As pessoas que estão gerenciando a saúde em Caraguatatuba, foram os responsáveis pela transição que se deu quando cuidavam da saúde em São José dos Campos.
sistema de atendimento, destes mesmos gestores também excluíram a Santa Casa do sistema de atendimento á população. Foi um caos só. Tanto que a atual administração está reatando o convenio com a Santa Casa em São José dos campos.
contrataram uma “Organização Social” para a qual faziam repasses de algo em torno de 
R$ 8.000.000,00 mensais para um Hospital com 350 leitos. 

Vejam a distorção: aqui em Caraguatatuba, o atual repasse é de R$ 700.000,00 para 160 leitos.

este drama: A Casa de Saúde Stella Maris está sendo asfixiada dessa forma, o que é um verdadeiro desrespeito à sua história de mais de 60 anos de bons serviços Pois bem, ao deixar de repassar para a Santa Casa, a quantia Para tanto, a Prefeitura repassava R$ 1.100.000,00 e ainda Apesar de tudo isto, a Santa Casa continuou prestando TODO o serviço á população.
É óbvio que os responsáveis pela atual gestão da saúde pública Lá, em São José dos Campos, como aqui, quando se mudou o Contudo, em São José dos Campos, como estão fazendo aqui!

É lamentável para nós caraguatatubenses termos que assistir este drama: A Casa de Saúde Stella Maris está sendo asfixiada dessa forma, o que é um verdadeiro desrespeito à sua história de mais de 60 anos de bons serviços prestados ao nosso povo e aos turistas, lembrando, inclusive, que grande parte da nossa população é nascida nas suas dependências, cuja estrutura também socorreu o povo por ocasião da catástrofe e salvou milhares e milhares de vidas dos que se acidentaram em nossas rodovias, especialmente na Rodovia dos Tamoios,prestados e atendimentos inestimáveis, ainda que se possa lançar na conta da Casa de Saúde Stella Maris, momentos de queda na qualidade do atendimento médico hospitalar. Pronto Socorro e não tê-lo a contento, obrigando-se a se socorrerem de São Sebastião e São José dos Campos.

NÃO PODEMOS ACEITAR que a Unidade Hospitalar tenha que ser vendida por falta de recursos financeiros!

Quero lembrar a todos que a Prefeitura não pagava qualquer valor a título de aluguel pela utilização do prédio e instalações da Casa de Saúde Stela Maris.

hoje temos a Saúde Pública “terceirizada” o que representa outros custos além das quantias que serão repassadas.Muito, pois, a atual estrutura criada pela Administração não comporta toda essa demanda e não tem capacidade para atender os casos mais complexos que precisarem de atendimento cirúrgico e de UTI.
A população não merece passar pela situação que está passando. A inflexibilidade da administração é marcante e o drama da rede criado, desnecessário e lamentável!

É lamentável que se perca uma longa história de serviços 

É doloroso ver nossos cidadãos precisando do atendimento e não ter opção em seus direitos á saúde pública municipal! Que na verdade, é mais um ataque à tradição caraguatatubense!

Com esse impasse, a população está sofrendo muito, pois, a atual estrutura ( UPA 24 HORAS) criada pela Administração não comporta toda essa demanda e não tem capacidade para atender os casos mais complexos que precisarem de atendimento cirúrgico e de UTI.

A Casa de Saúde Stela Maris e a população de Caraguatatuba,não merecem passar pela situação que estão passando!

Nenhum comentário: