Como você avalia os 180 dias de governo do prefeito José Pereira de Aguilar Junior

Stella Massis Congelados

Brasileirinho Delivery

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Professores municipais e ETEC de Caraguatatuba participam da 10ª Feira Tecnológica em SP

Caraguá apresenta projeto de utilização da fibra do coco em substituição da turfa canadense para remoção de vazamentos de óleo no mar

Buscar novas ideias, conhecer projetos de várias cidades do Brasil e de outros países e implantá-los em Caraguatatuba. Esse foi o objetivo da visita de 17 professores de Empreendedorismo e duas do Apoio Pedagógico da rede municipal, à 10ª Feira Tecnológica realizada pelo Centro Paula Souza (ETEC), entre os dias 19 e 21, em São Paulo. 
Estandes com 211 projetos sobre Artes, Cultura e Design; Gestão e Ciências Econômicas; Ciências Biológicas e Agrárias; Informática e Ciências da Computação; Tecnologia Industrial Mecânica; Tecnologia Industrial Elétrica; Saúde e Segurança; Tecnologia Química, de Alimentos, da Agroindústria e da Bioenergia; Infraestrutura; Turismo, Hospitalidade e Lazer; Ação Social e Extensão de Serviços de diversas cidades do Brasil, inclusive de outros países como Chile, Colômbia, Peru e México, foram expostos por alunos das Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia estaduais (Fatecs).
O Litoral Norte foi representado por um estande da ETEC de São Sebastião com o projeto Biblioteca Inovadora, e outro da ETEC Caraguatatuba sobre a utilização da fibra do coco em substituição da turfa canadense para remoção de vazamentos de óleo no mar, que posteriormente se transforma numa biomassa para gerar energia.
A secretária Municipal de Educação de Caraguá, Marta de Oliveira Braz, também esteve na 10ª Feira de Tecnologia e acompanhou os alunos e professores. “O Empreendedorismo é uma disciplina que estimula os alunos a pensar diferente, a desenvolver a criatividade e a ter maior desenvoltura na vida escolar. Essa parceria com o Sebrae de São José dos Campos e a Secretaria de Educação tem rendido ótimos frutos”, afirmou.
A professora, Maria da Penha Marques, que ministra aulas de Empreendedorismo em três unidades municipais, disse que a participação na Feira foi proveitosa. “A disciplina Empreendedorismo do 5º ao 9º ano é um sucesso na rede municipal. Muitos estudantes têm pais que trabalham por conta própria e são pequenos empreendedores. Entender o que é ser empreendedor valorizou o trabalho dos pais por esses filhos. Além disso, nas aulas desenvolvemos valores como responsabilidade, assiduidade e persistência. Na Feira Literária (FLIC) na EMEF Dr. Carlos de Almeida Rodrigues fizemos brigadeiro e bolo para vendermos e foi um sucesso. Voltei com muitas ideias para desenvolver com os alunos para nossa Feira de Empreendedorismo em novembro”, disse.
E ainda, a professora, Marizelha Silva Santos, da EMEF Prof. Euclydes Ferreira e EMEI/EMEF Masako Sone, contou que levará aos alunos as propostas dos projetos sobre horta e sustentabilidade que conheceu na Feira.
Reciclagem do coco - Desde outubro de 2013, a Prefeitura de Caraguatatuba adquiriu maquinário para triturar 100% dos galhos de podas e cocos recolhidos pela secretaria de Serviços Públicos (SESEP). De acordo com dados da SESEP, na baixa temporada são recolhidos 4 mil cocos e, na alta, 9 mil por mês.
As cascas são trituradas e o resíduo é doado a 15 agricultores da região sul do município. “Com essa máquina, reduzimos o lixo no município, despesas com seu armazenamento e transporte, impacto ambiental, e também a possibilidades do coco vazio se tornar criadouro do mosquito da dengue, zika e chikungunya e, consequentemente, custos para o município”, disse o secretário, Sergio Braz.
Paralelamente ao trabalho da SESEP, a professora Patrícia Carbonari Pantojo, da ETEC Caraguatatuba, também incomodada com a quantidade de resíduos dos cocos, principalmente na alta temporada, teve a ideia de trabalhar na aula de logística reversa uma forma de reduzir o impacto ambiental deste tipo de lixo.
“Em uma visita técnica dos alunos ao porto de São Sebastião, eles se depararam com a Turfa canadense, que é um pó usado para a contenção do óleo quando há vazamento no mar. Foi aí que as alunas, Núbia Marques da Silva e Aline Faustino Soares, tiveram a ideia de testar a fibra do coco para conter o óleo ao invés da Turfa canadense. Com isso, conseguimos doação dos resíduos triturados do coco com a Prefeitura de Caraguá para as pesquisas”, contou Patrícia. 
O material doado foi levado ao laboratório para testes. “Constatamos que a fibra é capaz de absorver melhor o óleo do que a turfa, facilitando a remoção do óleo. E o produto da remoção vira uma biomassa que pode ser comercializada para geração de energia”, explicou Núbia. 
O secretário Sérgio Braz também esteve presente na 10ª Feira Tecnológica e visitou o estande da ETEC Caraguatatuba e parabenizou o trabalho da professora e das alunas e ressaltou o apoio ao projeto.
O trabalho foi registrado em cartório e as autoras trabalham com a Agência Inova Paula Souza no processo para garantir a patente do produto.
Secretaria de Comunicação

Nenhum comentário:

Óticas Azucar - Caraguatatuba

Óticas Azucar - Caraguatatuba
Rua: Major Ayres, 164 - Centro / Caraguatatuba

Queens Berry

WChic - Banheiros de Luxo para Eventos

Pousada Ananas - Ilhabela

O GACC - Grupo de Assistência à Criança com Câncer

Forum

Imobiliaria Tabatinga

Pousada Costa Verde

Advocacia & Consultoria Dr. Rodrigo Fernandes Henrique de Oliveira - (12) 78980953 - Id: 54*514

Advocacia & Consultoria Dr. Rodrigo Fernandes Henrique de Oliveira - (12) 78980953 - Id: 54*514

World Brazil - Agencia

Transparência Brasil

Karambola Bar

Bar do Helio

Fragus

Natureza